Você está na página 1de 13

Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

1 Um bloco de gelo flutuante é colhido por uma correnteza que aplica ao bloco uma força
𝐹⃗ = (210𝑖̂ − 150𝑗̂) 𝑁, fazendo com que ele sofra um deslocamento 𝑑⃗ = (15𝑖̂ − 12𝑗̂) 𝑚.
Qual é o trabalho realizado pela força sobre o bloco durante esse deslocamento?

𝑊 = 𝐹⃗ ∙ 𝑑⃗ = (210𝑖̂ − 150𝑗̂) ∙ (15𝑖̂ − 12𝑗̂) = 210 ∙ 15 + (−150) ∙ (−12) = 4,95 𝑘𝐽

2 A figura mostra três forças aplicadas a um bloco que se


desloca 3,00 m para a esquerda sobre um piso sem
atrito. Os módulos das forças são 𝐹1 = 5,00 𝑁, 𝐹2 =
9,00 𝑁 e 𝐹3 = 3,00 𝑁; o ângulo indicado é 60°. Nesse
deslocamento, (a) qual é o trabalho total realizado
sobre o bloco pelas três forças e (b) a energia cinética
do bloco aumenta ou diminui?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

(a)
𝑊 = 𝐹1 ∙ 𝑑 ∙ cos 0° + 𝐹2 ∙ 𝑑 ∙ cos(180° − 60°) + 𝐹3 ∙ 𝑑 ∙ cos 90°
𝑊 = 𝐹1 ∙ 𝑑 − 𝐹2 ∙ 𝑑 ∙ 0,5 + 𝐹3 ∙ 𝑑 ∙ 0
𝑊 = 5,00 ∙ 3,00 − 9,00 ∙ 3,00 ∙ 0,5 + 0 = 1,5 𝐽

(b)
∆𝐾 = 𝑊 = +1,5 𝐽

3 Um caminhão perdeu os freios quando estava descendo uma ladeira a 130 km/h e o
motorista dirigiu o veículo para uma rampa de emergência sem atrito com uma inclinação
𝜃 = 15°. A massa do caminhão é de 1,2 ∙ 104 kg. Qual é o menor comprimento 𝐿 que a
rampa deve ter para que o caminhão pare (momentaneamente) antes de chegar ao final?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

1
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

Velocidade inicial (conversão):


𝑘𝑚
130 = 36,1 𝑚/𝑠

Aplicando o princípio de conservação de energia mecânica:

𝐾𝑖 + 𝑈𝑖 = 𝐾𝑓 + 𝑈𝑓
1 1
𝑚𝑣𝑖2 + 𝑚𝑔𝑦𝑖 = 𝑚𝑣𝑓2 + 𝑚𝑔𝑦𝑓
2 2
1 1
𝑚𝑣𝑖2 + 𝑚𝑔0 = 𝑚02 + 𝑚𝑔ℎ
2 2
1
𝑚𝑣𝑖2 = 𝑚𝑔ℎ
2
1 2
𝑣 = 𝑔𝐿 sin 𝜃
2 𝑖
𝑣𝑖2
𝐿= = 257 𝑚
2𝑔 sin 𝜃

4 Um estudante abandona seu livro de física do alto da janela


de seu apartamento para seu colega. Qual é a velocidade
do livro ao chegar as mãos de seu colega? (Dado: D = 6,0 m
e d = 1,50 m).

Considerando o sistema conservativo:

1
𝑚𝑔𝐷 = 𝑚𝑔𝑑 + 𝑚𝑣 2
2

𝑣 = √2𝑔(𝐷 − 𝑑) = 9,4 𝑚/𝑠

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

2
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

5 Um floco de gelo desliza pelo interior de uma taça, a partir do repouso. Qual é a velocidade
do floco de gelo ao chegar ao fundo da taça?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

𝐾𝑖 + 𝑈𝑖 = 𝐾𝑓 + 𝑈𝑓
1 1
𝑚𝑣𝑖2 + 𝑚𝑔𝑦𝑖 = 𝑚𝑣𝑓2 + 𝑚𝑔𝑦𝑓
2 2
1
0 + 𝑚𝑔𝑟 = 𝑚𝑣𝑓2 + 0
2
𝑣𝑓 = √2𝑔𝑟

6 Em uma determinada montanha russa, o carro sobe a primeira elevação com o auxílio de
um sistema motorizado de tração por correntes que fica junto ao trilho, fazendo-o atingir
uma velocidade 𝑣0 = 5,0 𝑚/𝑠 ao final deste percurso, a uma altura ℎ = 7,5 𝑚. Após este
ponto, o movimento do carro se dá apenas através da conversão da energia potencial
gravitacional em energia cinética e vice-versa. Desprezando o atrito, calcule:
(a) A velocidade do carro no ponto A
(b) A velocidade do carro no ponto B
(c) A velocidade do carro no ponto C
(d) A altura máxima que o carro poderá atingir após sua passagem pelo ponto C.

