Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos

Produto: Cloreto de Vinila FISPQ n.º: W-0131

1 – Identificação do Produto e da Empresa Produto: CLORETO DE VINILA Código do Produto: W-0131 Nome(s) Comercial(s): Cloreto de Vinila Empresa: White Martins Gases Industriais Ltda. Rua Mayrink Veiga no 9, Centro – Rio de Janeiro/RJ CEP: 20090-050

Site: www.whitemartins.com.br Telefone de Emergência:

0800 709 9000

Para maiores informações de rotina consulte o fornecedor White Martins mais próximo.

2 – Composição e Informações sobre os Ingredientes Este produto é uma substância pura e essa seção cobre apenas os materiais dos quais esse produto é fabricado. Para misturas deste produto, requisite a respectiva FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS para cada componente. Veja seção 16 para maiores informações sobre misturas. Nome Químico: Cloreto de Vinila Sinônimo: Cloroeteno, Cloroetileno, 1-Cloroetileno, Mono Cloreto de Etileno, Monocloroetileno, VC, VCM, Monomero de Cloreto de Vinila , Monomero de Vinil C. Ingredientes Cloreto de Vinila CAS 75-01-4 Concentração (%) 99,0 min Monocloroeteno,

LT (TLV) Limite de Tolerância LT: Brasil – 156 ppm (NR-15) LT: EUA – 1 ppm (ACGIH-2004)

Grupo Químico: Hidrocarboneto Alifático Halogenado 3 – Identificação de Perigos

Cloreto de Vinila Elaborado: Mai/2005

Página 1 de 8

O Valor Limite de Tolerância deve ser entendido como um guia no controle dos riscos à saúde. Altas concentrações (acima de 800 ppm) pode causar danos ao sistema nervoso central (SNC). A vista pode ficar turva e podem ocorrer até danos permanentes ao olhos quando expostos a altas concentrações. Cloreto de Vinila Elaborado: Mai/2005 Página 2 de 8 . Causa queimadura nos olhos e pele.Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Produto: Cloreto de Vinila FISPQ n. A pele pode inchar e descamar. Equipamento autônomo de respiração pode ser requerido para a equipe de salvamento. estabelece como LT para este produto. A exposição moderada pode causar dermatites tornando o local avermelhado. Se o contato do produto com a pele for prolongado pode haver a sensação de queimadura na área atingida.º: W-0131 EMERGÊNCIA PERIGO! Gás liqüefeito. Em alguns casos pode haver a morte do tecido e em casos extremos levar a gangrena da área. Perigoso se absorvido pela pele. CONDIÇÕES CLÍNICAS AGRAVADAS PELA SUPEREXPOSIÇÃO: A inalação pode agravar asma e doenças inflamatórias ou fibróticas. Neste caso é comum os sintomas de náusea. Valor Limite de Tolerância (LTV): A Portaria 3214. O contato com o líquido pode causar queimaduras nos lábios e na boca. do Ministério do Trabalho. confusão. EFEITOS DE UMA ÚNICA SUPEREXPOSIÇÃO (AGUDA): INGESTÃO: É uma maneira improvável de exposição. dor de cabeça. fadiga. Inflamável. O congelamento pode ocorrer devido a rápida evaporação do produto. INFORMAÇÕES LABORATORIAIS COM POSSÍVEL RELEVÂNCIA PARA A AVALIAÇÃO DOS RISCOS PARA A SAÚDE HUMANA: Após 30 anos do início do uso do Cloreto de Vinila na produção industrial do Cloreto de Polivinil (PVC). A pele pode iniciar o processo ficando branca ou amarela. CONTATO COM OS OLHOS: Pode causar conjuntivite moderada com vermelhidão e lacrimejamento dos olhos quando exposto a pequenas quantidades do produto. Odor Adocicado ou de éter. OUTROS EFEITOS DA SUPEREXPOSIÇÃO: Nenhum atualmente conhecido. Em alguns casos pode ocorrer queimadura local nos olhos se houver contato com gás liqüefeito. confusão mental e perda da consciência em alguns casos. INALAÇÃO: A exposição ao vapor pode irritar o trato respiratório. alguns estudos relatam a alta ocorrência de câncer em trabalhadores que utilizavam este produto. entorpecimento. Pode ser fatal se inalado. Uma exposição severa a altas concentrações pode levar a morte. sob pressão. EFEITOS DA SUPEREXPOSIÇÃO REPETIDA (CRÔNICA): A superexposição repetida ou prolongada pode causar distúrbios do sistema nervoso central ou a opacificação da visão. 156 ppm. no Brasil. e não como uma divisão entre concentrações seguras e perigosas. a ACGIH (2004) recomenda 1 ppm. Este produto é um gás a temperatura e pressão normais. vômitos. Pode causar danos ao sistema nervoso central. O contato com a pele pode agravar uma dermatite já existente. mental e desmaio. Exposição repetida na pele pode causar dermatites. Já nos Estados Unidos. CONTATO COM A PELE: O congelamento pode ocorrer devido a evaporação rápida do líquido na pele.

