Você está na página 1de 2

Nome do aluno e RA:

Atividade Complementar: Livro Autor: Alicia Fernández


Editora: Penso Ano de publicação: 2001
Título do Livro: O saber em jogo

Disciplina de relação: Alfabetização e Letramento

INTRODUÇÃO

Alicia Fernández nasceu em Buenos Aires em 1944. Formou-se em Psicopedagogia e


Psicologia pela Universidade de El Salvador em Buenos Aires. Internacionalmente
conhecida, é uma referência fundamental para a Psicopedagogia, pois analisou questões
importantes que envolvem as dificuldades de aprendizagem.

DESENVOLVIMENTO

Alicia Fernández constrói suas considerações sobre a aprendizagem a partir de uma


conversa entre duas meninas que ela escuta. Para construir um sujeito pensante é
necessário que o aluno aprenda e construa conhecimentos, simultaneamente, e para tal
fim, é importante ter a consciência que essa tarefa envolve anseio, disposição,
animação, vontade e desejo pelo saber e aprender, assim, resultando em uma
aprendizagem satisfatória.

“aprender é quase tão lindo quanto brincar”.  

Nesse sentido, a autora afirma que somos todos aprendizes e mestres, e a criança vai se
construindo como sujeito da própria história. É por esse motivo que as experiências são
de grande importância, pois as mesmas podem ter diversos significados. E para tal
resultado é necessário um espaço lúdico, que seja movido pelo interesse e desejo do
aprender.

O aluno enquanto um ser pensante estabelece métodos e mecanismos, para assim, se


apropriar de conhecimentos. E o professor como agente ativo, deve montar espaços de
aprendizagem que possibilitem a observação e o desenvolvimento dos conhecimentos
obtidos pelo aluno, sempre registrando as informações e desenvolvendo interações que
são estabelecidas com o meio, assim o professor se coloca no lugar de aprendiz também.

Para um aprendizagem significativa é necessário que o professor leve em consideração


o conhecimento, a história e o saber que o aluno já possui, para assim, provocar em seus
alunos o desejo e a vontade de aprender, envolvendo-os e se envolvendo no processo de
aprendizagem, atentando-se aos movimentos e processos que ocorrem no universo da
sala de aula.
“a inteligência se constrói em um espaço relacional e estes atributos permeiam os
vínculos necessários à aprendizagem”.

CONCLUSÃO

 “Nós, humanos, aprendemos a partir de identificações com nossos ensinantes, e


somente em um ambiente familiar, e depois, no escolar e social, que nos aceite como
seres pensantes. Quero dizer, que permita e favoreça nossas perguntas, dê lugar à
diferença, em síntese, que favoreça a autoria de pensamento. A inteligência se constrói,
a atividade de pensamento se constrói, como também a atenção e a capacidade de se
prestar atenção.”

Portanto o professor para ensinar deverá também alimentar o seu próprio desejo de
aprender e construir um vínculo afetivo com seus alunos, servindo como mediador
nessa interação para que eles cresçam em conhecimento e estejam aptos a caminhar
sozinhos.

Você também pode gostar