Você está na página 1de 8

Língua Portuguesa

Aula de exercícios - 3/3


Polícia Civil - Vunesp
Professora Silvia Ferreira

de pontuação e de concordância nominal e verbal.


Leia a tira.
a) Costuma-se dizer que, entre as coisas o mais
possível inúteis que pode haver na vida, está torcer
por times de futebol.
b) Dizem que uma coisa das mais inútil, que existe na
vida, estão em torcer por um time de futebol.
c) Costumam-se dizer que, entre todas as coisas mais
inúteis que podem haver na vida, está torcer por um
time de futebol.
d) Diz que torcer por times de futebol, podem ser
uma coisa das mais inúteis possíveis que existe na
vida.
e) Diz-se que torcer por times de futebol é uma coisa,
das mais inútil, que devem existirem na vida.
Para responder a questão , considere o trecho do:
Dado o colapso da atividade econômica, porém,
jogaram a toalha.

4. De acordo com a norma-padrão e o sentido do


1. Nas falas do caracol, os advérbios “Normalmente”, texto, a expressão “Dado o" pode ser substituída por:
“bem” e “devagar” expressam, respectivamente, a) Inclusive o
circunstâncias de b) Com o
a) modo, modo e modo. c) No
b) tempo, modo e intensidade. d) Devido o
c) modo, intensidade e modo. e) Apesar do
d) tempo, intensidade e modo. Tato
e) modo, meio e causa. Na poltrona da sala
as minhas mãos sob a nuca
2. As expressões destacadas nos trechos – meter o sinto nos dedos
bedelho / estimar parâmetros / embotar a razão – a dureza dos ossos da cabeça
têm sinônimos adequados respectivamente em: a seda dos cabelos
a) procurar / gostar de / ilustrar que são meus
b) imiscuir-se / avaliar / enfraquecer A morte é uma certeza invencível
c) interferir / propor / embrutecer mas o tato me dá
d) intrometer-se / prezar / esclarecer a consistente realidade
e) contrapor-se / consolidar / iluminar de minha presença no mundo
5. A leitura do poema revela que a criação poética
3. Assinale a alternativa que reescreve o trecho – baseia-se em
Poucas coisas na vida são mais inúteis do que torcer a) uma situação prosaica.
por um time de futebol. –, observando a norma-padrão b) um momento melancólico.
c) uma cena imaginária.
d) um fato inusitado. completamente outra. Não
e) uma circunstância irreal. serve pra absolutamente nada,
com frequência te deixa mais
Japão irá auxiliar Minas Gerais com a experiência triste do que feliz, não modifica sua vida em absoluto,
no enfrentamento de tragédias só atrapalha os seus afazeres, mas, mesmo assim,
Acostumados a lidar com tragédias naturais, os quando o Vasco joga, eu fico nervoso, quero saber do
japoneses costumam resultado minuto a minuto, fico irritado com o time.
se reerguer em tempo recorde depois de catástrofes. Se perde, eu fico chateado, estraga uma boa parte
Minas irá buscar do meu dia e do meu dia seguinte, e, se ganha, quinze
experiência e tecnologias para superar a tragédia em minutos depois a minha felicidade se esvaiu e eu já
Mariana voltei à minha rotina normal. Não tem lógica
A partir de janeiro, Minas Gerais irá se espelhar na nenhuma torcer que nem um imbecil por um time de
experiência de enfrentamento de catástrofes e futebol.
tragédias do Japão, para tentar superar Mariana e
Isso me dói, porque eu não consigo controlar o
recuperar os danos ambientais e sociais. Bombeiros
que eu sinto. É uma perda de tempo na minha vida
mineiros deverão receber treinamento por meio da
que não se explica. Eu sou uma espécie de obeso
Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica),
mórbido que não consegue parar de comer bacon. É
a exemplo da troca de experiências que já acontece no
de uma irracionalidade completa. E o pior é que a
Estado com a polícia comunitária, espelhada no
gente nasce sem time nenhum. A gente é que escolhe
modelo japonês Koban.
ser idiota.
O terremoto seguido de um tsunami que devastou a
costa nordeste do Japão em 2011 deixando milhares Eu tive a opção de ser livre, mas eu me prendi a
de mortos e desaparecidos, e prejuízos que quase um sentimento que não me deixa descansar. Porque
chegaram a US$ 200 bilhões, foi uma das muitas não acaba nunca. Todo ano é um sofrimento. Porque
tragédias naturais que o país enfrentou nos últimos só um time pode ser campeão. Um! Ou seja, por ano,
anos. Menos de um ano depois da catástrofe, no dezenove times da série A do Brasileirão têm seus
