Você está na página 1de 17

CHECKLIST - LAUDO TÉCNICO PARA AVALIAÇÃO

DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE

EMPRESA
Razão Social
ARLETE S. POUSADA - ME

Estabelecimento / nome de fantasia

QUIOSQUE DA ARLETE 164

C.N.P.J. : 11.274.228 / 0001 - 96 C.N.A.E. 56.11-2-03

Rua / Av: Presidente Castelo Branco nº 20884 Bairro: Solemar

Cidade/Estado: Praia Grande - SP CEP: 11.709-350

FONE: (13 )3493 -8061 FAX : ( )

GRAU DE RISCO: 2 ELABORADO EM : 08/ 02 /2011

Quantificação de empregados
homens : ATENDENTES

mulheres COPEIRA, AUX. DE COZINHA E


COZINHEIRA
menores de 18 anos : NÃO

Acompanhou a avaliação técnica dos locais de trabalho o(a) Sr.(a)

R.G.20.520.928-2 SSP - SP
ROSANGELA CRISTINA DA SILVA

1
Objeto da avaliação pericial
Setor de Trabalho
OPERACIONAL – QUIOSQUE - COZINHA

Posto de Trabalho / Função


COPA – COPEIRO (a)

Localização
AREA INTERNA – QUIOSQUE 164

Trabalhadores entrevistados no local de trabalho

ROSANGELA CRISTINA DA SILVA

ESTELITA ASSIS DE OLIVEIRA

CELINA XAVIER BORGES

ANÁLISE DA FUNÇÃO DO TRABALHADOR : ( Descrever cada uma das tarefas


que compõe a função nesse posto de trabalho)

COPEIRA – PREPARA E SERVE BEBIDAS NO BALCÃO, RECEBE COPOS, TALHERES

E PRATOS CONDUZINDO-OS A COZINHA PARA SEREM LAVADOS PELA AUXILIAR DE

COZINHA. RECOLHE O LIXO GERADO NO SEU POSTO DE TRABALHO, LAVA, HIGIENIZA

TALHERES E UTENSILIOS POR ESTE UTILIZADO.

TRABALHA EM PÉ COM MOVIMENTAÇÃO DE MÃOS E BRAÇOS.

ETAPAS DAS OPERAÇÕES: ( Esclarecer cada fase do método do trabalho, a partir da


2
observação da dinâmica do desenrolar das atividades em processo normal de produção)

A METODOLOGIA DO SERVIÇO É O TRABALHO EM EQUIPE, ONDE CADA FUNÇÃO

EXECUTA SUA TAREFA NO SEU POSTO DE TRABALHO DE FORMA SEQUENCIAL.

TEMPO DE
RISCOS OCUPACIONAIS POTENCIAIS EXPOSIÇÃO AO
RISCO
Agente Fonte Tempo n.º ciclos
por jornada

CALOR ELETRODOMÉSTICOS

RUÍDO ELETRODOMÉSTICOS, SOM AMBIENTE

OBSERVAÇÃO :

Foi realizado medição de ruído

3
I - RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS
A - AGENTES QUÍMICOS COM LIMITES DE TOLERÂNCIA
[ Anexo 11 da NR-15 ]

Bromo e seus compostos Bromo Dissulfeto de carbono


tóxicos 0,08 ppm 16 ppm
- consultar Anexo 11 -
Mercúrio e compostos Estireno Acrilonitrila - cianeto de vinila
inorgânicos 78 ppm 16 ppm
0,04 mg/m3
1,3 Butadieno Cloroprene Diisocianato de Tolueno
780 ppm 20 ppm ( TDI )
0,016 ppm
Óxido de Etileno Triclorometano - clorofórmio Tetracloreto de carbono
39 ppm 20 ppm 8 ppm
Clorobenzeno Benzeno ( Anexo 13 A-item7) Cloreto de vinil
59 ppm 1,0 ppm ( 2,5 siderurgicas ) 156 ppm

( ) Não há exposição aos agentes relacionados.

