Você está na página 1de 68

A I G R E J A D E J E S U S C R I S TO D O S S A N TO S D O S Ú LT I M O S D I A S ■ J U N H O D E 20 01

A LIAHONA
A I G R E J A D E J E S U S C R I S TO D O S S A N TO S D O S Ú LT I M O S D I A S ■ J U N H O D E 20 01

A LIAHONA
SUMÁRIO
2 MENSAGEM DA PRIMEIRA PRESIDÊNCIA: QUEM VOCÊS PENSAM QUE SÃO?
UMA MENSAGEM PARA OS JOVENS PRESIDENTE JAMES E. FAUST
14 A DISPOSIÇÃO DE FAZER O BEM CONTINUAMENTE ÉLDER SPENCER J. CONDIE
25 MENSAGEM DAS PROFESSORAS VISITANTES: COMO AUMENTAR NOSSA
ESPIRITUALIDADE POR MEIO DO JEJUM E DA ORAÇÃO
28 VOZES DA IGREJA: TESTEMUNHO
NA CAPA UMA PERSPECTIVA MAIS ELEVADA HUGO IBAÑEZ
Primeira capa: Ilustração PUS A PROMESSA À PROVA LYDIE ZEBO BAHIE
fotográfica de Craig Dimond. NA VERDADE, NÃO ESTAVA SÓ KELLY A. HARWARD
Última capa: Ilustração
fotográfica de Jerry Garns. 34 PALAVRAS DO PROFETA VIVO: REFLEXÕES E CONSELHOS DO PRESIDENTE
GORDON B. HINCKLEY
36 TORNAR-NOS OS MAIORES PROFESSORES DE NOSSOS FILHOS
RONALD L. KNIGHTON
48 COMO UTILIZAR A LIAHONA DE JUNHO DE 2001

E S P E C I A L M E N T E PA R A O S J O V E N S
8 O CUMPRIMENTO DE UMA PROFECIA JUAN CARLOS GÓMEZ FLÓREZ
10 COMEÇAR BEM O DIA JANET THOMAS
CAPA DE O AMIGO
Fotografia de Julie D. Awerkamp.
22 PERGUNTAS E RESPOSTAS: POR QUE DEVO PREOCUPAR-ME
Ver “Angela Miller de Council Bluffs, EM PAGAR O DÍZIMO?
Iowa”, na página 2.
26 LINHA SOBRE LINHA: DAR VALOR AO SACRIFÍCIO DO SALVADOR
46 “LEMBRE-SE DE QUEM VOCÊ É”

O AMIGO
2 FAZENDO AMIGOS: ANGELA MILLER DE COUNCIL BLUFFS, IOWA
VER PÁGINA 2 JULIE D. AWERKANP
5 SÓ PARA DIVERTIR: CARREGAR O CARRINHO DE MÃO
6 TEMPO DE COMPARTILHAR: RECEBEMOS BÊNÇÃOS QUANDO
SEGUIMOS O PROFETA DIANE S. NICHOLS
8 O CONSELHO DO PROFETA: SEIS LEMBRETES IMPORTANTES
10 FICÇÃO: GINCANA DA NOITE FAMILIAR JENNIFER JENSEN
12 HISTÓRIAS DO NOVO TESTAMENTO: JESUS ENSINA A RESPEITO
DA ORAÇÃO; A FILHA DE JAIRO RETORNA À VIDA

VER O AMIGO, PÁGINA 5 VER PÁGINA 10


COMENTÁRIOS

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Junho de 2001, Vol. 25, Nº 6
A LIAHONA, 21986 059
Publicação oficial em português de A Igreja de
Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
A Primeira Presidência: Gordon B. Hinckley,
Thomas S. Monson, James E. Faust
Quórum dos Doze: Boyd K. Packer, L. Tom Perry,
David B. Haight, Neal A. Maxwell, Russell M. Nelson,
Dallin H. Oaks, M. Russell Ballard, Joseph B. Wirthlin,
Richard G. Scott, Robert D. Hales, Jeffrey R. Holland,
Henry B. Eyring
Editor: Dennis B. Neuenschwander
Consultores: L. Lionel Kendrick, Yoshihiko Kikuchi,
John M. Madsen
Administradores do Departamento de Currículo:
Diretor Gerente: Ronald L. Knighton
Diretor de Planejamento e Editorial: Richard M. Romney
Diretor Gráfico: Allan R. Loyborg
Equipe Editorial:
Editor Gerente: Marvin K. Gardner
Editor Gerente Assistente: R. Val Johnson
Editor Adjunto: Roger Terry
Editor Assistente: Jenifer Greenwood
Editor Associado: Susan Barrett “OS MEMBROS SÃO A CHAVE” UMA GRANDE ALEGRIA
Assistente de Publicações: Collette Nebeker Aune
Equipe de Diagramação:
Gostaria de agradecer imensamente A primeira vez que tive contato com a
Gerente Gráfico da Revista: M. M. Kawasaki
Diretor de Arte: Scott Van Kampen
pelo artigo maravilhoso do Élder M. Igreja foi por intermédio de meus vizinhos
Diagramador Sênior: Sharri Cook Russell Ballard, “Os Membros São a em Cartagena, Bolívar, na Colômbia.
Diagramadores: Thomas S. Child, Randall J. Pixton
Gerente de Produção: Jane Ann Peters Chave”, publicado na Liahona (inglês) de Descobri quão maravilhosa era a Igreja e sei
Produção: Reginald J. Christensen, Kari A. Couch,
Denise Kirby, Kelli Pratt, Rolland F. Sparks, setembro de 2000. É um artigo que todas as que ela é verdadeira. Hoje, moro em Bogotá
Claudia E. Warner
Pré-Impressão Digital: Jeff Martin alas deveriam ler, pois pode ser uma ferra- a fim de completar meu treinamento profis-
Equipe de Impressão e Distribuição:
Printing Diretor: Kay W. Briggs menta extraordinária para ensinar e ajudar sional numa academia de polícia. Estou aqui
Gerente de Distribuição (Assinaturas): Kris T. Christensen
A Liahona: os membros a envolverem-se no glorioso há seis meses e tenho ido apenas ocasional-
Diretor Responsável e Produção Gráfica:
Dario Mingorance trabalho de compartilhar o evangelho e mente à Igreja porque tenho poucos fins de
Editor: Luiz Alberto A. Silva (Reg. 17.605)
Tradução e Notícias Locais: Dario Mingorance integrar os novos conversos. Estou plane- semana de folga. Mas meu pai comprou-me
Assinaturas: Cezare Malaspina Jr.
jando utilizar esse artigo no treinamento de um exemplar da Liahona (espanhol) e esse
REGISTRO: Está assentado no cadastro da DIVISÃO DE
CENSURA DE DIVERSÕES PÚBLICAS, do D.P.F., sob nº nossos missionários de estaca. O trabalho presente foi uma grande alegria. Embora
1151-P209/73 de acordo com as normas em vigor.
ASSINATURAS: Toda correspondência sobre assinaturas missionário dos membros é realmente meus pais não sejam membros, eles sabem
deverá ser endereçada a: Departamento de Assinaturas
de A Liahona Caixa Postal 26023, CEP 05599-970 – essencial para o estabelecimento e edifi- que a Igreja é muito importante para mim.
São Paulo, SP. Preço da assinatura anual para o Brasil:
R$ 18,00. Preço do exemplar em nossa agência: cação da Igreja do Senhor. Sei que o Pai Celestial está comigo e que
R$ 1,80. Para Portugal – Centro de Distribuição
Portugal, Rua Ferreira de Castro, 10 – Miratejo, 2800 –
Ruben N. Angeles, ouve minhas orações.
Almada. Assinatura Anual: 1.300$00. Para o exterior:
Exemplar avulso: US$ 3.00; Assinatura: US$ 30.00. Primeira Ala de Legazpi, Andrea Del Pilar Rojas,
As mudanças de endereço devem ser comunicadas
indicando-se o endereço antigo e o novo. Estaca Filipinas Legazpi Ramo El Socorro,
Envie manuscritos e perguntas para:
Liahona, Floor 24, 50 East North Temple, Salt Lake City, Distrito Cartagena Colômbia Los Alpes
UT 84150-3223, USA. Ou envie um e-mail para:
CUR-Liahona-IMag@ldschurch.org A MENSAGEM DA PRIMEIRA PRESIDÊNCIA
A “Liahona” (um termo do Livro de Mórmon que
significa “bússola” ou “orientador”) é publicada em FORTALECE OS MEMBROS AUXÍLIO AOS MEMBROS NOVOS
albanês, alemão, amárico, armênio, búlgaro, cebuano,
chinês, coreano, dinamarquês, esloveno, espanhol, A Liahona (espanhol) é uma bênção do Sou membro da Igreja há pouco tempo
estoniano, fijiano, finlandês, francês, haitiano,
hiligaynon, húngaro, holandês, ilokano, indonésio, Pai Celestial. Sou membro da Igreja há três e o único membro em minha família. A
inglês, islandês, italiano, japonês, letão, lituano,
malgaxe, marshallês, mongol, norueguês, polonês, anos e assino a revista há dois anos. Faço Liahona (espanhol) tem-me ajudado muito
português, quiribatiano, romeno, russo, samoano,
sueco, tagalo, tailandês, taitiano, tcheco, tonganês, um apelo aos membros da Igreja para que em relação às coisas que quero aprender.
ucraniano e vietnamita. (A periodicidade varia de uma
língua para outra.) assinem a Liahona e desfrutem do banquete Sempre levo a revista comigo dentro de
© 2001 por Intellectual Reserve, Inc. Todos os direitos espiritual que essa revista oferece. minha bolsa para poder lê-la e sei que as
reservados. Impressa nos Estados Unidos da América.
For readers in the United States and Canada: Ela é um grande testemunho para mim pessoas que me vêem lendo a revista
June 2001 Vol. 25 No. 6. A LIAHONA (USPS
311-480) Portuguese (ISSN 1044-3347) is published na luta diária da vida. A mensagem da também se interessam. A Liahona desperta
monthly by The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints,
50 East North Temple, Salt Lake City, UT 84150. USA Primeira Presidência e os outros artigos meu entusiasmo pelo evangelho.
subscription price is $10.00 per year; Canada, $15.50
plus applicable taxes. Periodicals Postage Paid at Salt Lake orientam-me no meu trabalho como Giuliana Aguero Pareja,
City, Utah and at additional mailing offices. Sixty days’ notice
required for change of address. Include address label from mestre familiar e na preparação de bons Ala Zamácola,
a recent issue; old and new address must be included.
Send USA and Canadian subscriptions and queries discursos. Estaca Arequipa Peru Zamácola
to Salt Lake Distribution Center at address below.
Subscription help line: 1-800-537-5971. Credit card Eduardo E. Ortíz Picaluá,
orders (Visa, MasterCard, American Express) may be
taken by phone. (Canada Poste Information: Publication Ramo El Bosque,
Agreement #1604821)
POSTMASTER: Send address changes to Salt Lake Distrito Sincelejo Colômbia
Distribution Center, Church Magazines, PO Box 26368,
Salt Lake City, UT 84126-0368.

J U N H O D E 2 0 0 1
1
MENSAGEM DA PRIMEIRA PRESIDÊNCIA

QUEM VOCÊS
PENSAM QUE SÃO?
UMA MENSAGEM PARA OS JOVENS

Presidente James E. Faust


Segundo Conselheiro na Primeira Presidência

Q
uero cumprimentá-los, meus jovens, como espíritos esco-

lhidos e especiais que são, tendo sido reservados para nascer

nesta geração. Vocês estão começando sua luta para desco-

brir quem são e qual é seu lugar na vida. Vocês têm sentimentos novos e

fortes. Enfrentam grandes desafios. Espero que estejam começando a se

destacar e a terem sucesso de alguma forma notável, talvez em seu sorriso, sua
Como filhos e filhas de

À ESQUERDA: FOTOGRAFIA DE DON BUSATH; À DIREITA: ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE STEVE BUNDERSON


Deus, temos a obrigação personalidade ou sua capacidade de elevar outras pessoas. Talvez estejam
de desenvolver o maior
número de talentos
descobrindo seus talentos como atletas, estudantes, especialistas em compu-
que Dele recebemos.
tação, músicos, construtores, artistas ou em uma centena de outras áreas. Isso
Vocês serão mais felizes
se souberem quem pode proporcionar-lhes algum tipo de reconhecimento pessoal. Essas realiza-
são e gostarem
de si mesmos. ções podem fazer com que pensem em quem realmente são.

O Dr. Fred Riley, um importante assistente social, tratou de muitos atletas

que se viam mais como atletas do que como filhos de Deus. Ele conta: “O que

acontece quando eles já não conseguem mais jogar basquete? Perdem sua

identidade”.1 Seu senso de auto-estima está relacionado a suas habilidades

físicas, e não a seu caráter. Muitos daqueles que alcançam reconhecimento


A L I A H O N A
2
mundial não gostam de si mesmos. Algumas pessoas ricas comer e acabou ficando com um distúrbio patológico do
e famosas, embora tenham grande talento e capacidade, apetite. Quando seu pai percebeu o que estava aconte-
são muito inseguras e sucumbem às drogas, às bebidas cendo, insistiu para que ela começasse a comer melhor.
alcoólicas ou à imoralidade, e estragam a sua vida. Em Com isso, ela caiu em si e escreveu:
vez de serem felizes por serem quem são, tornam-se “Durante toda a minha vida fiz tudo para os outros. As
descontentes e insatisfeitas. Medem seu valor pessoal notas, meu bom comportamento, os prêmios, tudo tinha
apenas em termos de seu talento e realizações, em vez de sido para eles, não para mim. Essa questão da alimen-
reconhecerem quem realmente são interiormente. Nem tação, essa luta para perder peso se tornou algo meu.
sempre é verdade que quanto mais realizações você Representava minha vida e minhas escolhas, e meu pai
alcançar, mais feliz será ou mais gostará de si mesmo. estava tentando tirar até aquilo de mim!
Como filhos e filhas de Deus, temos a obrigação de Enquanto estava deitada na cama à noite, chorando e
desenvolver o maior número de talentos que Dele rece- sentindo-me gorda, senti que precisava de ajuda. Eu
bemos. Todos devemos esforçar-nos para alcançar obje- sabia que estava magoando as pessoas que amava.
tivos dignos. Devemos adquirir aptidões e instrução. Depois de ficar a noite inteira acordada, cheguei à
Vocês serão mais felizes se souberem quem são e gostarem conclusão de que não era meu pai que eu odiava Eu me
de si mesmos. odiava! Percebi que eu não estava no controle da
Então, quem vocês acham que são? A pessoa que vocês situação. Pela primeira vez na vida, compreendi que eu
pensam que são e a que vocês realmente são podem ser duas era o problema. Precisava assumir o controle da minha
versões diferentes de vocês mesmos. Do ponto de vista vida, e não deixar que a doença a controlasse.
eterno, essas duas versões precisam andar juntas. Deus os As coisas não mudaram de um dia para o outro. Na
conhece e sabe quem vocês podem vir a ser porque Ele já verdade, o caminho para a recuperação foi bem longo.
os conhecia desde o princípio, quando eram Seus filhos e Mas lentamente, com a ajuda de meus amigos e minha
filhas espirituais. Seu destino depende em grande parte da família, comecei o processo de cura. Hoje, tendo meu
maneira como vocês irão seguir os princípios da retidão e peso ideal, parei de vez de ficar me pesando. Também não
das boas obras que realizarem. fico mais folheando revistas de moda. Pode ser que nem
Vocês podem perguntar: “Como posso aprender a sempre eu esteja ‘na moda’, mas sinto-me muito bem!”3
gostar de mim mesmo?” Tenho cinco sugestões que podem Essa sensação de estar “bem” consigo mesmo contribui
ser úteis. para nossa felicidade e nosso senso de identidade.
Ao mudarmos nosso mau comportamento e procu-
1. MUDAR O MAU COMPORTAMENTO. rarmos o Senhor, passamos a merecer a companhia do
Precisamos mudar nosso mau comportamento. Espírito Santo, algo que tem profunda influência em
Precisamos arrepender-nos. Conforme Alma disse a seu nosso bem-estar. Esse grande dom é fruto de uma vida
filho Coriânton: “Iniqüidade nunca foi felicidade”.2 É justa, da obediência aos mandamentos de Deus e do
difícil gostarmos de nós mesmos se estivermos fazendo serviço ao próximo. Parley P. Pratt tinha a seguinte visão
coisas que sabemos ser erradas. A maioria de vocês a respeito do dom do Espírito Santo:
aprendeu com seus pais e líderes de jovens a maneira “[Ele] ilumina a mente, aumenta, desenvolve, expande
certa de comportar-se. Vocês também têm as escrituras e e purifica todas as paixões naturais e afeições. ( . . . )
o folheto Para o Vigor da Juventude para guiá-los. Inspira-nos virtude, bondade, brandura, ternura, gentileza
Em sua jornada em busca do autoconhecimento, não e caridade. ( . . . ) Revigora todas as aptidões físicas e inte-
se deixem enganar por comparações com modelos ou lectuais do homem.”4
tipos de corpos que pareçam ser mais masculinos ou que
estejam de acordo com a moda, mas que na verdade não 2. PERDOAR A NÓS MESMOS E AOS OUTROS.
são condizentes com sua condição de filhos e filhas de O perdão é uma parte importante do processo de
nosso amoroso Pai Celestial. Uma moça de 17 anos abandono do mau comportamento. Ao fazermos as
tornou-se tão obcecada com seu corpo, que deixou de mudanças necessárias, é preciso que nos perdoemos. Mas
A L I A H O N A
4
pode ser que tenhamos também de perdoar outras de sua capacidade de escolherem o certo. É também
pessoas que nos acompanhavam pelo mau caminho. O importante sermos capazes de ter um desempenho exce-
perdão nos ajuda a livrar-nos do mau comportamento lente em algum campo.
que estamos abandonando. O Livro de Mórmon relata No verão passado, os jogos olímpicos foram realizados
como podemos saber que passamos do mau para o bom em Sydney, Austrália. Certas regras e restrições foram
caminho. Depois de o rei Benjamim ter proferido seu estabelecidas para os diversos eventos olímpicos: os
magistral discurso a respeito de Cristo, os nefitas corredores e os nadadores tinham que ficar dentro de
clamaram todos a uma só voz: suas respectivas raias, os arremessadores de peso tinham
“O Espírito do Senhor Onipotente ( . . . ) efetuou em que permanecer dentro do círculo demarcado, os luta-
nós, ou melhor em nosso coração, uma vigorosa mudança, dores tinham que ficar dentro do ringue, caso contrário
de modo que não temos mais disposição para praticar o seriam desclassificados. Além disso, eram proibidas
mal, mas, sim, de fazer o bem continuamente. ( . . . ) drogas para melhorar o desempenho dos atletas.
E foi a fé que tivemos nas coisas que nosso rei nos disse Um jovem de Denver, Colorado, que havia ficado com
que nos levou a este grande conhecimento, pelo que nos a medalha de prata recebeu posteriormente a de ouro,
regozijamos com tão grande alegria.”5 porque o vencedor de sua prova foi desqualificado por ter
Sentindo alegria e paz, saberemos quem somos e usado um esteróide proibido. Em entrevista, ele referiu-se
agiremos de acordo com esse conhecimento. à triste perda da medalha por parte de seu competidor,
dizendo:
3. ADQUIRIR CONFIANÇA FAZENDO BOAS ESCOLHAS “Tenho pena dele. Mas todos temos que fazer esco-
Vocês estão começando agora a fazer escolhas impor- lhas. ( . . . ) Ele fez as dele, e eu fiz a minha. ( . . . )
tantes. As escolhas têm suas conseqüências. De certa Creio que Deus me estava observando. Creio que Ele
forma, essas escolhas afetarão não apenas o resto de sua cuida de todos nós. Aprendi muito com o modo como as
vida, mas toda a eternidade. Lembrem-se, meus jovens coisas aconteceram. Senti a angústia da derrota e depois
amigos, de que a fama e a fortuna nem sempre significam a emoção da vitória. Isso fez-me uma pessoa muito mais
felicidade. É muito melhor ter confiança em nós mesmos forte, tanto mental quanto espiritualmente.”6
e sentir-nos bem em relação a quem somos. Isso depende Crescemos e nos desenvolvemos quando fazemos boas
escolhas. Adquirimos confiança
quando decidimos orar todos os dias,
assistir às reuniões sacramentais,
guardar a Palavra de Sabedoria,
obedecer a nossos pais e líderes
do sacerdócio, ler as escrituras e
controlar os apetites de nosso corpo.