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

(a)
𝑣𝐴 = 𝑣0 = 5,0 𝑚/𝑠

3
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

(b)
𝐾𝐴 + 𝑈𝐴 = 𝐾𝐵 + 𝑈𝐵
1 1 ℎ
𝑚𝑣02 + 𝑚𝑔ℎ = 𝑚𝑣𝐵2 + 𝑚𝑔
2 2 2
1 2 1 2 ℎ
𝑣 + 𝑔ℎ = 𝑣𝐵 + 𝑔
2 0 2 2

𝑣𝐵2 = 𝑣02 + 2𝑔 (ℎ − )
2
𝑣𝐵 = √𝑣02 + 𝑔ℎ = √5,02 + 9,81 ∙ 7,5 = 9,9 𝑚/𝑠

(c)
𝐾𝐴 + 𝑈𝐴 = 𝐾𝐶 + 𝑈𝐶
1 1
𝑚𝑣02 + 𝑚𝑔ℎ = 𝑚𝑣𝐶2 + 0
2 2
1 2 1
𝑣0 + 𝑔ℎ = 𝑣𝐶2
2 2
𝑣𝐶2 = 𝑣02 + 2𝑔ℎ

𝑣𝐶 = √𝑣02 + 2𝑔ℎ = √5,02 + 2 ∙ 9,81 ∙ 7,5 = 13 𝑚/𝑠

(d)
𝐾𝐴 + 𝑈𝐴 = 𝐾𝑓 + 𝑈𝑓
1
𝑚𝑣02 + 𝑚𝑔ℎ = 0 + 𝑚𝑔ℎ𝑚𝑎𝑥
2
1 2
𝑣 + 𝑔ℎ = 𝑔ℎ𝑚𝑎𝑥
2 0
𝑣02 5,02
ℎ𝑚𝑎𝑥 = +ℎ = + 7,5 = 8,8 𝑚
2𝑔 2 ∙ 9,81

7 Um projétil de 1,5 kg é lançado de um penhasco de 12,5 m de altura. A velocidade inicial


do projétil é 14,0 m/s, 41° acima da horizontal. Desprezando a resistência do ar, determine
a velocidade do projétil ao chegar ao solo utilizando as equações da cinemática de
lançamento de projéteis e o método da energia.

1) Cinemática: lançamento de projéteis

Direção x

𝑣𝑥 = 14 cos 41° = 10,6 𝑚/𝑠


𝑥 = 14 cos 41° 𝑡 = 10,6𝑡

4
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

Direção y

𝑣0𝑦 = 14 sin 41° = 9,18 𝑚/𝑠


𝑣𝑦 = 9,18 − 𝑔𝑡
1
𝑦 = 12,5 + 9,18𝑡 − 𝑔𝑡 2
2
0 = 12,5 + 9,18𝑡 − 4,91𝑡 2
Resolvendo para 𝑡:
−9,18 ± √9,182 − 4 ∙ (−4,91) ∙ 12,5
𝑡=
2(−4,91)
𝑡 = −0,914 𝑠 𝑜𝑢 𝑡 = 2,78 𝑠

Portanto, a velocidade do projétil ao chegar no solo é:

𝑣𝑥 = 14 cos 41° = 10,6 𝑚/𝑠


𝑣𝑦 = 9,18 − 𝑔𝑡 = 9,18 − 9,81 ∙ 2,78 = −18,1 𝑚/𝑠

O que resulta numa intensidade de


𝑣 = √(10,6)2 + (−18,1)2 = 21,0 𝑚/𝑠

2) Método da energia:

𝐾𝑖 + 𝑈𝑖 = 𝐾𝑓 + 𝑈𝑓
1 1
𝑚𝑣𝑖2 + 𝑚𝑔𝑦𝑖 = 𝑚𝑣𝑓2 + 𝑚𝑔𝑦𝑓
2 2
1 2 1
𝑣𝑖 + 𝑔𝑦𝑖 = 𝑣𝑓2 + 𝑔𝑦𝑓
2 2
𝑣𝑓 = √𝑣𝑖2 + 2𝑔(𝑦𝑓 − 𝑦𝑖 )

