Você está na página 1de 9

10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.

br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

CIDADANIA E
DESIGUALDADE SOCIAL


Olá!
APRESENTAÇÃO

Você, com certeza, já escutou muitas vezes, e talvez já tenha até proferido, a palavra
cidadania. Ela está sempre presente em discursos e reivindicações polí cas, referindo-se aos
direitos ou deveres do povo: eleitor, consumidor, cidadão etc. Você já parou para pensar o
que significa realmente essa palavra, o quanto ela é importante para entender a sua
par cipação na sociedade?

Nesta Unidade de Aprendizagem, retornaremos à Grécia an ga, onde o conceito de


cidadania nasceu, para entender a sua evolução e aplicação na sociedade brasileira.
Analisaremos o longo processo de construção da cidadania no Brasil e o muito que falta
construir, principalmente no que diz respeito à desigualdade social.

Bons estudos.

Ao nal desta Unidade de Aprendizagem, você deve apresentar os seguintes aprendizados:


Explicar o conceito de cidadania não apenas no sen do de deveres, obrigações e direitos.

Contextualizar as desigualdades sociais entre as nações, especialmente a brasileira.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 1/9
10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

Reconhecer a pobreza como um grande problema da humanidade.

 DESAFIO

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, em 2018, a ngiu a soma de 6,8 trilhões de reais com
um crescimento de 1,1% da economia acumulada no ano. Esse crescimento está acima do
crescimento registrado na Itália (0,8%) e no Japão (0,7%), por exemplo. Em termos de
potencialidade de recursos naturais e agrícolas, o Brasil também se destaca. E, apesar de
todas essas possibilidades, há, no País, um índice elevado de pessoas em situação de
pobreza extrema. Segundo dados do Ins tuto Brasileiro de Geografia e Esta s ca (IBGE), em
2016, 52,8 milhões de brasileiros estavam em situação de pobreza e, em 2017, esse número
cresceu para 54,8 milhões. Outro dado importante é o Índice de Desenvolvimento Humano
(IDH); o Brasil, em 2018, ocupou o 79º lugar no ranking mundial.

Tendo em vista os indicadores apresentados, como se explica o fato de o Brasil ser um país
potencialmente rico e, ainda assim, ter tão elevado número de pessoas em situação de
pobreza?

 INFOGRÁFICO

Discute-se muito acerca das desigualdades sociais, denunciando e ques onando os diversos
atores envolvidos nesse processo excludente e que envolve a todos. No infográfico aborda-se
as origens, contudo, evidencia-se possibilidades de solução. Estas, entretanto, prescindem
de a tude, assim, cabe a cada um refle r sobre seu papel no mundo.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 2/9
10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

 CONTEÚDO DO LIVRO

Desigualdade social é um dos temas mais discu dos, e, no campo educacional,


principalmente, observamos que essa questão precisa ser melhor compreendida, uma vez
que há uma crença de que a educação pode melhorar as condições sociais e diminuir as
desigualdades. Com essa perspec va, você verá, neste capítulo, uma pesquisa, realizada
entre 2003 e 2015, em que foram analisadas as polí cas públicas que veram como obje vo
diminuir as desigualdades sociais.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 3/9
10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

Essa é uma boa oportunidade para você pensar no real valor da educação para a vida de
todas as pessoas. Boa leitura.

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Con ra!

 DICA DO PROFESSOR

No vídeo a seguir, entenderemos o conceito de cidadania, relacionando-o à questão dos


direitos humanos e à desigualdade social.

Compreenderemos as matrizes históricas da desigualdade social no Brasil e como a nossa


consciência crí ca e par cipa va minimiza os efeitos da má distribuição de renda e garante a
plena execução dos diretos sociais, civis e polí cos em nosso país. Confira!

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Con ra!

 EXERCÍCIOS

1) José Murilo de Carvalho, no livro "A cidadania no Brasil: um longo caminho", analisa
minuciosamente o processo de construção da cidadania no Brasil durante o período
republicano brasileiro. Para isso, o autor começa por definir o que seja a cidadania,
relacionando-a não apenas à par cipação a va dos cidadãos na sociedade em que vivem,
mas também, e principalmente, à conquista dos direitos humanos (sociais, polí cos ou
civis) pela população. De acordo com a ideia de cidadania apresentada pelo autor, pode-se
afirmar que:

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 4/9
10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

a) A desigualdade de renda não aborda a relação dos mais pobres e os que se


encontram na linha de extrema pobreza, dificultando a análise sobre as dificuldades
sociais no Brasil.

b) Os estudos apontam que o coeficiente de Gini desenvolveu sua teoria durante o


período militar e, dessa forma, apropriou-se de uma condição econômica de rela va
instabilidade, o que não sucede nos dias atuais.

c) É importante considerar a renda monetária para a análise da desigualdade social;


contudo, há outros indicadores que não são contemplados pelo coeficiente de Gini,
principalmente quando os dados monetários são congelados.

d) Dados como o salário-mínimo, a inclusão social e a distribuição de renda são


contemplados pelo coeficiente de Gini; contudo, esses não são computados em
moeda nacional, dificultando as análises da desigualdade social no Brasil.

e) O imposto de renda dos mais ricos é um indicador que aparece no coeficiente de


Gini e, os mais pobres estão isentos de declararem esse imposto; portanto, o uso
desse recurso acaba por mascarar as reais condições da desigualdade no País.

