Você está na página 1de 3

Frente 2 – Semana 9 - Teoria

Profº Elias
Aulas 15 e 16: Relações ecológicas interespecíficas 6. Forésia: uma espécie obtém apenas transporte de outra espécie. +/0
. Ocorrem entre espécies diferentes Ex: cachorro transporta frutos da planta carrapicho que se aderem ao seu
+: Benefício pelo.
- : Prejuízo
0: Neutralidade

I. HARMÔNICAS OU POSITIVAS
. Sem prejuízo para os participantes

1. Protocooperação: com benefício para as duas espécies, mas a relação


não é obrigatória para a sobrevivência de nenhuma das duas. +/+
Ex: anu (pássaro) retira bernes e carrapatos da pele de boi. O anu obtém
alimento e o boi livra-se de parasitas.
II. Relações negativas ou desarmônicas
2. Mutualismo: com benefício para as duas espécies e a relação é . Com prejuízo para algum participante
obrigatória para pelo menos uma delas. +/+
Ex: LÍQUENS- associação entre fungos (heterótrofos) e um 1. Competição: duas espécies disputam os mesmos recursos no ambiente
fotossintetizante (alga ou cianobactéria). O fungo protege o parceiro e (água, espaço, alimento). Durante a competição ocorre prejuízo para as
fornece água e sais minerais; o fotossintetizante produz alimento orgânico duas espécies, pois há menos recursos para cada uma delas. -/-
que compartilha com o fungo. Os dois organismos precisam da interação A competição ocorre entre espécies que tem mesmo nicho ecológico. Se
para sobreviver. duas espécies viverem no mesmo ambiente e ocuparem exatamente o
mesmo nicho ecológico acabam competindo; uma das espécies é
eliminada e sobrevive a mais adaptada. (PRINCÍPIO DA EXCLUSÃO
COMPETITIVA DE GAUSE)
Ex: Protozoários ciliados de duas espécies cultivados no mesmo tubo de
ensaio

3. Comensalismo: uma espécie utiliza restos de alimento deixados por


outra espécie; aquele que se alimenta de restos é o comensal e apenas ele
obtém benefício. +/0 2. Predatismo: a presa é morta e devorada pelo Predador. +/-
Ex: onça mata boi e se alimenta; depois abandona a carcaça. Urubu Ex: lebre ( presa) e lince ( predador).
alimenta-se de restos deixados pela onça. Onça: 0 / urubu + Presas e predadores têm populações que apresentam controle mútuo.
Ocorrem grandes variações numéricas nas duas populações; o número
4. Epifitismo: uma árvore serve de apoio para uma epífita (Orquídeas, máximo de presas é maior que o número máximo de predadores.
Bromélias). +/0
Ex: A epífita tem acesso à luz sem prejudicar árvore.

Sem os predadores a população de presas cresceria acentuadamente;


isso provocaria rápida redução da população de presas.

5. Inquilinismo: uma espécie obtém apenas abrigo de outra espécie. +/0


Ex: pássaro que se aloja no buraco do tronco de uma árvore

Página 1 de 3
3. Parasitismo: um parasita vive à custa de seu hospedeiro e causa II. 1. Harmônicas ou positivas
prejuízo para ele. +/- 1. Protocooperação: com benefício para as duas espécies, mas a relação
Ex: carrapato retira sangue de um boi não é obrigatória para a sobrevivência de nenhuma das duas. +/+
OBS. HERBIVORIA Ex: anu (pássaro) retira bernes e carrapatos da pele de boi. O anu obtém
Herbívoro pode se comportar como parasita de planta (pulgão que retira alimento e o boi livra-se de parasitas.
seiva de árvore); herbívoro pode ser predador (ao comer uma semente
está provocando a morte imediata do embrião presente na semente). 2. Mutualismo: com benefício para as duas espécies e a relação é
. endemia: Doença que atinge um número limitado de indivíduos por um obrigatória para pelo menos uma delas. +/+
longo tempo (ascaridíase) Ex: LÍQUENS- associação entre fungos (heterótrofos) e um
. epidemia: doença que atinge um grande número de indivíduos por um fotossintetizante (alga ou cianobactéria). O fungo protege o parceiro e
tempo limitado ( gripe) fornece água e sais minerais; o fotossintetizante produz alimento orgânico
. pandemia: atingir vários países no planeta. que compartilha com o fungo. Os dois organismos precisam da interação
para sobreviver.
4. Esclavagismo ou sinfilia: uma espécie explora as atividades de outra
espécie, prejudicando-a. +/-
Ex: Chupim deposita ovos no ninho de tico-tico, que cria o filhote de
chupim.

