Você está na página 1de 3

AS TRIBOS PERDIDAS

O que aconteceu com as Tribos de Israel?


Quanto tempo Israel permaneceu na Assíria depois de ser levada cativa por Sargão II, não se sabe.
É bem provável que muitos ajam aceito a vida e cultura de seus captores perdendo sua identidade.
Eles haviam caído em cativeiro devido a sua extrema iniqüidade, portanto não se surpreenderia vê-
los aceitar a cultura pagã dos assírios.
Um dos livros Apócrifos, todavia, diz que um grupo de cativos, dando-se conta de que seu cativeiro
era conseqüência de sua iniqüidade, arrependeu-se e buscou o Senhor.
Atendendo a seus clamores o Senhor os conduziu para as terras do norte. Nos apócrifos, Esdras
descreve essa visão recebida do Senhor: (combinaram entre si que se afastariam da multidão dos
pagãos e iriam para uma terra mais longínqua, onde jamais havia habitado homem algum, a fim de
ali guardarem seus estatutos que nunca observaram em seu próprio pais. E entraram no passo
estreito do Eufrates por que o Altíssimo lhes manifestou sinais: deteve as fontes das águas até que
passaram. Empreenderam, pois, uma longa jornada pelo pais de um ano e meio, e essa região se
chama arsaret, ou Ararat. E ali habitaram até mais tarde.”)
A respeito das peregrinações das dez tribos para o norte...diz o irmão George Reynolds:
“Decidiram para uma região ‘ jamais habitada por homem algum’, afim de estarem livres de toda
influencia contaminadora. Tal lugar poderia encontrar-se somente ao norte. O sul da Ásia já era o
centro de uma civilização comparativamente antiga; o Egito florescia no norte da África, e os povos
que seriam os futuros mestres do mundo estavam povoando o sul da Europa. Eles não tinham outra
alternativa alem de volver as faces para o norte. A primeira parte da jornada não foi, entretanto,
para o norte; pois, segundo relato de Esdras , parece primeiro viajaram em direção a seu antigo
local; e é possível que originalmente tenham empreendido a marcha com a intenção de voltar para
lá, ou, possivelmente a fim de desorientar os assírios, tenha iniciado a viagem como se fossem
retornar a Canaã; quando passaram o Eufrates e se viram a salvo das hostes dos medos e persas,
dirigiram seus passos em direção a Estrela polar.”
O relato de Esdras é corroborado pelo que o Salvador ensinou aos nefitas, pois disse-lhes q as tribos
perdidas foram conduzidas pelo Pai para fora do País. A explicação do E. Reynolds leva em conta
as numerosas profecias que dizem que , quando as dez tribos perdidas, voltarem virão do norte.
Para onde foram não se sabe; e isso tem levado a muitas expeculações sobre seu atual paradeiro. O
Senhor não achou por bem revelar onde estão e, até que o faça, é inútil tentar identificar sua atual
localização.
Algumas coisas a respeito desse grupo intrigante tem sido reveladas pelas escrituras modernas e
escritas por profetas vivos.

O RETORNO DAS DEZ TRIBOS PERDIDAS


Os Profetas antigos viram que , na Última Dispensação, a Dispensação da Plenitude dos Tempos,
dar-se-ia uma completa coligação e restauração da casa de Israel. Com a organização da Igreja de
Jesus Cristo Santos dos Últimos Dias, em 6/04/1830 essa restauração, teve seu inicio. O Pendão já
foi desfraldado entre as nações e Israel é convidada pelo seu Rei a reunir-se mais uma vez em
preparação para o grande dia no qual Ele reinará pessoalmente em seu meio.
Na conferencia realizada nos dias 3 a 6/06/1831 em Kirtland, Ohio, o Profeta Joseph Smith
explicou que João, o Amado, encontrava-se ministrando entre as tribos perdidas de Israel
preparando-as para seu retorno, a fim de possuírem novamente as terras de seus pais. Cinco anos
mais tarde, Moisés apareceu a Joseph Smith e Oliver Cowdery no templo de Kirtland conferindo as
Chaves do Sacerdócio para a “Coligação de Israel das 4 partes da terra e da condução das 10 tribos
das terras do norte”.
Esta passagem deixa claro que, embora o corpo principal das 10 tribos estejam perdido, existem
representantes de todas as 12 tribos espalhadas pelo mundo. Isto é explicável, por que :
1º - quando a Assíria atacou o reino do norte muitos fugiram, procurando segurança no reino do sul.
2 - Quando o Sr. Retirou Israel da Assíria, alguns ficaram para trás.
3 - Durante a jornada das tribos para o norte, alguns ficaram pelo caminho, sendo, possivelmente,
espalhados pela Europa e Ásia .
4 - De tempos em tempos, o Senhor tem conduzido grupos de Israelitas para outras partes da terra,
como por exemplo, os Nefitas e Mulequitas. A respeito dessa dispersão, opina o E. Joseph Fielding
Smith:
“Uma das mais interessantes e importantes parábolas já escritas foi revelada a Zenos, e encontra-se
registrada no capitulo 5 de Jacó no Livro de Mórmon, é a parábola da dispersão de Israel,
Tivéssemos nós achado completa para sua interpretação, saberíamos em detalhes como Israel foi
transplantada em todas as partes da terra.”
5 - as escrituras ensinam que os remanescentes de todas as tribos de Israel foram dispersas entre as
nações da terra, e que, nos últimos dias, seriam coligados dentre elas e dos quatro cantos da terra.
Os remanescentes conhecidos como as 10 tribos perdidas em massa dos países do norte.
O Livro de Doutrina &Convênios prediz claramente o tempo em que os profetas dessas tribos
conduzirão os povos de volta, numa grande e maravilhosa demonstração de poder. Jeremias
prometeu que seria um evento tão maravilhoso, que Deus não mais seria citado como o Senhor que
tirou Israel do Egito, mas como o Senhor que trouxe os filhos de Israel das terras do norte. Chegará
o dia designado em que as tribos perdidas de Israel voltarão para Sião a fim de receberem suas
bênçãos das mãos de Efraim. “Esta grande coligação se dará sob a direção do presidente de A
Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pois ele tem as chaves.”

