Você está na página 1de 2

Desenvolvimento Web – Ana Carolina Nicolosi da Rocha Gracioso

Aula 04

4. AMBIENTE DE TRABALHO - WAMP (Apache, PHP e MySQL integrados)

WAMP é acrônimo para a combinação:


Windows
Apache
MySQL
PHP

Existem programas que efetuam a instalação automática de vários softwares de forma que facilitem e agilizem a instalação dos
mesmos. O WAMP é o instalador do servidor Apache, do banco de dados Mysql e da linguagem PHP para o sistema operacional
Windows. Também é possível encontrar instaladores para outros sistemas operacionais:

LAMP – Linux
MAMP – Mac OS
SAMP – Soliaris

É possível baixar o WAMP em: http://www.wampserver.com

Depois de efetuar a download, basta executar o programa e seguir os passos de instalação que o Apache, o MySQL, o PHP e uma
ferramenta denominada PHPMyAdmin (que permite criar e manipular BD MySQL) estarão instalados e prontos para seram utilizados.
Existem outros pacotes que também se encarregam de fazer a configuração do Apache, PHP e MySQL, como por exemplo o SERV-N
e o EasyPHP. Em cada um desses pacotes, é necessário verificar qual o diretório onde devemos salvar os arquivos PHP para
posteriormente acessar no navegador através do endereço http://localhost/nome_arquivo.php ou
http://ip_da_maquina/nome_arquivo.php para que os comandos PHP sejam interpretados e seja gerada uma resposta HTML que será
enviada ao navegador.

Também é possível baixar os arquivos de instalação do PHP no site www.php.net e do apache no site www.apache.org. Neste caso
será necessário efetuar a configuração dos arquivos php.ini e httpd.conf do PHP e Apache respectivamente.

Depois de efetuar a instalação do PHP e do Apache, seja com um pacote de configuração automático ou manulamente, para testar se
está tudo funcionando basta abrir um editor de texto, digitar o código abaixo:

<?= phpinfo(); ?>

Salvar com o nome teste.php no diretório específico (ex: C:/wamp/www) e acessar no navegador (http://localhost/teste.php). Se tudo
estiver correto, a resposta será uma página semelhante a página abaixo:

1
Desenvolvimento Web – Ana Carolina Nicolosi da Rocha Gracioso

Uma das vantagens de se utilizar uma linguagem dinâmica que roda do lado do servidor, como o PHP, é que além de ser possível
acessar Banco de Dados, efetuar o envio de dados por e-mail, permitir o upload de arquivos, gerar gráficos, etc... não ficamos mais
“presos” a tecnologia que temos no cliente. Se pensarmos, por exemplo, na validação de um formulário feita com JavaScript, é
necessário que o navegador do cliente suporte JavaScript e também que a execução de scripts esteja habilitada, caso contrario de
nada valerá a validação e o cliente poderá submeter o formulário com campos obrigatórios em branco ou com campos preenchidos de
forma errada. Se essa mesma validação fosse efetuada no servidor, isso não ocorreria. Claro que também temos que pensar que no
caso de muitos acessos simultâneos, efetuar a validação do formulário no servidor poderia sobrecarregá-lo, já a validação no cliente,
além de mais rápida, não sobrecarregaria o servidor.

Outra diferença entre o PHP e o JavaScript, é que no PHP a lógica fica protegida, ou seja, mesmo que o cliente exiba o código fonte da
página, os comandos PHP não serão exibidos pois quando é feita a solicitação de uma página PHP, os comandos são interpretados e
é gerada uma resposta HTML que será enviada para o navegador do cliente, vejamos o exemplo abaixo:

Abra o bloco de notas e digite o código abaixo e salve como teste2.php:

Abra no navegador:

Clique na opção Código Fonte do menu Exibir e verifique que a resposta que foi enviada ao navegador só possuir comandos HTML:

Fontes:
http://pt.wikipedia.org
www.wampserver.com
www.php.net
www.apache.org