Você está na página 1de 2

20

PROFISSIONAL AUMENTADO CATÁLISE DE INOVAÇÃO

SETOR
© 2019 – Rumo Logística e Senai/PR
Dinâmicas de jogos, normalmente em ambiente virtual, para desenvolver competências e vivenciar Qualquer parte deste mapa poderá ser reproduzida, desde que citada a fonte.
1 Gamificação Direito de proteção do conhecimento tangível e intangível, abrangendo o direito autoral e a
problemas complexos. 1 Propriedade Intelectual
propriedade industrial.

2 Exoesqueleto Dispositivos vestíveis utilizados para auxiliar e potencializar o desempenho humano. 2 Plataforma de Inovação Aberta Plataforma colaborativa para planejamento e aperfeiçoamento de processos e produtos.
3 Incentivo ao Empreendedorismo Mecanismos e estratégias que estimulem o empreendedorismo.
Realidade Virtual para Tecnologia que permite a simulação de ambientes e atividades reais para treinamentos e

FERROVIÁRIO
40
3 INICIATIVA
Treinamento capacitações. 4 Negócios com Startups Relações comerciais com startups com o objetivo de acelerar o processo de inovação.
Rumo Logística
Lentes com Realidade Lentes de contato com camadas de dados que intensificam a forma de interação com as coisas ao Modelo de negócios que permite a utilização compartilhada de infraestrutura e processos para
4 João Alberto Fernandez de Abreu – Presidente 5 Logística Colaborativa
Aumentada redor. redução de custos.
Roberto Rubio Potzmann – Diretor de Tecnologia
5 Tecnologias Vestíveis Sistema de sensores integrados em vestuários e EPIs para monitoramento de dados em tempo real. 6 Diversificação de Mercado Investimento em áreas complementares e promissoras para ampliação do campo de atuação.
Sistema Fiep
Edson Campagnolo – Presidente do Sistema Fiep
Realidade Aumentada para Tecnologia que permite a sobreposição de elementos virtuais a cenários reais, auxiliando as NOVAS TÉCNICAS CONSTRUTIVAS

DE CARGAS
6 José Antônio Fares – Diretor Regional do Senai no PR
Manutenção atividades de manutenção.
REALIZAÇÃO
Máquina de Implantação de Máquina com capacidade para transportar trechos pré-fabricados de trilhos, nivelar o terreno e
7 Tecnologia Holográfica Tecnologia imersiva de capacitação, informação e interatividade por meio de hologramas. Observatório Sistema Fiep 1
Trilhos instalar.
Marilia de Souza – Gerente
Interface Cérebro- Dispositivos de interface para conexão da inteligência artificial ao cérebro humano, ampliação da Sidarta Ruthes – Coordenador Pavimentos que possuem sensores instalados para monitoramento em tempo real e acesso à rede
8 2 Pavimentos Inteligentes
Computador capacidade cerebral e interação com máquinas. Wi-Fi.
ORGANIZAÇÃO
3 Retrofit de Infraestrutura Processo de modernização da infraestrutura.
DESAFIOS E OPORTUNIDADES
Lucas Nicolau da Silva Tomas, Pamela Mazini Stürmer e Sandrine Moura - Rumo Logística
Manufatura Aditiva de
NOVOS MODELOS DE TRANSPORTE Laila Del Bem Seleme Wildauer - Observatório Sistema Fiep 4
Infraestrutura
Sistema de impressão 3D para construção de infraestrutura.
Nério Vicente Junior - ISI Engenharia de Estruturas