Pode haver o risco de polimerização durante um incêndio. US Occupational Safety and Health Administration (OSHA). Interrompa o fluxo de gás se não houver risco. Brigadas de incêndio locais devem conhecer o produto. re-ignições explosivas podem ocorrer. enquanto continua resfriando com jatos de água. de preferência um oftalmologista. Fluxo reverso dentro do cilindro pode causar ruptura (Veja seção 16). INALAÇÃO: Remova a vítima para local com ar fresco. Este produto é um gás na temperatura e pressão normais. CONTATO COM A PELE: Evite respirar o vapor. Não se aproxime da área sem equipamento autônomo de respiração e vestimentas protetoras. Recipientes contendo o produto e exposto ao fogo podem romper-se violentamente devido a polimerização. jatos de água em forma de neblina. Remova todos os recipientes da área de fogo. se tiver condições de sanar o vazamento. 4 – Medidas de Primeiros Socorros INGESTÃO: É uma maneira improvável de exposição. As pálpebras devem estar bem abertas e distantes do globo ocular para assegurar que toda a superfície seja completamente banhada. Imediatamente retire todo o pessoal da área de risco. senão houver risco. Se as chamas forem acidentalmente extintas. Não deixe a vítima beber álcool ou fumar. Chame um médico imediatamente. Chame um médico imediatamente. tiveram o desenvolvimento de algum tipo de câncer. A alta incidência de câncer no fígado tem sido observado com trabalhadores que tiveram alta exposição por longo tempo. Também é considerado Teratogênioco e Mutagênico. OBSERVAÇÕES PARA O MÉDICO: Não há antídoto específico. extremamente inflamável. no sistema linfático. Deixe o fogo queimar completamente. Estudos da população humana exposta ao Cloreto de Vinila tem associado o desenvolvimento de câncer no fígado. todos os estudos relativos aos trabalhadores que utilizavam este produto. se não houver risco. Pode formar mistura explosiva com o ar. Descarte as roupas e sapatos. Água pode não será efetiva para resfriar o Cloreto de Vinila abaixo do ponto de fulgor.Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Produto: Cloreto de Vinila FISPQ n. Mantenha o paciente aquecido. Possui baixa energia de ignição. Cloreto de Vinila Elaborado: Mai/2005 Página 3 de 8 . uma pessoa qualificada deve administrar Oxigênio. nos pulmões.º: W-0131 Virtualmente. Imediatamente lave a área atingida com bastante água. pó químico seco. The American Conference of Governmental Industrial Hygienists (ACGIH) e The International Agency for Research on Cancer (IARC). no sistema nervoso central e no cérebro. Se não estiver respirando administre respiração artificial. Imediatamente resfrie os recipientes com jatos de água a uma distância segura. Chame um médico imediatamente. CONTATO COM OS OLHOS: Imediatamente banhe os olhos com água por no mínimo 15 minutos. CARCINOGENICIDADE: O Cloreto de Vinila é considerado como material carcinogênico pelos órgãos US National Toxicology Program (NTP). Procedimentos especiais de combate ao fogo: CUIDADO! Gás liqüefeito. 5 – Medidas de Combate a Incêndio Meio de combate ao fogo: CO2. por no mínimo 15 minutos e remova as roupas contaminadas e sapatos. O tratamento deve ser direcionado para os sintomas e as condições clínicas do paciente. Se a respiração estiver difícil. tendo o cuidado de não extinguir as chamas. Remova as fontes de ignição. Somente extinguir as chamas. Reduza os vapores tóxicos com jatos de água ou neblina.