𝑣𝑓 = √14,02 + 2 ∙ 9,81 ∙ (0 + 12,5) = 21,0 𝑚/𝑠

5
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

8 A figura mostra um pêndulo de comprimento 𝐿 = 1,25 𝑚. O


peso do pêndulo (no qual está concentrada, para efeitos
práticos, toda a sua massa) tem velocidade 𝑣0 quando a
corda faz um ângulo 𝜃0 = 40,0° com a vertical. (a) Qual é a
velocidade do peso quando está em sua posição mais baixa
se 𝑣0 = 8,00 𝑚/𝑠? (b) Qual é o menor valor de 𝑣0 para que
o pêndulo oscile para baixo e depois para cima até a posição
horizontal?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

(a)
𝐾𝑖 + 𝑈𝑖 = 𝐾𝑓 + 𝑈𝑓
1 1
𝑚𝑣𝑖2 + 𝑚𝑔𝑦𝑖 = 𝑚𝑣𝑓2 + 𝑚𝑔𝑦𝑓
2 2
1 2 1
𝑣0 + 𝑔(𝐿 − 𝐿 cos 𝜃) = 𝑣𝑓2 + 0
2 2
𝑣𝑓 = √𝑣02 + 2𝑔(𝐿 − 𝐿 cos 𝜃)
𝑣𝑓 = 8,35 𝑚/𝑠

(b)
𝐾𝑖 + 𝑈𝑖 = 𝐾𝑓 + 𝑈𝑓
1 1
𝑚𝑣𝑖2 + 𝑚𝑔𝑦𝑖 = 𝑚𝑣𝑓2 + 𝑚𝑔𝑦𝑓
2 2
1 2
𝑣 + 𝑔(𝐿 − 𝐿 cos 𝜃) = 0 + 𝑔𝐿
2 0
𝑣0 = √2𝑔(𝐿 cos 𝜃) = 4,33 𝑚/𝑠

9 Um bloco de massa m desliza em um pista sem atrito a


partir do repouso, de uma altura ℎ = 12 𝑚. Se 𝑅 =
3,0 𝑚, qual a velocidade atingida pelo bloco (a) no ponto
Q e (b) no ponto mais alto da trajetória circular.

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

6
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

(a)
1
𝑚𝑔ℎ = 𝑚𝑔𝑅 + 𝑚𝑣 2
2
𝑣 = √2𝑔(ℎ − 𝑅) = 13 𝑚/𝑠
(b)
1
𝑚𝑔ℎ = 𝑚𝑔2𝑅 + 𝑚𝑣 2
2
𝑣 = √2𝑔(ℎ − 2𝑅) = 11 𝑚/𝑠

10 Um bloco de massa 𝑚 = 2,0 𝑘𝑔 é deixado cair de uma altura ℎ = 40 𝑐𝑚 sobre uma mola
de constante elástica 𝑘 = 1960 𝑁/𝑚. Determine a variação máxima de comprimento da
mola ao ser comprimida.

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: 0,10 m
11 Um esquiador de 60 kg parte do repouso a uma altura 𝐻 = 20 𝑚 acima da extremidade
de uma rampa para saltos de esqui, e deixa a rampa fazendo um ângulo 𝜃 = 28° com a
horizontal. Despreze os efeitos da resistência do ar e suponha que a rampa não tem atrito.
Qual é a altura máxima ℎ do salto em relação à extremidade da rampa?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: 4,4 m

7
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

12 Uma caixa de 2,0 kg sobre uma plano inclinado sem atrito de ângulo 𝜃 = 40,0 ° está presa,
por uma corda que passa por uma polia, a uma mola de constante elástica 𝑘 = 120 𝑁/𝑚.
A caixa é liberada a partir do repouso quando a mola se encontra relaxada. Suponha que a
massa e o atrito da polia sejam desprezíveis. (a) Qual é a velocidade da caixa após percorrer
10 cm? (b) Que distância do bloco percorre do ponto em que foi liberado até o ponto em
que para momentaneamente?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: (a) 0,81 m/s (b) 0,21 m


13 Um bloco com massa 𝑚 = 2,00 𝑘𝑔 é apoiado em uma
mola em um plano inclinado sem atrito de ângulo 𝜃 =
30,0°. (O bloco não está preso à mola). A mola, de
constante elástica 𝑘 = 19,6 𝑁/𝑐𝑚, é comprimida 20 cm e
depois liberada. Qual é a distância percorrida pelo bloco
ao longo do plano inclinado até atingir a altura máxima?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: 4,00 m
14 Um bloco de massa 12 kg é liberado a partir do repouso em um plano inclinado sem atrito
de ângulo 𝜃 = 30°. O bloco para momentaneamente após comprimir a mola, de contante
elástica 13500 N/m, em 5,5 cm. (a) Que distância o bloco desce ao longo do plano da
posição de repouso inicial até o ponto em que para momentaneamente? (b) Qual é a
velocidade do bloco no momento em que entre em contato com a mola?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: (a) 0,35 m (b) 1,7 m/s