1 Aeromóvel
Sistema de deslocamento de rodantes através da pressurização de uma massa de ar
AUTORES EQUIPE DE APOIO TÉCNICO
TECNOLÓGICAS 5
Máquina de Construção de
Pontes Ferroviárias
Máquina multifuncional capaz de transportar, elevar e posicionar seções de trilhos, conectando
os pilares de suporte.
contra uma placa no interior do veículo.
Josias Rickli Neto Douglas Martinello Karling 6 Ferrovias sem Lastro Ferrovia que substitui o lastro por lajes de concreto, permitindo maior velocidade e menor atrito.
2 Contêiner Tanque de Alta Capacidade Contêiner tanque com ampliação da capacidade de carga. Laila Del Bem Seleme Wildauer Kleber Eduardo Cioccari
Lucas Nicolau da Silva Tomas Pietro Rafael Ferreira
Contêiner com paredes articuláveis que podem ser dobradas até atingir o formato de Maicon Gonçalves Silva Victor Augusto Gotordelli Pereira AUTOGERAÇÃO DE ENERGIA
3 Contêiner Dobrável
"folha" para o transporte vazio. Mariana Teixeira Fantini
Marilia de Souza PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO
Tipo de frenagem que utiliza tecnologia telemática e informações em nuvem que 1 Estação Ferroviária Sustentável Estações ferroviárias com padrões ecológicos em sua construção e funcionamento.
4 Frenagem Semiautônoma Nério Vicente Junior Flavio Carvalho
permite acionar os freios automaticamente.
Pamela Mazini Stürmer Katia Franciele Villagra Nova Geração de Transformadores Transformadores constituídos de materiais mais leves e projetados para trabalhar com
5 Caminhão Elétrico Autônomo Caminhão autônomo e movido a energia elétrica. Sidarta Ruthes Leandro Luiz dos Santos 2
de Tração menor demanda de óleo.
Ramiro Gustavo Pissetti
Plataforma Elevada com Transporte 3 Dormentes Ecológicos Dormentes ferroviários compostos por materiais recicláveis.
6 Plataforma elevada que comporta veículos autônomos capazes de transportar cargas.
Autônomo de Cargas
ESPECIALISTAS PARTICIPANTES 4 Frenagem Regenerativa Aproveitamento energético a partir do calor gerado pela frenagem.
7 Drone para Transporte de Contêineres Veículo aéreo não tripulado capaz de transportar contêineres em curtas distâncias.
Amer Orra – Rumo Logística Luiz Gustavo Delmont – Senai DN Baterias de Carregamento
Trem com desenvolvimento tecnológico que percorre um caminho guiado apenas 5 Baterias com velocidade de carregamento e duração de carga ampliados.
8 Trem sem Trilho Claudir da Costa Bispo – SensorVille Marco Andriola – Rumo Logística Ultrarrápido
por trilhos virtuais. Corgésio da Silveira – Via Permanente Marcos Aurélio Machado – Innovatus Applied Capacitor baseado em grafeno que permite carregamento ultrarrápido e circulação de trens
Cristiano Donati – Rumo Logística Technologies 6 Supercapacitor de Grafeno
9 Trem Autônomo Trem com automatização integral, permitindo agilidade e redução de custos. em áreas não eletrificadas.
Daniel Lemos – Wabtec Nério Vicente Júnior – Senai/PR
Daniela Rodrigues – Wabtec Percílio Menino – Wabtec Atualização tecnológica de locomotivas de redução das emissões de poluentes e ampliação
Transporte que utiliza cápsulas movidas a energia elétrica para armazenamento e 7 Repotenciação de Locomotivas
10 Transporte de Cargas por Dutos Eduardo Pellegrina Filho – Rumo Logística Pietro Rafael Ferreira – Senai/PR de eficiência energética.
transporte de cargas por meio de dutos. Evandro Guimarães – Rumo Logística Rafael Calil Trevisan – Senai/PR
Ezequiel Scopel – Cocamar Rafael Silva Pinto – Rumo Logística 8 Pavimentos Piezoelétricos Pavimentos capazes de gerar energia em resposta à pressão mecânica.
11 Vagões Autônomos Vagões autônomos para tráfego de mercadorias. Felipe Gonzalez – Plug and Play Renata Ramalho – Rumo Logística
Filipe Miguel Cassapo – Senai/PR Roberto Rubio Potzmann – Rumo Logística 9 Dormentes com Painéis Solares Dormentes ferroviários com a incorporação de painéis solares.
12 Trem de Alta Velocidade para Cargas Trem com alteração estrutural e energética que garante maior eficiência e velocidade. Gabriel Maranhão – Rumo Logística Rodrigo de Souza – Rumo Logística
