Você está na página 1de 1150

Tratores 6415, 6615 e

7515
Manual de Diagnóstico

MANUAL TÉCNICO
Tratores 6415, 6615 e 7515
Diagnósticos
TM4952 31OCT07 (PORTUGUESE)

Para informações de manutenção, ver também:


Tratores 6415 e 6615 — Reparação . . . . . . . TM4953
Tratores 7515 — Reparação . . . . . . . . . . . . . TM4956
Motores Diesel 4,5L & 6,8L — Motor
Básico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . CTM206
Motores Diesel 8,1 L — Reparação . . . . . . . CTM181
Motores Diesel 8,1 L — Operação e
Testes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . CTM183
Alternadores e Motores de Partida. . . . . (Inglês) CTM77

John Deere Montenegro


Impresso no Brasil
Introdução
Prefácio

Este manual foi escrito para a orientação de um A informação é organizada em grupos para os vários
técnico com experiência. As ferramentas necessárias componentes que requerem instruções de
para executar certos trabalhos de manutenção são manutenção. No começo de cada grupo estão
identificadas neste manual e são recomendadas para contidas listas resumidas de todas as ferramentas
estes fins. essenciais aplicáveis, o equipamento de manutenção
e ferramentas, outros materiais necessários para o
Viva com segurança: Leia as mensagens de trabalho, jogos de peças de manutenção,
segurança contidas na introdução deste manual e os especificações, tolerâncias de desgaste e valores de
avisos de cuidado apresentados por todo o texto. torque.

Os manuais técnicos de componentes são guias


Este é o sı́mbolo de alerta de segurança. Ao ver
concisos para máquinas especı́ficas. Eles são guias
este sı́mbolo na máquina ou neste manual, ficar atento
locais que contêm somente a informação vital
ao potencial de ferimento pessoal.
necessária para diagnóstico, análise, teste e conserto.
Os manuais técnicos são divididos em duas partes:
A informação fundamental de manutenção está
seção de conserto e de operação e testes. As seções
disponı́vel em outras fontes que cobrem a teoria
de conserto contém as instruções necessárias para
básica de operação, fundamentos de resolução de
reparar o componente. As seções de operação e
problemas, manutenção geral e os tipos básicos de
testes ajudam a identificar a maioria das falhas de
falhas e suas causas.
rotina rapidamente.

DX,TMIFC –54–29SEP98–1/1

Reconheça as Informações de Segurança

Este é o sı́mbolo de alerta de segurança. Ao ver este


sı́mbolo em sua máquina ou neste manual, fique atento a
possı́veis ferimentos pessoais.

–UN–07DEC88
Siga as precauções e práticas seguras de operação
recomendadas.

T81389

DX,ALERT –54–29SEP98–1/1

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=2
Introdução

Instruções de Segurança

Leia atentamente todas as mensagens de segurança


neste manual e nos adesivos de segurança da máquina.
Mantenha os adesivos de segurança em bom estado.
Substitua os adesivos de segurança que estão em falta
ou danificados. Certifique-se que nos componentes ou

–UN–23AUG88
peças de reparação estejam os adesivos atuais de
segurança. É encontrado adesivos e avisos de segurança
para substituição no seu concessionário John Deere.

TS201
Aprenda como operar a máquina e como usar
adequadamente os controles. Não deixe ninguém
operá-la sem instruções.

Mantenha sua máquina em condições de trabalho


adequadas. Modificações na máquina sem autorização
podem prejudicar o funcionamento e/ou segurança e
afetar a sua vida útil.

Se você não entender qualquer parte deste manual e


precisar de ajuda, entre em contato com o seu
concessionário John Deere.

DX,READ –54–03MAR93–1/1

Substituir etiquetas com avisos de


segurança

Substituir etiquetas com avisos de segurança que estão


em falta ou danificados. Consultar o manual do operador
da máquina para a colocação correcta de etiquetas com

–UN–23AUG88
avisos de segurança.

TS201
DX,SIGNS1 –54–04JUN90–1/1

Uso de Roupa de Proteção

Use roupa e equipamentos de segurança apropriados ao


trabalho.

Operar equipamentos com segurança requer plena


atenção do operador. Não use rádios nem fones de
–UN–23AUG88

ouvido enquanto estiver a operar a máquina.


TS206

DX,WEAR2 –54–03MAR93–1/1

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=3
Introdução

Evite Explosões da Bateria

Mantenha faı́scas, fósforos acesos ou chamas


descobertas longe da bateria. O gás formado pela bateria
pode explodir.

Nunca verifique a carga da bateria colocando um objeto

–UN–23AUG88
de metal ligando os bornes. Use um voltı́metro ou
densı́metro.

Não carregue uma bateria congelada; ela pode explodir.

TS204
Aqueça a bateria a 16°C (60°F).

DX,SPARKS –54–03MAR93–1/1

Manutenção Segura de Pneus

A separação explosiva de um pneu das demais peças do


aro pode causar ferimentos graves ou morte.

Não tente montar um pneu a menos que tenha o


equipamento adequado e experiência para executar tal

–UN–12APR90
trabalho.

Mantenha sempre a pressão correta nos pneus. Não


encha os pneus acima da pressão recomendada. Jamais

TS952
solde ou aqueça uma roda montada com o pneu. O calor
pode causar um aumento da pressão de ar no que
resultará numa explosão do pneu. A soldagem pode
enfraquecer ou deformar a estrutura da roda.

Ao calibrar os pneus, use uma extensão para a


mangueira suficientemente longa para permitir que você
permaneça ao lado e NÃO à frente ou sobre o pneu. Use
uma grade de segurança, se disponı́vel.

Verifique se existe pressão baixa, cortes, bolhas, aros


danificados ou parafusos e porcas em falta nas rodas.

DX,TIRECP –54–24AUG90–1/1

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=4
Introdução

Manter a EPCC (Estrutura de Proteção


Contra Capotamento) Instalada
Adequadamente

Certifique-se de que todas as peças sejam reinstaladas


corretamente caso a ROPS (Estrutura de Proteção Contra

–UN–23AUG88
Capotamento) seja afrouxada ou removida por qualquer
razão. Aperte os parafusos de até o torque especificado.

A proteção oferecida pela EPCC será prejudicada se a

TS212
EPCC for submetida a dano estrutural, envolvida em
acidente comcapotamento ou for alterada em qualquer
maneira por soldagem, dobragem, perfuração ou corte. A
estrutura de proteção contra capotamento que for
danificada, deve ser substituı́da e não reusada.

DX,ROPS3 –54–03MAR93–1/1

Estacione a Máquina com Segurança

Antes de trabalhar na máquina:

• Abaixe todos os equipamentos até ao solo.


• Desligue o motor e retire a chave.
• Desligue o cabo “Terra” da bateria.

–UN–24MAY89
• Pendure um aviso "NÃO OPERAR" na cabina do
operador.

TS230
DX,PARK –54–04JUN90–1/1

Manuseio de Fluidos com Cuidado - Evite


Incêndios

Quando transferir ou utilizar combustı́vel, evite fazê-lo na


proximidade de aquecedores, chamas ou faı́scas e não
fumar.
–UN–23AUG88

Armazene os lı́quidos inflamáveis em lugar seguro onde


não exista perigo de incêndio. Não perfure nem incinere
vasilhames pressurizados.
TS227

Limpe a máquina e retire dela qualquer sujeira, graxas e


outros resı́duos.

Não guarde tecidos impregnados de óleo, pois eles


podem inflamar-se espontaneamente.

DX,FLAME –54–29SEP98–1/1

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=5
Introdução

Manipulação de Combustı́vel com Cuidado—


Evite Incêndios

Manipule o combustı́vel com cuidado: é altamente


inflamável. Não reabasteça a máquina enquanto estiver
fumando e nem próximo de chamas ou faı́scas

–UN–23AUG88
descobertas.

Sempre desligue o motor antes de reabastecer a


máquina. Encha o tanque de combustı́vel ao ar livre.

TS202
Previna incêndios mantendo a máquina limpa e retirando
acúmulos de lixo, graxa lubrificante e resı́duos. Sempre
limpe o combustı́vel derramado na superfı́cie da máquina.

DX,FIRE1 –54–03MAR93–1/1

Emergências

Esteja preparado para qualquer incêndio.

Mantenha um kit de primeiros socorros e o extintor de


incêndio sempre à mão.

–UN–23AUG88
Mantenha os números de emergência dos médicos,
serviço de ambulância, hospital e bombeiros próximos do
seu telefone.

TS291
DX,FIRE2 –54–03MAR93–1/1

Limpeza da Área de Trabalho

Antes de começar um trabalho:

• Limpe a área de trabalho e a máquina.


• Certifique-se de que todas as ferramentas necessárias
–UN–18OCT88

para seu trabalho estejam disponı́veis.


• Tenha as peças certas à disposição.
• Leia todas as instruções completamente; não tente
simplificar o processo.
T6642EJ

DX,CLEAN –54–04JUN90–1/1

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=6
Introdução

Prevenção de Partida Imprevista da Máquina

Evite possı́veis ferimentos ou morte devido uma partida


imprevista da máquina.

Não dê partida no motor fazendo conexão em ponte dos


terminais do motor de arranque. O motor dará partida

–UN–11JAN89
engrenado se os circuitos normais de segurança forem
desviados.

NUNCA dê partida no motor estando fora do trator. Dê

TS177
partida no motor somente estando no assento do
operador, com a transmissão em ponto morto ou em
posição de estacionamento.

DX,BYPAS1 –54–29SEP98–1/1

Trabalhe em Área Ventilada

O gás de escape do motor pode causar doenças ou até


mesmo a morte. Na necessidade de ligar um motor em
uma área fechada, remova o gás da área com uma
extensão do tubo de escape.

–UN–23AUG88
Se você não tiver uma extensão do tubo de escape, abra
as portas para a circulação do ar.

TS220
DX,AIR –54–17FEB99–1/1

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=7
Introdução

Fluidos de Alta Pressão

As fugas de fluidos sob pressão podem penetrar na pele


e causar ferimentos sérios.

Evite o perigo diminuindo a pressão antes de desligar

–UN–23AUG88
uma tubulação hidráulica ou outras linhas. Aperte todas
as ligações antes de aplicar pressão.

Procure fugas com um pedaço de cartão. Protega as

X9811
mãos e o corpo dos fluidos a alta pressão.

Em caso de acidente, consulte um médico imediatamente.


Qualquer fluido injetado na pele deve ser removido
cirurgicamente dentro de algumas horas ou poderá
resultar em gangrena. Os médicos com pouca experiência
neste tipo de ferimento devem procurar uma fonte
adequada de conhecimentos médicos nesta área. Tal
informação pode ser obtida no departamento médico da
Deere & Company em Moline, Illinois, E.U.A.

DX,FLUID –54–03MAR93–1/1

Equipamento Adequado Para Levantar e


Suspender

Levantar e suspender componentes pesados de maneira


incorreta pode causar ferimentos graves ou danos à
máquina.

–UN–23AUG88
Siga os procedimentos recomendados no manual para a
remoção e instalação de componentes.

TS226

DX,LIFT –54–04JUN90–1/1

Iluminação da Área de Trabalho com


Segurança

Ilumine sua área de trabalho adequadamente e com


segurança. Use uma luz portátil de segurança para
trabalhar dentro ou sob a máquina. Certifique-se de que a
–UN–23AUG88

lâmpada esteja em volta de uma carcaça de arame. O


filamento quente ou uma lâmpada acidentalmente
quebrada pode inflamar o combustı́vel ou o óleo em
contato.
TS223

DX,LIGHT –54–04JUN90–1/1

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=8
Introdução

Uso de Ferramentas Adequadas

Use as ferramentas apropriadas para o trabalho.


Ferramentas e procedimentos improvisados podem
ameaçar a segurança.

Use ferramentas elétricas somente para afrouxar as

–UN–08NOV89
peças rosqueadas e parafusos.

Para afrouxar e apertar os parafusos, use as ferramentas


de tamanho correto. NÃO use ferramentas de medida dos

TS779
E.U.A. em parafusos em milı́metros. Evite ferimentos
devido a queda de chaves.

Use somente as peças de manutenção que estão de


acordo com as especificações da John Deere.

DX,REPAIR –54–17FEB99–1/1

Viva com Segurança

Antes de devolver a máquina ao cliente, certifique-se de


que a máquina esteja funcionando adequadamente,
especialmente os sistemas de segurança. Instale todos os
protetores e blindagens.

–54–07OCT88
TS231
DX,LIVE –54–25SEP92–1/1

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=9
Introdução

TM4952 (31OCT07) Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=10
Conteúdo
210
SEÇÃO 210—Informações Gerais Grupo 05K—Conector de Reboque
Grupo 05—Medidas de Segurança Grupo 05L—BCU - Pisca Direcional e Alerta
Grupo 15—Referências Gerais Grupo 05M—BCU - Controle Eletrônico do Levante
- 6415/6615
SEÇÃO 211—Códigos de Diagnóstico de Falhas Grupo 05N—BCU - Controle Eletrônico do Levante
211
Grupo BCU—Códigos de Diagnóstico de Falhas - 7515
BCU Grupo 05O—BCU - Freios
Grupo 05P—BCU - Conector de Serviço
SEÇÃO 212—Sintomas Observáveis Grupo 05Q—BCU - TDP
Grupo 40—Sistema Elétrico Grupo 05R—BCU - Sensor de Rotação do Motor
Grupo 50—Transmissão SyncroPlus Grupo 05S—BCU - Tração Dianteira 212
Grupo 55—Transmissões PowrQuad Grupo 05T—BCU - Bloqueio do Diferencial
Grupo 56—Sistemas de Acionamento Grupo 10—Testes de Componentes
Grupo 60—Direção e Freios Grupo 15—Conectores
Grupo 70—Sistema Hidráulico
Grupo 90—Cabine do Operador
SEÇÃO 241—Sistema Elétrico - Tratores Sem 213
Cabine
SEÇÃO 213—Diagnóstico do Sistema Grupo 05—Caixa de Fusı́veis
Grupo 45—Componentes Eletrônicos Grupo 05A—Circuito de Partida e de Carga
Grupo 05B—Luzes de Aviso do Painel
SEÇÃO 220—Motor Grupo 05C—Luzes e Sinaleiras 220
Grupo 10—Verificações Operacionais Grupo 05D—Luzes de Trabalho
Grupo 15—Testes e Ajustes Grupo 05E—Buzina
Grupo 05F—Alarme e Luz de Ré
SEÇÃO 230—Sistemas de Combustı́vel, Admissão Grupo 05G—Conector de Reboque
de Ar e Refrigeração Grupo 05H—BCU - Pisca Direcional e Alerta
Grupo 15—Testes e Ajustes Grupo 05I—BCU - Controle Eletrônico do Levante - 230
Grupo 20—Teoria da Operação 6415/6615
Grupo 05J—BCU - Controle Eletrônico do Levante -
SEÇÃO 240—Sistema Elétrico - Tratores 7515
Cabinados Grupo 05K—BCU - Freios
Grupo 05—Caixa de Fusı́veis Grupo 05L—BCU - Conector de Serviço 240
Grupo 05A—Circuito de Partida e de Carga
Grupo 05M—BCU - TDP
Grupo 05B—Luzes de Aviso do Painel
Grupo 05N—BCU - Sensor de Rotação do Motor
Grupo 05C—Luzes e Sinaleiras
Grupo 05O—BCU - Tração Dianteira
Grupo 05D—Luzes de Trabalho
Grupo 05P—BCU - Bloqueio do Diferencial
Grupo 05E—Rádio, Luz do Teto, Luz do Cônsole e
Grupo 10—Testes de Componentes 241
Luz Giratória
Grupo 05F—Buzina e Tomada Acessória Grupo 15—Conectores
Grupo 05G—Ventilador e A/C
Grupo 05H—Alarme e Luz de Ré SEÇÃO 245—Unidades de Controle Eletrônico
Grupo 05I—Limpador e Lavador do Pára-brisa Grupo 05—Operação e Informações Gerais Sobre
Dianteiro Diagnóstico 245
Grupo 05J—Limpador e Lavador do Pára-brisa
Traseiro Continua na próxima página

Todas as informações, ilustrações e especificações deste manual são


baseadas nas informações mais recentes e disponíveis no momento da
publicação deste. Fica reservado o direito de realizar mudanças a 250
qualquer momento sem aviso prévio.
COPYRIGHT  2007
DEERE & COMPANY
European Office Mannheim
All rights reserved
A John Deere ILLUSTRUCTION Manual

TM4952 (31OCT07) i Tratores 6415, 6615 e 7515


110507
PN=1
Conteúdo

210
Grupo 20—Sistemas de Barramento de Dados,
Operação
Grupo BCU—BCU Unidade de Controle Básico

SEÇÃO 250—Transmissão SyncroPlus


211
Grupo 05—Verificações Preliminares
Grupo 10—Verificação Operacional
Grupo 15—Testes e Ajustes
Grupo 20—Operação

212 SEÇÃO 255—Transmissões PowrQuad


Grupo 10—Verificação Operacional
Grupo 15—Testes e Ajustes
Grupo 20—Operação
Grupo 30—Caixa de Grupos
213
SEÇÃO 256—Sistemas de Acionamento
Grupo 10—Verificação Operacional
Grupo 15—Testes e Ajustes
Grupo 20—Operação

220 SEÇÃO 260—Direção e Freios


Grupo 05—Verificações Preliminares
Grupo 10—Verificação Operacional
Grupo 15—Testes e Ajustes
Grupo 20—Operação
230
SEÇÃO 270—Sistema Hidráulico
Grupo 10—Verificação Operacional
Grupo 15—Testes e Ajustes
Grupo 20—Operação

240 SEÇÃO 290—Cabine do Operador


Grupo 15—Testes e Ajustes
Grupo 20—Operação

SEÇÃO 299—Ferramentas Especiais (Fabricadas


pelo Concessionário)
241
Grupo 05—Ferramentas Especiais (Fabricadas pelo
Concessionário)

245

250

TM4952 (31OCT07) ii Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=2
Conteúdo

255

256

260

270

290

299

INDX

TM4952 (31OCT07) iii Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=3
Conteúdo

255

256

260

270

290

299

INDX

TM4952 (31OCT07) iv Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=4
210

Seção 210
Informações Gerais
Conteúdo

Página

Grupo 05—Medidas de Segurança


Medidas de Segurança para Unidades de
Controle Eletrônico . . . . . . . . . . . . . . . . . . .210-05-1

Grupo 15—Referências Gerais


Referências Gerais—Resumo . . . . . . . . . . . . .210-15-1
Valores de Torque para Parafusos e
Parafusos de cabeça em Polegadas . . . . . .210-15-2
Valores de Torque para Parafusos e
Parafusos de Cabeça Métricos . . . . . . . . . .210-15-3
Torques de Conexões de Polegadas do
Sistema Hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .210-15-4
Torques de Conexões Métricas do Sistema
Hidráulico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .210-15-5
Tabela de Identificação de Componente . . . . .210-15-6
Diagrama de Diagnóstico e Informações
sobre os Sı́mbolos do Diagrama Como
usar um Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . .210-15-7
Sı́mbolos do Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . .210-15-10
Números e Códigos de Cores dos Fios. . . . .210-15-12
Detecção e Solução de Problemas
Pendentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .210-15-13
Inspeção Visual do Sistema Elétrico . . . . . . .210-15-14
Defeitos do Circuito. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .210-15-15
Tipos de falha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .210-15-15
Procedimento Elétrico de Teste em Sete
Etapas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .210-15-19
Sistema Hidráulico — Sı́mbolos do
Circuito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .210-15-20

TM4952 (31OCT07) 210-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=1
Conteúdo

210

TM4952 (31OCT07) 210-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=2
Grupo 05
Medidas de Segurança
210
Medidas de Segurança para Unidades de Controle Eletrônico 05
1

IMPORTANTE: Não use lâmpada de testes em


CUIDADO: Antes de instalar o equipamento
nenhuma unidade de controle. Use
de teste no trator, sempre desligue o motor
somente um multı́metro (DQ80744).
e gire a chave para “OFF”.
IMPORTANTE: Para proteger circuitos eletrônicos,
CUIDADO: Sempre engate a trava de desconecte a bateria e o alternador
estacionamento ao efetuar testes com o antes de fazer qualquer solda no
motor ligado. trator.

CUIDADO: Quando o teste for efetuado com


o motor ligado, há o risco de ferimentos
causados pelas peças giratórias.

GL04739,000003E –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-05-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=15
Medidas de Segurança

210
05
2

TM4952 (31OCT07) 210-05-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=16
Grupo 15
Referências Gerais
210
Referências Gerais—Resumo 15
1

A lista a seguir contém referências adicionais que Sistema Elétrico


podem ser úteis ao fazer diagnóstico na máquina.
• Tabela de Identificação de Componente
Geral • Como Ler um Esquema Funcional
• Números e Códigos de Cores dos Fios
• Valores de Torque para Parafusos e Parafusos de • Esquema, Sı́mbolos do Chicote e da Fiação
Cabeça em Polegadas • Inspeção Visual do Sistema Elétrico
• Valores de Torque para Parafusos e Parafusos de • Defeitos do Circuito Elétrico
cabeça Métricos • Procedimento Elétrico de Teste em Sete Etapas
• Torques de Conexões de Polegadas do Sistema
Hidráulico Sistema Hidráulico
• Torques de Conexões Métricas do Sistema
Hidráulico • Sı́mbolos do Circuito Hidráulico

GL04739,000003D –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=17
Referências Gerais

210
15 Valores de Torque para Parafusos e Parafusos de cabeça em Polegadas
2

–UN–27SEP99
TORQ1A
Topo, Grau SAE e Marcações das Cabeças; Base, Grau SAE e Marcações das Porcas

Grau 1 (Sem Marca) Grau 2a (Sem Marca) Grau 5, 5.1 ou 5.2 Grau 8 ou 8.2
Tamanho Lubrificadob Secoc N•m Lubrificadob Secoc N•m Lubrificadob Secoc N•m Lubrificadob Secoc N•m
N•m (lb-ft) (lb-ft) N•m (lb-ft) (lb-ft) N•m (lb-ft) (lb-ft) N•m (lb-ft) (lb-ft)
1/4 3.8 (2.8) 4.7 (3.5) 6 (4.4) 7.5 (5.5) 9.5 (7) 12 (9) 13.5 (10) 17 (12.5)
5/16 7.7 (5.7) 9.8 (7.2) 12 (9) 15.5 (11.5) 19.5 (14.5) 25 (18.5) 28 (20.5) 35 (26)
3/8 13.5 (10) 17.5 (13) 22 (16) 27.5 (20) 35 (26) 44 (32.5) 49 (36) 63 (46)
7/16 22 (16) 28 (20.5) 35 (26) 44 (32.5) 56 (41) 70 (52) 80 (59) 100 (74)
1/2 34 (25) 42 (31) 53 (39) 67 (49) 85 (63) 110 (80) 120 (88) 155 (115)
9/16 48 (35.5) 60 (45) 76 (56) 95 (70) 125 (92) 155 (115) 175 (130) 220 (165)
5/8 67 (49) 85 (63) 105 (77) 135 (100) 170 (125) 215 (160) 240 (175) 305 (2 25)
3/4 120 (88) 150 (110) 190 (140) 240 (175) 300 (220) 380 (280) 425 (315) 540 (400)
7/8 190 (140) 240 (175) 190 (140) 240 (175) 490 (360) 615 (455) 690 (510) 870 (640)
1 285 (210) 360 (265) 285 (210) 360 (265) 730 (540) 920 (680) 1030 (760) 1300 (960)
1-1/8 400 (300) 510 (375) 400 (300) 510 (375) 910 (670) 1150 (850) 1450 (1075) 1850 (1350)
1-1/4 570 (420) 725 (535) 570 (420) 725 (535) 1280 (945) 1630 (1200) 2050 (1500) 2600 (1920)
1-3/8 750 (550) 950 (700) 750 (550) 950 (700) 1700 (1250) 2140 (1580) 2700 (2000) 3400 (2500)
1-1/2 990 (730) 1250 (930) 990 (730) 1250 (930) 2250 (1650) 2850 (2100) 3600 (2650) 4550 (3350)
a
O Grau 2 se aplica aos parafusos sextavados (não às porcas sextavadas) de até 152 mm (6 in.) de comprimento. O Grau 1 se aplica aos
parafusos sextavados acima de 152 mm (6 in.) de comprimento e a todos os outros tipos de parafusos de qualquer comprimento.
b
"Lubrificado" significa coberto com um lubrificante, tal como óleo do motor, ou fixadores com revestimentos de fosfato e óleo.
c
"Seco" significa natural ou zincado sem nenhuma lubrificação.

