Você está na página 1de 5

- Santificação, P - Nossa Autoria, P - Outros, T - Artigo | Comentário(s) (43)

Brian Abshire - A Mulher como Esposa, O Homem como


Marido
28.10.10 | Postado por: Yago Martins

A MULHER COMO ESPOSA

* As mulheres compartilham igualdade de honra com os homens, mas têm funções

diferentes: “… dando honra à mulher… como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da

vida” (1 Pedro 3.7).

* Deus pretende que a maioria das mulheres case: “E disse o SENHOR Deus: Não é bom que

o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele” (Gn 2.18).

* A mulher deve se apegar ao seu marido, deixando para trás qualquer outra pessoa: “e

serão ambos uma carne” (Gn 2.24).

* A mulher deve estar disposta a se submeter à liderança do seu marido: “… assim como a

igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus

maridos” (Ef 5.19ss).

* A mulher deve aprender a “amar” o seu papel como esposa e mãe e ser treinada nisso: “As

mulheres idosas… [devem] ensinar as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus

maridos, a amarem seus filhos” (Tito 2.2-4).

* A maioria das mulheres encontrará o seu chamado no lar: “… boas donas de casa, sujeitas

a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada” (Tito 2.5).

* A mulher deve conquistar um marido pecador por meio do seu comportamento dócil e

sereno: “Semelhantemente vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos; para que

também, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavra pelo
procedimento de suas mulheres, considerando o vosso procedimento casto e com temor”

(1Pe 3.1-2).

* A mulher tem o dever de ter intimidade sexual com o seu marido: “O marido pague à

mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. A mulher não tem

poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o

marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. Não vos priveis um

ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e

à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa

incontinência” (1Co 7.3-5).

* Mulheres podem trabalhar fora de casa para ajudar a família financeiramente: “… ela

examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos. Faz

panos de linho fino e vende-os, e entrega cintos aos mercadores” (Pv 31.16, 24).

A Mulher como Mãe

* A mulher deve (até onde Deus lhe der a graça) ter muitos filhos, produzindo assim uma

semente santa: “Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a” (Gn 1.28).

* A mulher tem um papel importante no treinamento espiritual dos seus filhos: “Trazendo à

memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua

mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti” (2 Tim 1:5).

* Para a maioria das mulheres, cuidar do seu esposo e filhos será o seu chamado principal

na vida: “Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. Levantam-

se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva” (Pv 31.10,

28).

A Mulher na Igreja

* Mulheres não podem pregar, ensinar ou exercer autoridade sobre homens na igreja: “A

mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine,

nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio” (1 Tim 2:11-12).
* Mulheres não devem falar na assembleia pública: “As vossas mulheres estejam caladas nas

igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei”

(1Co 14.34)

* A mulher deve buscar liderança espiritual em seu marido: “E, se querem aprender alguma

coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres

falem na igreja” (1Co 14.35).

* As mulheres podem servir na igreja de outras formas: “Tendo testemunho de boas obras:

Se criou os filhos, se exercitou hospitalidade, se lavou os pés aos santos, se socorreu os

aflitos, se praticou toda a boa obra” (1Tm 5.10)

Conclusão

“Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será

louvada” (Pv 31.30).

O HOMEM COMO MARIDO

* Deus pretende que a maioria dos homens case: “E disse o SENHOR Deus: Não é bom que

o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele” (Gn 2.18).

* O homem deve se apegar à sua esposa, esquecendo qualquer outra mulher: “Portanto

deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma

carne” (Gn 2.24).

* O marido deve ser a “cabeça” de sua esposa, provendo liderança e assumindo

responsabilidades pela direção de toda a família: “… Porque o marido é a cabeça da mulher,

como também Cristo é a cabeça da igreja… De sorte que, assim como a igreja está sujeita a

Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos” (Ef 5.19-24).

* O marido deve amar sacrificialmente a sua esposa, estando disposto a abdicar de todos os

seus interesses em favor da santidade dela: “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como

também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela” (Ef 5.25).
* O marido deve amar e cuidar da sua esposa: “Assim devem os maridos amar as suas

próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si

mesmo” (Ef 5.28).

* O marido deve ser compreensível e gentil com a sua esposa: “Igualmente vós, maridos,

coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco” (1Pe

3.7).

* O marido deve conceder à sua esposa plena honra como “co-herdeira” em Cristo: “… sendo

vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas

orações. ” (1Pe 3.7).

* O marido tem o dever de ter intimidade sexual com a sua esposa: “O marido pague à

mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. A mulher não tem

poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o

marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. Não vos priveis um

ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e

à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa

incontinência” (1Co 7.3-5).

O Homem como Pai

* O homem deve (até onde Deus lhe der a graça) ter muitos filhos, produzindo assim uma

semente santa: “Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a” (Gn 1.28).

* O homem tem o dever primário na disciplina dos seus filhos: “Além do que, tivemos nossos

pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos” (Hb 12.9 com Dt 6.6ss,

Ef 6.4).

* O homem não deve exasperar ou frustrar seus filhos sendo arbitrário, inconsistente ou

injusto em sua liderança: “E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos” (Ef 6.4).

O Homem como Líder Espiritual

* O homem tem responsabilidade primária pela santificação da sua esposa: “Vós, maridos,

amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por
ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar

a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e

irrepreensível” (Ef 5.25-27).

* O homem tem responsabilidade primária pela educação cristã dos seus filhos: “E vós, pais,

não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor” (Ef

6.4). “E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus

filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e

levantando-te… ” (Dt 6.6ss).

* O homem tem responsabilidade primária de exercer liderança na igreja: “Não permito,

porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em

silêncio” (1Tm 2.11ss). “As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é

permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. E, se querem aprender

alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as

mulheres falem na igreja” (1Co 14.34-35).

Pensamentos Finais

O homem foi criado à imagem de Deus para refletir a sua glória, honra e domínio. Porque os

homens pecadores estão em rebelião contra Deus, eles não podem senão atacar a Sua

imagem, especialmente em termos do que significa ser um homem.

No mundo moderno, talvez não haja doutrina mais ofensiva hoje (além daquela de Jesus ser

o único caminho para Deus) do que o dever das esposas piedosas respeitarem, honrarem e

se submetem à liderança dos seus maridos.

Contudo, que nunca entreguemos ao Adversário qualquer munição, mas sim nos foquemos

no homem como sendo líder piedoso, amoroso e abnegado no lar. Não somente isso

desarmará os ataques contra a verdade da Palavra de Deus, mas também assegurará que os

nossos lares sejam pacíficos, gratificantes e alegres para todo membro da família.