Gustavo Flores – Rail-In Sandrine Moura – Rumo Logística
Transporte de Carga por Cilindro Gustavo Fortunato – AB&D Advocacia Sérgio Scheer – Universidade Federal do Paraná FERROVIA DIGITAL
13 Trem de carga de alta velocidade que utiliza cilindros despressurizados como via.
Despressurizado Gustavo Guasso – Cargill Sérgio Soares – Senai/PE
Hélio Gomes de Carvalho – ISAE Solídia Santos – FAE Centro Universitário Tecnologia que permite a representação digital de características físicas e funcionais de um
Ilka Furtado – Bosch Taine Machado – Brado Logística
1 BIM para Ferrovias
projeto ferroviário, acompanhando o seu ciclo de vida.
REVOLUÇÃO LOGÍSTICA João Arthur Mohr – Sistema Fiep Tales Vieira – Senai/RS
Recursos tecnológicos de computação, comunicação e armazenamento por meio da
Juliana M. Machado – Brado Logística Ticiano Bragatto – ANTF 2 Computação em Nuvem
Articulação dos modais de transporte para tornar as operações de transbordo mais Julio Agostini – Sebrae/PR Vitor Miguel Braga – Rumo Logística internet.
1 Multimodalidade
ágeis e eficazes. Leonardo Souza Soares – Rumo Logística Vivian Gasperino – Rumo Logística 3 Transações em Bitcoins Uso de criptomoedas como forma de pagamento em transações financeiras.
Soluções de mobilidade consumidas como serviço e não mais como propriedade Lucas Nicolau da Silva Tomas – Rumo Logística Yugo Nomura – Rumo Logística
2 Mobilidade como Serviço Luiz Carlos Hohmann – GE Zaki Akel Sobrinho – Academic Ventures Novos Aparelhos de Sistemas de segurança para alinhamento dos trilhos a uma via, sem posição intermediária,
pessoal de meios de transporte. 4
Luiz Gustavo Comeli – Distrito Spark CWB Mudança de Via para melhoramento da velocidade na mudança de direção.
3 Smart Farming Fazendas inteligentes, intensivas em tecnologias baseadas na transformação digital. 5 Limpeza Automatizada de Trilhos Sistema automatizado para limpeza de detritos acumulados nos trilhos.
Produção Descentralizada – Fazenda Sistemas verticais para cultivo de alimentos em ambientes controlados que propiciam Processamento de Linguagem
4 6 Interface de comunicação entre humanos e máquinas para automatização de tarefas.
Vertical a otimização e descentralização da produção. Natural
Produção Descentralizada – Fazendas Estrutura flutuante, em ambientes aquáticos, para processos produtivos que vão do 7 Inteligência de Dados Ferramenta de elaboração e sistematização de dados para apoio à tomada de decisão.
5
Flutuantes cultivo do alimento ao processamento final.
App para Monitoramento de Aplicativo que permite o acompanhamento de cargas em tempo real, com indicação da
Modelo de produção descentralizada baseada em impressão 3D, eliminando etapas 8
6 Modelo de Produção com Impressão 3D Carga localização, do peso e do conteúdo transportado.
logísticas tradicionais.
9 Imagens Térmicas Imagens termográficas para detectar indivíduos e objetos em áreas escuras das vias.
Grãos modificados geneticamente que são mais resistentes aos intempéries
7 Grãos Resistentes 10 Telemetria Solução que conecta, controla e traduz dados e dispositivos de forma remota.
climáticos.
Gerenciamento Remoto de
8 Alimentos Sintéticos Produtos alimentícios desenvolvidos em laboratório a partir de culturas celulares. 11 Sistema de gerenciamento remoto, em tempo real, para segurança e controle de incidentes.
Segurança
Sistema de transporte que realiza a transformação de produtos durante o processo Réplicas virtuais do sistema ferroviário utilizadas para simular e acompanhar funcionalidade e
12 Gêmeos Digitais para Manutenção
ETAPAS DO ESTUDO
SETOR FERROVIÁRIO
9 Sistema Transporte-Fábrica operações em tempo real.
logístico.
SITUAÇÃO ATUAL DESAFIOS SITUAÇÃO ATUAL
10 Teletransporte Quântico
Método de entrelaçamento quântico, no teletransporte de fótons, para grandes PROSPECTIVO 13 Contêineres Inteligentes Contêineres com tecnologia embarcada de monitoramento e comunicação em tempo real.

