Você está na página 1de 2

ESCOLA SANTA TERESA

BIMESTRE: III
COMPONENTE CURRICULAR: ENSINO RELIGIOSO
PROFESSOR: FELIPE NASCIMENTO
TURMA: 6º ANO

Rituais Religiosos

Os rituais são acontecimentos cheios de história como os aniversários, batismos, casamentos, além regras
socialmente estabelecidas. O simples ato de escovar os dentes todos os dias é um ritual, sabia disso? Claro, é
também um hábito de higiene e cuidado com a saúde do corpo.

A forma como nos relacionamos com a fé também é vista como ritualística e, muitas vezes é passada entre
gerações, permeada de história. É por isso que, quando vemos alguém demonstrando sua relação com “o sagrado”,
precisamos respeitar essa história!

Nas religiões existem diferentes tipos de ritos, que por sua vez são compostos por rituais. O rito é a categoria
mais ampla, como rito de passagem ou de cura, enquanto o ritual é o conjunto de gestos e ações que compõem os
ritos. Muitas religiões possuem ritos de passagem como o batismo, por exemplo, o que os diferencia são as formas
ritualísticas. O ritual é um comportamento simbólico repetitivo, padronizado e redundante que canaliza emoções e
organizam grupos sociais. É uma performance com sequências de atos formais personificada pelos diversos atores.

Ao lado dos símbolos, como a linguagem fundamental da experiência religiosa (imagem) e dos mitos como a
expressão narrativa de elementos religiosos (palavra), os ritos constituem a linguagem ‘gestual’ da vivência religiosa.
Simbolicamente, o rito imita algum gesto primordial referido à divindade ou coloca em prática determinados
conteúdos narrados em um mito. Trata-se de uma ação de dramatização, em que uma vivência das origens é
transformada em gestos.

Principais rituais de algumas religiões no Brasil

Cristianismo

Oração

Os cristãos rezam para louvar a Deus e pedir a ajuda e os favores divinos. Por isso, a oração é elemento
central de todo culto cristão. Ao orar, os cristãos adotam postura especial: é costume ajoelharem-se, com os olhos
fechados e as mãos unidas em súplica.

Culto

O culto tem sido considerado, pela maioria dos cristãos, como o ato central de identidade cristã através da
história. Muitos teólogos cristãos têm definido a humanidade como homo adorans, ou seja, "o homem que cultua",
significando assim que o culto a Deus é central para se compreender, pois eles não acreditam em Deus.

Hinos

Entoar canções sagradas, ou hinos, é parte importante do culto cristão. Originalmente, os hinos eram cantados
em grego ou latim; porém, desde a Reforma costumam ser cantados na língua nativa da congregação.

Batismo

É um ritual de iniciação na vida cristã. Ele é a base do Cristianismo, o portal pelo qual o espírito faz sua
passagem na direção de Deus e dos outros sacramentos. Segundo as religiões cristãs, o Homem é libertado do
pecado e encontra o caminho da regeneração, ao lado de Cristo, através deste ato de imersão na água.

Rituais fúnebres

No catolicismo, o velório e o enterro são realizados em períodos muito próximos, com um intervalo, em geral, de
24 horas após a confirmação da morte. Durante o velório, são colocados: incensos (simbolizam a veneração), água
(relembra o batismo) e velas (a vida que vai se esvaindo). Nesse período, são realizadas orações por amigos e
parentes. O luto é algo comum entre os adeptos do catolicismo e roupas pretas são usadas durante a despedida de
forma a simbolizar a dor da perda. O Protestantismo realiza os rituais fúnebres de forma muito parecida que o de sua
“criadora”. Nele são realizadas cerimônias religiosas para a despedida. No entanto, nesse momento são utilizadas
apenas flores para que se homenageie aquele que se foi. Não há crucifixos, velas ou incensos, como na Igreja
Católica, tornando a despedida mais singela para a religião em questão.
Islamismo

Nascimento

A criança tem diversos direitos por parte dos seus pais. Após o nascimento, durante o corte umbilical e limpeza,
ela ouve o Azan – o chamamento para a oração, que é efetuado nos dois ouvidos da criança. Assim, a primeira
palavra que a criança ouve é o nome de Deus, Seus atributos, que enaltecem a grandeza do Criador, é um convite
para a oração, para a felicidade.

Rezar e aceitar o credo. A shahada é uma declaração através da qual o muçulmano atesta que "Há um só Deus,
Alá, e um só profeta, Maomé". Em contextos ocidentais, a shahada é por vezes chamada de "credo".

Oração

Os muçulmanos devem realizar cinco orações diárias, com o fiel voltado em direção a Meca; ao amanhecer,
Depois do meio-dia, entre o meio-dia e o pôr-do-sol, logo após o pôr-do-sol e aproximadamente uma hora após o pôr-
do-sol.

Jejum

Durante o mês do Ramadã, os muçulmanos abstêm-se de comida, de bebida, de fumar, de relações sexuais ou
de pensamentos negativos durante o período que decorre entre o amanhecer até ao pôr-do-sol. As pessoas idosas,
os doentes e as mulheres grávidas estão dispensadas deste jejum, mas devem realizá-lo em outra altura ou então
alimentar pobres durante um período de dias correspondente aos dias que faltaram ao jejum.

Peregrinação

Pelo menos uma vez na vida os muçulmanos devem peregrinar até Meca (Hadj). Na terra de Maomé, há o
compromisso de circular sete vezes em volta da pedra negra, Caaba, localizada no saguão da Mesquita de Al-Haram.

Candomblé

Culto

Os rituais são liderados pela mãe-de-santo ou pai-de-santo. Muitas vezes são caracterizados por danças em
adoração ao orixá, que encarnam no filho ou filha de santo. Os toques em homenagem aos orixás geralmente iniciam
pela manhã, com sacrifícios animais. O sangue do animal é ofertado ao orixá, enquanto sua carne é preparada para
ser servida aos fiéis. Depois, faz-se uma oferenda a Exu, orixá que tem o poder de abrir os caminhos. Durante a
festa, os orixás são homenageados com cantos e danças, sempre ao som dos atabaques. Há um momento em que
os próprios orixás "tomam" o corpo dos seus filhos para participar da festa - fenômeno conhecido como possessão.

A crença do Candomblé é baseada no monoteísmo, embora alguns defendam a ideia de culto a vários deuses,
cada nação do Candomblé cultua apena um deus. Aqui no Brasil as nações mais fortes são: Nação Angola, Nação
Jeje e Nação Ketu. Cada uma delas possuem linguagens diferenciadas assim como as formas de realizaram seus
rituais.

Despacho

Despacho, nas religiões afro-brasileiras, é a realização de oferendas a Exu como pagamento antecipado pela
realização de favores. É depositado em lugares como encruzilhadas (cruzamento de estradas, ruas ou caminhos),
cruzeiro das almas, matas, rios, descampados, mares etc. As oferendas podem consistir, por exemplo, em algo que
não mais pode ser usado: por exemplo, uma roupa de Obaluaiê (na umbanda, feita com palha de mariô, que é um
tipo de palmeira; no candomblé, feita com palha da costa).

Você também pode gostar