Você está na página 1de 8

WWW.seculodoavivamento.

com
Bob Kauflin - Por que a Teologia é Importante

Por que falar sobre teologia nesta conferência? Esta é uma conferência para músicos
cristãos, não uma conferência para teólogos cristãos. As pessoas estão andando por aí
carregando guitarras. Você pode participar de workshops para vocalistas, tecladistas,
baixistas e bateristas. Não há classes de estudo do Antigo Testamento ou de escatologia ou
sobre a doutrina de Deus. O objetivo desta conferência é inspirá-lo e equipá-lo na área da
música.

Mesmo em uma conferência para músicos cristãos, teologia é importante.

Teologia não é o tópico mais popular entre os cristãos, especialmente entre os músicos
cristãos. A própria palavra evoca imagens de velhos orgulhosos estudando livros grossos,
argumentando sobre temas secundários que ninguém nunca vai entender de qualquer
maneira.

Teologia significa, literalmente, “o estudo de Deus”, especialmente sobre como Ele revela
a si mesmo na Escritura. Isso inclui não apenas a estudar a Bíblia, mas entender como as
diferentes partes da Bíblia se encaixam.

Músicos cristãos precisam conhecer teologia. Mas deixe-me abordar quatro objeções, antes
de eu dizer o porquê.

1. As pessoas apenas debatem sobre teologia.

Sim. Em parte, porque nós somos pecaminosos. Mas, principalmente, porque existem
algumas verdades que valem a pena defender e lutar. Até mesmo morrer por elas.

2. Teologia torna a vida complicada.


Depende do que você entende por complicar. Se você acha que saber como deve tocar o
seu instrumento faz com que isso seja complicado, então sim, a teologia torna a vida
complicada. E eu posso dizer-lhe que conhecer Deus requer mais trabalho do que saber
tocar o seu violão ou teclado. Mas se pudéssemos compreender a Deus completamente, ele
não seria um grande deus. Se Deus é realmente Deus, nossa mente será esticada até aos
seus limites enquanto tentamos compreendê-lO melhor.

Teologia não faz a vida complicada. Ela verdadeiramente torna a vida mais simples. Ela
nos protege da leitura de versículos fora de contexto ou de ler apenas as nossas passagens
favoritas. A teologia nos diz o que é importante para Deus e nos ajuda a não tomar
decisões baseadas no impulso ao invés de baseadas na verdade. A teologia nos diz o que
palavras como glória, evangelho, salvação e amor significam. Teologia nos ajuda a
entender o que nós realmente estamos fazendo todos os domingos. O que complica a vida
não é teologia, mas ser ignorante sobre ela.

3. Estudar teologia torna as pessoas orgulhosas.

Não deveria. Quanto melhor conhecermos a Deus, mais humildes deveríamos ser. O que
sabemos que sabemos sempre será diminuído pelo que nós sabemos que não sabemos.
Ouça o teólogo Paulo:

“Ó profundidade da riqueza da sabedoria e do conhecimento de Deus! Quão insondáveis


são os seus juízos, e inescrutáveis os seus caminhos! Quem conheceu a mente do Senhor?
Ou quem foi seu conselheiro? Quem primeiro lhe deu, para que ele o recompense? Pois
dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre! Amém.” (Rm
11:33-36)

4. Nós nunca saberemos tudo de qualquer maneira.

Só porque não podemos saber tudo sobre Deus, não significa que não podemos conhecer
algumas coisas verdadeiramente. Deus se revelou a nós em Sua palavra e nos deu o Seu
Espírito para que possamos conhecê-lO.
“A Escritura é a revelação divina. Não é uma coleção de opiniões de como diferentes
pessoas vêem as coisas e que acabam nos dizendo mais sobre as pessoas do que sobre as
coisas. Não. Ela nos dá o perfeito conhecimento do próprio Deus e de toda a realidade. É
dada a nós de uma forma que possamos compreender. A razão pela qual Deus a deu a nós é
que Ele quer que a conheçamos, e não para ficarmos adivinhando ou tendo impressões
vagas. E, certamente, para não sermos enganado. Ele quer que saibamos.” (David Wells,
The Courage to Be Protestant [A coragem de ser protestante])

Ao invés de causar problemas, a teologia, corretamente aplicada, resolve os problemas.


Ela diz às nossas mentes o que pensar para que os nossos corações saibam o que sentir e as
nossas vontades saibam o que fazer, tudo para que possamos amar a Deus mais plenamente
e mais apaixonadamente.

Aqui estão três razões do porque a teologia ser importante para os músicos cristãos:

1. Você já é um teólogo.

Todo cristão, músico ou não, já é um teólogo. A questão é: você é um teólogo bom ou


ruim?

Nós somos bons teólogos se o que dizemos e pensamos sobre Deus está alinhado com o que
a Escritura diz e afirma. Somos teólogos ruins se nossa visão de Deus é vaga, ou se achamos
que Deus realmente não se importa com o pecado, ou se vemos Jesus como um bom
exemplo e não como um Salvador; ou se nosso Deus é pequeno demais para vencer o mal
ou demasiadamente grande para preocupar-se conosco.

Como você se tornar um bom teólogo? Primeiro, lendo, estudando e meditando sobre a
Bíblia, a revelação de Deus sobre si mesmo. Muitos de nós estudamos nossas Bíblias como
fazemos exercícios físicos. Sabemos que é bom para nós. Tentamos fazer isso. Nós falamos
como se nós realmente tivéssemos uma rotina regular. E na maioria das vezes nos
esquecemos de fazê-lo.
Você também se torna um bom teólogo lendo livros escritos por aqueles que leram,
estudaram e meditaram sobre a Bíblia.