DE CARGAS 2040
distâncias. Armazéns automatizados que possibilitam o acompanhamento e monitoramento da
• Avanços tecnológicos em energias 14 Armazéns Inteligentes
movimentação em tempo real.
• Custo elevado de combustíveis fósseis • Gestão conservadora
MATERIAIS AVANÇADOS • Dependência de sistemas a diesel • Pouca atratividade para novos talentos 15
Visão Computacional para Sistemas artificiais que geram informações a partir de imagens utilizadas para a otimização
Segurança da segurança.
O setor ferroviário de cargas é estratégico para • Dificuldade de gestão de longo prazo
Roda de aço com adição de pequenas quantidades de elementos de liga, melhorando • Ineficiência de processos Sistemas de Otimização
1 Roda de Aço Microligado
propriedades mecânicas e resistência à corrosão. o desenvolvimento e crescimento econômico • Gargalos no planejamento e execução
16
Ferroviária
Sistemas informacionais de otimização da tomada de decisão.

2
Estrutura Sanduíche com Espuma de
Material composto por duas faces finas de material resistente e espuma de alumínio. Brasil e a eficiência de suas operações • Baixa integração de dados • Rotatividade de trabalhadores 17 Internet 5G
Internet de alta capacidade e velocidade de conexão, de reduzido tempo de latência entre
Alumínio • Custo elevado da tecnologia dispositivos de comunicação.
influencia a competitividade de inúmeros
3
Dormente Polimérico Reforçado com
Dormente com fibras de carbono para ampliar a durabilidade e rigidez do material.
• Aumento da difusão tecnológica Mapeamento da 18 Sistema Radial Ativo Sistema de suspensão inteligente para redução do desgaste de rodas e trilhos.
Fibras segmentos de atividade econômica. • Acirramento da competição de mercado
Situação Atual Drones para Levantamento
19 Drones para mapeamento e levantamento topográfico.
Truques com Polímeros Reforçados com Truques construídos com molas de materiais compósitos, conferiando redução • Resistência à inovação aberta Topográfico
4
Fibra de Carbono siginificativa de peso para o conjunto. • Alto custo da inovação 20 Robô para Inspeção de AMVs Robô autônomo para realização de inspeção dos aparelhos de mudança de via.
Cientes dessa importância, a Rumo Logística e o Serviço • Lenta transição tecnológica
Roda de alumínio combinada com molas de borracha, propiciando alta durabilidade e
5 Roda Híbrida de Alumínio-Borracha
menor geração de ruídos.
Nacional de Aprendizagem Industrial – Departamento Regional • Predominância da inovação incremental 21 IoT para Manutenção Preditiva Tecnologia de IoT para monitoramento e manutenção de ativos.
do Paraná desenvolveram um estudo prospectivo com vistas a Drones para Monitoramento da
6 Trilhos Anticorrosivos Trilhos revestidos com zinco para evitar a corrosão do aço. • Elevada influência governamental 22 Drones para monitoramento e inspeção dos trilhos e da faixa de domínio.
identificar desafios e oportunidades tecnológicas para o Setor Faixa de Domínio
• Excesso de burocracia
Trens com Polímeros Reforçados com Ferroviário de Cargas no horizonte de 2040. • Conflitos no planejamento territorial 23 Sensores de Fibra Óptica Sensores de detecção de intrusos e obstáculos na via férrea.
7 Vagões com fibra de carbono para otimizar a relação peso x carga. • Baixa eficiência da operação
Fibra de Carbono O processo foi marcado pelo uso de diversos métodos e • Modelo de concessão e contrato conservador Tecnologia de blocos virtuais e camada de criptografia para armazenamento, transferência e
• Número limitado de fornecedores 24 Blockchain
técnicas de foresight e culminou em um Ateliê de Futuro com • Sobreposição da fiscalização institucional segurança de informações.
8 Impressão 4D Técnica de impressão 3D que permite a mudança de forma posteriormente. • Baixa integração intermodal
46 especialistas que analisaram a situação atual do setor de • Insegurança jurídica
• Desorganização operacional portuária
Prospecção de 25 IoT para Segurança Tecnologia de IoT para monitoramento de imagens e segurança do sistema ferroviário.
Material com capacidade de autocura por meio da ação de pequena quantidade de • Privilégios para o setor rodoviário
9 Aço Autocicatrizante
molibdênio incorporado ao aço.
transporte ferroviário de carga no Brasil e trabalharam com 125 • Surgimento de novos modelos logísticos Sinais de Futuro 26 Sistema de Diagnóstico Integrado
Solução de captura de imagem, com varredura de linha tri-linear de alta resolução, para
sinais de futuro. • Falta de interoperabilidade entre ferrovias manutenção preditiva.
Concreto Autocicatrizante para
