Você está na página 1de 16

UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI

BÁRBARA SOBRAL

GIOVANNA FABRELLO

ISABELA PIMENTA

JENNIE AKEMIN YOSHIDA

LARISSA TORRES

VITÓRIA PERES

CURSO DE PSICOLOGIA

ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA: INTERVENÇÃO EM


CONTEXTOS ORGANIZACIONAIS

SÃO PAULO

2021
BÁRBARA SOBRAL

GIOVANNA FABRELLO

ISABELA PIMENTA

JENNIE AKEMIN YOSHIDA

LARISSA TORRES

VITÓRIA PERES

Intervenções em Contextos Organizacionais:

Atividade Prática Supervisionada

Trabalho apresentado como experiência parcial para


disciplina Estágio Básico em Processos Psicossociais e
Promoção da Saúde, do curso de Psicologia da Universidade
Anhembi Morumbi, sob a orientação da professor Daniel Luca
Dassan.

SÃO PAULO

2021
SUMÁRIO
1. APRESENTAÇÃO 4
2. REFERÊNCIAL TEÓRICO 5
3. OBJETIVOS 6
3.1. GERAL 6
3.2. ESPECÍFICO 6
4. METODOLOGIA 7
5. ANÁLISE DOS DADOS 10
6. CONSIDERAÇÕES FINAIS 12
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 13
8. ANEXOS 14
1. APRESENTAÇÃO
O presente trabalho visa o aprimoramento de nossos conhecimentos sobre o papel
do psicólogo no processo de gestão de pessoas na organização e qual o seu papel, em
busca de melhores perspectivas sobre suas demandas, tarefas e principais desafios,
principalmente com as mudanças que a pandemia possa ter comprometido.
2. REFERÊNCIAL TEÓRICO
A ampliação do leque de atuação do psicólogo nas organizações
é também produto de mudanças ocorridas no âmbito das organizações
cuja crescente complexidade gerou mudanças no trato com os aspectos
dos recursos humanos. Como afirma Mendonça, exercer apenas
admissões, pagamentos, demissões e registros de caráter legal foi uma
fase pioneira, tais atividades expandiram-se para funções mais amplas,
inclusive, desenvolvimento e pesquisa. (BASTOS, GALVÃO-
MARTINS, 1990).
Atualmente o que está colocado como tarefa para o psicólogo
organizacional é que trate dos problemas com que se ocupou
tradicionalmente inter-relacionando-os e vinculando-os ao sistema social
da organização; que trate, ainda, de novas questões oriundas do
conhecimento das características sistêmicas das organizações. Houve,
assim, um deslocamento da preocupação centrada nos indivíduos para o
sistema e seu desenvolvimento. (BASTOS, GALVÃO-MARTINS,
1990).
A definição do psicólogo como profissional de recursos
humanos na organização, coloca, em decorrência, o problema do
trabalho interdisciplinar e a necessidade de integração com os demais
profissionais. Galli, afirma que, embora existam equipes formalmente
compostas, os profissionais de RH, majoritariamente, trabalham de
forma individual não interdependente e não integrada. "Os problemas
que hoje enfrentamos, dizem respeito ao fato de que nossas preocupações
se situam em definir papéis, em reforçar a nossa identidade particular,”
(BASTOS, GALVÃO-MARTINS, 1990)
Por ser uma área que lida, direta e indiretamente, com os
elementos mais importantes da gestão de pessoas, o setor de RH
necessita de uma equipe multidisciplinar, mas também de um bom
psicólogo do departamento de Recursos Humanos. Por meio dele, é
possível que a sua empresa se beneficie:
● recrutamento;
● seleção de pessoal;
● treinamento e desenvolvimento;
● avaliação psicológica;
● mediação de conflitos;
● entrevista de desligamento.
(SILVA, 2019)

A psicologia no RH atua principalmente para promover a qualidade de


vida das pessoas no trabalho. Essa área de conhecimento é responsável
por desenvolver ações estratégicas para organizações de todos os portes.
O intuito é gerar benefícios que favoreçam o aumento da produtividade
e o lucro da empresa. (BORGES, 2005)

