Você está na página 1de 24

ANALISE DE SISTEMAS DE

ENERGIA I

Professor: Murilo Reolon Scuzziato


CONTEÚDO

 Máquinas síncronas
 Circuitos equivalentes e diagrama fasorial
 Controle de potência da máquina síncrona
 Controle de tensão dor gerador
 Curva de Capabilidade

 Transformadores
 Circuito equivalente
 Autotransformadores
 Transformadores 3Ø
 Transformadores com tap variável

 Carga
 Modelo polinomial
 Modelo exponencial
2
TRANSFORMADORES 3Ø

 Um banco trifásico de transformadores é constituído alternativamente


 pela conexão de três transformadores monofásicos idênticos
 pela conexão adequada de um mínimo de seis bobinas iguais dispostas num mesmo núcleo

 Cada um dos lados do banco trifásico pode ser conectado em Y ou em Δ

3
TRANSFORMADORES 3Ø

 Formais mais comuns de conexão dos enrolamentos

YY -

Y Y

4
TRANSFORMADORES 3Ø

 O circuito equivalente de um transformador trifásico apresenta as seguintes


características:
 Nas conexões ΔΔ e Y Y, as bobinas são rotuladas de tal maneira que não há defasagem angular
entre as grandezas dos lados de AT e BT. O circuito equivalente é portanto semelhante ao do
transformador monofásico convencional
 Nas conexões ΔY e Y Δ, um deslocamento de fase é incluído no diagrama de sequência positiva.
De acordo com a Norma Técnica, as tensões e correntes no lado de AT de um transformador Y Δ
(de sequência positiva ou abc) estão adiantadas de 30º das suas correspondentes grandezas do
lado de BT. No caso da sequência negativa (ou cba), as correntes e tensões do lado de BT estão
adiantadas em relação as correspondentes grandezas do lado de AT por 30º

Nota: Na construção
do circuito equivalente
com um lado em  é
conveniente substituir a
impedância pelo
equivalente em Y

5
EXEMPLO

 Três transformadores monofásicos de 50MVA e 132,8/138kV, com reatância de 44 Ω


no lado de BT, são interligados formando um banco ∆ - ∆.

 Qual a placa do banco?


 Qual o valor da impedância do lado AT do transformador monofásico em Ω?
 Qual o valor da impedância do lado AT do transformador trifásico?

6
EXEMPLO

 Qual a placa do banco?


S = 150 MVA
Relação de transf. 132,8/138 kV
XAT= 15,84 Ω

 Qual o valor da impedância do lado AT do transformador monofásico em Ω?


XAT= 47,51 Ω

 Qual o valor da impedância do lado AT do transformador trifásico?


XAT= 15,84 Ω

7
TRANSFORMADORES COM TAP VARIÁVEL

 Os transformadores reguladores (ou com tap variável) são geralmente utilizados para
controlar a magnitude (ajustes de ±10%) e a fase (ajustes de ±3 graus) da tensão
 Também são utilizados para controlar os fluxos de potência ativa e reativa
 Para controlar a magnitude da tensão, são utilizados basicamente os taps do
transformador enquanto que para monitorar o fluxo de potência ativa é necessário que
conexões adicionais sejam feitas, de forma a modificar a defasagem entre os fasores
tensão nos terminais do equipamento
 Exemplo: Trafo de relação 220 V/380 V. Os Taps estão no lado de 380 V, para ajustar a
magnitude da tensão em ±10% do valor nominal, em passos de 5%

9
TRANSFORMADORES COM TAP VARIÁVEL

 Transformadores com tap


 São os Instrumentos mais comumente usados para o controle de tensão e Fluxo de
Potência Reativa

 Transformadores com tap variável


 Tap variável fora de carga
 Tap variável sob carga (LTC)

 Transformadores reguladores ou boosters


 Controle de magnitude da tensão (regulador de tensão)
 Controle de fase da tensão (phase-shift)

10
TRANSFORMADORES COM TAP VARIÁVEL

 Tap variável fora de carga:


