Você está na página 1de 6

Uma metodologia ágil - SCRUM

http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/2084/Uma-metodologia-ágil

quarta-feira, 13 de abril de 2011 Busca :: Acessibilidade Ir

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Busca

quarta-feira, 13 de abril de 2011 Busca :: Acessibilidade Ir para conteúdo principal: ALT + 1
quarta-feira, 13 de abril de 2011 Busca :: Acessibilidade Ir para conteúdo principal: ALT + 1
quarta-feira, 13 de abril de 2011 Busca :: Acessibilidade Ir para conteúdo principal: ALT + 1

:: Acessibilidade

Ir para conteúdo principal: ALT + 1

:: Participe

Publique um artigo

Publique uma

oportunidade

Publique uma notícia

Publique um evento

Publique um curso

Publique uma dica

Publique um código

Artigos

um curso Publique uma dica Publique um código Artigos MVP Profile Ver página do autor Uma

MVP Profile

Ver página do autor

Uma metodologia ágil - SCRUM

Por: Fabio Camara

MVP VSTS, MCT, MCP, MCSD, MCTS, MCPITP, MCPD, MSF Practitioner, Certified SCRUM Master, Certified ITIL Foundations. Escreveu mais de 15 livros nesta última década. Atua como consultor de produtividade em desenvolvimento de projetos e professor de disciplinas ágeis de engenharia de software. Pode ser localizado no site http://www.fcamara.com.br.

Feed de artigos.Pode ser localizado no site http://www.fcamara.com.br . Feed de artigos deste autor. Gere seu feed personalizado

Feed de artigos deste autor.no site http://www.fcamara.com.br . Feed de artigos. Gere seu feed personalizado :: Informativo Receba nossos

Gere seu feed personalizado. Feed de artigos. Feed de artigos deste autor. :: Informativo Receba nossos informativos por e-mail.

Feed de artigos deste autor. Gere seu feed personalizado :: Informativo Receba nossos informativos por e-mail.

:: Informativo

Receba nossos

informativos por

e-mail.

:: Oportunidades

Cadastrar

oportunidades

Gerenciar suas

oportunidades

Cadastrar nova

empresa

Uma metodologia ágil - SCRUM

Publicado em: 03/11/2008

Compartilhe

Introdução

Das muitas definições sobre agilidade que podemos encontrar em livros, revistas e na internet, uma das que mais gosto é: _ "Agilidade é a habilidade de criar e responder a mudanças com respeito ao resultado financeiro do projeto em um turbulento ambiente de negócios. Agilidade é

a habilidade de balancear flexibilidade com estabilidade". (Highsmith, Jim. Agile Project Management, 2002)

:: Especiais

Básico de C++

Agilidade é uma proposta de desenvolver projetos com uma estrutura e organização "suficientes". Muita estrutura e organização reduz a criatividade e a flexibilidade de suportar mudanças, pouca estrutura e organização permeia a ineficiência e resulta em esforços maiores que os necessários.

C++ Builder

A diferença entre caos e agilidade pode ser verificada nos produtos resultantes. Considerando o

mesmo cenário turbulento de negócios 1 , nas equipes que convivem com o caos verificamos atrasos constantes, baixissíma qualidade dos sistemas, problemas com estimativas e estouro de orçamento. Nas equipes que utilizam-se de métodos ágeis percebemos entregas parciais constantes, interação com clientes para revisão de estimativas e orçamento conjuntamente com antecedência salutar ao projeto e principalmente dois pontos fundamentais: compromisso com a satisfação do cliente e responsabilidade com o resultado financeiro do projeto.

Curso ASP.NET 3.5 em VB.NET e C#

Guia Prático de HTML

Testes com Visual Studio Team System

2008 Empresas procuram métodos ágeis

:: Desenvolvimento

ActionScript

ADO.NET

ASP

ASP.NET

Automação Comercial

C#

C/C++

Coldfusion

As metodologias ágeis estão disponíveis desde a década passada, porém foi no ano de 2001 que houve a formalização com a assinatura do manifesto ágil (Manifesto for Agile Software Development - http://agilemanifesto.org/).

Inicialmente houve uma desconfiança geral por parte da indústria de software, certamente impulsionada pelas diferenças aos métodos tradicionais e as questões das dificuldades de quebra de paradigmas por parte das pessoas. Nesta época tornou-se bastante famosa a metodologia XP (eXtreme Programming), pois propunha sem hipocrisia uma série de métodos polêmicos, muitos deles questionáveis até hoje como por exemplo a programação em pares e o cliente ao lado do desenvolvedor durante o projeto.