explosímetro). Para promover máxima retenção. para prevenir o estoque de cilindros cheios por longos períodos. Forma mistura explosiva com o ar. explosímetro). Descarte qualquer produto. recipiente ou invólucro disponível. Não permita estocagem em temperaturas maiores que 52 oC (125 oF). Ventile a área do vazamento. ou remova os recipientes para área bem ventilada. evacue a área se o fogo não estiver sob controle imediato. Estaduais e Locais. Nenhuma parte do recipiente deve estar sujeita a temperaturas maiores que 52° C (aproximadamente 125 °F). Não devem existir fontes de ignição no local. se não houver risco. para assistência. Mantenha o pessoal distante. verifique a atmosfera com dispositivo apropriado (ex. role. Não se aproxime da área sem equipamento autônomo de respiração e roupa de proteção apropriada. principalmente confinadas. Previna para que o vazamento não contamine os arredores. Ventile a área. Produtos passíveis de combustão: Cloreto de Hidrogênio. ou use uma barragem de material não combustível. Armazene e use com ventilação adequada.53 m de altura (5 ft) e ser resistente ao fogo por pelo menos ½ hora. o capacete existe apenas proteger a Cloreto de Vinila Elaborado: Mai/2005 Página 4 de 8 . Antes de entrar em áreas. Antes de entrar na área.º: W-0131 Possibilidades incomuns de incêndio: Recipientes podem romper devido ao calor do fogo. Essa barragem deve ter no mínimo 1. extremamente inflamável. Vapores tóxicos e inflamáveis podem se desprender e re-ignições explosivas podem ocorrer se reinflamado por faíscas ou chamas. se não houver risco. Reduza os vapores com jatos de água ou neblina. Atarraxe firmemente o capacete com as mãos. Se necessário. Interrompa o vazamento se não houver risco. Utilize um carrinho de mão para movimentar os cilindros. extremamente inflamável. Imediatamente evacue todo o pessoal da área de risco. cilindros de Cloreto de Vinila não são equipados com dispositivo de alívio de pressão.Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Produto: Cloreto de Vinila FISPQ n. Os vapores são irritantes e podem queimar a pele e os olhos em caso de contato. Condições para manuseio: Proteja os cilindros contra danos físicos. teste a atmosfera com dispositivo apropriado(ex. Todos os equipamentos elétricos na área de estocagem devem ser a prova de explosão. não extinga as chamas. especialmente as confinadas. no caso de uma ruptura ocorrer. Se o vazamento do Cloreto de Vinila pegar fogo. Armazene separadamente os cilindros cheios dos vazios. O gás e o líqüido são altamente reativos. resíduo. Fosgênio e Monóxido de Carbono. Atmosferas explosivas podem se prolongar. 6 – Medidas de Controle para Derramamento / Vazamento Medidas a tomar se o material derramar ou vazar: CUIDADO! Gás liqüefeito.1 m (20 ft). entre em contato com seu fornecedor. Mantenha os cilindros de Cloreto de Vinila longe de oxigênio e outros oxidantes a uma distância mínima de 6. Use um sistema em modo de fila. Identifique a área de armazenamento e uso com placas “NÃO FUME OU ABRA CHAMAS”. de maneira que não prejudique o meio ambiente em total obediência as regulamentações Federais. Método para a disposição de resíduos: Previna para que os despejos não contaminem os arredores. Remova todas as fontes de ignição. 7 – Manuseio e Armazenamento Condições de armazenamento: Este produto é muito tóxico (risco de câncer. Re-ignições podem ocorrer a distância do ponto de manuseio do produto. ou deixe-o cair. Assegure-se de que os cilindros estejam fora de risco de queda ou roubo. Interrompa o vazamento. Fluxo reverso dentro do cilindro pode causar ruptura. Vapores tóxicos e inflamáveis podem podem ser liberados. As áreas de estocagem devem ter códigos nacionais de eletricidade para Classe 1 em áreas de risco. não arraste. Com o intuito de proteger as pessoas contra fragmentos de cilindros e fumos tóxicos. Nunca tente levantar um cilindro pelo capacete. Vapores tóxicos podem se desprender do vazamento. mutagênico) gás comprimido. Equipamentos elétricos devem ser a prova de faísca e de explosão.

