Você está na página 1de 4

Pratica Jurídica III

Penal – 9º semestre

ESTRUTURA DE PETIÇÃO PARA AULA DE MEMORIAIS.


EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ ....
O endereçamento da peça depende da competência, por exemplo, Justiça Comum Estadual,
Justiça Comum Federal, Juizado Especial Criminal, Vara do Júri, etc...

Pergunta frequente do aluno é quantas linhas pular....


Antes de fazer a prova o aluno deve ler o edital, contudo,
esse ESPAÇAMENTO entre o endereçamento e a qualificação
NÃO tem sido pontuado pela OAB, assim, recomenda-se entre
5 a 10 linhas, dependendo da necessidade de espaço para fazer
a peça da sua prova!

Processo n° ...

Nome...., já devidamente qualificado nos autos do


processo em epígrafe, por intermédio de seu advogado que esta ao final subscreve, vem
respeitosamente a presença de Vossa Excelência, com fulcro no artigo 403, § 3° (ou 404,
parágrafo único) do Código de Processo Penal, para APRESENTAR

MEMORIAIS

pelas razões de fato e de direito a seguir expostos:

3.5.9. Na elaboração dos textos da peça profissional e das respostas às questões discursivas, o examinando deverá incluir todos os
dados que se façam necessários, sem, contudo, produzir qualquer identificação ou informações além daquelas fornecidas e permitidas nos
enunciados contidos no caderno de prova. Assim, o examinando deverá escrever o nome do dado seguido de reticências ou de “XXX”
(exemplo: “Município...”, “Data...”, “Advogado...”, “OAB...”, “MunicípioXXX”, “DataXXX”, “AdvogadoXXX”, “OABXXX” etc.). A
omissão de dados que forem legalmente exigidos ou necessários para a correta solução do problema proposto acarretará em descontos na
pontuação atribuída ao examinando nesta fase. (informações retiradas do Edital do XXI Exame da Ordem – FGV). Portando, muito
importante ler o edital visando NÃO identificar sua peça!

1 - DOS FATOS

Relatar o que consta no problema proposto pela Banca Examinadora, sem, contudo, inventar nenhuma informação, nem mesmo
copiar o problema!

2 - DO DIREITO

É, sem sombra de dúvidas, a parte mais importante da sua peça processual, momento que o candidato deve trazer as teses
invocadas no problema da prova, transcrever, se for o caso, artigos de Lei e até Súmulas, assegurando que as teses serão pontuadas no
gabarito, de forma a garantir a aprovação tão almejada. DO PEDIDO

Material elaborado por Prof. Ms. Alessandro Azevedo.


Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em
qualquer sistema de processamento de dados. A violação do direito autoral é crime punido com prisão e
multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do material e indenizações patrimoniais
e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).
Pratica Jurídica III
Penal – 9º semestre

ESTRUTURA DE PETIÇÃO PARA AULA DE MEMORIAIS.

2.1 – DA CAUSA EXTINTIVA DE PUNIBILIDADE

Trazer aqui eventuais CAUSAS EXTINTIVAS DE PUNIBILIDADE, por exemplo, prescrição!

2.2 – DA NULIDADE

Trazer aqui eventuais NULIDADES, por exemplo, alguma ofensa procedimental prevista no Código de Processo
Penal!

Segue abaixo apenas uma orientação de estruturação, de forma a facilitar a separação dos possíveis tópicos de
pontuação no gabarito da OAB ou em qualquer peça profissional, de forma a facilitar a visualização das teses sugeridas na
petição!

Portanto, utilizar uma sequência de tópicos, dos mais importantes para os menos importantes dentro do item
“NULIDADES”, por exemplo!

2.2.1 – DA NULIDADE POR AUSÊNCIA DE CITAÇÃO


Aqui, descrever, citar artigos e eventuais Súmulas que demonstre que a ausência de citação gera a citada nulidade!

2.2.2 – DA NULIDADE POR AUSÊNCIA DE INTIMAÇÃO DE ADVOGADO PARA


AUDIÊNCIA.
Aqui, descrever, citar artigos e eventuais Súmulas que demonstre que a ausência de intimação do advogado para a
audiência, por exemplo, gera a citada nulidade! 2.3 – DO MÉRITO

2.2.3 – DA FALTA DE INTIMAÇÃO DA TESTEMUNHA DE DEFESA.


Aqui, descrever, citar artigos e eventuais Súmulas que demonstre que a ausência de intimação da testemunha arrolada
pela defesa gera a citada nulidade!