entanto, o Japão já voltava à rotina. É esse tipo de torcedores deprimidos. E no ano seguinte, é a mesma
experiência que o Brasil vai buscar para lidar com coisa!
a tragédia ocorrida em Mariana. Se alguém souber de um jeito de me fazer parar,
(Juliana Baeta, http://www.otempo.com.br, por favor, aceito sugestões.
10.12.2015. Adaptado)
(Fábio Porchat, Futebol. O Estado de
6. Em norma-padrão e com base nas informações
S.Paulo, 08.12.2015. Adaptado)
apresentadas, outro título possível ao texto é:
7. É correto afirmar que, do ponto de vista do autor,
a) Deverá servir de referencial para parceria
entre Minas Gerais e Japão as tragédias ocorridas. a) não é razoável entregar-se à torcida por um time
de futebol.
b) Para enfrentar tragédias, ocorrerá trocas de
b) não há coisa mais inútil do que torcer para um time
experiências entre Minas Gerais e Japão.
c) Troca de experiências para enfrentar tragédias de futebol.
nortearão parceria entre Minas Gerais e Japão. c) gostar de futebol é injustificável, pois torcer é pura
perda de tempo.
d) Haverá trocas de experiências entre Minas Gerais e
d) felizmente, quando acaba o campeonato, não há
Japão para enfrentar tragédias.
torcedores infelizes.
e) Para enfrentar tragédias, Minas Gerais e Japão se
une na troca de experiências. e) deixar de apreciar futebol é a coisa mais sensata a
fazer.
Poucas coisas na vida são mais inúteis do que Para responder a questão, considere a seguinte
torcer por um time de futebol. Veja bem, gostar de passagem:
futebol é uma coisa, mas torcer por um clube é Certo, o sistema operacional de alguns parece
continuar na Idade Média, querendo impor seus gostos c) Eu ensinei-lhe que
e neuras pessoais à vida dos outros – mas é em grande questionasse a autoridade.
parte por uma questão de escolha pessoal. Até esses d) Eu ensinei ele a questionar
sistemas mais renitentes podem ser atualizados. a autoridade.
8. A palavra “renitentes" tem sinônimo e antônimo e) Eu o ensinei que questionasse a autoridade.
adequados, respectivamente, em:
a) obstinados e cordatos. 11. Nas passagens “vai além da eficiência urbana e
b) persistentes e verdadeiros. equidade” , “tornando cada área residencial um
c) obcecados e inflexíveis. microcosmo da cidade” e “pode ser um recurso
d) contundentes e mutantes. significativo” , os termos em destaque significam,
e) antiquados e volúveis. respectivamente,
a) retidão, individualidade e interessante.
9. No título do texto – Se o olho não vê o bolso não b) injustiça, espaço ampliado e imprescindível.
sente –, o verbo destacado tem o mesmo sentido que c) contraposição, novo mundo e vivaz.
na frase: d) imparcialidade, pequena sociedade e expressivo.
a) Telefonei-lhe para dizer que sentia muito, mas não e) equilíbrio, mundo interior e relevante.
iria ao cinema com ele.
b) Quando jovens, sentimos que nossa vida é No trecho – vai ser responsável por pôr o filho
infinita... pequeno para dormir –, os termos destacados
c) Durante muito tempo, sentiremos os efeitos pertencem a classes gramaticais diferentes, apesar da
provocados pela crise econômica. semelhança na grafia e na pronúncia.
d) O místico me disse que sentia a presença dos 12. Considerando essas informações, assinale a
espíritos a sua volta. alternativa em que os termos destacados também
e) O rapaz sentiu que devia apressar-se para não pertencem a diferentes classes gramaticais.
chegar atrasado à reunião. a) Agiu com extrema discrição ao evitar assunto tão
constrangedor.
Leia a tira: A proposta de redação indicava que devíamos fazer
uma descrição.
b) Não o destrato porque ele é meu amigo de
infância.
A diretoria quer o distrato, pois os documentos
apresentam irregularidades.
c) A imprensa elogiou o concerto do pianista
brasileiro radicado na França.
O conserto do carro não compensou o
investimento.
d) Sua palavra soa como uma ofensa.
Quem se encontra em recintos fechados sua muito.
e) O engenheiro retificou os erros presentes no
projeto original.
A professora ratificou que a entrega dos trabalhos
10. Em norma-padrão da língua portuguesa e em seria na data estabelecida anteriormente.
conformidade com os sentidos da tira, a resposta da
mulher à pergunta “O que ensinou a ele?” poderia ser: 13. Assinale a alternativa em que a frase preserva o
a) Ensinei-o o questionamento da autoridade. sentido do texto e está correta de acordo com a norma-
b) Lhe ensinei a questionar a autoridade. padrão da língua portuguesa.
a) Belmiro participou à Isadora que havia retornado à
cidade e estava saudoso. a) Os quatro netos tinham
b) Isadora possuía um corpo razoável para sua idade celulares; sacaram-nos para
decorrente com a ginástica e a dieta controlada. trocar mensagens com os
c) Os filhos viviam no exterior e provavelmente não amigos.
se inteirariam com o calendário. b) Se minha conhecida quisesse passar um tempo
d) Isadora fora submetida em uma educação rígida e com os netos, levaria-os para lanchar.
moralista, por isso se surpreendeu com o convite. c) A avó ficou desanimada com os netos, tendo
e) As amigas estavam ávidas com colaborar com o prometido-lhes não sair mais com eles.
hospital infantil que necessitava de recursos. d) Detesto celular e espero para conversar quando
não ouço-o tocar.
14. De acordo com a norma-padrão da língua e) Se uma pessoa pega seu celular, logo outras
portuguesa, a frase – Um ano depois da Copa, o país começam a lhe imitar.
do futebol tem estádios vazios.– admite a seguinte
redação: Leia o trecho adaptado do poema A revolta dos
a) Um ano depois da Copa, existe estádios vazios no macacos, de Pompilho Diniz
país do futebol. Só nos trouxe desvantagem
b) Um ano depois da Copa, vê-se estádios vazios no Essa tal de descendência.
país do futebol. Pois por causa dessa bobagem,
c) Um ano depois da Copa, é comum estádios vazios Houve tanta desavença,
no país do futebol. Que de algum tempo pra cá
d) Um ano depois da Copa, convive-se com estádios Bicho nenhum quer mais dar
vazios no país do futebol. A macaco muita crença…
e) Um ano depois da Copa, tem estádios vazios no
país do futebol. Se os homens tivessem enfim
descendência de macaco,
15. Considerando-se exclusivamente as regras de não havia gente ruim
concordância prescritas pela norma-padrão, apenas e nem sujeito velhaco.
uma das alternativas a seguir apresenta corretamente Viviam sem ter trabalho
outra redação para o período “Os profissionais ilegais Dormindo no mesmo galho
e aproveitadores eram por eles chamados de Comendo no mesmo caco
‘zangões-charlatões’.” Assinale essa alternativa.
a) Haviam os profissionais ilegais e aproveitadores Veja bem se algum de nós
que eram por eles chamados de “zangões-charlatões”. somente por ambição
b) Os profissionais ilegais e aproveitadores que existia Guardando rancor feroz
eram por eles chamados de “zangões-charlatões”. mata seu próprio irmão.
c) Os profissionais meios ilegais e bastante Que ele seja forte ou fraco
aproveitadores eram por eles chamados de “zangões- macaco contra macaco
charlatões”. nunca fez revolução.
d) Pelo fato de serem profissionais ilegais e 17. Considerando que um representante da espécie
aproveitadores, eles o chamavam de “zangões- simiesca assume a voz do eu lírico, conclui-se que o
charlatões”. poema é construído
e) Por haverem sido ilegais e aproveitadores, os a) atribuindo competências humanas aos integrantes
profissionais eram chamados por eles de “zangões- da espécie.
charlatões”. b) aproximando palavras que se opõem quanto ao
16. Assinale a alternativa em que a substituição de significado
palavras por pronomes e a colocação destes na frase c) exagerando as qualidades encontradas nos homens
está de acordo com a norma-padrão. primitivos.
d) amenizando o mau comportamento dos ancestrais e) Com o inverno que há
dos humanos nele, reserva...
e) ironizando a descendência que os homens têm dos Quando a diferença entre os
macacos. limites de ordem sociopragmática -------------------por
_____ quebra do compromisso entre Hong Kong e regras convencionais e as restrições que afetam
China, que atinge_____ eleições marcadas para 2017, valores mais fundamentais e ------------------da
seguiram-se manifestações, pois, com o controle da existência se-------------------- , a sociedade está pronta
cidade, haveria ameaça_____ garantia de plenas para a experiência totalitária. Isso pode acontecer por
liberdades. via de uma acomodação gradual da liberdade a
18. As lacunas devem ser preenchidas, correta e diversos tipos de controle social, e essa transição
respectivamente, com: muitas vezes é sutil e imperceptível na dinâmica da
a) A ... as ... à vida coletiva.
b) À ... às ... à (http://revistacult.uol.com.br/home/2010/04/etica-e-
c) A ... às ... a situacoes-limite/)
d) A ... às ... à 22. Os espaços do texto devem ser preenchidos,
e) À ... as ... à correta e respectivamente, com
a) estabelecida . constitutivos . diluem
19. No trecho – … essa dificuldade já existe no Brasil b) estabelecidos . constitutivos . dilui
mesmo com médicos e pacientes falando português… c) estabelecida . constitutivas . dilui
– , o termo em destaque assume o sentido de d) estabelecidos . constitutivos . diluem
a) dúvida e equivale a “talvez". e) estabelecida . constitutivo . diluem
b) afirmação e equivale a “realmente".
c) inclusão e equivale a “também". 23. Assinale a alternativa em que a concordância está
d) intensidade e equivale a “inclusive". correta, na modificação do trecho: O que distingue os
e) oposição e equivale a “apesar de". milhares de anos de história...
a) O que distingue as milhares de épocas de
Considere a frase: história...
No ano seguinte à implantação da Lei Seca, … b) O que distingue os milhares de épocas de
20. Substituindo-se a expressão destacada por outra, a história...
alternativa que apresenta construção de acordo com a c) O que distingue os mil épocas na história...
norma-padrão é: d) O que distingue a mil épocas de história...
a) No momento que houve a implantação da Lei e) O que distingue o mil século de história...
Seca,…
b) No momento em que a implantação da Lei Seca se 24. Assinale a alternativa em que a concordância
efetivou,… verbal está de acordo com a norma-padrão.
c) Após à implantação da Lei Seca,… a) Em busca da felicidade, fazem-se quaisquer
d) Após da implantação da Lei Seca,… esforços.
e) Por ocasião à implantação da Lei Seca,… b) Tais propostas de dissertação sempre expõe os
estudantes a dilemas.
21. Em – Com o inverno que há nele, reservemos – c) A vida mostra que existe pessoas que têm limites
transpondo-se reservemos para a 2.ª pessoa do mais estreitos.
singular, a frase correta é d) Sentimentos como a inveja torturam quem os
a) Com o inverno que há nele, reservais... nutrem.
b) Com o inverno que há nele, reserves... e) Ser fiel a si mesmo e aceitar as limitações: tratam-
c) Com o inverno que há nele, reservas... se de coisas difíceis.
d) Com o inverno que há nele, reservai... 25. Assinale a alternativa correta, de acordo com o
padrão culto escrito da língua portuguesa.
(A) O aquecimento global está causando a perda Está correto apenas o contido
de espécies numa velocidade comparável ao em:
desaparecimento dos dinossauros, há 65 milhões de (A) I
anos. (B) II
(B) Por que nossos líderes se furtam o dever de lutar (C) III
pelo meio ambiente? (D) I, II
(C) Se continuar no ritmo atual, em 2090 não haverão (E) II, III
mais matas nativa s.
(D) A recuperação da camada de ozônio na 28. Considere as frases:
atmosfera é um exemplo de como os países I. A leitura, além de ser um lazer, torna-nos mais
conseguem remedear um problema global. instruídos.
(E) Hoje dispo mos toda a tecnologia que II. Houve atraso na devolução dos livros inéditos.
precisamos para começar a combater o a III. Encontrou uma adorável obra na sessão de livros
quecimento global. infântis.
As palavras destacadas estão corretamente escritas e
26. Observe as ocorrências da palavra que: acentuadas apenas em
I. ... sete milhões de pessoas que ocupavam essa faixa (A) I
da sociedade perderam seus empregos... (B) II
II. ―A perspectiva é de que o número de pessoas (C) III
expulsas da classe média aumente nos próximos (D) I e II
anos‖... (E) II e III
É correto afirmar que a palavra que
(A) é um pronome no primeiro caso, retomando a 29. Analise as afirmações sobre a frase — ... São
expressão sete milhões de pessoas e, no segundo, Paulo, que não podia parar, está parando.
uma conjunção. I. O verbo parar, nas duas ocorrências, explora,
(B) é pronome nos dois casos: no primeiro respectivamente, as possibilidades de sentido:
retomando o termo pessoas e, no segundo, o deixar de crescer e imobilizar-se.
termo perspectiva. II. A palavra que é um pronome, que liga duas
(C) é conjunção nos dois casos, introduzindo orações orações, estabelecendo entre elas uma relação
substantivas. sintática e de sentido de explicação.
(D) é uma conjunção no primeiro caso e, no III. A locução verbal está parando sugere uma ação
segundo, um pronome relativo retomando o termo que ainda não foi concluída.
perspectiva. Está correto o que se afirma em:
(E) é conjunção explicativa nas duas ocorrências. (A) I, apenas
(B) II, apenas
27. Atente para as afirmações: (C) I e III, apenas
I. Na frase – É impossível dissociar a falta de (D) II e III, apenas
estacionamento em u ma cidade como São Paulo (E) I, II e III
das deficiências maiores da infraestrutura. – a
preposição em tem valor de tempo. 30. Assinale a alternativa cuja frase apresenta a
II. A expressão sem dúvida , na frase – A principal, palavra se com a mesma f unção gramatical com
sem dúvida, é a extensão da malha de metrô… que ela aparece em – Ah, se eu tivesse quem bem me
– pode ser substituída pelo advérbio indubitavelmente. quisesse.
III. A oração em destaque no período – Enquanto (A) Os presentes só se retiraram quando o bar fechou.
não o corre uma expansão da malha ferroviária (B) No Brasil se vendem, indiscriminadamente,
na cidade, ela permanece refém dos automóveis. – tem bebidas alcoólicas.
sentido temporal. (C) Atualmente se discute muito a relação adolescente
versus bebida. (B) uma interjeição e
(D) Ela se lembrou dos tempos de juventude, vividos apresenta um comentário
pelas noites paulistanas. exclamativo.
(E) Os atletas não atingiriam marcas significativas se (C) um pronome e se subordina a bobo .
tomassem aquelas gororobas. (D) uma preposição e inicia uma oração concessiva.
(E) um advérbio e contraria a afirmação anterior.
31. A alternativa correta, de acordo com o padrão
culto escrito da língua portuguesa. 35. Considerando-se os termos – missão,
(A) A educação brasileira nem chegou à espertalhão, extinção – o único que faz o plural
convalecença: ainda está na UTI. de modo distinto do plural dessas palavras é:
(B) A medicina é uma carreira extritamente (A) patrão
profissional, não prepara para outras funções. (B) solução
(C) É lamentável que as associações médicas (C) pensão
manifestam uma atitude tíbia diante das faculdades (D) cidadão
fracas. (E) mamão
(D) Os médicos, como os pilotos de avião, deveria
passar por provas periódicas, para demonstrar 36. Considere o trecho:
sua atualização. Me aparecesse tudo anotado no papel. Bom,
(E) Ao reivindicarem um a supervisão nas depois dava um descanso de meia hora pras
faculdades de medicina, as associações médicas câmaras alta e baixa e ia de novo presidir eles a
mostram preocupação com a saúde da população. arranjarem um meio de acabar com essa tristeza
toda, em primeiro lugar com o problema da com
32. O gênero masculino da palavra não permanece ida.
igual no feminino apena s em: No texto, contrariando as regras da escrita padrão
(A) órfão culta e formal da língua portuguesa, mas
(B) colega representando a fala popular de muitos brasileiros,
(C) jornalista destacam-se os empregos:
(D) jovem (A) das conjunções coordenativas
(E) motorista (B) dos verbos na voz passiva
(C) dos pronomes pessoais
33. Observe as frases: (D) da concordância nominal
I. Tantos feriados eram, para ele, verdadeiras bênçãos. (E) das orações subordinadas
II. Eram tantos degrais, que ele preferiu ir de
elevador. 37. Assinale a alternativa em que a parte destacada do
III. São muitos os cidadões que não gostam da trecho
segunda-feira. – ... apoiando o seu guarda -chuva azul num degrau
O plural das palavras destacadas está correto, apenas, bicolor da calçada ... – está escrita corretamente no
em : plural.
(A) I (A) ... seus guardas-chuvas azuis nuns degraus
(B) II bicolores...
(C) III (B) ... seus guarda-chuvas azuis nuns degrais bicolor...
(D) I e II (C) ... seus guardas-chuvas azul nuns degrais
(E) II e III bicolores...
(D) ... seus guarda-chuvas azuis nuns degraus
34. Na frase – Não ia fazer nada sozinho, que eu não bicolores ...
sou bobo. – o termo que se classifica como (E) ... seus guarda-chuvas azuis nuns degraus
(A) uma conjunção e introduz uma oração explicativa. bicolor...
do espaço escolar.
38. No trecho – nosso retardo educativo vem (A) por que ... bastantes altos
menos do que fizemos mal nas últimas décadas – (B) por que ... altos
mal é um advérbio. O mesmo ocorre na frase: (C) porque ... bastante altos
(A) Nosso mal foi crer nos políticos. (D) por quê ... muito altos
(B) Não encontramos nenhum mal nesta medida. (E) porquê ... altíssimos
(C) O Brasil se saiu mal no quadro mundial de
educação.
(D) O descaso com a educação é um mal a ser
enfrentado.
(E) Mal o time entrou em campo, foi delirantemente
aplaudido.

39. Em – Um ensino que conseguia ser mais


débil. – a classe gramatical da partícula que, no
trecho, é a mesma dessa palavra na frase:
(A) O ducado de Weimar ordena que toda criança
frequente a escola.
(B) Temos que recuperar o tempo perdido.
(C) Os alunos tinham que estudar em pé.
(D) A jornada escolar de seis horas é uma proeza que
ainda não igualamos.
(E) Foi nos últimos cinquenta anos que tudo começou
a acontecer.

As questões de números 40 e 41 baseiam-se em


trechos do texto Violência nas Escolas, publicado
n o jornal Folha de S.Paulo, em 20.11.2008. Para
cada uma, indique a alternativa em que os termos
preenchem, correta e respectivamente, as lacunas.

40. Agora, voltamos a ver um novo caso de


violência nas escolas que ganhou amplo espaço
na mídia.______ cotidianamente outros exemplos,
não tão dramáticos, que não são veiculados o u
permanecem restritos a jornais locais e rádios
comunitárias.
As violências físicas e simbólicas estão instaladas,
em maior e menor ______ , nas nossas escolas.
(A) Vê-se ... intensidade
(B) Há ... intencidade
(C) Temos ... intensidade
(D) Existem ... intencidade
(E) Sabem-se ... intencidade

41. A preocupação parece ser não entender o _


_____ desses níveis __ ____ de violência dentro

Você também pode gostar