As funções mais importantes da psicologia organizacional são entender


as necessidades dos colaboradores e manter um ambiente de trabalho
colaborativo. Para alcançar seu objetivo, ela precisa contar com o esforço
da empresa para promover condições favoráveis, de modo que seja
possível trabalhar com mais motivação e bem-estar. (CAMPOS, 2011)
3. OBJETIVOS
3.1. GERAL
Este trabalho tem como objetivo geral, desenvolver uma entrevista com um
profissional da área de Recursos Humanos/Gestão de Pessoas para posteriormente
analisarmos seu resultado, relacionando com o conteúdo teórico da sala de aula.

3.2. ESPECÍFICO
Colocar os objetivos intermediários e que compõe o objetivo geral.

Com este trabalho pretende-se:

1. Entender melhor as responsabilidades e o papel de um profissional da área de RH;

2. Como as áreas, tarefas, projetos e organização funcionam;

3. Quais são os principais desafios dessa área atualmente.


4. METODOLOGIA

O trabalho foi realizado com a funcionária de RH Vanessa Madeira que trabalha na


empresa Afiscon Assessoria Empresarial e com a psicóloga K.S. (preferiu não revelar seu
nome) da empresa Ortobom Colchões. Para as entrevistas foi utilizado um questionário
que contém seis perguntas tendo em execução o método de entrevista semiestruturada e
realização via google meet com ambas.

Questionário:

-Nome completo: Vanessa Madeira

-Idade: 40 anos

-Nome da empresa: Afiscon Assessoria Empresarial

-Há quanto tempo trabalha nesta empresa: 12 anos

1- Qual o seu papel como psicólogo na área de RH?

R: Na contabilidade trabalhamos com prestações de serviços, suporte, cuidamos da


burocracia correspondente a admissão, demissão, férias, afastamentos, licenças e
pagamento.

2- Quais áreas, tarefas e projetos da área de RH funcionam na organização? Em


quais você está envolvido? De forma geral, como são tais ações/ projetos?

R: Não temos isso aqui

3- Quais os desafios para os psicólogos e profissionais dessa área na atualidade?

R: Estar preparada para o novo cotidiano.

4- Que questões contemporâneas mais têm afetado os trabalhadores e sua relação


com a organização?

R: Acredito que as reestruturações do modo de produção, privatizações, e de


contrapartida ainda há muitos donos que trabalham na era dos dinossauros, ainda com
meios muito arcaico.
5- Como está o trabalho durante a pandemia?

R: Durante a pandemia, tivemos que nos reinventar e nos atualizarmos a todo


momento, são leis novas, MP’s criadas. Tivemos que mudar rotinas tanto nossas quanto
das empresas.

6- Qual técnicas você utiliza para o recrutamento e seleção dos candidatos?

R: Aqui não fazemos recrutamento e seleção de candidatos, as empresas que


prestamos serviços já nos enviam os colaboradores selecionados.

-Nome completo: K.S.

-Idade: 44 anos

-Nome da empresa: Ortobom Colchões

-Há quanto tempo trabalha nesta empresa: 1 ano e 6 meses

1- Qual o seu papel como psicólogo na área de RH?

R: O meu papel é de business partner focada na área de departamento pessoal, mas


dou suporte a outros departamentos da matriz. Meu foco é fazer seleção na área do
departamento pessoal, pois trabalho no CSCDP que tem a rotatividade muito alta e está
crescendo. Entrei também na empresa para implantar a área de remuneração de todas as
fábricas, pois ao todo somos em 7 mil funcionários no Brasil, mas são apenas fábricas e
corporativo.

2- Quais áreas, tarefas e projetos da área de RH funcionam na organização? Em


quais você está envolvido? De forma geral, como são tais ações/ projetos?

R: Os projetos na área de RH que eu estou tocando é a área de remuneração que


eu implantei, faço plano de carreira, estou implantando a área de treinamento e pesquisa
de clima. A área de remuneração já está atuante.

3- Quais os desafios para os psicólogos e profissionais dessa área na atualidade?

