Você está na página 1de 12

Enunciado – Coletânea de Geometria Geometria • Matemática A

Matemática A • Geometria no Plano e no Espaço

1 Geometria no Plano.

1. Considere, num referencial o.n xOy , os pontos A e B tais que a mediatriz do segmento [AB] é definida pela equação
reduzida y = 2x − 3.
Sabe-se que a mediatriz interseta o segmento [AB] no ponto de coordenadas (2,1), e que o ponto A tem abcissa 6.
Qual é a ordenada do ponto B ?

(A) 3 (B) 2 (C) 1 (D) 0

2. Na figura ao lado, estão representadas, num referencial o.n xOy , as retas r e t.


Sabe-se que:

• a reta r passa no ponto D de coordenadas (3, − 2) e no ponto do eixo Oy y


de ordenada 4 t
4
r
• a reta t é perpendicular à reta r e passa no ponto A, de abcissa −4
C
• os pontos A e B são as interseções das retas t e r com o eixo Ox, respeti-
vamente
−4 3
• o ponto C é o ponto em que as retas r e t se intersetam x
A O B
Qual é o valor da área do triângulo [ABC] ?
−2 D
12 24 36 77
(A) (B) (C) (D)
5 5 5 5

3. Na Figura abaixo estão representados um quadrilátero [ABCD], uma circunferência e uma reta r .

Sabe-se que: C
B
• os pontos B, C e D pertencem à circunferência de centro
em O; A

• o segmento de reta [BD] é um diâmetro da circunferência; r


• a reta r é tangente à circunferência no ponto B e contém O
o ponto A.
−→ −−→ −→ 2

Prove que AC · BD = BC .
D

4. Considere, no referencial o.n xOy , o triângulo [ABC] representado na Figura abaixo.


© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

y
Sabe-se que: C
• a reta AB é paralela ao eixo Ox;

• AC = AB = 4;

• o declive da reta AC é 15.

Qual é o valor da altura do triângulo [ABC]? A B

(A) 1,0 (B) 3,9 (C) 4,9 (D) 6,3 x


O

1
Geometria • Matemática A

5. Considere, num referencial o.n xOy , o triângulo [ABC] representado


na figura ao lado. y
Sabe-se que:
√ √
• A e B pertencem à reta de equação y = 3x − 3;
B
• DC = 2;

• AC = 3AD;
−→ −→ −→
Qual é o valor de AB · AC + AB ? O A D C x

19
(A) (B) 5 (C) 7 (D) 10
4

6. Considere, no referencial o.n xOy , os vetores →



u e→

v representados na figura ao lado.
Sabe-se que:
r
• os vetores →

u e→

v têm norma unitária; y

• o vetor →

v é paralelo ao eixo Ox; →

u

5
•→−u ·→

v = →

5 v
• r passa na origem e tem →−
u como vetor diretor
x
Qual é a equação reduzida de r ? O

(A) y = x (B) y = 2x (C) y = 3x (D) y = 4x

7. Considere a circunferência, fixada num referencial o.n xOy , definida pela equação cartesiana (x − 1)2 + y 2 = 10.
Seja r a reta tangente à circunferência no ponto de coordenadas (2,3), e α o ângulo cujo lado origem é o semieixo
positivo Ox e o lado extremidade é a reta r .
Qual o valor de tan α?

1 1
(A) 3 (B) −3 (C) (D) −
3 3

8. Considere os vetores →

u e→

v tais que o ângulo, φ, formado por estes é obtuso. Sabe-se ainda que:

• →
− →
u = −
v = 2

• tan φ = 3

Qual é o valor de →

u · (2→

v −→

u )?
© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

(A) −4 (B) −2 (C) 0 (D) 2

9. Considere os pontos A e B fixados num referencial o.n Oxy z de coordenadas (a,0,b) e (b,a,0), respetivamente, sendo
a e b dois números reais não nulos.
Considerando α o ângulo AÔB, sendo O a origem do referencial, atente à proposição abaixo.
π 
2 sin +α =1
2
Mostre que a proposição acima é verdadeira se e só se a = b.