( ) Há exposição aos seguintes agentes relacionados :

Ponto de Trabalho Agente / produto


1-

2-

3-

4-

5-

B - AGENTES QUÍMICOS SEM LIMITES DE TOLERÃNCIA


[ Anexo 13 da NR-15 ]

Arsênio e seus compostos Benzeno e seus compostos clorobenzenos


Berílio e seus compostos Cádmio e compostos tóxicos Carvão mineral e derivados
tóxicos
Piche Alcatrão Betume
Breu Óleos minerais parafinas
Antraceno Negro de fumo Coque
Chumbo e seus compostos Cloro e seus compostos Cromo e seus compostos
tóxicos tóxicos tóxicos
Ácido crômico Cromatos Bicromatos
Fósforo e seus compostos Níquel e seus compostos Petróleo
tóxicos tóxicos
Petróleo e seus derivados Xisto Betuminoso Gás natural
Mistura asfáltica Butadieno-Estireno Mercaptanos
n-Hexano Aminas Aromáticas Aminobifenila

4
Auramina Azatioprina Bis (clorometil)Éter
1-4 Butanodiol Dimetanosulfonato ( Mileran) Ciclofosfamida
Cloroambucil Dietilestilbestrol Acronitrila
Nitronaftilamina 4-Dimetil-Amino-azobenzeno Benzopireno
Betapropiolactona Biscloroetileter Bisclorometil Clorometileter
Dianizidina Diclorobenzidina Dietilsulfato
Dimetilsulfato Etilenoamina Etilenotiureia
Fenacetina Iodeto de Metila Etilnitrosuréias
Metileno-Ortocloroanilina Nitrosamina Ortotoluidina
(MOCA)
Oximetalona Procarbazina Propanosulfona
Estilbenzeno Creosoto 4-Aminodifenil
Benzidina Betanaftilamina 1-Cloro-2,4 Nitrodifenil
3- Poxipropano Mercúrio : compostos Niquelagem
orgânicos

( ) Não há exposição aos agentes relacionados.

( ) Há exposição aos seguintes agentes relacionados :

Ponto de Trabalho Agente


1-

2-

3-

4-

5-

C - POEIRAS MINERAIS [ Anexo 12 da NR-15 ]

Asbestos ou amianto Manganês e seus Sílica Livre


2,0 f / cm3 compostos - 1 mg/m3 - vide fórmula Anexo 12 -

( X ) Não há exposição aos agentes relacionados.


( ) Há exposição aos seguintes agentes relacionados :

Ponto de Trabalho Agente


1-

2-

5
D - AGENTES QUÍMICOS NÃO INCLUÍDOS NA NR-15

Iodo Níquel

( ) Não há exposição aos agentes relacionados.

( ) Há exposição aos seguintes agentes relacionados :

Ponto de Trabalho Agente


1-

2-

3-

4-

E - RUÍDO CONTÍNUO [ Anexo 1 da NR-15 ]

( X ) Não há ruído contínuo intenso no ambiente.

( ) Aparenta haver ruído contínuo intenso no ambiente com as seguintes fontes geradoras :

1- 2-

3- 4-

5- 6-

7- 8-

9- 10-

Trajetórias / meios de propagação :

N.A

Tipo da exposição ( tempo ) : Contínua Intermitente : ___ / 8 horas


Nota : N.A.

Trabalhadores expostos ( Pontos de Trabalho ) :

N.A.

6
F - VIBRAÇÕES [ Anexo 8 da NR-15 ]

( X ) Não há fontes produtoras de vibrações.

( ) Há as seguintes fontes produtoras de vibrações :

1- 2-
N.A. N.A.
3- 4-
N.A. N.A

G - RADIAÇÕES IONIZANTES [ Anexo 5 da NR-15 ]

( X ) Não há fontes geradoras de radiações ionizantes.

( ) Há as seguintes fontes geradoras de radiações ionizantes :

1- 2-
N.A. N.A.

Uso de dosímetro: N.A.

H - TEMPERATURAS ANORMAIS

CALOR [ Anexo 3 da NR-15 ]

( ) Temperatura ambiente satisfatória.

( ) Temperatura ambiente elevada

( ) Não há fontes geradoras de calor.

( X ) Há as seguintes fontes geradoras de calor :

1- 2-
ELETRODOMÉSTICOS TAIS COMO: FREEZER, GELADEIRA, MAQUINA DE
CHOPP
3- 4-

5- 6-

Ventilação :

natural :
JANELAS E ABERTURAS

artificial :
SISTEMA DE EXAUSTÃO E VENTILADOR PORTÁTIL

7
FRIO [ Anexo 9 da NR-15 ]

( X ) Não há trabalho em temperaturas inferiores às do ambiente.

( ) Há trabalho em temperaturas inferiores às do ambiente conforme abaixo :

1- 2-
N.A. N.A.

