Você está na página 1de 8

Conteúdos desta unidade:

 Proporcionalidade
AMEI Escolar directa. Resolução de
problemas
Matemática envolvendo
9º Ano proporcionalidade
Proporcionalidade Inversa directa (revisões);
 Proporcionalidade
inversa. Função de
Proporcionalidade directa. Resolução de
proporcionalidade
problemas envolvendo proporcionalidade inversa.
directa (revisões)

 Duas grandezas dizem-se directamente proporcionais se a razão


entre os valores correspondentes for constante. Assim, a variável x é
directamente proporcional à variável y se existe um número (K),
diferente de zero, de modo a que: y = Kx. A K dá-se o nome de
constante de proporcionalidade directa.

Exercício resolvido:
Indica se existe proporcionalidade directa entre as variáveis x e y e, se sim, qual a
constante de proporcionalidade directa.

número de
meias 1 2 3 4 … x
compradas (x)
custo das meias
compradas (y) 2 4 6 8 … y = 2x

R: Existe proporcionalidade directa e a constante de proporcionalidade directa é 2.

número de
meias 1 2 3 4 … x
compradas (x)
custo das meias
compradas (y) 7 9 11 13 … y = 5 + 2x

R: Não existe proporcionalidade directa.


 Quando uma situação de proporcionalidade directa é representada
por um gráfico, os pontos representados formam uma recta que
passa pela origem do referencial.

Exercício resolvido:
Indica, justificando, se existe proporcionalidade directa entre as variáveis x e y, nos
gráficos A, B e C.

Existe proporcionalidade directa no gráfico A porque a função é representada por uma


recta que passa na origem do referencial.
Não existe proporcionalidade directa no gráfico B porque a função, apesar de ser
representada por uma recta, não passa na origem do referencial.
Não existe proporcionalidade directa no gráfico C porque a função, apesar de passar pela
origem do referencial, não é representada por uma recta.

 Para resolver problemas envolvendo proporcionalidade directa é


muito útil saber a regra dos três simples.

Exercício resolvido - A regra dos três simples:


A Joana foi às compras para comprar bolachas. Descobriu que havia à venda duas
caixas de tamanhos diferentes do mesmo tipo de bolachas. A caixa de 800g custava
3,02€ e a caixa de 250g custava 1,02€. Qual das duas caixas é a melhor compra?

R: Se o grama da embalagem grande custasse tanto como o grama da embalagem


pequena, a embalagem grande deviria custar 3,264€. Como esta custa menos, a
melhor compra é a embalagem grande.
Exercícios 1:
1. O Raul fez um estudo sobre os preços das bolachas da marca “BolaXa” nas
duas lojas mais perto da escola e registou os resultados em nesta tabela.

Loja do Sr. André Loja da D. Maria


quantidade do
pacote em 250 500 800 x 300 500 800 x
gramas (x)
preço do
pacote em 1 2 3,2 y=… 1,04 1,72 2,74 y=…
euros (y)
1.1. Completa a tabela. Justifica com cálculos.

1.2. Em qual das lojas existe proporcionalidade directa entre a quantidade e o


custo das caixas de bolachas? Indica qual é a constante de proporcionalidade
directa.
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________

1.3. Numa das lojas, o dono admitiu cobrar uma taxa extra sobre todos os
produtos. Indica em qual das lojas isto acontece e de quanto é (em euros) essa
taxa.
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________

1.4. Qual destas escolhas é a mais acertada, economicamente falando: comprar


uma caixa de 250g de bolachas na loja do Sr. André ou comprar uma caixa de
300g de bolachas na loja da D. Maria? Justifica com cálculos.
Exercícios 1:
2. Observa os seguintes gráficos.

2.1. Indica, em cada uma das situações, se existe ou não proporcionalidade directa e
justifica.
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

2.2. Revendo o exercício 1., indica para cada uma das lojas um gráfico (A, B, C ou
D) que poderia relacionar o preço e a quantidade das caixas de bolachas.
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

3. Resolve os seguintes problemas.


3.1. A Mariana comprou uma blusa nos saldos por 25€, com 15% de desconto. Qual
o preço da blusa sem desconto?

3.2. O André comprou 7 canetas por 4,55€. Quanto custa cada caneta?
Exercícios 1:
3.3. A mãe do Pedro é costureira. Ela recebeu uma grande encomenda e precisa de 20m
de tecido. Sabendo que cada metro custa 3,25€, quanto custarão os 20m?

Proporcionalidade inversa. Função de proporcionalidade


inversa

 Duas grandezas dizem-se inversamente proporcionais se o produto


entre elas é constante e diferente de zero. Assim, a variável x é
inversamente proporcional à variável y se existe um número (K),
diferente de zero, de modo a que: xy = K. A K dá-se o nome de

Exercício resolvido:
Indica se existe proporcionalidade inversa entre as variáveis x e y e, se sim, qual a
constante de proporcionalidade inversa.

número de
pessoas que 1 2 3 4
leva o barco (x)
preço por cada
pessoa (y) 12 6 4 3

R: Existe proporcionalidade inversa e a constante de proporcionalidade inversa é 12.

número de
pessoas que 1 2 3 4
leva o barco (x)
preço por cada
pessoa (y) 13 9 8 5

R: Não existe proporcionalidade inversa.


constante de proporcionalidade inversa.
 Para verificarmos se uma tabela traduz ou não uma situação de
proporcionalidade directa temos de verificar se quando o valor de x
aumenta o valor de y diminui e vice-versa e se existe uma constante
de proporcionalidade inversa, ou seja, se se verifica que xy = K.

Exercício resolvido:
Observa as tabelas e indica se existe ou não proporcionalidade inversa. Justifica.

A 1 2 3 4 5
B 3 4 6 9 12

Não existe proporcionalidade inversa porque quando A aumenta, B aumenta. As


variáveis A e B não são inversamente proporcionais.

A 1 2 3 4 6
B 12 6 4 2 1,4

Não existe proporcionalidade inversa porque, apesar de quando A aumenta, B diminui,


não existe uma constante de proporcionalidade inversa. As variáveis A e B não são
inversamente proporcionais.

A 5 4 3 2 1
B 2 2,5 5 10

Existe proporcionalidade inversa porque quando A diminui, B aumenta e porque existe


uma constante de proporcionalidade inversa (que é 10). As variáveis A e B são
inversamente proporcionais.

 Quando uma situação de proporcionalidade directa é


representada por um gráfico, os pontos representados
formam uma curva com dois ramos, que não pode
tocar nos eixos e que recebe o nome de hipérbole.
Exercício resolvido:
Indica, justificando, se existe proporcionalidade inversa entre as variáveis x e y, nos
gráficos A e B.

Não existe proporcionalidade inversa no gráfico A porque a hipérbole toca no eixo x.


Existe proporcionalidade inversa no gráfico B porque a hipérbole não toca no eixo x.

Exercícios 2:
1. O Daniel alugou um barco para ir passear pela costa. Decidiu calcular o preço do
aluguer se ele o dividisse por diferente número de amigos e para tal usou a seguinte
tabela.
nº de 1 2 3 4 6 …
pessoas
preço por 12 6 4 3 2 …
pessoa
1.1. Indica se esta tabela representa uma situação de proporcionalidade inversa. Indica
qual a constante de proporcionalidade. Justifica.
Exercícios 2:
1.3. Selecciona qual das seguintes hipérboles representa esta situação (considera
cada quadradinho uma unidade). Justifica.

Você também pode gostar