2
Geometria • Matemática A

10. Considere o quadrado [ABCD] representado na figura ao lado. A B


−→ −→
Qual o valor de CA · AD?
−→ 2 −→ 2
(A) CA (B) − CA

−→ 2 −→ 2
C D
(C) AD (D) − AD

11. Na figura ao lado está representada, num referencial o.n xOy , a circunfe-
rência de centro C e a reta s. Sabe-se que:
y
• a circunferência C é definida por x + y − 4x − 2y + 3 = 0;
2 2

• a reta s é tangente à circunferência no ponto A(3,2); s


• B é o ponto de interseção de s com o eixo Ox; A

• α é a amplitude do ângulo cujo lado origem é o semieixo positivo Ox e


C
lado extremidade é a reta s.

α B
x
11.1. Determine a abcissa do ponto B. O

11.2. Determine o valor de sin α.

y
12. Considere o losango [ABCD] representado, num referencial o.n xOy , na figura ao
lado. A

Sabe-se que:

• O é a origem do referencial;
M
• o ponto M é o ponto médio do segmento [OB]; x
D O B
• OB = d;

• O triângulo OAD tem área d 2 .


−→ −−→ 7
Prove que AD · MA = − d 2 . C
2

13. Considere o triângulo [ABC] e uma das suas medianas [MC]. B


Sabe-se que:

• MC = d;
C
• a circunferência tem centro em M e raio a; M

• o segmento [AB] é um diâmetro da circunferência.


© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

−→ −→
Prove que AC · CB = a2 − d 2 .
A

3
Geometria • Matemática A

2 Geometria no Espaço.

1. Num referencial o.n Oxy z, considere o plano α definido pela equação 2x + y − 3z = 9, e o ponto A de coordenadas
(2,2, − 6).

1.1. Seja a uma constante real, e P o ponto de coordenadas (a, 1 − a, −3).


Sabe-se que a reta AP é paralela ao plano α.
Determine o valor de a.


1.2. Seja S a superfície esférica de centro em A e raio 6 2.
O ponto T é o ponto, de cota positiva, que resulta da interseção da superfície S com o eixo das cotas.
Determine o ponto de interseção entre a reta AT e o plano α.

2. Considere num referencial o.n Oxy z o paralelepípedo [ABCDEF GH] representado na Figura abaixo.

Sabe-se que: z

• O ponto A tem coordenadas (1,3,2); C


B
 
3 F
• O ponto C tem coordenadas 1, ,5 ;
2
G
• O ponto G tem coordenadas (2, − 1,3);

• O plano ABC é definido pela equação 2x − 2y − z + 6 = 0


D

2.1. Seja θ a amplitude do ângulo OAG. E


A
O
Determine o valor de tg θ. H

x
2.2. Determine as coordenadas do centro do paralelepípedo. y

3. Na Figura abaixo está representado, num referencial o.n Oxy z, o prisma quadrangular regular [ABCDEF GH].

Sabe-se que: z

• O ponto F tem coordenadas (0, − 1,5); E F


• A superfície esférica cujo centro é o centro da base [ABCD] e que passa H G
5 2 3 2 1 2
     
11
em A é definida por x − + y− + z− = ;
2 2 2 4
© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

• O ponto A pertence ao eixo Ox e tem abcissa inferior a 3.

3.1. Mostre que A(2,0,0) e determine as coordenadas do


ponto médio do segmento [EG].

D A
3.2. Seja P o ponto simétrico do ponto C relativamente à origem. x
Determine uma equação cartesiana do plano paralelo a EF G que passa
em P . C B
y

4
Geometria • Matemática A

4. Considere, num referencial o.n Oxy z, a superfície esférica de equação x 2 + (y + 2)2 + (z − 1)2 = 8.
Seja β o plano definido pela equação 2x − y + z = 6, e D o ponto de coordenadas (1,1,4).

4.1. Seja C o centro da superfície esférica, da qual o segmento [AB] é um diâmetro.


−→ −→
Qual é o valor de AC · BC ?

