Você está na página 1de 2

CONTESTAÇÃO

- Garantia constitucional renunciável = a aparte não é obrigada a se defender.

Art. 335. O réu poderá oferecer contestação, por petição, no prazo


de 15 dias, cujo termo inicial será a data:
I - audiência de conciliação ou mediação
II - protocolo do pedido de cancelamento da audiência de
conciliação ou mediação
III - prevista no art. 231, a depender do modo como foi feita a
citação
§ 1º - no litisconsórcio passivo, a data inicial do prazo será contada
do seu respectivo pedido de cancelamento da audiência
§ 2º - havendo litisconsórcio passivo e o autor desistir da ação em
relação a réu não citado, o prazo para a resposta correrá da
intimação da decisão que homologar a desistência

Formas de oferecimento de defesa


- Contestação
- Reconvenção = será proposta na contestação para que o réu manifeste pretensão própria,
conexa com o fundamento da ação principal ou com o fundamento da defesa. Pode ser proposta
contra o autor e terceiro. A desistência do processo pelo autor não obsta ao prosseguimento da
reconvenção.
- Exceções = a maior parte foi concentrada na contestação, a única matéria que atualmente
poderá ser alegada por meio de exceção (incidente processual) é o impedimento ou a suspeição do
juiz; justamente porque não será o próprio magistrado a julgar a matéria (art. 146).

Espécies de defesa
- Defesa indireta processual (preliminares)
• dilatória (não geram a extinção processo, mas levam a uma maior demora pela
necessidade de alguma correção)
• peremptória (gera a extinção do processo sem resolução do mérito, ex.: litispendência,
coisa julgada, ilegitimidade)
- Defesa direta de mérito
• nega expressamente o fato constitutivo do direito do autor ou as suas consequências
jurídicas
• o réu deve apresentar nesse momento todas as espécies de defesa
• se o réu não se manifestar contra determinadas alegações, presume-se a veracidade sobre
as alegações do autor, salvo (art. 341):
 não se admitir a confissão
 se a petição inicial não estiver acompanhada de instrumento que a lei considere
essencial
 estiverem em contradição com a defesa em seu conjunto
 se a defesa for feita por DP, advogado dativo ou curador especial
- Defesa indireta de mérito
• o réu traz novos fatos impeditivos, extintivos ou modificativos do direito do autor
* Princípio da eventualidade, alegar tudo, mesmo que seja contraditório, sob pena de
preclusão ou presunção de veracidade das alegações do autor.
* Depois da contestação, só é lícito ao réu deduzir novas alegações quando (art. 342):
- Relativas a direito ou a fato superveniente
- Competir ao juiz conhecer delas de ofício
- Por expressa autorização legal, puderem ser formuladas em qualquer tempo e
grau de jurisdição

Preliminares de mérito (art. 337)


* Excetuadas a convenção de arbitragem e a incompetência relativa, o juiz conhecerá de
ofício das matérias enumeradas neste artigo.
- Inexistência ou nulidade da citação
- Incompetência absoluta e relativa
- Incorreção do valor da causa
- Inépcia da petição inicial
- Perempção
- Litispendência = se repete ação em curso (art. 337, § 3º)
- Coisa julgada = se repete ação já decidida por decisão transitada em julgado (art. 337, § 4º)
- Conexão
- Incapacidade da parte, defeito de representação ou falta de autorização
- Convenção de arbitragem
- Ausência de legitimidade ou interesse processual
• quando alegar ilegitimidade, incumbe ao réu indicar o sujeito passivo da relação jurídica
discutida, sempre que tiver conhecimento, sob pena de arcar com as despesas processuais e
indenizar o autor pelos prejuízos decorrentes da falta de indicação (art. 339)
• o autor pode aceitar a indicação ou não, mantendo o processo contra aquele réu
- Falta de caução ou de outra prestação que a lei exige como preliminar
- Indevida concessão do benefício de gratuidade da justiça

Você também pode gostar