R: O maior desafio da área é que muitas das empresas brasileiras acham que a área
de RH é dp, e que o psicólogo só serve para fazer seleção, então nosso desafio é mostrar
para os diretores que RH é muito mais que departamento pessoal e seleção. Nosso papel
é implantar esses subsistemas do RH, como qualidade de vida, treinamento e
desenvolvimento.

Um de nossos desafios é aprender folha de pagamento, porque eu acredito que para fazer
a gestão de uma área de RH temos que saber todos os subsistemas, pois para mandarmos
temos que saber fazer. Hoje em dia se fala muito de gestão, porém o brasileiro não é
preparado para isso, então ele não sabe fazer a gestão.

Temos que mostrar que o Rh é estratégico, que ele não é só operacional, não é só uma
folha de pagamento é muito mais do que isso.

Outro desafio é que estamos concorrendo com o pessoal que faz cursos tecnólogos, eles
não estão preparados, não sabem falar direito e concorrem com a gente que faz 5 anos de
faculdade.

4- Que questões contemporâneas mais têm afetado os trabalhadores e sua relação


com a organização?

R: A maior questão contemporânea é a Covid e isso tem afetado muito o


psicológico do trabalhador por causa da instabilidade profissional, o medo de pegar a
doença indo trabalhar etc.

5- Como está o trabalho durante a pandemia?

R: No trabalho durante a pandemia uma parte dos trabalhadores está home office
e outra parte presencialmente. Ficamos remotamente pois uma parte dos trabalhadores
contraiu a Covid e o gestor ficou com medo de toda a equipe acabar pegando também e
acabar ficando sem a folha de pagamento de 7 mil funcionários, então o mesmo decidiu
nos colocar em home office.

6- Qual técnicas você utiliza para o recrutamento e seleção dos candidatos?

R: As técnicas que eu utilizo são: anunciar as vagas nos sites de busca de trabalho,
grupos de RH por email, grupos de indicação, utilizo muito também entrevista por
competência, entrevista biopsicossocial (em 40 min/1h eu identifico um pouco da vida
pessoal do entrevistado e suas competências para o cargo).
5. ANÁLISE DOS DADOS

Analisando as respostas da entrevista, foi possível identificar conceitos


relacionados a teoria que aprendemos em sala de aula, o primeiro conceito é o
recrutamento, que nada mais é que uma técnica que auxilia na atração de candidatos para
vagas de emprego disponíveis em uma organização, essa parte do processo tem como
objetivo primordial trazer profissionais para a vaga disponível na empresa. A captação
desses candidatos é feita através da divulgação da vaga, seja por e-mail, divulgação em
sites de emprego, fóruns e redes sociais. No caso da entrevistada, ela relata fazer este
recrutamento através de grupos de indicação, e-mail e anúncio de vagas em sites, ou seja,
recrutamento virtual. De acordo com o relatado, é possível notar que a maioria dos
recrutamentos é externo, ou seja, candidatos que não fazem parte da empresa, algo
importante pois é uma possibilidade de trazer novas experiências e competências para a
empresa.

Outro conceito identificado é a seleção, um processo onde os candidatos são


“filtrados”, a técnica tem como objetivo analisar os perfis que são mais apropriados e que
se encaixam melhor na vaga disponibilizada e assim selecionar o profissional ideal para
o cargo. É no decorrer do processo de seleção que é realizada as triagens de currículo,
processos seletivos, testes psicológicos, entrevistas e provas de conhecimentos
específicos. O psicólogo tem um papel fundamental no recrutamento e seleção pessoal,
ele tem a função de verificar currículos, conduzir entrevistas e analisar quais dos
candidatos têm mais chances de crescer na empresa. Nas entrevistas, o psicólogo pode
alinhar o que exige da vaga com os traços de personalidade. Na entrevista, K.S relata qual
é o seu papel como psicóloga na área de RH, dentro do que a psicóloga disse, foi possível
relacionar com este conceito de seleção, algo muito importante. A psicóloga entrevistada
diz usar técnicas de recrutamento e seleção como por exemplo: a entrevista, um recurso
que permite contato direto com o candidato, como este se comporta, promove uma
interação entre o candidato e o contratante, e faz com que o indivíduo seja visto como
humano. K.S relatou que a partir do tipo de entrevista, consegue identificar um pouco
sobre a vida pessoal do candidato e suas competências para o cargo.

