Você está na página 1de 3

LÍNGUA PORTUGUESA

Trabalho de Literatura – 2º Bimestre


8º Ano
Livro: Para onde vamos é sempre ontem – Ruy Espinheira Filho
Seminário – 07/06 e 08/06
Valor: 3,0 pontos
Avaliação do livro: 11/06 (Google Forms)
Valor: 3,0 pontos
Orientações para o seminário

✓ Faça uma análise do poema, selecionado por você, e apresente para a turma no dia
combinado;
✓ Você pode usar recursos como: Power Point, documento em word, cartazes, vídeos,
músicas, imagens, etc.
✓ Elabore um poema, digite e envie por WhatsApp no dia de sua apresentação;
✓ O tema do poema é livre;
✓ O poema, de sua autoria, deverá ser recitado para seus colegas no dia do seminário.

DICAS:
Você sabe como analisar um poema:

Entendendo o sentido do poema

1. Leia o poema uma vez em silêncio. Na primeira vez em que ler um poema, concentre-se
nas reações instintivas que tiver: qualquer conexão emocional que sentir com as palavras do
autor, lembranças de experiências pessoais, coisas que gosta ou não gosta etc. Pense do
seguinte modo: “Como eu me sinto em relação a este poema? Por quê? Por que não?” Estas
reações podem ajudá-lo a entender que tipo de resposta o poeta quer provocar no leitor.

2. Conheça o(a) autor(a). Procure informações sobre quem escreve o texto: quem é, onde
viveu, fatos importantes de sua vida, seus temas preferidos… Não se esqueça do contexto,
pois você já sabe que o meio e a época em que vivemos influenciam todas as nossas atitudes.
3. Leia o poema de novo e encontre o seu sentido literal. O sentido literal é a versão mais
direta do poema que não inclui os recursos poéticos. “Traduza” o poema para uma linguagem
convencional. Como você contaria esta história a um amigo? Pense nas definições mais
comuns para as palavras e expressões. Esta etapa pode ser difícil, mas lembre-se de que toda
boa poesia, mesmo quando parecer muito inacessível, baseia-se em palavras com sentidos
literais.

4. Leia o poema mais uma vez para descobrir o sentido conotativo. Encontre palavras-chave e
pense na sua conotação. “Por que esta palavra e não outra?” Lembre-se das suas primeiras
impressões: geralmente são os sentidos conotativos e não os denotativos que captam nossas
emoções.

5. Encontre o sentido simbólico do poema. Anote as alusões e referências a símbolos que


reconhecer etc. Pense o seguinte: “O que isto pode representar? Por quê?”

6. Pare e pense: “O que o autor está tentando dizer? Qual é o seu objetivo com este poema?
Que tipo de reação ele espera dos leitores? Por quê?” Tente identificar a “intenção do autor”.

Descobrindo quais são os recursos poéticos

1. Comece a analisar as partes diferentes do poema. Esta etapa da análise irá ajudá-lo a
identificar como o autor consegue o efeito e atinge o objetivo, e não qual é este efeito e qual é
o objetivo. Isto quer dizer que irá explorar recursos do poema, o tom do poema, o público etc.

2. Identifique o eu lírico e o seu público. Há uma pessoa específica falando? Quem fala é o
poeta? Mesmo que seja o poeta, você sempre deve se referir a ele como “eu lírico” na sua
análise. Quanto ao público, a quem o eu lírico está se dirigindo? É a um grupo específico?
Definir quem é o alvo do poema ajuda a definir quem é o eu lírico?

3. Identifique a estrutura e organização do poema. Ele segue uma narrativa? Há ideias


agrupadas em diferentes partes? Cada estrofe fala de um tema ou há uma continuidade
temática no poema inteiro? Como ele está organizado concretamente – é uma longa estrofe
única ou tem várias estrofes ou versos separados?

4. Identifique o esquema de rimas do poema. Há vários tipos de esquemas de rimas. As rimas


servem para dar ao poema uma musicalidade agradável. Elas também podem ser usadas para
aprofundar os sentidos e estruturar a forma do poema. Há algum significado por trás da
escolha das rimas? Elas dão ênfase a alguma ideia específica? (Acesse o link sobre rimas, na
página Para ampliar.)

5. Analise os recursos poéticos do poema. Procure recursos sonoros (aliterações, assonâncias


etc.), imagens (detalhes sensoriais, descrições vívidas etc.) e assim por diante. Pense: “Que
tipo de recursos linguísticos este autor está usando? Como eles o ajudam a produzir o efeito
desejado?
6. Tire suas próprias conclusões. Qual é o tema ou objetivo do poema? Que recursos foram
usados para criar os sentidos e ideias principais? Como eles foram usados? Escreva uma
avaliação final, redigindo parágrafos bem estruturados e opine sobre o poema analisado.

Bom trabalho!

Você também pode gostar