Você está na página 1de 2

1) As variáveis que determinam o rumo em que a solidariedade coletiva vai se pautar são a

divisão do trabalho - que caracteriza a sociedade orgânica- e a consciência entre indivíduos


- que caracteriza a sociedade mecânica.

2) A consciência coletiva ou predominante diz respeito ao conjunto de crenças e de


sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade, em outras palavras,
a consciência é um fato social pré determinado que auxilia na construção das
características de determinada sociedade, é algo exterior ao indivíduo que é internalizado e
passado de geração a geração, é portanto, o fator determinante para o tipo de sociedade.

3) Não é possível haver uma sociedade com uniformidade moral absoluta pois a coerção
entre os indivíduos deriva-se das maneiras distintas que cada um expressa habilidades e
traços de personalidade. A existência de condutas criminosas relaciona-se a falta de
integração social que alguns individuos estão sujeitos devido a anomia

4) A Solidariedade orgânica, pois esse tipo de sociedade baseia-se na divisão do trabalho e


portanto, na interdependência entre os indivíduos e na sua maior integração, contribuindo
para a construção de um sociedade em que cada indivíduo desempenha um papel
relevante e a individualidade é positiva no sentido de contribuir para a coesão social do
todo.

5) As sociedades modernas instituem diferentes formas de produção e diferentes sistemas


políticos e econômicos, favorecendo o surgimento da divisão do trabalho que se caracteriza
pela maior individualização do indivíduo que se especializa em determinada tarefa e exerce
um papel importante na linha de produção ou para a sociedade. Durkheim, portanto,
enxerga que esse cenário é propício para a formação de uma solidariedade que recebe a
característica de orgânica pela interdependência entre os setores sociais, a consciência
individual se pauta na ideia de que cada parte do sistema contribui para a harmonia do todo,
e assim, estabelece-se um mutualismo obrigatório entre indivíduos de uma mesma
sociedade.

6) A densidade moral representa o grau de intensidade das comunicações e trocas entre os


indivíduos. A densidade material se refere ao número de indivíduos em relação ao espaço,
ou território, onde vivem. A horda é um tipo de sociedade em que a coerção deriva-se das
semelhanças e da homogeneidade moral, há um certo grau de parentesco e unidade que
une os indivíduos pertencentes ao corpo social. Nesse caso o número de indivíduos é
limitado (densidade material) enquanto que as trocas sociais são bastante perceptíveis em
um alto grau de densidade moral. À medida que as sociedades modernas se estabelecem
esse cenário se inverte com um número bem maior de indivíduos em uma mesma
sociedade e um grau menor de interação entre eles, abandonando as relações pautadas no
conceito de parentesco.

7) A visão de Durkheim sobre a sociedade coesa recebe a característica de funcionalista


pois os setores que formam a sociedade tem funções específicas como um corpo orgânico
e seus órgãos, que dependem intensamente do funcionamento correto de cada um para a
relação harmônica do todo. Na visão durkheimiana, as estruturas e funções sociais não são
elementos isolados
8) O papel do Direito é ressaltar como a solidariedade se expressa em determinada
sociedade. “A vida geral da sociedade não pode se desenvolver num certo ponto sem que a
vida jurídica se desenvolva ao mesmo tempo e no mesmo sentido. Podemos portanto estar
seguros de ver refletidas no direito todas as variedades essenciais da solidariedade social”

Você também pode gostar