Você está na página 1de 4

MÓDULO 4 – Sistemas de Informação – Visão Detalhada

RESUMO

Este módulo apresenta uma abordagem mais profunda sobre alguns sistemas de informação
apresentados no módulo 3.

OBJETIVO

O objetivo deste módulo é o entendimento interativo com os conceitos empresariais


apresentados no módulo anterior.

CONTEÚDO

Sistemas de Processamento de Transações (SPT). Entender as operações e funções


básicas da empresa, divididas de acordo com a estrutura organizacional da mesma. Assim,
o principal objetivo dos SPT é responder as questões de rotinas e atender o fluxo de
transações através da organização.

Os SPT são os principais fornecedores de informações para os SIG, que fazem uso de
resumos de informações sobre SPT para monitorar e controlar a empresa. O Exemplo 1
apresenta, através de um esquema, um STP de folha de pagamento.

Sistemas de Informação Gerencial (SIG). Um SIG é um agrupamento organizado de


pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos usados para oferecer informações de
rotina aos gerentes e administradores sobre os SPT, através de relatórios impressos. Os
departamentos de marketing, produção, finanças e outras áreas funcionais são apoiados por
um banco de dados comum. Um SIG auxilia na resolução de problemas estruturados, ou
seja, que podem ser quantificados.

Como a característica de um SIG é armazenar todos os relatórios gerenciais em uma base


de dados comum, fica fácil gerente de um departamento utilizar um relatório de outro
departamento relacionado.
Sistema de Apoio a Decisão (SAD). Um SAD vai além de um sistema de informação
gerencial, que apenas emitem relatórios sobre os resultados e transações. Um SAD apóia a
decisão de problemas específicos, não-estruturados (difícil de serem quantificados),
complexo e a informação necessária à melhor decisão é difícil de ser obtida e usada. Veja o
Exemplo 2, abaixo.

Os elementos essenciais (Figura 2) do SAD incluem uma série de modelos de apoio aos
tomadores de decisão (base de modelos); uma coleção de informações e fatos para assistir
na tomada de decisão (banco de dados) e sistemas e procedimentos (interface com o
usuário) que ajudam os gerentes e administradores interagir com o SAD.

GERADOR
SAD

Base de Modelo Banco de Dados

Interface com o
usuário

Figura 2 – Componentes de um SAD.

Sistemas Especialistas (SE). Um sistema especialista é um agrupamento organizado de


pessoas, banco de dados, dispositivos usados para gerar um parecer especializado ou
sugerir uma decisão em uma área ou disciplina. Esses sistemas de computador são como
um profissional especializado com muitos anos de experiência em determinada área.
Assim, os sistemas especialistas são desenvolvidos através de entrevistas com esses
profissionais e exaustivas observações de atuação de tais profissionais.
Os sistemas especialistas são compostos de três elementos: uma base de conhecimento,
uma base de regras e um motor de inferência. A base de conhecimento é um conjunto de
dados, informações e heurísticas (informações empíricas - baseada em experiências e
atividades práticas) sobre um campo ou área. A base de regras consiste em uma série de
regras ou relações usadas para ajudar a tomar boas decisões. O motor de inferência
interage com a base de conhecimento e com a base de regra com a finalidade de formular
conclusões, fazer sugestões, fornecer parecer especializados, da mesma forma que
profissionais especialistas. A interface com o usuário representa o acesso ao sistema
especialista.

Sistemas Colaborativos (SC). A meta dos sistemas colaborativos é auxiliar a comunicação


e o trabalho de pessoas, equipes ou grupos independente do espaço geográfico. Baseia-se
no desenvolvimento de Groupware. Groupware em sua definição mais geral é um conjunto
de softwares, dispositivos e procedimentos que permite a múltiplos usuários
compartilharem informações entre si e a trabalharem juntos em múltiplos projetos.

EXEMPLO 1 - SPT

Sistemas de ponto-de-venda e lojas de varejo para acumular transações localmente para


posterior processo ou as transações são processadas imediatamente. Elementos básicos para
SPT para folha de pagamento (Figura 1): as entradas são as horas trabalhadas e taxa de
pagamento por hora; a saída primária é o contracheques de pagamentos.

(Processamento)
Horas Trabalhadas
durante a semana
(Entrada)
Sistema de
Processamento
Taxas de pagamento de Transação Contra-cheques
(Entrada) (Saída)

Figura 1. STP de Folha de Pagamento.


EXEMPLO 2 – SAD

A determinação do programa de treinamento apropriado de um novo empregado, a decisão


de se começar uma nova linha de produto e a comparação dos benefícios e vantagem da
instalação de sistemas de controle de poluição. Esses são alguns exemplos de problemas
não-estruturados que podem ser solucionados pelo SAD.

EXERCÍCIO RESOLVIDO 1

Questão 1. Identificar os componentes de um sistema especialista médico.

Base de Conhecimento: Informações sobre doenças e distúrbios, juntamente com seus


antecedentes familiares, sintomas e causas.

Base de Regras: Inclui inúmeras condições. Exemplo: se existe tal sintoma, um diagnóstico
é feito com a prescrição de um tratamento.

Motor inferência: Apresentação de conclusões sobre diagnósticos e tratamentos.

EXERCÍCIO PROPOSTO 1

Questão 1. Leia o caso apresentado no livro: Sistemas de Informações e as Decisões


Gerenciais na Era da Internet, intitulado: “Sistemas Especialistas para Estratégias de
Propaganda”, na página 271, e responda as questões, da página 278.

Questão 2. Leia o caso apresentado no livro: Sistemas de Informações e as Decisões


Gerenciais na Era da Internet, intitulado: “Desenvolvimento de um Sistemas Especialistas”,
na página 272, e responda as questões, da página 279.

CONSULTAS RECOMENDADAS

STAIR, R.M, 1998. Princípios de Sistemas de Informação – uma abordagem gerencial.


ITP. São Paulo.

BRIEN, J.A, 2001. Sistemas de Informação e as Decisões Gerenciais na era da Internet.


Saraiva. São Paulo. (Capítulo 1 e capítulo 8)

LAUDON, K. C. & LAUDON, J. P, 1999. Sistemas de Informação. LTC. Rio de Janeiro.