Lentamente, a indústria de software impulsionada pela necessidade de obter resultados diferentes dos obtidos pelos métodos tradicionais, verificou que pessoas válidas estavam propondo métodos sérios e factíveis. Desta forma, determinadas práticas ágeis começaram a ser utilizadas em projetos de software sem a agressividade 2 pela adoção plena de uma metodologia ágil.

CSS

Delphi

Disp. Móveis

HTML

Alguns destes métodos, compreendidos de forma inadequada, causavam uma dificuldade de percepção dos resultados. Um ótimo exemplo disto é a iteração. Iteração (iteration), que em tradução simples quer dizer repetição, é confundido com "interação" ou compreendido como processos repetíveis. Na verdadeira definição ágil, iteração está mais para processos confiáveis do que processos repetíveis. Na lingua inglesa também verificamos este desentendimento quando estudamos em textos ágeis as palavras "repeatable" e "reliable".

Nossos números

Dicas: 1.314 Códigos/scripts: 280 Funções de VBScript : 90 Funções JScript : 05 Livros: 1.805 Notícias: 2.884 Artigos: 3.129 Oportunidades: 4.915 Vídeos .Net: 489

Artigos: 3.129 Oportunidades: 4.915 Vídeos .Net: 489 Revistas easy .net Magazine #10 Visual Studio, C# e

Revistas

easy .net Magazine #10

Revistas easy .net Magazine #10 Visual Studio, C# e ASP.NET Crie uma aplicação completa passo a

Visual Studio, C# e ASP.NET Crie uma aplicação completa passo a passo

.net Magazine #84

Magazine #10 Visual Studio, C# e ASP.NET Crie uma aplicação completa passo a passo .net Magazine

Twitter com .NET

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Feeds

A confusão entre confiável e repetível acontece porque muitos gestores de empresas gostam de

Uma metodologia ágil - SCRUM

http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/2084/Uma-metodologia-ágil

Java

Javascript

LSL (Second Life)

Modelagem

PHP

Python

Sharepoint

Silverlight

SQL

VBA (Office)

Visual Basic

Visual Basic .NET

Visual Fox Pro

WCF/WPF

Web Services

XML

:: Infra

BizTalk Server

CRM

Exchange Server

ForeFront / Antigen / IAG

Interoperabilidade

ISA Server

Linux

MOF

MS Dynamics CRM

Network

OCS / LCS

Outlook

Powershell e Scripts

Redes

Segurança

System Center e Gerenciamento

Virtualização

Windows

Windows Server

:: Banco de Dados

Access

Caché

Firebird

Interbase

MySQL

Oracle

SQL Server

Sybase

:: Gerência

Arquitetura

Ciclo de Vida de Desenvolvimento

Controle de Versão

Estimativas

formalizar processos muito estruturados e precisos (repetíveis) no lugar de formalizar processos suficientemente estruturados e flexíveis (confiáveis). Processos repetíveis focam na entrada das atividades, processos confiáveis focam no resultado das atividades.

Outros métodos, por oferecerem propostas mais simples de compreensão e apuração de resultado, começaram a chamar a atenção positivamente da indústria de software. Face a isso, iniciou-se um movimento liderado pelas universidades no Brasil (hoje sou consultor de metodologias ágeis da USP) que objetiva esclarecer os métodos e gerar conteúdos práticos que facilitem a implantação de tais propostas metodológicas.

Certificadas de que estes métodos funcionam, as empresas de software começaram a estudar uma proposta de metodologia classificada como ágil, que propõe novos métodos em substituição aos métodos praticados tradicionalmente. Este critério de escolha, que em minha opinião está suficientemente maduro, buscou primeiramente resolver as questões acerca da organização, distribuição e controle das atividades de um projeto de software. Eis a explicação da escolha da metodologia SCRUM pelo mercado de empresas desenvolvedoras de software.

SCRUM, muito simples de usar

A metodologia SCRUM está entrando na moda aqui no Brasil, após já haver conquistados

inúmeras empresas da indústria de software na América do Norte.