As Tribos Perdidas, bem como todos os demais que querem ser contados entre os da casa de Israel e
receber as bênçãos do Sacerdócio, terão de vir a Efraim, que possui as bênçãos da primogenitura.
O Elder Wilford Woodroff ensina que, quando as dez tribos voltassem, viriam a Efraim para obter o
sacerdócio bem como os seus Endowments e Selamentos. O Elder Orson Pratt declarou: “Deus está
decidido a levantar profetas entre aquele povo, mas não lhes conferirá a plenitude das bênçãos do
Sacerdócio. A plenitude ficará reservada para lhes ser dada depois que vierem a Sião. ”

A VINDA DAS TRIBOS PERDIDAS PARA SIÃO


Quando as Dez tribos voltarem, darão seus ricos tesouros para os filhos de Efraim. Parte desse
tesouro serão os registros que mantiveram durante todo esses séculos. Neles consta o relato de sua
milagrosa fulga da Síria, de sua jornada para o norte, sua História, seus Profetas e o aparecimento
do Salvador entre eles depois da sua Ressurreição.
Na conferencia de abril de 1916 o Elder James E. Talmadge falou as cerca das Tribos Perdidas e
seu registro:
“Há entre os homens a tendência de modificar ou invalidar os que não querem entender em sua
simplicidade literal; e nós, Santos dos Últimos Dias, não estamos totalmente isentos de laivos dessa
tendência ...”; algumas pessoas dizem que essa predição deve ser explicada assim: a coligação está-
se processando e tem sido assim desde os primórdios da igreja; e assim que as Tribos Perdidas
estão sendo coligadas; mas não devemos esperar nenhum retorno de um grupo de pessoas cujo
paradeiro seja atualmente desconhecido. É verdade que a coligação está progredindo; esta é uma
dispensação de coligação; mas a profecia diz que as Tribos virão de seu refugio oculto...(e suas)
escrituras tornar-se-ão uma com as escrituras dos Judeus, a Bíblia Sagrada, e com as escrituras dos
Nefitas, o Livro de Mórmon, e com as escrituras dos Santos dos Últimos Dias incorporadas nos
Livros de Revelação Moderna.”
Na conferencia de outubro o Elder Talmadge, voltando a falar das Tribos Perdidas, fez uma notável
predição: “As tribos hão de vir; elas não estão perdidas para o Senhor; elas voltarão como foi
predito; e, digo-vos que alguns vivos hoje – sim, alguns aqui presente – hão de viver para ler os
registros das Tribos Perdidas de Israel, os quais serão reunidos com os Registros dos Judeus, ou
Sagrada Bíblia, e o registro dos Nefitas, o Livro de Mórmon, assim como o Senhor predisse.”
As Dez tribos ficarão na terra de Sião entre a tribo de Efraim por algum tempo. Explica o E. Orson
Pratt: “Quanto tempo aqueles que vem dos países do norte permanecerão nas alturas de Sião?
Algum tempo. Eles terão de plantar tribo, cultivar uva, vinho e óleo, criar rebanhos e manadas e
suas almas deverão tornar-se como um pomar bem aguado. Habitarão em Sião por um bom tempo
e, nesse ínterim, hão de ser escolhidos 12 mil de cada dessas Dez Tribos, alem dos 12 mil que serão
escolhidos de Judá, José, e das tribos restantes, 144 mil ao todo. Escolhidos para que? Para serem
selados em suas frontes. Para que propósito? Para que o poder da morte, pestilência e praga que
naqueles dias assolará as nações da terra não tenha poder sobre eles. Esses grupos, que serão
selados em suas frontes, irão avante entre todos o povo, nações e línguas, para reunir e descobrir a
casa de Israel onde quer que esteja dispersa, trazendo tantos quantos possível para a Igreja do
Primogênito, como preparação para o grande dia da vinda do Senhor . Cento e quarenta e quatro
mil missionários uma grande hoste. Tudo isso terá de acontecer.”
As dez tribos, entretanto, receberão finalmente sua terra de herança com Judá, não com Efraim; e
chegará o dia em que irão para Jerusalém haverem recebido suas bênçãos do sacerdócio. Nesse dia
se cumprirá a afirmação de Jeremias: “Naqueles dias andará a casa de Judá com a casa de Israel; e
virão juntas da terra do norte, para a terra que dei em herança a vossos pais.”
Diz ainda o E. Orson Pratt: “Logo, quando as coisas estiverem todas preparadas – quando os judeus
estiverem sido castigados e Jesus houver descido no monte das oliveiras, as 10 tribos deixarão Sião
irão para a |Palestina, afim de herdarem a terra que foi dada seus antigos pais e ela será dividida
entre os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó, pela inspiração do Espírito Santo. Lá irão para
habitar em paz em sua própria terra desde então até a terra se acabar. Sião porem, depois da partida
deles, continuará no hemisfério ocidental, e será coroada de gloria exatamente como a velha
Jerusalém, como diz David, o salmista, tornar-se a alegria de toda terra. ‘Formoso de sítio, e alegria
de toda terra é o monte de Sião sobre os lados do norte, a cidade do grande Rei’.”