Temperatura : Temperatura :

I - PRESSÃO ATMOSFÉRICA ANORMAL


[ Anexo 6 da NR-15 - CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS ]

( X ) Não há trabalho sob pressão acima da atmosférica.

( ) Há trabalho em pressões superiores às do ambiente nas funções,


conforme abaixo :

1- 2-
N.A. N.A.
3- 4-
N.A. N.A.

J - AGENTES BIOLÓGICOS [ Anexo 14 da NR-15 ]

( X ) Não há exposição a agentes biológicos nas formas previstas no Anexo n.º


14 da NR-15.

( ) Há exposição aos seguintes agentes relacionados :

Ponto de Trabalho Contato direto com


1-
N.A. N.A
2-
N.A. N.A
3-
N.A N.A

K - EXPOSIÇÃO A ELETRICIDADE [ ITEM 5.1.8 DO ANEXO IV ]

( X ) Não há exposição a eletricidade com tensões iguais ou superiores a 250 V nas formas
previstas no item 5.1.8 do Anexo IV.

( ) Há exposição a eletricidade com tensões iguais ou superiores a 250 V nas formas


previstas no item 5.1.8 do Anexo IV nas atividades relacionadas :
8
Atividade Habitual ou ocasional
1-
N.A. N.A
2-
N.A. N.A.
3-
N.A. N.A.

L - PROTEÇÕES COLETIVAS JÁ INSTALADAS

1-
SINALIZAÇÃO DAS TOMADAS DE ENERGIA
2-
ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA
3-
PROTEÇÃO CONTRA QUEDA DE LÂMPADAS
4-
EXTINTORES DE INCÊNDIO
5-

6-

7-

8-

9-

10--

M – EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO (EPI) JÁ EM USO ( indicar CA )

1-
LUVA DESCARTAVEL
2-
LUVA TÉRMICA C.A. 17.740
3-
TOCAS
4-
AVENTAIS C.A. 11.126
5-

6-

7-

8-

9
II - AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO AOS RISCOS AMBIENTAIS

A - AGENTES QUÍMICOS COM LIMITE DE TOLERÂNCIA


Equipamento utilizado : Bomba de Aspiração marca _____________,
modelo _______, com coletadores marca _________, modelo _________, colhidas dez
amostras para cada ponto selecionado, colocada na altura e angulo correspondentes ao nível
respiratório do trabalhador nos pontos de trabalho, respeitados intervalos de vinte minutos
entre cada amostragem. Funcionamento das máquinas em ritmo de produção normal na
edificação, assim como produção em ritmo normal nos postos de trabalho avaliados. Medição
realizada das ____:____ às ____:____ de ___/ ___/___, incluindo MANGANÊS.

TEMPO N.º DE p.p.m.


PONTO DE AGENTE TAREFA DE UM CICLOS/ ou
TRABALHO CICLO JORNADA mg/m3

B - AGENTES QUÍMICOS SEM LIMITE DE TOLERÂNCIA


Contato continuado dos trabalhadores com os agentes abaixo descritos,
com exposição qualitativamente importante durante a jornada. Funcionamento das máquinas
em ritmo de produção normal na edificação, assim como produção em ritmo normal nos postos
de trabalho avaliados.

TEMPO N.º DE
PONTO DE AGENTE TAREFA DE UM CICLOS /
TRABALHO CICLO JORNADA

10
C - POEIRAS MINERAIS

Equipamento utilizado : Impactador (impinger) marca _____________,


modelo _______, com seletor de diâmetro aerodinâmico _________, colhidas dez amostras
para cada ponto selecionado, colocada na altura e angulo correspondentes ao nível respiratório
do trabalhador nos pontos de trabalho, respeitados intervalos de vinte minutos entre cada
amostragem. Funcionamento das máquinas em ritmo de produção normal na edificação, assim
como produção em ritmo normal nos Postos de Trabalho avaliados. Medição realizada das
____:____ às ____:____ de ___/ ___/____ .

TEMPO N.º DE % DE
DE UM CICLOS / QUARTZO
PONTO DE AGENTE TAREFA CICLO JORNADA FIBRAS/CM3
TRABALHO MG/M3

D - AGENTES QUÍMICOS NÃO INCLUÍDOS NA NR-15


Contato continuado dos trabalhadores com os agentes abaixo descritos,
com exposição qualitativamente importante durante a jornada. Funcionamento das máquinas
em ritmo de produção normal na edificação, assim como produção em ritmo normal nos postos
de trabalho avaliados.