10 Material com capacidade de autoregeneração por meio da ação de bactérias. Sistema de comunicação sem fio Trem para Trem (T2T) para gerenciamento do tráfego e
Infraestrutura O resultado desse trabalho encontra-se consolidado nesse Mapa 27 Sistema de Acoplamento Virtual
capacidade da malha.
Materiais com capacidade de responder a estímulos eletromagnéticos e alterar a sua do Futuro que aponta 42 elementos da situação atual, sinaliza 9 • Ociosidade do sistema ferroviário
11 Materiais Programáveis Satélites de Comunicação de Alto Satélites que ampliam a área de cobertura de internet e possibilitam a comunicação em
forma física. desafios estruturantes, identifica 114 vetores tecnológicos e coloca • Operação voltada à exportação 28
Rendimento regiões remotas.
Trens que utilizam grafeno em sua composição para ampliar resistência e obter maior em relevo 10 grandes tendências que devem remodelar o Setor • Modelo de negócio pouco diversificado
12 Trens com Grafeno Conjunto de mecanismos de proteção, controle e correção de sistemas eletrônicos e fluxo de
leveza. Ferroviário de Cargas no Brasil nos próximos 20 anos. 29 Cibersegurança
• Obsolescência de ativos dados.
Compósitos revestidos com nanopartículas de carbeto de silício para monitoramento
13 Materiais com Automonitoramento Este mapa aponta importantes frentes de trabalho e deve ser • Custo elevado de investimento Inteligência Artificial para
da integridade estrutural do material. 30 Inteligência de softwares ou mecanismos que auxiliam o monitoramento em tempo real.
visto como um referencial de oportunidades. Cada desafio traz • Alto índice de acidentes Monitoramento de Obras
o ensejo de grandes transformações que podem ser traduzidas • Elevada extensão geográfica 31 Inclinação Antecipatória Tecnologia que garante maior estabilidade de trens nas curvas.
DIVERSIFICAÇÃO DA MATRIZ ENERGÉTICA em pesquisa, desenvolvimento, tecnologia, inovação, trabalho, • Poluição sonora em áreas urbanas Processo de 32 Computação Quântica Aplicação da mecânica quântica no desenvolvimento de computadores de alta performance.
produtividade e aumento de competitividade. A Rumo e o • Crescimento de áreas urbanas
1 Locomotivas com GNL Locomotiva que utiliza gás natural liquefeito para tração. • Aumento das exigências por segurança
Inteligência Coletiva
Senai Paraná, por meio do Instituto Senai de Inovação em
• Aumento das exigências ambientais FERROVIA SUSTENTÁVEL
2 Trem Híbrido Trem com capacidade de operar com dois ou mais tipos distintos de combustíveis. Estrutura, compartilham o olhar sobre os desafios e convidam a
• Crescimento de pressões populares
todas as partes envolvidas a trabalhar em prol da prosperidade. Técnica de utilização de microrganismos vivos no controle de substâncias tóxicas e
Tecnologia que possibilita o deslocamento de um objeto por meio da suspensão 1 Biorremediação
3 Levitação Magnética minimização de impactos ambientais.
magnética, sem apoio ou suporte físico.
2 Controle de Poluição Mecanismos de controle e mitigação de poluentes.
4 Combustível a partir de CO2 Combustível líquido proveniente da transformação química de CO2. Parques Lineares em Faixas de Parques criados nas faixas de domínio para requalificação urbana e criação de conexões da
3
Domínio ferrovia com a cidade.
5 Energia de Hidrogênio Energia gerada a partir da reação entre hidrogênio e oxigênio.
Modelo econômico orientado a ampliar o tempo de vida dos materiais em circulação por
4 Economia Circular
6 Locomotiva Elétrica Locomotiva que utiliza energia elétrica para tração. meio da sua reinserção no ciclo produtivo.
Políticas e práticas organizacionais que geram valor econômico e social, conectando o
7
Carregamento de Energia por Indução
Magnética
Carregamento energético por meio da indução eletromagnética, sem a utilização de
fios transmissores. sinais de tendências vetores elementos desafios especialistas Consolidação do 5 Valor Compartilhado
sucesso da empresa ao progresso da sociedade.
futuro tecnologicas tecnológicos da situação estruturantes Mapa do Futuro 6
Tecnologias para Redução de
Tecnologias que contribuem para a redução de ruídos e vibrações nas ferrovias.
8 Energia Eólica Energia gerada por meio de aerogeradores. atual Ruído
7 Dormentes com RCC Dormentes fabricados com resíduos da construção civil.
9 Energia de Fusão Nuclear Energia gerada por meio de reatores de fusão de núcleos atômicos.
8 Lastros de Materiais Reciclados Lastros fabricados a partir de resíduos e materiais reciclados.
TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS PARA O SETOR FERROVIÁRIO DE CARGAS 2040

