Você está na página 1de 6

Endereço da página:

https://novaescola.org.br/plano-de-aula/4536/som-do-ze-na-escrita-de-palavras

Planos de aula / Língua Portuguesa / 4º ano / Análise linguística/Semiótica

Som do Zê na escrita de palavras


Por: Amanda Alves Do Amaral / 10 de Fevereiro de 2019

Código: LPO4_03ATS01

Sobre o Plano

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Amanda Amaral
Mentor: Sonia Caregnato
Especialista: Heloísa Jordão
Título da aula: Som do Zê na escrita de palavras
Finalidade da aula: Investigar a representação do fonema /z/ (Som Zê) em contextos regulares e irregulares, consultando o dicionário para
confirmar as hipóteses de escrita.
Ano: 4º ano do Ensino Fundamental
Objeto(s) do conhecimento: Construção do sistema alfabético e da ortografia
Prática de linguagem: Análise linguística e semiótica
Habilidades da BNCC: EF04LP01, EF35LP12
Esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. Recomendamos o uso desse plano em sequência.

Materiais complementares

Documento
Atividade para impressão - Banco de palavras
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/sVu6ATpu3CTBN2TMCg83HXNbr9NsTkXCm4yhX54zWJn686t5w4YsACvXSqZp/atividade-
para-impressao-banco-de-palavras-quem-sou-eu-lp04-03ats01.pdf

Documento
Regularidades do fonema /z/
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/yyfaP43KsjM6GAmkB2RhxnwrnPxUuTurbmNPbnQwWrCEDyGwEzzp4Nq9tqDx/regularidades-
do-fonema-z-lp04-03ats01.pdf

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Som do Zê na escrita de palavras

Slide 1 Sobre este plano


Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.
Sobre esta aula: Esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto
de planos é analisar as regularidades e irregularidades que compõe a escrita de palavras com o fonema /z/ (som Zê), utilizando o dicionário para
verificação de hipóteses.
Materiais necessários: Dicionários, fita crepe, retroprojetor e banco de palavras para jogar.
Dificuldades antecipadas : Compreender as regularidades e irregularidades na escrita das palavras que apresentam o fonema /z/; Desconhecerem o
significado de algumas das palavras utilizadas na brincadeira; Encontrar com autonomia as palavras no dicionário.
Referências sobre o assunto:
NÓBREGA, Maria José. Ortografia. São Paulo: Melhoramentos, 2013. Disponível em: http://www.plataformadoletramento.org.br/hotsite/especial-
ortografia-reflexiva/#cap1. Acesso em: 25 jul. 2018
MONROE, Camila. Como ensinar as irregularidades ortográficas. 2011. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/2566/como-ensinar-as-
irregularidades-ortograficas Acesso em: 25 jul. 2018

Slide 2 Título da aula


Tempo sugerido : 1 minuto
Orientações: Apresente aos alunos o tema da aula, a brincadeira “Quem sou eu?”, pergunte se já conhecem essa brincadeira e diga que aqui ela terá
um foco diferenciado na observação ortográfica de palavras escritas com o fonema /z/ (Som Zê). Não há necessidade de mostrar esse slide.

Slide 3 Introdução

Tempo sugerido : 10 minutos


Orientações:
Apresente aos alunos uma lista de palavras que serão utilizadas na brincadeira “Quem sou eu?”. As palavras precisam apresentar diferentes
possibilidades de grafias para a representação do fonema /z/.
Leia as palavras em voz alta e questione a turma se conhecem o significado delas. Caso desconheçam, recorra ao dicionário e leia o verbete em voz
alta para a turma.
Após estarem mais familiarizados com as palavras, proponha ao grupo a brincadeira “Quem sou eu?”, onde cada aluno receberá uma das palavras
apresentadas e deverá descobrir qual é.
Organize os alunos em roda e relembre com eles as regras da brincadeira original. O jogo original consiste em tentar descobrir qual o desenho da
carta colada em sua testa (objetos, personalidades, alimentos, entre outros). Para isso, um de cada vez deve fazer perguntas aos demais jogadores,
que só podem responder SIM ou NÃO, até descobrir o que é sua carta naquela rodada.
Contudo, informe a turma que nessa adaptação, eles receberão palavras no lugar de imagens e que todas elas apresentam algo em comum em suas
escritas. Além disso, os alunos não farão perguntas, mas receberão dos demais colegas pistas sobre sua palavra. Por exemplo, um aluno está com a
palavra LIMPEZA, os colegas podem dizer coisas como “É importante para o ambiente e também para o nosso corpo” ou “Faz uso do sufixo EZA”,
entre outras pistas.
Cole com fita crepe uma palavra na testa de cada aluno para iniciar o jogo.
Professor: Compartilhar com os alunos o significado de algumas palavras por meio do verbete de dicionário propicia um enriquecimento vocabular e
auxilia-os a definir quais são as melhores pistas para auxiliar os colegas durante o jogo.
Materiais complementares: Você pode acessar a atividade para impressão aqui.