NÃO utilize estes valores se for dado um valor de torque ou Certifique-se de que as roscas dos fixadores estejam limpas e de ter
procedimento de aperto diferente para uma aplicação especı́fica. Os iniciado devidamente o acoplamento das roscas. Isso evitará que
valores de torque listados são apenas para uso geral. Os valores de falhem ao serem apertadas.
torque listados são apenas para uso geral.

Verifique o aperto dos fixadores periodicamente. Os parafusos Aperte a inserção de plástico ou as porcas autofrenantes tipo aço
fusı́veis são projetados para falhar sob cargas predeterminadas. ondulado a aproximadamente 50 por cento do torque seco mostrado
Substitua sempre os parafusos fusı́veis por outros de grau idêntico. na tabela, aplicado à porca, não à cabeça do parafuso. Aperte as
porcas autofrenantes dentadas ou serrilhadas ao valor total de
torque.
Os fixadores devem ser substituı́dos por fixadores de mesmo grau
ou de grau superior. Se forem utilizados fixadores de maior grau,
estes devem ser apertados com o torque do fixador original.

GL04739,000003C –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=18
Referências Gerais

210
Valores de Torque para Parafusos e Parafusos de Cabeça Métricos 15
3

–UN–07SEP99
TORQ2
Topo, Classe da Propriedade e Marcações das Cabeças; Fundo, Classe da Propriedade e Marcações das Porcas

Classe 4.8 Classe 8.8 ou 9.8 Classe 10.9 Classe 12.9


Tamanho Lubrificadoa Secob N•m Lubrificadoa Secob N•m Lubrificadoa Secob N•m Lubrificadoa Secob N•m
N•m (lb-ft) (lb-ft) N•m (lb-ft) (lb-ft) N•m (lb-ft) (lb-ft) N•m (lb-ft) (lb-ft)
M6 4.7 (3.5) 6 (4.4) 9 (6.6) 11.5 (8.5) 13 (9.5) 16.5 (12.2) 15.5 (11.5) 19.5 (14.5)
M8 11.5 (8.5) 14.5 (10.7) 22 (16) 28 (20.5) 32 (23.5) 40 (29.5) 37 (27.5) 47 (35)
M10 23 (17) 29 (21) 43 (32) 55 (40) 63 (46) 80 (59) 75 (55) 95 (70)
M12 40 (29.5) 50 (37) 75 (55) 95 (70) 110 (80) 140 (105) 130 (95) 165 (120)
M14 63 (46) 80 (59) 120 (88) 150 (110) 175 (130) 220 (165) 205 (150) 260 (190)
M16 100 (74) 125 (92) 190 (140) 240 (175) 275 (200) 350 (255) 320 (235) 400 (300)
M18 135 (100) 170 (125) 265 (195) 330 (245) 375 (275) 475 (350) 440 (325) 560 (410)
M20 190 (140) 245 (180) 375 (275) 475 (350) 530 (390) 675 (500) 625 (460) 790 (580)
M22 265 (195) 330 (245) 510 (375) 650 (480) 725 (535) 920 (680) 850 (625) 1080 (800)
M24 330 (245) 425 (315) 650 (480) 820 (600) 920 (680) 1150 (850) 1080 (800) 1350 (1000)
M27 490 (360) 625 (460) 950 (700) 1200 (885) 1350 (1000) 1700 (1250) 1580 (1160) 2000 (1475)
M30 660 (490) 850 (625) 1290 (950) 1630 (1200) 1850 (1350) 2300 (1700) 2140 (1580) 2700 (2000)
M33 900 (665) 1150 (850) 1750 (1300) 2200 (1625) 2500 (1850) 3150 (2325) 2900 (2150) 3700 (2730)
M36 1150 (850) 1450 (1075) 2250 (1650) 2850 (2100) 3200 (2350) 4050 (3000) 3750 (2770) 4750 (3500)
a
"Lubrificado" significa coberto com um lubrificante, como óleo de motor ou fixadores com revestimentos de fosfato e óleo.
b
"Seco" significa natural ou zincado sem nenhuma lubrificação.

NÃO utilize estes valores se for dado um valor de torque ou Certifique-se de que as roscas dos fixadores estejam limpas e de ter
procedimento de aperto diferente para uma aplicação especı́fica. Os iniciado devidamente o acoplamento das roscas. Isso evitará que
valores de torque listados são apenas para uso geral. Os valores de falhem ao serem apertadas.
torque listados são apenas para uso geral.

Verifique o aperto dos fixadores periodicamente. Os parafusos Aperte a inserção de plástico ou as porcas autofrenantes tipo aço
fusı́veis são projetados para falhar sob cargas predeterminadas. ondulado a aproximadamente 50 por cento do torque seco mostrado
Substitua sempre os parafusos fusı́veis por outros de grau idêntico. na tabela, aplicado à porca, não à cabeça do parafuso. Aperte as
porcas autofrenantes dentadas ou serrilhadas ao valor total de
torque.
Os fixadores devem ser substituı́dos por fixadores de mesmo grau
ou de grau superior. Se forem utilizados fixadores de maior grau,
estes devem ser apertados com o torque do fixador original.

GL04739,000003B –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=19
Referências Gerais

210
15 Torques de Conexões de Polegadas do Sistema Hidráulico
4

–UN–24MAR98
LX1020169
A—Conexão de anteparo B—Porca autofrenante C—Porca de união D—Porca de união

Conexões com vedação de anel achatada


Porca de união Porca autofrenante para conexão de anteparo
Bitola da Rosca N•m lb-ft N•m lb-ft
9/16—18 16 12 5 3.5
11/16—16 24 18 9 6.5
13/16—16 50 37 17 12.5
1—14 69 51 17 12.5
1-3/16—12 102 75 17 12.5
1-7/16—12 142 105 17 12.5
1-11/16—12 190 140 17 12.5
2—12 217 160 17 12.5

Os torques na tabela acima são fornecidos somente você está trocando. Os dispositivos mecânicos (por
como valores aproximados e NÃO se aplicam se um exemplo, porcas de união) de grau superior devem ser
valor de torque diferente for lista para conexões fixados com o mesmo valor de torque das peças que
especı́ficas em outros pontos deste manual. Verifique elas substituem.
as conexões regularmente para se certificar de que
estão adequadamente encaixadas. É essencialmente importante se certificar que as faces
de vedação estejam limpas e que os anéis O-ring
Ao substituir as conexões, lembre-se de usar peças estejam adequadamente inseridos
com grau igual ou superior em relação às peças que

GL04739,000003A –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=20
Referências Gerais

210
Torques de Conexões Métricas do Sistema Hidráulico 15
5

–UN–21APR98
LX1020170
A—Conexão de extremidade B—Sulco para rosca métrica C—Porca autofrenante D—Conexões ajustáveis de
do prisioneiro extremidade do prisioneiro

Conexões da extremidade do prisioneiro e porca autofrenante para conexões ajustáveis da extremidade


do prisioneiro
Aço ou ferro fundido cinza Alumı́nio
Bitola da Rosca N•m lb–ft N•m lb–ft
M12x1,5 21 15.5 9 6.6
M14x1,5 33 24 15 11
M16x1,5 41 30 18 13
M18x1,5 50 37 21 15
M22x1,5 69 51 28 21
M27x2 102 75 46 34
M33x2 158 116 71 52
M38x2 176 130 79 58
M42x2 190 140 85 63
M48x2 217 160 98 72

Os torques na tabela acima são fornecidos somente você está trocando. Os dispositivos mecânicos (por
como valores aproximados e NÃO se aplicam se um exemplo, porcas de união) de grau superior devem ser
valor de torque diferente for lista para conexões fixados com o mesmo valor de torque das peças que
especı́ficas em outros pontos deste manual. Verifique elas substituem.
as conexões regularmente para se certificar de que
estão adequadamente encaixadas. É essencialmente importante se certificar que as faces
de vedação estejam limpas e que os anéis O-ring
Ao substituir as conexões, lembre-se de usar peças estejam adequadamente inseridos
com grau igual ou superior em relação às peças que

GL04739,0000039 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-5 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=21
Referências Gerais

210
15 Tabela de Identificação de Componente
6

Cada componente (dispositivo elétrico) e conector é acrescentado à letra para separar e indicar o total
principal terão uma letra de identificação. Um número de componentes dentro de um grupo de letras.

Letra de Identificação Tipo Exemplos


A Sistema, subconjunto, grupo de peças Unidades de controle eletrônico, centrais eletrônicas (trigger
boxes), radiotransmissores, módulo lógico, módulo lógico de
avanço, neutro e ré
B Transdutor para conversão de variáveis não Sensores de velocidade, sensores de pressão, interruptores de
elétricas em elétricas e vice-versa. pressão, buzinas, sensores, coletas, sensores de valor limite,
geradores de pulso, alto-falantes, captadores indutivos, sondas,
sensores de fluxo de ar, interruptores de pressão de óleo,
sensores de temperatura, captadores de voltagem de ignição
C Condensador Condensadores e capacitores, geral
D Dispositivo binário, memória Dispositivos digitais, circuitos integrados, contadores de pulso,
gravadores de fita magnética
E Vários dispositivos e equipamentos Dispositivos de aquecedor, aparelho de ar-condicionado, luz,
faróis, velas de ignição, distribuidores de ignição
F Proteção Libere os mecanismos, os dispositivos de proteção de
polaridade, os circuitos de proteção de corrente
G Fornecimento de energia, gerador Baterias, geradores, alternadores, unidades de carga
H Monitor, alarme, dispositivo de sinalização Alarmes sonoros, luzes indicadoras, luzes da sinaleira direcional,
luzes de freio, luzes de advertência, cigarras
K Relé Relés da bateria, relés da sinaleira direcional, solenóides, relés
da partida, pisca-alerta
L Indutor Bobinas de indução, bobinas, enrolamentos
M Motor Motores do soprador, motores do ventilador, motores de partida
N Regulador, amplificador Reguladores (eletrônicos ou eletromecânicos), estabilizadores de
voltagem
P Instrumento de medição Amperı́metro, conectores de diagnóstico, tacômetros, medidor de
combustı́vel, manômetros, pontos de medição, pontos de teste,
velocı́metros
R Resistência Velas aquecedoras de chama, velas aquecedoras com elemento
encapsulado, velas aquecedoras, resistores de aquecimento,
resistores NTC, resistores PTC, potenciômetros, resistores de
regulagem
S Interruptor Interruptores e botões, chave de contato geral, interruptor de luz,
interruptor da buzina, interruptor do pisca-altera
T Transformador Bobina de ignição, transformador da ignição
U Modulador, conversor Transformadores DC
V Semicondutor, tubos de elétrons Transistores, diodos, tubos de elétrons, retificadores,
semicondutores, tiristores, diodos zener
W Caminho da transmissão, condutor, antena Antenas, componentes de blindagem, condutores blindados,
chicotes dos cabos, condutores, condutores do aterramento
X Terminal, bujão, conexão bujão e soquete Prisioneiros do terminal, conexões elétricas, acoplamentos da
linha elétrica dos conectores, conectores da linha, soquetes,
bujões, terminais, conexões bujão e soquete
Y Dispositivo mecânico acionado eletricamente Imãs permanentes, válvulas de injeção (acionadas por
solenóide), embreagens e freios eletromagnéticos, válvulas de
ar, bombas de combustı́vel, solenóides, válvulas de mudança,
válvulas de partida, sistemas de travamento.
Z Filtro elétrico Filtros de supressão de interferência

GL04739,0000038 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-6 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=22
Referências Gerais

210
Diagrama de Diagnóstico e Informações sobre os Sı́mbolos do Diagrama 15
7
Como usar um Diagrama Elétrico

Todos os sistemas elétricos desta máquina estão Somente os terminais de conector usados são
divididos em sistemas. Cada sistema possui um exibidos.
Diagrama Elétrico associado a ele que fornece uma
visão completa de todos os componentes associados, Somente os componentes usados no sistema são
conectores, números de terminais, chicotes elétricos e exibidos.
pontos de aterramento. Há um exemplo a seguir.
Todo ponto de aterramento da máquina recebeu um
Os Diagramas Elétricos são fornecidos para permitir número de identificação e as informações de
que o técnico acesse todos os componentes elétricos localização estão disponı́veis na Seção 240 - grupo de
associados a um sistema especı́fico da máquina. Informações Sobre Conectores neste manual técnico.

Este diagrama permite seguir a fiação de um


componente através de todos os chicotes elétricos
associados até o seu ponto final de uso.

Continua na próxima página MM04740,000001C –54–23FEB06–1/3

TM4952 (31OCT07) 210-15-7 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=23
Referências Gerais

210
15
8
W1 W4 W9
E

D
B F
A
C X67 X62
022 022 022
B C
237 237 237
A B
237

R11 905 905


R12 905
W C
904 904 904
015 X F
310
X63

H
310

910
G
310
904
905
237

X64
42 2144682319
EG BD A DC B

A8
A10 J
I
46 26 53 1

310
914
426
911

K L
A C

B32 B-
–UN–25OCT05

B G2

M
CQ252451

Continua na próxima página MM04740,000001C –54–23FEB06–2/3

TM4952 (31OCT07) 210-15-8 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=24
Referências Gerais

210
A—Fio no chicote elétrico E—Identificador do conector I—Identificador do terminal do L—Componente elétrico 15
B—Número do fio F—Identificador do conector substituı́vel 9
C—Fios torcidos no chicote componente J—Conexão de aterramento M—Conexão para outro
elétrico G—Indica outros componentes K—Conjunto de componentes sistema
D—Indicador da extremidade do barramento CAN elétricos
do chicote elétrico H—Indica terminais no mesmo
corpo do conector

MM04740,000001C –54–23FEB06–3/3

TM4952 (31OCT07) 210-15-9 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=25
Referências Gerais

210
15 Sı́mbolos do Diagrama Elétrico
10

C
Off A
Acc
Detents Run
Start
(Acc,Off, D
Run)
Off

T
E

P
F

87a H
30
87

–UN–20JAN04
85 86 B

HXC70262
Schematic Symbols
Jan 20, 2004 - 10:33 / SLW HXC70262

A—Chave de Ignição D—Interruptor de alavanca F—Interruptor normalmente G—Interruptor normalmente


B—Relé normalmente aberto aberto acionado por aberto acionado por pedal
C—Interruptor normalmente E—Interruptor normalmente pressão H—Buzina
fechado aberto acionado por
temperatura

Continua na próxima página MM04740,000001D –54–19SEP05–1/2

TM4952 (31OCT07) 210-15-10 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=26
Referências Gerais

210
15
11

B K

D L

F M

G
+
H N
-

J O
X204

–UN–02NOV01
Schematic Symbols
Nov 1, 2001 - 09:42 / SLW HXC70261

HXC70261
A—Fusı́vel E—Diodo I—Ponto de conexão M—Captador magnético
B—Aquecedor F—Diodo zener J—Terminal do anel N—Bateria
C—Diodo emissor de luz G—Solenóide K—Luz de filamento único O—Conexão de aterramento
D—Resistor fixo H—Válvula solenóide L—Luz de filamento duplo da estrutura

MM04740,000001D –54–19SEP05–2/2

TM4952 (31OCT07) 210-15-11 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=27
Referências Gerais

210
15 Números e Códigos de Cores dos Fios
12

Número do fio

No. Fio Circuito elétrico


000—099 Alimentação
100—199 Sistema de Iluminação
200—299 Acessórios
300—499 Motor
500—699 Transmissão
700—799 Sistema hidráulico
800—899 Eixo Oscilante
900—999 Diversos.

Código de Cor

NOTA: O último dı́gito do número do fio indica a cor.

No. Fio Cor Aplicação


x50 Preto Terra da bateria
xx0 Preto Terra
xx1 Marrom Não Utilizado
xx2 Vermelho Alimentação
xx3 Laranja Não Utilizado
xx4 Amarelo "
xx5 Verde-escuro "
xx6 Azul-claro "
xx7 Roxo claro "
xx8 Cinza "
xx9 Branco "

GL04739,0000036 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-12 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=28
Referências Gerais

210
Detecção e Solução de Problemas Pendentes 15
13

NOTA: Esta referência trata da detecção e solução de


problemas que persistem depois que o
diagnóstico padrão foi realizado. Estes problemas
são geralmente causados por determinadas
condições operacionais, defeitos intermitentes ou,
em casos raros, por um defeito no controlador.
Dependendo da situação, algumas ou todas as
informações a seguir podem ser importantes.

Problemas causados por determinadas condições de


funcionamento.

Verifique todos os códigos de problemas de diagnóstico


registrados e pergunte ao operador qual era a operação
e quais eram as condições do veı́culo no momento em
que o problema ocorreu. Anote os detalhes.

• O código / problema do diagnóstico aparece junto com


outros problemas?
• O código / problema do diagnóstico aparece quando a
máquina está na temperatura operacional ou quando a
máquina está fria?
• O código / problema do diagnóstico aparece durante a
operação em campo ou durante o transporte?
• O código / problema do diagnóstico aparece quando
determinados procedimentos operacionais são
executados (por exemplo, ao trocar as marchas, fazer
curvas, frear ou operar determinadas funções
hidráulicas)?
• Quando o código / problema de diagnóstico apareceu
pela primeira vez? Foi feita alguma manutenção
recentemente? Em caso afirmativo, verifique as áreas
em que a manutenção foi realizada para verificar
danos e peças instaladas inadequadamente.

Tente gerar o código / problema de diagnóstico


novamente criando as mesmas condições. Se possı́vel,
repita as verificações operacionais, do sistema, elétricas,
hidráulicas ou mecânicas em questão sob essas
condições.

Problemas causados por falhas elétricas


intermitentes:

Continua na próxima página GL04739,0000034 –54–22MAR05–1/2

TM4952 (31OCT07) 210-15-13 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=29
Referências Gerais

210
15 NOTA: As falhas elétricas intermitentes são geralmente
14
causadas por problemas no chicote elétrico, na
fiação, no terminal ou no conector.

• Verifique todos os conectores e terminais dos circuitos


elétricos associados ao defeito.
• Verifique se os conectores ou o chicote estão
obstruı́dos por peças mecânicas.
• Verifique se estão faltando fixadores ou tirantes ou se
estão defeituosos. Chicotes elétricos muito soltos ou
muito apertados podem provocar rompimento ou
desgaste dos fios.
• Verifique se as peças mecânicas estão em boas
condições de funcionamento.

GL04739,0000034 –54–22MAR05–2/2

Inspeção Visual do Sistema Elétrico

Se um cliente informar um problema, realize uma com freqüência o cheiro de isolamento queimado.
inspeção visual no sistema elétrico antes de dar a Coloque a mão sobre o alternador. A presença de
partida no trator. calor após o motor ter sido desligado por algum
tempo é um sinal de problema de carga do circuito.
1. Verifique se os cabos de conexão estão
desgastados. 7. Se a inspeção visual não isolar um possı́vel
problema, mas os resultados não indicam que o
2. Verifique se o isolamento está desgastado ou motor não deve ser ligado, gire a chave de ignição
ausente; isto pode indicar um problema no para a posição IGN. Verifique os circuitos dos
condutor. acessórios, luzes indicadoras, etc. Como estes
componentes individuais estão operando? Verifique
3. Verifique se há conexões e chicotes soltos ou a presença de faı́sca ou fumaça que indicam sinais
rompidos. de curtos-circuitos.

4. Verifique a bateria para observar: 8. Ligue o motor. Verifique o funcionamento


apropriado de todos os indicadores; determine se o
• Conexões de terminal corroı́das sistema elétrico está carregando ou descarregando.
• Braçadeiras de cabos ou pólos de baterias soltos
• Baterias sujas 9. Em suma, verifique qualquer condição anormal.
• Baterias molhadas
• Caixa trincada Muitas falhas elétricas não podem ser identificadas
• Nı́vel eletrolı́tico correto mesmo que tenha sido dada partida no motor. Por
este motivo, o sistema elétrico deve ser verificado
5. Verifique a tensão da correia do alternador. sistematicamente e por completo.

6. Verifique se há componentes superaquecidos cinco


minutos após o motor ter sido desligado. Haverá

GL04739,0000033 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-14 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=30
Referências Gerais

210
Defeitos do Circuito 15
15

Defeitos

Existem somente quatro tipos de defeitos do circuito.

–UN–28FEB94
• Circuito de Alta Resistência, VÁ PARA 1.
• Circuito Aberto, VÁ PARA 1.
• Circuito Aterrado, VÁ PARA 2.
• Circuito Em Curto, VÁ PARA 3.

RW45155
Existem somente três seções em um circuito simples
onde esses defeitos ocorrem. Antes do interruptor de
controle (A), entre o interruptor de controle (A) e a carga
(B), e após a carga (B).

Os defeitos do componente podem ser facilmente


confundidos com defeitos do circuito. Portanto, deve-se
tomar cuidado ao isolar a causa do problema.

Exemplo: Um componente pode não operar antes de


desconectar uma conexão elétrica, mas opera
normalmente após reconectar o conector. Causa: A alta
resistência criou uma queda de tensão nos terminais do
conector que impediu que o valor correto de corrente
fluı́sse para o componente.