Outro ponto possível de ser relacionado com a matéria é o treinamento, que é uma
prática de curta duração que tem o objetivo de preparar o colaborador para executar suas
atividades com excelência dentro da empresa, onde o indivíduo é orientado para o
presente, focalizando o cargo atual e buscando melhorar as habilidades e competências
relacionadas com o desempenho imediato do cargo. K.S relatou que está implantando a
área de treinamento, que é um de seus projetos para a área de RH. O treinamento é muito
eficaz dentro da organização, este se faz necessário para a expansão da empresa, novos
serviços, e mudanças de métodos e processos. O não treinamento pode ocasionar em
excessos de erros, falta de cooperação, mais conflito, mais estresse, e pode até gerar pouco
interesse pelo trabalho.

Em relação a entrevista que foi realizada com a psicóloga Vanessa, não foi
possível relacionar com as teorias vistas em sala de aula, visto que enquanto a empresa
da psicóloga K.S tem uma estrutura de RH, a da outra entrevistada Vanessa, terceiriza os
serviços de recrutamento e seleção, fazendo assim com que não seja possível fazer uma
análise concreta sobre estes aspectos em sua entrevista.
6. CONSIDERAÇÕES FINAIS

O objetivo deste trabalho foi ampliar as perspectivas sobre o papel do psicólogo


no processo de gestão de pessoas, entendendo qual o seu papel, suas demandas, tarefas e
principais desafios, principalmente com as possíveis mudanças vindas com a pandemia.

Para coletar os dados, foram realizadas duas entrevistas com pessoas e empresas
distintas, sendo possível identificar alguns conceitos e teorias vistos em aula e a
importância deles no cotidiano do psicólogo organizacional. Identificamos o modo de
recrutamento e seleção utilizado por elas, como o meio de divulgação das vagas,
realizando o recrutamento, e as entrevistas, testes e provas realizadas, que fazem parte da
seleção dos candidatos. Também foi compartilhado por uma das entrevistadas que é
possível haver treinamento dado pela empresa aos funcionários, portanto relacionamos
com os dados teóricos, observando a importância dele para o melhor funcionamento da
empresa.

Durante as entrevistas também pudemos observar a diferença do papel dos


funcionários de RH em cada empresa, demonstrando as formas diferentes de trabalhar,
recrutar e selecionar funcionários e até mesmo o modo de lidar com a pandemia. A
principal diferença encontrada foi quanto ao recrutamento e seleção, onde uma empresa
terceiriza o serviço, e a outra tem sua própria equipe para realizar os procedimentos.

As entrevistas e análise de seus conceitos foram de extrema importância para o


enriquecimento do nosso conhecimento, possibilitando um contato mais direto com a área
e ampliando nossa visão sobre a psicologia organizacional.
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BASTOS, Antônio Virgilio Bittencourt; GALVAO-MARTINS, Ana Helena
Caldeira. O que pode fazer o psicólogo organizacional. Psicol. cienc. prof., Brasília, v.
10, n. 1, p. 10-18, 1990. Available from
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-
98931990000100005&lng=en&nrm=iso>. access on 20 May 2021.
https://doi.org/10.1590/S1414-98931990000100005.

BORGES, Livia de Oliveira; OLIVEIRA, Andréa Carla Ferreira de; MORAIS,


La Thude Wolvua Almeida de. O exercício do papel profissional na Psicologia
Organizacional e do Trabalho. Rev. Psicol., Organ. Trab., Florianópolis, v. 5, n. 2, p. 101-
139, dez. 2005. Disponível em
<http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-
66572005000200005&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 20 maio 2021.