(A) −64 (B) −8 (C) 8 (D) 64

4.2. Seja E o ponto simétrico do ponto D relativamente à origem.


Determine uma equação cartesiana do plano paralelo a β e que passa no ponto E.

4.3. Seja F o ponto da superfície esférica de ordenada negativa pertencente aos planos y Oz e z = 3.
Considere o ponto P pertencente à reta OF , e tal que o quadrado cujo um lado é o segmento [P C] tem área 5.
Determine as coordenadas do ponto P .

z
5. Considere, num referencial o.n Oxy z, o prisma triangular reto C
[ABCDEF ] representado na Figura ao lado.

Sabe-se que: A
D
• o ponto A pertence ao eixo coordenado Oz;
E
• o ponto F tem coordenadas (3,0,1); B

• o plano ABC é definido pela equação −x + 2y + 2z = 8.

F
5.1. Seja P o ponto simétrico do ponto F relativamente ao plano xOy .
x y
Determine a amplitude do ângulo P OA.
Apresente o resultado em graus, arredondado às unidades.

5.2. Determine as coordenadas do ponto E.

6. Considere, num referencial o.n Oxy z, o plano α definido pela equação x + y − z = 4.


Considere ainda o ponto A de coordenadas (2,1,2).

6.1. Considere a superfície esférica de equação (x − 1)2 + (y + 1)2 + z 2 = 9.


Sabe-se que o segmento [AB] é um diâmetro dessa superfície esférica.
Determine as coordenadas do ponto B.

6.2. O ponto D é o ponto de interseção do plano α com o eixo Oz.


© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

Determine as coordenadas de um vetor normal ao plano OAD.

6.3. Seja V o ponto de coordenadas (4,4,2).


Sabe-se que:

• o ponto V é o vértice de uma pirâmide regular de altura 3 3;
• a base da pirâmide está contida no plano β;
• o plano β é paralelo ao plano α;
• o ponto C, de cota positiva, é o centro da base da pirâmide regular.

Determine uma equação cartesiana que defina o plano β.

5
Geometria • Matemática A

7. Na Figura abaixo, está representado, num referencial o.n. Oxy z, o prisma regular [ABCDEF GH].

Sabe-se que:

• O é a origem do referencial; z

• o ponto A tem coordenadas (1, − 1,4); A


B
• o plano EF H é definido pela equação 2x + y + 5z = 6.

7.1. Determine uma equação cartesiana que defina o plano


D
ABC. C
H
G
7.2. Seja Q o simétrico do ponto A em relação ao plano xOz.
Seja P o ponto de interseção do plano EF H com o eixo
Ox.
E O
Determine a amplitude do ângulo P OQ.
F
Apresente o resultado em graus, arredondado às unidades. y
x

7.3. Determine as coordenadas do ponto H.

z
8. Considere, num referencial o.n Oxy z, o prisma quadrangular
[OABCDEF G] representado na Figura ao lado.
G
Sabe-se que:
F
• a face [ABCO] é um quadrado e está contida no plano xOy ; D
E
• o ponto G pertence ao eixo coordenado Oz;
O
• o plano AEC é definido pela equação −x − y + 2z + 4 = 0. x A
C y
8.1. Determine uma equação de um plano paralelo ao plano AEC e que passa no B
ponto B.

8.2. Determine uma equação da superfície esférica que passa por todos os vértices do prisma.

8.3. Seja θ a amplitude do ângulo AEC.


Determine o valor de cos(2θ).

9. Considere, num referencial o.n Oxy z, o plano β definido pela equação 2x + y + z = 4.

9.1. Seja C o ponto de coordenadas (0,4,3).


Determine uma equação de um plano paralelo a β e que passa no ponto C.
© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

9.2. Seja D um ponto pertencente ao plano β e ao plano y Oz.


Sabe-se que o triângulo [COD] é retângulo na origem.
Determine as coordenadas do ponto D.

9.3. Seja r a reta perpendicular ao plano β e que passa no ponto C.


Considere um ponto P , de abcissa negativa, pertencente à reta r e tal que a superfície esférica de diâmetro [OP ]
tem área 25π.
Determine as coordenadas do ponto P .