8
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

15 Um corrente é mantida sobre uma mesa sem atrito com um quarto do comprimento
pendurado fora da mesa. Se a corrente tem um comprimento 𝐿 = 28 𝑐𝑚 e massa 𝑚 =
12 𝑔, qual é o trabalho necessário para puxar a parte pendurada de volta para cima da
mesa?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

𝑑𝑚 𝑚
Densidade linear da corrente: 𝜌 = =
𝑑𝑦 𝐿

𝑑𝑊 = 𝑑𝑚 ∙ 𝑔 ∙ 𝑦 ∙ cos 180°
0
𝑊 = −∫ 𝜌 ∙ 𝑑𝑦 ∙ 𝑔 ∙ 𝑦
−𝐿/4
0
𝑚 𝑦2 0
𝑊 = −𝜌𝑔 ∫ 𝑦𝑑𝑦 = − 𝑔 |
−𝐿/4 𝐿 2 −𝐿/4
𝑚 𝐿2 𝑚𝑔𝐿
𝑊= 𝑔 = = 1,0 ∙ 10−3 𝐽
2𝐿 16 32

16 Um mola com 𝑘 = 170 𝑁/𝑚 está presa no alto de um plano inclinado sem atrito de ângulo
𝜃 = 37,0 °. A extremidade inferior do plano inclinado está a uma distância D = 1,00 m da
extremidade da mola, a qual se encontra relaxada. Um bloco de 2,00 kg é empurrado
contra a mola até a mola ser comprimida 200 mm e depois liberado a partir do repouso.
(a) Qual é a velocidade do bloco no instante em que a mola retorna ao comprimento
relaxado (que é o momento em que o bloco perde contato com a mola)?
(b) Qual é a velocidade do bloco ao atingir a extremidade inferior do plano inclinado?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: (a) 2,40 m/s (b) 4,19 m/s

9
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

17 Duas crianças estão disputando um jogo no qual tentam acertar uma pequena caixa no
chão com uma bola de gude lançada por um canhão de mola montado em uma mesa. A
caixa está a uma distância horizontal 𝐷 = 2,20 𝑚 da borda da mesa. Bia comprime a mola
1,10 cm, mas o centro da bola de gude cai 27,0 cm antes do centro da caixa. De que
distância Rosa deve comprimir a mola para acertar a caixa? Suponha que o atrito da mola
e da bola com o canhão é desprezível.

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Sendo a aceleração da gravidade constante, o tempo de queda da bola depende apenas


da altura da mesa H:
1 2 2𝐻
𝐻= 𝑔𝑡 → 𝑡 = √
2 𝑔
Logo, o alcance 𝐷 pode ser escrito como:

𝐷 = 𝑣0 𝑡
2𝐻
𝐷 = 𝑣0 √
𝑔

Ou seja, o alcance 𝐷 depende apenas da velocidade horizontal de lançamento 𝑣0 .

A velocidade de lançamento 𝑣0 , por sua vez, pode ser calculada aplicando o princípio de
conservação de energia mecânica:

𝐾𝑖 + 𝑈𝑖 = 𝐾𝑓 + 𝑈𝑓
1 1
0 + 𝑘𝑥 2 = 𝑚𝑣02 + 0
2 2
𝑘𝑥 2 𝑘
𝑣0 = √ = 𝑥√
𝑚 𝑚

Onde x é a deformação da mola.


Portanto:

10
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

2𝐻 𝑘 2𝐻
𝐷 = 𝑣0 √ = (𝑥√ ) √
𝑔 𝑚 𝑔

𝐷 = 𝑐𝑜𝑛𝑠𝑡𝑎𝑛𝑡𝑒 ∙ 𝑥

O alcance 𝐷 é diretamente proporcional a deformação da mola 𝑥.

Assim, no lançamento de Bia:


2,20 − 0,27 = 𝑐𝑜𝑛𝑠𝑡𝑎𝑛𝑡𝑒 ∙ 0,0110

𝑐𝑜𝑛𝑠𝑡𝑎𝑛𝑡𝑒 = 175,45

Rosa, estudante de engenharia, sabe que deve comprimir a mola em:

𝐷 2,20
𝑥= = = 1,25 𝑐𝑚
𝑐𝑜𝑛𝑠𝑡𝑎𝑛𝑡𝑒 175,45

18 Um bloco desliza ao longo de uma pista, de um nível para outro mais elevado, passando
por um vale intermediário. A pista não possui atrito até o bloco atingir o nível mais alto,
onde uma força de atrito para o bloco em uma distância 𝑑. A velocidade inicial 𝑣0 do bloco
é de 6,0 m/s, a diferença de altura ℎ é 1,1 m e 𝜇𝑘 é 0,60. Determine 𝑑.

