Você está na página 1de 45

SDE0097 – Fisiologia Humana

Aula 21: Sistema respiratório: transporte de gases e


equilíbrio ácido-base
Fisiologia Humana
Introdução

O ar atmosférico é composto por: nitrogênio, oxigênio, gás carbônico e água.

Inalação → vias respiratórias

Durante a inspiração sofre modificações:

• Umidificação do ar;
• Mistura com ar muito mais rico em CO2, que se difunde constantemente do
sangue dos capilares pulmonares para o interior dos alvéolos.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Ar atmosférico

AR ATM. AR ALV.
ELEMENTO AR ATM. (%) AR ALV. (%)
(PRESSÃO) (PRESSÃO)

NITROGÊNIO 597,0 mmHg. 78,62 569,0 mmHg. 74,90

OXIGÊNIO 159,0 mmHg. 20,84 104,0 mmHg. 13,60

GÁS CARBÔNICO 0,3 mmHg. 0,04 40,0 mmHg. 5,30

ÁGUA 3,7 mmHg. 0,50 47,0 mmHg. 6,20

TOTAL 760,0 mmHg. 100,00 760,0 mmHg. 100,00

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Ar alveolar – O2

Conforme se pode observar, o oxigênio encontra-se, no ar alveolar, com pressão parcial de 104 mmHg.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Ar alveolar – CO2

O gás carbônico encontra-se, no ar alveolar, com pressão parcial de 40 mmHg.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Transporte

O sangue transporta o oxigênio e o gás


carbônico entre os pulmões e os tecidos.

São transportados de diversas formas:

1. Dissolvidos no plasma;

2. Quimicamente combinados com a


hemoglobina;

3. Convertidos em molécula diferente.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Introdução

O sangue venoso bombeado pelo ventrículo direito chega aos pulmões e flui pelos capilares
pulmonares com pressões parciais de O2 e CO2, de 40 mmHg e 45 mmHg, respectivamente.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Locais de trocas gasosas

As trocas ocorrem nos alvéolos


pulmonares, onde o CO2 sai do sangue e o
O2 se difunde para o sangue, de acordo
com as suas diferenças de pressão.

Nos capilares, o O2 se difunde para os


tecidos enquanto que o CO2 se difunde
para o sangue.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Trocas nos capilares

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Transporte de O2

Baixa solubilidade: apenas 1,5% é transportado dissolvido no plasma.


Quimicamente combinado com a hemoglobina - 98,5%.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Hemácias e hemoglobina (Hb)
Célula anucleada cujo citoplasma é preenchido pela hemoglobina.
Cada molécula de hemoglobina consiste de:
1. Porção globina, composta de 4 cadeias de AA;
2. Quatro pigmentos contendo ferro, chamados heme.

Como o oxigênio se liga no ferro do heme, cada molécula de hemoglobina pode


carrear 4 moléculas de O2

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Hemoglobina

Quando 4 oxigênios estão ligados na hemoglobina


dizemos que está 100% saturada.

Quando a hemoglobina está ligada a 3 ou menos


oxigênios, dizemos que está parcialmente saturada.

A ligação com o oxigênio se deve à alta pressão deste


nos pulmões – oxihemoglobina.

Quanto mais oxigênio maior a afinidade deste para a


Hemoglobina.

Quando o primeiro oxigênio se liga na hemoglobina,


o segundo se liga mais rapidamente, o terceiro ainda
mais rápido e assim sucessivamente.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Oxihemoglobina e desoxihemoglobina

A formação da oxihemoglobina é uma reação reversível.

Depende da quantidade de produtos de cada lado.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Curva de dissociação

O grau de saturação varia com a pO2, que varia nos


diferentes órgãos.

Esses valores, transformados em gráfico, produzem uma


curva, chamada curva de Dissociação.

Nos eixos do gráfico estão: a pressão parcial de O2 e a


saturação da hemoglobina.

Nos pulmões, a pO2 é próxima de 100 mmHg, há alta


afinidade, e a hemoglobina está 98% saturada de
oxigênio.

Nos tecidos a pO2 é de 40 mmHg, a afinidade é baixa, e


a saturação do oxigênio no sangue que deixa os tecidos
é de 75%.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Curva de dissociação

Notar que a curva tem uma forma de S, S.Art.


Pulmões
praticamente plana sob altas pressões de O2,
e em rampa aguda sob baixas pressões de O2 S.Ven.