Particularmente, eu considero o SCRUM uma proposta extremamente prática e honesta. Defino por prática neste contexto a facilidade de compreensão e aplicação em nosso ambiente de desenvolvimento de software. Defino por honesta a fidelidade entre a proposta do método e o resultado que podemos obter após aplicá-lo.

SCRUM, nome utilizado inicialmente pelos japoneses Hirotaka Takeuchi e Ikujiro Nonaka, descrevia um tipo de processo de desenvolvimento de produto utilizado no Japão.Também o nome SCRUM foi escolhido pela similaridade entre o jogo de Rugby e o tipo de desenvolvimento de produto comentado. Ambos são adaptativos, rápidos e promovem a auto-organização.

Para explicar SCRUM, utilizarei uma estratégia que foi usada pelo Ken Schwaber 3 em seu livro chamado Agile Project Development with SCRUM. Na minha leitura, este é o melhor livro disponível lançado até a presente data.

Iniciando um projeto, há uma formalização de todas as coisas que se pretende fazer ou que se precisar construir no projeto. Cada item desta lista representa um requisito funcional, ou requisito não funcional, ou questão de tecnologia / infra-estrutura. Esta lista é denominada Product Backlog.

Podemos traduzir Product Backlog como uma lista de todos os requisitos de um produto priorizados, ou, em outras palavras, é qualquer coisa que represente um trabalho que precisa ser feito para o produto. Os itens com maior prioridade nesta lista são os requisitos mais desejados pelo produto. No projeto real, o Product Backlog nunca é finalizado. Existe uma natural evolução e maturidade dos requisitos nesta lista. Requisitos novos podem aparecer, requisitos existentes podem perder prioridade e podem até serem eliminados. Apesar de se permitir que áreas usuárias manifestem seus pedidos nesta lista, somente o Product Owner pode priorizar o Backlog.

O Product Owner possui a responsabilidade de definir a ordem que os requisitos serão produzidos

pela equipe de desenvolvimento. Esta equipe deve ser pequena, multi-disciplinar e capaz de desenvolver todos os requisitos. Esta equipe recebe o nome de SCRUM Teams. A preparação dos trabalhos é denominada SPRINT Planning.

SPRINT Planning é composta dos seguintes ingredientes: Product Backlog, a capacidade de desenvolvimento da equipe, as condições e exigências do negócio, as características da tecnologia a ser usada e o comprometimento em entregar produtos executáveis incrementais. A mistura são revisões, administração e organização. Os resultados são SPRINT Goal e SPRINT.

O SCRUM Team deve desenvolver os itens separados pelo Product Owner em um determinado

prazo previamente combinado. Este prazo é definido como Time Box e o trabalho de desenvolver os itens separados neste time box é denominado SPRINT. Estes itens separados do Product Backlog fazem parte de uma nova lista. Esta lista, chamada SPRINT Backlog, será de total responsabilidade do SCRUM Team que deverá mantê-la e organizá-la de tal forma a atender os objetivos do específico SPRINT.

É permitido ter mais de um SCRUM Team trabalhando no mesmo Product Backlog, por isso os

requisitos são devidamente separados em SPRINT Backlog distintos por equipe. Uma idéia deste

ciclo é verificada na imagem abaixo.

Uma idéia deste ciclo é verificada na imagem abaixo. Figura 1 - Ciclo demonstrando SPRINT A

Figura 1 - Ciclo demonstrando SPRINT

A liderança destas equipes é exercida por um papel denominado SCRUM Master. O SCRUM

Master é um facilitador da gestão dos requisitos e direcionador da gestão das equipes. Este papel

deve garantir a correta utilização das práticas de SCRUM, deve ajudar a equipe a tomar decisões

e apoiar a equipe para adquirir os recursos necessários para o desenvolvimento do produto.

Este método de liderança é exercido através de 3 recorrentes tipos de reunião: SCRUM Daily

Oportunidadesatravés de 3 recorrentes tipos de reunião: SCRUM Daily Notícias Artigos Artigos personalizado (Por assunto)

Notícias3 recorrentes tipos de reunião: SCRUM Daily Oportunidades Artigos Artigos personalizado (Por assunto) Artigos

Artigostipos de reunião: SCRUM Daily Oportunidades Notícias Artigos personalizado (Por assunto) Artigos personalizado

Artigos personalizadode reunião: SCRUM Daily Oportunidades Notícias Artigos (Por assunto) Artigos personalizado (Por autor) Portal

(Por assunto)