TEMPO N.º DE
PONTO DE AGENTE TAREFA DE UM CICLOS /
TRABALHO CICLO JORNADA

PIA/ TENSOATIVOS LAVAR TALHERES Aleatório Aleatório


DETERGENTE ANIÔNICOS

PIA/ SABÃO EM GLICERINA LAVAR TALHERES Aleatório Aleatório


PEDRA

PIA E PISO/ HIGIENIZAÇÃO DA PIA E Aleatório Aleatório


AGUA CANDIDA PISO
SANITARIA

11
E - RUÍDO
Equipamento utilizado : Decibelímetro / dosímetro marca
_INSTRUTHERM, modelo DOS 500, microfone colocado na altura e angulo correspondentes
aos ouvidos dos trabalhadores nos pontos de trabalho, no circuito de compensação "A" e
circuito de resposta lenta ( SLOW ) para ruído contínuo e compensação "C" e resposta rápida
( FAST ) para ruído de impacto. Aparelho com calibração aferida em 20/01/2011 .
Funcionamento das máquinas em ritmo de produção normal na edificação, assim como
produção em ritmo normal nos postos de trabalho avaliados. Medição realizada das 14:00 às
17:00 de 08/02/2011.

N.º
PONTO DE TAREFA TEMPO DE CICLOS/ RUÍDO
TRABALHO UM CICLO JORNADA dB(A)
variável variável
Área externa com 82.9, 72.8,
som 70.0
Balcão variável variável 76.2

variável variável 75.0


Cozinha
variável variável 72.3
Área interna

F - VIBRAÇÕES
Contato continuado dos trabalhadores com vibrações intensas, com
exposição qualitativamente importante durante a jornada. Funcionamento das máquinas em
ritmo de produção normal na edificação, assim como produção em ritmo normal nos postos de
trabalho avaliados.

TEMPO N.º DE
PONTO DE TRABALHO TAREFA DE UM CICLOS /
CICLO JORNADA

12
G - RADIAÇÃO IONIZANTE

Resultados das ultimas cinco dosimetrias :

DATA RESULTADOS

H - TEMPERATURAS ANORMAIS

CALOR
Equipamento utilizado : Termômetros marca INSTRUTHERM modelo
TGD 200( de globo, bulbo úmido e bulbo seco ), colocado na altura e posição correspondentes
aos corpos dos trabalhadores nos pontos de trabalho. Aparelho com calibração aferida em
15/01/2010. Funcionamento das máquinas em ritmo de produção normal na edificação, assim
como produção em ritmo normal nos postos de trabalho avaliados. Medição realizada das
14:00 às 17:00 de 08/02/2011 céu ensolarado e sem chuva, temperatura de 26 ºC à
sombra.

N.º DE TEMP. TEMP.


PONTO DE TAREFA TEMPO DE CICLOS / TEMP. DE BULBO SECO ou
TRABALHO UM CICLO JORNADA GLOBO ÚMIDO IBUTG

Área interna Lavando 16:36 Variável 29.7 28.0 28.7


copos
16:37 Variável 29.9 27.9 28.7

16:39 Variável 29.9 28.0 28.7

16:40 Variável 30.0 27.9 28.7

16:43 Variável 30.0 28.0 28.8

16:45 Variável 30.1 27.9 28.8

13
FRIO
Equipamento utilizado : Termômetro marca ______________ , com escala de
medição de -30 a +60 ºC.

PONTO DE TAREFA TEMPO DE UM N.º DE CICLOS / TEMPERATURA


TRABALHO CICLO JORNADA

I - PRESSÃO ATMOSFÉRICA ANORMAL


Jornada diária completa, sempre à disposição do empregador para a execução das
tarefas nas condições de trabalho hiperbárico.

( ) Sim ( X ) Não

J - AGENTES BIOLÓGICOS
Jornada diária completa, sempre à disposição do empregador para a execução das
tarefas nas condições de exposição aos agentes biológicos citados.

( ) Sim ( X ) Não

K - EXPOSIÇÃO A ELETRICIDADE

Jornada diária completa, sempre à disposição do empregador para a execução das


tarefas nas condições de trabalho exposição a tensões iguais ou superiores a 250 V.