6
Geometria • Matemática A

10. Considere, num referencial o.n Oxy z, o plano α definido pela condição x + 2y − z + 4 = 0.

10.1. Considere um certo número real k.


Seja A o ponto de coordenadas (2,1,3) e P o ponto de coordenadas (k,3,2).
Sabe-se que a reta AP é paralela ao plano α.
Determine o valor de k.

10.2. Determine as coordenadas do ponto de interseção da reta OA com o plano α.

10.3. Seja B o ponto de interseção do plano α com o eixo Oz, e C o ponto simétrico do ponto A relativamente à origem.
Determine uma equação cartesiana do plano ABC.

11. Considere, num referencial o.n Oxy z, a pirâmide quadrangular regular [ABCDE] z
representado na Figura ao lado. C
Sabe-se que: B
• o ponto A tem coordenadas (4,2,2);

• o ponto C tem coordenadas (2,2,4); D


A
• o plano ABC é definido pela equação 2x + y + 2z = 14;

• a pirâmide tem altura 3. E

x y
11.1. Considere um ponto P pertencente ao eixo das abcissas.
Sabe-se que o triângulo [ACP ] é retângulo em C.
Qual é a abcissa de P ?

(A) −3 (B) −2 (C) −1 (D) 0

11.2. Escreva uma equação do plano paralelo a ABC e que passa em E.

12. Na figura abaixo está representado, num referencial o.n Oxy z, o prisma regular [ABCDEF GH].
Sabe-se que:
z
• O plano ABC é definido pela equação 2x + y − 5z = 4
E F
• O ponto A pertence ao eixo Ox e o ponto F pertence ao plano y Oz
H G
• O ponto E tem coordenadas (2,0,6) e o ponto B tem coordenadas (1,2,0)

12.1. Qual das equações abaixo pode definir uma reta contida no plano ABC?
© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

(A) (x,y ,z) = (2,1,0) + k(2,1, − 5), k ∈ R


(B) (x,y ,z) = (2,1,0) + k(2,1,1), k ∈ R
(C) (x,y ,z) = (0, − 1, − 1) + k(2,1, − 5), k ∈ R
(D) (x,y ,z) = (0, − 1, − 1) + k(2,1,1), k ∈ R
D A
12.2. Determine as coordenadas do ponto F
x C B
12.3. Seja θ o ângulo de amplitude H B̂E
y
Determine o valor de sin(−2θ)

7
Geometria • Matemática A

13. Considere, num referencial o.n Oxy z, o plano α definida pela equação 2x + 4y + z − 4 = 0.

13.1. Seja A o ponto do plano α pertencente ao eixo das ordenadas.

Escreva uma equação da superfície esférica de centro no ponto A e tangente ao plano xOz.

13.2. Seja B o ponto de coordenadas (2,0,1), e t a reta perpendicular ao plano α e que passa na origem.

Considere um ponto P pertencente a t, tal que o triângulo [OBP ] é retângulo em P .

Determine as coordenadas do ponto P .

z
14. Considere, num referencial o.n Oxy z, o cubo [ABCDEF GH] represen-
tado na Figura ao lado.
A
Sabe-se que: F
• a face [ABCD] está contida no plano y Oz;

• os pontos C e D pertencem aos eixos coordenados Oy e Oz, respeti- D


vamente; E B

• o ponto A tem cota 4 e a mesma ordenada de C; G


O
• o plano ADE é definido pela equação y − z + 2 = 0;
C y
x H
14.1. Determine uma equação do plano BGH.

14.2. Seja P um ponto de cota não nula.



Sabe-se que P é o vértice de uma pirâmide regular de base [ADEF ] de altura 3 2.

Determine as coordenadas de P .

15. Considere, num referencial o.n Oxy z, o plano α definido por x + 2y + z = 15, que contém o ponto A, e a reta AB
definida pela equação (x,y ,z) = (1,2,1) + k(2,3,1), k ∈ R.

15.1. Sabendo que o ponto B pertence ao plano xOy , determine a equação de um plano paralelo ao plano α e que passa
em B.