Artigos personalizadoNotícias Artigos Artigos personalizado (Por assunto) (Por autor) Portal Vídeos .NET Portal Vídeos Delphi LC

(Por autor)

Portal Vídeos .NET(Por assunto) Artigos personalizado (Por autor) Portal Vídeos Delphi LC Blog (Onde você faz a notícia)

Portal Vídeos DelphiArtigos personalizado (Por autor) Portal Vídeos .NET LC Blog (Onde você faz a notícia) Os 10+

LC Blog(Por autor) Portal Vídeos .NET Portal Vídeos Delphi (Onde você faz a notícia) Os 10+ |

(Onde você faz a notícia)

Os 10+ | Autores do dia

Israel Aéce

Mauricio Junior

Júlio Cesar Fabris Battisti

Marcio Silveira Franco e Silva

Anderson Patricio

Robert Martim

Eric C M Oliveira

Alfred Reinold Baudisch

Luiz Felipe de Freitas

Ramon Durães

Os 10+ | Artigos do dia

HTML Básico

HTML Avançado

Comandos básicos em SQL - insert, update, delete e select

Dica Importante SQL Server 2008 Management Studio

Tutorial de Tabelas Dinâmicas no Excel – Parte 1

PL/SQL - Procedures e Funções

Básico de C++: Estrutura de um programa em C++

Tutorial: Desenhando com o Corel Draw

UML - Unified Modeling Language - Atores, Atividades e Componentes

Manipulando datas e horas no Excel

Uma metodologia ágil - SCRUM

http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/2084/Uma-metodologia-ágil

Metodologias

MOF

Qualidade e Testes

:: Design

Corel

Flash

Photopaint

Photoshop

Meeting, SPRINT Review e Retrospective. Começando pelo SPRINT Review que é a reunião típica de final de SPRINT (alguns SCRUM Team também a fazem no meio do SPRINT) para validar o produto executável que a equipe conseguiu incrementar.

Explicando a Retrospective, é uma reunião que também acontece ao final do SPRINT com o objetivo de fortalecer a unidade de ação da equipe. Três perguntas deverão ser respondidas com seriedade por todos os membros do SCRUM Team:

1-

O que você fez e gostou neste SPRINT?

2-

O que você fez e não gostou neste SPRINT?

3-

O que você vai fazer diferente no próximo SPRINT?

O

desenvolvimento de projetos de software é um desafio constante, é uma atividade complexa.

Todo processo complexo exige uma intensa comunicação entre todos os membros do projeto. SCRUM Daily Meeting é a resposta para promover a comunicação da equipe.

Todos os dias, obrigatoriamente, todo o SCRUM Team irá se reunir por 15 minutos aproximadamente para responder a 3 importantes perguntas. Sugerimos que está reunião seja de pé, pois temos verificado bons resultados em nossas práticas.

As perguntas são:

1-

O que eu fiz desde a última SCRUM Daily Meeting até agora?

2-

O que eu vou fazer hoje?

3-

O que pode me impedir?

Adicionalmente as técnicas apresentadas neste artigo, temos observado que a utilização de KANBAN (ver figura abaixo) ajuda a maximizar o compromentimento da equipe e a comunicação de todos os comprometidos e envolvidos com o projeto.

de todos os comprometidos e envolvidos com o projeto. Figura 2 - Nossa implementação de KANBAN

Figura 2 - Nossa implementação de KANBAN na empresa REPOM dirigida pelo SCRUM Master Marcelo Martins. As cores amarela e laranja representam diferentes complexidades das atividades. A cor pink representa atividades não planejadas no SPRINT que foram incluídas por motivo de força maior.

Por se tratar de um extenso assunto, abordaremos detalhes explicativos sobre o que é KANBAN

e como se utiliza em projetos de software no nosso próximo artigo técnico.

Para saber mais recomendamos os livros:

Agile Project Management by Jim Highsmith. Agile Software Development with SCRUM by Ken Schwaber e Mike Beedle. Agile Project Management with SCRUM by Ken Schwaber. Treinamento MSF Agile + SCRUM + Agile Methods em http://www.fcamara.com.br

Considerações Finais

Nós, praticantes das metodologias ágeis, acreditamos que todos os projetos são diferentes. A tecnologia destes projetos são diferentes. As pessoas, os requisitos idem. Nós não queremos ser indivíduos críticos do que existe há muito tempo na engenharia de software, nós queremos sugerir, proporcionar e fundamentar alternativas novas para resolver problemas antigos.

