Você está na página 1de 2

 COMPROMISSO COM OS ESTUDOS CULTURAIS;

 PRÁTICA DO DIÁLOGO
 ATMOSFERA CULTURAL EM QUE OS PRECONCEITOS POSSAM SER QUESTIONADOS E
MODIFICADOS
 POSIÇÕES DIFERENTES DELA COM RON (BRANCO DO SEXO FEMININO/NEGRA SEXO
FEMININO. )
 COMPROMETIMENTO COM O ENSINO
 PAPEL DO PROFESSOR NÃO SEJA DESVALORIZADO
 COMO ELES SE VÊEM COMO PROFESSORES
 ELA: NENHUMA PROFESSORA NEGRA E ELA SE TORNOU PROFESSORA DE
UNIVERSIDADE
 ELE: PARA A FAMÍLIA DELE UNIVERSIDADE NÃO ERA PROFISSÃO, ESTUDAVA PARA
GANHAR DINHEIRO.
 OS DOIS TEM INTERESSE DA EDUCAÇÃO COMO PRÁTICA LIBERTADORA
 CRÍTICAR SUA PRÓPRIA PEDAGOGIA/SUA PRÁTICA PEDAGÓGICA
 SER PROFESSOR NÃO É SOMENTE TRANSMITIR INFORMAÇÕES, É TRABALHAR COM
PESSOAS.
 APRESENTAÇÃO FÍSICA NO ESPAÇO
 CISÃO MENTE CORPO (MULHER NEGRA, HOMEM SEXO MASCULINO) CISÃO ENTRE
MENTE E CORPO CONSERVADORA
 PRESENÇA DO PROFESSOR COMO CORPO NA SALA DE AULA
 MASACRAMENTO DO CORPO/MASSACRAMENTO DAS DIFERENÇAS DE CLASSES
 APEGO AO PASSADO- A SALA DE AULA COMO SEMPRE FOI
 MEDO DE MUDAR PARA AS PRÁTICAS PEDAGOGICAS PROGRESSISTAS
 COMPROMISSO E VONTADE DE LUTAR DEIXAR O TRABALHO DO PROFESSOR REFLETIR
AS PEDAGOGIAS PROGRESSISTAS.
 CRÍTICA NEGATIVA DA PEDAGOGIA PROGRESSISTA
 EDUCAR PARA A LIBERDADE
 PRAZER NA SALA DE AULA PROVOCA MEDO
 MEDO DE PERDER O RESPEITO DOS ALUNOS DESENCORAJA PROFESSORES
 IMPORTÂNCIA DA MUDANÇA PEDAGOGICA (HORÁRIOS, REGRAS DE SENTAR-se)
 NÃO CONFUNDIR INFORMALIDADE COM SERIEDADE QUE RESPEITAM O PROCESSO
 O HÁBITO
 A ENFASE NA VOZ
 O VALOR DAS VOZES DOS ALUNOS
 IMPORTÃNCIA DE FALAR E OUVIR OS OUTROS
 CAPACIDADE DE OUVIR OS OUTROS A SÉRIO
 SER CRÍTICO E RESPEITOSO
 TODOS NA CLASSE PODEM AGIR COM RESPONSABILIDADE PARA CRIAR UM AMBIENTE
DE APRENDIZAGEM
 SALA DE AULA COMO ESPAÇO QUE TODOS TENHAM PODER
 CRIAR JUNTOS
 O PODER NA SALA DE AULA LIBERTADORA
 A ALEGRIA PODE COEXISTIR COM O TRABALHO DURO
 SALA DE AULA COMO LUGAR DE ENTUSIASMO
 PRÁTICA PEDAGOGICA LIBERTADORA, E O DESAFIO DE MUDAR O PROGRAMA
PREDETERMINADO
 PASSAR TODO O MATERIAL É UM DOS MODOS DE CAIR DE VOLTA NUMA EDUCAÇÃO
BANCÁRIA
 SALA DE AULA TRASNFORMADA TEM DE ANDAR DE MÃOS DADAS COM UM PROCESSO
DE AVALIAÇÃO MAIS FLEXÍVEL
 CAPACITAR OS ALUNOS PARA TER MAIS HABILIDADE PARA AVALIAR
ADEQUADAMENTE SEU CRESCIMENTO ACADÊMICO
 A SALA DE AULA ENGAJADA ESTÁ SEMPRE MUDANDO
 A PEDAGOGIA ENGAJADA É FISICAMENTE ESGOTANTE
 A SUPERLOTAÇÃO
 ESTRUTURA DE EDUCAÇÃO QUE TODOS PUDESSEM MUDAR DE AMBIENTE
 A EDUCAÇÃO DE UM ALUNO NÃO SE RESUME AO TEMPO PASSADO PELOS ALUNOS NA
SALA DE AULA

Você também pode gostar