GL04739,0000032 –54–22MAR05–1/1

Tipos de falha

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-15 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=31
Referências Gerais

210
15 1 Alta resistência ou NÃO OK: Repita o
16 circuito aberto procedimento de
verificação após o reparo.

OK: Veja o procedimento


para “Circuito Aterrado”:
VÁ PARA 2.

Veja o procedimento para


“Circuito em Curto”: VÁ
PARA 3.

RW45156 –UN–28FEB94

A—Bateria
B—Fusı́vel
C—Interruptor
D—Terminal do componente
E—Resistor do circuito
F—Conector do circuito
G—Conector do circuito
H—Terminal do componente
I—Lâmpada
J—Terra

Um circuito de alta resistência pode fazer o componente ficar lento, fraco ou não
funcionar (por exemplo, terminal solto, corroı́do, sujo ou oleoso, também se a bitola do
fio for muito pequena ou se houver fios rompidos).

Um circuito aberto faz o componente não funcionar porque o circuito está incompleto
(por exemplo, fio rompido, terminais desconectados, dispositivo de proteção aberto no
interruptor).

Para isolar o local de “"alta resistência"“ ou “"circuito aberto"“:

1. Com o interruptor de controle (C) em ON e a carga (I) conectada ao circuito,


verifique se a voltagem está adequada em um local facilmente acessı́vel entre (D)
e (H).

Se a tensão estiver baixa, vá até a fonte de tensão (A) para localizar o ponto de
queda de tensão.

NOTA: O exemplo mostra alta resistência entre (D) e (F) e circuito aberto entre (F)
e (G).

Se a tensão estiver correta, vá para a carga (I) e o terminal terra (J), para localizar
a queda de tensão.

2. Conserte o circuito, conforme necessário.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-16 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=32
Referências Gerais

210
2 Circuito aterrado NÃO OK: Repita o 15
procedimento de 17
verificação após o reparo.

OK: Veja o procedimento


para “Circuito em Curto”:
VÁ PARA 3.

RW45157 –UN–28FEB94

A—Bateria
B—Terminal do fusı́vel
C—Terminal do fusı́vel
D—Interruptor
E—Terminal do componente
F—Circuito aterrado
G—Terminal do componente
H—Lâmpada

Um circuito aterrado provoca a não operação dos componentes e o fusı́vel ou


disjuntor se abre (ex: cabo de alimentação em contato com terra).

Para isolar o local de um circuito aterrado:

1. Com o interruptor de controle (D) em OFF, verifique a continuidade do aterramento


entre (C) e (D).

Se houver continuidade, há um circuito aterrado entre (C) e (D). Repare o circuito.

Sem continuidade,VÁ PARA 2..

2. Desconecte a carga (H) em (G).

3. Com o interruptor de controle (D) em OFF verifique a continuidade do aterramento


entre (D e F).

Se houver continuidade, há um circuito aterrado entre (E) e (F). Repare o circuito.

NOTA: O exemplo está aterrado entre (E) e (F).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-17 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=33
Referências Gerais

210
15 3 Circuito em curto NÃO OK: Repita o
18 procedimento de
verificação após o reparo.

RW45158 –UN–28FEB94

A—Interruptor
B—Lâmpada
C—Fusı́vel
D—Interruptor
E—Terminal do componente
F—Conector do circuito
G—Conector do circuito
H—Terminal do componente
I—Lâmpada

Um circuito em curto geralmente provoca a operação de dois componentes quando


um dos dois interruptores está ligado (ex: contato fio-a-fio impróprio). Componentes
também podem entrar em curto. Entretanto, os componentes em curto geralmente
abrirão o dispositivo de proteção do circuito.

Para isolar o local de um circuito em curto:

1. LIGUE o interruptor (A) para que a lâmpada (B) correta funcione.

2. Comece pelo interruptor de controle (D) da lâmpada (I) que pode não estar
funcionando e desconecte o fio do terminal (E).

3. Siga o circuito e desconecte o fio dos conectores (F, G ou H) até que a lâmpada
extra (I) pare de funcionar.

4. O curto ou a conexão inadequada estará entre os dois últimos locais de onde o fio
foi desconectado. No nosso exemplo, ele fica entre (F) e (G).

5. Repare o circuito da seguinte maneira:

Fios não encapados: Encape os fios individualmente com fita isolante ou substitua
o fio danificado e encape conforme necessário.

Fios encapados: Se houver pontos de aquecimento na área em curto da parte


encapada, troque o chicote elétrico. Caso não se notem pontos aquecidos, instalar
um novo fio de espessura adequada entre as duas últimas ligações. Encape os fios
para fora do chicote.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-18 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=34
Referências Gerais

210
Procedimento Elétrico de Teste em Sete Etapas 15
19

–UN–16AUG94
LX007765
A—Terminal do componente C—Terminal do componente D—Terminal do componente E—Fio
B—Terminal do componente

Etapa 1 — Interruptor LIGADO


Verifique a tensão da bateria do lado do disjuntor (A) .............................. Tensão normal da bateria. Vá para a etapa 2.
Baixa tensão, repare a alta resistência ou o circuito aberto da
bateria.
Etapa 2 — Interruptor DESLIGADO
Verifique a tensão da bateria no lado da carga do disjuntor (B) ............... Tensão normal da bateria. Vá para a etapa 4.
Baixa tensão, substituir o interruptor do circuito.
Sem tensão. Vá para a etapa 3.
Etapa 3 — Interruptor DESLIGADO
Verifique a continuidade do aterramento do lado da carga do disjuntor Continuidade com a massa detectada. Repare o circuito aterrado
(B). Presilha na tensão da bateria (A) ........................................................ no ou antes do interruptor.
Sem continuidade ao aterramento, substitua o disjuntor.
Etapa 4 — Interruptor LIGADO
Verifique a tensão da bateria no lado da carga do disjuntor (B) ............... Tensão normal da bateria. Vá para a etapa 6.
Baixa tensão, substituir o interruptor do circuito.
Sem tensão. Vá para a etapa 5.
Passo 5 a
Desconecte o fio do componente em (C). Chave Ligada. Verifique se há
tensão no fio (E) da bateria ........................................................................ Tensão da bateria, repare o componente.
Não há tensão, repare o circuito aterrado no ou após o
interruptor.
Etapa 6 — Interruptor LIGADO
Verifique se há tensão da bateria do fio ao componente em (C) .............. Tensão normal da bateria. Vá para a etapa 7.
Baixa tensão, repare a alta resistência no circuito entre o fusı́vel
e o componente.
Não há tensão, repare a alta resistência ou circuito aberto entre
o fusı́vel e o componente.
Etapa 7 — Interruptor LIGADO
Verifique a tensão do fio-terra do componente em (D). ............................
Sem tensão, boa continuidade ao aterramento. Repare o
componente.
Tensão, continuidade defeituosa ao aterramento. Repare a
resistência alta ou abra o circuito de aterramento.
a
Um multı́metro não aplica uma carga em um circuito na etapa 5. O resultado do multı́metro é testado como uma condição de tensão na
coluna de resultados.

GL04739,0000031 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 210-15-19 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=35
Referências Gerais

210
15 Sistema Hidráulico — Sı́mbolos do Circuito
20

Linhas

A—Passagem ou linha de óleo


B—Linha Piloto (controle)

–UN–26JUL94
C—Invólucro de submontagem
D—Conexões mecânicas (por exemplo, eixos)

LX001616
GL04739,0000030 –54–22MAR05–1/19

Válvulas

NOTA: Ao designer uma válvula como a válvula de


controle direcional 3/2 (D), a primeira figura indica
o número de conexões e a segunda o número de
posições de operação.

–UN–26JUL94
A—Com uma posição de operação
B—Com duas posições de operação
C—Com três posições de operação

LX001617
D—Válvula de controle direcional 3/2

GL04739,0000030 –54–22MAR05–2/19

Setas

A—Direção do fluxo direto (nas válvulas)


B—Direção do fluxo (nas linhas)
C—Direção da rotação (no componente)
D—Componentes ajustáveis ou variáveis
–UN–26JUL94
LX001618

Continua na próxima página GL04739,0000030 –54–22MAR05–3/19

TM4952 (31OCT07) 210-15-20 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=36
Referências Gerais

210
Acionamento da válvula 15
21

A—Alavanca
B—Pedal
C—Botão
D—Mola

–UN–26JUL94
E—Eletro-ı́mã (com uma bobina)
F—Eletro-ı́mã (com duas bobinas)
G—Pressão

LX001619
GL04739,0000030 –54–22MAR05–4/19

LX001620 –UN–25JUL94

Válvulas de detentes

A—Com uma posição de detente


B—Com duas posições de detente

GL04739,0000030 –54–22MAR05–5/19

LX001621 –UN–25JUL94

Válvulas de Retenção

A—Válvula de retenção sem mola


B—Válvula de retenção acionada por mola
C—Com efeito de restrição na posição fechada

GL04739,0000030 –54–22MAR05–6/19

LX001622 –UN–25JUL94

Válvulas de Alı́vio de Pressão

A—Pressão do piloto predefinida por uma mola


B—Pressão do piloto controlada pela linha do piloto

GL04739,0000030 –54–22MAR05–7/19

LX001629 –UN–25JUL94

Válvulas proporcionais (com Transição)

Continua na próxima página GL04739,0000030 –54–22MAR05–8/19

TM4952 (31OCT07) 210-15-21 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=37
Referências Gerais

210 LX001623 –UN–25JUL94


15 Limitadores
22

A—Constante
B—Variável

GL04739,0000030 –54–22MAR05–9/19

LX001624 –UN–25JUL94

Cilindros Hidráulicos

A—Ação simples
B—Ação dupla

GL04739,0000030 –54–22MAR05–10/19

LX001625 –UN–25JUL94

Bombas

A—Constante
B—Variável

GL04739,0000030 –54–22MAR05–11/19

LX001626 –UN–25JUL94

Motor Hidráulico

GL04739,0000030 –54–22MAR05–12/19

LX001627 –UN–25JUL94

Filtro ou Tela

GL04739,0000030 –54–22MAR05–13/19

LX001628 –UN–17JUN02

Resfriador

GL04739,0000030 –54–22MAR05–14/19

Conexões e Junções de Linha

A—Conexões de linha
B—Mangueira
C—Junções de linha
–UN–26JUL94
LX001630

Continua na próxima página GL04739,0000030 –54–22MAR05–15/19

TM4952 (31OCT07) 210-15-22 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=38
Referências Gerais

LX001631 –UN–25JUL94 210


Conexões 15
23

A—Acoplador rápido
B—Pórtico de teste

GL04739,0000030 –54–22MAR05–16/19

LX001632 –UN–25JUL94

Reservatórios/Tanques

A—Aberto (reservatório)
B—Sob pressão

GL04739,0000030 –54–22MAR05–17/19

LX001633 –UN–25JUL94

Sensores

A—Sensor de pressão
B—Sensor de temperatura
C—Interruptor de pressão

GL04739,0000030 –54–22MAR05–18/19

LX001634 –UN–25JUL94

Linhas elétricas

GL04739,0000030 –54–22MAR05–19/19

TM4952 (31OCT07) 210-15-23 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=39
Referências Gerais

210
15
24

TM4952 (31OCT07) 210-15-24 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=40
Seção 211
Códigos de Diagnóstico de Falhas
Conteúdo 211

Página Página

Grupo BCU—Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU 302004.31 — INFORMAÇÕES AO


BCU OPERADOR Serviço de 1500 Horas . . . 211-BCU-16
BCU 000168.16 — Tensão do Sistema BCU 302071.31 — INFORMAÇÕES AO
Excessivamente Alta (Motor em OPERADOR Desligue o Interruptor da
funcionamento) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-1 TDP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-16
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-1 BCU 302073.31 — Solenóide da TDP, Falha
BCU 000168.17 — Tensão do Sistema do Circuito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-16
Excessivamente Baixa (Rotação do Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-17
Motor Acima de 1500 rpm) . . . . . . . . . . . 211-BCU-2 BCU 302080.31 — Bloqueio do
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-2 Diferencial, Erro de Interruptor. . . . . . . . 211-BCU-18
BCU 000168.18 — Tensão do Sistema Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-18
Excessivamente Baixa (Rotação do BCU 302082.31 — INFORMAÇÕES AO
Motor até 1500 rpm) . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-4 OPERADOR Acione o interruptor da Tração
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-4 Dianteira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-19
BCU 000190.02 — Sensor de Rotação do BCU 302085.31 — Tração Dianteira, Erro de
Motor, Falha no Circuito . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-5 Interruptor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-19
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-6 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-20
BCU 000629.12 — Unidade de Controle, BCU 302086.31 — Solenóide da
Erro Interno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-7 Embreagem da Tração Dianteira, Falha do
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-7 Circuito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-21
BCU 000639.12 — Unidade de Controle, Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-22
Erro Interno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-7 BCU 302089.31 — INFORMAÇÕES AO
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-8 OPERADOR Desligue o Interruptor da
BCU 000639.13 — CAN BUS de 29 bits, TDP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-23
Taxa de Erro Alta . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-8 BCU 302106.31 — Unidade de Controle,
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-9 Erro Interno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-23
BCU 000639.19 — CAN BUS de 29 bits, Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-24
Taxa de Erro Muito Alta. . . . . . . . . . . . . 211-BCU-10 BCU 302131.31 — Falha no Circuito da
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-10 Sinaleira Direcional . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-24
BCU 000746.31 — Válvula Solenóide de Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-25
Bloqueio do Diferencial, Falha do BCU 302132.31 — Fusı́vel F113 e/ou
Circuito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-11 F114 da Luz de Pisca-alerta
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-11 Defeituoso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-26
BCU 000980.07 — TDP, Erro de Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-26
Interruptor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-12 BCU 302133.31 — TDP, Erro de
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-13 Interruptor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-27
BCU 299780.07 — Funcionamento Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-28
defeituoso do Interruptor da Sinaleira BCU 302240.31 — Unidade de Controle
Direcional. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-14 Acoplada ao Conector do Chicote
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-14 Errado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-28
BCU 302001.31 — INFORMAÇÕES AO Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-29
OPERADOR Serviço de 250 Horas . . . . 211-BCU-15 BCU 303027.31 — A Calibração da
BCU 302002.31 — INFORMAÇÕES AO Unidade de Controle do Levante não foi
OPERADOR Serviço de 500 Horas . . . . 211-BCU-15 Bem-sucedida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-30
BCU 302003.31 — INFORMAÇÕES AO
OPERADOR Serviço de 750 Horas . . . . 211-BCU-16 Continua na próxima página

TM4952 (31OCT07) 211-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507
PN=1
Conteúdo

Página Página

Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-30 BCU 303052.04 — Sensor de Tração


BCU 303028.31 — Unidade de Controle Direita, Tensão do Sinal Excessivamente
211 do Levante Não calibrada . . . . . . . . . . . 211-BCU-31 Baixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-55
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-31 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-56
BCU 303037.03 — Tensão de BCU 303053.03 — Potenciômetro de
Fornecimento de 5 Volts Excessivamente Sensibilidade, Tensão do Sinal Excessivamente
Alta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-32 Alta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-57
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-33 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-58
BCU 303037.04 — Tensão de BCU 303053.04 — Potenciômetro de
Fornecimento de 5 Volts Excessivamente Sensibilidade, Tensão do Sinal Excessivamente
Baixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-34 Baixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-59
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-34 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-60
BCU 303041.02 — Bobina 1 do Motor de BCU 303054.03 — Potenciômetro e Controle
Passo, Fio Aberto . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-35 de Altura do Levante, Tensão do Sinal
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-36 Excessivamente Alta . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-62
BCU 303042.02 — Bobina 2 do Motor de Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-62
Passo, Fio Aberto . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-37 BCU 303054.04 — Potenciômetro e Controle
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-38 de Altura do Levante, Tensão do Sinal
BCU 303043.02 — Bobina 1 do Motor de Excessivamente Baixa . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-63
Passo, Falha no Circuito . . . . . . . . . . . . 211-BCU-39 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-64
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-40 BCU 303055.03 — Sensor de Posição,
BCU 303044.02 — Bobina 2 do Motor de Tensão do Sinal Excessivamente
Passo, Falha no Circuito . . . . . . . . . . . . 211-BCU-41 Alta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-66
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-41 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-66
BCU 303045.04 — Tensão do Sistema BCU 303055.04 — Sensor de Posição,
Excessivamente Baixa . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-43 Tensão do Sinal Excessivamente
BCU 303047.03 — Tensão do Sistema Baixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-67
Excessivamente Alta . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-43 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-68
BCU 303049.02 — Sinais Conflitantes do BCU 303056.03 — Potenciômetro de
Interruptor de Subida/Descida Rápidas e Interruptor Limite de altura, Tensão do Sinal Excessivamente
Remoto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-44 Alta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-69
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-44 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-69
BCU 303049.03 — Interruptor de BCU 303056.04 — Potenciômetro de
Subida/Descida Rápidas, Tensão de Sinal Limite de altura, Tensão do Sinal Excessivamente
Excessivamente Alta . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-45 Baixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-71
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-46 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-71
BCU 303049.04 — Interruptor de BCU 303057.03 — Potenciômetro de
Subida/Descida Rápidas, Tensão de Sinal Velocidade de Descida, Tensão do Sinal
Excessivamente baixa . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-47 Excessivamente Alta . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-72
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-48 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-73
BCU 303051.03 — Sensor de Tração BCU 303057.04 — Potenciômetro de
Esquerda, Tensão do Sinal Excessivamente Velocidade de Descida, Tensão do Sinal
Alta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-49 Excessivamente Baixa . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-75
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-50 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-75
BCU 303051.04 — Sensor de Tração BCU 303058.02 — Interruptor de Controle
Esquerda, Tensão do Sinal Excessivamente Remoto, Sinal Errado . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-77
Baixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-51 Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-77
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-52 BCU 303060.02 — Zona Morta do Motor
BCU 303052.03 — Sensor de Tração de Passo Fora do Intervalo . . . . . . . . . . 211-BCU-78
Direita, Tensão do Sinal Excessivamente Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-78
Alta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-53
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-54 Continua na próxima página

TM4952 (31OCT07) 211-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507
PN=2
Conteúdo

Página

BCU 303251.02 — Sensor de Tração


Esquerda, Sinal Interrompido Durante a
Calibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-80 211
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-80
BCU 303251.03 — Sensor de Tração
Esquerda, Tensão do Sinal
Excessivamente Alta Durante a
Calibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-81
BCU 303251.04 — Sensor de Tração
Esquerda, Tensão do Sinal
Excessivamente Baixa Durante a
Calibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-81
BCU 303252.02 — Sensor de Tração
Direita, Sinal Interrompido Durante a
Calibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-81
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-82
BCU 303252.03 — Sensor de Tração Direita,
Tensão do Sinal Excessivamente Alta
Durante a Calibração. . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-83
BCU 303252.04 — Sensor de Tração Direita,
Tensão do Sinal Excessivamente Baixa
Durante a Calibração. . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-83
BCU 303255.03 — Sensor de Posição,
Tensão do Sinal Excessivamente Alta
Durante a Calibração. . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-84
BCU 303255.04 — Sensor de Posição,
Tensão do Sinal Excessivamente Baixa
Durante a Calibração. . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-84
BCU 303260.16 — Zona Morta do Motor de
Passo Acima do Intervalo Válido Durante a
Calibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-85
BCU 303260.18 — Zona Morta do Motor de
Passo Abaixo do Intervalo Válido Durante a
Calibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211-BCU-85
BCU 303261.16 — Zona Morta de Descida
do Motor de Passo Acima do Intervalo
Válido Durante a Calibração . . . . . . . . . 211-BCU-86
BCU 303261.18 — Zona Morta de Descida
do Motor de Passo Abaixo do Intervalo
Válido Durante a Calibração . . . . . . . . . 211-BCU-86

TM4952 (31OCT07) 211-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=3
Conteúdo

211

TM4952 (31OCT07) 211-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=4
Grupo BCU
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU
BCU 000168.16 — Tensão do Sistema Excessivamente Alta (Motor em funcionamento)

O código de diagnóstico de falhas BCU 000168.16 é uma rotação do motor superior a 512 rpm. O código
211
salvo se a voltagem operacional da unidade de de diagnóstico de falhas dispara o nı́vel do alarme: BCU
controle básico (tensão dos relés de componentes “CUIDADO”. 1
eletrônicos da bateria) estiver superior a 15.5 volts em

GL04739,000003F –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Bateria com defeito.


• Alternador com defeito.

Referências adicionais:

• Ver Informações elétricas na seção 210-15. Referências Gerais - Resumo

• Ver Calibração e Endereços de Entrada das Funções Básicas da BCU.

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 1.2

1.2 Faça uma inspeção visual da bateria e do alternador. OK: VÁ PARA 2.

❒ Verifique se há sinais de danos. NÃO OK: Corrija


❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos ou oxidados nas conexões conforme for necessário e
elétricas. execute um teste
operacional.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=43
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique a Tensão do Endereço de acesso BCU 32 : OK: Diagnóstico


Sistema (Tensão da concluı́do.
BCU do Sistema) BCU 32 –– Tensão, Tensão do Sistema (Tensão Operacional da BCU)—
Especificação NÃO OK: VÁ PARA 3.
Chave de ignição LIGADA, motor
DESLIGADO:—Tensão ................................................................. entre 11.2 e 12.7 volts
211
Motor acionado em marcha lenta:—
BCU
Tensão ........................................................................................... entre 11.2 e 15.4 volts
2
Motor acionado em 1500 rpm:—Tensão ...................................... entre 12.5 e 15.4 volts

– – –1/1

3 Verificação do • Verifique o alternador, veja "Verificações do Alternador", Seção 240, Grupo 15. OK: Diagnóstico
sistema de carga concluı́do.
• Verifique a bateria, veja "Verificações da Bateria", Seção 240, Grupo 15.
NÃO OK: Faça os
reparos necessários.

– – –1/1

BCU 000168.17 — Tensão do Sistema Excessivamente Baixa (Rotação do Motor Acima


de 1500 rpm)

O código de diagnóstico de falhas BCU 000168.17 é uma rotação do motor superior a 1500 rpm. O código
salvo se a voltagem operacional da unidade de de diagnóstico de falhas dispara o nı́vel do alarme:
controle básico (tensão dos relés de componentes “CUIDADO”.
eletrônicos da bateria) estiver inferior a 12.5 volts em

GL04739,0000040 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Acionamento do alternador com defeito.


• Bateria com defeito.
• Alternador com defeito.
• Conexões da linha defeituosas.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

•Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=44
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
211
diagnóstico de falhas está
BCU
ativo: VÁ PARA 1.2
3

1.2 Faça uma inspeção visual da bateria, do alternador e da correia de transmissão. OK: VÁ PARA 2.

❒ Verifique se há sinais de danos. NÃO OK: Faça os


❒ Certifique-se de que o tensionador da correia e a correia estejam corretamente reparos necessários.
instalados, verifique os sinais de patinagem.
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos ou oxidados nas conexões
elétricas.