Slide 4 Desenvolvimento
Tempo sugerido : 30 minutos
Orientações:
Inicie a brincadeira com os alunos em sentido horário. Os alunos que quiserem poderão dar dicas ao colega da vez a respeito da sua palavra e se achar
necessário, você pode ajudar dando dicas também.
Caso observe que o aluno está com dificuldade em acertar sua palavra, você poderá ler novamente em voz alta o significado dela no dicionário.
Troque as palavras dos alunos que não conseguirem acertar a primeira recebida, de forma a não desmotivá-los a brincar.
Conforme cada aluno acertar sua palavra, o cartão deve ser retirado e colocado no centro da roda.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Som do Zê na escrita de palavras

Slide 5 Desenvolvimento
Orientações:
Após a finalização do jogo questione os alunos sobre o que essas palavras apresentam de parecido, o que tem em comum. Se necessário, leve-os a
refletir sobre a grafia e pronúncia dessas palavras.
É esperado que eles percebam que todas apresentam o som do fonema /z/, mas que são grafadas de maneiras distintas.
Compartilhe com os alunos que o fonema /z/ pode ser grafado por três letras distintas, S, Z e X. Pergunte ao grupo se eles sabem quando isso acontece
e como sabemos que letra usar.
Apresente ao grupo questões regulares do uso do fonema /z/:
Em palavras derivadas de outras que utilizam o Z. Exemplo: Cicatriz/Cicatrizar;
Os sufixos -ÊS ou -ESA são empregados quando indicarem procedência, origem ou nacionalidade. Exemplo: Camponês/Camponesa;
Já os sufixos -EZ e -EZA são usados quando um substantivo abstrato (aquele que indica sentimento, ação, qualidade, estado) se origina de um
adjetivo. Exemplos: Belo/Beleza - Rígido/Rigidez;
O sufixo -ISAR é usado na formação de verbos cuja origem está em uma palavra que tem S na última sílaba, o sufixo -IZAR é usado na formação dos
verbos que não têm essa letra na última sílaba. Exemplos: Pesquisa/Pesquisar; Atual/Atualizar;
- OSO, - OSA e -ENSE, são sufixos formadores de adjetivos, e também devem ser escritos com S. Exemplo: Perigoso, Palmeirense, Charmosa;
Depois de ditongos pertencentes à mesma sílaba. Exemplos: Coisa, Paisagem, Maisena;
Em palavras terminadas em: -zinho, -zinha, -zito, -zita, -zal, -zeiro, -zarrão, -zona, -zorra, -zada e -zudo. Exemplo: Cafezal, Homenzinho.
Diga a turma que quando as escritas não possuem regras claras como as analisadas, é necessário que os alunos consultem o dicionário para se
certificar de qual é a grafia correta da palavra a ser escrita.
Materiais complementares: Entregue a cada aluno uma cópia das regularidades analisadas.

Slide 6 Fechamento
Tempo sugerido : 9 minutos
Orientações:
Escreva no quadro mais algumas palavras que apresentam o fonema /z/ em suas grafias. Escreva algumas corretamente e outras de maneira
incorreta quanto ao uso do fonema analisado.
Solicite que localizem no dicionário as palavras e separem-nas no caderno em duas listas: uma das grafias corretas e outra das que precisam ser
reescritas. Oriente-os que sempre que não localizarem uma palavra no dicionário devem se atentar a forma como ela foi escrita, pois há
possibilidade de conter erros ortográficos que impossibilitem sua localização no dicionário.
Finalize propondo aos alunos que digam quais palavras estão escritas erradas e justifiquem os motivos de acordo com as pesquisas feitas no
dicionário.
Faça a correção das escritas junto com os alunos.

Apoiador Técnico

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Banco de palavras: e
​ stas palavras serão utilizadas para a brincadeira 
“Quem sou eu?” (em cada rodada um aluno receberá uma delas e deverá 
descobrir o que está escrito em seu cartão). 