PROFISSIONAL AUMENTADO CATÁLISE DE INOVAÇÃO


†   
   ­

…ƒ   ­
 
  …‡   7  
 €

„ 8 6 …   
‡…    €
 ­  
…  ­   

     
 
      ­
6 …
5
Modernização da gestão
Inovação do setor ferroviário
13 5 4
4

6
NOVOS MODELOS DE TRANSPORTE 10 3 NOVAS TÉCNICAS CONSTRUTIVAS
11 3 2
  € 
   
 

  6
12 8 1     
  
   
2 5 
­


  7 € 
    
 
9 4
4  €
1 1    
Dinamização da relação público-privada ƒ­

5 3 2
Desenvolvimento da cadeia ferroviária
3 Modernização de ativos
2
1

REVOLUÇÃO LOGÍSTICA
8 7 AUTOGERAÇÃO DE ENERGIA

20
 
  


 ­

10 4 2 SETOR 1 3
5 ‡  



FERROVIÁRIO
40
  
 7 1  €

ƒˆ
     †
2
DE CARGAS
3 8 
  ‚

 € 9 5

€
 4 ˆ 

‚ƒ „  
 
 … 

6 2 3 ­

4
6
1 1 7
Ampliação e diversificação de mercado
5 10 Adoção de novas fontes de energia
Desenvolvimento da cadeia ferroviária 2 1 6 8 16
4
6 3 11
2 9
3 17 23
15
13
7
5 12
18 FERROVIA DIGITAL
4 24
MATERIAIS AVANÇADOS 10 9 22 25 †­ 


14  


‡   ˆ  8 19  ˆ  

31
  21 26  ‰­
 
 €       
11 
  
  5 20
ˆ
Š

  1 27 30 
   

…  € 12
32   
13 28
Modernização de ativos 29 Modernização da gestão
2
Transformação digital
6
3

4
DIVERSIFICAÇÃO DA MATRIZ ENERGÉTICA FERROVIA SUSTENTÁVEL
8  €
  €  8 7
    ˆ


 5 7  € 

 6 ‡€
  9   

‚
   €   

 ­ 



   

Adoção de novas fontes de energia Redução dos impactos socioambientais

10 

Como ler Como relacionar


NOME DA TENDÊNCIA 11    
MUITO ALTO    8 7 8 7



6 6


5 5

Justificativa da tendência 


6 6

  


5 4
5 4
4 4


13 13



o mapa? os vetores com


6 6


11 11
8 3 8 3

12
3 2 3 2
1 1
10 10
7 7
2 2

Conjunto de fatos e elementos que justifica a tendência tecnológi-


12 12


1 5 1 5

ALTO 
6 6

13
3 3

  ão  ão


9 4 4
9 4 4


1 1
5 5


3 3


2 1
2 1
2 2
9 9

9 9

ca para o setor ferroviário de cargas.


6 7 6 7

 
20 20
1 1
SETOR SETOR

  


3
5 3
5
1 1
4 4


FERROVIÁRIO
40 FERROVIÁRIO
40
2 2
10 7 10 7
3 2 3 2


DE CARGAS DE CARGAS
8 8
4 4

 
5 2 3 5 2 3
4
6 4
6
8 1 7 8 1 7
1 1
5 10 5 10
4 2 6 8 4 2 6 8

 
16 16
4 11 22 4 11 22

   


3 9 15 3 9 15
6 2 6 2


5 3 13 23 5 3 13 23

M É D IO
10 12 19 27 10 12 19 27

o mapa?
1 1


8 18 31 8 18 31
7 17 7 17
21 21
25 25

  
14 30 14 30
13 13
20 24 20 24
5 28 5 28
1 1
12 12

Conceito de tendência
32 32

 

  
13 11
26 13 11
26

   


29 29
2 2

 
6 6


13 
3 3

4 4
6 6
7 8 7 8

“Fenômeno social ou tecnológico de alto poder de impacto, cujo


8 8
5 7 5 7

  
    
9 9

  BAIXO   


desenvolvimento, por vezes já em curso, indica durabilidade em  
 
horizontes temporais futuros.” (Fonte: Observatório Sistema Fiep)

Você também pode gostar