Você está na página 1de 16

Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Testes de Hipóteses para Duas Amostras

Prof. James S. Eger

Universidade Federal de Santa Catarina

2016

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Introdução

I Objetivo: estudar a diferença entre parâmetros de duas populações


I Com frequência, deseja-se comparar duas condições 1 diferentes: determinar se
cada condição produz um efeito estatı́stico na resposta
I Exemplos:
I Resistência à tração de duas diferentes ligas de alumı́nio
I Taxa de queima de dois diferentes propelentes sólidos
I Tempo de resposta de dois diferentes sistemas computacionais
I Et cetera

1
Condições são também chamadas de tratamentos
Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina
EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Testes para duas Médias, Variâncias Conhecidas

I Sejam as populações:
X1 com parâmetros µ1 e σ1
X2 com parâmetros µ2 e σ2
I As populações representadas por X1 e X2 são independentes
I Ambas as populações têm distribuição normal
I X11 , X12 , · · · , X1n1 é uma amostra aleatória proveniente da população 1
I X21 , X22 , · · · , X2n2 é uma amostra aleatória proveniente da população 2
I Temos interesse em estimar a diferença µ1 − µ2

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Testes para duas Médias, Variâncias Conhecidas

I Um estimador lógico para µ1 − µ2 é: a diferença entre as médias amostrais


X¯1 − X¯2
I Qual a distribuição de X¯1 − X¯2 ?
I Distribuição normal, com parâmetros:
I E (X¯1 − X¯2 ) = E (X¯1 ) − E (X¯2 ) = µ1 − µ2
σ2 σ2
I V (X¯1 − X¯2 ) = V (X¯1 ) − V (X¯2 ) = 1 + 2
n1 n2

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Testes para duas Médias, Variâncias Conhecidas


Exemplo: Um fabricante está interessado em
I H0 : µ 1 − µ 2 = ∆ reduzir o tempo de secagem da tinta. Duas
formulações são testadas: a formulação 1 tem a
I H1 : µ1 − µ2 6= ∆, ou
composição padrão; a formulação 2 tem um novo
I H1 : µ1 − µ2 > ∆, ou ingrediente, que deve reduzir o tempo de secagem.
I H1 : µ 1 − µ 2 < ∆ Sabe-se que o desvio-padrão do tempo de secagem
é de 8 minutos. São pintadas 10 peças com cada
I Estatı́stica de Teste: formulação de tinta, em ordem aleatória. Os
(x¯1 − x¯2 ) − ∆ tempos médios de secagem são x¯1 = 121 min e
Zt = r x¯2 = 112 min. Com base num teste estatı́stico com
σ12 σ22
n1 + n2 nı́vel de significância de 5%, que conclusão o
fabricante pode tirar?

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Testes para duas Médias, Variâncias Desconhecidas

I H0 : µ 1 − µ 2 = ∆
I H1 : µ1 − µ2 6= ∆, ou I Caso as amostras tenham tamanhos
iguais, a expressão para Tt fica
I H1 : µ1 − µ2 > ∆, ou
simplificada
I H1 : µ 1 − µ 2 < ∆
I Tt tem ditribuição t de Student, com
I Estatı́stica de Teste: n1 + n2 − 2 graus de liberdade
(x¯1 − x¯2 ) − ∆ I Quando n1 e n2 excederem 40, pode
Tt = r ser aplicado o teste com Zt
(n1 −1)s12 +(n2 −1)s22
q
n1 +n2 −2 · n11 + 1
n2

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Testes para duas Médias, Variâncias Desconhecidas