4. PRESTAR SERVIÇO.
Se realmente quisermos nos sentir
melhor a nosso próprio respeito,
ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE STEVE BUNDERSON

devemos realizar atos de bondade. A

Ao mudarmos nosso mau compor-


tamento e procurarmos o Senhor,
passamos a merecer a companhia
do Espírito Santo, algo que tem
profunda influência em nosso
bem-estar.
J U N H O D E 2 0 0 1
5
Se realmente quisermos nos sentir
melhor a nosso próprio respeito,
devemos realizar atos de bondade.
A bondade molda nosso caráter
e torna-nos mais semelhantes
a nosso Pai Celestial.

potentes substâncias químicas em


nosso corpo. Existem muitos tipos.
Alguns são chamados de endorfinas.
Geralmente quando estamos sentindo
dor ou aflição, as endorfinas nos
proporcionam uma sensação de bem-
estar. A ciência já sabe há muito
tempo que nossa atitude e bem-estar
mentais afetam nossa saúde física.
bondade molda nosso caráter e nos torna mais seme- Um letreiro em um grande hospital proclama: “O riso é o
lhantes a nosso Pai Celestial. O Salvador ensinou: melhor remédio”. Sorrir faz bem à alma.
“Amarás o teu próximo como a ti mesmo”.7 Quando O sorriso traz um brilho a nosso rosto que se irradia
demonstramos nosso amor ao próximo, compreendemos para as outras pessoas. Sermos amigáveis com os vizi-
melhor o amor do Salvador por todos nós e sentimos que nhos, as pessoas na escola, na igreja ou no trabalho é uma
somos filhos de um Pai Celestial amoroso. De vez em grande maneira de mostrar ao Senhor que desejamos
quando devemos procurar oportunidades de prestar guardar o convênio que fizemos no batismo de “carregar
serviço à comunidade. De fato, conforme escreveu um os fardos uns dos outros, para que fiquem leves”.10
famoso psiquiatra: “Sentimos prazer quando nos envol- Recomendo que sejamos amigáveis uns com os outros,
vemos com outras pessoas, e elas se envolvem conosco, porque existem muitas pessoas tímidas ou solitárias que
mas sofremos quando estamos isolados e solitários. O necessitam de uma palavra amiga ou um sorriso. Elevar
caminho para uma identidade aceitável é o envolvi- os outros amplia nosso eu interior. Esse também é o
mento”.8 Podemos sentir grande satisfação ao ajudar os caminho do Mestre.11 Tal como Anna do musical O Rei e
pobres, os doentes, os idosos e outras pessoas com neces- Eu, descobri que assobiar “uma alegre melodia” ou cantar
sidades especiais. Olhem à sua volta; existe todo tipo de (especialmente quando estou sozinho!) também pode
oportunidades. alegrar meu espírito.
Há muitos anos, meu pai contou-nos que costumava
5. ESCOLHER A FELICIDADE. passear pelo bosque com um velho amigo, o juiz
O mais fundamental de todos os objetivos da humani- Bringhurst. O juiz cantava tão alto durante todo o
dade é a sua busca da felicidade. Cada um de nós escolhe caminho que afugentava os animais selvagens. Mas meu
sua própria felicidade. Conforme disse, certa vez, o pai disse que apreciava tanto o canto do juiz que não se
ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE MATTHEW REIER

Presidente Harold B. Lee (1899–1973): “A felicidade não importava por não ver nenhum animal ou pássaro. Por
depende do que acontece fora de nós, mas no que acon- isso, parece que quando rimos, sorrimos, cantamos, asso-
tece dentro de nós. Ela é medida pela atitude com que biamos ou nos exercitamos, sentimo-nos melhor.
encaramos os problemas da vida”.9 Freqüentemente Esquecemos nossas preocupações ou passamos a vê-las
todos temos que escolher entre um momento de prazer e por um ângulo mais positivo. Ao estendermos a mão para
uma vida agradável. outras pessoas, nossos hormônios de felicidade são esti-
Cada um de nós já nasceu com seus hormônios natu- mulados e descobrimos nosso verdadeiro eu.
rais de “felicidade”. Quando estimulados, eles secretam Lembro-me de um estudo feito há alguns anos para
A L I A H O N A
6
determinar quais eram as influências que mantinham os obedientes e valentes e que receberão as bênçãos do
jovens no caminho estreito e apertado. Obviamente Senhor em seu empenho de descobrir sua identidade como
existem muitas influências fundamentais. Todas são Seus filhos e filhas especiais. 
importantes. Elas incluem a influência dos pais, consul-
NOTAS
tores do sacerdócio, consultoras das Moças, chefes esco- 1. Citado em Sarah Jane Weaver, “Developing a Healthy
teiros e os amigos. Mas fiquei surpreso ao descobrir que Self-Regard” (Como Desenvolver uma Auto-Imagem Saudável),
um fato precioso de particular importância se destacou Church News, 10 de fevereiro de 1996, p. 2.
nesse estudo. Trata-se da crença de que um dia todos 2. Alma 41:10.
3. Gabriella Tortes, “’Gabby, You’re Sooo Skinny’”, em Chicken
nós teremos de prestar contas de nossas ações perante o Soup for the Teenage Soul: 101 Stories of Life, Love and Learning,
Senhor. Muitos acreditavam que “o guardião da porta é comp. Jack Canfield, Mark Victor Hansen, Kimberly Kirberger
o Santo de Israel; e ele ali não usa servo algum, e não há (1997), pp. 234–235; grifo no original.
4. Key to the Science of Theology, 9ª edição (1965), p. 101.
qualquer outra passagem a não ser pela porta; porque ele
5. Mosias 5:2, 4.
não pode ser enganado pois Senhor Deus é o seu 6. Brandon Slay, citado em “U.S. Wrestler Savors Gold, Even
nome”.12 Aqueles que tinham uma perspectiva eterna Though It Came Late”, Deseret News, 24 de outubro de 2000, D3.
contavam com mais força espiritual e resolução. O fato 7. Mateus 22:39.
8. Citado em The Teachings of Harold B. Lee, org. Clyde J.
de sentirmos que somos pessoalmente responsáveis Williams (1996), p. 477.
perante o Salvador por nossas ações e mordomias e de 9. “A Sure Trumpet Sound: Quotations from President Lee”,
agirmos em conformidade com esse conhecimento nos Ensign, fevereiro de 1974, p. 78.
proporciona uma imensa proteção espiritual. 10. Mosias 18:8.
11. Ver Lucas 6:31.
Ralph Waldo Emerson deu-nos uma medida pela qual 12. 2 Néfi 9:41.
podemos avaliar nosso sucesso pessoal. Ele escreveu: 13. History of the Church, 6:303.

O que é o sucesso? IDÉIAS PARA OS MESTRES FAMILIARES


Rir muito e sempre; 1. Do ponto de vista eterno, é preciso que o conceito
Conquistar o respeito de pessoas inteligentes que temos de nós mesmos e nossa identidade real sejam
e o afeto das crianças; uma coisa só.
Merecer o elogio de críticos sinceros 2. Estas coisas podem ajudar-nos a saber quem real-
e suportar a traição de falsos amigos; mente somos:
Apreciar a beleza; ■ Mudar o mau comportamento. É difícil gostarmos

Descobrir o que há de melhor nas pessoas; de nós mesmos se estivermos fazendo coisas que sabemos
Tornar o mundo um pouquinho melhor, seja por meio de ser erradas.
um filho saudável, um canteiro de jardim ■ Perdoar-nos a nós mesmos e aos outros. Esse

ou melhores condições sociais; perdão ajuda-nos a livrarmo-nos do comportamento que


Saber que ao menos uma pessoa no mundo estamos procurando abandonar.
sentiu seu fardo um pouco mais leve por nossa causa; ■ Adquirir confiança fazendo as escolhas certas.

Isso é o sucesso. Sentimo-nos melhor a nosso próprio respeito quando


escolhemos o certo.
Portanto, quem vocês acham que são? O Profeta Joseph ■ Prestar serviço. Sentimos grande satisfação ao

Smith disse: “Se os homens não compreenderem o caráter ajudarmos outras pessoas.
de Deus, não conseguirão compreender a si mesmos”.13 ■ Escolher a felicidade. Quando rimos, sorrimos,

Saber quem vocês são, quem realmente são, é algo intima- cantamos, assobiamos ou nos exercitamos, sentimo-nos
mente ligado a seu conhecimento de Deus, porque vocês melhor.
são filhos Dele. Seguir as simples sugestões que descrevi irá 3. Saber quem realmente somos é algo intimamente
ajudá-los a conhecer Deus e, portanto, conhecer a si relacionado a nosso conhecimento de Deus, porque
próprios. Eu acredito em vocês, acredito que serão somos filhos Dele.
J U N H O D E 2 0 0 1
7
O CUMPRIMENTO
DE UMA PROFECIA Juan Carlos Gómez Flórez

Q uando eu tinha quinze anos,


percebi que algumas das tradições
religiosas que meus pais me
haviam ensinado não concordavam com o
que eu lia na Bíblia. Dei-me conta
se eu servisse numa missão eles não me
ajudariam a pagar meus estudos quando
eu voltasse.
Nessa época em que tive que tomar essa
decisão difícil, o presidente da missão da
também de que precisava parar de fazer estaca mostrou-me uma escritura que
coisas que desperdiçavam meu tempo e jamais esquecerei: “E quem não toma a sua
minha juventude. Estava determinado a cruz, e não segue após mim, não é digno de
não fazer as coisas só porque outros as mim”. (Mateus 10:38) Outro versículo
faziam. além desse tocou-me o coração e ajudou-me a fazer
Decidi que precisava procurar pela verdadeira Igreja minha escolha: “E todo aquele que tiver deixado casas,
do Senhor. Felizmente, certo domingo, uma pessoa que ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos,
trabalhava para minha mãe convidou-nos para assistir a ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes
uma reunião d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos tanto, e herdará a vida eterna”. (Mateus 19:29) Decidi

À ESQUERDA: DETALHE DO CRISTO E O JOVEM RICO, DE HEINRICH HOFMANN; À DIREITA: ILUSTRADO POR ROBERT A. MCKAY
Últimos Dias. Eu estava nervoso, mas quando cheguei à obedecer à vontade de Deus e servi-Lo em tempo inte-
Igreja, essa sensação mudou. A atmosfera era reverente, gral por dois anos.
e senti calma em meu coração. Naquele dia, na Igreja, Minha missão não foi apenas a mais enriquecedora da
aprendi a orar. minha vida — foi um mandamento que recebi do Pai
Na semana seguinte, minha mãe e eu começamos a Celestial. Apesar das dificuldades que sempre parecem
receber as palestras de duas missionárias e um mês depois surgir, sei que quando o Senhor nos dá um mandamento,
fomos batizados. Embora não conhecesse toda a doutrina Ele prepara o caminho. (Ver 1 Néfi 3:7.)
da Igreja antes de meu batismo, exerci fé para saber que Servi na Missão Colômbia Cali. A experiência de
a Igreja é verdadeira e receber um testemunho do ensinar em minha terra natal, a terra de meus antepas-
Espírito. sados e parentes, não foi somente uma das maiores
Sei que não teria conseguido manter-me firme na bênçãos do meu serviço, mas fez-me participar, embora em
Igreja sem os membros e líderes que me estenderam a pequena proporção, do cumprimento da profecia: “Porque
mão, ofereceram-me sua amizade e cuidaram de mim nos eis que o Senhor concede a todas as nações que ensinem a
momentos de adversidade. Não sei o que me teria sua palavra em sua própria nação e língua, sim, em sabe-
tornado se não tivesse encontrado a verdade e aquelas doria, tudo o que ele acha que devem receber; vemos,
pessoas maravilhosas durante minha juventude. O portanto, que o Senhor aconselha com sabedoria, segundo
exemplo delas fortaleceu-me e ajudou-me a vencer as o que é justo e verdadeiro”. (Alma 29:8) Como sou grato
dificuldades que me aguardavam à frente. por ter ouvido e compartilhado Seu sábio conselho. 
Eu estava no quinto semestre de engenharia de sistemas Juan Carlos Gómez Flórez é membro da Ala La Campiña, Estaca
quando completei 19 anos. Meus pais disseram-me que Bogotá Colômbia Suba.
A L I A H O N A
8
“Aquele que cedo me buscar achar-me-á
e não será abandonado.” (D&C 88:83)

Começar Bem
o Dia
Janet Thomas

O s alunos do seminário da Ala Phoenix Park da


Estaca Dublin Irlanda estavam um pouco
preocupados. O presidente da estaca e o bispo
falaram-lhes de algo novo: eles seriam a primeira classe
do seminário de toda a Irlanda a fazer a experiência de
no seminário. Brett Crowther, de dezoito anos, e seu
irmão, Brandt, de dezesseis, os filhos do presidente da
missão, vibraram por estar diariamente com outros
jovens da Igreja. E, melhor ainda, a professora deles,
Rosemary Richmond, era excelente.
ter aulas diariamente. Bem cedo, todos os dias?
Elaine O’Farrell, de quinze anos de idade, lembra-se RESPOSTAS NA PONTA DA LÍNGUA
de sua primeira reação: “Pensei: ‘Se nos virmos todos os Todos os estudantes da Irlanda são obrigados a cursar
FOTOGRAFIAS DE JANET THOMAS, EXCETO QUANDO INDICADO; FOTOGRAFIA DAS ESCRITURAS DE JOHN LUKE

dias, não vamos suportar uns aos outros!’” E havia outra aulas de religião. Apesar de freqüentarem o seminário
preocupação óbvia. Pamela Fagan, de quinze anos, diário, esses membros da Igreja não são dispensados do
explica: “Jamais conseguirão tirar-me da cama tão cedo!” ensino religioso na escola. No entanto, o estudo que
Farris Bukhatwa, de dezessete anos, e Louise Byrne, da fazem das escrituras tem-se mostrado uma vantagem.
mesma idade, eram os que moravam mais longe. Não Louise explica: “Alguns frades franciscanos visitaram
seria fácil. nossa escola recentemente. Quando iam fazer perguntas,
Mas nem todos estavam apreensivos. Jenna Gallagher, apontavam para mim e colocavam os dedos nos lábios
de quinze anos, até mostrou certo entusiasmo. “Eu já como que dizendo: ‘Você não. Dê a oportunidade para os
ouvira falar sobre o seminário diário em outros países”, outros também responderem’. Eles sabiam que eu
conta ela. “Eu sempre sonhara em freqüentar o seminário conhecia todas as respostas”.
dessa forma. Fiquei muito feliz por ter a oportunidade. Eu Elaine conta uma história semelhante sobre as aulas
sabia que se fizesse um sacrifício, o Senhor me abençoaria.” de religião. “Se meu professor perguntasse o significado
Então, tudo começou a ajustar-se. Farris conseguiu de uma palavra, como convênio, eu sempre respondia”, diz
usar o carro da família pela manhã e pôde apanhar ela. “Ele sabia que eu tinha resposta para qualquer
Louise. Pamela concordou em acordar bem mais cedo, a pergunta que propusesse.”
tempo de sair com seu irmão Derek. Elaine mudou de Derek Fagan, de dezessete anos, vem apresentando
idéia e disse que, de fato, gostava de ver os colegas todas um ótimo rendimento tanto na escola como no seminário
as manhãs. Jenna sentia-se feliz pelo simples fato de estar e atribui isso a uma experiência que viveu pouco antes de
J U N H O D E 2 0 0 1
11
receber a bênção patriarcal: “No para agir corretamente e escolher o vinha no seminário. Passei a ter
seminário, havíamos aprendido que é certo. Minha bênção patriarcal melhor compreensão de tudo. Qual é
sobre a bênção patriarcal. Orei e foi maravilhosa. Levo-a sempre a sensação quando o Espírito nos
perguntei se eu deveria receber a comigo. Desde que começou o semi- concede uma resposta? Ficamos
minha. Nossa estaca não tinha nário diário, tudo ficou mais claro. calmos e entendemos as coisas. Não
patriarca naquela época, mas três Até mesmo na escola, passei a ficamos nervosos. Sabemos que é
dias depois, foi chamado nosso novo aprender bem mais rápido”. verdade. Sentimos no coração”.
patriarca. Senti que era minha Derek tornou-se o primeiro aluno
resposta. Foi então que percebi por do seminário da Irlanda a memorizar DIVERSÃO NAS NOITES DE SÁBADO
mim mesmo que a Igreja era verda- todas as escrituras designadas para o Os alunos dessa classe do semi-
deira e decidi esforçar-me ainda mais ano. Como desafio adicional, decorou nário gostam de estar juntos. E agora
o relato da Primeira Visão registrado já não bastam todas as manhãs da
em Joseph Smith — História. semana: eles também se encontram
todas as noites de sábado.
CONVERTER-SE Tudo começou quando a mãe de
Derek Fagan: “No seminário, Brandt Crowther lembra-se de Louise disse a Brett que os amigos da
havíamos falado sobre a bênção uma experiência que viveu alguns filha sempre a convidavam para ir a
patriarcal. Orei e perguntei se eu meses depois da chegada de sua bares aos sábados, mas ela nunca
deveria receber a minha. Nossa família à Irlanda: “Eu orara quase aceitava. “Decidimos reunir toda a
estaca não tinha patriarca naquela todas as noites de minha vida, mas classe e sair para divertir-nos”, diz
época, mas três dias depois, foi certa noite, orei com toda a sinceri- Brett. “Estamos fazendo isso todas as
chamado nosso novo patriarca. dade e perguntei ao Senhor o que noites de sábado. É um excelente
Senti que era minha Ele queria que eu fizesse aqui na entretenimento.”
resposta”. Irlanda. Eu precisava saber no E o que eles fazem? Na primeira
coração que a Igreja era verdadeira. semana, foram ao cinema, mas logo o
Descobri que Deus realmente vive programa ficou caro demais. Assim,
e que me ama. Passei a entender o começaram a ir para a casa uns dos
que Ele desejava de mim. Desde outros para participar de jogos,
aquele momento, sinto-me feliz por assistir a vídeos ou apenas conversar,
estar aqui. Estou adorando. Creio conversar e conversar. Elaine explica:
estar mais próximo do Salvador “Antes, faltava-nos assunto; agora
agora”. mal temos tempo para falar sobre
Brandt enumera algumas das tudo o que queremos”.
coisas que o Senhor lhe mostrou que Para Louise, ter algo mais para
necessitava fazer: “Eu precisava ler fazer aos sábados fortaleceu sua
as escrituras todos os dias, orar todas determinação de permanecer firme
as noites e guardar os mandamentos. na Igreja. “É um motivo para eu não
Farris Bukhatwa: Naquela noite, o Espírito estava sair com os colegas de trabalho todos
“Recebi um teste- comigo. Eu nem queria dormir”. os fins de semana”, explica ela. “Às
munho da oração e do dízimo. Muitas vezes, as aulas do semi- vezes eu ia. Eu não fazia nada que
Eu orava acerca de coisas que eu nário ajudavam Farris a encontrar não deveria, mas pelo simples fato de
realmente precisava conhecer — respostas: “Recebi um testemunho estar lá eu já não me sentia bem. Isso
e a resposta vinha no seminário”. da oração e do dízimo. Eu orava acaba enfraquecendo nosso espírito.
acerca de coisas que eu realmente Ficava cansada de estar sempre
precisava conhecer e a resposta tendo que defender minhas posições.
A L I A H O N A
12
Mas quando saio com o pessoal do Richmond, ensina-os por meio Pamela Fagan:
seminário, posso simplesmente ser eu da história da Igreja sobre a fé “As noites de sábado
mesma. Sinto-me aceita.” dos profetas e membros do início [com o pessoal do seminário] são
E, acima de tudo, “as noites da Restauração. O marido dela, divertidas. Os padrões de meus outros
de sábado são divertidas”, diz Brendan, sofre de um problema amigos são completamente diferentes
Pamela. “Os padrões de meus outros pulmonar extremamente raro e dos meus. Sinto-me muito melhor
amigos são completamente dife- debilitante e locomove-se numa indo às atividades do seminário”.
rentes dos meus. Sinto-me muito cadeira de rodas. Embora ela esteja
melhor indo às atividades do semi- sempre preocupada com o bem-
nário. Distraímo-nos a valer.” estar e a saúde dele, é com grande
Derek acrescenta: “O seminário entusiasmo que prepara as aulas e
diário e nossos programas de sábado recebe os alunos do seminário todas naquela época? Os pioneiros tiveram
à noite aproximaram-nos e aumen- as manhãs. que atravessar a pé metade da
taram nossa amizade. Fiquei muito “Os membros da Igreja daqui América do Norte só para viver
mais achegado a todos na turma, até são muito fiéis, principalmente segundo suas crenças. Desejo ter esse
mesmo da Pamela, minha irmã. Rosemary, mesmo com todas as mesmo tipo de fé, pois amo a Igreja.”
Agora nem me passa pela cabeça sair, provações que enfrenta”, afirma Louise está desenvolvendo esse
embebedar-me e quebrar a Palavra Louise. “Isso faz com que perce- tipo de fé. Todos os dias, defende
de Sabedoria”. bamos o quanto somos abençoados. suas crenças. E com seu pequeno
No seminário, lemos acerca do grupo de valentes amigos do semi-
ASSUMIR O COMPROMISSO Profeta Joseph Smith e dos pioneiros. nário, ela não está sozinha. Nenhum
Acima de tudo, os alunos estão Joseph Smith é um grande homem. deles está. Eles encontraram uma
aprendendo neste ano o significado Eu o amo. Seu testemunho nunca forma de fortalecer uns aos outros. E
da fé. A professora, Rosemary vacilou. Conseguem imaginar a vida isso vem fazendo toda a diferença. 
J U N H O D E 2 0 0 1
13
A DISPOSIÇÃO DE FAZER O
BEM CONTINUAMENTE Élder Spencer J. Condie
Dos Setenta