 Usados quando não é necessário variar o tap com frequência, somente em situações de
crescimento da carga ou sazonalidade
 Normalmente os equipamentos tem 4 opções de tap espaçadas por 2,5% em torno da
tensão nominal (2 para cima e 2 para baixo)
 Os ajustes situam-se entre +/- 5% da tensão nominal

 Tap variável sob carga:


 Permitem o ajuste do tap enquanto o transformador está energizado
 Usado quando for necessário variar o tap frequentemente
 A variação do tap ´e operada por servo-motores comandados por relés ajustados de forma a
manter a tensão num determinado nível
 Em geral são 32 posições de tap em passos incrementais de 5/8, permitindo uma variação
de +/- 10% em torno da tensão nominal

11
EXERCÍCIOS

 1) Três transformadores monofásicos de 100 MVA com especificações nominais de


13,8/66,4 kV devem ser conectados em um banco trifásico. Cada transformador tem
uma impedância em série de 0,0045 + j0,19 Ω referida a seu enrolamento de 13,8 kV
 a) Se os transformadores forem conectados em Y-Y, calcule (i) a tensão em potência
nominais da conexão trifásica, (ii) a impedância equivalente referida aos seus terminais de
baixa tensão e (iii) a impedância equivalente referida aos seus terminais de alta tensão
 b) Repita a parte (a) se o transformador for ligado em Y no seu lado de baixa tensão e em Δ
no seu lado de alta tensão.
 2) Um transformador trifásico de Y-Δ tem especificações nominais de 225/24 kV e 400
MVA, e uma reatância em séria de 11,7 Ω referida aos seus terminais de alta tensão. O
transformador está abastecendo uma carga de 325 MVA, com um fator de potência de
0,93 indutivo e uma tensão de linha de 24 kV no lado de baixa tensão. O transformador
é abastecido por um alimentado, cuja impedância é 0,11 + j2,2 Ω conectado aos seus
terminais de alta tensão. Para essas condições, calcule (a) a tensão de linha nos
terminais de alta tensão do transformador e (b) a tensão de linha no lado de envio do
alimentador.

15
EXERCÍCIOS

 3) Considere uma conexão Δ -Y de transformadores monofásicos com o número de espiras no primário


N1=1000 e no secundário N2=100. Se no primário, a tensão de linha é de 1270 V e a corrente de linha
é de 11 A, obtenha a tensão de linha e a corrente de linha no secundário
 4) Um barramento infinito alimenta, por meio de um transformador e de uma linha de transmissão, uma
carga indutiva monofásica (de característica impedância constante) que consome 50 MVA, 40 MW
quando alimentada por uma tensão de 62,8 kV, 60 Hz. Sabe-se ainda que:
 a tensão no barramento infinito e de 220 kV
 o transformador monofásico de 100 MVA, 220/69 kV, x = 38,72 Ω tem um comutador de tap no enrolamento de
baixa tensão que permite um ajuste de ±10% em 20 posições
 a impedância da linha de transmissão e de 1,9044 + j 2,8572 Ω
Ajuste a posição do tap do transformador tal que a tensão na carga seja o mais próximo de 69 kV
 5) Um transformador trifásico possui os seguintes dados de placa: 15 MVA, 13,8kV(Δ)/69kV(Y),
reatância de dispersão igual a 31,74 Ω referida ao lado de alta tensão. As bobinas de baixa tensão do
transformador possuem taps com variação ± 10%. Calcular a tensão, a corrente e a potência complexa
na entrada do transformador, quando este opera suprindo uma carga nominal, com fator de potência
0,85 atrasado, na tensão nominal.
 a) quando o tap é ajustado no valor nominal
 b) quando o tap é ajustado em 8% acima do valor nominal
 c) quando o tap é ajustado em 8% abaixo do valor nominal

16
EXERCÍCIOS

 6) Um determinado transformador ideal com N1= 600 espiras e N2= 500 espiras, tem
tensão da rede de 220V. Pretende-se obter no secundário do transformador, dois níveis
de tensão (V2 e V'2). Calcule:
 a) O valor de V2 para N2 total
 b) A posição do Tap no secundário (número de espiras) que permite obter V' = 8 V
 7) Três transformadores monofásicos devem ser conectados para formar um banco
trifásico, com o lado de baixa tensão em Y e o lado de alta tensão em Δ. A placa de
cada transformador monofásico indica os valores 50 MVA, 13,8/138 kV, 0,381 Ω referida
ao lado de baixa tensão. Determinar o circuito equivalente do banco trifásico.