– – –1/1

2 Verifique a Tensão do Endereço de acesso BCU 32 : OK: Diagnóstico


Sistema (Tensão da concluı́do.
BCU do Sistema) BCU 32 –– Tensão, Tensão do Sistema (Tensão Operacional da BCU)—
Especificação NÃO OK: VÁ PARA 3.
Chave de ignição LIGADA, motor
DESLIGADO:—Tensão ................................................................. entre 11.2 e 12.7 volts
Motor acionado em marcha lenta:—
Tensão ........................................................................................... entre 11.2 e 15.4 volts
Motor acionado em 1500 rpm:—Tensão ...................................... entre 12.5 e 15.4 volts

– – –1/1

3 Verificação do • Verifique o alternador, veja "Verificações do Alternador", Seção 240, Grupo 15. OK: Verifique todos os
sistema de carga conectores relevantes do
•Verifique a bateria, veja "Verificações da Bateria", Seção 240, Grupo 15. circuito da tensão do
sistema (tensão
operacional da BCU), se
os contatos estão ruins,
soltos, frouxos ou
oxidados.

NÃO OK: Faça os


reparos necessários.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=45
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 000168.18 — Tensão do Sistema Excessivamente Baixa (Rotação do Motor até 1500
rpm)

211
BCU O código de diagnóstico de falhas BCU 000168.18 é rotação do motor entre 512 rpm e 1500 rpm. O código
4 salvo se a tensão operacional da unidade de controle de diagnóstico de falhas dispara o nı́vel do alarme:
básico (tensão dos relés de componentes eletrônicos “CUIDADO”.
da bateria) estiver inferior a 11.2 volts para uma

GL04739,0000041 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Acionamento do alternador com defeito.


• Bateria com defeito.
• Alternador com defeito.
• Conexões da linha defeituosas.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 1.2

1.2 Faça uma inspeção visual da bateria, do alternador e da correia de transmissão. OK: VÁ PARA 2.

❒ Verifique se há sinais de danos. NÃO OK: Corrija


❒ Certifique-se de que o tensionador da correia e a correia estejam corretamente conforme for necessário e
instalados, verifique os sinais de patinagem. execute um teste
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos ou oxidados nas conexões operacional.
elétricas.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=46
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique a Tensão do Endereço de acesso BCU 32 : OK: Diagnóstico


Sistema (Tensão da concluı́do.
BCU do Sistema) BCU 32 –– Tensão, Tensão do Sistema (Tensão Operacional da BCU)—
Especificação NÃO OK: VÁ PARA 3.
Chave de ignição LIGADA, motor
DESLIGADO:—Tensão ................................................................. entre 11.2 e 12.7 volts
211
Motor acionado em marcha lenta:—
BCU
Tensão ........................................................................................... entre 11.2 e 15.4 volts
5
Motor acionado em 1500 rpm:—Tensão ...................................... entre 12.5 e 15.4 volts

– – –1/1

3 Verificação do • Verifique o alternador, veja "Verificações do Alternador", Seção 240, Grupo 15. OK: Verifique todos os
sistema de carga conectores relevantes do
• Verifique a bateria, veja "Verificações da Bateria", Seção 240, Grupo 15. circuito da tensão do
sistema (tensão
operacional da BCU), se
os contatos estão ruins,
soltos, frouxos ou
oxidados.

NÃO OK: Corrija


conforme for necessário e
execute um teste
operacional.

– – –1/1

BCU 000190.02 — Sensor de Rotação do Motor, Falha no Circuito

Código de diagnóstico de falhas BCU 000190.02 é rotação do motor. O nı́vel do alarme: “Informação” é
salvo se for reconhecido um problema no circuito disparado
durante a verificação de rotina no sensor indutivo de

GL04739,0000042 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-5 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=47
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Valor errado no endereço de entrada na configuração do sensor de rotação do motor.


211
BCU • Sensor de rotação do motor defeituoso (B01)
6 • Conexões da linha defeituosas (cabo 531 ou 325).

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verifique o endereço Endereço de acesso BCU 30 : OK: VÁ PARA 3


de entrada para
configuração do BCU 30 –– Configuração, Sensor de Rotação do Motor (B01)—Especificação NÃO OK: Corrija a
sensor de rotação do Regulagem do sensor de rotação do entrada.
motor motor:—Status .......................................................................................................... XXX0

– – –1/1

3 Verificação da Endereço de acesso BCU 03 : OK: Diagnóstico


combinação dos concluı́do.
sinais no endereço de BCU 03 –– Status, Sensor de Rotação do Motor (B01)—Especificação
diagnósticos BCU 03 Nenhum sinal detectado (o trator está NÃO OK: VÁ PARA:
estacionário):—Status .............................................................................................. X0XX • Teste de Circuito do
Sinal detectado pelo sensor (durante o Sensor de Rotação do
deslocamento):—Status ........................................................................................... X1XX Motor(B01).
• Teste de circuito do
sensor de rotação do
motor (B01) - sem
cabine.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-6 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=48
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 000629.12 — Unidade de Controle, Erro Interno

O código de diagnóstico de falhas BCU 000629.12 é um problema de software. O código de diagnóstico de


211
salvo quando a unidade de controle básico reconhece falhas dispara o nı́vel do alarme: “Informação”. BCU
7

GL04739,0000043 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo (código de
diagnóstico de falhas é
gerado novamente após
ter sido excluı́do e a
ignição ser
LIGADA/DESLIGADA):
Substituição da unidade
de controle básico (BCU).

– – –1/1

BCU 000639.12 — Unidade de Controle, Erro Interno

O código de diagnóstico de falhas BCU 000639.12 é um problema de software. O código de diagnóstico de


salvo quando a unidade de controle básico reconhece falhas dispara o nı́vel do alarme: “Informação”.

GL04739,0000044 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-7 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=49
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

211 – – –1/1
BCU
8
1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo (código de
diagnóstico de falhas é
gerado novamente após
ter sido excluı́do e a
ignição ser
LIGADA/DESLIGADA):
Substituição da unidade
de controle básico (BCU).

– – –1/1

BCU 000639.13 — CAN BUS de 29 bits, Taxa de Erro Alta

Esse código de diagnóstico de falhas não possui código. O código de diagnóstico de falhas BCU
necessariamente algum significado real. Geralmente é 000639.13 é salvo quando a unidade de controle
armazenado por acaso quando o interruptor principal é básico reconhece uma taxa de erro alta nas
acionado (ignição LIGADA e DESLIGADA). Por esse mensagens recebidas do CAN BUS. Esse código de
motivo, o diagnóstico só precisa ser executado se diagnóstico de falhas produz um alarme tipo
ocorrer uma ou mais falhas em conjunto com este “Informação”.

GL04739,0000045 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-8 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=50
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Um problema geral do CAN BUS de 29 bits.


211
• Tela do CAN BUS defeituosa: BCU
– Fusı́vel F118 defeituoso (fornecimento de tensão para a tela CAN BUS de 29 bits). 9
– Resistores terminais A14 e/ou A15 defeituosos.
– Linhas da tela +930 e/ou -932 defeituosas.
• Conexão do CAN BUS de 29 bits defeituosa para a unidade de controle básico (cabo 934 e/ou 935).
• Problema interno na unidade de controle básico.
• Problema de funcionamento no CAN BUS de 29 bits causado por fortes influências eletromagnéticas.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

• Veja seção 245-20. Sistemas de Barramento de Dados — Resumo de Referências.

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo e não existe
nenhum código de
diagnóstico prioritário: VÁ
PARA 1.2

1.2 - Um problema geral do CAN BUS de 29 bits NÃO OK: Não há
nenhum código de
diagnóstico de falhas
salvo que indique um
problema geral no CAN
BUS de 29 bits.
Diagnóstico concluı́do.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-9 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=51
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 000639.19 — CAN BUS de 29 bits, Taxa de Erro Muito Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 000639.19 é algum significado real. Geralmente é armazenado por
211
BCU salvo quando a unidade de controle básico reconhece acaso quando o interruptor principal é acionado
10 uma taxa de erro muito alta nas mensagens recebidas (ignição LIGADA e DESLIGADA). Por esse motivo, o
do CAN BUS. O código de diagnóstico de falhas diagnóstico só precisa ser executado se ocorrer uma
dispara o nı́vel do alarme: “Informação”. Esse código ou mais falhas em conjunto com este código.
de diagnóstico de falhas não possui necessariamente

GL04739,0000046 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Um problema geral do CAN BUS de 29 bits.


• Tela do CAN BUS defeituosa:
– Fusı́vel F118 defeituoso (fornecimento de tensão para a tela CAN BUS de 29 bits).
– Resistores terminais A14 e/ou A15 defeituosos.
– Linhas da tela +930 e/ou -932 defeituosas.
• Conexão do CAN BUS de 29 bits defeituosa para a unidade de controle básico (cabo 934 e/ou 935).
• Problema interno na unidade de controle básico.
• Problema de funcionamento no CAN BUS de 29 bits causado por fortes influências eletromagnéticas.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-20. Sistemas de Barramento de Dados — Resumo de Referências.

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-10 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=52
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
211
diagnóstico de falhas está
BCU
ativo e não existe
11
nenhum código de
diagnóstico prioritário: VÁ
PARA 1.2

1.2 - Um problema geral do CAN BUS de 29 bits NÃO OK: Não há
nenhum código de
diagnóstico de falhas
salvo que indique um
problema geral no CAN
BUS de 29 bits.
Diagnóstico concluı́do.

– – –1/1

BCU 000746.31 — Válvula Solenóide de Bloqueio do Diferencial, Falha do Circuito

BCU 000746.31 é salvo se houver um fio aberto ou diferencial ligado). O código de diagnóstico de falhas
um curto circuito no circuito da válvula solenóide desativa o bloqueio do diferencial e dispara o seguinte
quando a válvula solenóide está ativa (bloqueio do nı́vel de alarme: “Informação”.

GL04739,0000047 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Solenóide do bloqueio do diferencial defeituoso (Y05)


• Conexões da linha defeituosas (cabo 527 ou 310).
• Conexão terra defeituosa ou ruim via ponto terra XGND45 para XGND1.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-11 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=53
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
211
diagnóstico de falhas está
BCU
ativo: VÁ PARA 2.
12

– – –1/1

2 Verificação da válvula Teste os dados da válvula solenóide de bloqueio do diferencial (Y05)— OK: • Diagnóstico
solenóide do Especificação concluı́do.
bloqueio do Verificação da resistência:—Resistência
diferencial da solenóide ................................................................................... 10 - 12 ohms a 20°C • Esse tipo de erro indica
Tensão com bloqueio do diferencial um contato solto. VÁ
desengatado:—Tensão ............................................................................................ 0 volt PARA:
Tensão com bloqueio do diferencial • Teste do circuito para
engatado:—Tensão .............................................................................................. 12 Volts válvula solenóide de
Verificação da amperagem com bloqueio bloqueio do diferencial
do diferencial engatado:—Amperagem ............ 1 - 1.2 amps em 20°C e tensão nominal (Y05).
de 12 volts • Teste de circuito para
válvula solenóide de
NOTA: O fornecimento de amperagem e tensão só pode ser verificado com o teste de bloqueio do diferencial
chicote elétrico DFLX14 . Nos casos a seguir a BCU interrompe imediatamente o (Y05) - sem cabine.
fornecimento de energia:
• Chicote interrompido (fio desconectado ou defeituoso). NÃO OK: VÁ PARA:
• Válvula solenóide defeituosa • Teste do circuito para
válvula solenóide de
bloqueio do diferencial
(Y05).
• Teste de circuito para
válvula solenóide de
bloqueio do diferencial
(Y05) - sem cabine.

– – –1/1

BCU 000980.07 — TDP, Erro de Interruptor

Código de diagnóstico de falhas BCU 000980.07 é recebe nenhum. Isso indica uma interrupção ou um
salvo quando a unidade de controle básico recebe os curto circuito na tensão fornecida (tensão da bateria)
dois sinais de saı́da do interruptor da TDP (TDP no circuito do interruptor. O código de diagnóstico de
LIGADA ou DESLIGADA) simultaneamente ou não falhas dispara o nı́vel do alarme: “Informação”.

GL04739,0000048 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-12 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=54
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Fusı́vel F104 defeituoso.


211
• Interruptor (S21) da TDP defeituoso. BCU
• Fio positivo defeituoso (cabo 973). 13
• Fio de sinal defeituoso (cabo 525 ou 586).

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

•Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação da Endereço de acesso BCU 07 : OK: Diagnóstico


combinação dos concluı́do.
sinais no endereço de BCU 07 –– Status, Interruptor da TDP (S21) —Especificação
diagnósticos BCU 07 TDP desengata:—Status .......................................................................................... XX01 NÃO OK: - Em tratores
TDP engatada:—Status ........................................................................................... XX10 com Braço de Comando:
VÁ PARA: Teste do
circuito para interruptor
da TDP (S21)

- Em tratores sem Braço


de Comando: VÁ PARA:
• Teste de chicote /
circuito para interruptor
da TDP
• Teste de circuito/chicote
para interruptor da TDP -
sem cabine.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-13 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=55
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 299780.07 — Funcionamento defeituoso do Interruptor da Sinaleira Direcional

Código de diagnóstico de falhas BCU 299780.07 é simultaneamente. Isso indica um curto circuito na
211
BCU salvo quando a unidade de controle básico recebe os tensão fornecida (tensão da bateria) no circuito do
14 dois sinais de saı́da do interruptor da sinaleira interruptor. O código de diagnóstico de falhas dispara
direcional (sinaleira ESQUERDA ou DIREITA) o nı́vel do alarme: “Informação”.

GL04739,0000049 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Interruptor S08 da sinaleira direcional defeituoso.


• Fio de sinal defeituoso (curto circuito no cabo 155 ou 127).

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-14 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=56
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verificação do Endereço de acesso BCU 10: OK: • Diagnóstico


interruptor da concluı́do.
sinaleira direcional BCU 10 –– Status, Interruptor da Sinaleira Direcional (S08)—Especificação
Alavanca da sinaleira direcional • Esse tipo de erro indica
acionada:—Status .................................................................................................... X00X um contato solto. VÁ
Sinaleira direcional ESQUERDA:— PARA:
211
Status ....................................................................................................................... X10X • Teste do circuito do
BCU
Sinaleira direcional DIREITA:—Status ..................................................................... X01X interruptor (S08) da
15
sinaleira direcional.
• Teste de circuito para
interruptor (S08) da
sinaleira direcional - sem
cabine.

NÃO OK: VÁ PARA:


•Teste do circuito do
interruptor (S08) da
sinaleira direcional.
• Teste de circuito para
interruptor (S08) da
sinaleira direcional - sem
cabine.

– – –1/1

BCU 302001.31 — INFORMAÇÕES AO OPERADOR Serviço de 250 Horas

O código de diagnóstico de falhas BCU 302001.31 é controlador. Destina-se somente para


gerado quando um serviço de 250 horas está vencido. informação do operador.

NOTA: Este código de diagnóstico de falhas não é


armazenado na memória de erro do

GL04739,000004A –54–22MAR05–1/1

BCU 302002.31 — INFORMAÇÕES AO OPERADOR Serviço de 500 Horas

O código de diagnóstico de falhas BCU 302002.31 é controlador. Destina-se somente para


gerado quando um serviço de 500 horas está vencido. informação do operador.

NOTA: Este código de diagnóstico de falhas não é


armazenado na memória de erro do

GL04739,000004B –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-15 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=57
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 302003.31 — INFORMAÇÕES AO OPERADOR Serviço de 750 Horas

O código de diagnóstico de falhas BCU 302003.31 é controlador. Destina-se somente para


211
BCU gerado quando um serviço de 750 horas está vencido. informação do operador.
16
NOTA: Este código de diagnóstico de falhas não é
armazenado na memória de erro do

GL04739,000004C –54–22MAR05–1/1

BCU 302004.31 — INFORMAÇÕES AO OPERADOR Serviço de 1500 Horas

O código de diagnóstico de falhas BCU 302004.31 é controlador. Destina-se somente para


gerado quando um serviço de 1500 horas está informação do operador.
vencido.

NOTA: Este código de diagnóstico de falhas não é


armazenado na memória de erro do

GL04739,000004D –54–22MAR05–1/1

BCU 302071.31 — INFORMAÇÕES AO OPERADOR Desligue o Interruptor da TDP

O código de diagnóstico de falhas BCU 302071.31 é controlador. Destina-se somente para


gerado se o interruptor da TDP já estiver ligado informação do operador.
quando a chave de ignição é acionada.

NOTA: . Este código de diagnóstico de falhas não é


armazenado na memória de erro do

GL04739,000004E –54–22MAR05–1/1

BCU 302073.31 — Solenóide da TDP, Falha do Circuito

BCU 302073.31 é salvo se houver um fio aberto ou código de diagnóstico de falhas dispara o nı́vel do
um curto circuito no circuito da válvula solenóide alarme: “Informação”.
quando a válvula solenóide está ativa (TDP ligada). O

GL04739,000004F –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-16 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=58
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Solenóide da TDP defeituosa (Y04).


211
• Conexões da linha defeituosas (cabo 575 ou 310). BCU
• Conexão terra defeituosa ou ruim via ponto terra XGND45 para XGND1. 17

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

•Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação da Teste os dados da válvula solenóide da TDP (Y04) —Especificação OK: • Diagnóstico
solenóide da TDP Verificação da resistência:—Resistência concluı́do.
da solenóide ................................................................................... 10 - 12 ohms a 20°C
Tensão quando a TDP está • Esse tipo de erro indica
desengatada:—Tensão ............................................................................................ 0 volt um contato solto. VÁ
Tensão quando a TDP está engatada:— PARA:
Tensão .................................................................................................................. 12 Volts • Teste de circuito para
Verificação da amperagem com a TDP válvula solenóide da TDP
engatada:—Amperagem ................................... 1 - 1.2 amps 20°C e tensão nominal de (Y04).
12 volts • Teste de circuito para a
válvula solenóide da TDP
NOTA: O fornecimento de amperagem e tensão só pode ser verificado com o teste de (Y04) - sem cabine.
chicote elétrico DFLX14 . Nos casos a seguir a BCU interrompe imediatamente o
fornecimento de energia: NÃO OK: VÁ PARA:
• Chicote interrompido (fio desconectado ou defeituoso). • Teste de circuito para
• Válvula solenóide defeituosa válvula solenóide da TDP
(Y04).
•Teste de circuito para a
válvula solenóide da TDP
(Y04) - sem cabine.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-17 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=59
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 302080.31 — Bloqueio do Diferencial, Erro de Interruptor

O código de diagnóstico de falhas BCU 302080.31 é


211
BCU salvo quando a unidade de controle básico recebe um - Desativação por um interruptor de freio.
18 sinal de saı́da do interruptor de bloqueio do diferencial Isso indica um curto circuito na tensão fornecida
(bloqueio do diferencial LIGADO) por mais de 15 (tensão da bateria) no circuito do interruptor. O código
segundos diretamente após: de diagnóstico de falhas dispara o nı́vel do alarme:
- Ignição LIGADA. “Informação”.

GL04739,0000050 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Interruptor S22 de bloqueio do diferencial defeituoso.


• Fio de sinal defeituoso (curto circuito no cabo 522).

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-18 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=60
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o interruptor Endereço de acesso BCU 06 : OK: • Diagnóstico


de bloqueio do concluı́do.
diferencial BCU 06 –– Status, Interruptor de Bloqueio do Diferencial (S22) —Especificação
Interruptor de bloqueio do diferencial • Esse tipo de erro indica
DESATIVADO:—Status ............................................................................................ 0XXX um contato solto. VÁ
Interruptor de bloqueio do diferencial PARA:
211
ATIVADO:—Status ................................................................................................... 1XXX • Teste do circuito para
BCU
verificação do interruptor
19
(S22) de bloqueio do
diferencial.
•Teste do circuito para
interruptor (S22) de
bloqueio do diferencial -
sem cabine.

NÃO OK: VÁ PARA:


• Teste do circuito para
verificação do interruptor
(S22) de bloqueio do
diferencial.
• Teste do circuito para
interruptor (S22) de
bloqueio do diferencial -
sem cabine.

– – –1/1

BCU 302082.31 — INFORMAÇÕES AO OPERADOR Acione o interruptor da Tração


Dianteira

O código de diagnóstico de falhas BCU 302082.31 é controlador. Destina-se somente para


gerado se a tração dianteira for desligada e o informação do operador.
interruptor da tração dianteira ainda estiver nas
posições LIGADA ou AUTO.

NOTA: Este código de diagnóstico de falhas não é


armazenado na memória de erro do

GL04739,0000051 –54–22MAR05–1/1

BCU 302085.31 — Tração Dianteira, Erro de Interruptor

GL04739,0000052 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-19 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=61
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Interruptor S63 da tração dianteira defeituoso


211
BCU • Fio de sinal defeituoso (curto circuito no cabo 557 ou 511).
20
Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

•Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-20 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=62
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o interruptor Endereço de acesso BCU 06: OK: • Diagnóstico


de acionamento da concluı́do.
roda dianteira. BCU 06 –– Status, Interruptor da Tração Dianteira (S63)—Especificação
Interruptor da tração dianteira definido • Esse tipo de erro indica
para ON (somente o interruptor S63):— um contato solto.
Status ....................................................................................................................... XX00
211
Interruptor da tração dianteira definido
BCU
para OFF/Brake assist (interruptor S63) VÁ PARA:
21
ou OFF (interruptor S63):—Status ........................................................................... XX01 • Teste do circuito do
interruptor da tração
dianteira (S63).
• Teste do circuito do
interruptor da tração
dianteira (S63) - sem
cabine.

NÃO OK: VÁ PARA:


•Teste do circuito do
interruptor da tração
dianteira (S63).
Teste do circuito do
interruptor da tração
dianteira (S63) - sem
cabine.

– – –1/1

BCU 302086.31 — Solenóide da Embreagem da Tração Dianteira, Falha do Circuito

BCU 302086.31 é salvo se houver um fio aberto ou desligada). O código de diagnóstico de falhas dispara
um curto circuito no circuito da válvula solenóide o nı́vel do alarme: “Informação”.
quando a válvula solenóide está ativa (tração dianteira

GL04739,0000053 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-21 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=63
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Valor errado no endereço de entrada da configuração da tração dianteira.