Alta afinidade entre O2 e hemoglobina


Baixa afinidade entre O2 e hemoglobina

Tecidos

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Fatores que afetam a curva de dissociação

1. pH
2. temperatura
3. PCO2
4. DPG (2,3-difosfoglicerato)

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana

A função da respiração é essencial à vida e pode ser definida, de um modo simplificado, como
a troca de gases (O2 e CO2 ) entre as células do organismo e a atmosfera.

A respiração pode ser interpretada como um processo de trocas gasosas entre o organismo e o
meio, ou como um conjunto de reações químicas que faz parte do metabolismo energético
(respiração celular).

Dessa forma, o termo respiração pode ser empregado em basicamente dois níveis: Celular e
Orgânico.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
No exercício vigoroso

Os músculos produzem metabólitos ácidos (A. Lático),


calor e CO2.
Mais calor e mais CO2 maior produção de DPG pelas
hemácias.

Estas condições diminuem a afinidade da hemoglobina,


liberando O2 para o músculo, desviando a curva de
dissociação para a direita.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
No exercício vigoroso

No frio há desvio da curva para a esquerda.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Efeito da altitude

Quando viajamos para elevadas altitudes (ar rarefeito):


- ↑ Frequência respiratória;
- ↑ Batimentos cardíacos;
- ↑ Pressão arterial;
- ↑ Produção de hemácias pela medula óssea – O efeito hipóxia dos tecidos estimula a
liberação do hormônio eritropoetina, que estimula as células-tronco da medula óssea
a produzirem mais hemácias – policitemia fisiológica.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Transporte de CO2
Aproximadamente 7% são transportados dissolvidos no plasma.
O restante se difunde para o interior das hemácias:
• 23% se combina com a Hb.
• 70% é convertido em bicarbonato e é transportado pelo plasma.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Transporte de CO2

• 23% se liga na porção Globina da


Hemoglobina e forma
Carbaminohemoglobina.
• Ocorre em regiões de alta PCO2
(Tecidos).
• Em baixa PCO2 há a dissociação
(Pulmões).

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Formação do bicarbonato – Tecidos

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Formação do bicarbonato – Tecidos

Para se transformar em bicarbonato, inicialmente o


gás carbônico se difunde para o interior da
hemácia.

Em seguida, reage com água lá presente e, graças a


uma enzima chamada anidrase carbônica, forma
ácido carbônico.

O ácido carbônico rapidamente se dissocia em


hidrogênio livre mais íon bicarbonato.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Formação do bicarbonato – Tecidos

O ácido carbônico rapidamente se dissocia em


hidrogênio livre mais íon bicarbonato.

Este sai da hemácia ao mesmo tempo em que o


íon cloreto entra, e segue transportado no plasma.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Transporte de bicarbonato – Pulmões

Nos pulmões, o CO2 se difunde do plasma para


os alvéolos (diferença de pressão).
As reações químicas se invertem.
O bicarbonato se difunde de volta para dentro
das hemácias e o cloro para fora.
O hidrogênio é liberado da hemoglobina e se
combina de volta com o bicarbonato, formando
ácido carbônico.
O ácido carbônico se dissocia em CO2 e água
(anidrase carbônica).
O CO2 é eliminado para os alvéolos.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Monóxido de carbono

Monóxido de carbono (CO)


- Liga-se à hemoglobina (carboxiemoglobina).
- Composto altamente estável.
- Causa morte por asfixia.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Regulação da respiração

No tronco cerebral, na base do cérebro,


possuímos um conjunto de neurônios
encarregados de controlar a cada instante
a nossa respiração: Trata-se do Centro
Respiratório.

O Centro Respiratório é dividido em:

• Grupo Respiratório Dorsal,


• Grupo Respiratório Ventral,
• Centro Pneumotáxico.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Grupo respiratório dorsal

Localizado na porção dorsal do bulbo

É responsável por nossa inspiração. Apresenta células


autoexcitáveis que, a cada 5 segundos, aproximadamente,
despolarizam.

A partir desse centro, parte um conjunto de fibras (via


inspiratória) que desce através da medula e se dirige
a diversos neurônios motores responsáveis pelo controle
dos nossos diversos músculos da inspiração.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Grupo respiratório dorsal

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Grupo respiratório ventral

Localizado na parte ventrolateral do bulbo, que pode ocasionar tanto expiração quanto inspiração,
dependendo dos neurônios do grupo que são estimulado.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Centro pneumotáxico

Localizado dorsalmente na porção


superior da ponte, que ajuda a
controlar tanto a frequência quanto
o padrão da respiração.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Quimiorreceptores

Centrais (porção inferior do bulbo) – sensíveis a alterações do CO2 e H+ sanguíneos. Aumenta a


atividade respiratória.