17
CARGA
CARGA

 Em estudos de sistemas de potência em regime permanente, é necessário modelar


adequadamente a carga, tanto em termos quantitativos como em termos qualitativos

 Em geral:
 motores de indução
 aquecimento e iluminação
 motores síncronos

 A potência absorvida pela demanda depende da natureza da carga e permite três tipos
de representação (o comportamento da carga pode ser modelado em função da tensão
sobre a mesma)
 Potência constante
 Corrente constante
 Impedância constante

19
REPRESENTAÇÃO DA CARGA

 Potência constante: P (MW) e Q (Mvar) são as potências ativa e reativa demandadas


(especificados) supostas constantes, sendo a carga representada analiticamente por
 𝑆 = 𝑃 + 𝑗𝑄, geralmente utilizada nos estudos de Fluxo de Potência, requer valores de
corrente e tensão que resultem no valor de potência especificado. Portanto, se a tensão na
carga tem valor baixo, um alto valor de corrente é necessário para que o requisito de
potência especificada seja satisfeito

 Corrente constante:
𝑃−𝑗𝑄
 𝑰 = ∗ = 𝐼∠ 𝛿 − 𝜙 , em que V e δ são respectivamente a magnitude e a fase da
𝑽
tensão complexa V*, e Ø é o ângulo do fator de potência. Neste caso, a carga é especificada
em termos de magnitude da corrente e do fator de potência

 Impedância constante:
𝑽 𝑉2
 𝒁= = , a carga se comporta como uma impedância, com R, L e C constantes, mais
𝑰 𝑃−𝑗𝑄
frequentemente utilizada nos estudos de estabilidade

20
REPRESENTAÇÃO DA CARGA

 Estudos em regime permanente fornecem resultados consideravelmente dependentes da


modelagem da carga
 A determinação de um modelo matemático é uma tarefa complexa, pois geralmente as
cargas de um sistema de potência são resultado da agregação de dispositivos de diferentes
características
 Uma grande parte da demanda doméstica e alguma parte da demanda industrial consistem
de aquecimento e iluminação, tal que os primeiros modelos de carga representavam estas
demandas como impedâncias constantes
 Equipamentos rotativos costumavam ser modelados na forma simples de máquinas
síncronas em regime permanente e cargas compostas eram modeladas como uma
combinação das cargas
 Os modelos estáticos expressam as potências ativa e reativa, em qualquer instante do
tempo, em função da magnitude de tensão do barramento de carga e da frequência
elétrica do sistema
 𝑃 = 𝐾𝑝 𝑉 𝛼 𝑓 𝛾
 𝑄 = 𝐾𝑞 𝑉𝛽 𝑓 𝜃
 em que Kp e Kq são constantes e dependem dos valores nominais e os expoentes γ e θ são
considerados nulos, pois as cargas estáticas são relativamente independentes das variações de
frequência

21
REPRESENTAÇÃO DA CARGA

 Características de potência e corrente para a representação da demanda em termos de


potência constante, corrente constante e impedância constante

 𝑃 = 𝐾𝑝 𝑉 𝛼 𝑓 𝛾
 𝑄 = 𝐾𝑞 𝑉𝛽 𝑓 𝜃

22
MODELO EXPONENCIAL

 Relaciona P e Q como funções não lineares da variação de tensão, em que a carga é


representada por:
𝑉 𝛼
 𝑃= 𝑃0
𝑉0

𝑉 𝛽
 𝑄= 𝑄0
𝑉0
 em queV0 é a tensão nominal de referência e os expoentes α e β dependem do tipo de
carga. Os termos P0 e Q0 são as potências ativa e reativa consumidas no nível de
tensão V igual à tensão de referência V0. O ajuste dos termos exponenciais das
equações permite representar a carga em termos de potência constante, corrente
constante ou impedância constante, isto é
 se a carga for representada como injeção de potência constante (P), os coeficientes α e β
são selecionados iguais a zero (α = β = 0)
 se a carga for representada como injeção de corrente constante (I), o valor dos coeficientes
α e β é unitário (α = β = 1)
 se a carga for representada como impedância constante (Z), o valor dos coeficientes α e β é
especificado como α = β = 2