5. Amensalismo ou antibiose: uma espécie libera substâncias químicas que


impedem o desenvolvimento de competidores.
Ex: fungos liberam antibióticos que impedem o desenvolvimento de
bactérias; bactérias e fungos poderiam competir pelos mesmos recursos
(espaço, água e alimento).

ORIENTAÇÃO DE ESTUDO
Frente 2 - Ecologia 6
Aulas 15 e 16:
Relações ecológicas (intraespecíficas e interespecíficas) 3. Comensalismo: uma espécie utiliza restos de alimento deixados por
outra espécie; aquele que se alimenta de restos é o comensal e apenas ele
I. INTRAESPECÍFICAS: mesma espécie obtém benefício. +/0
I. 1. Relações harmônicas ou positivas: sem prejuízo para os Ex: Entamoeba coli alimenta-se de restos presentes no intestino grosso do
participantes ser humano.
a. Colônia: com ligação física entre indivíduos
Exemplos: poríferos e cnidários (como o coral) 4. Epifitismo: uma árvore serve de apoio para uma epífita (Orquídeas,
Bromélias). +/0
Ex: A epífita tem acesso à luz sem prejudicar árvore.

5. Inquilinismo: uma espécie obtém apenas abrigo de outra espécie. +/0


b. Sociedade: sem ligação física entre indivíduos Ex: pássaro que se aloja no buraco do tronco de uma árvore
Exemplos: abelhas, cupins e formigas
I. 2. Relações desarmônicas ou negativas: com prejuízo para algum 6. Forésia: uma espécie obtém apenas transporte de outra espécie. +/0
participante Ex: cachorro transporta frutos da planta carrapicho que se aderem ao seu
a. Canibalismo: indivíduo devora outro da mesma espécie. pelo.
Ex: louva-a-deus e aranhas
b. Competição: disputa por recursos (alimento, espaço, parceiro sexual). É
componente da seleção natural

II. RELAÇÕES INTERESPECÍFICAS


. Ocorre entre espécies diferentes
+: Benefício
- : Prejuízo
0 : Neutralidade

Página 2 de 3
II. 2. Relações negativas ou desarmônicas Ex: fungos liberam antibióticos que impedem o desenvolvimento de
bactérias; bactérias e fungos poderiam competir pelos mesmos recursos
1. Competição: duas espécies disputam os mesmos recursos no ambiente (espaço, água e alimento).
( água, espaço, alimento). Durante a competição ocorre prejuízo para as
duas espécies, pois há menos recursos para cada uma delas. -/- ORIENTAÇÃO DE ESTUDO
A competição ocorre entre espécies que tem mesmo nicho ecológico. Se Tarefa básica
duas espécies viverem no mesmo ambiente e ocuparem exatamente o
mesmo nicho ecológico acabam competindo; uma das espécies é . Caderno de sala.
eliminada e sobrevive a mais adaptada. . página 434 – exercícios 1, 2, 3 e 5
Ex: Protozoários ciliados de duas espécies cultivados no mesmo tubo de . página 437– exercícios 1, 2, 3, 4, 5 e 6
ensaio
. Livro 1, frente 2, Capítulo 5
- fazer “Exercício resolvido”- página 168

- Revisando: 2, 3, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15 e 16


- Propostos: 11, 12, 13, 14, 15, 17, 19, 20, 26 e 27
- Complementares: 5, 9, 11 e 13
Tarefa extra: arquivos no HD – semana 9 tarefas 1 e semana 9 tarefa 2

2. Predatismo: a presa é morta e devorada pelo Predador. +/-


Ex: lebre ( presa) e lince ( predador).
Presas e predadores têm populações que apresentam controle mútuo.
Ocorrem grandes variações numéricas nas duas populações; o número
máximo de presas é maior que o número máximo de predadores.

Sem os predadores a população de presas cresceria acentuadamente; isso


provocaria rápida redução da população de presas.

3. Parasitismo: um parasita vive à custa de seu hospedeiro e causa


prejuízo para ele. +/-
Ex: carrapato retira sangue de um boi
. Herbívoro pode se comportar como parasita de planta ( pulgão que retira
seiva de árvore); herbívoro pode ser predador ( ao comer uma semente
está provocando a morte imediata do embrião presente na semente)
. endemia: Doença que atinge um número limitado de indivíduos por um
longo tempo (ascaridíase)
. epidemia: doença que atinge um grande número de indivíduos por um
tempo limitado ( gripe)
. pandemia: atingir vários países no planeta.

4. Esclavagismo ou sinfilia: uma espécie explora as atividades de outra


espécie, prejudicando-a. +/-
Ex: Chupim deposita ovos no ninho de tico-tico, que cria o filhote de
chupim.

5. Amensalismo ou antibiose: uma espécie libera substâncias químicas que


impedem o desenvolvimento de competidores.

Página 3 de 3

Você também pode gostar