Eu tenho conhecido pessoas que não lêem livros de teologia porque eles não querem que
sua compreensão da Bíblia seja influenciada por alguém. O que eles estão dizendo é: "Deus
não poderia utilizar outra pessoa para me ajudar a entender a sua Palavra mais
claramente”. Isso é ridículo. Preciso de toda a ajuda que possa conseguir. E você também.

Mais perto de Deus (Mundo Cristão) — A.W. Tozer

O Conhecimento de Deus (Mundo Cristão) e Teologia Concisa (Cultura Cristã) — J.I. Packer

Teologia Sistemática (Vida Nova) — Wayne Grudem

Louvor e Adoração (Vida Nova) – Escrevi este livro como uma teologia básica para os
líderes de adoração e para músicos.

2. Deus revela-se principalmente através de palavras, não de música.

Assim como eu, vocês provavelmente já tiveram encontros profundos com Deus durante a
adoração musical.

Os que tocavam cornetas e os cantores, em uníssono, louvaram e agradeceram ao Senhor.


Ao som de cornetas, címbalos e outros instrumentos, levantaram suas vozes em louvor ao
Senhor e cantaram: "Ele é bom; o seu amor dura para sempre". Então uma nuvem encheu o
templo do Senhor. (2 Cr 5:13)

Ou como quando Davi tocava a harpa para o rei Saul (1 Samuel 16:23)? Você não
experimentou uma paz incomum ou sentiu a proximidade de Deus de uma forma
inesperada enquanto

a música estava tocando? Quando isso acontece, é um dom de Deus.


Mas nós podemos começar a assumir erroneamente que as palavras restringem o Espírito,
enquanto a música permite-nos experimentar Deus de maneiras novas e poderosas. Nós
somos atraídos para esse mundo excitante de emoções, imprevisibilidade e impulsos
espontâneos que é difícil de definir, mas definitivamente experimentável.

Se Deus quisesse que nós O conhecêssemos principalmente através da música, a Bíblia seria
uma trilha sonora, não um livro.

Ser tocado emocionalmente pela música é diferente de ser mudado espiritualmente pela
verdade de Deus. A música nos afeta e nos ajuda de muitas maneiras, mas não substitui a
verdade sobre Deus. Por si só, a música nunca pode nos ajudar a entender o significado da
existência de Deus por si mesma, ou a natureza da Encarnação, ou a expiação substitutiva
de Cristo.

Para dizer de um modo simples, a verdade supera as melodias. Se queremos conhecer


melhor a Deus, teremos de estudar sua Palavra.

E se eu fosse tão dedicado a estudar e a ouvir Deus como sou em estudar e ouvir música?
Os resultados poderiam ser radicais.

3. Ser bons teólogos nos faz músicos melhores.

Eu não estou dizendo que devemos estudar teologia para que possamos nos torna melhores
músicos. Mas ser um músico melhor é simplesmente fruto de ser um bom teólogo. Aqui
estão algumas das coisas que a teologia nos ensina:

• A Teologia nos ensina para que a música serve.


1. A música representa extrair e expressar emoções fortes para Deus.
2. A música é para servir as palavras, e não dominá-las ou ofuscá-las.
3. A música representa a edificação e expressão da unidade da igreja, não a desanima
e/ou divide.
4. Música, com todos os seus estilos, variações e gêneros, destina-se a dar-nos uma
imagem de criatividade e da glória de Deus.
5. Música não é para fazer Deus descer, fazer Deus aparecer, ou de alguma forma
manipular a presença de Deus. Isso é trabalho do Espírito Santo, e ele pode nos
fazer conhecer a presença de Deus com ou sem música.
• A Teologia nos ensina que a adoração é mais do que música.
1. As palavras que usamos para traduzir "adoração" no Velho e no Novo Testamentos
têm a ver com reverência, mostrando reverência e servindo Deus em toda a vida.
Apenas algumas vezes adoração é ligada à música.
2. A música é uma expressão da minha adoração a Deus, não a soma total do mesmo
ou até mesmo a melhor parte dela.
3. Deus é adorado quando os maridos amam suas esposas, quando os filhos obedecem
e honram os seus pais, quando compartilhamos o evangelho, quando estamos
comprometidos com uma igreja local, quando servimos os outros, quando estamos
generosos e alegres nas provações. Estamos adorando a Deus quando nós nos
aproximamos da sua graça para resistir à fofoca, pornografia, e raiva.
• A Teologia nos ensina que Jesus é melhor do que música.
1. A música pode me dar conforto temporário. Jesus pode me dar um conforto
duradouro.
"E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça
nos deu uma eterna consolação e boa esperança." (2 Ts 2:16)
2. A música não pode me levar à presença de Deus - Jesus pode e o fez.
"Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus." (Hb
10:19)
3. Música não morreu por meus pecados para reconciliar-me com Deus. Jesus morreu.
"Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para
levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito."
(1 Pd. 3:18)
4. A música não é o mediador entre mim e Deus. Jesus é.
"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo
homem." (1 Tm 2:5)
5. Música só pode fazer-me sentir esperançoso. Jesus ressuscitou dos mortos para me
dar Esperança real para sempre.
"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande
misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de
Jesus Cristo dentre os mortos." (1 Pd 1:3)
Por isso, vamos praticar os nossos instrumentos, desenvolver nossas habilidades, buscar a
excelência na música com paixão. Mas vamos lembrar que somos músicos cristãos,
chamados a amar a Deus com todos os nossos corações, almas, mentes e força.
Vamos procurar ser não só os melhores músicos que podemos ser, mas os melhores teólogos
que podemos ser. E que o nome de Jesus seja honrado em nossas vidas como usamos nossos
dons para a Sua glória.

Fonte: Cante as Escrituras

WWW.seculodoavivamento.com