Você está na página 1de 3

Família Marconi / Marcondes / Itália /

Portugal / Brasil
Família Marconi / Marcondes / Itália / Portugal / Brasil

https://www.familysearch.org/tree/person/details/G7SP-989

Foi capitão em Pindamonhangaba, onde testou. "Antonio Marcondes, vindo para o Brasil
como meste de sumaca São Boaventura e trazendo casaes e soldados de dragrões, um
conto de reis da Fazenda Real e 22 barris de geribita soffreu naufragio no dia 7 de Março
de 1738 nas praias de Bujuru, Rio Grande do Sul, salvando-se a tripulação (conforme se vê
de um assento encontrado pelo Barão Homem de Mello no archivo da thesouraria de
Porto Alegre) e arrecandando-se as mercadorias internou-se Antônio Marcondes na
capitania de S. Paulo, estabelecendo-se em Pindamonhangaba, onde casou-se e fez-se
vigoroso tronco de imensa família cujos ramos estenderam-se não só por este Estado
como pelos do Rio, Paraná e outros" (transcrito de Athayde Marcondes,
Pindamonhangaba, Através de Dois Séculos,1922, pp 44). "Possue húa chacara com
engenhoca que teve de agoa ardente barris 30 de m° alqueires 100 de feyão 50 de frainha,
50 de gado vacû, cabeças 58 entre esta de ventre 30 crias 10 húa tropa de bestas arreadas
com va°s 22 com que andaõ na carreira de Minas, e Parathi" (Marcondes de Moura, Os
Galvão de França, V2, 1972, pp 452, 616, 617).
https://www.familysearch.org/tree/person/details/L6XF-6T7

DIONISIO MARCONI (Marcondes) natural de Veneza, filho de Giovanni Battista Marconi e


Olimpia Marconi, foi batizado na igreja de S. Bartolomeo. Era médico, e aprendeu e
praticou no Hospital de Veneza por um período de seis anos. Veio para Portugal em 1707
ou 1708. Requereu e obteve carta de Provisão de Cirurgião para poder exercer sua
provisão em Portugal, aos 17 de setembro de 1708, sendo admitido no Hospital de Vila
Franca, S. Miguel, Açores. Casou-se em 10 de abril de 1709 na Freguesia de Achadinha, S.
Miguel, com Maria Vieira, filha de Manuel Vaz Columbreiro e Anastácia Vieira esta, neta por
varonia do Cronista-mór do Reino, Duarte Galvão. Tanto na sua certidão de casamento
quanto na provisão de cirurgião Dionisio aparece com o sobrenome MARCONE, sendo que
na provisão seu nome em vez de Dionisio aparece como DINIZ. No assento de seu
casamento foi averbado, a margem, o sobrenome Marcondes. Dionisio ainda estava vivo
em 1757 quando assina um documento como “Dionisio Marcondes”.
Tiveram 3 filhos: 1. - Antonio Marcondes do Amaral. 2. - José Marcondes falecido solteiro.
3. - Bernarda Rosa Vieira casada com Manuel Furtado de Mendonça, filho de Antônio
Furtado de Mendonça e Ana Torres. Tiveram descendência ainda hoje existente em S.
Miguel, Açores mas que não assinam Marcondes.

Você também pode gostar