Talvez a maior evidência eles e encheram-se de alegria”.


de uma conversão (Mosias 4:2–3) Esse sentimento de
verdadeira seja a total alegria é um dos sinais de que nossos
ausência de disposição pecados foram perdoados, pois,
de praticar o mal. como Alma declarou: “Iniqüidade
nunca foi felicidade”. (Alma 41:10)

H á mais de dois mil anos, uma


grande congregação de santos
reuniu-se ao redor do templo,
na terra de Zaraenla, para ouvir um
dos mais grandiosos sermões já regis-
Ao dar-se conta da bondade de
Deus, o povo de Zaraenla também
sentiu “paz de consciência” e ficou
“cheio do amor de Deus”, duas
outras manifestações que indi-
trados nas santas escrituras. O rei cavam que seus pecados tinham
Benjamim lembrou diversas vezes a sido perdoados. (Ver Mosias 4:3,
seus ouvintes que estava proferindo 12.) Eles conheceram outros sinais
as palavras que lhe tinham sido do perdão: “Não [tinham] desejo
transmitidas por um anjo de Deus. de [ferirem-se] uns aos outros”
(Ver Mosias 3:2; 4:1; 4:11; 5:5.) (Mosias 4:13), e não permitiam
Depois de ouvir o sermão inspi- que seus filhos “[transgredissem]
rador do rei Benjamim, a imensa as leis de Deus e [brigassem e dispu-
congregação clamou a uma só voz: tassem] entre si”. (Mosias 4:14)
“Oh! Tende misericórdia e aplicai Outro sinal da remissão dos pecados
o sangue expiatório de Cristo, para era sua disposição de ajudar os
que recebamos o perdão de nossos necessitados e o desejo de “repartir
pecados”. Em resposta a suas súplicas, os [seus] bens uns com os outros”.
“o Espírito do Senhor desceu sobre (Mosias 4:21)
O REI BENJAMIM PREGA AOS NEFITAS, DE GARY L. KAPP

Ao término do discurso inspirado


Ao término do discurso inspirado do rei Benjamim, o povo acreditou
do rei Benjamim, o povo acreditou em todas as suas palavras, e então
em todas as suas palavras, sentiram uma grande mudança no
e então sentiram uma grande coração e deixaram de ter a “dispo-
mudança no coração e deixaram sição para praticar o mal, mas, sim,
de ter a “disposição para praticar de fazer o bem continuamente”.
o mal, mas, sim, de fazer o bem (Mosias 5:2) Talvez essa seja a mais
continuamente”. significativa evidência da verdadeira
J U N H O D E 2 0 0 1
15
o bem continuamente, a conse- comportamento, mas os manda-
qüência natural será “[abstermo- mentos de Deus são baseados na
nos] de toda a aparência do mal” verdade revelada e não na prefe-
(I Tessalonicenses 5:22) e “[vermos] rência popular. Foi por esse motivo
o pecado com horror”. (Alma 13:12) que o rei Benjamim advertiu seu

À ESQUERDA: O SERMÃO DA MONTANHA, DE CARL HEINRICH BLOCH, CORTESIA DO MUSEU HISTÓRICO NACIONAL DE FREDERIKSBORG EM HILLERØD, DINAMARCA; À DIREITA: ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE CRAIG DIMOND
O rei Benjamim advertiu seu povo de que “o homem natural é
povo, dizendo: “Não vos posso dizer inimigo de Deus” e exortou-os a
todas as coisas pelas quais podeis desfazerem-se do homem natural ou,
cometer pecado ( . . . ). Isto, porém, em outras palavras, a rejeitarem as
As Bem-Aventuranças incentivam posso dizer-vos: se não tomardes tradições ímpias e efetuarem uma
o desenvolvimento de uma cuidado com vós mesmos e vossos vigorosa mudança em sua disposição
disposição voltada à mansidão, pensamentos e vossas palavras e natural, cedendo ao “influxo do
misericórdia, pureza de coração vossas obras; e se não observardes os Santo Espírito”. (Mosias 3:19)
e muitos outros atributos divinos. mandamentos de Deus nem conti- Às vezes os membros ficam tão
nuardes tendo fé no que ouvistes apegados a certas tradições da Igreja
conversão e da remissão dos pecados: concernente à vinda de nosso que uma mudança em determinada
A ausência da disposição de praticar Senhor, até o fim de vossa vida, pere- norma ou procedimento constitui
o mal, mas, sim, de fazer o bem cereis”. Depois aconselhou amorosa- uma prova de sua fé. Eles acreditam
continuamente. mente a cada um dos santos, em revelação contínua desde que
dizendo: “Lembra-te e não pereças”. isso não implique em mudanças.
A LEI DE MOISÉS E A LEI MAIOR (Mosias 4:29–30; grifo do autor; ver Descrevendo os santos de sua época, o
O enfoque na disposição das Alma 12:14.) Profeta Joseph Smith exclamou, certa
pessoas constitui uma diferença vez: “Por vários anos, tentei preparar a
importante entre a lei de Moisés e a CULTIVAR A DISPOSIÇÃO mente dos santos para que pudessem
lei maior apresentada pelo Salvador A disposição de muitas pessoas receber as coisas de Deus; mas
no Sermão da Montanha. Enquanto reflete as tradições culturais que freqüentemente vemos que alguns
que os Dez Mandamentos proíbem adquiriram em sua criação. O gene- deles ( . . . ) se quebram em milhares
certas ações como o assassinato, o ralizado consumo de bebidas alcoó- de pedaços como o cristal, quando
adultério e a profanidade, a lei maior licas, a falta de recato no vestir e no surge algo que se oponha às suas tradi-
proíbe até a disposição que nos comportamento, a coabitação sem ções”. (Ensinamentos do Profeta Joseph
conduz a essas más ações — respec- casamento são apenas alguns exem- Smith, compilados por Joseph Fielding
tivamente a ira, os pensamentos libi- plos de tradições culturais que não Smith [1976], p. 323.)
dinosos e todo tipo de juramento. são condizentes com o espírito do
(Ver Mateus 5:21–37; 3 Néfi evangelho. Desse modo “vem o ser A DISPOSIÇÃO DESENVOLVE-SE A
12:21–37.) As Bem-Aventuranças maligno e tira a luz e a verdade dos PARTIR DO DESEJO
incentivam o desenvolvimento de filhos dos homens pela desobe- As sementes de nossa disposição
uma disposição voltada à mansidão, diência e por causa da tradição de para o bem ou para o mal são em
misericórdia, pureza de coração seus pais”. (D&C 93:39) grande parte plantadas por nossos
e muitos outros atributos divinos. Essas tradições parecem naturais desejos. Ao ensinar aos apóstatas
(Ver Mateus 5:3–12; 3 Néfi 12:3–12.) porque a maioria das pessoas em zoramitas como poderiam adquirir
Se tivermos a disposição de fazer determinadas sociedades adota esse conhecimento da verdade, Alma os
A L I A H O N A
16
instou a “[exercerem] uma partícula os métodos. O próprio Senhor Depois, havendo a concupiscência
de fé” mesmo que “não [tivessem] perguntou: “Roubará o homem a concebido, dá à luz o pecado; e o
mais que o desejo de acreditar, [a Deus? Todavia vós me roubais, e pecado, sendo consumado, gera a
ponto de deixarem] que esse desejo dizeis: Em que te roubamos? Nos morte”. (Tiago 1:14–15) Nossa
[operasse neles]”. (Alma 32:27) O dízimos e nas ofertas”. (Malaquias 3:8) disposição geralmente se manifesta
que começa a partir de um desejo As pessoas que agem sob a em nosso comportamento, por isso
fugaz, se for cultivado e desenvolvido influência de uma raiva injusta Tiago nos faz o seguinte desafio:
por tempo suficiente, irá tornar-se contra seu semelhante podem desen- “Mostra-me a tua fé sem as tuas
uma forma habitual de pensamento volver uma disposição semelhante à obras, e eu te mostrarei a minha fé
ou comportamento. O Élder Joseph do ditador que trata cruelmente as pelas minhas obras”. (Tiago 2:18)
Fielding Smith (1876–1972), quando pessoas.
era membro do Quórum dos Doze A pessoa viciada na Internet e na DESENVOLVER UMA DISPOSIÇÃO
Apóstolos, observou: “É tão fácil criar TV que assiste a indecentes e diabó- LEVA TEMPO
bons hábitos quanto criar maus licas amostras de pornografia adquire De vez em quando vemos certos
hábitos” (The Way to Perfection, 10ª a mesma inclinação da pessoa que missionários em perspectiva ou
edição, 1953, p. 150). O Élder James comete atos imorais na vida real; sua casais que planejam selar-se no
E. Talmage (1862–1933), do Quórum disposição difere apenas em grau. templo ficarem perturbados ao saber
dos Doze Apóstolos, ensinou: “Um Tiago descreve esse processo em que suas recentes transgressões
homem absolutamente sincero não detalhes consecutivos: “Cada um é exigirão que esperem um ano ou
pode mentir culposamente; contudo, tentado, quando atraído e engodado mais antes de poderem solicitar a
sua garantia contra a falsidade não é a pela sua própria concupiscência. bênção de uma missão ou de um
de uma compulsão externa, mas, sim, casamento no templo. Eles ques-
o refreamento interno devido a seu A confissão deve ser seguida tionam se de nada valeram seu
cultivado companheirismo com o do cultivo da disposição de não
espírito da verdade”. (Jesus, o Cristo, mais praticar coisas erradas,
3ª edição [1916], p. 130.) manifestada pelo completo
As conseqüências eternas de abandono do pecado,
nossos desejos e disposição são como- e isso exige tempo.
ventemente explicadas a Coriânton
por seu pai, Alma, que lhe ensinou:
“No último dia ser-lhe-á restituído de
acordo com suas ações. Se desejou
praticar o mal e não se arrependeu
durante seus dias, eis que receberá o
mal, de acordo com a restauração de
Deus”. (Alma 42:27–28)
A pessoa que deixa de pagar um
dízimo honesto pode desenvolver
uma disposição semelhante à do
indivíduo que rouba um banco: A
principal diferença são as vítimas e
jejum, lágrimas e orações para então relata que ele “logo nas sina- outro motorista no trânsito. Talvez
demonstrar seu coração quebrantado gogas pregava a Cristo, que este é o nos vejamos como pessoas compas-
e seu espírito contrito, ao excla- Filho de Deus”. (Atos 9:20) sivas e tolerantes em meio a nossos
marem: “Por que temos de esperar Mas o relato do próprio Paulo de colegas de trabalho e vizinhos, embora
tanto tempo?” sua conversão é mais detalhado do nossos familiares mais próximos nos
Essa parece ser uma dúvida justa, que a versão de Atos. Paulo escreveu considerem intolerantes e rudes.
em particular à luz da certeza dada aos gálatas que depois de sua O uso que fazemos do tempo, em
pelo Senhor: “Desta maneira sabereis conversão ele não se reuniu imedia- particular de nosso tempo livre,
se um homem se arrepende de seus tamente aos outros Apóstolos em revela nossa disposição para o bem
pecados — eis que ele os confessará Jerusalém, mas em vez disso, ele ou para o mal. O Senhor declarou:
e abandonará”. (D&C 58:43) A conta: “Parti para a Arábia, e voltei “Pois o que nesta vida for fiel e
confissão é um pré-requisito essencial outra vez a Damasco. Depois, prudente será considerado digno de
ao perdão, mas a confissão deve ser passados três anos”, diz ele, “fui a herdar as mansões preparadas para
seguida do cultivo da disposição de Jerusalém para ver a Pedro, e fiquei ele por meu Pai”. (D&C 72:4)
não mais praticar coisas erradas, com ele quinze dias”. (Gálatas Algumas pessoas passam os fins de
manifestada pelo completo abandono 1:17–18) Mesmo depois de ter semana e as noites livres na frente da
do pecado, e isso exige tempo. Pedro pregado o evangelho em Damasco, televisão, enquanto outras vão ao
ilustrativamente comparou aqueles quando foi encontrar-se com seus templo, estudam as escrituras e lêem
que se arrependem por pouco tempo irmãos em Jerusalém, “todos o outros bons livros, ensinam os filhos
mas não vencem sua disposição de temiam, não crendo que fosse discí- pequenos a ler e escrever, visitam
praticar o mal ao “cão [que] voltou ao pulo”. (Atos 9:26) Devido à repu- doentes no hospital, compartilham o
seu próprio vômito, e a porca lavada tação que Paulo tinha de haver evangelho com os vizinhos, traba-
ao espojadouro de lama”. (II Pedro anteriormente procurado destruir a lham na história da família e parti-
2:22) Numa revelação moderna o Igreja, foi preciso algum tempo para cipam de projetos de melhoria da
Senhor salientou a importância de que as pessoas aceitassem o fato de comunidade e inúmeras outras ativi-
desenvolvermos a disposição de fazer ele ter desenvolvido a disposição de dades. Sua disposição é a de fazer o
o bem continuamente: “Eu, o Senhor, um discípulo de Cristo. bem continuamente.
não vos atribuirei pecado algum; Nossa atitude também revela
segui vossos caminhos e não pequeis MANIFESTAÇÕES DE DISPOSIÇÃO nossa disposição para o bem ou para
mais; mas à alma que pecar retor- Existem muitas manifestações de o mal. A crítica e o pessimismo cons-
narão os pecados passados, diz o nossa disposição para o bem ou tantes e seus companheiros, o
Senhor vosso Deus”. (D&C 82:7) para o mal. Por exemplo: Podemos sarcasmo e o ceticismo freqüente-
Depois de ter visto uma ofuscante considerar-nos bons e caridosos; mas mente refletem uma falta de fé e
luz celestial e ouvido a voz de Jesus talvez tenhamos uma propensão de confiança no Senhor e uma persis-
Cristo, Saulo de Tarso mudou drasti- contar piadas a respeito de pessoas de tente impaciência em relação aos
camente sua vida e trocou seu nome outras raças que contradiz a nossa resultados do Seu grande plano de
para Paulo. Depois de um período compaixão. Podemos imaginar-nos felicidade em nossa vida. Néfi
temporário de cegueira, foi-lhe como pessoas cheias de paciência e advertiu-nos incansavelmente a
restaurada a visão por meio de uma longanimidade, mas pode ser que “[prosseguirmos] com firmeza em
bênção recebida das mãos de manifestemos alguns sintomas de Cristo, tendo um perfeito esplendor
Ananias. O autor do livro de Atos raiva quando somos fechados por de esperança e amor a Deus e a todos
A L I A H O N A
18
os homens”. (2 Néfi 31:20) No capí- O uso que fazemos do tempo,
tulo final do Livro de Mórmon, em particular de nosso tempo
Morôni reafirmou que “é preciso livre, revela nossa disposição
haver fé; e se é preciso haver fé, para o bem ou para o mal.
também é preciso haver esperança; e
se é preciso haver esperança, é até alguns fracassos”. Ele acrescenta
preciso também haver caridade”. então: “Ensinem nossos membros
(Morôni 10:20) Ele ensinou também que se tiverem um dia muito ruim de
que a caridade, a fé e a esperança são vez em quando ou vários dias assim
essenciais para a salvação no reino um após o outro, eles devem perma-
de Deus. (Ver Morôni 10:21.) necer firmes e enfrentá-los. As coisas
Morôni então fez uma importante acabarão se acertando. Existe um
e reveladora observação: “E se não grandioso propósito em nossas dificul-
tendes esperança, deveis estar em dades na vida”. (“That All May Be
desespero; e o desespero vem por Edified” [1982], p. 94.) Contanto que
causa da iniqüidade”. (Morôni vivamos em retidão, continuemos a Depois que Abraão foi ordenado a
10:22) Morôni não disse que o deses- nutrir nosso testemunho e nossa fé, sacrificar seu filho Isaque, ele
pero ocorre por causa da adversidade. aumentemos nossa confiança e espe- mostrou ao Senhor e à sua posteri-
Existem inúmeros indivíduos cuja rança no amoroso Pai Celestial e dade que tinha a disposição de fazer
alma sofrida foi testada até o limite perseveremos em tratar as outras o bem continuamente, quando “se
de sua resistência, mas permane- pessoas com caridade, que é o puro levantou ( . . . ) pela manhã de
ceram fiéis e firmes. É a iniqüidade amor de Cristo, nossos desaponta- madrugada” (Gênesis 22:3; grifo do
que gera o desespero, porque a mentos não terminarão em angústia, autor) para fazer os preparativos
iniqüidade afasta o Consolador, que é desilusão e desespero. necessários ao sacrifício que dele
uma grande fonte de fé e esperança. seria exigido.
O desespero manifesta-se pela falta A DISPOSIÇÃO HUMANA E A DIVINA José, bisneto de Abraão, dá-nos
de fé, ausência de esperança e a Seria bom compararmos nossa outro impressionante exemplo de
omissão em praticar a caridade para disposição humana com a disposição uma disposição inabalável para fugir
com aqueles que nos ofenderam ou divina de Jesus Cristo. Durante Seu do mal e de fazer o bem continua-
que talvez tenham procurado destruir ministério terreno o Salvador humil- mente. Quando a mulher de seu amo
nossos sonhos. Sem a benéfica inter- demente reconheceu: “Nada faço procurou seduzi-lo, José respondeu,
venção da fé, esperança e caridade, o por mim mesmo; mas falo como meu indignado: “Como pois faria eu
desapontamento logo se transforma Pai me ensinou ( . . . ) porque eu faço tamanha maldade, e pecaria contra
ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE MATTHEW REIER

em angústia e depois em desespero. sempre o que lhe agrada”. (João Deus?” (Gênesis 39:9) Em seguida,
O Presidente Boyd K. Packer, que 8:28–29) No Jardim do Getsêmani, fugiu da presença dela. José tinha
é atualmente o Presidente Interino em profunda agonia, com submissão decidido muito tempo antes de
do Quórum dos Doze Apóstolos, Ele orou: “Todavia não se faça a encontrar-se com a esposa de Potifar
conforta-nos com estas palavras: “A minha vontade, mas a tua” (Lucas que jamais ofenderia a Deus.
vida foi feita para ser difícil. É normal 22:42), manifestando “a vontade do Depois de Alma ter sido maltra-
termos ansiedades, um pouco de Filho sendo absorvida pela vontade tado, de terem cuspido nele e de
depressão, alguns desapontamentos e do Pai”. (Mosias 15:7) terem-no expulsado da cidade de
J U N H O D E 2 0 0 1
19
1834, o Profeta e seus irmãos com sua exaustiva agenda de viagens
estavam erguendo as tendas nas que deixa esgotados todos os que o
pradarias do Illinois, quando subita- acompanham, mostra sua disposição
mente alguns dos irmãos descobriram de fazer o bem continuamente ao
três cascavéis e estavam prestes a privar-se do conforto de seu lar para
matá-las. O Profeta interveio imedia- abençoar os santos de toda a Terra.
tamente, ensinando: “Deixem-nas
em paz, não as maltratem! Como A DISPOSIÇÃO “DE QUASE TODOS
haverá a serpente de perder seu OS HOMENS”
veneno, se os servos de Deus têm Em uma revelação moderna o
essa mesma disposição e continuam a Senhor nos alertou “que é a
combatê-la? Os homens precisam natureza e índole de quase todos os
Fortalecemos nossa disposição tornar-se inofensivos perante a homens, tão logo suponham ter
de fazer o bem quando fazemos criação animal; e quando os homens adquirido um pouco de autoridade,
convênios e os cumprimos. perderem sua disposição maligna e começar a exercer imediatamente
deixarem de destruir a raça animal, o domínio injusto”. (D&C 121:39)
Amonia, um anjo apareceu-lhe e leão e o cordeiro poderão viver Posso detectar o domínio injusto
ordenou que voltasse ao mesmo juntos, e a criança poderá brincar mais facilmente nas outras pessoas
ambiente hostil do qual tinha sido com a serpente em segurança”. do que em mim mesmo. Talvez eu me
rejeitado. Seu amor a Deus, que era (History of the Church, 2:71) O considere franco, resoluto e rigoroso,
maior do que seu temor dos homens, Profeta vivia o que pregava. ao passo que os outros talvez me
e sua disposição de fazer o bem ficam Essa é a disposição gerada pela achem grosseiro, intransigente e
evidentes ao vermos que ele “voltou admoestação do Salvador: “Amai a absurdamente exigente. Uma das