As nulidades se dividem em nulidades absolutas e nulidades relativas.

Enfim, a ordem das nulidades descritas no exemplo acima, traz uma ordem de importância considerando o efeito do
reconhecimento desta nulidade, ou seja, a nulidade descrita no tópico 2.2.1 se acolhida pelo Juiz, anula o processo desde a
citação, havendo a necessidade de se refazer todos os atos posteriores a ela, via de regra! Por outro lado, a nulidade do tópico
2.2.3, somente gera a anulação da audiência em relação à testemunha defesa, portanto, o acusado terá que ser ouvido novamente
após a oitiva da testemunha que não havia sido ouvida!

Material elaborado por Prof. Ms. Alessandro Azevedo.


Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em
qualquer sistema de processamento de dados. A violação do direito autoral é crime punido com prisão e
multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do material e indenizações patrimoniais
e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).
Pratica Jurídica III
Penal – 9º semestre

ESTRUTURA DE PETIÇÃO PARA AULA DE MEMORIAIS.


2.3 - DO MÉRITO

No mérito necessário observar qual tipo de crime praticado, por exemplo, tratando-se de crime comum, no MÉRITO,
como pedido principal de mérito, analisar e buscar sempre as hipóteses de absolvição previstas no artigo 386, inciso I a VII do
Código Processo Penal.

Segue abaixo apenas uma orientação de estruturação, de forma a facilitar a separação dos possíveis tópicos de
pontuação no gabarito da OAB ou em qualquer peça profissional, facilitando a visualização das teses sugeridas na petição!

Portanto, utilizar uma sequência de tópicos, dos mais importantes para os menos importantes dentro do item
“MÉRITO”.

2.3.1 – DAABSOLVIÇÃO PELA ATIPICIDADE DE CONDUTA


Aqui, descrever, citar artigos e eventuais Súmulas que demonstrem a atipicidade de conduta (artigo 386, inciso III, do
CPP), ou seja, o fato narrado na denúncia restou provado não ser criminoso.

2.3.2 – DA ABSOLVIÇÃO POR FALTA DE PROVAS.


Aqui, descrever, citar artigos e eventuais Súmulas que demonstrem a ausência de provas colhidas sobre o crivo do
contraditório (artigo 386, inciso VII, do CPP), ou seja, não há provas suficientes para um decreto condenatório.

Enfim, a ordem das teses de mérito que buscam a absolvição (artigo 386 do CPP), descritas no exemplo acima, traz
uma ordem de importância considerando o efeito do reconhecimento desta absolvição e até em relação ao seu efeito extrapenal, ou
seja, a tese descrita no tópico 2.3.1 se acolhida pelo Juiz, é muito mais importante e benéfica para o acusado do que a tese do
tópico 2.3.2!

CONTUDO, SE OS MEMORIAS TRATAREM DE CRIME DOLOSO CONTRA


A VIDA, CRIME DE COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL DO JÚRI (ARTIGO 5°, INCISO
XXXVIII, ALÍNEA “d” DA CF), OBSERVAR AS TESES DESCRITAS NOS ARTIGO 414,
415 E 419 DO CPP.

Material elaborado por Prof. Ms. Alessandro Azevedo.


Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em
qualquer sistema de processamento de dados. A violação do direito autoral é crime punido com prisão e
multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do material e indenizações patrimoniais
e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).
Pratica Jurídica III
Penal – 9º semestre

ESTRUTURA DE PETIÇÃO PARA AULA DE MEMORIAIS.


2.3 - SUBSIDIARIMENTE

“Invocar aqui teses subsidiárias, tais como: fixação da pena no mínimo legal, afastamento da qualificadora, incidência de
atenuante, substituição da pena privativa de liberdade por pena alternativa, fixação de regime inicial de cumprimento de pena mais
branco, reconhecimento do direito de apelar em liberdade, dentre outros.” KNIPPEL, Edosn Luz;. Prática Penal. – 6.Ed. –
Gen/Editora Método: São Paulo, 2016, pag. 255.

3 – DO PEDIDO

Diante do Exposto, REQUER a Vossa Excelência...

Termos em que,
Pede e espera deferimento.

(local, data)

_________________________
Advogado - OAB...

Material elaborado por Prof. Ms. Alessandro Azevedo.


Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em
qualquer sistema de processamento de dados. A violação do direito autoral é crime punido com prisão e
multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do material e indenizações patrimoniais
e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).

Você também pode gostar