Na grande maioria das consultorias que ministro sob a titulação de "coaching" para fins de crescimento dos resultados qualitativos e produtivos de equipes de desenvolvimento de software, encontro pessoas que utilizando-se de métodos tradicionais ou simplesmente de improviso diário (também denominado "ausência de métodos") revelam-me uma estranha e frustante sensação - A Síndrome do Trabalho Vazio.

A

STV é a sensação que ocorre depois de um intenso dia de trabalho repleto de aborrecimentos

e

de atividades urgentes, quando percebe-se que no final todas as atividades planejadas para

aquele dia não puderam ser implementadas. É uma constatação que se é uma espécie de

marionete do tempo, da empresa e dos clientes.

A utilização de métodos ágeis, com a adequação mental conforme os princípios estabelecidos

pelas metodologias ágeis, mudaram minha vida profissional perante o cenário anteriormente descrito. Eu consigo fazer atividades planejadas, consigo priorizar atividades importantes e

tenho um pequeno índice de atividades urgentes no meu dia-a-dia. Eu me sinto protagonista do meu dia.

Uma metodologia ágil - SCRUM

http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/2084/Uma-metodologia-ágil

As metodologias ágeis são uma positiva proposta para as empresas desgastadas com os resultados proporcionados por "waterfall approach to software development" ou pela ausência de métodos. Para iniciantes em metodologias ágeis, eu recomendo o SCRUM. Para praticantes de métodos ágeis que não conhecem o SCRUM, permitam-se mais uma evolução.

Sucesso em seus projetos.

Compartilhe

i

i

i

d

evolução. Sucesso em seus projetos. Compartilhe i i i d   Google Friend Connect   Membros
 
 
 

Google Friend Connect

 

Membros (582)

Mais »

  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  
  Google Friend Connect   Membros (582) Mais » Já é um membro? Fazer login  

Já é um membro? Fazer login

 

Classificação média:

Deseja contribuir?

ParticiparouLogin

Ainda não há nenhum comentário. Seja a primeira pessoa a postar!

Traduzir »

Classificações(0)

Classificações(0)

Classificações(0)

Inclua um comentário sobre o artigo

Topo

Elogios e críticas são muito bem vindos, porém o comentário deve ter referência ao artigo em pauta. O portal e o autor agradecem.

 

Nome:

E-mail:

Nome: E-mail:

Comentários:

 

Digite a palavra abaixo:

Digite a palavra abaixo:
E-mail: Comentários:   Digite a palavra abaixo: Para dúvidas técnicas, NÃO UTILIZE ESTE ESPAÇO ,

Para dúvidas técnicas, NÃO UTILIZE ESTE ESPAÇO, utilize nosso fórum de discussão.

 

http://linhadecodigo.com.br/cs2/forum

NÃO UTILIZE ESTE ESPAÇO , utilize nosso fórum de discussão.   http://linhadecodigo.com.br/cs2/forum
discussão.   http://linhadecodigo.com.br/cs2/forum Comentários sobre o artigo Ver Todos comentários

Comentários sobre o artigo

Ver Todos comentários

Boa tarde professor, sou aluna do curso de mestrado em Eng. de software da ufma e interessada na área de gestão de projetos. Li este artigo e outros de sua autoria que achei bastante interessate, inclusive me abriu uma luz no fim do tunel para minhas

pesquisas. Vou aguardar novas publicações Parabens, mais uma vez.

ou se puder enviar material nessa linha

ficarei bastante grata.

Quem enviou: Amélia Postado em: 02/03/2010 00:00:00

Ótima explicação do SCRUM, sou novato neste método e estou aprendendo a colocar em prática, e com certeza me

ajudou muito a esclarecer duvidas e até vizualizar á prática das SPRINT's Fábio! Irei atrás das referencias. Abraços.

Obrigado

por compartilhar o conhecimento

Quem enviou: Icaro Postado em: 21/09/2009 00:00:00

Uma metodologia ágil - SCRUM

http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/2084/Uma-metodologia-ágil

Produtos relacionados

Topo

Ainda não existem produtos relacionados.

Outros artigos do autor

Topo

Introduzindo Conceitos de Testes Comportamentais

A

metodologia ideal para projetos de software

Dez perguntas sobre MSF

 

SDLC – Software Development Life Cycle

Eu uso metodologia ágil, e você?