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: 1,2 m
19 Um bloco de 3,5 kg é acelerado a partir do repouso por uma mola comprimida de constante
elástica 640 N/m. O bloco deixa a mola no seu comprimento relaxado e se desloca em um
piso horizontal com um coeficiente de atrito cinético 𝜇𝑐 = 0,25. A força de atrito pára o
bloco em uma distância 𝐷 = 7,8 𝑚. Determine (a) o aumento de energia térmica do
sistema bloco-piso, (b) a energia cinética máxima do bloco e (c) o comprimento da mola
quando estava comprimida.

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: (a) 67 J (b) 67 J (c) 0,46 m

11
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

20 Um bloco é liberado a partir do repouso a uma altura 𝑑 = 40 𝑐𝑚, desce uma rampa sem
atrito e chega a um primeiro trecho plano, de comprimento 𝑑, onde o coeficiente de atrito
cinético é 0,50. Se ao final deste trecho o bloco ainda estiver se movendo ele descerá uma
segunda rampa sem atrito, de altura 𝑑/2, e chegará a um segundo trecho plano, onde o
coeficiente de atrito cinético também é 0,50. Se o bloco ainda estiver se movendo ao final
deste segundo trecho plano, ele deverá subir uma rampa sem atrito até parar
(momentaneamente). Onde o bloco pára? Se a parada final é em um trecho plano, diga
qual deles e calcule a distância 𝐿 que o bloco percorre a partir da extremidade esquerda
desse platô. Se o bloco alcança a rampa, calcule a altura 𝐻 acima do trecho plano mais
baixo onde o bloco pára momentaneamente.

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Ao final da primeira descida, a energia cinética do bloco será igual a energia potencial
gravitacional. Ao percorrer o primeiro trecho plano, haverá um consumo desta última
devido a força de atrito:

Energia potencial gravitacional: 𝑈1 = 𝑚𝑔𝑑


𝑚𝑔𝑑
Energia dissipada pela força de atrito: |𝑊𝑎𝑡𝑟𝑖𝑡𝑜1 | = 𝜇𝑚𝑔𝑑 = 2
𝑚𝑔𝑑
Saldo energético: 𝑈1 − |𝑊𝑎𝑡𝑟𝑖𝑡𝑜1 | = 2

Como o saldo energético é positivo o bloco continua em movimento, descendo em seguida


a segunda rampa.
De forma análoga, podemos verificar se o bloco consegue percorrer o segundo trecho
plano:
𝑑
Energia potencial gravitacional: 𝑈2 = 𝑚𝑔
2
𝑑 𝑚𝑔𝑑
Energia dissipada pela força de atrito: |𝑊𝑎𝑡𝑟𝑖𝑡𝑜2 | = 𝜇𝑚𝑔 2 = 4
𝑚𝑔𝑑 𝑚𝑔𝑑 3
Saldo energético: 𝑈1 − |𝑊𝑎𝑡𝑟𝑖𝑡𝑜1 | + (𝑈2 − |𝑊𝑎𝑡𝑟𝑖𝑡𝑜2 |) = + = 4 𝑚𝑔𝑑
2 4

Portanto, o bloco subirá a última rampa e a altura 𝐻 acima do trecho plano mais baixo
onde o bloco pára momentaneamente será de:

3 3
𝑚𝑔𝑑 = 𝑚𝑔𝐻 ∴ 𝐻 = 𝑑 = 30 𝑐𝑚.
4 4

12
Física: Mecânica Lista 4 – Energia Mecânica 2018/02

21 Um bloco desliza uma pista sem atrito até chegar a um trecho de comprimento 𝐿 =
0,75 𝑐𝑚, que começa a uma altura ℎ = 2,0 𝑚 em uma rampa de ângulo 𝜃 = 30°. Nesse
trecho o coeficiente de atrito cinético é 0,40. O bloco passa pelo ponto A com uma
velocidade de 8,0 m/s. Se o bloco pode chegar ao ponto B (onde o atrito acaba), qual a sua
velocidade nesse ponto e, se não pode, qual é a maior altura que atinge acima de A?

Fonte: Halliday et al, Fundamentos de Física. 9ª ed. vol. 1. LTC: 2012.

Resposta: 3,5 m/s

13

Você também pode gostar