chave de fenda) dentro da abertura do capacete. Mesmo com todo o equipamento protetor. 8 – Controle de Exposição e Proteção Individual Proteção Respiratória (Tipo Específico): Utilize respirador com suprimento de ar para concentrações até 10 vezes o limite de exposição permitido (TLV).º: W-0131 válvula. Para concentrações ainda mais altas. neoprene e couro são inadequados) para manuseio do produto. Luvas Protetoras: VITON (borracha butílica. Ventilação Exaustão Local: Utilize sistema à prova de explosão com suficiente renovação de ar que tenha a garantia de manter a concentração do brometo de metila abaixo do TLV na zona de respiração dos trabalhadores. Utilize roupas protetoras quando necessário. nunca toque partes elétricas energizadas. Use uma chave ajustável para remover capacetes justos ou enferrujados. Se estiver muito dura. modelo ampla visão com protetor facial para manuseio do produto.2 Cloreto de Vinila Elaborado: Mai/2005 Página 5 de 8 . borracha natural. Especiais: Só utilize em sistema fechado. descontinue o uso e entre em contato com seu fornecedor.50 Fórmula: C2H3Cl Densidade (água=1): 0.908 a 21. utilize equipamento autônomo de respiração operando na pressão recomendada. Proteção dos Olhos: Óculos de segurança para manuseio de cilindros. Mecânica (Geral): Inadequada. Outros Equipamentos Protetores: Sapato de segurança. Nunca insira qualquer objeto (ex. Este produto somente poderá ser manuseado por pessoas autorizada e treinadas quanto aos riscos envolvidos em sua utilização. vulcanizado e com biqueira de aço para manuseio de cilindro. Para outras precauções com uso do Cloreto de Vinila.1 ºC Densidade (ar = 1): a 15 °C e 1 atm: 2. veja seção 16. chave de parafuso. 9 – Propriedades Físico-Químicas Estado Físico: Gás Cor: Incolor Odor: Adocicado ou éter Peso molecular: 62.Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Produto: Cloreto de Vinila FISPQ n. Tampa com exaustão de vapores à prova de explosão pode ser mais aceitável para certas aplicações. isto pode causar dano a válvula. Outros: Ver Especial. e conseqüentemente um vazamento. Abra a válvula suavemente. Ver Especial.

Incompatibilidade (Materiais a Evitar): O gás pode polimerizar explosivamente. Cobre e suas ligas podem formar acetiletos explosivos devido ao contato deste produto com traços de impurezas de Acetileno. O contato com a água poderá reagir com o produto formando Ácido Clorídrico.13. Contato com agentes de oxidação forte (óxido de nitrogênio. luz solar (ultra violeta).9 ºF) Ponto de Congelamento. percloratos. ar. Reage com a água formando Ácido Clorídrico. especialmente em presença de impurezas contendo ferro.4 ºC (7. baixa concentração de inibidor e umidade.4 ºC (317. tais como peróxidos e outros materiais oxidantes. nitratos. FISPQ n. A combustão com o ar ocorre entre 510 –795 ºC produzindo Cloreto de Hidrogênio.6 – 4.245 ºF) Ponto de Fulgor (Método ou Norma): . Traços de Fosgênio são formados quando há deficiência de Oxigênio na combustão.Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Produto: Cloreto de Vinila Pressão do Vapor: a .1ºF) Ponto de Ebulição. % em Volume: Inferior: 3. Percentagem de Matéria Volátil em Volume: 100 Temperatura Crítica: 158.º: W-0131 11 – Informações Toxicológicas Cloreto de Vinila Elaborado: Mai/2005 Página 6 de 8 . peróxidos. a 1 atm: .77. Também deve-se evitar chamas abertas.20 °C : 78 kPa (585 mmHg) Pressão Crítica: a . fontes de aquecimento e de ignições.8 ºC (-108 ºF) Temperatura de Auto-Ignição: 472 °C (882 °F) Limite de Inflamabilidade no Ar.0% Superior: 20. Benzeno. temperaturas elevadas.20 °C : 78 kPa (585 mmHg) Solubilidade em Água: 110 mg/100 g a 25 ºC Solubilidade em Outros Líquidos: Muito solúvel em Éter Dietílico. pode causar violenta polimerização aumentando o risco de fogo e explosão. que pode explodir. Risco de Polimerização: Ocorrerá quando exposto ao ar. Hidrocarbonetos. e na presença de materiais incompatíveis. Condições a Evitar: Contato com ar ou Oxigênio. a 1 atm: -154 ºC (. com possibilidade da formação de Cloropreno. Etanol. Produtos Passíveis de Risco Após a Decomposição: A decomposição térmica parcial ocorre acima de 450 ºC produzindo Acetileno e Cloreto de Hidrogênio. Solventes Clorados e óleos.0% 10 – Estabilidade e Reatividade Estabilidade: Instável. podendo formar poliperóxido instável. luz do sol. discargas eletrostáticas. fagulhas. permaganatos).