23
MODELO EXPONENCIAL

 Valores típicos dos parâmetros de componentes de carga – modelo exponencial

 No caso de cargas compostas, a especificação do expoente α é geralmente feita na faixa


entre 0,5 e 1,8 enquanto que o valor de β assume valores na faixa entre 1,5 e 6,0
24
MODELO POLINOMIAL

 Agregação de componentes de carga que possuem expoentes iguais ou muito


próximos. Quando os expoentes são todos inteiros, a característica da carga torna-se
um polinômio em V
 Tradicionalmente usado para representar a carga em estudos de fluxo de potência e de
estabilidade transitória
 também é conhecido como ZIP (parcelas de impedância constante (Z), corrente
constante (I) e potência constante (P) e representa a dependência da carga com
relação à tensão)
𝑉 𝑉 2
 𝑃 = 𝑃0 𝑎𝑝 + 𝑏𝑝 + 𝑐𝑝 𝑎𝑝 + 𝑏𝑝 + 𝑐𝑝 = 1
𝑉0 𝑉0

𝑉 𝑉 2
 𝑄 = 𝑄0 𝑎𝑞 + 𝑏𝑞 + 𝑐𝑞 𝑎𝑞 + 𝑏𝑞 + 𝑐𝑞 = 1
𝑉0 𝑉0
 em que P e Q são as potências absorvidas pela carga na tensão V e P0 e Q0 são os valores
nominais de potência ativa e reativa, respectivamente, para a tensão nominal V0
 Os índices ap, bp, cp, aq, bq e cq representam as parcelas de injeção de potência, injeção de
corrente e impedância constante, respectivamente (coeficiente de ponderação)

25
MODELO POLINOMIAL

 O ajuste conveniente dos coeficientes a, b e c deste modelo permite representar a


demanda de diferentes formas
 se a carga for representada como injeção de potência constante, os coeficientes bp, cp, bq e
cq são selecionados iguais a zero e ap e aq assumem valores unitários
 se a carga for representada como injeção de corrente constante, os coeficientes ap, cp, aq e
cq são selecionados iguais a zero e bp e bq assumem valores unitários
 se a carga for representada como impedância constante, os coeficientes ap, bp, aq e bq são
selecionados iguais a zero e cp e cq assumem valores unitários

 Procedimentos de Rede ONS (módulo 23)


 Em regime permanente, as cargas devem ser representadas, em regra geral, com 100% de
potência constante para a parte ativa e reativa. Entretanto, podem ser representadas com
percentuais variáveis de potência (P), impedância (Z) e corrente (I) constantes, para
adequarem-se aos objetivos específicos de cada estudo
 Em estudos de estabilidade se não houver informações para representação da carga em
função da tensão, deve-se representá-la como 50% de potência constante e 50% de
impedância constante para a parte ativa, e como 100% de impedância constante para a
parte reativa.

26
EXEMPLO

 Analise a representação de uma carga constituída por motores, iluminação e


aquecimento, cuja tensão nominal é 220V e sua potência nominal total é de 5000 W
com fator de potência 0,95 atrasado. A carga é alimentada em sua tensão nominal,
calcule o percentual de redução da potência ativa consumida para uma redução de 5%
no nível de tensão.
 Modelo potência constante
 Modelo impedância constante
 Composição 50% P constante e 50% Z constante

28
EXEMPLO

 Analise a representação de uma carga constituída por motores, iluminação e


aquecimento, cuja tensão nominal é 220V e sua potência nominal total é de 5000 W
com fator de potência 0,95 atrasado. A carga é alimentada em sua tensão nominal,
calcule o percentual de redução da potência ativa consumida para uma redução de 5%
no nível de tensão.
 Modelo potência constante
 Modelo impedância constante
 Composição 50% P constante e 50% Z constante

29

Você também pode gostar