À ESQUERDA: ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE WELDEN C. ANDERSEN; À DIREITA: SEM IRA, DE NANCY GLAZIER
rapidamente à terra de Amonia”. vossos inimigos, bendizei os que vos grandes proteções contra uma dispo-
(Alma 8:18; grifo do autor.) maldizem, fazei bem aos que vos sição para o domínio injusto é o prin-
Quando o Profeta Joseph Smith odeiam, e orai pelos que vos cípio da presidência e o sistema de
narrou os eventos que acompa- maltratam e vos perseguem ( . . . ) conselhos da Igreja. Quando os líderes
nharam a Primeira Visão e a subse- porque, se perdoardes aos homens as procuram o conselho de outros e
qüente aparição do anjo Morôni, ele suas ofensas, também vosso Pai prestam atenção a esses conselhos, e
confessou que ocasionalmente tinha celestial vos perdoará a vós”. quando os membros da família se
“[exibido] as fraquezas da juven- (Mateus 5:44; 6:14) reúnem em conselho, eles geral-
tude e as debilidades da natureza As palavras do Profeta Joseph mente tomam decisões que rece-
humana”. Mas apressou-se em acres- Smith se aplicam ao Presidente berão a aprovação confirmadora do
centar: “Ninguém deve crer-me Gordon B. Hinckley: “O homem que Senhor. (Ver D&C 107:26–31.)
culpado de quaisquer pecados se sente cheio do amor de Deus não Nossa disposição para o bem ou
grandes ou malignos. Jamais existiu se contenta em abençoar somente a para o mal muitas vezes se manifesta
em minha natureza disposição para sua família, mas vai por todo o em nossa interpretação dos manda-
tal”. (Joseph Smith — História 1:28) mundo, com o desejo de abençoar a mentos e nossa reação ao conselho
A disposição natural do Profeta de toda a raça humana”. (Ensinamentos dos líderes. Por exemplo: Algumas
fazer o bem foi demonstrada no do Profeta Joseph Smith, p. 170.) pessoas procuram negociar uma
Acampamento de Sião. Em maio de O Presidente Gordon B. Hinckley, definição muito restrita do dízimo
A L I A H O N A
20
mas preferem uma interpretação a visitar os doentes e servir aos recursos financeiros pertencem
bem ampla da Palavra de Sabedoria. necessitados. todos ao Senhor.
Citando o que disse o Élder Marion Esses são os fiéis Santos do O cumprimento de seus convê-
G. Romney (1897–1988), quando Altíssimo, que guardam os convê- nios fez com que desenvolvessem a
era do Quórum dos Doze Apóstolos: nios sagrados que fizeram na casa do disposição de fazer o bem continua-
“Há alguns entre nós que procuram Senhor, “tendo o firme propósito de mente, de modo que “desejam tomar
servir ao Senhor sem ofender ao servi-lo até o fim; e realmente mani- sobre si o nome do Filho e recordá-lo
diabo”. (“The Price of Peace”, festarem por suas obras que rece- sempre e guardar os mandamentos
Speeches of the Year, 1º de março de beram o Espírito de Cristo para a que ele lhes deu”. (D&C 20:77; grifo
1955, p. 7.) Mas existem muitos remissão de seus pecados”. (D&C do autor.) O cumprimento dos
outros santos dos últimos dias fiéis 20:37) Aqueles que cumprem os convênios qualifica-os a reivindi-
cuja vida mostra a disposição do convênios “[estão] dispostos a carem a bênção prometida na oração
Salvador, que sempre procurou fazer carregar os fardos uns dos outros, sacramental “para que possam ter
as coisas que agradavam Seu Pai. para que fiquem leves” e “[estão] sempre consigo o seu Espírito” (D&C
(Ver João 8:29.) dispostos a chorar com os que 20:77; grifo do autor), e a companhia
choram; sim, e consolar os que constante do Espírito cultiva sua
CUMPRIDORES DOS CONVÊNIOS necessitam de consolo e servir de disposição de fazer o bem.
Fortalecemos nossa disposição testemunhas de Deus em todos os Oro para que prossigamos “com
de fazer o bem quando fazemos momentos e em todas as coisas” firmeza em Cristo, tendo um perfeito
convênios e os cumprimos. Toda vez (Mosias 18:8–9). Eles vivem a lei da esplendor de esperança e amor a
que participamos de ordenanças consagração. Seu tempo, talentos e Deus e a todos os homens”. (2 Néfi
do sacerdócio, os poderes do alto 31:20) Ao fazê-lo, que possamos
descem e nos levam para mais perto O Profeta Joseph Smith ensinou tornar-nos como o povo do rei
do céu. Aqueles que participam do que “quando os homens perderem Benjamim, “não [tendo] mais dispo-
sacramento e das ordenanças do sua disposição maligna ( . . . ) sição para praticar o mal, mas, sim,
templo com um coração puro e o leão e o cordeiro poderão viver de fazer o bem continuamente”.
cumprem fielmente os seus convê- juntos”. (Mosias 5:2) 
nios não precisam de instruções
detalhadas a respeito do recato no
vestir, do pagamento do dízimo e
de ofertas de jejum generosas,
do cumprimento da Palavra de
Sabedoria ou da santificação do
Dia do Senhor. Eles não precisam de
lembretes rigorosos para comparti-
lhar o evangelho com outras pessoas,
ir ao templo freqüentemente,
pesquisar a história da família
ou fazer suas visitas de ensino fami-
liar ou de professoras visitantes.
Tampouco precisam ser incentivados
PERGUNTAS E RESPOSTAS

Por que Devo


Preocupar-me em
Pagar o Dízimo?
Ganho tão pouco que tenho certeza de que meu
dízimo não faz muita diferença. Por que devo
preocupar-me em pagá-lo?

Perguntas respondidas à guisa de orientação, não como


pronunciamentos doutrinários da Igreja.
ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE KELLI PRATT

RESPOSTA DE A LIAHONA Qual seria esse propósito maior? Smith (1838–1918), põe à prova a
A maioria das discussões sobre o Como muitos de nossos leitores lealdade dos santos dos últimos dias:
dízimo gira em torno de como ele é explicam nas respostas, o objetivo da “Por meio desse princípio se saberá
empregado: para construir templos e lei do dízimo não é tanto beneficiar a quem é pelo reino de Deus e quem é
capelas, apoiar a obra missionária, Igreja financeiramente, mas aben- contra ele. Por meio dessa lei será
financiar as despesas operacionais da çoar espiritualmente os dizimistas. O manifestado quais corações estão
Igreja e assim por diante. Mas a dízimo diz respeito à fé, não só ao dispostos a fazer a vontade de Deus e
primeira coisa que precisamos dinheiro. O Senhor não está interes- guardar Seus mandamentos ( . . . ) e
compreender acerca do dízimo é que sado em quantas maçanetas ou hiná- quais se opõem a esse princípio e
o Senhor não necessita de nosso rios nossos 10% podem comprar, mas privam a si mesmos das bênçãos de
dinheiro. Este mundo inteiro e nos intentos de nosso coração e em Sião”. (Ensinamentos dos Presidentes
incontáveis outros pertencem a Ele. nossa disposição de fazer Sua da Igreja: Joseph F. Smith [1998],
Se quisesse, Ele poderia custear Sua vontade. p. 276)
obra de alguma outra forma. Poderia, O dízimo é um mandamento No que tange ao dízimo, o que
por exemplo, transformar as pedras essencial e a ele estão relacionados importa não é a quantia, mas a
da rua em diamantes e pedir aos outros assuntos ainda mais impor- atitude. O dízimo faz parte de uma
diáconos que os recolhessem. Poderia tantes. Somente os membros da lei maior, a lei da consagração, uma
mandar os líderes da Igreja pescar e Igreja que pagam o dízimo integral- lei que precisamos aceitar e viver se
enviar-lhes peixes com moedas de mente podem receber as ordenanças desejarmos adquirir uma herança no
valor na boca. (Ver Mateus 17:27.) do templo. E o Senhor promete que reino celestial. Consagração é a
Ou poderia simplesmente fazer com aqueles que forem fiéis a esse manda- disposição de usar tudo com que o
que os recursos da Igreja fossem inex- mento não serão queimados em Sua Senhor nos abençoou, incluindo
tinguíveis. (Ver I Reis 17:8–16.) Ele Segunda Vinda. (Ver D&C 64:23.) nossa própria vida, para edificar Seu
poderia, mas não o faz. Isso significa Pagar o dízimo é uma evidência reino aqui na Terra. Dez por cento é
que a lei do dízimo deve ter um espiritual do comprometimento de tão pouco comparado a tudo o que
propósito maior do que o de mera- uma pessoa para com o Senhor. Essa Ele nos oferece. É, de certa forma, o
mente financiar a obra do Senhor. lei, declarou o Presidente Joseph F. mínimo que podemos fazer.
A L I A H O N A
22
Ruth Kissi

RESPOSTAS DOS LEITORES um dízimo honesto. Nossos belos


Ao pagarmos o dízimo, mostramos templos também são bênçãos resul-
nosso amor ao Pai Celestial e edifi- tantes da obediência à lei do dízimo.
camos Seu reino. Não importa se Anthony L. Ekpezu,
ganhamos muito ou pouco, se Ramo Calabar II,
amarmos nosso Pai Celestial, nós Lhe Distrito Calabar Nigéria
demonstraremos nossa obediência. David Lelogeais
Ruth Kissi, O próprio Jesus Cristo forneceu a
Ala Hägersten, resposta quando deu o exemplo da
Estaca Estocolmo Suécia Sul pobre viúva que doou duas moedas.
(Ver Marcos 12:41–44.) O mais
Não ganho muito, mas sou feliz importante é ter o coração disposto e
por obedecer à lei do dízimo. O o puro amor de Cristo. O Senhor
exemplo de meus pais e meu próprio atenta para a qualidade e não para a Danuta Pullig Galvão
testemunho fazem com que parti- quantidade de nossa oferta.
cipar da grandiosa obra do reino de Élder Álvaro Yépez,
Deus na Terra se torne um prazer Missão Venezuela Barcelona
para mim.
David Lelogeais, O Senhor pede que paguemos
Ala Salon, honestamente um décimo de nossa
Estaca Nice França renda, seja qual for a quantia que
Élder Álvaro Yépez
ganharmos. É um teste de nossa fé.
Por menor que seja a quantia, seu Ele não necessita de nossas ofertas
dízimo será inestimável aos olhos de para financiar a Igreja, mas nós preci-
Deus, pois você estará cumprindo Sua samos de Suas dádivas. Se pagarmos
Lei. As bênçãos não serão menores um dízimo integral, seremos as
devido ao valor reduzido. O pouco pessoas mais felizes da Terra, a
que vem de muitos compõe o todo. colheita de nossos campos será abun-
Danuta Pullig Galvão, dante e a obra do Senhor avançará. Anthony L. Ekpezu
Ala Méier, Élder Armel F. Severin Ikoue,
Estaca Rio de Janeiro Brasil Missão Costa do Marfim Abidjã

Quando pagamos nosso dízimo Depois de concluir o segundo


honesto, recebemos bênçãos do Pai grau, arranjei um emprego muito mal
Celestial conforme o prometido em remunerado e eu ficava constrangido
Malaquias 3:10. Mas pode ser que em pagar um dízimo tão pequeno. Élder Armel F. Severin Ikoue
essa bênção não signifique ganhar Mas um de meus amigos fez-me
mais dinheiro. As bênçãos podem ser lembrar da ocasião em que Jesus
espirituais ou temporais. enalteceu a pobre viúva. (Ver Lucas
Servir na casa do Senhor é uma das 21:1–4.) A partir daquele momento,
muitas bênçãos que recebi ao pagar esses pensamentos não voltaram mais
J U N H O D E 2 0 0 1
23
Fabián Argote Montalvo

à minha mente. Continuei a pagar recompensa alguma. Às vezes, somos


um dízimo integral. Posteriormente, sinceros ao pagar o dízimo, mas não
fui abençoado e consegui um emprego vemos nenhuma bênção concreta.
melhor que me permitiu economizar Isso não significa que Deus nos tenha
para a missão. esquecido, mas que talvez precisemos
Fabián Argote Montalvo, esperar. Ele possui bênçãos infinitas
Síster Mustapha Tina Ala Las Granjas, para Seus filhos que obedecerem aos
Estaca Neiva Colômbia mandamentos, mas elas se manifes-
tarão no devido tempo do Senhor.
Nunca nos esqueçamos a admoes- Devemos perseverar até o fim.
tação de nosso Salvador de não Ihuoma Chidiebere,
ajuntar tesouros na Terra, mas no céu. Ramo Umunwanwa,
(Ver Mateus 6:19–21.) Não devemos Estaca Umuahia Nigéria
esperar sempre mais dinheiro como
Ihuoma Chidiebere
recompensa por pagar o dízimo. Há Ajude a seção PERGUNTAS E
muitas bênçãos que recebemos de RESPOSTAS respondendo à pergunta
Deus em conseqüência da obediência abaixo. Queira enviar sua contribuição
a esse mandamento. Uma bênção de modo a chegar ao destino antes de 1º
grandiosa para mim é servir em tempo de agosto de 2001. Escreva para
integral para edificar Seu reino. QUESTIONS AND ANSWERS
Síster Mustapha Tina, 08/01, Liahona, Floor 24, 50 East
Jean Pyeere Moreira Missão Nigéria Enugu North Temple Street, Salt Lake City,
UT 84150-3223, USA. Datilografe ou
Há vários motivos pelos quais escreva legivelmente em seu próprio
devemos pagar o dízimo. Permitam-me idioma. Não deixe de colocar seu nome
mencionar três: (1) é um mandamento completo, endereço, ala e estaca (ou
do Senhor; (2) por menor que seja a ramo e distrito). Se possível, envie
quantia, estaremos fazendo nossa também uma fotografia sua, que não
parte para estabelecer Sião na Terra; e será devolvida. Publicaremos uma
(3) fortaleceremos nosso testemunho. seleção de respostas que represente
Jean Pyeere Moreira, todas as recebidas.
Ala Itinga,
Estaca Joinville Brasil PERGUNTA: Na escola, os poucos
membros da Igreja da minha idade ridi-
Não receberemos nenhuma bênção cularizam-me ou evitam-me. Na Igreja,
de Deus se pagarmos o dízimo com fingem que não existo. Meus únicos
o coração dividido. Quando nos bons amigos são não-membros. Devo ao
sentimos forçados a obedecer à lei menos tentar fazer amizade com os
do dízimo ou quando pagamos jovens da ala ou passar meu tempo com
por medo, fazemo-lo de má von- amigos não-membros que são mais
tade e talvez nem devamos esperar semelhantes a Cristo? 
A L I A H O N A
24
MENSAGEM DAS PROFESSORAS VISITANTES

COMO AUMENTAR NOSSA ESPIRITUALIDADE


POR MEIO DO JEJUM E DA ORAÇÃO

P ara sua surpresa, Alma encon-


trou seus amigos, os filhos de
Mosias, quando retornavam
de sua décima quarta missão entre os
lamanitas. Ele alegrou-se ao cons-
oração, perseverando até o fim”,
seremos salvos. (Ômni 1:26) Como
a alma consiste de corpo e espírito
(ver D&C 88:15), oferecemos toda a
nossa alma quando sujeitamos tanto
descreveu uma ocasião em que o
jejum e a oração fortaleceram-na
espiritualmente: “Orei e jejuei para
poder sobrepujar uma tentação em
particular que me estava incomo-
tatar a fidelidade e dedicação com os desejos do corpo como os do espí- dando. Os resultados foram assom-
que haviam servido. Anteriormente rito à vontade do Pai Celestial. brosos. Não só consegui vencer o
Alma e os filhos de Mosias haviam A oração e o jejum ajudam-nos a problema, como ele deixou de ser
perseguido os membros da Igreja, controlar nossos apetites; ajudam- uma tentação para mim!” (“Fasting
mas desde sua conversão, haviam-se nos também a ter “fome e sede de — A Gift of Joy”, Ensign, janeiro de
tornado “homens de grande entendi- justiça”. (Mateus 5:6) O jejum feito 1978, p. 12)
mento” porque “haviam examinado por duas refeições consecutivas, Para que o jejum ajude a aumentar
diligentemente as escrituras” e como somos incentivados a fazer a espiritualidade, ele deve ser acom-
“haviam-se devotado a muita oração mensalmente no domingo de jejum, panhado de fervorosa oração. Além
e jejum; por isso tinham o espírito de pode refinar o espírito, fortalecer disso, as ofertas para o fundo de
revelação; e quando ensinavam, o controle sobre o corpo e trazer jejum suavizam o coração e abrem as
faziam-no com poder e autoridade de à nossa vida a jubilosa influência janelas do céu.
Deus”. (Alma 17:2–3; ver também do Espírito Santo. (Ver D&C Devemos ter o cuidado de jejuar
Mosias 27:8–37.) 59:12–14.) com moderação e não jejuar quando
nossa saúde ou outras circunstâncias
DEVEMOS OFERTAR TODA A NOSSA “MAIS FIRMES NA FÉ EM CRISTO” não permitirem.
ALMA A CRISTO Sheryl Condie Todos que podem, contudo,
Se quisermos desenvolver maturi- Kempton, de devem participar da lei do jejum.
dade espiritual como Alma e os filhos Orem, Utah, Quando jejuamos, somos aben-
de Mosias, precisamos fazer o que eles çoados como os nefitas que
fizeram: obedecer aos mandamentos, “jejuavam e oravam freqüente-
estudar as escrituras, servir nossa mente e tornavam-se cada vez
família e nosso próximo e acrescentar mais fortes em sua humildade e
ILUSTRADO POR SHERI LYNN BOYER DOTY

a tudo isso jejum e oração. cada vez mais firmes na fé em


Num período anterior no Livro Cristo, enchendo a alma de
de Mórmon, Amaléqui testificou alegria e consolo, sim, purifi-
que se “[viermos] a Cristo” e cando e santificando o coração,
oferecermos “toda a [nossa] santificação essa resultante da
alma, como dádiva; e [conti- entrega de seu coração a
nuarmos] em jejum e Deus”. (Helamã 3:35) 
LINHA SOBRE LINHA