15.2. Sabendo que o ponto M de coordenadas (2,1,1) é ponto médio do segmento [AC], determine as coordenadas do
© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

ponto C.

16. Considere, num referencial o.n Oxy z, a superfície esférica S de centro no ponto de coordenadas (1,1,0) e raio 2, e a
reta r definida pela equação (x,y ,z) = (0,0,2) + k(1,1,0), k ∈ R.

Qual é a interseção da superfície esférica S com a reta r ?

(A) Um ponto (B) Dois pontos (C) O conjunto vazio (D) Um segmento de reta

8
Geometria • Matemática A

17. Considere a pirâmide quandragular regular [ABCDV ], representada z


num referencial o.n Oxy z, na Figura ao lado.
Sabe-se que:

• O é a origem do referencial;

• A e B pertenem ao plano xOy e têm a mesma ordenada


O V
• B e C têm a mesma abcissa; A
 
5 15 y
• V é o vértice da pirâmide, cujas coordenadas são , ,2 ;
2 2 x B
D
• o plano da base da pirâmide é descrito pela equação 2y + z = 2;

17.1. Determine a equação de um plano paralelo ao plano da base


da pirâmide e que passe em V . C
 
5 3
17.2. Mostre que as coordenadas de M, ponto médio do segmento [AC], são , ,−1 .
2 2

17.3. Considere E o ponto simétrico do ponto B em relação ao plano y Oz.


−→ −→ 15
Sabendo que AE · AV = − , determine a abcissa de A e B.
2

18. Considere, num referencial o.n Oxy z, a reta r , definida por x = 0 ∧ z = −4.

Seja α um plano perpendicular a r .

Qual das equações pode definir o plano α?

(A) x = 4z (B) y = 3 (C) x − 4y + z = 1 (D) x − y = 2

19. Considere, num referencial o.n Oxy z, a reta r definida por (x,y ,z) = (1,0,2) + k(2, − 5,1), k ∈ R, e o ponto P de
coordenadas (3,3,1).

19.1. Defina a reta t, paralela à reta r , e que passa em P , por uma equação vetorial.

19.2. Considere os pontos A e B tais que:


• A é o ponto simétrico do ponto P em relação à origem;
• B pertence ao eixo Oz.
Sabe-se que o triângulo [ABP ] é retângulo em P
Determine as coordenadas do ponto B

19.3. Considere a esfera E tal que:


© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

• o centro da esfera tem a mesma abcissa e ordenada que o ponto P ;


• a esfera é tangente ao plano xOy ;
• a interseção da esfera com o plano de equação z = 3 é um círculo de área 9π.
Determine a condição que define a esfera.

9
Geometria • Matemática A

20. Considere, num referencial o.n Oxy z, a reta r definida por (x,y ,z) = (1,2,1) + k(1,2,1), k ∈ R.
Seja β o plano definido pela equação ax + 2y + z = 5.
Qual é o valor de a, sabendo que a reta r é paralela ao plano β ?

(A) −5 (B) −1 (C) 1 (D) 5

21. Considere o prisma triangular [OABCDE], representada num referencial o.n Oxy z, na Figura ao lado.
Sabe-se que:
z
• a face [OAB] está contida no plano xOy ;
• o plano CDE tem equação z = 3;
• o plano AEC tem equação x + 2y = 8; D
C
• o triângulo [OAB] é isósceles OA = BA ;


• OB = 4.

E
21.1. Seja C 0 o simétrico do ponto C, relativamente ao plano O
xOz. B
Determine a equação de um plano paralelo a AEC e que y
passe em C 0 .

