Você está na página 1de 1

efeitos cronotrópico, dromotrópico e inotrópico

aumenta a fc, dc, velocidade de condução e força de contração


sincício atrial e ventricular (discos intercalares e junções comunicantes)
liga-se aos receptores adrenérgicos b1 das células auto-rítmicas
noradrenalina e adrenalina simpático nó SA marcapasso natural
aumento da entrada de cálcio
vias internodais
inerva, principalmente, os ventrículos

diminui a fc SNA nó AV
células auto rítmicas
feixe de his
hiperpolarização maior permeabilidade do potássio
parassimpático
ramos fascículos
diminuição do cálcio extracelular
acetilcolina liga-se aos receptores muscarínicos fibras de purkinje
diminuição do ritmo do nó SA
0 - despolarização
diminuição da excitabilidade das fibras AV
eletrofisiologia
músculo cardíaco tentativa de repolarização inicial

bipolares: DI, DII e DIII


cardíaca fases do PA plato
plano frontal - sistema hexaxial
unipolares: aVR, aVL e aVF repolarização rápida
derivações
precordiais: v1, v2, v3, v4, v5 e v6 plano horizontal potencial de membrana de repouso
P - despolarização atrial canais rápidos de sódio
segmento P-R - intervalo no nó AV eletrocardiograma geração do impulso canais ionicos canais lentos de cálcio
QRS - despolarização ventricular canais de potássio
ondas
segmento S-T - início da repolarização ventricular período refratário
T - repolarização ventricular

U - repolarização dos músculos papilares

Você também pode gostar