D A R VA L O R A O

SACRIFÍCIO DO SALVADOR
E
“ nquanto observava a bandeja do sacramento apro- É muito difícil deixar de tomar o sacramento. Porém, isso
ximar-se, sentia-me cada vez mais constrangido. me tem ajudado a dar mais valor ao sacrifício que o
Nesse domingo, foi a primeira vez na vida que não Salvador fez por mim.”
me senti digno de tomar o sacramento. A bandeja com o O pecado causa-nos sofrimento. Faz-nos sentir
sacramento aproximava-se cada vez mais rápido, e eu impuros, indignos e até mesmo constrangidos. Esses
permanecia concentrado em meus pensamentos. O que sentimentos fazem a confissão parecer a parte mais difícil
pensariam meus pais quando percebecem que eu não do processo de arrependimento. A maior parte dos
havia tomado o sacramento? E meu irmão? E a minha pecados precisam ser confessados somente a nós mesmos,
irmã? Eu deveria ser um exemplo para eles. ao Senhor e à pessoa ou às pessoas afetadas pela trans-
Ao me entregarem a bandeja, rapidamente passei-a gressão. Alguns pecados, entretanto, são de natureza
adiante e baixei a cabeça. Tinha a sensação de que a mais séria e precisam ser confessados à autoridade
capela toda estava olhando para mim. competente do sacerdócio, geralmente o bispo ou o presi-
Na semana anterior, eu havia conversado com meu dente do ramo. “Tais pecados incluem o adultério, a
bispo. Entrei em seu escritório e comecei a chorar de fornicação, outras transgressões sexuais e outros pecados
vergonha antes mesmo de me sentar. Contei-lhe tudo o que de gravidade similar.” (Spencer W. Kimball, O Milagre do
fizera e pensei que ele fosse ficar zangado comigo ou dizer Perdão [1969], p. 179) A confissão de pecados graves ao
que não haveria perdão para mim. Em vez disso, percebi bispo ou ao presidente do ramo exige verdadeira humil-
que ele também estava chorando. Disse que estava muito dade e desejo de apresentar-se justo perante Deus. É um
feliz pelo fato de eu tê-lo procurado. Senti-me confortado passo necessário que precisa ser dado se quisermos estar
ao saber que ele havia sido chamado pelo Senhor para sempre em paz com nós mesmos e com o Senhor.
ajudar-me a resolver os meus problemas. Senti-me conso- Não importa qual seja o nosso pecado, o Salvador
lado ao saber que eu tinha alguém com quem conversar à sofreu por todos nós para que “não [precisássemos] sofrer
medida que tentasse aplicar os princípios do Sacrifício caso nos [arrependêssemos]”. (D&C 19:16) Nosso amor
Expiatório em minha vida. Sabia que podia confiar no bispo por Ele talvez não seja completo até que aceitemos o Seu
e expressar a ele os meus sentimentos. sacrifício. O Presidente James E. Faust, Segundo
Ao terminar minha conversa com o bispo, ele disse Conselheiro na Primeira Presidência, explicou: “Sinto
que me amava. ‘Farei o que puder para ajudá-lo a Seu amor e fico assombrado ao pensar no preço que
resolver os seus problemas’, disse ele. Naquele momento, pagou por todos nós. Às vezes me pergunto quantas gotas
tive certeza de que tudo ficaria bem. de sangue Ele derramou por mim”. (“Testemunhas
Foi difícil deixar de tomar o sacramento pela primeira Especiais de Cristo”, A Liahona, abril de 2001, p. 21)
CRISTO NO GETSÊMANI, DE HARRY ANDERSON

vez, sem dizer que tenho que reviver essa experiência Muitas vezes, ficamos desanimados ao esforçamo-nos
todos os domingos até que o bispo me diga que estou para esquecer nossos pecados. Mas o Senhor tem o desejo
pronto para voltar a tomar o sacramento. Entretanto, de nos ajudar. Ele é quem nos dá a segurança que consola:
sinto-me grato por ter a bênção do arrependimento em “Eis que aquele que se arrependeu de seus pecados é
minha vida. Sei que posso tornar-me limpo novamente perdoado e eu, o Senhor, deles não mais me lembro.
por meio do Sacrifício Expiatório de Jesus Cristo. Por Desta maneira sabereis se um homem se arrepende de
causa dessa experiência e das dificuldados por que estou seus pecados — eis que ele os confessará e abandonará”.
passando, jamais quero tornar-me indigno novamente. (D&C 58:42–43) 
A L I A H O N A
26
VOZES DA IGREJA

Testemunho
erta vez, o presidente dos Estados Unidos verdadeiramente se arrependem, investe-nos

C perguntou ao Profeta Joseph Smith qual


era a diferença entre nossa religião e as
outras daquela época. O Profeta Joseph
de dons espirituais, cura os quebrantados de
coração, revela, ensina e consola. O Espírito
Santo é, fundamentalmente, o Espírito de paz.
respondeu que a diferença residia no “dom do Como o Presidente Gordon B. Hinckley ensina e
Espírito Santo. ( . . . ) Todas as demais conside- as histórias a seguir ilustram, quando o Espírito
rações estavam contidas no dom do Espírito nos acompanha, temos “alegria no coração”
Santo”. (History of the Church, 4:42) ❦ e sentimos “a paz que nos acompanha
A companhia do Espírito Santo é um mesmo nos momentos de conflitos
dos maiores dons que nosso Pai sendo ela fruto do testemunho da
Celestial tem a oferecer-nos. O veracidade desta obra”. (“Palavras
Espírito Santo testifica da do Profeta Vivo”, A Liahona,
verdade, santifica aqueles que junho de 2001, p. 35)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Uma Perspectiva comecei a estudar diversas filosofias


Mais Elevada religiosas. No decorrer dos dezoito
Hugo Ibañez anos que se seguiram, pesquisei várias

E u sempre sonhara em voar. Em igrejas e freqüentei algumas delas.


IRMÃO JOSEPH, DE DAVID LINDSLEY; ILUSTRAÇÕES DE BRIAN CALL

dezembro de 1961, aos 21 anos Contudo, depois de um ano, com Certo dia, fui a uma igreja locali-
de idade, finalmente recebi o brevê de 84 horas de vôo, abandonei a zada a três quarteirões de nossa casa.
piloto. Sempre que eu estava depri- aviação. Embora me sentisse rela- Quando apertei a campainha, o
mido ou estressado, entrava num xado ao voar, percebi que eu estava zelador veio atender. Disse-lhe que
avião e, depois de voar por alguns em busca de algo mais — uma paz eu tinha dois filhos adolescentes que
instantes, sentia-me bem melhor. interior que não encontrava no ar. precisavam integrar-se em um grupo
Bastaram dez meses de procura para de jovens. “Vocês têm o programa de
Quando apertei a campainha, convencer-me de que tampouco em escotismo?” indaguei. Ele respondeu
o zelador veio atender. Ele terra firme eu acharia o que almejava. que sim.
convidou-me para as reuniões Talvez a resposta fosse mudar para Em seguida, perguntei a ele se sua
da Igreja no domingo seguinte. locais diferentes, mas não foi. Assim, igreja estava alicerçada na Bíblia.
J U N H O D E 2 0 0 1
29
Novamente a resposta foi afirma- Pus a Promessa
tiva: baseava-se na Bíblia e no à Prova
Livro de Mórmon. Ele convidou- Lydie Zebo Bahie
me para as reuniões no domingo
seguinte. Meu filho de treze anos,
Marcelo, estava viajando com
M eus pais faleceram quando eu
ainda morava com eles.
Como a filha mais nova e única
amigos, assim convidei meu outro solteira da família, fiquei arrasada.
filho, Sérgio, de quinze anos, para ir Sozinha e vulnerável, fiquei tão
comigo. Ele aceitou, embora com transtornada que precisei parar de
certa relutância. estudar. Preocupados com meu
Quando entramos na capela, estado emocional, meus irmãos
diversos membros cumprimen- levaram-me a quase todos os hospi-
taram-nos efusivamente. Pouco tais da região. Os médicos disseram
depois, um senhor idoso apre- que eu estava em estado de choque e
sentou-nos aos missionários, e eles que necessitava de repouso absoluto
começaram a dar-nos as palestras num lugar tranqüilo, longe de livros
no mesmo dia. Quando Marcelo e qualquer coisa que exigisse esforço
voltou de viagem, passou a ouvir mental.
as mensagens conosco. O Espírito A situação só piorava, principal-
tocou nosso coração e, em 16 de mente quando eu via meus amigos
fevereiro de 1980, eu e meus filhos dando continuidade aos estudos. O Como a filha mais nova e única
tornamo-nos membros de A Igreja fato de eles ainda terem mãe solteira da família, fiquei arrasada
de Jesus Cristo dos Santos dos também me fazia sofrer; minha mãe com a morte de meus pais. Mas o
Últimos Dias. Minha esposa, Isabel, tinha sido tudo para mim. Eu não via Pai Celestial tinha planos para mim.
foi batizada um mês depois. a hora de morrer a fim de voltar para
Passaram-se quase 40 anos desde junto de meus pais. o poder do evangelho que final-
que iniciei minha busca de paz inte- Todavia, o Pai Celestial tinha mente apaziguaram minha mente e
rior em lugares fora de mim mesmo. outros planos para mim. Em Sua curaram meu coração angustiado.
Hoje, graças ao evangelho de Jesus sabedoria e amor, inspirou meus Quando fui à Igreja pela primeira
Cristo, enxergo muito mais do que irmãos a tirarem-me da cidade onde vez, as irmãs da Sociedade de
jamais o fiz num avião. Vejo um eu estava estudando e a levarem-me Socorro e das Moças deram-me
mundo mais real e belo do que qual- para mais perto deles. Fiquei com boas-vindas tão calorosas que tive a
quer coisa que vi do ar. Contemplo minha irmã Alphonsine. Ela, o sensação de quase haver reencon-
um mundo e uma vida repletos do marido e os filhos trataram-me com trado meus pais. Continuei a ir à
amor de Deus e vislumbro glórias tanto carinho que comecei a sentir- Igreja e depois de algum tempo
ainda maiores à minha espera no me melhor. E ainda mais importante, comecei a ouvir as palestras dos
mundo vindouro. meu sobrinho mais velho, Faet missionários.
Hugo Ibañez é membro da Ala Nadege, apresentou-me à Igreja de Um dos primeiros compromissos
Montevidéu IV, Estaca Montevidéu Jesus Cristo dos Santos dos Últimos que o élder Hurst e o élder Bekoin
Uruguai Oeste. Dias. Foi meu contato com a Igreja e pediram que eu assumisse foi ler o
A L I A H O N A
30
Livro de Mórmon. Respondi que não Logo depois, recebi o chamado de missionárias a trabalhar nesse país.
poderia, pois recebera a recomen- professora da Sociedade de Socorro. As experiências que vivi lá, tanto
dação médica de não ler ou fazer Em seguida, fui designada missio- positivas como negativas, ajudaram-
nada que exigisse muita concen- nária de ramo. Dentro de pouco me a desenvolver maior capacidade
tração. Os élderes incentivaram-me tempo, servi como conselheira na cristã de amar e servir. Minha alegria
a orar com sinceridade e fé em Jesus presidência da Sociedade de Socorro foi completa.
Cristo acerca do convite que haviam e depois como presidente das Moças Sempre serei grata às pessoas que
proposto, garantindo que o Senhor do ramo. Todos esses chamados me integraram assim que entrei para
me concederia a capacidade de fazer fortaleceram-me e ajudaram-me a a Igreja. Ao conhecê-las, encontrei
o que fosse necessário. progredir, tanto espiritual como uma nova família, uma família
Fiz conforme eles me orientaram. mentalmente. grande e amorosa que sei ser eterna:
Pus a promessa à prova e li o Livro de Minha fase de maior crescimento a família de nosso Pai Celestial. Sou
Mórmon. Consegui fazê-lo sem difi- foi quando servi na Missão grata ao Profeta Joseph Smith, por
culdade alguma. Em 18 de novembro República Democrática do Congo meio do qual o Senhor restaurou Sua
de 1995, fui batizada. Kinshasa. Fui uma das primeiras Igreja. Acima de tudo, sou grata a
J U N H O D E 2 0 0 1
31
meu Pai Celestial e a meu Senhor e ficara assombrado com o tamanho da companhia que eu tinha em mente,
Salvador, Jesus Cristo. Quando eu só cidade. Do alto do 110º andar do pensei.
via tristeza à minha volta, Eles Chicago Sears Tower, vi um dos Quando acelerei e fiz a ultrapas-
abriram as portas da vida e felicidade cruzamentos mais movimentados do sagem, o motorista do caminhão
para mim. mundo e em seguida um dos maiores acenou de novo, mas dessa vez
Lydie Zebo Bahie é membro do Ramo aeroportos do mundo. Informaram- buzinou, o que me surpreendeu.
Bouaké II, Missão Costa do Marfim Abidjã. me que a região metropolitana de Rapidamente, aumentei a distância
Chicago tinha mais de sete milhões entre nós. Mas antes que eu conse-
de habitantes. Ao olhar para os guisse afastar-me muito, lá estava ele
Na Verdade, milhares de carros, fiquei pensando a meu lado, acenando. Dessa vez,
Não Estava Só nas pessoas dentro de cada um deles quando me ultrapassou, fez sinal
Kelly A. Harward e como Deus conhecia a todos. É para que parássemos.

A o terminar uma viagem de


trabalho e percorrer uma
estrada deserta do interior do país,
mesmo possível? Fiquei a perguntar-
me. Como é possível que Ele conheça a
cada um de nós?
A traseira do caminhão agora
cobria toda a visão de meu pára-
brisa. Foi aí que reparei o adesivo
senti gratidão e ao mesmo tempo Minha mente retornou para o no pára-choque dele: Felicidade
uma enorme solidão. Pensei nas vazio do carro e da estrada deserta é a Noite Familiar. “Espere aí”, eu
grandes realizações daquela semana em que me encontrava, e orei em disse em voz alta. “Ele deve ser
em meu novo emprego, mas então busca de consolo. Disse ao Pai membro da Igreja, mas como sabe
me senti muito só ao dirigir-me para Celestial que eu passara dois anos na que também sou?” Segui-o até uma
meu apartamento vazio. Era minha missão testificando que eu sabia que área comercial e ele apontou para
primeira vez longe de casa e da Ele vivia e conhecia a cada um de uma lanchonete. Olhei o adesivo
família desde a missão. nós pessoalmente, mas que meu tão conhecido e sorri para ele,
Minha mente voltou no tempo coração estava cheio de solidão e
vários meses e lembrei-me da manhã dúvidas. Será que Ele sabia que eu
em que eu acomodara meus me sentia tão terrivelmente só?
pertences no carro e saíra de casa. Ao orar, percebi pelo espelho
Como todos os outros já estavam no retrovisor que havia um cami-
trabalho ou na escola, só minha mãe nhão enorme logo atrás de
estava lá para transmitir-me as mim. Aos poucos, diminuí a
últimas palavras de incentivo e velocidade e fui ligeiramente para
conselho antes de eu partir para a direita a fim de permitir a ultra-
morar sozinho. Ao sair do estaciona- passagem. O motorista acelerou
mento, minha mãe estava lá e acenou ao passar por mim.
acenando, mandando beijos e Quando já estava na
tentando conter as lágrimas. minha frente, desace-
“Agüenta firme”, eu disse em voz lerou e foi para a
alta para mim mesmo. “Sou um direita, assim como eu fizera,
homem de 24 anos.” Lembrei-me de convidando-me a ultrapassá-
quando eu chegara a Chicago e lo. Não era esse tipo de
A L I A H O N A
32
concordando. Afinal, era a hora do também imaginei que você fosse testemunho. “Quando me apro-
jantar e eu estava com fome. membro da Igreja.” Ele confirmou. ximei de seu carro na estrada e vi o
“Olá, meu nome é Jake”, apre- Escolhemos uma mesa e sentamo-nos. adesivo da BYU, tive um senti-
sentou-se, estendendo-me a mão “Sou membro há apenas um mento muito forte de que deveria
ao entrarmos. “Vi o adesivo da ano”, disse Jake, mesmo antes de conversar com você”, explicou.
Universidade Brigham Young no seu começarmos a comer. “Durante Depois de alguns instantes, Jake
vidro e deduzi que talvez você fosse toda a minha vida, senti que havia perguntou: “Consegue imaginar
mórmon”, continuou. “Então pensei um Deus que conhecia Seus filhos como este mundo seria diferente se
em convidá-lo para jantar.” aqui na Terra e Se preocupava com todos soubessem o que sabemos: que
“Você acertou, sou membro da eles. Mas só ao ouvir o plano de Deus conhece a cada um de nós, nos
Igreja. E também estou com fome”, salvação é que adquiri um conheci- ama e deseja nossa felicidade?”
respondi. “Meu nome é Kelly. Vi o mento real do amor de Deus a Que testemunho maravilhoso, pensei
adesivo da noite familiar cada um de nós.” Ali estava alguém ao ouvir Jake contar que ele e a
no seu caminhão e que eu jamais vira prestando-me esposa estavam planejando selar-se
no templo no final do mês. Meu ser
encheu-se de gratidão por Jake ter-me
prestado testemunho no momento
em que eu mais precisava; pela verda-
deira Igreja de Jesus Cristo, que trans-
forma estranhos em amigos; por
minha família, que me ensinara o
evangelho; por minha missão e a
oportunidade que ela me proporcio-
nara de testificar às pessoas; por um
Pai Celestial amoroso que conhece
cada um de Seus filhos e Se preocupa
com eles; e por um bom santo dos
últimos dias como Jake. 
Kelly A. Harward é membro da
Ala Country Oaks, Estaca Layton
Utah Kays Creek.