• CO2 e H+ : aumento excitação dos quimiorreceptores → + afetada por  CO2 no líquido


cefalorraquidiano, pois passa fácil pela barreira hematoencefálica → daí altera H+
(diminuindo o pH).

Periféricos: nos corpos carotídeos e aórticos (estes, + sensíveis às variações de O2 sanguíneo →


atuam com PO2  70 mmHg e  descarga com  50 mm Hg.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Quimiorreceptores centrais

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Quimiorreceptores periféricos

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Regulação respiratória do equilíbrio ácido-base

Por meio da eliminação de CO2 os pulmões desempenham um importante papel da regulação


do pH do organismo.

Os pulmões eliminam uma taxa de 10.000 mEq de ácido carbônico por dia.

O organismo pode lançar mão do mecanismo de ventilação para variar a taxa de eliminação de
ácido carbônico de acordo com as necessidades do organismo.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Regulação respiratória do equilíbrio ácido-base

A concentração de H+ no FEC é mantida dentro de um limite extremamente estreito: 40 nmol/L =


1.000.000 menor que a Concentração dos outros íons!! [H] tem profundo efeito nos eventos
metabólicos.
• 1- determina a configuração proteica e sua função;
• 2- reações enzimáticas necessitam de pH ótimo (estreito).

Aumento [H+ ] => diminuição do pH => acidose


Diminuição [H+ ] => aumento do pH => alcalose
Alterações são dependentes de:
• Tampões intra e extracelulares;
• Regulação da taxa de ventilação alveolar para controle da concentração de dióxido de carbono
orgânico;
• Regulação da exceção renal de hidrogênio e reabsorção de bicarbonato.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Tampão

É a associação de um ácido fraco dissociado com o seu respectivo sal. São capazes de captar ou
ceder H+ minimizando as alterações de sua concentração.

Tampões orgânicos:

1- Tampões extracelulares bicarbonato/ácido carbônico (HCO3/H2CO3 ) fosfato (HPO4/H2PO4 )


proteínas plasmáticas.

2- Tampões intracelulares, proteínas, fosfato orgânico e inorgânico hemoglobina (hemácias).

3- Ossos carbonato ósseo corresponde a 40% da capacidade tamponante do organismo.

4- Trocas catiônicas entre o FEC e o FIC na acidose o H+ vai para o FIC e o K sai para o FEC.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Sistema tampão bicarbonato/ácido carbônico

O organismo produz enorme quantidade de CO2 por dia.

No sangue o CO2 combina-se com a água formando ácido carbônico (reação catalisada nas
hemácias pela anidrase carbônica).
O organismo produz, normalmente no metabolismo celular, principalmente na mitocôndria, grande
quantidade de H+ .
Sua elevação no sangue é minimizada (tamponada) pois a maioria do H+ combina-se com a
hemoglobina (a hemoglobina não transporta o CO2 , somente O2 e H+ ).

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Sistema tampão bicarbonato/ácido carbônico

O gás carbônico é transportado no sangue venoso como bicarbonato, a hemácia transporta o


hidrogênio, não ocorrendo alteração do pH sanguíneo.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Sistema tampão bicarbonato/ácido carbônico

O processo é revertido no alvéolo. O oxigênio desloca o hidrogênio da hemoglobina.


Este liga-se ao bicarbonato, que vem do sangue para o eritrócito em troca com o cloro.
O hidrogênio combina-se com o bicarbonato, formando gás carbônico (trocado com o ar expirado) e água.

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Acidose respiratória

Diminuição da efetividade da ventilação alveolar com retenção e aumento da pCO2. Com o


aumento do gás carbônico dissolvido, ocorre aumento da concentração de ácido carbônico
e acidose.

• Pneumonia
• Obstrução trato respiratório
• Pneumotórax
• Anestesia geral ...

Tamponada pelos tampões intracelulares e pela retenção renal de bicarbonato.


Ativação dos quimirreceptores – aumento da ventilação.
Tratamento – melhora da ventilação e oxigenação!

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Fisiologia Humana
Resposta compensatória

AULA 21: Transporte de gases e equilíbrio ácido-básico


Powers e Howley (8 ed.): Cap 10- páginas 239-265;

Leitura complementar: Páginas 104-121;


VAMOS AOS PRÓXIMOS PASSOS?

1. Sistema renal: morfologia; fluxo


sanguíneo renal e filtração glomerular.

Você também pode gostar