Você está na página 1de 19

OBRAS EM TERRA

Prof. Bruno Tiago Angelo


EMENTA
• Erosão e assoreamento dos solos
• Encosta
• Aterros sobre solos moles.
• Barragens de terra
• Canais de irrigação
• Fundações de silos
• Estradas vicinais
Erosão
• Os processos erosivos se dão em três etapas:

• erosão (desgaste)
• transporte
• sedimentação (deposição)
Erosão
• IPT (1986), define erosão como a "desagregação e
remoção de partículas do solo e/ou fragmentos e
partículas das rochas, devido a ação combinada da
gravidade com a água, vento, gelo e organismos (plantas
e animais)".

• Os processos erosivos podem ser divididos em 2 grupos


principais (Proin/Capes & Unesp/IGCE, 1999):
Erosão
• EROSÃO NATURAL, GEOLÓGICA ou NORMAL
• Processo natural de denudação e evolução da superfície dos
terrenos;
• Desenvolve-se de forma lenta e contínua, de acordo com as
condições de equilíbrio de formação do solo.

• EROSÃO ACELERADA ou ANTRÓPICA


• Processo induzido pela intervenção humana;
• Altamente destrutivo;
• Desenvolve-se rapidamente;
• Intensidade superior à formação do solo, não permitindo, desta
forma, sua recuperação natural.
Erosão
• Considerando as atuais condições climáticas do Brasil, os
processos erosivos também podem ser divididos em 3
diferentes grupos (Infanti Jr & Fornasari Filho 1998):

• EROSÃO HÍDRICA;
• EROSÃO EÓLICA;
• EROSÃO DE LEITOS ROCHOSOS.
Erosão Hídrica

• Processo erosivo geralmente envolvendo o solo,


deflagrado pela ação de chuvas.

ETAPAS:
- impacto da chuva, provocando desagregação das partículas;
- remoção e transporte pelo escoamento superficial;
- deposição do material formando depósitos de assoreamento.

Apresenta 2 tipos de processos:


- LAMINAR (em lençol ou superficial)
- LINEAR
Erosão Hídrica LAMINAR
• Processo de remoção de uma delgada e uniforme
camada do solo superficial;

• Ocasionada pelo escoamento difuso da água


(escoamento não concentrado);

• Principalmente associado às práticas inadequadas de


uso do solo, em atividades como: agricultura, pecuária,
entre outros.
Erosão Hídrica LAMINAR

• Indícios que sugerem a ocorrência:

• Queda acentuada da fertilidade do solo;


• Descoloração do solo;
• Dificuldade de desenvolvimento e
manutenção de cobertura vegetal.
Erosão Hídrica LINEAR
• Decorrente da ação do escoamento hídrico superficial
concentrado, desenvolvendo-se em três tipos diferentes:

• Sulcos
• Ravinas
• Voçorocas (boçorocas ou barrancoés)

• A água apresenta um papel preponderante em quase todos os


processos de dinâmica superficial, sendo o fator que mais
intensifica e desencadeia os referidos processos.

"nos estudos sobre erosão linear é fundamental conhecer o


comportamento das águas de chuva e do lençol freático em
coberturas pedológicas ao longo de vertentes".
Salomão & Iwasa (1995)
Erosão Hídrica LINEAR
• SULCOS

• Pequenas incisões na superfície (na forma de filetes muito


rasos), de até 0,5m de profundidade, perpendiculares às
curvas de nível.

• Podem ser eliminados por operações normais de preparo de


solo.

• Desenvolvem-se em áreas nas quais a erosão laminar é


mais intensa.
Sulcos
Erosão Hídrica LINEAR
• RAVINAS

• Profundidade maior que 0,5 metros;

• Não são obliteradas pelas operações normais de preparo do solo;

• Ocorrem quando a água do escoamento superficial escava o solo


atingindo seus horizontes inferiores e, em seguida, a rocha;

• Forma retilínea, alongada e estreita;

• Raramente se ramificam e não chegam a atingir o nível freático;

• Apresentam perfil transversal em "V" e geralmente ocorrem entre


eixos de drenagens, muitas vezes associadas a estradas, trilhas
de gado e carreadores.
Ravinas
Voçorocas
• Formas mais complexas e destrutivas do quadro
evolutivo da erosão linear.

• Devem-se à ação combinada das águas do escoamento


superficial e subterrâneo, desenvolvendo processos
como o "pipping" (erosão interna), liquefação de areias,
escorregamentos, corridas de areia, etc.

• O inadequado uso do solo é considerado fator principal e


decisivo no surgimento das voçorocas.

• São formas erosivas de difícil controle.


Voçorocas
• Em geral ramificadas;
• Grande profundidade;
• Paredes irregulares;
• Perfil transversal em “U”;
• Quando novas, o solo
fica totalmente exposto.

• Ao longo dos cursos d’água, principalmente nas


cabeceiras  Voçorocas de drenagem
• Formadas pelo aprofundamento das ravinas a nível
freático  Voçorocas de encosta
Voçorocas

Voçoroca em fase de recuperação:

- Perfil em "U" bem definido,


- Acúmulo de sedimentos em sua
base,
- Presença de vegetação nas
paredes e no fundo.

• A diferença entre as ravinas e as voçorocas está na


presença, no caso das voçorocas, do nível freático
aflorando no fundo do canal, o que condiciona uma
evolução da erosão (lateral e longitudinal).
Erosão Eólica
• Consiste na ação combinada do vento e gravidade na
desagregação e remoção de partículas de solo e rocha,
ou seja, o processo ocorre pelo impacto das partículas
sólidas carregadas pelo vento desgastando outros
materiais e/ou pelo transporte de partículas
desagregadas.
Erosão de Leitos Rochosos
• Consiste na remoção de blocos rochosos pelas
flutuações de pressões durante a dissipação de energia
das quedas d´água, em cachoeiras, corredeiras e
falésias.

Você também pode gostar