21.2. Determine uma equação geral do plano OBE. x A

22. Na Figura abaixo está representado, num referencial o.n Oxy z, o paralelepípedo retângulo [ABCDEF GH].
Sabe-se que:

• O é a origem do referencial;

• O ponto A tem coordenadas (1,3,2);


z
• O ponto B tem coordenadas (0,1,4);
C
−−→
• O vetor DE tem coordenadas (2, − 2, − 1); B
F
• O ponto D tem abcissa 2 e cota 3; G
5
• O ponto P pertence à face [CDEF ] e é tal que P E = P C = ;
2
7 D
22.1. Mostre que a ordenada do ponto D é .
2
E
A
22.2. Determine uma equação cartesiana do plano EF G. O
H
© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

22.3. Considere agora um plano α, não representado na figura, de- x


finido pela equação 4x − 3y + 2z = 0. y

Determine as coordenadas do ponto de interseção entre o


plano α e a reta AB

10
Geometria • Matemática A

23. Considere, num referencial o.n Oxy z, a reta r , definida pela condição (x,y ,z) = (3,4,2) + k (1,2,1), k ∈ R, e o ponto
A de coordenadas (2,1,0).
Seja β um plano paralelo à reta r e qua passa pelo ponto A.
Qual das seguintes condições seguintes pode definir o plano β?

(A) x + 2y + z − 4 = 0
(B) x − y + z − 1 = 0
(C) x + 2y + z + 4 = 0
(D) −x + y − z − 1 = 0

24. Considere, num referencial o.n Oxy z, o ponto A(2,1,2) e o plano α cuja equação é −3x + 5y + z = 1.
Determine as coordenadas do ponto P , sabendo que este:

• pertence à reta perpendicular ao plano α e que passa no ponto A;


• pertence ao plano tangente à superfície esférica de centro na origem no ponto T (1,0,1).

25. Considere num referencial o.n Oxy z a pirâmide [ABCDE] representada na figura abaixo.
Sabe-se que:

• M é o ponto médio do segmento [AC]; z


 
3 1
• A reta EM é definida por (x,y ,z) = , , − 1 + k(0,6,3), k ∈ R
2 2
• O ponto A tem coordenadas (0,6,3); A

• O ponto E pertence ao plano z = −1.


B
O
25.1. Determine as coordenadas do ponto E. D
 
3 1
Nota: Utilize E , ,−1 caso não consiga resolver a alínea a). y
2 2
C
x E
25.2. Determine uma equação do plano BCD.
Nota: Utilize 2y + z = 15 como equação do plano BCD caso não consiga
resolver a alínea b).

25.3. Determine as coordenadas do ponto C.


Nota: Utilize C(3,7,1) caso não consiga resolver a alínea c).

25.4. Determine a equação geral do plano ACE.


© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

26. Considere o plano α de equação kx + 2ky + z + d = 0, para certos k e d reais.


Sabe-se que α é paralelo à reta de equação (x,y ,z) = (0,0,1) + k(2,1,4), k ∈ R e passa no ponto de coordenadas
(1,0,0).
De acordo com as condições anteriores, quais são os valores de k e d?

(A) k = 1 e d = −1 (B) k = −1 e d = −1
(C) k = 1 e d = 1 (D) k = −1 e d = 1

11
Geometria • Matemática A

27. Considere uma superfície esférica de centro em C tangente ao plano α num ponto P .
Considerando A um ponto contido no plano α, tem-se necessariamente que:
−→ −→ −→ −→ −→ −→ −→ −→
(A) CA · AP = 0 (B) P C · P A = 0 (C) AC · AP = 0 (D) CA · CP = 0

28. Considere num referencial o.n Oxy z a pirâmide retangular regular


[OABCV ] representada na figura abaixo.
Sabe-se que: z

• O é a origem do referencial; C

• A face [OABC] está contida no plano x = y ;

• M é o ponto médio do segmento [AC];


√ B
• Á área da base vale 4 2 u.a e OC = 2;
−−→ 2 M
• V M = 18;

O y
• A superfície esférica, S, cujo segmento de reta [OA] é um diâ- V
metro, é definida por (x − 1)2 + (y − 1)2 + z 2 = 2.
A
x

28.1. Escreva, utilizando a noção de produto escalar, a equação da superfície esférica S.

28.2. Determine a interseção da reta OB com a superfície esférica S.

28.3. Determine as coordenadas do ponto V .


Nota: Utilize V (4, − 2,1) caso não consiga resolver a alínea 4.3.

28.4. Determine uma equação cartesiana do plano paralelo ABV e que passa em M.

© 2019 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

12

Você também pode gostar