Lá estava ele a meu


lado, acenando. Dessa
vez, quando me ultra-
passou, fez sinal para
que parássemos.
REFLEXÕES E CONSELHOS DO PRESIDENTE GORDON B. HINCKLEY

Palavras do Profeta Vivo

CULTIVEM UM TESTEMUNHO traz consigo uma maravilhosa e de seus antepassados. Deixem para
DA RESTAURAÇÃO notável promessa.”1 seus descendentes uma herança
“Cultivem um testemunho da imaculada, de modo que os elos de
Restauração do evangelho. Vocês SEJAM VERDADEIROS suas gerações permaneçam fortes e
sabem tão bem quanto eu que esta “Para vocês, moças, que irão se brilhantes.”2
obra é verdadeira ( . . . ) mas casar, ser mães e transmitir suas
precisam cultivar, nutrir e alimentar qualidades para seus descendentes; O QUE SE ESPERA DOS SANTOS DOS
seu testemunho dessas coisas por para vocês, rapazes, que se tornarão ÚLTIMOS DIAS
meio da leitura das escrituras e da pais e passarão adiante a sua “Esperamos que nosso povo viva
atividade e fidelidade na Igreja. linhagem, que é seu bem mais de acordo com um padrão muito
Se ainda não têm um teste- precioso, eu digo: Sejam verdadeiros. elevado e sagrado, e quando alguém
munho, comecem a esforçar-se para Sejam fiéis à fé. Digam: ‘Sempre fiéis espera que as pessoas façam algo,
obtê-lo. O Senhor nos disse como nossa fé guardaremos. Sempre elas o fazem. ( . . . ) Elas fazem o que
fazê-lo. Ele disse que todo aquele que valentes, com ardor lutaremos’. é esperado delas de modo notável e
faz a vontade do Pai ‘pela mesma (Hinos, número 183.) Sejam leais a maravilhoso. É verdade que alguns
doutrina conhecerá se ela é de Deus, seu grande legado. Transmitam de caem ao longo do caminho. Mas a
ou se eu falo de mim mesmo’. (João forma imaculada para aqueles que os grande maioria segue adiante, edifica
7:17) Isso é verdade em relação a sucederão as grandes virtudes sua fé e faz o que é esperado deles
qualquer coisa neste mundo. É bem daqueles que os precederam. Toda a como membros de A Igreja de Jesus
simples assim. É uma lei de Deus que sua herança física e mental provém Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Esperamos que tenham uma vida causa da paz, justiça e retidão na que todos vejam em vocês algo
pura e moralmente limpa. Terra. Que o Senhor nos abençoe maravilhoso e belo e sejam incenti-
Esta Igreja espera que sejamos para que assim o façamos, e que cada vados a perguntar, a estudar o evan-
fiéis, verdadeiros e obedientes e que um de nós tenha alegria no coração e gelho e a filiar-se à Igreja.”5 
À ESQUERDA: FOTOGRAFIA DE JED CLARK; ABAIXO: FOTOGRAFIA DE GEORGE EDWARD ANDERSON

façamos o que é exigido de nós. a paz que nos acompanha mesmo nos
Se assim o fizermos, o Senhor nos momentos de conflito, sendo ela NOTAS
abençoará.”3 fruto do testemunho da veracidade 1. Reunião, Guam, 31 de janeiro de 2000.
desta obra.”4 2. Devocional, Ricks College, 7 de
TOLERÂNCIA E PAZ setembro de 1999.
“Fomos ensinados como membros COMPARTILHEM O EVANGELHO PELO 3. Reunião, Brigham Young University
da Igreja a ser tolerantes, a procurar EXEMPLO Jerusalem Center, 21 de março de 1999.
bons resultados, a não transigir “Tragam as pessoas para a Igreja. 4. Reunião, Brigham Young University
em relação à doutrina e a nossos Façam isso com amor. Façam-no com Jerusalem Center, 21 de março de 1999.
padrões, mas a ser tolerantes de bondade e com o exemplo de sua 5. Reunião, Cingapura, 30 de janeiro
modo que possamos levar adiante a vida. Vivam o evangelho de modo de 2000.

“Sejam leais a seu grande legado. Transmitam de forma imaculada para aqueles que os sucederão as grandes
virtudes daqueles que os precederam.” Abaixo: Os pioneiros sobreviventes de 1847 reúnem-se para uma fotografia
comemorativa dos 50 anos de sua chegada ao vale do Lago Salgado.
TORNAR-NOS OS
MAIORES PROFESSORES
DE NOSSOS FILHOS
No papel de professores de nossos filhos, que nos foi atribuído por Deus,
nós como pais contamos com muito mais apoio do que imaginamos,
incluindo o abundante auxílio de nosso Pai.
Ronald L. Knighton
Diretor-Gerente, Departamento de Currículo
admoestação é clara: Apóstolo João estivesse dirigindo-se especificamente a

A “E também, se em Sião ou em qualquer de suas


estacas organizadas houver pais que, tendo
filhos, não os ensinarem a compreender a doutrina do
um amigo querido, certamente é o desejo e esperança de
todo pai justo que seus filhos “[andem] na verdade” e
não abandonem os ensinamentos recebidos no lar.
arrependimento, da fé em Cristo, o Filho do Deus vivo, e Mas os pais podem perguntar: Como haveríamos de
do batismo e do dom do Espírito Santo pela imposição ensinar o evangelho aos filhos quando não somos profes-
das mãos, quando tiverem oito anos, sobre a cabeça dos sores devidamente qualificados? Nossos filhos têm
pais seja o pecado. professores excelentes no seminário e
Pois isto será uma lei para os habitantes de Sião ou em nas auxiliares. Como poderíamos
qualquer de suas estacas que estejam organizadas. ( . . . ) ter a pretensão de oferecer mais
E também ensinarão seus filhos a orar e a andar em no tocante ao aprendizado do
retidão perante o Senhor.” (D&C 68:25–26, 28) evangelho?
Não resta dúvida de que o ensino do evangelho aos A verdade é que, por
filhos é responsabilidade precípua dos pais. Para alguns, melhores que sejam os profes-
isso é motivo de preocupação e até medo. Mas é claro sores de fora, tudo o que fazem é
que queremos que nossos filhos tenham amor ao evan- apenas complementar os ensi-
gelho e desfrutem as bênçãos de um testemunho. Em namentos ministrados no lar.
III João 1:4, lemos: “Não tenho maior
gozo do que este, o de ouvir
que os meus filhos andam
na verdade”. Embora o

DETALHE: FOTOGRAFIA DE JED


CLARK; AO FUNDO: ILUSTRAÇÃO
FOTOGRÁFICA DE CRAIG DIMOND
No lar, a principal
sala de aula da
vida, os filhos
aprendem muitas
de suas lições
mais sagradas
e importantes.
Cometemos um grande erro ao subestimarmos a impor- dela e pediu que nos ajoelhássemos para orar. Tenho
tância dos exemplos e experiências diários da vida fami- certeza de que ela me ajudou a orar muitas vezes antes,
liar. Talvez também menosprezemos nossa própria mas naquela ocasião foi diferente. Lembro-me dela
capacidade de ensinar os princípios do evangelho, esque- ajudando-me a orar, sussurrando as seguintes palavras:
cendo que a desenvolvemos ao buscarmos a orientação “Pai Celestial, necessitamos muito de Tua ajuda.
do Espírito Santo e canalizarmos nossos esforços para Precisamos que nosso pai melhore. Por favor, abençoa-o
tirar proveito de todos os instrumentos concedidos pelo para que se recupere. Precisamos que a goteira do teto
Pai Celestial. pare, se não o papai vai-se molhar e ficar mais doente
ainda. Nós Te amamos, Pai Celestial, e queremos sempre
LAR: UM LOCAL SAGRADO servir-Te”.
O lar é a principal sala de aula da vida e da Igreja. É É possível que a oração tenha sido ainda mais longa,
comparável ao templo em santidade. O que se ensina no mas essas palavras de fé que minha querida mãe proferia
lar contribui decisivamente para esse caráter sagrado. O nos tenros anos de minha infância nunca me saíram da
Presidente Harold B. Lee (1899–1973) afirmou que o memória. Aprendi o princípio da oração e de seu valor no
maior trabalho que jamais poderemos efetuar é o reali- lar por meio do exemplo e dos ensinamentos de meus
zado dentro das paredes de nosso próprio lar. (Ver pais, tão fiéis e obedientes.
Conference Report, abril de 1973, p. 130; ou Ensign, O profeta Néfi explicou as bases e o propósito dos
julho de 1973, p. 98.) ensinamentos dos pais:
Lembro-me de um dia em que eu estava com apenas “Pois trabalhamos diligentemente ( . . . ) a fim de
três anos de idade e minha família morava numa humilde persuadir nossos filhos ( . . . ) a acreditarem em Cristo, e
casa de dois cômodos, com falhas no telhado. Meu pai a reconciliarem-se com Deus. ( . . . )
estava acamado, delirando devido à escarlatina. Lá fora E falamos de Cristo, regozijamo-nos em Cristo,
caía uma forte tempestade e minha mãe, meu irmão de pregamos a Cristo, ( . . . ) para que nossos filhos saibam
quatro anos e eu espalhamos panelas, latas e baldes pela em que fonte procurar a remissão de seus pecados.” (2
casa para aparar a água que pingava através do telhado. Néfi 25:23, 26)
Minha irmãzinha dormia num berço As oportunidades para ensinar os filhos a respeito de
perto de meu pai. Cristo e Seu evangelho parecem quase ilimitadas ao
Depois de colocarmos as pensarmos em termos de tanto preceito quanto
panelas, latas e baldes no lugar, exemplo.

ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE WELDEN C. ANDERSEN; ILUSTRAÇÃO DE KEITH LARSON


minha mãe chamou meu
irmão e a mim para junto O PODER DO EXEMPLO
Alguém declarou que os três maiores professores são
Depois de colocarmos as o exemplo, o exemplo e o exemplo. Todos os pais
panelas, latas e baldes no poderão ensinar melhor as verdades do evangelho
lugar, minha mãe chamou aos filhos se forem um modelo de viver
meu irmão e a mim para cristão. Nossos filhos aprenderão mais ao
junto dela e pediu que nos observar como vivemos — como agimos e
ajoelhássemos para orar. o que fazemos — do que por qualquer outra
Suas palavras cheias coisa que porventura nos propusermos a
de fé, proferidas nos ensinar-lhes.
tenros anos de minha Ensinamos nossos filhos a servir bem quando
infância, nunca me nós próprios servimos bem. Ensinamo-los a perdoar
saíram da memória. ao perdoarmos. Ensinamos-lhes o amor e a bondade ao
A L I A H O N A
38
Muitas vezes,
os maiores
momentos de
ensino ocorrem
em situações
informais, como
conversas durante
as refeições
ou o trabalho
conjunto.
sermos amorosos e bondosos; a gratidão e a consideração, A MELHOR CONDUTA
ao sermos gratos. Quando fazemos e guardamos convê- Os pais sensatos têm o cuidado de não ser modelos de
nios e recebemos as ordenanças de salvação, nossos filhos traços ou comportamentos negativos. Precisamos
verão e serão influenciados a buscar as bênçãos resul- lembrar que o ódio destrói a alma que o cultiva, a inveja
tantes desse tipo de obediência. Ensinamos-lhes princí- deteriora o caráter de quem se deixa dominar por ela, as
pios de honestidade e integridade ao sermos honestos, críticas e os julgamentos cruéis arruínam as amizades e a
verdadeiros, dignos de confiança e merecedores de intolerância reduz nossa gama de oportunidades.
crédito. Ensinamos-lhes as virtudes da responsabilidade Devemos ser exemplo de boa conduta ao depararmo-nos

ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE CRAIG DIMOND


sendo cumpridores da palavra (em vez de sempre com tais tentações. Devemos decidir ensinar a nossos
duvidar), aceitando oportunidades para envolver-nos e filhos a melhor maneira de evitar o rancor, a tendência de
servir e sendo fiéis a nossa palavra. Quando somos exem- criticar e resmungar, o sarcasmo, o espírito de discórdia,
plos de amor e bondade, temos bom ânimo e nos dedi- as reclamações, o escárnio e as hostilidades.
camos a auxiliar as pessoas e proporcionar-lhes alegria, Quando perdoamos e esquecemos, damos a nossos
paz e felicidade, nossos filhos aprenderão com nosso filhos a oportunidade de vivenciar o milagre do perdão.
exemplo e conduta a fazerem o mesmo. O que queremos Quando eu ainda era portador do Sacerdócio Aarônico,
que eles sejam, nós mesmos precisamos ser. Se desejamos um membro proeminente da estaca foi condenado e preso
que eles recebam a imagem de Cristo no semblante, por práticas comerciais ilegais. Os membros da estaca
precisamos nós mesmos empenhar-nos por isso. fizeram várias críticas. Meu pai, um homem bondoso e
Minha avó paterna foi viúva desde os 64 anos de idade sempre disposto a perdoar, que na época integrava o sumo
até morrer aos 101. Apesar de ter uma casa simples e conselho da estaca, reuniu a família e ensinou-nos que não
pequena, com poucos bens materiais, ela era a personifi- existem pessoas perfeitas para o Senhor chamar, mas há
cação da felicidade, alegria e fé. Apresentava sempre muitas pessoas boas e maravilhosas a quem Ele chama para
uma atitude contagiante de amor, bondade e esperança. que sejam fortalecidas por meio do serviço e para também
Embora tenha sido aquinhoada com dificuldades de fortalecerem a vida das outras pessoas. Nosso pai disse que
saúde e outros problemas na vida, ela era uma eterna sempre seríamos abençoados por apoiar as pessoas desig-
otimista. Sempre que algum de seus dez filhos, 69 netos, nadas pelo Senhor para servir e que deveríamos prestar
210 bisnetos e 49 trinetos a visitava para trazer amor e atenção a seus pontos fortes, e não às
incentivo, acabava sempre recebendo mais fraquezas. A demonstração de amor e
carinho e ânimo do que era capaz perdão de meu pai para com nosso
de transmitir. Ela foi ricamente ex-líder foi uma excelente lição
abençoada com as coisas que para mim, que tem sido um prin-
verdadeiramente importam e, cípio norteador em minha vida.
com seu nobre exemplo,
compartilhava-as sem Embora tenha sido aqui-
parcimônia. Ela verda- nhoada com dificuldades
deiramente possuía a de saúde e outros
imagem de Cristo no problemas na vida,
semblante. Minha avó minha avó era uma
só recebera oito anos eterna otimista.
de instrução formal; Exerceu uma grande
no entanto, exerceu influência como profes-
grande influência como sora e ensinava por
professora. meio de seu nobre exemplo.
A L I A H O N A
40
O PODER DAS PALAVRAS E PRECEITOS positivos. Para propiciarmos Cometemos
Falem de modo suave e edificante. “A resposta branda um ambiente de aprendizado um grande erro
desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.” eficaz, precisamos dar ouvidos ao subestimarmos
(Provérbios 15:1) Quando nós como pais não usamos aos pontos de vista, preocupa- a importância
palavras que rebaixam, humilham, desiludem ou desa- ções e perguntas deles. Uma dos exemplos
nimam, ensinamos nossos filhos a manterem distância de boa regra é aplicar o seguinte e experiências
hábitos prejudiciais. Quando escolhemos e usamos pala- princípio: Pergunte, não se diárias da vida
vras que edificam, enaltecem, elogiam, elevam e incen- precipite em falar. Façam familiar.
tivam, os filhos ficarão motivados a fazerem o mesmo. perguntas que comecem com:
Assim, estarão aprendendo valores cristãos e essa atitude “Como você se sente a respeito
os ajudará a sentirem-se bem a respeito de si mesmos. de ( . . . )”, “O que você
Cantamos: “Oh! falemos palavras amáveis, de nosso entende por ( . . . )”, “Por que você acha ( . . . )” ou
carinho o penhor”. (Hinos, 137) Os hinos ensinam “A seu ver, o que significa ( . . . )?”
muitas verdades do evangelho e convidam o Espírito Talvez um de seus filhos adolescentes vá pedir para ir
Santo a prestar testemunho das doutrinas e preceitos que a um show de rock pesado com os amigos. Se vocês
estão sendo ministrados; além disso, trazem consolo e dissessem: “Não quero que você vá porque a música e o
ânimo. Podemos usá-los em casa para ensinar nossos ambiente não condizem com os padrões do evangelho”,
filhos e reforçar princípios transmitidos de outras isso poderia fazer com que o filho se pusesse na defensiva
maneiras. A música exerce tanto poder e influência que e se sentisse rebaixado. No entanto, vocês poderiam
as canções aprendidas na infância ficam gravadas na dizer: “Obrigado por perguntar, mas por algum motivo
mente e no coração por toda a vida. Como pessoas e não me sinto bem com a idéia. Na sua opinião, o que
como família, podemos ser muito beneficiados ao refle- poderia estar levando-me a ter tal sensação?” Assim, seu
tirmos sobre a letra dos hinos e das músicas da Primária. filho terá a oportunidade de discutir princípios e aplica-
Como pais, quando surgem oportunidades para ções do evangelho sem se sentir injustiçado ou perse-
conversarmos com nossos filhos, ensinaremos melhor guido. Como pai, aprendi que quando damos respostas e
se pedirmos que expressem seus pensamentos e formos declarações doutrinárias sem solicitar a contribuição dos
J U N H O D E 2 0 0 1
41
filhos, privamo-los da oportunidade de descobrirem as de encontro ao porta-malas do veículo. Além disso, por
verdades do evangelho por si próprios. Se externarmos um instante, tive a impressão de que ele quebrara a perna,
sentimentos e idéias uns para os outros, teremos mais algo que já lhe acontecera seis anos antes. Quando o
êxito em envolver nossos filhos em conversas sobre o tomei nos braços, ele olhou-me no rosto e disse: “Pai, por
evangelho que conduzam ao aprendizado. que sempre tenho que aprender as coisas do jeito mais
difícil?” Ali estava uma oportunidade de ensino!
AS LIÇÕES DA VIDA Devemos ensinar nossos filhos com base em experiên-
Muitas vezes, os maiores momentos de ensino cias da vida — tanto da nossa vida como da deles. Era
ocorrem em situações informais, como conversas durante assim que o Salvador ensinava. Quando relacionamos o
as refeições, o trabalho conjunto ou as viagens. A oração evangelho ao cotidiano, ele adquire um sentido real para
familiar pode tornar-se um momento de ensino eficaz ao os filhos.
elevarmos juntos nossas súplicas ao Senhor. Precisamos ler, estudar e aprender continuamente.
Também podemos ensinar por meio de palavras e Então, o Espírito Santo pode ajudar-nos a ensinar o que
preceitos em situações mais formais, como a noite fami- estamos aprendendo. E nunca devemos esquecer que
liar, entrevistas individuais entre pais e filhos, conselhos podemos pedir auxílio divino. Nossos filhos também são
familiares e sessões de leitura das escrituras em família. filhos de Deus. Por meio de nossa fé e orações, Ele pode
Quando nós como pais procuramos sinceramente ensinar e vai abençoá-los quando não pudermos estar com eles e,
aos filhos as verdades divinas do evangelho e testificar nos momentos em que não soubermos onde ou como eles
para eles da bondade, amor e bênçãos de Deus para nós, estão, Deus o saberá.
o Espírito Santo instilará convicções desses princípios no Todos os pais têm o direito de buscar a ajuda
coração deles. do Senhor ao ensinarem aos filhos as verdades do
As oportunidades de ensino muitas vezes surgem em evangelho. Nosso Pai confiou-nos esses filhos e nos
momentos inesperados ou circunstâncias incomuns. auxiliará. Também inspirará outras pessoas a ajudar
Alguns anos atrás, demos a nossos dois filhos bicicletas nas classes da Igreja, mas o lar é o cenário mais
de dez marchas no Natal. Então, procurando ser um importante do ensino e aprendizado.
bom pai, peguei uma de nossas bicicletas velhas para Todos devemos ser gratos aos profes-
andar junto com os meninos enquanto eles aprendiam a sores sábios e bons que ensinaram
usar as novas. Tudo estava correndo bem até que meu nossos pais, que nos ensinam agora e
segundo filho, de dez anos, desviou o olhar para a os que nos ajudam a ensinar
corrente ao tentar passar a marcha e colidiu com a nossos filhos. Mas eles são
traseira de um carro estacionado. Imediatamente, corri ajudantes. Nós, como pais,
para socorrê-lo. precisamos individualmente
Senti uma enorme dor no assumir a responsabilidade
coração ao olhar para ele e de ensinar aos filhos as
ver sua boca sangrando e verdades do evangelho
ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE CRAIG DIMOND

um dente da frente por preceito e exemplo.