211
BCU • Solenóide da embreagem da tração dianteira defeituosa (Y03).
22 • Conexões da linha defeituosas (cabo 555 ou 310).
• Conexão terra defeituosa ou ruim via ponto terra XGND45 para XGND1.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

•Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verifique o endereço Endereço de acesso BCU 22: OK: VÁ PARA 3.


de entrada da
configuração da BCU 22 –– Configuração, Tração Dianteira—Especificação NÃO OK: Corrija a
tração dianteira Tratores sem tração dianteira:—Status ...................................................................... XX0 entrada.
Tratores com tração dianteira:—Status ...................................................................... XX1

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-22 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=64
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verifique a válvula Teste os Dados da Válvula Sonelóide da Embreagem da Tração Dianteira OK: Diagnóstico
solenóide da tração (Y03) —Especificação concluı́do.
dianteira Verificação da resistência:—Resistência
da solenóide ................................................................................... 10 - 12 ohms a 20°C • Esse tipo de erro indica
Tensão quando a embreagem da tração um contato solto. VÁ
dianteira está desengatada:—Tensão ................................................................. 12 Volts PARA:
211
Tensão quando a embreagem da tração •Teste do circuito da
BCU
dianteira está engatada:—Tensão ........................................................................... 0 volt válvula solenóide da
23
Verificação da amperagem quando a tração dianteira (Y03).
embreagem da tração dianteira está • Teste do circuito da
desengatada:—Amperagem ............................. 1 - 1.2 amps em 20°C e tensão nominal válvula solenóide da
de 12 volts tração dianteira (Y03) -
sem cabine.
NOTA: O fornecimento de amperagem e tensão só pode ser verificado com o teste de
chicote elétrico DFLX14 . Nos casos a seguir a BCU interrompe imediatamente o NÃO OK: VÁ PARA:
fornecimento de energia: • Teste do circuito da
• Chicote interrompido (fio desconectado ou defeituoso). válvula solenóide da
• Válvula solenóide defeituosa tração dianteira (Y03).
• Teste do circuito da
válvula solenóide da
tração dianteira (Y03) -
sem cabine.

– – –1/1

BCU 302089.31 — INFORMAÇÕES AO OPERADOR Desligue o Interruptor da TDP

O código de diagnóstico de falhas BCU 302089.31 é controlador. Destina-se somente para


gerado se o interruptor da TDP, o interruptor informação do operador.
pré-selecionador da TDP ou o interruptor do controle
remoto da TDP já estiverem ligados quando a chave
de ignição for acionada.

NOTA: Este código de diagnóstico de falhas não é


armazenado na memória de erro do

GL04739,0000054 –54–22MAR05–1/1

BCU 302106.31 — Unidade de Controle, Erro Interno

O código de diagnóstico de falhas BCU 302106.31 é pode mudar a funcionalidade da unidade de controle.
salvo quando há um erro na memória da unidade de O código de diagnóstico de falhas dispara o nı́vel do
controle básico. Todos os valores na memória são alarme: “Informação”.
substituı́dos pelas regulagens padrão de fábrica. Isso

GL04739,0000055 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-23 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=65
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

211 – – –1/1
BCU
24
1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo (código de
diagnóstico de falhas é
gerado novamente após
ter sido excluı́do e a
ignição ser
LIGADA/DESLIGADA):
Substituição da unidade
de controle básico (BCU).

– – –1/1

BCU 302131.31 — Falha no Circuito da Sinaleira Direcional

O código de diagnóstico de falhas BCU 302131.31 é circuito da sinaleira direcional. O código de diagnóstico
salvo se um fio aberto ou um curto circuito ocorrer no dispara no nı́vel do alarme: “Informação”.

GL04739,0000056 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-24 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=66
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• As luzes da sinaleira direcional H34, H35, H42 e/ou H43 podem estar com defeito.
211
• Conexão da linha defeituosa entre a unidade de controle básico e as luzes da sinaleira direcional. BCU
– Fio positivo da luz esquerda da sinaleira direcional (cabo 125 e/ou 126). 25
– Fio positivo da luz direita da sinaleira direcional (cabo 107 e/ou 119)
• Conexão terra ruim/defeituosa nas luzes da sinaleira direcional:
– XGND1 via ponto terra XGND45 ( chicote elétrico da cabine).
– XGND5 via ponto terra XGND44 (chicote elétrico da cabine).
– XGND10 (chicote elétrico do teto da cabine).
Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação do A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
circuito das luzes da soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
sinaleira direcional
(H34, H35, H42 e H43) Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
operacional.
Para obter o esquema funcional do circuito veja:
• Seção 240-10 - unidade de luz sinalizadora e de alerta.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-25 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=67
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 302132.31 — Fusı́vel F113 e/ou F114 da Luz de Pisca-alerta Defeituoso

O código de diagnóstico de falhas BCU 302132.31 é aberto ou um curto circuito no terra do circuito do
211
BCU salvo quando a unidade de controle básico não fusı́vel. O código de diagnóstico de falhas dispara o
26 detecta um sinal de 12 volts na entrada de sinal do nı́vel do alarme: “Informação”.
fusı́vel F113 e/ou F114. Isso indica que há um fio

GL04739,0000057 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Fusı́vel F113 e/ou F114 defeituoso.


• Conexão da linha defeituosa entre os fusı́veis da luz do pisca-alerta e da unidade de controle básico (cabo 112
e/ou 182).

Referências adicionais:

•Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo •Veja seção 245-BCU, Operação da
Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-26 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=68
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique os fusı́veis Endereço de acesso BCU 12: OK: • Diagnóstico


das luzes do concluı́do.
pisca-alerta BCU 12 –– Status, Fusı́vel da Luz do Pisca-Alerta F113 (Esquerdo) F114
(Direito)—Especificação • Esse tipo de erro indica
Se o fusı́vel F113 estiver em ordem:— um contato solto. VÁ
Status ....................................................................................................................... X1XX PARA 3.
211
Se o fusı́vel F114 estiver em ordem:—
BCU
Status ....................................................................................................................... XXX1 NÃO OK: Verifique o
27
circuito do fusı́vel, VÁ
PARA 3.

– – –1/1

3 Verifique o circuito A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
do fusı́vel da luz do soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
pisca-alerta F113 e
F114 Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
operacional.
Para obter o esquema funcional do circuito veja:
•Seção 240-10 - unidade de luz sinalizadora e de alerta.

– – –1/1

BCU 302133.31 — TDP, Erro de Interruptor

O código de diagnóstico de falhas BCU 302133.31 é interruptor. O código de diagnóstico de falhas dispara
salvo quando a unidade de controle básico receber o nı́vel do alarme: “Informação”.
uma combinação de sinais de interruptor errada do

GL04739,0000058 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-27 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=69
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Fusı́vel F104 defeituoso.


211
BCU • Fio positivo defeituoso (cabo 973).
28 • Fio de sinal defeituoso (cabo 525).

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas
está ativo.

– – –1/1

BCU 302240.31 — Unidade de Controle Acoplada ao Conector do Chicote Errado

O código de diagnóstico de falhas BCU 302240.31 é código de diagnóstico de falhas não possui
salvo quando a unidade de controle básico detecta um necessariamente algum significado real. Geralmente é
sinal errado no circuito de identificação da unidade de armazenado por acaso quando o interruptor principal é
controle. Um sinal de teste errado é detectado durante acionado (ignição LIGADA e DESLIGADA). Por esse
a inicialização da unidade de controle via chicote motivo, o diagnóstico só precisa ser executado se
elétrico em ponte (cabo 544) do pino 37 (conector ocorrer uma ou mais falhas em conjunto com este
X483/2) para o pino 25 (conector X483/1). Esse código.

GL04739,0000059 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-28 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=70
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Este código de diagnóstico de falhas pode ocorrer sem que haja qualquer problema no conector do chicote
211
elétrico. Por esse motivo, exclua esse código de diagnóstico de falhas após dar partida ao motor e faça uma BCU
verificação operacional em seguida. Se o código de diagnóstico de falhas reaparecer após a verificação 29
operacional significa que uma unidade de controle está conectada incorretamente.
• Unidade de controle conectada incorretamente ao conector de BCU X483/1 e X483/2.
• Circuito aberto (cabo 544).
• Unidade de controle básico defeituosa (BCU)

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de Controle Básico (Funções Básicas).

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 1.2

1.2 OK: Se a unidade de


controle correta estiver
A unidade de controle está corretamente acoplada ao conector X483/1 e X483/2? conectada, VÁ PARA 2.

NÃO OK: Conecte a


unidade de controle
correta e teste sua
funcionalidade.

– – –1/1

2 Verifique o circuito de A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
identificação da soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
unidade de controle
(cabo 544) Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
operacional.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-29 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=71
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303027.31 — A Calibração da Unidade de Controle do Levante não foi Bem-sucedida

O código de diagnóstico de falhas BCU 303027.31 é problema for causado por um dos sensores, um
211
BCU salvo se um sinal errado for detectado de um ou código adicional de diagnóstico de falhas especı́fico do
30 vários sensores durante a calibração do levante. Se o sensor também será salvo.

GL04739,000005A –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Sensor do levante defeituoso

Referências adicionais:

• Informações Gerais sobre o Levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares Determine se foram salvos códigos de diagnósticos adicionais (códigos de OK: Processe os códigos
diagnósticos de prioridade) que indicam um problema em um sensor do levante. de diagnósticos de
prioridade.

NÃO OK: Nenhum


código de diagnóstico de
prioridade foi salvo, VÁ
PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-30 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=72
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Teste a Para obter informações sobre como realizar uma verificação operacional, veja: OK: Se nenhum
funcionalidade do problema puder ser
levante • Seção 270-10, Controle do Levante - Verificação Operacional detectado durante a
verificação operacional:
Repita a calibração do
levante, Veja a seção
211
245-BCU, Calibração e
BCU
Endereços de Entrada do
31
Controle do Levante.

NÃO OK: Pesquise na


memória de erros os
códigos de diagnósticos
de falhas e conserte se
necessário.

– – –1/1

BCU 303028.31 — Unidade de Controle do Levante Não calibrada

O código de diagnóstico de falhas BCU 303028.31 é salva ou se a função do levante de uma nova unidade
salvo se a calibração anterior do levante não tiver sido de controle básico ainda não tiver sido calibrada.

GL04739,000005B –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• A função do levante da unidade de controle básica não foi executada ainda.


• A calibração da função do levante foi prematuramente interrompida.
• A calibração da função do levante não foi salva.

Referências adicionais:

• Informações Gerais sobre o Levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

• Seção 270-10, Controle do Levante - Verificação Operacional

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-31 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=73
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

1 Testes preliminares Determine se foram salvos códigos de diagnósticos adicionais (códigos de OK: Processe os códigos
diagnósticos de prioridade) que indicam um problema na unidade de controle básico. de diagnósticos de
prioridade.

NÃO OK: Nenhum


código de diagnóstico de
211
prioridade foi salvo, VÁ
BCU
PARA 2.
32

– – –1/1

2 Realize a calibração Veja a seção 245-BCU, Calibração e Endereços de Entrada do Controle do Levante. OK: Diagnóstico
do levante concluı́do.

NÃO OK: A calibração


não pode ser gravada
(com o painel de
instrumento e o monitor
de rendimento):
• Pesquise na memória
de erros os códigos de
diagnósticos de falhas e
conserte se necessário.
• Verifique a conexão do
CAN BUS da Unidade de
Controle Básico.

– – –1/1

BCU 303037.03 — Tensão de Fornecimento de 5 Volts Excessivamente Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303037.03 é (unidade de retorno do levante, sensor de posições e
salvo se a tensão de mais de 5.25 volts for medida no sensores de tração). Isso indica um curto na fonte de
fornecimento de tensão dos componentes de 5 volts alimentação (tensão da bateria) no circuito.

GL04739,000005C –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-32 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=74
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• O fio positivo da fonte de alimentação de 5 volts está defeituoso.


211
– Curto circuito no cabo 873. BCU
• Componentes defeituosos (potenciômetro ou sensor) no circuito da fonte de alimentação de 5 volts. 33
• Problema interno na unidade de controle básico.

Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação da fonte Endereço de acesso BCU 116 : OK: • Diagnóstico


de alimentação de 5 concluı́do.
volts. BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle
do Levante—Especificação • Esse tipo de erro indica
Fonte de alimentação de 5 volts:— um contato solto. VÁ
Tensão mı́nima ................................................................................................... 4.75 volts PARA 3.
Tensão máxima .................................................................................................. 5.25 volts
NÃO OK: Verifique o
circuito do interruptor, VÁ
PARA 3.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-33 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=75
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verificação do A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
circuito da fonte de soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
alimentação para
componentes de 5 Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
volts. ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
211
operacional.
BCU
Para obter o esquema do circuito veja:
34
• Seção 240-10, - Unidade de Controle Eletrônico do Levante.

– – –1/1

BCU 303037.04 — Tensão de Fornecimento de 5 Volts Excessivamente Baixa

O código de diagnóstico de falhas BCU 303037.04 é de retorno do levante, sensor de posição e sensores
salvo quando a tensão medida no fio positivo da fonte de tração) está abaixo de 4.75 volts. Isso significa que
de alimentação para componentes de 5 volts (unidade o circuito está aberto ou em curto no terra.

GL04739,000005D –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• O fio positivo da fonte de alimentação de 5 volts está defeituoso.


– Curto no terra do cabo 873.
• Fio terra defeituoso (cabo 531).
• Componentes defeituosos (potenciômetro ou sensor) no circuito da fonte de alimentação de 5 volts.
• Problema interno na unidade de controle básico.

Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-34 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=76
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


211
diagnóstico de falhas está
BCU
ativo: VÁ PARA 2.
35

– – –1/1

2 Verificação da fonte Endereço de acesso BCU 116 : OK: • Diagnóstico


de alimentação de 5 concluı́do.
volts. BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle
do Levante—Especificação • Esse tipo de erro indica
Fonte de alimentação de 5 volts:— um contato solto. VÁ
Tensão mı́nima ................................................................................................... 4.75 volts PARA 3.
Tensão máxima .................................................................................................. 5.25 volts
NÃO OK: Verifique o
circuito do interruptor, VÁ
PARA 3.

– – –1/1

3 Verificação do A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
circuito da fonte de soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
alimentação para
componentes de 5 Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
volts. ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
operacional.
Para obter o diagrama do circuito veja:
• Seção 240-10, - Unidade de Controle Eletrônico do Levante.

– – –1/1

BCU 303041.02 — Bobina 1 do Motor de Passo, Fio Aberto

O código de diagnóstico de falhas BCU 303041.02 é algum significado real. Geralmente é armazenado por
salvo quando nenhum impulso é recebido do circuito acaso quando o interruptor principal é acionado
do motor de passo (bobina 1). Isso significa que o (ignição LIGADA e DESLIGADA). Por esse motivo, o
circuito do motor de passo está aberto. Esse código diagnóstico só precisa ser executado se ocorrer uma
de diagnóstico de falhas não possui necessariamente ou mais falhas em conjunto com este código.

GL04739,000005E –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-35 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=77
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Este código de diagnóstico de falhas pode ocorrer sem que haja qualquer problema na bobina. Por esse motivo,
211
BCU exclua esse código de diagnóstico de falhas após dar partida ao motor e faça uma verificação operacional em
36 seguida. Se o código de diagnóstico de falhas reaparecer após a verificação operacional significa que há uma
linha aberta ou uma bobina defeituosa.
• Conexão da linha com problema entre o motor de passo e a unidade de controle básico (cabo 858 e 859).
• Motor de passo defeituoso (M08).

Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 1.2

1.2 Execute uma inspeção visual no motor de passo (M08) e no conector do motor de OK: VÁ PARA 2.
passo X92 (W30).
NÃO OK: Recondicione
❒ Verifique se há sinais de danos. conforme for necessário e
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados nas execute um teste
conexões elétricas. operacional.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-36 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=78
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verificação do motor Solte o conector do motor de passo X92 (W30) OK: • Diagnóstico
de passo concluı́do.
Para testar se o circuito do motor de passo está aberto ou em curto, verifique a
continuidade entre os terminais do motor de passo. • Esse tipo de erro indica
um contato solto. VÁ
Teste os dados do motor de passo (M08)—Especificação PARA 3.
211
Entre o pino A (cabo 859 / PH1+) e o
BCU
pino B (cabo 858 / PH1-):—Resistência .................................................... 1.0 - 2.0 ohms .
37
Entre o pino C (cabo 855 / PH2+) e o
pino D (cabo 854 / PH2-):—Resistência .................................................... 1.0 - 2.0 ohms NÃO OK: Substitua o
motor de passo e calibre
a função do levante da
BCU Veja a seção
245-BCU, Calibração e
Endereços de Entrada do
Controle do Levante.

– – –1/1

3 Verifique o circuito A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
do motor de passo soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
(M08)
Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
operacional.
Para obter o diagrama do circuito veja:
• Seção 240-10, - Unidade de Controle Eletrônico do Levante.

– – –1/1

BCU 303042.02 — Bobina 2 do Motor de Passo, Fio Aberto

O código de diagnóstico de falhas BCU 303042.02 é algum significado real. Geralmente é armazenado por
salvo quando nenhum impulso é recebido do circuito acaso quando o interruptor principal é acionado
do motor de passo (bobina 2). Isso significa que o (ignição LIGADA e DESLIGADA). Por esse motivo, o
circuito do motor de passo está aberto. Esse código diagnóstico só precisa ser executado se ocorrer uma
de diagnóstico de falhas não possui necessariamente ou mais falhas em conjunto com este código.

GL04739,000005F –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-37 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=79
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Este código de diagnóstico de falhas pode ocorrer sem que haja qualquer problema na bobina. Por esse motivo,
211
BCU exclua esse código de diagnóstico de falhas após dar partida ao motor e faça uma verificação operacional em
38 seguida. Se o código de diagnóstico de falhas reaparecer após a verificação operacional significa que há uma
linha aberta ou uma bobina defeituosa.
• Conexão da linha com problema entre o motor de passo e a unidade de controle básico (cabo 854 e 855).
• Motor de passo defeituoso (M08).

Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 1.2

1.2 Execute uma inspeção visual no motor de passo (M08) e no conector do motor de OK: VÁ PARA 2.
passo X92 (W30).
NÃO OK: Recondicione
❒ Verifique se há sinais de danos. conforme for necessário e
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados nas execute um teste
conexões elétricas. operacional.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-38 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=80
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verificação do motor Solte o conector do motor de passo X92 (W30) OK: • Diagnóstico
de passo concluı́do.
Para testar se o circuito do motor de passo está aberto ou em curto, verifique a
continuidade entre os terminais do motor de passo. • Esse tipo de erro indica
um contato solto. VÁ
Teste os dados do motor de passo (M08)—Especificação PARA 3.
211
Entre o pino A (cabo 859 / PH1+) e o
BCU
pino B (cabo 858 / PH1-):—Resistência .................................................... 1.0 - 2.0 ohms NÃO OK: Substitua o
39
Entre o pino C (cabo 855 / PH2+) e o motor de passo e calibre
pino D (cabo 854 / PH2-):—Resistência .................................................... 1.0 - 2.0 ohms a função do levante da
BCU Veja a seção
245-BCU, Calibração e
Endereços de Entrada do
Controle do Levante.
– – –1/1

3 Verifique o circuito A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
do motor de passo soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
(M08)
Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
operacional.
Para obter o diagrama do circuito veja:
• Seção 240-10, - Unidade de Controle Eletrônico do Levante.

– – –1/1

BCU 303043.02 — Bobina 1 do Motor de Passo, Falha no Circuito

O código de diagnóstico de falhas BCU 303043.02 é curto circuito no motor de passo, ou dentro da bobina,
salvo quando impulsos inválidos são recebidos do na tensão de fornecimento (tensão da bateria) ou no
circuito do motor de passo (bobina 1). Isso indica um terra.

GL04739,0000060 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-39 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=81
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Conexão da linha com problema entre o motor de passo e a unidade de controle básico (cabo 858 e 859).
211
BCU – Curto ou terra.
40 • Motor de passo defeituoso (M08).

Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 1.2

1.2 Execute uma inspeção visual no motor de passo (M08) e no conector do motor de OK: VÁ PARA 2.
passo X92 (W30).
NÃO OK: Recondicione
❒ Verifique se há sinais de danos. conforme for necessário e
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados nas execute um teste
conexões elétricas. operacional.

– – –1/1

2 Verificação do motor Solte o conector do motor de passo X92 (W30) OK: • Diagnóstico
de passo concluı́do.
Para testar se o circuito do motor de passo está aberto ou em curto, verifique a
continuidade entre os terminais do motor de passo. • Esse tipo de erro indica
um contato solto. VÁ
Teste os dados do motor de passo (M08)—Especificação PARA 3.
Entre o pino A (cabo 859 / PH1+) e o
pino B (cabo 858 / PH1-):—Resistência .................................................... 1.0 - 2.0 ohms NÃO OK: Substitua o
Entre o pino C (cabo 855 / PH2+) e o motor de passo e calibre
pino D (cabo 854 / PH2-):—Resistência .................................................... 1.0 - 2.0 ohms a função do levante da
BCU Veja a seção
245-BCU, Calibração e
Endereços de Entrada do
Controle do Levante.
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-40 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=82
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verifique o circuito A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
do motor de passo soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
(M08)
Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
211
operacional.
BCU
Para obter o diagrama do circuito veja:
41
• Seção 240-10, - Unidade de Controle Eletrônico do Levante.

– – –1/1

BCU 303044.02 — Bobina 2 do Motor de Passo, Falha no Circuito

O código de diagnóstico de falhas BCU 303044.02 é curto circuito no motor de passo, ou dentro da bobina,
salvo quando impulsos inválidos são recebidos do na tensão de fornecimento (tensão da bateria) ou no
circuito do motor de passo (bobina 2). Isso indica um terra.

GL04739,0000061 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Conexão da linha com problema entre o motor de passo e a unidade de controle básico (cabo 854 e 855).
– Curto ou terra.
• Motor de passo defeituoso (M08).

Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante:Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-41 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=83
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

1 Testes preliminares 1.1 OK: O código de


diagnóstico de falhas não
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de está ativo: Diagnóstico
falhas antes de iniciar o diagnóstico veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e concluı́do.
Códigos de Diagnósticos de Falhas.
NÃO OK: O código de
211
diagnóstico de falhas está
BCU
ativo: VÁ PARA 1.2
42

1.2 Execute uma inspeção visual no motor de passo (M08) e no conector do motor de OK: VÁ PARA 2.
passo X92 (W30).
NÃO OK: Recondicione
❒ Verifique se há sinais de danos. conforme for necessário e
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados nas execute um teste
conexões elétricas. operacional.