Observação Catalisador 1 Catalisador 2


Exemplo: Dois catalisadores estão sendo
analisados para determinar como eles 1 91,50 89,19
afetam o rendimento médio de um 2 94,18 90,95
processo quı́mico. O catalisador 1 está 3 92,18 90,46
correntemente em uso. Uma vez que o 4 95,39 93,21
catalisador 2 é mais barato, ele deve ser 5 91,79 97,19
adotado em substituição ao atual, desde 6 89,07 97,04
que não altere o rendimento do processo. 7 94,72 91,07
Um teste resultou nos seguintes dados de 8 89,21 92,75
rendimento (em porcentagem): x¯1 = 92, 255 x¯2 = 92, 733
s1 = 2, 39 s2 = 2, 98
Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina
EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Exercı́cio: estaturas médias de duas turmas


Com base nos dados amostrais apresentados, testar a hipótese de que as estaturas
médias das turmas A e B são diferentes. Use α = 5% (dados em metros).
Turma A Turma B

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Exercı́cio: estaturas médias de duas turmas

Com base nos mesmos dados amostrais, estime um intervalo de confiança para a
diferenças entre as médias populacionais → IC (µA − µB ; 95%).
O IC é coerente com o resultado do teste?

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Continua...

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Teste T para Amostras Emparelhadas


I Caso especial do teste T
I As observações das duas amostras são coletadas em pares
I Cada par é tomado sob condições homogêneas (porém podem variar de um par
para outro)
I Assim, as variações entre indivı́duos são eliminadas
I O emparelhamento implica uma redução na variância de (X¯1 − X¯2 )
I Exemplo: materiais para sola de tênis (ler no livro Barbetta)
I Exemplo: ponteiras de máquina de teste de dureza (ler no livro Montgomery)
I A variável analisada é a diferença entre cada par de observações
I A partir dos valores de diferenças, o procedimento do teste é equivalente ao teste
para uma amostra

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Teste T para Amostras Emparelhadas


Amostra 1 Amostra 2 D = X1 − X2
I H0 : µ D = ∆ X11 X21 D1
X12 X22 D2
I H1 : µD 6= ∆, ou .. .. ..
I H1 : µD > ∆, ou . . .
X1n X2n Dn
I H1 : µ D < ∆ n
1X
D̄ = Di
I Estatı́stica de Teste: n i=1

D̄ − ∆ v
Tt = √ u
1 X n
sD / n sD = t (Di − D̄)2
u
n − 1 i=1

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Exercı́cio

O gerente de uma frota de carros está Carro Marca 1 Marca 2


testando duas marcas de pneus radiais. Ele 1 36925 34318
coloca, ao acaso, um pneu de cada marca 2 45300 42280
nas duas rodas traseiras de 8 carros e anda 3 36240 35500
com os carros até que os pneus se 4 32100 31950
desgastem. Os dados (em km) são 5 37210 38015
mostrados a seguir. Com base num teste 6 48360 47800
estatı́stico com α = 1%, é possı́vel afirmar 7 38200 37810
que a marca 1 tem maior durabilidade? 8 33500 33215

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Outros Testes para mais de um Parâmetro

I Teste F para duas variâncias


I Teste para duas proporções
I Teste para várias médias: ANOVA (Analysis of Variance)

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Teste F para Duas Variâncias

Distribuição F, com
I H0 : σ12 = σ22 u graus de liberdade no numerador
I H1 : σ12 6= σ22 , ou v graus de liberdade no denominador
I H1 : σ12 > σ22 , ou
I H1 : σ12 < σ22
I Estatı́stica de Teste:

s12
Ft =
s22

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia
Introdução Testes para Duas Médias Teste T para Amostras Emparelhadas Outros testes Referências

Referências

I MONTGOMERY, D.C., RUNGER, G.C. Estatı́stica aplicada e probabilidade


para engenheiros. 4 ed., Editora LTC, Rio de Janeiro, 2009
I BARBETTA, P. A., REIS, M. M. & BORNIA, A. C. Estatı́stica para Cursos de
Engenharia e Informática. 2ª ed., Editora Atlas, São Paulo, 2009

Prof. James S. Eger Universidade Federal de Santa Catarina


EMB 5010 - Estatı́stica e Probabilidade para Engenharia

Você também pode gostar