Você está na página 1de 8

8.

3 AUDITORIA DAS CONTAS A RECEBER – CLIENTES

Conceitos

As contas a Receber – Clientes, constantes do ativo, representam as operações


normais da companhia, ou seja, o registro e o controle dos devedores por vendas
de mercadorias ou serviços.
Normalmente, esta conta faz parte do ativo circulante, podendo, no entanto,
ocorrem vencimentos a longo prazo. Neste caso, a parcela que exceder a doze
meses deverá fazer parte do Realizável a Longo Prazo.
Dos créditos a receber de clientes, deverão figurar no balanço, como dedução, os
valores descontados e a provisão para créditos duvidosos.
As Contas a Receber – Clientes devem ser corretamente classificadas e
relacionadas com as receitas da empresa, correspondendo a mercadorias
vendidas ou serviços prestados.

Controles Internos Ideais


O fator de maior relevância na escolha dos procedimentos de auditoria e na
determinação da oportunidade a amplitude dos testes necessários num serviço
dado, é a eficácia do sistema de controle interno.
Os controles internos são planejados para resguardar os bens da companhia,
estabelecer confiança na correção dos registros contábeis, fomentar e medir o
cumprimento da orientação da companhia e impulsionar a eficiência das suas
operações.
Conquanto todos esses aspectos sejam elementos constitutivos de um bom
sistema de controle interno, os auditores, devido ao seu especial interesse pelos
dados apresentados nas demonstrações contábeis, estão particularmente
interessados nos controles contábeis instituídos para o resguardo do ativo e para
assegurar a correção dos registros contábeis.
O objetivo primordial do controle interno é reduzir a probabilidade de ocorrência de
erros e irregularidades ou, preferivelmente, eliminá-la inteiramente.
8.3.1 TIPOS DE ERROS OU IRREGULARIDADES MAIS FREQUENTES

 Desfalques não ocultos – faltas evidentes nos ativos, acusadas pelo fato dos
bens ou direitos registrados contabilmente superarem a existência real desses
ativos.

 Ocultação permanente – a ocultação permanente da apropriação do


recebimento de uma conta a receber exige que o perpetrador tenha a
possibilidade de fazer alterações nos lançamentos, tanto no razonete de
contas correntes quanto no Razão Geral.

 Ocultação temporária – a ocultação temporária de um desfalque nos saldos de


contas a receber demanda que os registros auxiliares de devedores comerciais
mostrem como pendentes os importes correspondentes, quando, na realidade,
não estão.

Há três tipos de desfalque suscetíveis de ocultação nos saldos de contas a


receber: a apropriação do dinheiro cobrado dos clientes; a subtração dos
recebimentos registrados, e a ocultação praticada com fundos subtraídos dos
pagamentos de caixa.

O controle interno é de grande importância, pois é a base para a preparação de


todo trabalho na área a ser auditada.

Deverá proceder-se cuidadosamente ao levantamento e análise das informações


recebidas.

Poderão, ainda, ser comprovados esses elementos através do teste de transações


de vendas, o qual auxiliará na avaliação do sistema utilizado pela companhia.
8.3.2 OBJETIVOS DO TRABALHO DE AUDITORIA DAS CONTAS A
RECEBER

O exame de Contas a Receber – Clientes envolve respostas a muitas perguntas,


tais como:

 Estas contas são genuínas?


 Qual prazo em que podem elas, provavelmente, serem cobradas?
 Estão todos os devedores habilitados ao pagamento?
 Estão corretamente valorizadas? Não estarão superavaliadas?
 Estão descontadas, caucionadas, garantidas, etc.?
8.3.3 PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA DAS CONTAS A RECEBER

Um dos objetivos da auditoria de Contas a Receber – Clientes é a determinação


da autenticidade das contas.
O primeiro passo lógico para identificar os devedores específicos que
compreendem é a obtenção de balancete ou relação dos saldos do razonete
auxiliar de devedores, e a comprovação de que o seu total corresponde ao saldo
da conta no Balanço Geral.

Caso o auditor não tenha controlado o preparo da relação pela companhia, as


somas deverão ser testadas, total ou parcialmente.

Após terem sido definidos adequadamente os itens de Contas a Receber –


Clientes, o auditor deverá proceder à seleção de clientes, para a confirmação dos
saldos, isto é, o pedido de confirmação de saldo feito diretamente ao devedor.

A companhia deve ser esclarecida quanto à necessidade de ela própria formalizar


os pedidos de confirmação.

Ao mesmo tempo, o auditor deve providenciar:


 relação dos devedores selecionados para circularização;
 fornecimento dos formulários necessários;
 instrução do pessoal da companhia na preparação de circulares;
 remessa das circulares aos devedores.

