Você está na página 1de 3

Introdução

O currículo na educação infantil, deve ser estruturado conforme as demandas


da escola, dos pais, dos educadores e da própria criança. Ele precisa ser
pensado de maneira a dar a criança liberdade para se expressar, crescer e
aprender durante sua estadia nas escolinhas.

A criança deve ser tratada com respeito e compreensão por seu processo de
desenvolvimento. Aqueles que são responsáveis pelo cuidar e o educar da
criança não devem ser dissociados um do outro, aquele que cuida é também
aquele que educa. E a educação acontece concomitantemente ao cuidado.

A organização do tempo e do espaço é normalmente dada pelos adultos ou


como mostrado no documentário elaborada pela criança, mas com o auxilio de
um adulto, no caso o professor. É importante que haja uma organização para
que a criança não se perca na brincadeira, e para que as horas passadas na
escola sejam bem aproveitadas. O professor deve se preocupar se oferece
possibilidades para as crianças, como deixar os brinquedos em lugares
acessíveis.

1) Como o currículo na Educação Infantil deve ser pensado, a partir da leitura


dos materiais sugeridos (Unidade 3, BNCC)? E como ele é abordado no
documentário? Há semelhanças?

Ele deve ser pensado tendo em vista que a criança é um aprendiz desde que
nasce, portanto bebes e crianças pequenas na fase dos zero aos seis anos,
devem ser considerados como aprendizes e serem estimulados a aprender em
todas as fases escolares. Há atualmente uma preocupação para que a
educação não seja como no passado, ou a tradicional, e para que haja maior
interesse na forma como a criança vê o mundo, portanto em como ela aprende
sobre o que está ao seu redor e sobre si mesma, a semelhança do
documentário com a unidade 3 e a BNCC é a preocupação com o brincar da
criança, para que esse seja um momento de observação do professor e de
estímulos para as crianças, para que elas aprendam através do brincar, e do
lúdico, e para que o professor identifique durante esse período como a criança
está se desenvolvendo e possa ajuda-la nesse processo.

2) Como o desenvolvimento da criança deve ser trabalhado, estimulado de


acordo com as leituras realizadas? E como as áreas do conhecimento
(linguagem, matemática, artes) devem ser estimuladas e trabalhadas? E como
isto aparece no documentário?

Os conhecimentos devem ser passados de maneira integrada não fragmentada


como ainda acontece em alguns lugares. No documentário as crianças são
agentes de seu próprio conhecimento, elas escolhem e planejam o que
desejam fazer durante o dia, e ao final é feito um fechamento para saber se
cumpriram com o que tinham se proposto ou se enveredaram por outros
caminhos, tudo o que a criança faz é validado como forma de conhecimento e
aprendizagem, a criança é livre para aprender no seu próprio tempo e do seu
jeito. O professor está ali como auxiliar no descobrimento da sua auto
educação. Todas as áreas linguagem, matemática, artes, educação física, são
integradas dentro do brincar da criança. Há também a separação dos grandes
grupos e dos pequenos grupos, onde a atenção do professor é direcionada
para as crianças, nos grandes grupos elas aprendem a se comunicar umas
com as outras e realizam atividades lúdicas como dançar, cantar, elaborar um
teatrinho entre outras atividades, é no grande grupo que elas aprendem melhor
sobre socializar entre si, e nos pequenos grupos as atividades são voltadas
para aquilo que a criança escolheu fazer, e o professor se apresenta como um
auxiliar de suas brincadeiras, observando e tornando-se parte do seu brincar.

3) Como deve ser visto o cuidar e o educar no currículo da escola? O que


significa o cuidar e o educar? Como estes aspectos aparecem no
documentário?

O cuidar e o educar devem ser vistos concomitantemente, um é parte do outro,


inclusive pode-se pensar propostas pedagógicas para a hora do cuidar como o
momento da alimentação, onde a criança aprende quanto e o que come, e
aprende a cuidar de si mesma também. No documentário o cuidar e o educar já
estão integrados, a proposta do High Scope é de uma educação mais
integrativa.

4) Como deve ser pensada a organização do tempo e do espaço na educação


infantil de acordo com as leituras realizadas? Há menção a este aspecto no
documentário?

Em todas as obras citadas há menção sobre como se deve organizar o tempo


e o espaço para que a criança não fique perdida no tempo livre nem seja
oprimida por uma rotina que não dá espaço para a espontaneidade. No
documentário a questão do tempo é tratada de maneira lúdica com as crianças,
as professoras no inicio do período estabelecem com cada crianças como essa
vai desenvolver seu dia, o que será trabalhado nos pequenos grupos, com o
que e com quem a criança pretende passar seu período de brincar, e assim
delimita-se o espaço e o tempo da criança com o auxilio da própria criança que
determina junto ao professor o que irá cumprir no decorrer daquele dia. Já na
unidade 3 da leitura, enfatiza-se muito a questão do brincar, de que é
necessário um espaço grande para que a criança possa começar, entreter-se e
terminar de brincar sem a intromissão de uma rotina qualquer, o que e
necessário na idade de zero a seis anos é que a criança brinque, e fortaleça
seu eu.
5) Qual o papel do professor (pedagogo) na organização do tempo e espaço
oferecido às crianças na educação infantil? Como isto é abordado no
documentário?

No documentário o professor é auxiliar da criança, ele faz perguntas que a


levam a pensar sobre como se dará seu dia, e ao final do período escolar a
criança é questionada sobre como foi o seu dia, se ela conseguiu cumprir o que
se tinha proposto ou se houve mudanças, e assim a criança é levada a refletir
sobre o que fez. O papel do professor varia de escola para escola, dado que
cada uma desenvolve o seu próprio currículo pedagógico, e cada professor
decide como será sua conduta. Mas cabe ao professor proporcionar as
crianças um espaço onde elas possam se desenvolver e inventar seus
mundos, também é tarefa do professor assegurar que a criança tenha contato
com a natureza, e o mundo ao seu redor, e possa se desenvolver através dos
aprendizados que encontra naquilo que a cerca.

Conclusão

De alguma maneira as leituras da unidade 3 e da BNCC estão sim contidas no


documentário. Dado que nesse momento a educação infantil passa por
mudanças na sua concepção, os textos apresentados, mostram o interesse em
que a criança seja protagonista da própria educação, como observamos no
documentário que as crianças que passam por um ensino High Scope já tem a
sua autonomia respeitada, e são consultados sobre o que desejam fazer, tendo
em vista que o que viverem servirá de aprendizado.

Esse projeto abre nossos olhos com relação a como estruturar o currículo para
a educação infantil, já que ele mostra várias possibilidades de educação para
uma mesma faixa etária. E porque através dele ficamos mais atentos a como
tratar as crianças não apenas como pequenos seres que recebem cuidados,
mas também seres em fase de formação que aprendem com tudo que está ao
seu redor. É importante essa discussão sobre a educação infantil para que haja
respeito pela criança e não a tratemos nem com demasiado descaso, e nem
como se fosse um ser de outro mundo. A criança é um cidadão dessa
sociedade e portanto merece o respeito e os cuidados que daríamos a
qualquer outro cidadão.

Referencias

ANDRADE, L.; SOUZA, T. N. Fundamentos da Educação Infantil. Batatais:


Claretiano, 2013.

Base Nacional Comum Curricular (BNCC), no seguinte endereço:


http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#infantil

“Educação Infantil – High Scope – Rotina Diária” disponpivel em:


https://www.youtube.com/watch?v=ByqEIMsjHng

Você também pode gostar