Você está na página 1de 5

Instituto Federal da Paraíba

Determinação da condutividade elétrica aparente do solo

João Pessoa, Paraíba


1. introdução

A intensa produção agrícola mundial, para fins de alimentação da


contingência, levou ao desenvolvimento de diversas técnicas de estudo,
melhoramento e mapeamento do solo. Uma delas é a determinação da
condutividade elétrica do solo. Esse método tem determinadas características
do solo, como salinidade, textura, umidade e a capacidade do solo conduzir
corrente elétrica, dentre outros fatores que podem influenciar a condutividade
elétrica. Para medir esse fator do solo, comumente são usados os métodos:
sistema de indução eletromagnética, no qual é medido a condutividade
elétrica em solos sem contato com a terra, e o sistema contato direto, no qual
são introduzidos eletrodos no solo que captam a condutividade. Ou, também,
a medição ocorre pela análise do extrato de saturação, a qual indica a
quantidade de íons em uma solução. A condutividade do solo é importante
pois determina a quantidade de nutrientes e água que a planta vai absorver,
assim como fomenta o desenvolvimento dessa.

2. Objetivos

O objetivo do presente trabalho é explicar como funciona o método de


condutividade elétrica em diferentes zonas de manejo.
Durante um longo período, as lavouras foram tratadas da mesma forma sem levar
em conta as suas variabilidades espaciais. De tal forma, as áreas de cultivos tinham
plantios diferentes que precisavam de manutenção específicas para cada uma.
Outros fatores que dificultam a melhoria do solo são os maus manuseamentos de
água para áreas irrigadas (que podem causar alagamentos), uso de defensivos e
insumos agrícolas de forma inapropriada para o preparo do solo.
Em respostas a estas complicações no solo foi criado o método onde as
lavouras são divididas em zonas de manejo, método este chamado de Agricultura
de Precisão.
O método de Agricultura de Zonas de Precisão utiliza amostras de cada
zona. Após muitas amostras coletadas de cada zona serão feitos estudos quanto às
propriedades físicas e químicas. Devido aos altos custos e muito tempo demandado
para tais análises, foi criada uma medida de condutividade elétrica do solo.
Segundo Silva, Álvaro Macedo, (2019) a partir de manchas de mesmas
características em amostras de zonas diferentes, se pode descobrir a variedade de
condutividade elétrica.

3. Metodologia

A metodologia para a determinação da condutividade elétrica de tal amostra do solo


será dividida em três etapas, onde uma será os materiais e equipamentos utilizados,
reagentes e soluções e o procedimento. O procedimento descrito é o do extrato
obtido na pasta de saturação. A salinidade do solo é estimada pela condutividade
elétrica do extrato. A medida de condutividade elétrica é particularmente adequada
para estudo da variabilidade espacial de um campo das propriedades do solo, por
ser uma medida rápida, fácil e confiável que integra dentro de suas medidas as
influências de muitas propriedades do solo que contribuem na condução elétrica do
solo.

3.1 Material e Equipamentos


Balão volumétrico
Pisseta
Condutivímetro digital
Balança analítica

3.2 Reagentes e soluções


Solução de cloreto de potássio
Extrato de saturação da amostra de solo que foi coletada

3.3 Procedimento
Foi utilizado o extrato de saturação obtido e um condutivímetro de leitura direta.
Coloca-se o extrato no equipamento para fazer a leitura. Aguarda-se um tempo para
estabilizar. Lava-se a célula de condutividade com água duas a três vezes. Seca e
insere a célula novamente no extrato de saturação e é mostrada a constante de
célula padrão que é 146.9 us/cm. Em seguida, espera calibrar e faz-se a leitura
direta da condutividade.

4. Resultados e Discussões

A condutividade elétrica corresponde às variações na textura do solo e em


seus teores de umidade. Ela é importante para facilitar e baratear oprocesso de
obtenção de dados para a caracterização física dos solos, e também, indica a
quantidade de nutrientes presentes no mesmo. Com base nos materiais e
equipamentos utilizados para a análise, observou-se que a condutividade elétrica
obteve um valor de 0,90 dS m-1, por causa da consequência dos diferentes teores
de argila do solo. Após determinar a condutividade elétrica do solo, pode-se obter
conclusões sobre ele, como: se o solo necessita de mais nutrientes, ou se ele já
está saturado de nutrientes. Dessa forma, esses resultados alertam sobre o que
deve ser feito e o que não deve ocorrer, seja no sentido de modificar ou melhorar os
dados da produtividade. Além disso, a condutividade elétrica também está
diretamente relacionada a textura e a capacidade de armazenamento de água. Com
a mensuração da condutividade elétrica, é possível verificar as semelhanças e
diferenças entre os solos nas áreas prospectadas, o que permite definir melhores
estratégias de manejo para cada microclima encontrado, constituindo um
mapeamento que identifique solos e suas características dentro da propriedade.
É importante saber que em solos arenosos, que geralmente possuem menor
disponibilidade hídrica e nutricional, tendem a ter uma menor condutividade elétrica
se comparados a solos com maiores proporções de argila. Neste sentido, fica
também evidente solos com maior abundância de água, nutrientes minerais e MOS
deverão acarretar um incremento na condutividade elétrica.
Por fim, com relação ao material disponibilizado e utilizando o extrato de saturação
do solo para determinar a condutividade elétrica e o ph, foi obtido como resultado
um pH de 5,27 na temperatura de 23.4 e uma condutividade elétrica de 0,90 dS m-
1, como foi mencionado acima.
5. Conclusão:
O uso da condutividade elétrica aparente do solo tem demonstrado como uma
importante ferramenta para os trabalhos de agricultura de precisão, sua facilidade,
simplicidade e praticidade leva a economia de tempo e custo na realização das
tomadas de decisões das áreas de manejo e de variabilidade espacial das áreas de
estudos. Os dados da presente pesquisa também podem ser usados para captar a
compactação do solo, que tem grande influência na produtividade, geram um mapa
de fertilidade, mapa de colheita.

6. Referência:

https://www.embrapa.br/busca-de-
publicacoes/-/publicacao/658188/condutividade-eletrica-do-solo-topicos-
e-equipamentos

https://pt.linkedin.com/pulse/solos-e-condutividade-el%C3%A9trica-
mahananda-vargas

https://www.paginarural.com.br/artigo/2555/medicao-de-condutividade-
eletrica-do-solo#:~:text=A%20condutividade%20el%C3%A9trica%20do
%20solo%20n%C3%A3o%20possui%20isoladamente%20significado
%20agron%C3

Artigo de Condutividade Elétrica do solo, tópicos e equipamentos.


Rabello, Ladislau Marcelino (2009).

Você também pode gostar