Controle sobre as Confirmações


Com o fim de assegurar a autenticidade das confirmações, é essencial que os
auditores as recebam diretamente, sem que os empregados da companhia
tenham oportunidade de alterá-las.
Não se deve deixar nenhuma possibilidade, aos empregados da companhia, de
eliminar ou modificar os pedidos de confirmação depois de terem sido conferidos
com os extratos e antes de sua remessa aos devedores.
Portanto, o auditor deve manter sob seu controle os pedidos de confirmação, em
todo o tempo, e despachá-los.
O auditor deverá tentar obter o máximo de respostas às solicitações de
confirmação e, quando necessário, expedir segundos pedidos aos faltantes, e
possivelmente, ainda, terceiros pedidos.

Com relação às respostas, podem ocorre:

 Respostas sem divergências


Quando o cliente confirma o saldo, sem contestação.

 Respostas com divergência

Nesses casos, o auditor deve:


 investigar e solucionar as divergências existentes; as razões devem ser
esclarecidas de forma clara e convincente, de modo a não deixarem dúvidas
quanto à autenticidade dos valores;
 levar ao conhecimento da companhia quaisquer divergências significativas,
bem como investigá-las com critério; e
 fazer anotações apropriadas nos papéis de trabalho e, se necessário, discuti-
las com o encarregado do serviço de auditoria.

 Respostas não recebidas

O auditor deverá dar atenção especial às contas dos devedores que não
responderam ao pedido de confirmação.
Deverá aplicar procedimentos alternativos, para assegurar-se quanto à veracidade
dos valores contabilizados, tais como:
 verificação da liquidação subseqüente;
 exame de origem dos saldos, ou seja, pedidos de compras, notas fiscais,
conhecimentos de embarque (firmados pelos clientes ou transportadores
normais), papeletas de depósitos bancários (autenticadas pêlos bancos) etc.

Como outros procedimentos de auditoria, o auditor deve proceder ao inventário


físico dos efeitos a receber de clientes, em carteira, classificando-os, inclusive, por
prazos de vencimento (vencidos e vincendos) e verificar as providências da
administração quanto aos efeitos pendentes de recebimento.

O auditor também deve certificar-se quanto à regularidade do cálculo da provisão


para créditos duvidosos frente a sua real necessidade e às disposições legais.

Nos papéis de trabalho o auditor deve demonstrar separadamente as contas


individuais e evidenciar o trabalho efetuado e as conclusões.

Normalmente, deverão ser incluídos como papéis de trabalho:

 Programa de trabalho relativo a Contas a Receber.


 Resumo da conta controle.
 Relação de clientes.
 Relação de clientes conforme vencimento, na data do balanço.
 Cópia dos pedidos da confirmação de saldos ou da circularização.
 Resumo estatístico comparativo do resultado da circulação.
 Demonstrativo da rotação de contas a receber, comparações com anos
anteriores e conclusões a respeito.
8.4 AUDITORIA DE OUTROS CRÉDITOS

Objetivos Da Auditoria

 Certificar-se que todos os créditos estão registrados consoante os princípios


fundamentais de contabilidade e dispositivos legais;
 Certificar-se que os créditos estão lastreados por operações lícitas e
comprovadas por documentação hábil;
 Apurar se os valores a receber declarados são realizáveis e recebíveis no
curso do exercício seguinte.

Procedimentos De Auditoria

Para comprovação dos valores classificados neste subgrupo, o auditor deverá


efetuar os exames aplicando os seguintes procedimentos:

Adiantamento a Empregados
 examinar as autorizações para os pagamentos;
 verificar se as liquidações são processadas nos prazos previstos nas normas
do cliente;
 verificar se há omissão de descontos de adiantamentos efetuados a ex-
empregados.

Adiantamentos para Viagens


 examinar as autorizações para os adiantamentos;
 verificar se as liquidações são processadas nos prazos previstos nas normas
do cliente.

Depósitos Bancários Vinculados


 examinar a origem dos créditos no que se refere a contratos;
 examinar as reconciliações entre os registros contábeis e os extratos remetidos
pelas instituições financeiras;
 verificar se os valores debitados pelas instituições financeiras foram creditados
em conta de disponibilidades ou se foram na liquidação de obrigações.

Impostos e Encargos Sociais a Recuperar


 verificar se os impostos estão contabilizados de acordo com os critérios legais
e fiscais e com base em documentos hábeis e registros auxiliares;
 verificar se os impostos estão sendo regularmente compensados e de acordo
com os critérios legais e fiscais;
 verificar se os encargos sociais recolhidos por conta de empregados (X% do
salário de contribuição) estão suportados por documentos hábeis (guias de
recolhimento, folhas de pagamento, etc.) e se estes valores estão sendo
recuperados de acordo com a legislação pertinente.
Adiantamento a Fornecedores
 examinar a documentação pertinente (pedido autorização de compra,
autorização de pagamento);
 circularizar e solicitar confirmações junto aos devedores;

Você também pode gostar