12 – Informações Ecológicas Este produto não é considerado como poluente marítimo. • • DECRETO LEI 96044 Aprova o regulamento para o transporte Rodoviário de Produtos Perigosos e dá outras providências. na vertical. RESOLUÇÃO 420 Instruções complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos. Nem todos os requerimentos são identificados. Cilindros transportados em veículo enclausurado.Regulamentações As seguintes leis relacionadas são aplicadas a este produto.Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Produto: Cloreto de Vinila FISPQ n.º: W-0131 Ratos: LC50 . Devolva o cilindro ao seu fornecedor. ESTABILIZADO Classe de risco: 2.1 Número de Risco: 239 Número de identificação: UN 1086 Rótulo de remessa: GÁS INFLAMÁVEL Aviso de advertência (quando requerido): GÁS INFLAMÁVEL INFORMAÇÕES ESPECIAIS DE EMBARQUE: Os cilindros devem ser transportados em posição segura. em compartimento não ventilado podem apresentar sérios riscos a segurança. Camundongos: LC50 – 19400 ppm por 04 horas de exposição e 27420 ppm para 02 horas de exposição. Cloreto de Vinila Elaborado: Mai/2005 Página 7 de 8 . Aviso Adicional: PERIGOSO SE INALADO É proibido o enchimento de cilindros sem o consentimento do seu proprietário. O usuário deste produto é o único responsável pela obediência de todas as leis Federais. 14 – Informações sobre Transporte Nome Apropriado para Embarque: CLORETO DE VINILA. Estaduais e Locais. 13 – Considerações sobre Tratamento e Disposição Método de disposição de resíduos: Não tente desfazer-se de resíduos ou quantidades não utilizadas.33700 ppm por 04 horas de exposição e 47640 ppm para 02 horas de exposição. em veículo bem ventilado. 15 .

PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DESTE PRODUTO. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA: Canadian Centre for Occupational Health and Safety . Gás liqüefeito altamente inflamável sob pressão. Utilize somente ferramentas à prova de faíscas. No interesse da segurança deve-se: 1) Notificar todos os funcionários. Estaduais e Locais.º: W-0131 NBR 7500 Símbolos de risco e manuseio para o transporte e armazenamento de materiais. usuários e clientes deste produto estudem detidamente esta folha de dados a fim de ficarem cientes da eventual possibilidade de riscos relacionados ao mesmo. de maneira que não prejudique o meio ambiente. O CILINDRO DEVERÁ SER FIXADO NA POSIÇÃO VERTICAL. Mantenha distante de calor. POR MEDIDA DE SEGURANÇA É PROIBIDO O TRANSVAZAMENTO DESTE PRODUTO DE UM CILINDRO PARA OUTRO. Nunca trabalhe em sistema pressurizado. Consulte um Especialista ou outra pessoa capacitada quando fizer a avaliação de segurança do produto final. assim. Use tubulação e equipamentos adequadamente projetados para resistirem as pressões que possam ser encontradas. Armazene e utilize com ventilação adequada a todo o tempo. Aterre todos os equipamentos. Chuveiros de emergência e lava-olhos devem estar imediatamente disponíveis. em total obediência as regulamentações Federais. ventile o sistema com vapor para um local seguro. Não respire o gás. Fluxo reverso no cilindro pode causar ruptura. Misturas: Quando dois ou mais gases liqüefeitos são misturados. 16 – Outras Informações Assegure-se de ler e compreender todas as etiquetas e outras instruções fornecidas em todos os recipientes deste produto. Use apenas em sistema fechado construído com materiais resistentes à corrosão. Se houver vazamento. sucessivamente. e equipamentos à prova de explosão. gases e líquidos possuem propriedades que podem causar sérios danos ou morte.Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Produto: Cloreto de Vinila • FISPQ n. Previna fluxo reverso. Obtenha e avalie as informações de segurança de cada componente antes de produzir a mistura. mantenha fechado mesmo quando vazio. Feche a válvula do recipiente depois de cada uso. Lembrem-se. (veja seção 3). faíscas e abre-chamas. pele ou roupas. Cloreto de Vinila Elaborado: Mai/2005 Página 8 de 8 . Nota: Compatibilidade com plásticos deve ser confirmada antes da utilização.2005 A White Martins recomenda que todos os seus funcionários. então repare o vazamento Nunca deixe um cilindro de gás comprimido onde possa se tornar parte de um circuito elétrico. Use válvula de segurança ou outro dispositivo em qualquer parte da linha ou tubulação do cilindro. Pode formar misturas explosivas com o ar. suas propriedades de risco podem se combinar e criar perigos inesperados e adicionais. feche a válvula do cilindro. usuários e clientes acerca das informações incluídas nestas folhas e fornecer um ou mais exemplares a cada um: 2) Solicitar aos seus clientes que também informem aos seus respectivos funcionários e clientes e. Não permita o contato do vapor ou do líquido com os olhos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful