Você está na página 1de 11

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia - FAENG


Disciplina: ELETRÔNICA DE POTÊNCIA II

Simulação do Conversor Buck - Simulink

Bryan da Silva Souza

Professor(a): Moacyr Aureliano Gomes de Brito

Campo Grande - MS

07 de Maio de 2021
Bryan da Silva Souza

Simulação do Conversor Buck - Simulink

Trabalho apresentado como requisito parcial para obtenção de aprovação na disci-


plina de Eletrônica de Potência II, turma P02, no curso de Engenharia Elétrica, na
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.
Prof. Dr. Moacyr Aureliano Gomes de Brito

Campo Grande - MS

07 de Maio de 2021

1
Sumário
1 Introdução 5

2 Atividades Realizadas 6

3 Resultados 8
3.1 Procedimento – Parte I . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
3.1.1 Exercı́cio 1 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
3.1.2 Exercı́cio 2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
3.1.3 Exercı́cio 3 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
3.1.4 Exercı́cio 4 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
3.1.5 Exercı́cio 5 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
3.2 Procedimento Parte II – Simulação em Simulink – Use o Mosfet e o
diodo (Vf = 0V ) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
3.2.1 Exercı́cio 2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
3.2.2 Exercı́cio 3 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
3.2.3 Exercı́cio 4 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10

2
Lista de Figuras
1 Tensão no Capacitor e corrente no Indutor . . . . . . . . . . . . . . . 9
2 Formas de onda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

3
Lista de Tabelas

4
1 Introdução
O conversor Buck é um conversor abaixador de tensão, caracterizado por ter
entrada em tensão e saı́da em corrente.
Conversores buck são utilizados, por exemplo, para reduzir a tensão das baterias
de laptops, (12-24V) fornecendo os poucos volts necessários ao funcionamento dos
processadores. Os conversores buck e boost, em todas as suas combinações, isola-
das ou não, formam o princı́pio de funcionamento de outros conversores chaveados
existentes (buck-boost, fly-back, forward,etc).

5
2 Atividades Realizadas
Circuito sob análise:
Projetar o Conversor Buck, operando no modo de condução contı́nua, conside-
rando os seguintes parâmetros:
• Vin = 25V
• Vo = 15V
• fs = 20kHz
• Po = 100W
• Máximo Ripple de corrente ∆IL (%) = 10%
• Máximo Ripple de Tensão ∆Vo (%) = 1%
Procedimento – Parte I
1. Calcule o valor do ganho estático (G) deste conversor e da razão cı́clica de
operação (D).
2. Calcule o valor do ripple (ondulação) de corrente e do ripple (ondulação) de
tensão, considerando seus valores nominais, ou seja, em ampères (A) e volts
(V). Dica: Qual o valor médio da corrente no indutor, quando se verifica o
valor médio da corrente na carga?
3. Calcule o valor da indutância do indutor de acumulação do conversor buck (L).
4. Calcule o valor da capacitância do capacitor de filtro do conversor buck (Co ).
5. Calcule o valor da corrente média no diodo (D) e no interruptor principal (S).
Calcule também seus valores eficazes.
Procedimento Parte II – Simulação em Simulink – Use o Mosfet e o
diodo (Vf = 0V )
1. Utilizando o Simulink, monte o conversor Buck com os dados obtidos na parte
I. Lembre-se do bloco powergui e dos blocos do SimPowerSystems. Use o
MOSFET e o DIODO. Coloque Vf = 0 para o diodo! Coloque Rf =
0,001 Ω para o MOSFET.
* Sempre é necessário configurar o SCOPE e os tempos de Simulação (Também
os Passos). Como tempo máximo simule 10 ms e passo de 1s. Use o método de
resolução de passo variável e como Solver o ode23tb. Verifique entre o ode45 e
o ode23tb qual melhor se adequa à sua simulação.
(a) Monte o sinal de pulso de gate a partir de um sinal modulante (sinal cons-
tante) e de um sinal portador (dente de serra). Use os blocos Repeating
Sequence (Configure a saı́da do bloco para o Tempo correto e Valor
máximo 1), constant e relational operator. A modulante é o si-
nal prioritário. Na primeira vez que usar um bloco, clique com o botão
direito do mouse, vá em help. As dicas do MatLab são sempre muito úteis
para entender como cada bloco funciona.
(b) Plote o pulso de GATE e verifique se o tempo de condução está correto de
acordo com o projeto. O pulso de GATE deve obedecer à ton = D.T .