quebrado; seu rosto fora Se procedermos assim,
poderemos reconfortar-nos
Quando o tomei nos com a seguinte promessa:
braços, ele olhou-me “E todos os teus filhos
no rosto e disse: “Pai, serão ensinados do Senhor;
por que sempre tenho que aprender e a paz de teus filhos será
as coisas do jeito mais difícil?” abundante”. (Isaías 54:13) 
A L I A H O N A
42
Se externarmos
sentimentos
e idéias uns
para os outros,
teremos mais
êxito em envolver
nossos filhos em
conversas sobre
o evangelho que
conduzam ao
aprendizado.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Ensino no Lar
Entre elas está a revista Liahona, Mundo” (35602 059), publicada pela
distribuída mensalmente em todas as Primeira Presidência e pelo Quórum
áreas em que a Igreja se encontra dos Doze Apóstolos, ensina e lembra
estabelecida. Entretanto, nas áreas quais são o desígnio e propósito
em que a Igreja está em desenvolvi- terrenos do Senhor para a família.
mento no que se refere à língua ou ■ Guia da Família (31180 059)

em que o evangelho chegou há rela- um folheto básico descrevendo o

A s escrituras são fundamentais


sempre que quisermos ensinar
o evangelho no lar. Nelas, o Senhor
tivamente pouco tempo, a revista é
distribuída com menos freqüência.
Os artigos da Liahona são adaptados
propósito e a organização da família.
■ Ensino, Não Há Maior Chamado

(36123 059), manual básico do curso


forneceu todos os princípios básicos às necessidades dos membros de de aperfeiçoamento didático da Igreja,
do evangelho, juntamente com exem- hoje. Todos os artigos, tanto as é útil para todos os que desejem
plos dos ensinamentos que Ele nos mensagens de nossos líderes da Igreja melhorar suas aptidões didáticas.
deu. Podemos utilizar Seus métodos quanto o testemunho dos membros ■ Guia de Ensino (34595 059)

como modelo; podemos imitar Seu ou pequenos conselhos ou idéias, oferece auxílio para o aprimora-
uso de parábolas e de histórias que podem ser adaptados para o ensino mento didático, em particular para o
contenham elementos de nosso dia-a- no lar. A página 48 de cada edição ensino no lar.
dia (como a das dez virgens, ver inclui sugestões sobre como os ■ Nosso Legado: Uma Breve História

Mateus 25:1–13; o Bom Samaritano, artigos da revista podem ser usados de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos
ver Lucas 10:25–37), de lições com no ensino. A edição da Liahona das dos Últimos Dias (35448 059) salienta
uso de objetos (como a da moeda do conferências (janeiro e julho) nosso legado como membros da
tributo, ver Mateus 22:15–22), e de também estão à disposição em Igreja e é um auxílio didático útil
mensagens individualizadas (como a muitas línguas no site oficial da para o estudo da história da Igreja.
da mulher samaritana junto ao poço, Igreja na Internet: www.lds.org. ■ Para o Vigor da Juventude (34285

ver João 4:4–26). Além das revistas da Igreja, há 059) resume os padrões de conduta
Mas por mais ricas que sejam, as muitos livros, manuais e outras para os jovens santos dos últimos
escrituras não são a única fonte apro- publicações da Igreja que são dias e é um guia útil para os membros
vada pela Igreja para o ensino do valiosas fontes para o ensino do adultos também.
evangelho para nossa família. evangelho de Jesus Cristo no lar. ■ Pacote de Gravuras do Evangelho

Devemos ser gratos ao Senhor por Seguem-se algumas dessas publica- (34730 059) inclui obras de arte e
ter inspirado Seus servos a propor- ções (com o número de código entre fotografias que ilustram aconteci-
cionar-nos outros materiais para parênteses) que podem ser retiradas mentos das escrituras.
ajudar-nos a aprender e a crescer — por empréstimo da biblioteca da ■ Histórias Ilustradas do Novo

uma grande variedade de fontes capela, se houver, adquiridas no Testamento (31119 059) e Histórias do
suplementares para o ensino de prin- centro de distribuição da Igreja ou Livro de Mórmon (35666 059)
cípios do evangelho no lar e nas salas por meio de pedido do Catálogo de oferecem histórias da época e das
de aula da Igreja. Essas fontes Materiais da Igreja, que pode ser regiões descritas nessas obras, bem
baseiam-se nas escrituras antigas e fornecido pelo secretário, bispo ou como mapas e glossários. Esses livros
modernas e estão plenamente corre- presidente do ramo. são particularmente úteis para famí-
lacionadas com elas. ■ “A Família: Proclamação ao lias com filhos pequenos.
A L I A H O N A
44
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Cristo dos Santos dos Últimos Dias


(35863 059) traz artigos ilustrados a
respeito da história, propósito e uso
dos templos antigos e modernos.
■ Princípios do Evangelho (31110

059), o manual do curso de Princípios


do Evangelho da Escola Dominical,
oferece uma visão geral das doutrinas
e princípios básicos do plano do
evangelho e uma seção com 35
hinos e 10 hinos para crianças; é
uma grande fonte de recursos
para a família.
■ Ensinamentos dos Presidentes

da Igreja: Joseph F. Smith (35744


059) é o segundo de uma série
de livros que contêm os ensina-
mentos dos Presidentes da Igreja
destes últimos dias. Ele pode ser
usado para estudo pessoal e também
é o livro texto para as aulas do
segundo e terceiro domingos do mês
do Sacerdócio de Melquisedeque e
da Sociedade de Socorro.
■ Deveres e Bênçãos do Sacerdócio,

Parte A e Parte B (31111 059, 31112


059) são manuais contendo 35
lições cada um sobre tópicos relacio-
nados ao sacerdócio e a retidão
pessoal.
■ Manual Básico da Mulher SUD,

Parte A e Parte B (31113 059, 31114


■ Hinos (34832 059) e Músicas pais a prepararem os membros para 059) contêm 35 lições cada um para
À DIREITA: FOTOGRAFIA DE MATTHEW REIER

para Crianças (34831 059) incen- receberem as ordenanças do templo. ajudar as mulheres a elevarem sua
tivam os membros da família a Ele é tirado de uma obra mais retidão pessoal.
cantarem em casa os mesmos hinos e extensa que tem o mesmo nome, Há muitas outras publicações da
canções que elevam o espírito e são escrita pelo Presidente Boyd K. Igreja disponíveis. As informações
cantados em nossas reuniões. Packer, atual Presidente Interino do sobre como adquirir esses materiais
■ O Templo Sagrado (30959 059) Quórum dos Doze Apóstolos. encontram-se no Catálogo de
visa ajudar os líderes do sacerdócio e ■ Templos de A Igreja de Jesus Materiais da Igreja. 
J U N H O D E 2 0 0 1
45
“LEMBRE-SE DE
QUEM VOCÊ É”

Nome omitido ILUSTRADO POR STEVE KROPP

A proximadamente na época em
que fiz 14 anos, minha mãe
começou a falar em código.
Assim que eu saía correndo pela porta
para uma nova aventura com as
amigas, ela dizia em voz alta: “Lembre-
se de quem você é!”
Eu não sabia exatamente o que ela
queria dizer com isso, mas fingia que
compreendia e gritava de volta: “Tudo
bem, mãe. Tchau!” Às vezes eu refletia
sobre sua mensagem em código. O que
ela estaria tentando dizer? Eu sabia
quem era. E daí?
Enquanto crescia, a vida em
família nem sempre foi agradável.
Depois de uma noite particularmente
infeliz, lembro-me de estar fitando a
mim mesma no espelho, com dificul-
dade em reconhecer a imagem que me
fitava de volta, porque meu rosto
estava vermelho dos sucessivos tapas
que havia levado de meu pai.
Comecei a chorar, sem saber o que
fazer ou pensar. Pensei em fugir. Pior
que isso, a idéia de dar fim à
minha vida desafortunada cruzou-me a mente confusa. Cristo sofreu. Porém, para ajudar-nos a sobrepujar nossas
Em nenhuma outra ocasião — antes ou depois disso provações, o Pai Celestial deu-nos meios que podem
— senti-me tão só. Sentia-me aniquilada, quase a ponto aumentar o entendimento acerca de nosso legado divino.
de querer deixar que a escuridão que me cercava me Com as escrituras, aprendemos como outras pessoas
subjugasse. Olhei no espelho novamente. Nem mesmo reconheceram seu papel de filhos e filhas de Deus e
sei quem sou, clamei interiormente. Nesse momento agiram de maneira adequada. Com os profetas vivos,
ouvi a frase de minha mãe repercutir de maneira clara e aprendemos sobre nossa natureza e potencial divinos. Por
distinta na mente: Lembre-se de quem você é! Lembre-se intermédio do sacerdócio, podemos receber bênçãos
de quem você é! inspiradas que nos lembram de nossa relação com o Pai
Pela primeira vez, percebi o que minha mãe queria Celestial. No templo, somos instruídos ao participar de
dizer. Ela queria que eu lembrasse de minha herança ordenanças sagradas. E por meio da oração podemos
divina. Uma frase de uma música da Primária ecoou-me conseguir a ajuda de que precisamos quando esquecemos
na mente: “Sou um filho de Deus” (Hinos, número 193). quem somos.
Essa repentina lembrança ajudou-me a lutar contra a Os anos que se seguiram àquela noite em que decifrei
tentação de Satanás de fazer algo tolo. O conhecimento o código de minha mãe foram difíceis. Entretanto, reco-
de que minha natureza era divina me ajudaria a resistir; nhecer minha natureza divina ajudou-me a enxergar os
minha mãe compreendia isso, e sei de sua esperança de obstáculos sob uma perspectiva eterna. Esse conheci-
que um dia eu compreendesse também. mento acabou por levar-me a casar no templo e a
O Senhor Jesus Cristo é o exemplo perfeito de alguém esforçar-me com meu marido para criar uma família soli-
que compreendeu Sua herança divina. As escrituras nos damente alicerçada no evangelho.
dizem que em Sua juventude Ele “crescia ( . . . ) em sabe- Ainda penso com freqüência nas palavras de minha
doria, e em estatura, e em graça para com Deus e os mãe. Às vezes imagino os instantes finais com o Pai
homens”. (Lucas 2:52) Quanto mais aumentava Sua Celestial antes de partir para a Terra. Gosto de pensar
compreensão, mais bem preparado Se tornava para Nele me abraçando e encorajando-me com poucas e
cumprir Seu papel como Salvador do mundo. derradeiras palavras de aconselhamento: “Lembre-se de
Não será requerido de nós que soframos como Jesus quem você é!” 

J U N H O D E 2 0 0 1
47
Como Utilizar A Liahona
de junho de 2001
TÓPICOS DESTA EDIÇÃO
Você poderá encontrar muitas idéias úteis para suas aulas e discussões Amizade ........................................10
nesta edição de A Liahona. (Os números à direita correspondem às Arrependimento ..................2, 14, 26
páginas desta edição. A = O Amigo.) Convênios ......................................14
Conversão ............................8, 14, 28
Cura ......................................28, A14
IDÉIAS ÚTEIS Disposição ......................................14
■ “Quem Vocês Pensam Que São?” Presidente James E. Faust, página Dízimo............................................22
2: Coloque em discussão as cinco idéias do Presidente Faust para ajudar Ensino ......................................36, 44
os alunos a compreenderem quem eles são. Pensem em como usar cada Ensino Familiar ................................7
uma dessas idéias na vida pessoal. Espírito Santo ................................28
■ “A Disposição de Fazer o Bem Continuamente”, Élder Spencer J.
Felicidade ........................................2
Condie, página 14: Se algumas de suas disposições não se encontram de
Histórias do Novo
acordo com o caráter de um seguidor de Cristo, reflita: “a disposição
Testamento......................A12, A14
desenvolve-se a partir do desejo”. Ore para que seus
Jejum..............................................25
desejos mudem, de modo que você sinta “fome e
Jesus Cristo ....................................26
sede de retidão”. (3 Néfi 12:6)
Natureza Divina ........................2, 46
■ “Gratidão pelo Sacrifício do Salvador”, página
Noite Familiar ......................48, A10
26: Leia o que disse o rapaz que recebia a ajuda do
Obediência ..............................22, A6
bispo para arrepender-se. O que você pôde
Obra Missionária ..............8, 28, A10
aprender dessa atitude acerca do pecado, do
arrependimento e de tornar-se puro Oração ............................25, 28, A12

diante do Senhor? Paternidade ................................36


■ “Lembre-se de Quem Você É”, Paz............................................28
página 46: Quando encontrar-se Pioneiros ........................A2, A5
em dificuldades, lembre-se da Professoras Visitantes ..........25
mensagem daquela jovem: Lembre- Profetas ..................34, A6, A8
se de quem você é. É um filho de Deus Sacramento ............................26
e pode voltar a viver com Ele se for fiel Seminário ..............................10
aos seus convênios. Serviço........................................2
ILUSTRAÇÃO FOTOGRÁFICA DE STEVE BUNDERSON

SOLICITAÇÃO DE ARTIGOS DOS JOVENS DA IGREJA


Gostaríamos de receber artigos dos nossos jovens leitores — histórias que possam fortalecer a fé
da juventude do mundo todo. Enviem seus artigos para ARTIGOS DOS JOVENS DA IGREJA, Liahona,
Floor 24, 50 East North Temple Street, Salt Lake City, UT 84150-3223, USA; ou utilizem o e-mail
CUR-Liahona-IMag@ldschurch.org. Não deixem de informar o nome completo, idade, endereço,
número do telefone, ala e estaca (ou ramo e distrito). Se possível, junte uma fotografia sua
e de quaisquer outros personagens de sua matéria.

A L I A H O N A
48
O Amigo
PARA AS CRIANÇAS DA IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS ■
JUNHO DE 2001
FAZENDO AMIGOS

Angela Miller,
de Council Bluffs, Iowa

Julie D. Awerkamp

A s crianças da Primária no mundo todo


aprendem a respeito de Council Bluffs, Iowa
— um lugar repleto de história
santo dos últimos dias — e de Winter
Quarters, Nebraska, que fica nas
seus passarinhos de estimação, Oliver, Kate e Tweety.
Angela trabalhou com afinco para cultivar outra
faceta do espírito pioneiro — o trabalho missio-
nário. Aprendendo com as experiências
dos pais como missionários de
proximidades, onde os pioneiros estaca, ela participou
pararam em sua jornada rumo de programas missionários
ao oeste para consertar carro- da ala e tenta ser um bom
ções, moer o trigo e esperar exemplo para os amigos que
que o frio rigoroso do inverno não são membros da Igreja.
passasse. Recentemente a família
Para Angela Miller, de oito Miller participou de um
anos, Council Bluffs é mais do programa da ala que ajuda
que simplesmente um nome os novos conversos a apren-
num mapa de história da Igreja. Angela (à direita) e sua família defronte derem mais sobre o evangelho
É seu lar. E morar tão perto desses a um monumento em Winter Quarters. assistindo a noites familiares em
locais históricos ajudou-a a ganhar ggrupo. Angela e o pai, Dan, ensinaram
melhor compreensão do espírito uma lição sobre vestir toda a armadura
pioneiro e a desenvolvê-lo na própria vida. de Deus, baseada em Doutrina e Convênios 27:15–18.
Parte desse espírito pioneiro é fazer da família uma Enquanto o pai ensinava que cada parte da armadura
prioridade essencial. A família é importante porque representa uma qualidade que ajuda a proteger contra as
“está sempre pronta para ajudar e apoiar você”, diz tentações — como o escudo da fé e a espada do Espírito
Angela. “Estão sempre dispostos a disciplinar quando — Angela vestia a parte correspondente da indumentária.
FOTOGRAFIA DE JULIE D. AWERKAMP

necessário, mas também são gentis.” Angela lembra-se A parte da lição que as pessoas mais gostaram foi quando
com carinho do dia em que a família foi ao templo. o irmão Miller ensinou sobre os dardos inflamados do
Serem selados juntos foi uma experiência muito signifi- adversário, e os missionários foram encarregados de atirar
cativa em sua vida. Ela adora passar o tempo com a “dardos inflamados” feitos de papel amarelo e grãos de
família acampando, fazendo caminhadas, nadando, milho de pipoca na “armadura” de Angela.
andando de bicicleta ou simplesmente brincando com Angela faz o melhor que pode para dar bom exemplo,
J U N H O D E 2 0 0 1
3
Primária da Ala
de Council Bluffs.

não importa dos pássaros da família. Ela e Jake trocam a água das
onde esteja. gaiolas todos os dias e providenciam para que os
Sempre tenta ser pássaros tenham alimento suficiente.
reverente na Igreja. Angela adora aprender. Ela despende tempo na sala
“Às vezes cruzo os infantil de leitura da biblioteca da cidade, faz as tarefas
braços quando estou no escolares com dedicação e gosta de conversar com Jake
corredor indo da classe para a sala da Primária”, diz. sobre as coisas que aprendeu. Consegue dizer o nome
Por ser o único membro da Igreja na escola, Angela de praticamente qualquer pássaro de seu zoológico
tem muitas oportunidades de fazer o trabalho missio- favorito.
nário. Em uma festa de aniversário a que tinha ido, O Presidente Hinckley
as meninas começaram a assistir um filme inadequado. visitou a área de Council Bluffs Angela diante de
“Disse a elas: ‘Não posso assistir a isto, pois sou membro em 1996 para dedicar a réplica um carrinho de
da Igreja’”, recorda. Saiu da sala, e outra amiga, que do tabernáculo e mão em exibição
não era membro, logo a seguiu. Juntas assistiram para come- no tabernáculo
a um filme melhor. “Quando fui embora, vi que estava morar a fé e em Council Bluffs.
usando meu anel do CTR”, diz Angela, que está feliz a dedicação
por ter sido capaz de escolher o que é certo e dar bom
exemplo para as amigas.
Certa noite Angela convidou uma amiga para ir à
sua casa. Enquanto as meninas conversavam, a amiga
perguntou: “Para que são estes livros? São bem volu-
mosos”. Angela explicou que se tratava do Livro de
Mórmon e da Bíblia, e conversou com a amiga
sobre Jesus Cristo. Mais tarde ela viu a amiga
lendo suas escrituras.
A família Miller com freqüência visita
locais históricos nas proximidades, como o cemi-
tério pioneiro e o centro de visitantes em Winter
Quarters e o tabernáculo em Council Bluffs. Esse
tabernáculo é uma réplica da estrutura que os dos pioneiros que serviram no Batalhão Mórmon. Os
pioneiros construíram em apenas algumas semanas. membros da família Miller e de muitas outras famílias
Brigham Young foi ali apoiado como Presidente da vestiram-se como pioneiros e divertiram-se com ativi-
Igreja em 1847. Angela aprendeu sobre como os dades pioneiras. Angela cantou num coro infantil.
pioneiros trabalharam arduamente e como usaram os Quando usa seu vestido e chapéu de pioneira, sente
talentos para abençoar outras pessoas. Ela tenta igual- ainda mais gratidão pelos pioneiros.
mente compartilhar os talentos que tem, aprendendo A vida para Angela é muito diferente do que era para
a tocar piano, freqüentando aulas de balé e partici- as crianças pioneiras. Entretanto, ao aprender a respeito
pando de apresentações locais de balé. das dificuldades e dos valores dos pioneiros, tornou-se um
Angela e seu irmão Jake, de exemplo moderno do espírito pioneiro. Angela parece
13 anos, têm responsabilidades viver de acordo com um lema do Presidente John Taylor
domésticas. A tarefa predileta (1808–1887), citado em uma de suas pinturas preferidas
de Angela é ajudar a cuidar em Winter Quarters: “O Reino de Deus ou Nada”. 
O A M I G O
4
SÓ PARA DIVERTIR

CARREGAR O CARRINHO DE MÃO


ILUSTRADO POR JULIE F. YOUNG

A lguns pioneiros empurravam carrinhos de mão quando viajavam

pelas planícies. Os carrinhos de mão não transportavam tudo o que

as pessoas queriam levar consigo; por isso, elas tinham que escolher

as coisas mais importantes. Faça um círculo ao redor das coisas mais

importantes que você teria levado consigo se tivesse sido um pioneiro.

Quais seriam as dez coisas que você teria escolhido? Ligue o carrinho

de mão às dez coisas que você teria levado nele. 