MSF Essentials e MSF Agile

Uma nova ótica para Gerente de Projetos

Experimente um projeto ágil

MSF na prática - Controlando um projeto com bandeiras

Seus problemas acabaram!

 

Quanto tempo vai durar seu software?

MSF e CMMI não são inimigos

Os princípios de liderança do MSF, em exemplos

TechEd 2006 - Boston / EUA: Acabou o evento, mas as tecnologias continuam

TechEd 2006 - Boston / EUA: Centro das atenções – Vista, Office 2007, Sharepoint, VSTS

TechEd 2006 - Boston / EUA: Coisas legais e coisas ruins

TechEd 2006 - Boston / EUA: Não tem feriado aqui – Windows Vista, VSTS e MSF o dia inteiro

TechEd 2006 - Boston / EUA: Tem alguém trabalhando no Delphi?

TechEd 2006 - Boston / EUA: As palestras de VSTS no TechED 2006

TechEd 2006 - Boston / EUA: O jogo do Brasil no TechED Boston

TechEd 2006 - Boston / EUA: Jantar com VSTS Product Manager Team

TechEd 2006 - Boston / EUA: Começou o Tech ED 2006

TechEd 2006 - Boston / EUA: A caminho de Boston – Tech ED 2006

Conhecendo o Visual Studio Team System Source Control

O

que há de novo no MSF

Estratégia para Entrevistas - LTI - Levantamento Técnico Inicial

Projeto é amor, metodologia é poesia

 

Processos Ágeis e MSF

Quem mexeu no meu código?

Quando o compilador faz a diferença?

Diagramas de classes - um exemplo funcional com Visio Enterprise Architecture 2003 e C#

Moda ou .NET? - Conheça a opinião do autor

 

Do Basic ao .NET – uma revisão literária

Independência de Plataforma - Portabilidade a lá .Net

O

processo de compilação no C#

Iniciando em boas práticas de programação

 

A

calculadora em C#

Personalizando o Text Editor

 

Compiladores Alternativos

Comentários XML no Visual Studio.NET

Conhecendo o Visual Studio .NET

Artigos relacionados

Topo

Governança, redução de custos e domínio da informação nas instituições financeiras: é possível?

Change Management ou a Gestão da Mudança

Metodologias de Gerenciamento de Projetos – Mais importante que a agilidade é a flexibilidade

[GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS] – Conhecendo e entendo o Processo de Gestão de Mudança.

(3/5)

Governança de TI, técnicas motivacionais

Introdução a modelagem utilizando UML

Uma metodologia ágil - SCRUM

http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/2084/Uma-metodologia-ágil

[GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS] – No quesito governar, um importante aliado é saber mudar.

(2/5)

[GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS] - Mudar é preciso, mas porque mudar é tão difícil? (1/5)

Governança de TI, a união de ferramentas e conceitos

Administrando o código fonte usando Visual Studio Team System

Gestão de Acessos x SOX x Auditorias -

Scrum em 2 minutos

Definição Ágil de User Stories – Toda história deve ter um início feliz

Visual Studio Team System 2008 DataBase Edition Parte II: Comparando Schemas

Visual Studio Team System 2008 DataBase Edition Parte I: Introdução

Visual Studio Team System: mais qualidade aos times de desenvolvimento de software

EPM (Project Server) + ALM (Team System) = Maior controle em projetos

Criando uma Metodologia de Gestão de Projetos Flexível

Evolução da metodologia do desenvolvimento de sistemas

Uma breve visão de melhoria de processos de software "for dummies"

Introdução a Gerência de Projetos

Por que projetos de Software falham?

O Caminho para o CDIA+

Certificações em Gerência de Projetos

Não existe AGILIDADE sem MATURIDADE

MOF: SMF Team (Equipe)

MOF: SMF Change and Configuration (Alteração e Configuração)

MOF: SMF Governance, Risk, and Compliance (GRC) (Governança, Risco e Conformidade)

MOF: SMF Problem Management (Gerenciamento de Problema)

MOF: SMF Customer Service (Atendimento ao Cliente)

© Copyright 2011 - Todos os Direitos Reservados a DevMedia www.devmedia.com.br | www.javafree.org | www.linhadecodigo.com.br Política de privacidade e de uso | Anuncie | Fale conosco