6
2. Plote os sinais de corrente no indutor e tensão no capacitor de saı́da usando
o Scope. Quais os valores de ondulação (ripple) de corrente no indutor e de
tensão no capacitor de saı́da? Compare com o projeto. Qual o erro percentual?
3. Plote a corrente no capacitor de filtro, no indutor de acumulação e na carga
usando o mesmo scope. Observe estas formas de onda de forma simultânea. O
que você conclui com isto?
4. Meça os valores de corrente no interruptor principal e no diodo. Quais são seus
valores médios e eficazes? (Adicione os blocos Mean e RMS =¿ Caminho
SimPowerSystems/Measurements/mean); em algumas versões este bloco fica
neste mesmo caminho, dentro do Simscape/ SimPowerSystems /Specialized
Technology).
Compare com o projeto. Qual o erro percentual? Porque os valores eficazes
são maiores do que os valores médios?

7
3 Resultados
3.1 Procedimento – Parte I
3.1.1 Exercı́cio 1

A Fórmula do ganho estático é,


Vo
G= (1)
Vin
Utilizando a Equação (1). tem-se que o valor do ganho estático é G = 0,6 ou
60%.
A fórmula , utilizando a Equação (1). tem-se que o valor da da razão cı́clica de
operação é D = 0,6 ou 60%.

3.1.2 Exercı́cio 2

Pela Equação (2) encontra-se Ro

(Vo )2
Ro = (2)
Po
Pela Equação (2), temos que Ro − 2, 25Ω.
Pela Equação (3) encontra-se iRo .
Vo
iRo = ∆IL (3)
Ro
Pela Equação (3) temos iRo = 0, 6667 ou 66,67%.

3.1.3 Exercı́cio 3

A fórmula que calcula a indutância é


D(Vin − Vo )
L= (4)
∆IL fs
Utilizando a Equação (4), tem-se que o valor do Indutor é L = 0,45mH.

3.1.4 Exercı́cio 4

A fórmula que calcula a capacitância é;


1 ∆IL
C= (5)
8 ∆V0 fs
Utilizando a Equação (5), tem-se que o valor do Capacitor é C = 27 µF

3.1.5 Exercı́cio 5

O valor da corrente média na chave S, é dada pela Equação (6)


Po
Is = D (6)
Vo
Pela Equação (6), temos que a corrente média na chave é Is = 4A.

8
O valor da corrente eficaz na chave S, é dada pela Equação (7)
√ Po
Is =
D (7)
Vo
Pela Equação (7), temos que a corrente eficaz na chave é Is = 5,1640A
O valor da corrente média no diodo D, é dado pela Equação (8)
Po
ID = (1 − D) (8)
Vo
Pela Equação (8) temos que a corrente média no Diodo é ID = 2,6667A
O valor da Corrente eficaz no diodo D é dada pela Equação (9)
√ Po
ID = ( 1 − D) (9)
Vo
Pela Equação (9) temos que a corrente eficaz no diodo é ID = 4,2164A.

3.2 Procedimento Parte II – Simulação em Simulink – Use o Mosfet e


o diodo (Vf = 0V )
3.2.1 Exercı́cio 2

A Tensão no Capacitor e corrente no Indutor foi demonstrada na Figura 1

Figura 1: Tensão no Capacitor e corrente no Indutor

3.2.2 Exercı́cio 3

A corrente no capacitor, indutor e carga é demonstrado na Figura 2

Figura 2: Formas de onda

9
3.2.3 Exercı́cio 4

A corrente média da chave alcançada na simulação foi 4,013A.


A corrente eficaz da chave alcançada na simulação foi 5,16A.
A corrente média do diodo alcançado na simulação foi 2,655A.
A corrente eficaz do diodo alcançada na simulação foi 4,217A.
Utilizando a Equação (10)
V alorsimulado − V alorcalculado
Erro(%) = 100% (10)
V alorcalculado
Utilizando a Equação (10), temos que os erros são:
Corrente eficaz no Diodo: 0,0149% Corrente média no Diodo: -0,4375 % Corrente
eficaz na Chave: -0,0770 % Corrente média na chave: 0,3250 %.

10

Você também pode gostar