– – –1/1

2 Verificação do motor Solte o conector do motor de passo X92 (W30) OK: • Diagnóstico
de passo concluı́do.
Para testar se o circuito do motor de passo está aberto ou em curto, verifique a
continuidade entre os terminais do motor de passo. • Esse tipo de erro indica
um contato solto. VÁ
Teste os dados do motor de passo (M08)—Especificação PARA 3.
Entre o pino A (cabo 859 / PH1+) e o
pino B (cabo 858 / PH1-):—Resistência .................................................... 1.0 - 2.0 ohms NÃO OK: Substitua o
Entre o pino C (cabo 855 / PH2+) e o motor de passo e calibre
pino D (cabo 854 / PH2-):—Resistência .................................................... 1.0 - 2.0 ohms a função do levante da
BCU Veja a seção
245-BCU, Calibração e
Endereços de Entrada do
Controle do Levante.
– – –1/1

3 Verifique o circuito A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos OK: Diagnóstico
do motor de passo soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. concluı́do.
(M08)
Antes que uma verificação detalhada do circuito seja feita e no caso de problemas NÃO OK: Recondicione
ocasionais no circuito (contatos soltos), todos os componentes do respectivo circuito conforme for necessário e
devem ser verificados. execute um teste
operacional.
Para obter o diagrama do circuito veja:
• Seção 240-10, - Unidade de Controle Eletrônico do Levante.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-42 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=84
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303045.04 — Tensão do Sistema Excessivamente Baixa

O código de diagnóstico de falhas BCU 303045.04 é Tensão no Sistema Excessivamente Baixa


211
salvo se a tensão operacional da unidade de controle (Marcha Lenta até 1500 rpm) . BCU
básico (tensão da bateria ELX) for inferior a 8.06 volts. 43
O código de diagnóstico de falhas dispara o nı́vel do Referências adicionais:
alarme: “CUIDADO”.
• Informações elétricas: Veja seção 210-15,
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas: Referências Gerais - Resumo

• Acionamento do alternador com defeito. •Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de


• Bateria com defeito. Controle Básico (Funções Básicas).
• Alternador com defeito.
• Conexões da linha defeituosas. Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle
do Levante).
Execute o procedimento do código de
diagnóstico de falhas BCU 000168.18 ––

GL04739,0000062 –54–22MAR05–1/1

BCU 303047.03 — Tensão do Sistema Excessivamente Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303047.03 é Tensão no Sistema Excessivamente Alta


salvo se a tensão operacional da unidade de controle (Motor em Funcionamento) .
básico (tensão da bateria ELX) for superior a 17.92
volts. O código de diagnóstico de falhas dispara o Referências adicionais:
nı́vel do alarme: “CUIDADO”.
• Informações elétricas: Veja seção 210-15,
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas: Referências Gerais - Resumo

• Bateria com defeito. • Veja seção 245-BCU, Operação da Unidade de


• Alternador com defeito. Controle Básico (Funções Básicas).

Execute o procedimento do código de Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle


diagnóstico de falhas BCU 000168.16 –– do Levante).

GL04739,0000063 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-43 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=85
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303049.02 — Sinais Conflitantes do Interruptor de Subida/Descida Rápidas e


Interruptor Remoto

211
BCU O código de diagnóstico de falhas BCU 303049.02 é simultaneamente. Isso indica que há um curto nos fios
44 armazenado se o interruptor de subida/descida rápidas de sinal.
e o interruptor remoto forem acionados

GL04739,0000064 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Interruptor de subida/descida rápidas defeituoso (S24).


• Interruptor do controle remoto esquerdo e direito (S68).
• Conexão da linha com problema entre o interruptor e a unidade de controle básico (cabo 834 e 839).
– Curto circuito
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-44 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=86
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verificação do Endereço de acesso BCU 103: OK: • Diagnóstico


interruptor e do concluı́do.
controle remoto BCU 103 –– Tensão, Interruptor de Subida/Descida Rápidas (S24)—Especificação
Interruptor (S24) na posição central • Esse tipo de erro indica
(OFF):—Tensão ................................................. 6 volts (com uma fonte de alimentação um contato solto.
de 12 volts)
211
Interruptor (S24) na posição RAISE:— - Em tratores sem Braço
BCU
Tensão máxima .................................................................................................. 10.5 volts de Comando: VÁ PARA:
45
Interruptor (S24) na posição LOWER:— • Teste o circuito para o
Tensão mı́nima ......................................................................................................... 1 volt interruptor de subida
rápida (S24).
Endereço de acesso BCU 112:
•Teste o circuito do
BCU 112 –– Verificação do Sinal de RAISE (SUBIR) do Controle Remoto (S68)— interruptor de subida
Especificação rápida (S24) - sem
Interruptor (S68) na posição central cabine.
(OFF):—Status ............................................................................................................ X01 Em tratores com Braço
Interruptor (S68) na posição RAISE:— de Comando: VÁ PARA:
Status .......................................................................................................................... X00 Teste o circuito para o
interruptor de subida
Endereço de acesso BCU 114: rápida (S24)

BCU 114 –– Verificação do Sinal de LOWER (DESCER) do Controle Remoto


(S68)—Especificação NÃO OK: - Em tratores
Interruptor (S68) na posição central sem Braço de Comando:
(OFF):—Status ............................................................................................................ X01 VÁ PARA:
Interruptor (S68) na posição LOWER:— •Teste o circuito para o
Status .......................................................................................................................... X00 interruptor de subida
rápida (S24)

• Teste o circuito do
interruptor de subida
rápida (S24) - sem
cabine.
- Em tratores com Braço
de Comando: VÁ PARA:
Teste o circuito para o
interruptor de subida
rápida (S24)

– – –1/1

BCU 303049.03 — Interruptor de Subida/Descida Rápidas, Tensão de Sinal


Excessivamente Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303049.03 é operação ou calibração. Isso indica um curto circuito
salvo quando a unidade de controle básico detecta na tensão fornecida (tensão da bateria) no circuito do
uma tensão acima de 10.5 volts na entrada de sinal interruptor.
do interruptor de subida/descida rápidas durante a

GL04739,0000065 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-45 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=87
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Interruptor de subida/descida rápidas defeituoso (S24).


211
BCU • Conexão da linha com problema entre o interruptor e a unidade de controle básico (cabo 834 e 839).
46 – Curto circuito
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante:Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-46 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=88
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 103: OK: • Diagnóstico


interruptor concluı́do.
BCU 103 –– Tensão, Interruptor de Subida/Descida Rápidas (S24)—Especificação
Interruptor (S24) na posição central • Esse tipo de erro indica
(OFF):—Tensão ................................................. 6 volts (com uma fonte de alimentação um contato solto.
de 12 volts)
211
Interruptor (S24) na posição RAISE:— - Em tratores sem Braço
BCU
Tensão máxima .................................................................................................. 10.5 volts de Comando: VÁ PARA:
47
Interruptor (S24) na posição LOWER:— • Teste o circuito para o
Tensão mı́nima ......................................................................................................... 1 volt interruptor de subida
rápida (S24)

• Teste o circuito do
interruptor de subida
rápida (S24) - sem
cabine.
- Em tratores com Braço
de Comando: VÁ PARA:
Teste o circuito para o
interruptor de subida
rápida (S24)

NÃO OK: - Em tratores


sem Braço de Comando:
VÁ PARA:
•Teste o circuito para o
interruptor de subida
rápida (S24)

•Teste o circuito do
interruptor de subida
rápida (S24) - sem
cabine.
- Em tratores com Braço
de Comando: VÁ
PARA:Teste o circuito
para o interruptor de
subida rápida (S24)

– – –1/1

BCU 303049.04 — Interruptor de Subida/Descida Rápidas, Tensão de Sinal


Excessivamente baixa

O código de diagnóstico de falhas BCU 303049.04 é interruptor de subida/descida rápidas durante a


salvo quando a unidade de controle básico detecta operação ou calibração. Isso indica que o circuito do
uma tensão abaixo de 1 volt na entrada de sinal do interruptor está aberto.

GL04739,0000066 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-47 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=89
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Interruptor de subida/descida rápidas defeituoso (S24).


211
BCU • Conexão da linha com problema entre o interruptor e a unidade de controle básico (cabo 834 e 839 ou fio
48 positivo 838).
– Circuito aberto.
– Circuito aterrado.
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante:Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-48 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=90
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 103: OK: • Diagnóstico


interruptor concluı́do.
BCU 103 –– Tensão, Interruptor de Subida/Descida Rápidas (S24)—Especificação
Interruptor (S24) na posição central • Esse tipo de erro indica
(OFF):—Tensão ................................................. 6 volts (com uma fonte de alimentação um contato solto.
de 12 volts)
211
Interruptor (S24) na posição RAISE:— - Em tratores sem Braço
BCU
Tensão máxima .................................................................................................. 10.5 volts de Comando: VÁ PARA:
49
Interruptor (S24) na posição LOWER:— • Teste o circuito para o
Tensão mı́nima ......................................................................................................... 1 volt interruptor de subida
rápida (S24)

•Teste o circuito do
interruptor de subida
rápida (S24) - sem
cabine.
- Em tratores com Braço
de Comando:Teste o
circuito para o interruptor
de subida rápida (S24)

NÃO OK: - Em tratores


sem Braço de Comando:
VÁ PARA:
• Teste o circuito para o
interruptor de subida
rápida (S24)

• Teste o circuito do
interruptor de subida
rápida (S24) - sem
cabine.
- Em tratores com Braço
de Comando: VÁ PARA:
Teste o circuito para o
interruptor de subida
rápida (S24)

– – –1/1

BCU 303051.03 — Sensor de Tração Esquerda, Tensão do Sinal Excessivamente Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303051.03 é sensor de tração esquerda. Isso indica que o circuito
salvo quando a unidade de controle básico mede uma do sensor de tração está em curto.
tensão acima de 4.75 volts na entrada do sinal do

GL04739,0000067 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-49 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=91
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Sensor de tração esquerda (B20) definido incorretamente ou fora de regulagem.


211
BCU • Sensor da tração defeituoso B20.
50 • Conexão de linha entre o sensor de tração (B20) e a unidade de controle básico defeituosa.
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio de sinal (cabo 885).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: VÁ PARA 3.


fornecimento de
tensão do sensor de BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle NÃO OK: Veja os
tração do Levante—Especificação diagnósticos de erros de
Fonte de alimentação de 5 volts:— fornecimento de tensão
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.03,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-50 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=92
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verifique o sensor de 3.1 OK: • Diagnóstico


tração esquerda concluı́do.
IMPORTANTE: Verifique a tensão do sinal do sensor de tração esquerda (não
sob carga). Não deverá haver nenhum braço da tração acoplado ao pino do • Esse tipo de erro indica
rolamento do sensor de tração. um contato solto. VÁ
PARA:
211
Endereço de acesso BCU 104: • Teste de circuito para
BCU
sensor de tração
51
BCU 104 - Sensor de Tração Esquerda (B20) Tensão de Saı́da —Especificação esquerda (B20).
Sensor de tração não sob carga:— • Teste de circuito para
Tensão ...................................................................................................... 2.45 -2.55 volts sensor de tração
esquerda (B20) - sem
cabine.

NÃO OK: VÁ PARA 3.2

3.2 OK: Diagnóstico


concluı́do.
Para obter informações sobre como definir o sensor de tração, veja seção 270-15,
Eixo Oscilante— Verificação e Ajuste dos Sensores de Tração (6415 e 6615). NÃO OK: VÁ PARA:
• Teste de circuito para
sensor de tração
esquerda (B20).
• Teste de circuito para
sensor de tração
esquerda (B20) - sem
cabine.

– – –1/1

BCU 303051.04 — Sensor de Tração Esquerda, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa

O código de diagnóstico de falhas BCU 303051.04 é sensor de tração esquerda. Isso indica que o circuito
salvo quando a unidade de controle básico mede uma do sensor de tração está aberto.
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do

GL04739,0000068 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-51 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=93
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Sensor de tração esquerda (B20) definido incorretamente ou fora de regulagem.


211
BCU • Sensor da tração defeituoso B20.
52 • Conexão de linha entre o sensor de tração (B20) e a unidade de controle básico defeituosa.
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 531).
– Fio de sinal (cabo 885).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 116 : OK: VÁ PARA 3.


fornecimento de
tensão do sensor de BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle NÃO OK: Veja os
tração do Levante—Especificação diagnósticos de erros de
Fonte de alimentação de 5 volts:— fornecimento de tensão
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.04,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-52 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=94
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verifique o sensor de 3.1 OK: • Diagnóstico


tração esquerda concluı́do.
IMPORTANTE: Verifique a tensão do sinal do sensor de tração esquerda (não
sob carga). Não deverá haver nenhum braço da tração acoplado ao pino do • Esse tipo de erro indica
rolamento do sensor de tração. um contato solto. VÁ
PARA:
211
Endereço de acesso BCU 104: • Teste de circuito para
BCU
sensor de tração
53
BCU 104 - Sensor de Tração Esquerda (B20) Tensão de Saı́da —Especificação esquerda (B20).
Sensor de tração não sob carga:— •Teste de circuito para
Tensão ...................................................................................................... 2.45 -2.55 volts sensor de tração
esquerda (B20) - sem
cabine.

NÃO OK: • Nenhuma


exibição no endereço
BCU 104: Verifique o
fornecimeno de tensão de
5 volts no conector X89.

• Exibição fora das


especificações: VÁ PARA
3.2

3.2 OK: Diagnóstico


concluı́do.
Para obter informações sobre como definir o sensor de tração, veja seção 270-15,
Eixo Oscilante— Verificação e Ajuste dos Sensores de Tração (6415 e 6615). NÃO OK: Regulagem
impossı́vel: VÁ PARA:
• Teste de circuito para
sensor de tração
esquerda (B20).
• Teste de circuito para
sensor de tração
esquerda (B20) - sem
cabine.

– – –1/1

BCU 303052.03 — Sensor de Tração Direita, Tensão do Sinal Excessivamente Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303052.03 é sensor de tração direita. Isso indica que o circuito do
salvo quando a unidade de controle básico mede uma sensor de tração está em curto.
tensão acima de 4.75 volts na entrada do sinal do

GL04739,0000069 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-53 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=95
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• O sensor de tração direita B19 (6415 e 6615) ou potenciômetro de tração B41 (7515) está definido
211
BCU incorretamente ou desregulado.
54 • Sensor de tração B19 (6415 e 6615) ou potenciômetro de tração B41 (7515) defeituoso.
• Conexão de linha entre o sensor de tração (B20)ou a unidade de controle básico defeituosa.
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio de sinal (cabo 884).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verifique a fonte de Endereço de acesso BCU 116 : OK: VÁ PARA 3.


tensão do sensor de
tração ou BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle NÃO OK: Veja os
potenciômetro de do Levante—Especificação diagnósticos de erros de
tração. Fonte de alimentação de 5 volts:— fornecimento de tensão
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.03, veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-54 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=96
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verifique o sensor de 3.1 OK: • Diagnóstico


tração ou concluı́do.
potenciômetro de IMPORTANTE: Verifique a tensão do sinal do sensor de tração direita B20 sem
tração estar sob carga. Não deverá haver nenhum braço da tração acoplado ao pino do • Esse tipo de erro indica
rolamento do sensor de tração. um contato solto. VÁ
PARA:
211
Endereço de acesso BCU 105: • Teste de circuito para
BCU
sensor de tração direita
55
BCU 105 - Sensor de Tração Direita (B20)/Potenciômetro de Tração (B41) Tensão (B19).
de Saı́da—Especificação • Teste de circuito para
Sensor de tração direita B20 sem estar sensor de tração direita
sob carga:—Tensão ................................................................................. 2.45 -2.55 volts (B19) - sem cabine .
Potenciômetro de tração B41:—Tensão .................................................. 2.45 -2.55 volts
NÃO OK: VÁ PARA 3.2

3.2 OK: Diagnóstico


concluı́do.
Para obter informações sobre como regular o sensor/potenciômetro de tração, veja:
NÃO OK: Regulagem
• Veja seção 270-15, Eixo Oscilante— Verificação e Ajuste dos Sensores de Tração impossı́vel: VÁ PARA:
(6415 e 6615). • Teste de circuito para
sensor de tração direita
• Veja seção 270-15, Eixo Oscilante — Teste e Ajuste do Potenciômetro de Tração (B19).
(7515). • Teste de circuito para
sensor de tração direita
(B19) - sem cabine .

– – –1/1

BCU 303052.04 — Sensor de Tração Direita, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa

O código de diagnóstico de falhas BCU 303052.04 é sensor de tração direita. Isso indica que o circuito do
salvo quando a unidade de controle básico mede uma sensor de tração está aberto.
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do

GL04739,000006A –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-55 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=97
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• O sensor de tração direita B19 (6415 e 6615) ou potenciômetro de tração B41 (7515) está definido
211
BCU incorretamente ou desregulado.
56 • Sensor de tração direita B19 (6415 e 6615) ou potenciômetro de tração B41 (7515) defeituoso.
• Conexão de linha entre o sensor de tração (B20) ou a unidade de controle básico defeituosa.
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 531).
– Fio de sinal (cabo 884).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verifique a fonte de Endereço de acesso BCU 116 : OK: VÁ PARA 3.


tensão do sensor de
tração ou BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle NÃO OK: Veja os
potenciômetro de do Levante—Especificação diagnósticos de erros de
tração. Fonte de alimentação de 5 volts:— fornecimento de tensão
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.04,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-56 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=98
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verifique o sensor de 3.1 OK: • Diagnóstico


tração ou concluı́do.
potenciômetro de IMPORTANTE: Verifique a tensão do sinal do sensor de tração direita B20 sem
tração estar sob carga. Não deverá haver nenhum braço da tração acoplado ao pino do • Esse tipo de erro indica
rolamento do sensor de tração. um contato solto. VÁ
PARA:
211
Endereço de acesso BCU 105 : •Teste de circuito para
BCU
sensor de tração direita
57
BCU 105 - Sensor de Tração Direita (B19)/Potenciômetro de Tração (B41) Tensão (B19).
de Saı́da—Especificação • Teste de circuito para
Sensor de tração direita B19 sem estar sensor de tração direita
sob carga:—Tensão ................................................................................. 2.45 -2.55 volts (B19) - sem cabine .
Potenciômetro de tração B41:—Tensão .................................................. 2.45 -2.55 volts
NÃO OK: • Nenhuma
exibição no endereço
BCU 105: Verifique o
fornecimeno de tensão de
5 volts no pino X90 ou
X71.

• Exibição fora das


especificações: Verifique
o circuito do sensor de
tração, VÁ PARA 3.2

3.2 OK: Diagnóstico


concluı́do.
Para obter informações sobre como regular o sensor/potenciômetro de tração, veja:
NÃO OK: Regulagem
• Veja seção 270-15, Eixo Oscilante— Verificação e Ajuste dos Sensores de Tração impossı́vel: VÁ PARA:
(6415 e 6615). • Teste de circuito para
sensor de tração direita
• Veja seção 270-15, Eixo Oscilante — Teste e Ajuste do Potenciômetro de Tração (B19).
(7515). • Teste de circuito para
sensor de tração direita
(B19) - sem cabine .

– – –1/1

BCU 303053.03 — Potenciômetro de Sensibilidade, Tensão do Sinal Excessivamente Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303053.03 é potenciômetro. Isso indica que o circuito do
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro está em curto.
tensão acima de 4.75 volts na entrada do sinal do

GL04739,000006B –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-57 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=99
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Potenciômetro de sensibilidade defeituoso (B26).


211
BCU • Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (curto circuito):
58 – Fio positivo (cabo 873).
– Fio de sinal (cabo 869).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante:Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 106: OK: • Diagnóstico


potenciômetro de concluı́do.
sensibilidade BCU 106 –– Tensão, Potenciômetro de sensibilidade (B26).—Especificação
Potenciômetro totalmente girado em - Em tratores sem Braço
sentido anti-horário:—Tensão ......................................................... entre 0.25 e 1.5 volts de Comando: VÁ PARA:
Potenciômetro girado totalmente em • Teste de circuito para o
sentido horário:—Tensão ................................................................ entre 3.5 e 4.75 volts potenciômetro de
sensibilidade.
NOTA: A tensão do potenciômetro totalmente girado no sentido horário deve ser pelo • Teste de circuito/chicote
menos 2 volts superior à tensão em sentido anti-horário. Deve haver um sinal sonoro para potenciômetro de
ou uma mudança brusca na tensão enquanto o controle estiver sendo girado. sensibilidade - sem
cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste de circuito para o
potenciômetro de
sensibilidade.

NÃO OK: VÁ PARA 3.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-58 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=100
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verifique a Endereço de acesso BCU 116: OK: - Em tratores sem


alimentação da Braço de Comando: VÁ
tensão do BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle PARA:
potenciômetro de do Levante—Especificação • Teste de circuito para o
sensibilidade Fonte de alimentação de 5 volts:— potenciômetro de
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts sensibilidade.
211
• Teste de circuito/chicote
BCU
para potenciômetro de
59
sensibilidade - sem
cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste de circuito para o
potenciômetro de
sensibilidade.

NÃO OK: Veja os


diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.03,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

BCU 303053.04 — Potenciômetro de Sensibilidade, Tensão do Sinal Excessivamente


Baixa

O código de diagnóstico de falhas BCU 303053.04 é potenciômetro. Isso indica que o circuito do
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro está aberto.
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do

GL04739,000006C –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-59 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=101
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Potenciômetro de sensibilidade defeituoso (B26).


211
BCU • Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (curto aberto ou aterrado):
60 – Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 531).
– Fio de sinal (cabo 869).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-60 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=102
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 106: OK: • Diagnóstico


potenciômetro de concluı́do.
sensibilidade BCU 106 –– Tensão, Potenciômetro de sensibilidade (B26).—Especificação
Potenciômetro totalmente girado em • Esse tipo de erro indica
sentido anti-horário:—Tensão ......................................................... entre 0.25 e 1.5 volts um contato solto.
Potenciômetro girado totalmente em
211
sentido horário:—Tensão ................................................................ entre 3.5 e 4.75 volts - Em tratores sem Braço
BCU
de Comando: VÁ PARA:
61
NOTA: A tensão do potenciômetro totalmente girado no sentido horário deve ser pelo • Teste de circuito para o
menos 2 volts superior à tensão em sentido anti-horário. Deve haver um sinal sonoro potenciômetro de
ou uma mudança brusca na tensão enquanto o controle estiver sendo girado. sensibilidade.
•Teste de circuito/chicote
para potenciômetro de
sensibilidade - sem
cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste de circuito para o
potenciômetro de
sensibilidade.

NÃO OK: • Nenhuma


exibição no endereço
BCU 106: VÁ PARA 3.

- Em tratores sem Braço


de Comando: VÁ PARA:
• TTeste de circuito para
o potenciômetro de
sensibilidade.
• Teste de circuito/chicote
para potenciômetro de
sensibilidade - sem
cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste de circuito para o
potenciômetro de
sensibilidade.

– – –1/1

3 Verifique a Endereço de acesso BCU 116: OK: Verifique a fonte de


alimentação da alimentação de 5 volts no
tensão do BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle conector X14/2 (X469
potenciômetro de do Levante—Especificação com Braço de Comando).
sensibilidade Fonte de alimentação de 5 volts:—
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts NÃO OK: Veja os
diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.04,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-61 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=103
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303054.03 — Potenciômetro e Controle de Altura do Levante, Tensão do Sinal


Excessivamente Alta

211
BCU O código de diagnóstico de falhas BCU 303054.03 é potenciômetro. Isso indica que o circuito do
62 salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro está em curto.
tensão acima de 4.75 volts na entrada do sinal do

GL04739,000006D –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Potenciômetro de controle de altura defeituoso (B27, B98 com Braço de Comando).


• Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (curto circuito):
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio de sinal (cabo 877).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-62 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=104
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 107: OK: • Diagnóstico


potenciômetro de concluı́do.
controle de altura do BCU 107 –– Tensão, Potenciômetro de Controle de Altura do Levante(B27, B98
levante com Braço de Comando).—Especificação • Esse tipo de erro indica
Controle na posição de transporte um contato solto.
(travado):—Tensão .......................................................................... entre 0.25 e 1.5 volts
211
Controle em todo percurso à frente - Em tratores sem Braço
BCU
(posição abaixada):—Tensão ......................................................... entre 3.0 e 4.75 volts de Comando: VÁ PARA:
63
• Teste do circuito para o
NOTA: A tensão na posição abaixada deve ser pelo menos 2 volts superior à da potenciômetro de altura
posição de transporte. Deve haver um sinal sonoro ou uma mudança brusca na do levante.
tensão enquanto o controle estiver sendo girado. • Teste do circuito para
potenciômetro de altura
do levante - sem cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste do circuito para o
potenciômetro de altura
do levante.

NÃO OK: VÁ PARA 3.

– – –1/1

3 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: - Em tratores sem


fornecimento de Braço de Comando: VÁ
tensão do BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle PARA:
potenciômetro de do Levante—Especificação • Teste do circuito para o
controle de altura do Fonte de alimentação de 5 volts:— potenciômetro de altura
levante Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts do levante.
• Teste do circuito para
potenciômetro de altura
do levante - sem cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste do circuito para o
potenciômetro de altura
do levante.

NÃO OK: Veja os


diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.03,veja a
Seção 211, Grupo BCU).
– – –1/1

BCU 303054.04 — Potenciômetro e Controle de Altura do Levante, Tensão do Sinal


Excessivamente Baixa

O código de diagnóstico de falhas BCU 303054.04 é potenciômetro. Isso indica que o circuito do
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro está aberto.
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do

GL04739,000006E –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-63 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=105
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Potenciômetro de controle de altura defeituoso (B27, B98 com Braço de Comando).


211
BCU • Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (curto aberto ou aterrado):
64 – Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 871/531).
– Fio de sinal (cabo 877).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-64 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=106
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 107: OK: • Diagnóstico


potenciômetro de concluı́do.
controle de altura do BCU 107 –– Tensão, Potenciômetro de Controle de Altura do Levante(B27, B98
levante com Braço de Comando).—Especificação • Esse tipo de erro indica
Controle na posição de transporte um contato solto.
(travado):—Tensão .......................................................................... entre 0.25 e 1.5 volts
211
Controle em todo percurso à frente - Em tratores sem Braço
BCU
(posição abaixada):—Tensão ......................................................... entre 3.0 e 4.75 volts de Comando, VÁ PARA:
65
• Teste do circuito para o
NOTA: A tensão na posição abaixada deve ser pelo menos 2 volts superior à da potenciômetro de altura
posição de transporte. Deve haver um sinal sonoro ou uma mudança brusca na do levante.
tensão enquanto o controle estiver sendo girado. • Teste do circuito para
potenciômetro de altura
do levante - sem cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste do circuito para o
potenciômetro de altura
do levante.

NÃO OK: • Nenhuma


exibição no endereço
BCU 107: VÁ PARA 3.

• Exibição fora das


especificações: Verifique
o circuito do
potenciômetro.

- Em tratores sem Braço


de Comando: VÁ PARA:
• Teste do circuito para o
potenciômetro de altura
do levante.
• Teste do circuito para
potenciômetro de altura
do levante - sem cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste do circuito para o
potenciômetro de altura
do levante.

– – –1/1

3 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: Verifique a fonte de


fornecimento de alimentação de 5 volts no
tensão do BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle conector X14/1 (X468
potenciômetro de do Levante—Especificação com Braço de Comando).
controle de altura do Fonte de alimentação de 5 volts:—
levante Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts NÃO OK: Veja os
diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.04,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-65 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=107
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303055.03 — Sensor de Posição, Tensão do Sinal Excessivamente Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303055.03 é potenciômetro do sensor de posição. Isso indica que o
211
BCU salvo quando a unidade de controle básico mede uma circuito do potenciômetro está em curto.
66 tensão acima de 4.75 volts na entrada do sinal do

GL04739,000006F –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Sensor de posição defeituoso (B21).


• Conexão da linha entre o sensor de posição e a unidade de controle básico defeituosa (curto circuito):
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio de sinal (cabo 878).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante:Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-66 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=108
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verificação do sensor Endereço de acesso BCU 108: OK: • Diagnóstico


de posição concluı́do.
BCU 108 –– Tensão, Sensor de Posição (B21)—Especificação
Braços de levante totalmente • Esse tipo de erro indica
elevados:—Tensão mı́nima ................................................................................ 0.25 volts um contato solto. VÁ
Braços de levante totalmente PARA:
211
abaixados:—Tensão máxima .......................................................... entre 3.0 e 4.75 volts • Teste de circuito para
BCU
sensor de posição (B21).
67
NOTA: A tensão dos braços de levante totalmente abaixados deve ser pelo 2 volts • Teste de circuito para
superior à de quando totalmente elevados. Não deve haver sinal sonoro ou mudança sensor de posição (B21) -
brusca na tensão durante o movimento de subida e descida. sem cabine.

NÃO OK: VÁ PARA 3.

– – –1/1

3 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: VÁ PARA:


fornecimento de • Teste de circuito para
tensão do sensor de BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle sensor de posição (B21).
posição do Levante—Especificação • Teste de circuito para
Fonte de alimentação de 5 volts:— sensor de posição (B21) -
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts sem cabine.

NÃO OK: Veja os


diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.03,veja a
Seção 211, Grupo BCU).
– – –1/1

BCU 303055.04 — Sensor de Posição, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa

O código de diagnóstico de falhas BCU 303055.04 é potenciômetro do sensor de posição. Isso indica um
salvo quando a unidade de controle básico mede uma fio aberto no circuito do potenciômetro.
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do

GL04739,0000070 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-67 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=109
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Sensor de posição defeituoso (B21).


211
BCU • Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (curto aberto ou aterrado):
68 – Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 531).
– Fio de sinal (cabo 878).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante:Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação do sensor Endereço de acesso BCU 108: OK: • Diagnóstico


de posição concluı́do.
BCU 108 –– Tensão, Sensor de Posição (B21)—Especificação
Braços de levante totalmente • Esse tipo de erro indica
elevados:—Tensão mı́nima ................................................................................ 0.25 volts um contato solto. VÁ
Braços de levante totalmente PARA:
abaixados:—Tensão máxima .......................................................... entre 3.0 e 4.75 volts • Teste de circuito para
sensor de posição (B21).
NOTA: A tensão dos braços de levante totalmente abaixados deve ser pelo 2 volts • Teste de circuito para
superior à de quando totalmente elevados (limite de altura não ativado). Não deve sensor de posição (B21) -
haver sinal sonoro ou mudança brusca na tensão durante o movimento de subida e sem cabine.
descida.
NÃO OK: • Nenhuma
exibição no endereço
BCU 108: VÁ PARA 3.

• Exibição fora das


especificações: Verifique
o circuito do
potenciômetro e VÁ
PARA: Teste de circuito
para sensor de posição
(B21).
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-68 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=110
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

3 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: Verifique o


fornecimento de fornecimento de tensão
tensão do sensor de BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle de 5 volts no conector
posição do Levante—Especificação X96.
Fonte de alimentação de 5 volts:—
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts NÃO OK: Veja os
211
diagnósticos de erros de
BCU
fornecimento de tensão
69
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.04,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

BCU 303056.03 — Potenciômetro de Limite de altura, Tensão do Sinal Excessivamente


Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303056.03 é potenciômetro. Isso indica que o circuito do
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro está em curto.
tensão acima de 4.75 volts na entrada do sinal do

GL04739,0000071 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Potenciômetro de limite de altura defeituoso (B27).


• Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (curto circuito):
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio de sinal (cabo 876).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-69 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=111
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


211
diagnóstico de falhas está
BCU
ativo: VÁ PARA 2.
70

– – –1/1

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 109: OK: • Diagnóstico


potenciômetro de concluı́do.
limite de altura BCU 109 –– Tensão, Potenciômetro de limite de altura (B27)—Especificação
Potenciômetro totalmente girado em • Esse tipo de erro indica
sentido anti-horário:—Tensão ......................................................... entre 0.25 e 1.5 volts um contato solto.
Potenciômetro girado totalmente em
sentido horário:—Tensão ................................................................ entre 3.5 e 4.75 volts - Em tratores sem Braço
de Comando: VÁ PARA:
NOTA: A tensão do potenciômetro totalmente girado no sentido horário deve ser pelo • Teste do circuito do
menos 2 volts superior à tensão em sentido anti-horário. Deve haver um sinal sonoro potenciômetro de limite
ou uma mudança brusca na tensão enquanto o controle estiver sendo girado. de altura (B27).
• Teste do circuito do
potenciômetro de limite
de altura (B27) - sem
cabine.

NÃO OK: VÁ PARA 3.

– – –1/1

3 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: - Em tratores sem


fornecimento de Braço de Comando: VÁ
tensão do BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle PARA:
potenciômetro de do Levante—Especificação • Teste do circuito do
limite de altura Fonte de alimentação de 5 volts:— potenciômetro de limite
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts de altura (B27).
•Teste do circuito do
potenciômetro de limite
de altura (B27) - sem
cabine.

NÃO OK: Veja os


diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.03,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-70 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=112
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303056.04 — Potenciômetro de Limite de altura, Tensão do Sinal Excessivamente


Baixa

211
O código de diagnóstico de falhas BCU 303056.04 é potenciômetro. Isso indica um fio aberto no circuito do BCU
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro. 71
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do

GL04739,0000072 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Potenciômetro de limite de altura defeituoso (B27).


• Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (circuito aberto ou aterrado):
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 871/531).
– Fio de sinal (cabo 876).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-71 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=113
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 109: OK: • Diagnóstico


potenciômetro de concluı́do.
limite de altura BCU 109 –– Tensão, Potenciômetro de limite de altura (B27)—Especificação
Potenciômetro totalmente girado em • Esse tipo de erro indica
sentido anti-horário:—Tensão ......................................................... entre 0.25 e 1.5 volts um contato solto.
Potenciômetro girado totalmente em
211
sentido horário:—Tensão ................................................................ entre 3.5 e 4.75 volts - Em tratores sem Braço
BCU
de Comando, VÁ PARA:
72
NOTA: A tensão do potenciômetro totalmente girado no sentido horário deve ser pelo •Teste do circuito do
menos 2 volts superior à tensão em sentido anti-horário. Deve haver um sinal sonoro potenciômetro de limite
ou uma mudança brusca na tensão enquanto o controle estiver sendo girado. de altura (B27).
• Teste do circuito do
potenciômetro de limite
de altura (B27) - sem
cabine.

NÃO OK: • Nenhuma


exibição no endereço
BCU 109: VÁ PARA 3.

• Exibição fora das


especificações:

- Em tratores sem Braço


de Comando, VÁ PARA:
• Teste do circuito do
potenciômetro de limite
de altura (B27).
• Teste do circuito do
potenciômetro de limite
de altura (B27) - sem
cabine.
– – –1/1

3 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: Verifique a fonte de


fornecimento de alimentação de 5 volts no
tensão do BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle conector X14/1 (X469
potenciômetro de do Levante—Especificação com Braço de Comando).
limite de altura Fonte de alimentação de 5 volts:—
Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts NÃO OK: Veja os
diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.04,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

BCU 303057.03 — Potenciômetro de Velocidade de Descida, Tensão do Sinal


Excessivamente Alta

O código de diagnóstico de falhas BCU 303057.03 é potenciômetro. Isso indica que o circuito do
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro está em curto.
tensão acima de 4.75 volts na entrada do sinal do

GL04739,0000073 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-72 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=114
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Potenciômetro de Velocidade de Descida defeituoso (B27).


211
• Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (curto circuito): BCU
– Fio positivo (cabo 873). 73
– Fio de sinal (cabo 875).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-73 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=115
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 110: OK: • Diagnóstico


potenciômetro de concluı́do.
Velocidade de BCU 110 –– Tensão, Potenciômetro de Velocidade de Descida (B27).—
Descida Especificação • Esse tipo de erro indica
Potenciômetro totalmente girado em um contato solto.
sentido anti-horário:—Tensão ......................................................... entre 0.25 e 1.5 volts
211
Potenciômetro girado totalmente em
BCU
sentido horário:—Tensão ................................................................ entre 3.5 e 4.75 volts - Em tratores sem Braço
74
de Comando: VÁ PARA:
NOTA: A tensão do potenciômetro totalmente girado no sentido horário deve ser pelo • Teste do circuito para o
menos 2 volts superior à tensão em sentido anti-horário. Deve haver um sinal sonoro potenciômetro de
ou uma mudança brusca na tensão enquanto o controle estiver sendo girado. Velocidade de Descida.
• Teste do circuito para
potenciômetro de
Velocidade de Descida -
sem cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ PARA:
Teste do circuito para o
potenciômetro de
Velocidade de Descida.

NÃO OK: VÁ PARA 3.

– – –1/1

3 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: - Em tratores sem


fornecimento da Braço de Comando: VÁ
tensão do BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle PARA:
potenciômetro da do Levante—Especificação • Teste do circuito para o
Velocidade de Fonte de alimentação de 5 volts:— potenciômetro de
Descida Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts Velocidade de Descida.
• Teste do circuito para
potenciômetro de
Velocidade de Descida -
sem cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ
PARA:Teste do circuito
para o potenciômetro de
Velocidade de Descida.

NÃO OK: Veja os


diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.03,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-74 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=116
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303057.04 — Potenciômetro de Velocidade de Descida, Tensão do Sinal


Excessivamente Baixa

211
O código de diagnóstico de falhas BCU 303057.04 é potenciômetro. Isso indica um fio aberto no circuito do BCU
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro. 75
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do

GL04739,0000074 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Potenciômetro de Velocidade de Descida defeituoso (B27).


• Conexão da linha entre o potenciômetro e a unidade de controle básico defeituosa (circuito aberto ou aterrado):
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 871/531).
– Fio de sinal (cabo 875).
Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-75 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=117
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o Endereço de acesso BCU 110: OK: • Diagnóstico


potenciômetro de concluı́do.
Velocidade de BCU 110 –– Tensão, Potenciômetro de Velocidade de Descida (B27).—
Descida Especificação • Esse tipo de erro indica
Potenciômetro totalmente girado em um contato solto.
sentido anti-horário:—Tensão ......................................................... entre 0.25 e 1.5 volts
211
Potenciômetro girado totalmente em - Em tratores sem Braço
BCU
sentido horário:—Tensão ................................................................ entre 3.5 e 4.75 volts de Comando: VÁ PARA:
76
• Teste do circuito para o
NOTA: A tensão do potenciômetro totalmente girado no sentido horário deve ser pelo potenciômetro de
menos 2 volts superior à tensão em sentido anti-horário. Deve haver um sinal sonoro Velocidade de Descida.
ou uma mudança brusca na tensão enquanto o controle estiver sendo girado. • Teste do circuito para
potenciômetro de
Velocidade de Descida -
sem cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ
PARA:Teste do circuito
para o potenciômetro de
Velocidade de Descida.

NÃO OK: • Nenhuma


exibição no endereço
BCU 110: VÁ PARA 3.

• Exibição fora das


especificações:

- Em tratores sem Braço


de Comando: VÁ PARA:
•Teste do circuito para o
potenciômetro de
Velocidade de Descida.
• Teste do circuito para
potenciômetro de
Velocidade de Descida -
sem cabine.

- Em tratores com Braço


de Comando: VÁ
PARA:Teste do circuito
para o potenciômetro de
Velocidade de Descida.

– – –1/1

3 Verifique o Endereço de acesso BCU 116: OK: Verifique a fonte de


fornecimento da alimentação de 5 volts no
tensão do BCU 116 –– Tensão, Fonte de Alimentação de 5 volts para Unidades de Controle conector X14/1 (X469
potenciômetro da do Levante—Especificação com Braço de Comando).
Velocidade de Fonte de alimentação de 5 volts:—
Descida Tensão ...................................................................................................... 4.75 -5.25 volts NÃO OK: Veja os
diagnósticos de erros de
fornecimento de tensão
de 5 volts falho (código
de diagnóstico de falhas
BCU 303037.04,veja a
Seção 211, Grupo BCU).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-76 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=118
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303058.02 — Interruptor de Controle Remoto, Sinal Errado

O código de diagnóstico de falhas BCU 303058.02 é interruptores de controle remoto do levante (sinal do
211
salvo quando a unidade de controle básico recebe interruptor no pára-lama direito e/ou esquerdo). Isso BCU
uma combinação de sinais errada de um dos indica uma falha no circuito do interruptor. 77

GL04739,0000075 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Interruptor do controle remoto (S68) defeituoso.


• Linha de conexão defeituosa entre o interruptor do controle remoto e a unidade de controle básico.

Referências adicionais:

• Informações gerais sobre o levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


diagnóstico de falhas está
ativo: VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-77 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=119
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

2 Verifique o interruptor 2.1 OK: Fim do processo de


de controle remoto calibração.
Endereço de acesso BCU 112:
NÃO OK: VÁ PARA:
BCU 112 –– Status da Subida, Interruptor de Controle Remoto Esquerdo (S68)— • Teste do circuito do
Especificação interruptor de controle
211
Interruptor na posição neutra:—Status ....................................................................... 010 remoto esquerdo(S68).
BCU
Interruptor na posição de subida:—
78
Status .......................................................................................................................... 001

2.2

Endereço de acesso BCU 114:

BCU 114 –– Status da Descida, Interruptor de Controle Remoto Esquerdo (S68)—


Especificação
Interruptor na posição neutra:—Status ....................................................................... 010
Interruptor na posição de descida:—
Status .......................................................................................................................... 001

– – –1/1

BCU 303060.02 — Zona Morta do Motor de Passo Fora do Intervalo

O código de diagnóstico de falhas BCU 303060.02 é entre o came de ajuste do motor de passo e a válvula
salvo quando a unidade de controle básico registra de subida/descida do levante está fora do intervalo
uma zona morta do motor de passo errada (a folga válido).

GL04739,0000076 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Ajuste errado da válvula de subida/descida.


• Motor de passo não centralizado

Referências adicionais:

• Informações Gerais sobre o Levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-78 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=120
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

1 Testes preliminares NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de OK: O código de
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e diagnóstico de falhas não
Códigos de Diagnósticos de Falhas. está ativo: Diagnóstico
concluı́do.

NÃO OK: O código de


211
diagnóstico de falhas está
BCU
ativo: VÁ PARA 2.
79

– – –1/1

2 “Calibração da Vá para o procedimento de calibração até a etapa 8a “ Calibração da Válvula de OK: Fim do processo de
válvula de descarga” Descarga”. Veja a seção 245-BCU, Calibração e Endereços de Entrada do Controle calibração.
do Levante.
NÃO OK: Se o código de
8a - Calibração da válvula de descarga diagnóstico de falhas
aparecer novamente, VÁ
Pressione o interruptor “LOWER” ligeiramente até que o levante comece a descer, em PARA 3.
seguida libere o interruptor.

Mostrador:

122:XXXXX (passos do motor de passo, zona morta de descida)

Quando aparecer 00000, a válvula de descarga será calibrada e o valor armazenado.

Caso contrário: Centralize o motor de passo sem sair do endereço de calibração e


repita apartir da etapa 8a até os valores ficarem corretos (Seção 270-15, Verificação
do Motor de Passo e da Válvula do Eixo Oscilante.).

– – –1/1

3 “Calibração da Execute o procedimento de calibração até a etapa 8b “ Calibração da Válvula de OK: Fim do processo de
válvula de pressão” Pressão”. Veja a seção 245-BCU, Calibração e Endereços de Entrada do Controle do calibração.
Levante.
NÃO OK: Se os dados
8b - Calibração da válvula de pressão registrados aqui ainda
não foram atingidos:
Pressione o interruptor “RAISE” ligeiramente até que o levante comece a subir, em Verifique a profundidade
seguida libere o interruptor. em que as válvulas de
subida e descida estão
Mostrador: parafusadas na (Veja a
seção 270-15, Válvula do
122:XXXXX (passos do motor de passo, zona morta de subida) Levante Hidráulico—
Verificação da
Quando aparecer 00000, a válvula de pressão será calibrada e o valor armazenado. Profundidade na qual as
Válvulas de Pressão e de
Caso contrário: Centralize o motor de passo sem sair do endereço de calibração e Descarga Estão
repita a partir a etapa 8a até os valores ficarem corretos (Seção 270-15, Verificação Parafusadas).
do Motor de Passo e da Válvula do Eixo Oscilante.).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-79 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=121
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303251.02 — Sensor de Tração Esquerda, Sinal Interrompido Durante a Calibração

O código de diagnóstico de falhas BCU 303251.02 é do sinal do sensor de tração esquerda. Isso indica
211
BCU salvo quando a unidade de controle básico registra uma falha no circuito do sensor de tração.
80 uma tensão oscilante (acima de 0.5 volts) na entrada

GL04739,0000077 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Sensor da tração defeituoso B20.


• Conexão de linha defeituosa entre o sensor de tração (B20) e a unidade de controle básico.
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 531).
– Fio de sinal (cabo 885).
Referências adicionais:

• Informações Gerais sobre o Levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

• Veja a seção 245-BCU, Calibração e Endereços de Entrada do Controle do Levante.

– – –1/1

1 Verifique o Sensor de Verifique o circuito do sensor de tração esquerda (B20), veja os procedimentos do OK: Diagnóstico
Tração Esquerda código de diagnóstico BCU 303051.04 –– Sensor de Tração Esquerda, Tensão do concluı́do.
Sinal Excessivamente Baixa e repita a calibração.
NÃO OK: Se o código de
diagnóstico de falhas
BCU 303251.02 ocorrer
novamente após a
calibração e o circuito do
sensor de tração
esquerda (B20) estiver
em ordem: Substitua o
sensor de tração e repita
a calibração.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-80 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=122
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303251.03 — Sensor de Tração Esquerda, Tensão do Sinal Excessivamente Alta


Durante a Calibração

211
O código de diagnóstico de falhas BCU 303251.03 é • Sensor da tração defeituoso B20. BCU
salvo quando a unidade de controle básico mede uma • Conexão de linha defeituosa entre o sensor 81
tensão acima de 4.75 volts na entrada do sinal do de tração (B20) e a unidade de controle
sensor de tração esquerda durante o processo de básico.
calibração. Isso indica que o circuito do sensor de – Fio positivo (cabo 873).
tração está em curto. – Fio de sinal (cabo 885).
Execute o procedimento para o código de diagnóstico
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas: de falhas BCU 303051.03 –– Sensor de Tração
Esquerda, Tensão do Sinal Excessivamente Alta e
• Sensor de tração esquerda (B20) definido repita a calibração.
incorretamente ou fora de regulagem.