TEMPO DE COMPARTILHAR

Recebemos Bênçãos Quando


Seguimos o Profeta
Diane S. Nichols

A FAMÍLIA DE LEÍ DEIXANDO JERUSALÉM, DE SCOTT SNOW


“Falou pela boca dos seus santos profetas, desde o de Deus e obedeceram-lhe. Devido à fé e obediência
princípio do mundo.” (Lucas 1:70) de Néfi, o Senhor fez-lhe uma maravilhosa promessa:
Enquanto os descendentes de Néfi obedecessem ao

§ Você gosta do lugar onde mora? Tem bons


amigos nesse lugar? Tem um livro ou brin-
quedo preferido? Imagine que sua família
tenha que deixar todas as coisas de que mais gosta e
viajar para um país novo. Acha que seria difícil fazer isso?
Pai Celestial, eles seriam abençoados na nova terra.
Quando estudamos o Livro de Mórmon, vemos que
o Senhor cumpriu a promessa que fez a Néfi. Sempre
que as pessoas seguiam o profeta e obedeciam aos
mandamentos, elas eram abençoadas. Quando não
O pai de Néfi, Leí, era um profeta. O Senhor avisou davam ouvidos aos profetas e eram desobedientes,
Leí que Jerusalém seria destruída e que ele e sua família passavam por dificuldades e não eram felizes.
deveriam sair da cidade. O Senhor disse a Leí que havia O Pai Celestial ama todos nós e quer que sejamos
preparado outra terra para sua família. Quando saíram felizes. Se seguirmos Seus profetas, seremos abençoados.
de Jerusalém e viajaram pelo deserto, os irmãos de Néfi, O Presidente Gordon B. Hinckley pediu-nos que
Lamã e Lemuel reclamavam constantemente. Eles não lêssemos as escrituras diariamente, guardássemos
queriam abandonar suas coisas e não acreditavam que o Dia do Senhor, compartilhássemos o evangelho
Jerusalém seria destruída. Néfi e seu irmão, Sam, não com nossos amigos e fôssemos testemunhas da verdade.
reclamaram. Eles sabiam que seu pai era um profeta Não é sempre fácil fazer o que o profeta nos pede, mas
O A M I G O
6
A. Joseph Smith

quando o fizermos, o Pai Celestial nos aben- Instruções


B. O Rei Benjamim
çoará e encontraremos a verdadeira felicidade. Combine cada profeta da esquerda (A–G)
com um dos ensinamentos abaixo (1–7).
Idéias para o Tempo de Compartilhar
ACIMA, À ESQUERDA: JOSEPH SMITH PREGANDO, DE MIKE MALM; O REI BENJAMIM PREGA AOS NEFITAS, DE GARY L. KAAP; ALMA BATIZANDO NAS ÁGUAS DE MÓRMON, DE ARNOLD FRIBERG; ADÃO E EVA AJOELHADOS NO ALTAR, DE DEL PARSON;

1. Designe vários adultos para fazerem o __ 1. O primeiro profeta, ensinou seus filhos a
papel de vários profetas. Por exemplo: Adão orar e prometeu-lhes que se o fizessem,
(Moisés 5:4–12, 58–59), Enoque (Moisés seriam guiados por inspiração. (Ver Moisés
6:26–28; 7:13–21), Noé (Gênesis 6–8), 5:4–5, 12; 6:4–5.)
Moisés (Êxodo 3; Números 14) e Daniel __ 2. Ele ensinou ao povo que deveria se
C. Alma
(Daniel l6). Coloque os adultos em diferentes arrepender e guardar os mandamentos e
locais da sala. Separe as crianças em grupos que se fizessem isso, prosperariam e seriam
e peça-lhes que entrevistem os “profetas”. protegidos de seus inimigos. (Ver Moisés
Dê algumas sugestões de perguntas que as 6:32–33, 57–58; 7:10, 13–17.)
ajudem a descobrir quem é cada profeta, o que __ 3. Ele advertiu o povo de que se não se
cada um pediu ao povo que fizesse e como as arrependessem, seriam destruídos numa
pessoas que obedeceram a seus mandamentos enchente. (Ver Moisés 8:20–24.)
foram abençoadas. Faça os grupos circularem. D. Adão __ 4. Ele ensinou as pessoas que se elas amassem
Peça a cada criança que desenhe a figura de e servissem umas as outras, prosperariam
um dos profetas. Designe algumas crianças na terra e seriam abençoadas. (Ver Mosias
para contarem o que cada profeta fez e como 2:17–24, 41.)
as pessoas que lhe obedeceram foram aben- __ 5. Ele ensinou ao povo que os que fossem
FOTOGRAFIA DE JED CLARK; NOÉ RIDICULARIZADO PELO POVO, DE HARRY ANDERSON; A CIDADE DE SIÃO TRANSLADADA; DE DEL PARSON.

çoadas. Pergunte às crianças o que o nosso batizados e guardassem seus convênios,


profeta atual pede que façamos. Preste teste- o Senhor derramaria Seu Espírito sobre
munho de que quando obedecemos ao profeta, eles para ensiná-los e guiá-los. (Ver Mosias
somos abençoados da mesma forma que as E. Gordon B. Hinckley 18:8–10.)
pessoas nos tempos antigos. __ 6. Ele ensinou que aqueles que guardassem
2. Faça um coração bem grande de papel a Palavra de Sabedoria teriam saúde,
e corte-o em vários pedaços como num quebra- sabedoria e tesouros de conhecimento
cabeças. Cole os pedaços com fita adesiva na e que o anjo destruidor passaria por eles
cadeira de cada criança antes de entrarem na sem os ferir. (Ver D&C 89.)
sala da Primária. Convide um portador do __ 7. Ele prometeu que se estudássemos as
sacerdócio para fazer o papel do profeta Alma. escrituras e fôssemos testemunhas da
F. Noé
Peça-lhe que conte às crianças o que o profeta verdade, receberíamos um testemunho
Alma ensinou nas Águas de Mórmon (ver de Jesus Cristo e outras pessoas ficariam
Mosias 18) e que explique especialmente o versí- interessadas na Igreja por causa de nosso
culo 21. Diga às crianças que peguem a peça exemplo. (Ver “Encontrem as Ovelhas e
do quebra-cabeças fixada nas cadeiras e pergunte Apascentem-nas”, A Liahona, julho de
a cada uma como podemos unir nosso coração. 1999, pp. 118–124)
Ao responderem, faça com que fixem a peça do
quebra-cabeças na parede. Diga às crianças que
G. Enoque
o profeta atual deseja que nosso coração esteja
unido em amor da mesma forma que Alma fez
na sua época. 
J U N H O D E 2 0 0 1
7
Respostas (1) d, (2) g, (3) f, (4) b, (5) c, (6) a, (7) e.
1 Trechos do discurso do Presidente Gordon B. Hinckley
proferido num serão realizado no dia 12 de novembro
de 2000.

O CONSELHO DO PROFETA

SEJAM GRATOS
“Tenham o coração grato, meus caros amigos. Agradeçam pelas
bênçãos maravilhosas que possuem. Sejam gratos pelas formidáveis

2
oportunidades que têm. Sejam gratos aos pais que se importam tanto

À ESQUERDA: FOTO ILUSTRATIVA DO MENINO PINTANDO DE MARTY MAYO; ACIMA, À DIREITA: FOTOS ILUSTRATIVAS DE WELDEN C. ANDERSEN, STEVE BUNDERSON, E ROBERT CASEY
com vocês e que tanto já trabalharam para sustentá-los. Externem-lhes
sua gratidão. Agradeçam à sua mãe e a seu pai. Agradeçam a seus
amigos. Agradeçam a seus professores. Demonstrem gratidão a todos
que lhes prestarem algum favor ou os ajudarem de qualquer maneira.
Agradeçam ao Senhor por Sua bondade para com vocês.”

SEJAM INTELIGENTES
“O Senhor deseja que vocês eduquem a mente e as mãos, seja qual
for sua área de atuação. Quer consertando geladeiras ou realizando
cirurgias delicadas, vocês precisam receber treinamento. Procurem a
melhor instrução a seu alcance. Tornem-se trabalhadores íntegros no
mundo que os aguarda. Repito, vocês trarão honra para a Igreja e serão
ricamente abençoados por causa desse empenho.”

3
SEJAM PUROS
“Não usem linguagem inadequada. Não tomem o nome do Senhor
em vão. ( . . . )
Escolham suas amizades com cuidado. ( . . . )
Embora devamos tratar bem todas as pessoas, escolham com
grande cuidado quem vocês desejam ter a seu lado. ( . . . )
Sejam puros. Não desperdicem seu tempo com diversões
destrutivas. ( . . . )
Como é verdadeiramente bela uma jovem bem vestida que é pura
em corpo e espírito. Ela é uma filha de Deus de quem seu Pai Eterno
pode orgulhar-Se. Como é bonito um rapaz bem vestido. Ele é um
filho de Deus, digno de possuir Seu santo sacerdócio. Ele não precisa
de tatuagens nem brincos na orelha ou em outras partes do corpo.
A Primeira Presidência e o Quórum dos Doze são todos da mesma
opinião quanto a isso. ( . . . )

O A M I G O
8
4
SEIS LEMBRETES IMPORTANTES

Não há necessidade alguma para qualquer menino ou menina, rapaz


ou moça da Igreja mesmo prová-las. Mantenham-se limpos desses vícios

5
que deformam a mente e criam hábitos maléficos.”

SEJAM FIÉIS
“Sejam leais à Igreja em todas as circunstâncias. Prometo-lhes que
as autoridades desta Igreja não os desencaminharão, mas os conduzirão
pelos caminhos da felicidade. ( . . . )
Sejam fiéis às suas próprias convicções. Vocês sabem o que é certo
e o que é errado. Sabem quando estão fazendo o que devem fazer.
Sabem quando estão canalizando forças para a causa correta. Sejam
leais. Sejam fiéis. Sejam verdadeiros.”

SEJAM HUMILDES
“O Senhor declarou: ‘Sê humilde; e o Senhor teu Deus te conduzirá
pela mão e dará resposta a tuas orações’. (D&C 112:10) ( . . . )
Acredito que os mansos e humildes sejam aqueles que são doutriná-

6
veis. Eles estão dispostos a aprender, prontos para ouvir os sussurros da
voz mansa e delicada que os guiará na vida. Eles colocam a sabedoria do
Senhor acima de sua própria sabedoria.”

OREM SEMPRE
“Vocês precisam da ajuda Dele e têm consciência disso. Vocês não
conseguem fazer tudo sozinhos. E, com o passar dos anos, cada vez mais
se darão conta disso. Assim, vivam de modo a poderem, com a cons-
ciência tranqüila, conversar com o Senhor. Ajoelhem-se e agradeçam a
Ele por Sua bondade para com vocês e expressem-Lhe os desejos justos
de seu coração. O milagre de tudo isso é que Ele ouve. Ele atende. Ele
responde — nem sempre como gostaríamos, mas não tenho a menor
dúvida de que o faz.” 
O texto completo do discurso “Conselho e Oração do Profeta para os Jovens” foi
publicado n’A Liahona de abril de 2001, pp. 30–41.

J U N H O D E 2 0 0 1
9
GINCANA D A NOITE F AMILIAR
FICÇÃO

Jennifer Jensen


V amos fazer uma gincana”,
anunciou a mãe na noite
familiar.
Amy, de dez anos, e seus irmãos,
Nathan e Carl, sorriram.
Sua classe da Primária havia lido
Alma 32:21 na semana anterior. Era
uma boa escritura sobre fé, e Amy
marcou-a. O segundo nome
de Amy era Evelyn, e esse
A mãe continuou: era também o nome de sua
“Vocês vão conseguir bisavó!
encontrar a maior parte A seguir ela examinou
das coisas que estão na alguns exemplares de O
lista esta noite, mas Amigo. Encontrou uma
algumas delas talvez gravura do Templo de
demorem a semana toda. O Pai Tóquio, Japão, uma
Celestial irá ajudá-los, se Lhe história de quando
pedirem”. Ela entregou uma lista a o Presidente Hinckley
cada pessoa. era menino e várias histórias
Amy deu uma rápida olhada no verdadeiras sobre os pioneiros. Então terminou
papel: (1) uma gravura de Jesus Cristo; (2) uma o prazo de uma hora.
história sobre uma experiência missionária; (3) uma Ninguém da família havia pensado em uma pessoa
história verídica sobre os pioneiros; (4) o nome de para dar o Livro de Mórmon. Na oração de encerra-
um antepassado que tenha o mesmo nome que você. mento, pediram ajuda para encontrar pessoas que esti-
“Está bem”, disse a mãe antes que Amy conseguisse ler vessem procurando o evangelho.
a lista toda, “estejam aqui de volta dentro de uma hora. O irmão e a irmã McKenzie tinham acabado de
Vamos tentar terminar a lista durante a semana, e vamos voltar da missão, e assim na terça-feira Amy perguntou
compartilhar nossas experiências na semana que vem.” a eles acerca da missão. Ela ainda não sabia, porém,
Amy leu o restante da lista: (5) uma história sobre a quem dar o Livro de Mórmon.
o Presidente Hinckley quando era jovem; (6) uma Amy pensou e orou a semana inteira. Quem gostaria
escritura sobre fé; (7) uma gravura de um templo; de receber um Livro de Mórmon? O que ela diria a eles?
ILUSTRAÇÕES FOTOGRÁFICAS DE CRAIG DIMOND

e (8) alguém para ser presenteado com uma cópia “Estamos fazendo uma gincana — você gostaria de
do Livro de Mórmon. ganhar um Livro de Mórmon?” As pessoas iriam rir.
Amy suspirou com um gemido. As primeiras sete Ela não queria que rissem dela. O Livro de Mórmon
coisas não seriam muito difíceis. Mas a quem ela daria não era uma piada. Era um livro significativo. Ela o
o Livro de Mórmon? amava, e amava a Jesus Cristo. Então era isso! Era um
“O primeiro item da lista é fácil”, disse Amy consigo livro para pessoas que amavam Jesus! Agora Amy sabia
mesma. Tirou uma pequena gravura de Jesus Cristo de precisamente quem era a pessoa.
seu diário. Ela ajoelhou-se e pediu ajuda ao Pai Celestial. Teve
O A M I G O
10
um sentimento tranquilo e cálido interiormente ao
dirigir-se de bicicleta para a casa de sua amiga Sara.
Entretanto, o sentimento calmo desfez-se quando ela
chegou à porta. Orou em silêncio e depois tocou a
campainha.
“Olá, Amy”, disse a sra. Morgan. “A Sara está na
casa da avó esta semana.”
“Vim para falar com a senhora”, disse Amy. Respirou
fundo e depois falou rápido. “Sra. Morgan, a senhora
ama bastante Jesus Cristo, não é?”
“Oh, eu O amo muito”, sorriu a sra. Morgan.
“A senhora gostaria de receber um outro livro sobre
Ele?” Amy estendeu-lhe um exemplar do Livro de
Mórmon.
“O Livro de Mórmon”, leu a sra. Morgan. “Outro
Testamento de Jesus Cristo.”
“Ele conta algumas coisas maravilhosas sobre Jesus”,
disse Amy. “Sobre Sua visita à América e sobre o que
lá ensinou ao povo. E contém uma de minhas escrituras
preferidas — ‘Quando estais a serviço de vosso próximo,
estais somente a serviço de vosso Deus’.” (Mosias 2:17)
“Outro Testamento de Jesus Cristo”, repetiu a sra.
Morgan em voz baixa. “Sim, Amy, eu gostaria de lê-lo.
Obrigada.”
Amy sorriu, e o sentimento cálido dentro dela
ganhou intensidade. “Gosto do livro todo, mas 3 Néfi
conta-nos sobre a visita do Salvador às Américas.
Gosto principalmente quando Ele abençoa as crianças.”
Amy ajudou a sra. Morgan a encontrar 3 Néfi.
Amy sorriu e retirou-se, enquanto a sra. Morgan
sentava-se na soleira e começava a ler. Ainda cheia
daquele sentimento cálido, Amy sabia que havia
ganhado o verdadeiro prêmio da gincana, e esperava
que os outros membros da família o conquistassem
também. 
J U N H O D E 2 0 0 1
11
HISTÓRIAS DO NOVO TESTAMENTO

JESUS ENSINA
A RESPEITO
DE ORAÇÃO

ILUSTRADO POR PAUL MANN


Jesus ensinou Seus discípulos a orar. Ele disse que
algumas pessoas querem que os outros as vejam
orando. Jesus ensinou que as pessoas deveriam, se
possível, fazer suas orações pessoais quando estivessem
sozinhas.
Mateus 6:5–6

Ele disse que algumas pessoas ficam repetindo as mesmas palavras quando oram. Elas não pensam muito a respeito
do que estão dizendo. Mas as pessoas deveriam pensar sobre o que dizem. Deveriam orar sinceramente pelas coisas
que precisam.
Mateus 6:7–8

O A M I G O
12
O Salvador fez uma oração para dar o exemplo a Seus discípulos. Ele começou a oração dizendo: “Pai Nosso ( . . . )”.
Agradeceu ao Pai Celestial. Pediu a ajuda do Pai Celestial. E, ao terminar a sua oração, disse: “Amém”. Depois, Jesus
ensinou Seus discípulos a orar em Seu nome. Ele prometeu que o Pai Celestial responderia suas orações e os
abençoaria.
Mateus 6:9–13; 21:22; Lucas 11:5–10; João 16:23

J U N H O D E 2 0 0 1
13
HISTÓRIAS DO NOVO TESTAMENTO

A FILHA
DE JAIRO
RETORNA
À VIDA
Ao sair do barco, uma multidão aproximou-se de Jesus.
Jairo, uma autoridade da sinagoga, ajoelhou-se aos pés
do Salvador.
Marcos 5:21–22

Jairo disse que sua filha, de doze anos de idade, estava muito doente. Ele suplicava a Jesus que fosse até sua casa e
desse a ela uma bênção para que sarasse e não morresse.
Marcos 5:23

O A M I G O
14
Enquanto Jesus seguia Jairo até sua casa, outras pessoas Jesus ouviu o que haviam dito a Jairo e disse a ele que
aproximavam-se Dele e pediam-Lhe bênçãos. O não ficasse triste, mas que acreditasse Nele.
Salvador parou para curar uma mulher. No momento Marcos 5:36
em que Jesus falava com ela, alguém foi avisar Jairo de
que já era tarde demais — sua filha estava morta.
Marcos 5:24–35

Em seguida, Jesus, Pedro, Tiago e João foram à casa de Jesus perguntou a elas porque faziam tanto barulho.
Jairo. Havia na casa muitas pessoas chorando e lamen- Ele disse que a menina não estava morta, mas dormia.
tando a morte da menina. As pessoas riram Dele. Elas tinham certeza de que a
Marcos 5:37–38 menina estava morta.
Marcos 5:39–40

J U N H O D E 2 0 0 1
15
O Salvador pediu a todos que saíssem da casa, com excessão de Jairo, sua esposa e os discípulos de Jesus. Eles
entraram no quarto onde a menina estava deitada.
Marcos 5:40

Ao pegar a menina pela mão, Jesus disse a ela que se levantasse. Ela levantou-se e começou a caminhar. Seus pais
ficaram assombrados. Jesus pediu que não contassem a ninguém o que havia acontecido e que dessem à menina
alguma coisa para comer.
Marcos 5:41–43

O A M I G O
16
Prossegui com Força Renovada, de Glen S. Hopkinson
“Sem aflição, em paz e sem temor, encontramos um lar. Hoje, libertos do pesar e dor,
vamos todos cantar.” (“Vinde, Ó Santos”, Hinos, nº 20.)
O
“ ensino do evangelho aos filhos é responsabilidade
precípua dos pais. ( . . . ) O lar é a principal sala
de aula da vida e da Igreja.” Ver “Tornar-se os Maiores
Professores de Nossos Filhos”, página 36.