( ) Sim ( x ) Não

III - INTERPRETAÇÃO DOS DADOS COLETADOS

A - Com relação a ruído :


Consideraremos como exposições contínuas aquelas em que, nos Postos de Trabalho,
o trabalhador permanece exposto sempre aos mesmo níveis de pressão sonora oriunda do
ambiente de trabalho, e variáveis para os Postos de Trabalho expostos a ruídos diferentes em
um ou mais de um Ponto de Trabalho, então realizados os cálculos de dose de ruído segundo
a equação :
C1 C2 C3 Cn

14
Dose = -------- + -------- + -------- + ... + --------
T1 T2 T3 Tn

ANEXO 1 da NR-15 - LIMITES DE TOLERÂNCIA PARA RUÍDO CONTÍNUO


OU INTERMITENTE

Nível de ruído Máxima exposição diária


dB (A) PERMISSÍVEL
85 8 horas
86 7 horas
87 6 horas
88 5 horas
89 4 horas e 30 minutos
90 4 horas
91 3 horas
92 3 horas e 30 minutos
93 3 horas
94 2 horas e 40 minutos
95 2 horas e 15 minutos
96 2 horas
97 1 hora e 45 minutos
98 1 hora e 30 min
99 1 hora e 15 minutos
100 1 hora
102 45 minutos
104 35 minutos
105 30 minutos
106 25 minutos
108 20 minutos
110 15 minutos
112 10 minutos
114 8 minutos
115 7 minutos

resultando no quadro :

NPS - dB(A) Dose de ruído


POSTO DE TRABALHO exposição contínua exposição variável

15
B - Com relação a calor :

Realizados os cálculos de IBUTG conforme a equações :


* sem carga solar : IBUTG = 0,7 . tbn + 0,3 . tg

* com carga solar : IBUTG = 0,7 . tbn + 0,1 . tbs + 0,2 . tg

onde :
tbn = temperatura de bulbo úmido natural
tg = temperatura de globo
tbs = temperatura de bulbo seco

Realizadas análise das funções em cada Posto de Trabalho, considerados os critérios de


descanso no próprio local de trabalho ( Quadro n.º 1 do Anexo n.º 3 da NR-15 ) e descanso
térmico em outro local ( Quadro n.º 2 do Anexo n.º 3 da NR-15 ), respeitadas as taxas de
metabolismo por atividades, previstas no Quadro n.º 3 do Anexo n.º 3 da NR-15, usando as
equações :

Para cálculo da taxa de metabolismo média ponderada para uma hora :

__ Mt . Tt + Md . Td Mt - taxa de metabolismo no local de trabalho


M = ---------------------------- T t - soma dos minutos no local de trabalho, por
hora
60 M d - taxa de metabolismo no local de
descanso térmico
T d - soma dos minutos no local de descanso
térmico
e

Para cálculo da taxa de metabolismo médio ponderado para uma hora :

______ IBUTGt . Tt + IBUTGd . Td IBUTGt - IBUTG no local de trabalho


IBUTG = ------------------------------------ Tt - soma dos minutos no local de trabalho, por
hora
60 IBUTG d - IBUTG no local de descanso
térmico
T d - soma dos minutos no local de
descanso térmico
QUADRO 3

TAXAS DE METABOLISMO POR TIPO DE ATIVIDADE

TIPO DE ATIVIDADE Kcal/h


Sentado em Repouso 100
TRABALHO LEVE
Sentado, movimentos moderados com 125
braços e tronco (ex.: datilografia).
Sentado, movimentos moderados com 150
braços e pernas (ex.: dirigir).
De pé, trabalho leve, em máquina ou 150
bancada, principalmente com os
braços.
TRABALHO MODERADO
16
Sentado, movimentos vigorosos com 180
braços e pernas.
De pé, trabalho leve em máquina ou 175
bancada, com alguma movimentação.
De pé, trabalho moderado em máquina 220
ou bancada, com alguma 300
movimentação.
Em movimento, trabalho moderado de
levantar ou empurrar.
TRABALHO PESADO
Trabalho intermitente de levantar,
empurrar ou arrastar pesos (ex.: 440
remoção com pá). 550
Trabalho fatigante

resultando no quadro :

Descanso no mesmo local descanso em outro local


Tempo
POSTO DE IBUTG Tipo da trabalho/ IBUTG METABOLISMO
TRABALHO atividade descanso MÉDIA

QUALIFICAÇÃO DO PERITO
NOME/ASSINATURA R.G. nº

. . - SSP -

Médico CREA / CRM


do Trabalho ( ) Engenheiro de Segurança ( )

Local: Data:

17