2) A pesquisa realizada por Campello, Gen lli et al. (2018), no que se refere à educação,
traz aspectos que são de extrema importância para o desenvolvimento do País. Analise as
asser vas a seguir e indique a alterna va que aponta aquelas que, na perspec va dos
autores, são verdadeiras:I – A Educação, apesar de ser consenso em estratégia para o
desenvolvimento do País, não é um fator preponderante na dinâmica de exclusão e
perpetuação da pobreza.II – Em 2015, com o aumento do número de jovens entre 15 e 17
anos ingressando no Ensino Médio na idade certa, houve a inclusão de 39% em relação aos
dados de 2002.III – O acesso ao Ensino Superior foi um marco da transformação na
educação, ainda que não tenha sido extensivo ao Mestrado e ao Doutorado.IV – A
escolaridade da mãe é um indicador determinante na redução da mortalidade infan l.

a) I e II.

b) II e III.

c) II e IV.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 5/9
10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

d) I, II e III.

e) I, II, III e IV.

3) Entre 2002 e 2015, os dados do IBGE/PNUD nos apresentam a evolução dos bens de
consumo entre os mais pobres. Analisando o gráfico e as asser vas a seguir, responda:

Considerando seus estudos e a análise do gráfico e das asser vas, marque a alterna va
que aponta as razões corretas para a evolução do acesso aos bens de consumo à
população mais pobre no Brasil:

a) O gráfico aponta que, mesmo com o crescimento ver ginoso do acesso aos bens
de consumo, a população total ainda é privilegiada, como pode ser observado na
asser va II.

b) Os 5% mais pobres veram acesso aos bens de consumo, contrariando as polí cas
públicas desse período, conforme pode ser observado nas asser vas II e III, uma vez
que essa população não teve acesso à Internet, tão pouco à energia elétrica.

c) A ampliação do crédito à população causou um problema social mais grave e


pouco observado: o consumo desenfreado, como observado no gráfico, que acabou
por aumentar a dívida da população mais pobre, destacando-se os 20% mais pobres.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 6/9
10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

d) Acesso e renda são ações que não dependem apenas das polí cas públicas, pois,
ainda que tenha aumentado o consumo de freezer e geladeira, a população mais
carente ficou vinculada à chamada linha branca, de menor qualidade, como pode ser
observado.

e) As asser vas I e III demonstram polí cas públicas voltadas à população mais
pobre, que contribuiu para que, no período de tempo apresentado no gráfico, fosse
possível a essa população amplo acesso.

4) Um dos aspectos mais significa vos da melhoria de condições de uma população é


também um dos indicadores que compõem o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
Assinale a alterna va que apresenta o aspecto da saúde da população mais pobre no
período de 2002 a 2015.

a) A vulnerabilidade social promoveu o desenvolvimento de ações locais que nem


sempre foram eficientes, por isso a saúde acabou sendo municipalizada.

b) A redução da pobreza, o acesso à água, a ampliação da escolaridade das mães,


por exemplo, representaram fatores importantes na ampliação das polí cas públicas
no Norte e Nordeste do País.

c) O Programa Mais Médicos foi uma polí ca pública que trouxe ao Brasil médicos
para atendimento da população carente das principais capitais do País e, com isso,
houve uma expansão de 31,8% no atendimento à população mais carente.

d) O Centro-Oeste foi a região que mais bene cios teve em relação à saúde, graças
às polí cas nacionais de saúde integral da população negra, às unidades móveis de
saúde bucal e aos núcleos de apoio à saúde da família, devendo atender a outros
Estados no próximo ano.

e) A mortalidade infan l foi o grande alvo das polí cas públicas no Nordeste e, para
isso, foram implantados centro de saúde básica em todas as cidades do Nordeste
com médicos e enfermeiros durante 7 dias da semana, alterando a realidade local.

5) O caput do ar go 5º da Cons tuição Federal de 1988 dispõe que “Todos são iguais
perante a lei, sem dis nção de qualquer natureza, garan ndo-se aos brasileiros e aos

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 7/9
10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade,


à segurança e à propriedade [...]".

Contudo, quando confrontamos o texto com a realidade concreta, podemos enxergar que
esses direitos e garan as fundamentais não se materializam na vida co diana de vários
brasileiros. Assim, fazendo uma relação com o estudo das desigualdades sociais, pode-se
afirmar que:

a) A desigualdade social é um fenômeno natural de toda sociedade; por isso, na


prá ca, o Estado não tem o dever de acabar com ela.

b) A norma jurídica em questão está em confronto direto com a realidade observada,


demonstrando, assim, que, mesmo assegurada por lei, a igualdade social não é
efe vada de forma tão simples.

c) As sociedades são naturalmente desiguais; os disposi vos jurídicos são os únicos


mecanismos capazes de diminuir as desigualdades sociais.

d) A desigualdade social não tem relações com as injus ças, já que os mecanismos
jurídicos a condenam, re rando a possibilidade de haver uma relação entre as
relações desiguais e as injus ças sociais.

e) No contexto polí co e social, o entendimento sobre as desigualdades sociais


ultrapassa os limites culturais e somente deve ser explicado pelos critérios
econômicos.

 NA PRÁTICA

As desigualdades sociais estão ligadas à história dos povos, ao desenvolvimento econômico


desenfreado e às concepções de mundo com que a sociedade se cons tuiu. Todavia, cabe
uma reflexão: se a história produziu as desigualdades, também fez emergir a consciência de
muitos acerca de suas consequências.

Nesse Na Prá ca você irá refle r sobre aspectos importantes acerca das desigualdades
sociais.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 8/9
10/07/2020 https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914

 SAIBA +

Para ampliar o seu conhecimento a respeito desse assunto, veja abaixo as sugestões do
professor:

ONU alerta para extrema desigualdade social no mundo

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Con ra!

Educação para a cidadania: questão colocada pelos movimentos sociais

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Con ra!

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/sagah_ua_dinamica/impressao_ua/14204914 9/9

Você também pode gostar