CAMPOS, Keli Cristina de Lara et al. Psicologia organizacional e do trabalho -


retrato da produção científica na última década. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 31, n. 4,
p. 702-717, 2011. Available from
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-
98932011000400004&lng=en&nrm=iso>. access on 20 May 2021.
https://doi.org/10.1590/S1414-98932011000400004.
8. ANEXOS

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

Você está sendo solicitado a participar de uma entrevista que tem por fim a
realização de uma atividade acadêmica sobre a saúde dos trabalhadores, sendo ele
obrigatório para a disciplina de trabalho e saúde mental, que compõe a grade curricular
do curso de Psicologia da Universidade Anhembi Morumbi – Unidade Mooca.

Entrevista: A participação consiste em responder às perguntas que serão feitas


sobre sua relação com o seu trabalho. Solicitamos que seja o mais sincero possível nas
respostas, mas pode, obviamente, se negar a responder qualquer uma das perguntas, se
quiser.

Confidencialidade: A informações cedidas serão mantidas em sigilo. A análise a


partir das respostas será apresentada apenas à sala de aula e ao professor e o seu nome
não será divulgado e nem quaisquer informações que possam vir a te identificar. Sendo
fundamental também que, para responder a entrevista, esteja em local em que sinta-se a
vontade e em privacidade.

Participação voluntária: A participação é totalmente voluntária, você pode se


recusar ou pode encerrar a entrevista a qualquer momento, se o desejar. Entretanto
solicitamos gentilmente sua participação para auxiliar na realização do trabalho
acadêmico citado anteriormente. Você não terá nenhum custo para participar desta
pesquisa, assim como nenhum benefício direto, nem pagamento.

Risco: Ao se submeter à entrevista o participante não estará se submetendo a


nenhum risco de qualquer ordem.

Sempre que quiser mais informações sobre este estudo poderá entrar em contato
o aluno Isabela Pimenta Rodrigues, através do e-mail: isabelapimenta25@gmail.com ou
com o docente psicólogo responsável pela disciplina, Daniel Luca Dassan, CRP
06/114964, através do e-mail daniel.dassan@anhembi.br.

Eu, , atesto estar participando desta entrevista de


forma livre, consentida e esclarecida.
São Paulo, 20/05/2021

______________________

Assinatura do estudante (entrevistador) Assinatura do entrevistado

Nome: Isabela Pimenta Rodrigues

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

Você está sendo solicitado a participar de uma entrevista que tem por fim a
realização de uma atividade acadêmica sobre a saúde dos trabalhadores, sendo ele
obrigatório para a disciplina de trabalho e saúde mental, que compõe a grade curricular
do curso de Psicologia da Universidade Anhembi Morumbi – Unidade Mooca.

Entrevista: A participação consiste em responder às perguntas que serão feitas


sobre sua relação com o seu trabalho. Solicitamos que seja o mais sincero possível nas
respostas, mas pode, obviamente, se negar a responder qualquer uma das perguntas, se
quiser.

Confidencialidade: A informações cedidas serão mantidas em sigilo. A análise a


partir das respostas será apresentada apenas à sala de aula e ao professor e o seu nome
não será divulgado e nem quaisquer informações que possam vir a te identificar. Sendo
fundamental também que, para responder a entrevista, esteja em local em que sinta-se a
vontade e em privacidade.

Participação voluntária: A participação é totalmente voluntária, você pode se


recusar ou pode encerrar a entrevista a qualquer momento, se o desejar. Entretanto
solicitamos gentilmente sua participação para auxiliar na realização do trabalho
acadêmico citado anteriormente. Você não terá nenhum custo para participar desta
pesquisa, assim como nenhum benefício direto, nem pagamento.

Risco: Ao se submeter à entrevista o participante não estará se submetendo a


nenhum risco de qualquer ordem.

Sempre que quiser mais informações sobre este estudo poderá entrar em contato
o aluno Larissa Torres, através do e-mail: lary.viver@gmail.com ou com o docente
psicólogo responsável pela disciplina, Daniel Luca Dassan, CRP 06/114964, através do
e-mail daniel.dassan@anhembi.br.

Eu (nome não identificado a pedido do entrevistado) , atesto estar participando desta


entrevista de forma livre, consentida e esclarecida.

São Paulo, 20/05/2021

______________________

Assinatura do estudante (entrevistador) Assinatura do entrevistado

Nome: Larissa Torres

Você também pode gostar