ZANGÃO 
VIZINHO 
CURIOSIDADE 
ZOOLÓGICO 
EXAGERADO 
VOVÓZONA 
AZEITE 
DESENHO 
ZEBRA 
EXEMPLO 
VISITA 
AMIZADE 
EXÓTICO 
PESQUISA 
ZUMBIDO 
CASAMENTO 
NATUREZA 
TESOURA 
BELEZA 
HOMENZINHO 
LIMPEZA 
ZANGADO 
 
PARA RECORDAR: ALGUMAS REGULARIDADES ENVOLVENDO O FONEMA /Z/ 

● Em palavras derivadas de outras que utilizam o Z. ​Exemplo:​ Cicatriz/Cicatrizar; 


● Os  sufixos  -ÊS  ou  -ESA  são  empregados  quando  indicarem  procedência,  origem 
ou nacionalidade.​ E ​ xemplo:​ Camponês/Camponesa; 
● Já  os  sufixos  -EZ  e  -EZA  são  usados  quando  um  substantivo  abstrato  (aquele  que 
indica  sentimento,  ação,  qualidade,  estado)  se  origina  de  um  adjetivo.  ​E​xemplos: 
Belo/Beleza - Rígido/Rigidez; 
● O  sufixo  -ISAR  é  usado  na  formação  de  verbos  cuja  origem  está  em  uma  palavra 
que  tem  S  na  última  sílaba,  o  sufixo  -IZAR  é  usado  na  formação  dos  verbos  que 
não têm essa letra na última sílaba. ​Exemplos: P ​ esquisa/Pesquisar; Atual/Atualizar; 
● -  OSO,  -  OSA  e  -ENSE,  são  sufixos  formadores  de  adjetivos,  e  também  devem  ser 
escritos com S. E ​ xemplo:​ Perigoso, Palmeirense, Charmosa; 
● Depois de ditongos pertencentes à mesma sílaba. E ​ xemplos:​ Coisa, Paisagem; 
● Em  palavras  terminadas  em:  -zinho,  -zinha,  -zito,  -zita,  -zal,  -zeiro,  -zarrão,  -zona, 
-zorra, -zada e -zudo.​ E ​ xemplos: C​ afezal, Homenzinho. 
 

FONTE: “Como saber se uma palavra é escrita com S ou com Z”, Arlete Bannwart Vieira, disponível em 
https://novaescola.org.br/conteudo/7066/lingua-portuguesa-orotgrafia-tras-traz-palavras-com-s-ou-z. Acesso em: 25/9/2018. 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------corte aqui 

PARA RECORDAR: ALGUMAS REGULARIDADES ENVOLVENDO O FONEMA /Z/ 

● Em palavras derivadas de outras que utilizam o Z. ​Exemplo:​ Cicatriz/Cicatrizar; 


● Os sufixos -ÊS ou -ESA são empregados quando indicarem procedência, origem 
ou nacionalidade. E ​ xemplo: C​ amponês/Camponesa; 
● Já os sufixos -EZ e -EZA são usados quando um substantivo abstrato (aquele que 
indica sentimento, ação, qualidade, estado) se origina de um adjetivo. ​Exemplos: 
Belo/Beleza - Rígido/Rigidez; 
● O sufixo -ISAR é usado na formação de verbos cuja origem está em uma palavra 
que tem S na última sílaba, o sufixo -IZAR é usado na formação dos verbos que 
não têm essa letra na última sílaba. ​Exemplos:​ Pesquisa/Pesquisar; Atual/Atualizar; 
● - OSO, - OSA e -ENSE, são sufixos formadores de adjetivos, e também devem ser 
escritos com S. E​ xemplo:​ Perigoso, Palmeirense, Charmosa; 
● Depois de ditongos pertencentes à mesma sílaba. E ​ xemplos:​ Coisa, Paisagem; 
● Em palavras terminadas em: -zinho, -zinha, -zito, -zita, -zal, -zeiro, -zarrão, -zona, 
-zorra, -zada e -zudo. ​Exemplos: C​ afezal, Homenzinho. 
 

FONTE: “Como saber se uma palavra é escrita com S ou com Z”, Arlete Bannwart Vieira, disponível em 
https://novaescola.org.br/conteudo/7066/lingua-portuguesa-orotgrafia-tras-traz-palavras-com-s-ou-z. Acesso em: 25/9/2018. 

Você também pode gostar