GL04739,0000078 –54–22MAR05–1/1

BCU 303251.04 — Sensor de Tração Esquerda, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa


Durante a Calibração

O código de diagnóstico de falhas BCU 303251.04 é • Sensor da tração defeituoso B20.


salvo quando a unidade de controle básico mede uma • Conexão de linha defeituosa entre o sensor
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do de tração (B20) e a unidade de controle
sensor de tração esquerda durante o processo de básico.
calibração. Isso indica que o circuito do sensor de – Fio positivo (cabo 873).
tração está aberto. – Fio terra (cabo 531).
– Fio de sinal (cabo 885).
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas: Execute o procedimento para o código de diagnóstico
de falhas BCU 303051.04 –– Sensor de Tração
• Sensor de tração esquerda (B20) definido Esquerda, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa e
incorretamente ou fora de regulagem. repita a calibração.

GL04739,0000079 –54–22MAR05–1/1

BCU 303252.02 — Sensor de Tração Direita, Sinal Interrompido Durante a Calibração

O código de diagnóstico de falhas BCU 303252.02 é do sinal do sensor de tração direita. Isso indica uma
salvo quando a unidade de controle básico registra falha no circuito do sensor de tração.
uma tensão oscilante (mais de 0.5 volts) na entrada

GL04739,000007A –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-81 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=123
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

Diagnósticos

NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• O sensor de tração direita B19 (6415 e 6615) ou potenciômetro de tração B41 (7515) está definido
211
BCU incorretamente ou desregulado.
82 • Sensor de tração B19 (6415 e 6615) ou potenciômetro de tração B41 (7515) defeituoso.
• Conexão de linha entre o sensor de tração (B20)ou a unidade de controle básico defeituosa.
– Fio positivo (cabo 873).
– Fio terra (cabo 531).
– Fio de sinal (cabo 884).
Referências adicionais:

• Informações Gerais sobre o Levante: Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 245-BCU, Teoria da Operação (Controle do Levante).

• Veja a seção 245-BCU, Calibração e Endereços de Entrada do Controle do Levante.

– – –1/1

1 Verifique o Sensor de Verifique o circuito do sensor de tração B19 ou o potenciômetro de tração B41, veja OK: Diagnóstico
Tração Direita ou o os procedimentos do código de diagnósticos BCU 303052.04 –– Sensor de Tração concluı́do.
Potenciômetro de Direita, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa e repita a calibração.
Tração NÃO OK: Se o código de
diagnóstico de falhas
BCU 303252.02 ocorrer
novamente após a
calibração e o circuito do
sensor de tração direita
B19 ou o potenciômetro
de tração B41 estiver em
ordem: Substitua o
sensor de
tração/potenciômetro de
tração e repita a
calibração.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-82 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=124
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303252.03 — Sensor de Tração Direita, Tensão do Sinal Excessivamente Alta


Durante a Calibração

211
O código de diagnóstico de falhas BCU 303252.3 é • Sensor de tração B19 (6415 e 6615) ou BCU
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro de tração B41 (7515) 83
tensão superior a 4.75 volts na entrada do sinal do defeituoso.
sensor de tração direita durante o processo de • Conexão de linha entre o sensor de tração
calibração. Isso indica que o circuito do sensor de (B20)ou a unidade de controle básico
tração está em curto. defeituosa.
– Fio positivo (cabo 873).
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas: – Fio de sinal (cabo 884).
Execute o procedimento para o código de diagnóstico
• O sensor de tração direita B19 (6415 e de falhas BCU 303052.03 –– Sensor de Tração
6615) ou potenciômetro de tração B41 Direita, Tensão do Sinal Excessivamente Alta e repita
(7515) está definido incorretamente ou a calibração.
desregulado.

GL04739,000007B –54–22MAR05–1/1

BCU 303252.04 — Sensor de Tração Direita, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa


Durante a Calibração

O código de diagnóstico de falhas BCU 303252.04 é • Sensor de tração B19 (6415 e 6615) ou
salvo quando a unidade de controle básico mede uma potenciômetro de tração B41 (7515)
tensão abaixo de 0.25 volts na entrada do sinal do defeituoso.
sensor de tração direita durante o processo de • Conexão de linha entre o sensor de tração
calibração. Isso indica que o circuito do sensor de (B20)ou a unidade de controle básico
tração está aberto. defeituosa.
– Fio positivo (cabo 873).
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas: – Fio terra (cabo 531).
– Fio de sinal (cabo 884).
• O sensor de tração direita B19 (6415 e Execute o procedimento para o código de diagnóstico
6615) ou potenciômetro de tração B41 de falhas BCU 303052.04 –– Sensor de Tração
(7515) está definido incorretamente ou Direita, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa e
desregulado. repita a calibração.

GL04739,000007C –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-83 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=125
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303255.03 — Sensor de Posição, Tensão do Sinal Excessivamente Alta Durante a


Calibração

211
BCU O código de diagnóstico de falhas BCU 303255.03 é • Conexão da linha defeituosa entre o sensor
84 salvo quando a unidade de controle básico mede uma de posição e a unidade de controle básico
tensão superior a 4.75 volts na entrada do sinal do (curto circuito):
potenciômetro do sensor de posição durante o – Fio positivo (cabo 873).
processo de calibração. Isso indica que o circuito do – Fio de sinal (cabo 878).
potentiômetro está em curto circuito. Execute o procedimento para o código de diagnóstico
de falhas BCU 303055.03 –– Sensor de Posição,
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas: Tensão do Sinal Excessivamente Alta e repita a
calibração.
• Sensor de posição defeituoso (B21).

GL04739,000007D –54–22MAR05–1/1

BCU 303255.04 — Sensor de Posição, Tensão do Sinal Excessivamente Baixa Durante a


Calibração

O código de diagnóstico de falhas BCU 303255.04 é • Conexão da linha entre o potenciômetro e a


salvo quando a unidade de controle básico mede uma unidade de controle básico defeituosa
tensão inferior a 0.25 volts na entrada do sinal do (circuito aberto ou aterrado):
potenciômetro do sensor de posição durante o – Fio positivo (cabo 873).
processo de calibração. Isso indica que o circuito do – Fio terra (cabo 531).
potenciômetro está aberto. – Fio de sinal (cabo 878).
Execute o procedimento para o código de diagnóstico
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas: de falhas BCU 303055.04 –– Sensor de Posição,
Tensão do Sinal Excessivamente Baixa e repita a
• Sensor de posição defeituoso (B21). calibração.

GL04739,000007E –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-84 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=126
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303260.16 — Zona Morta do Motor de Passo Acima do Intervalo Válido Durante a
Calibração

211
O código de diagnóstico de falhas BCU 303260.16 é • Ajuste errado da válvula de subida. BCU
salvo quando a zona morta de subida do motor de • Motor de passo não centralizado 85
passo (folga entre o came de ajuste do motor de
passo e a válvula de subida na válvula do levante) Execute o procedimento para o código de diagnóstico
detectada durante a calibração está muito grande. de falhas BCU 303060.02 –– Zona Morta do Motor de
Passo Fora do Intervalo e repita a calibração.
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

GL04739,000007F –54–22MAR05–1/1

BCU 303260.18 — Zona Morta do Motor de Passo Abaixo do Intervalo Válido Durante a
Calibração

O código de diagnóstico de falhas BCU 303260.18 é • Ajuste errado da válvula de subida.


salvo quando a zona morta de subida do motor de • Motor de passo não centralizado
passo (folga entre o came de ajuste do motor de
passo e a válvula de subida na válvula do levante) Execute o procedimento para o código de diagnóstico
detectada durante a calibração está muito pequena. de falhas BCU 303060.02 –– Zona Morta do Motor de
Passo Fora do Intervalo e repita a calibração.
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

GL04739,0000080 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-85 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=127
Códigos de Diagnóstico de Falhas BCU

BCU 303261.16 — Zona Morta de Descida do Motor de Passo Acima do Intervalo Válido
Durante a Calibração

211
BCU O código de diagnóstico de falhas BCU 303261.16 é • Ajuste errado da válvula de descida.
86 salvo quando a zona morta de descida do motor de • Motor de passo não centralizado
passo (folga entre o came de ajuste do motor de
passo e a válvula de descida na válvula do levante) Execute o procedimento para o código de diagnóstico
detectada durante a calibração está muito grande. de falhas BCU 303060.02 –– Zona Morta do Motor de
Passo Fora do Intervalo e repita a calibração.
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

GL04739,0000081 –54–22MAR05–1/1

BCU 303261.18 — Zona Morta de Descida do Motor de Passo Abaixo do Intervalo Válido
Durante a Calibração

O código de diagnóstico de falhas BCU 303261.18 é • Ajuste errado da válvula de descida.


salvo quando a zona morta de descida do motor de • Motor de passo não centralizado
passo (folga entre o came de ajuste do motor de
passo e a válvula de descida na válvula do levante) Execute o procedimento para o código de diagnóstico
detectada durante a calibração está muito pequena. de falhas BCU 303060.02 –– Zona Morta do Motor de
Passo Fora do Intervalo e repita a calibração.
NOTA: A seguir relacionamos as possı́veis causas:

GL04739,0000082 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 211-BCU-86 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=128
Seção 212
Sintomas Observáveis
Conteúdo

Página Página

Grupo 40—Sistema Elétrico Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-70-1


Unidade(s) de Controle Não Exibida(s) . . . . . .212-40-1 Problema com o Controle Remoto do Eixo 212
Diagnóstico dos sintomas observados . . . . . .212-40-1 Oscilante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-70-2
Modo de Diagnóstico Não Pode Ser Inserido Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-70-3
ou Problemas na Conexão com o
Service ADVISOR (Tratores com Grupo 90—Cabine do Operador
Cabine) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-40-3 Problema com o Sistema de
Diagnóstico dos sintomas observados . . . . . .212-40-3 Ar-condicionado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-90-1
Impossı́vel Acessar o Modo de Diagnóstico Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-90-1
ou Dificuldades de Conexão com o
Service ADVISOR (Tratores sem
cabine). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-40-6
Diagnóstico dos sintomas observados . . . . . .212-40-6
Problema com a Bateria . . . . . . . . . . . . . . . . .212-40-8
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-40-8
Problema com o Motor de Partida. . . . . . . . . .212-40-9
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-40-9
Problema com a Buzina — Opcional. . . . . . .212-40-10
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-40-11
Problema com Limpador de Pára-Brisas . . . .212-40-12
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-40-12
Problema com o Lavador de Pára-Brisas . . .212-40-13
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-40-13

Grupo 50—Transmissão SyncroPlus


Problema com a Transmissão SyncroPlus . . .212-50-1
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-50-1

Grupo 55—Transmissões PowrQuad


Problema com a Transmissão PowrQuad . . . .212-55-1
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-55-1

Grupo 56—Sistemas de Acionamento


Problema com a TDP . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-56-1
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-56-1
Diagnóstico de patinagem da TDP
(quando opera sob carga).. . . . . . . . . . . . . .212-56-2

Grupo 60—Direção e Freios


Problema com os Freios . . . . . . . . . . . . . . . . .212-60-1
Diagnóstico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-60-1
Problema com a Direção. . . . . . . . . . . . . . . . .212-60-2
Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .212-60-2

Grupo 70—Sistema Hidráulico


Problema com o Eixo Oscilante . . . . . . . . . . .212-70-1

TM4952 (31OCT07) 212-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=1
Conteúdo

212

TM4952 (31OCT07) 212-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=2
Grupo 40
Sistema Elétrico
Unidade(s) de Controle Não Exibida(s)

O sintoma indica que pelo menos um controlador não


está senso exibido. Se você digitar o modo de diagnóstico
e somente a palavra “ALL” aparecer, ou se o modo de
diagnóstico não puder ser acessado de modo algum,
passe pelo procedimento do sintoma “Modo Diagnóstico
Não Pode Ser Inserido”.
212
40
GL04739,0000083 –54–06JUN05–1/1 1

Diagnóstico dos sintomas observados

A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Falha no fornecimento de energia para a unidade de controle


– Fusı́vel queimado.
– Uma falha na conexão do fio (fio ou contato).
– Conexão do terra defeituosa.
• Conexão do CAN BUS defeituosa na unidade de controle:
– Uma falha na conexão do fio das linhas de comunicação (fio ou contato).
• Problema interno na unidade de controle.

– – –1/1

1 Testes Preliminares NOTA: Todos os códigos relacionados devem ser corrigidos antes de continuar. NÃO OK: Se nenhum
Acesse os códigos. código de diagnóstico de
falhas relacionado estiver
salvo: VÁ PARA 2.

OK: Corrija conforme


necessário e acesse a
unidade de controle.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=131
Sistema Elétrico

2 Verificação da fonte 2.1 - Verifique o fusı́vel da unidade de controle: OK: VÁ PARA 2.2
de alimentação e da
conexão da unidade Resumo das unidades de controle NÃO OK: Corrija
de controle. conforme necessário e
Unidade de Controle Fusı́vel
acesse a unidade de
BCU Unidade de controle básico F107 (ELX) controle.

2.2 - Verifique a conexão da unidade de controle em questão: OK: Verifique se há


contatos defeituosos,
A maioria dos problemas de fiação é causada por problemas no conector (contatos soltos, frouxos,
soltos / precários / fora do lugar) e/ou por conexões de aterramento precárias. deslocados ou oxidados
212 nos conectores e nas
40 • Verifique a fonte de alimentação. unidades de controle.
2 • Verifique as linhas de comunicação de 29 bits do CAN BUS (934/935).
• Verifique as linhas da tela de 29 bits do CAN BUS (930/932) (se instalado). NÃO OK: Corrija
• Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados no conforme necessário e
conector e na unidade de controle. acesse a unidade de
controle.
• BCU: VÁ PARA 3.

– – –1/1

3 Verifique a conexão Para obter o diagrama do circuito, veja: OK: Verifique se há
da Unidade de contatos defeituosos,
Controle Básico • Seção 240-10, BCU (Alimentação) soltos, frouxos,
(BCU) (Chicote da deslocados ou oxidados
Cabine) Para obter a localização do componente e a disposição do pino, veja chicote elétrico nos conectores e nas
da cabine. unidades de controle.

X616F-3 Conector de 32 pinos para unidade de controle básico (BCU)— SE OK: Se apenas a
Especificação unidade de controle
Alimentação:—Fio 112 (positivo, ELX) ............................................ 12 volts no pino 3H2 básico não aparecer na
Fio 050 ...................................................................................................................... Terra tela: Substitua a BCU e
faça uma verificação
Ver conector da BCU na Sessão 240-26 operacional.

X616F-1 Conector de 32pinos para unidade de controle básico (BCU)— NÃO OK: Corrija a
Especificação conexão de fio defeituosa
Alimentação:—Fio 882 (positivo, ELX) ........................................... 12 volts no pino 1G3 conforme necessário e
Fio 050 ...................................................................................................................... Terra acesse a unidade de
controle.
Ver conector da BCU na Sessão 240-26

X616F-2 Conector de 48 pinos para unidade de controle básico (BCU)—


Especificação
Alimentação—Amperage ....................................................................................... 12 volts

Especificação
Alimentação—Fio 882 (positivo, ELX) ............................................ 12 volts no pino 2M1
Fio 050 ...................................................................................................................... Terra

Ver conector da BCU na Sessão 240-26

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=132
Sistema Elétrico

Modo de Diagnóstico Não Pode Ser Inserido


ou Problemas na Conexão com o Service
ADVISOR (Tratores com Cabine)

Esse sintoma indica que não é possı́vel inserir o modo de


diagnóstico (acesse os códigos de diagnósticos de falhas
ou as informações sobre os controladores) via informador
básico (BIF), motor de rendimento (PRF) ou Service
212
ADVISOR.
40
3

GL04739,0000084 –54–22MAR05–1/1

Diagnóstico dos sintomas observados

A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• É impossı́vel acessar o modo de diagnóstico:


– Falha da fonte de alimentação em ativar o resistor terminal A14 ou A62 (o fusı́vel F118 está queimado ou o
diodo K09/2 está com defeito).
– Circuito ELX defeituoso (fonte de alimentação do resistor terminal ativo A14 ou A62).
– Falha em um resistor terminal ativo (A14 ou A62) ou em um resistor terminal passivo (A15 ou A61).
– Tela defeituosa do CAN BUS (linhas da tela ou resistores terminais).
– Linhas de comunicação de 29 bits do CAN BUS defeituosas (934 e 935).
• O modo de diagnóstico não pode ser inserido via conector de serviço (monitor de rendimento ou Service
ADVISOR):
– Fonte de alimentação defeituosa no conector de serviço.
– Conexão do CAN BUS defeituosa no conector de serviço.
– Monitor de rendimento defeituoso.
• O modo de diagnóstico não pode ser acessado via monitor de rendimento (PRF):
– Monitor de rendimento (ajuste básico incorreto (CAN/CCD).
– Fonte de alimentação defeituosa no monitor de rendimento (fusı́vel F118).
NOTA: Para obter informações sobre como conectar o Service ADVISOR ao trator, veja as instruções de
instalação MHM767 na guia “Publicações ”.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=133
Sistema Elétrico

1 Testes Preliminares 1.1 OK: Nenhum acesso


possı́vel ao modo
O acesso ao modo de diagnóstico é impossı́vel (nem por monitor de rendimento PRF, diagnóstico: VÁ PARA 2.
nem por conector de serviço X571)?
NÃO OK: O modo de
diagnóstico não pode ser
acessado via conector de
serviço (monitor de
rendimento ou Service
ADVISOR) e um
problema com a unidade
de diagnóstico pode ser
212 descartado: VÁ PARA
40 4.1.
4 – – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=134
Sistema Elétrico

2 Acesso não possı́vel 4.1 OK: • Se o acesso não


via conector de for possı́vel somente via
serviço • Um problema com o monitor de rendimento, com o laptop do Service ADVISOR e monitor de rendimento:
com o cabo de diagnósticos pode ser descartado? VÁ PARA 4.2
• O acesso ao modo de diagnóstico não é possı́vel somente via monitor de
rendimento? • Se o acesso ao modo
de diagnóstico não for
possı́vel via monitor de
rendimento e laptop do
Service ADVISOR e um
problema com a unidade
diagnóstico puder ser
descartado: VÁ PARA 4.2 212
40
5
4.1 - Verifique o ajuste básico (CAN/CCD) do monitor de rendimento: OK: Ajuste básico a ser
feito no CAN: VÁ PARA
• Mantenha pressionada as teclas de “largura (7)” e “rotação da TDP (9)” 4.2
simultaneamente por 8 segundos (CCD ou CAN no visor).
NÃO OK: Ajuste básico a
• A tecla “implemento (2)” permite que você altere de CCD para o CAN e vice-versa. ser feito no CCD:
Modifique o ajuste e faça
• Use a tecla “set/save”para armazenar o valor na memória. um teste operacional.

4.2 - Verifique a fonte de alimentação do conector de serviço X571: OK: VÁ PARA 4.3

Ignição LIGADA. NÃO OK: Verifique a


Use um multı́metro para verificar a tensão no conector fonte de alimentação
de serviço X571 (chicote de serviço W33): (fusı́vel F03/14):
• Positivo (fio 952).
Fonte de alimentação do conector de serviço— • Terra (fio 050) via ponto
Especificação terra coletivo XGND6 a
entre o pino B (fio 952) e XGND43 (W8).
o pino A (fio 050):—
Tensão ................................................................. 12 Volts

LX1025890 –UN–06DEC01

4.3 - Verifique a conexão CAN BUS no conector de serviço X571: OK: Esse tipo de erro
indica um contato solto:
Use um multı́metro para verificar a tensão no conector de serviço X571 (chicote de Verifique se há conexões
serviço W33): soltas, expandidas, fora
do lugar ou corroı́das.
Tensão de 29 bits do CAN BUS (no conector de serviço X571)—Especificação
CAN+ entre o pino C (fio 934) e o pino NÃO OK: Verifique a
A (fio 050):—Tensão .................................................................................... 2.5 -2.9 volts conexão de 29 bits do
CAN- entre o pino D (fio 935) e o pino A CAN BUS do terminal
(fio 050):—Tensão ........................................................................................ 2.1 -2.5 volts ativo A14 ou A62 no
conector de serviço.
• CAN+ (fio 934).
• CAN- (fio 935).

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-5 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=135
Sistema Elétrico

Impossı́vel Acessar o Modo de Diagnóstico


ou Dificuldades de Conexão com o Service
ADVISOR (Tratores sem cabine)

Esse sintoma indica que o acesso ao modo diagnóstico


(acesso aos códigos de diagnósticos de falhas ou
informações sobre as unidades de controle) não é
possı́vel via conector de serviço X571 (monitor de
212
rendimento ou Service ADVISOR).
40
6

GL04739,0000085 –54–22MAR05–1/1

Diagnóstico dos sintomas observados

A seguir relacionamos as possı́veis causas:

• Fonte de alimentação defeituosa no conector de serviço X571 (SE17).


– Fusı́vel F118 queimado (em tratores sem cabine).
– Fio positivo defeituoso 142 ou fio terra 050.
• Ajuste básico incorreto no monitor de rendimento.
• Fonte de alimentação defeituosa na unidade de controle básico BCU (fonte de alimentação nas linhas de
comunicação 934 e 935).
– Fusı́vel queimado F107.
– Fio positivo defeituoso 571 ou fio terra 050.
• Linhas de comunicação de 29 bits do CAN BUS:
– Linhas de comunicação de 29 bits do CAN BUS defeituosas (934 e 935) entre BCU e conector de serviço
X571.
– Terminal defeituoso R19 (em tratores sem cabine, próximo ao conector X483/1 da unidade de controle básico
(BCU).
NOTA: Para obter informações sobre como conectar o Service ADVISOR ao trator, veja as instruções de
instalação MHM767 na guia “Publicações ”.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-6 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=136
Sistema Elétrico

1 Testes Preliminares 1.1 OK: • Se o acesso não


for possı́vel somente via
• Um problema com o monitor de rendimento, com o laptop do Service ADVISOR e monitor de rendimento:
com o cabo de diagnósticos pode ser descartado? VÁ PARA 1.2
• O acesso ao modo de diagnóstico só é possı́vel via monitor de rendimento, ou não
é possı́vel de modo algum? • Se não for possı́vel
nenhum acesso ao modo
diagnóstico e se houver
um problema com a
unidade de diagnóstico:
VÁ PARA 2.

212
1.2 - Verifique o ajuste básico (CAN/CCD) do monitor de rendimento: OK: Ajuste básico a ser 40
feito no CAN ou digite: 7
• Mantenha pressionada as teclas de “largura (7)” e “rotação da TDP (9)” VÁ PARA 2.
simultaneamente por 8 segundos (CCD ou CAN no visor).
NÃO OK: Ajuste básico a
• A tecla “implemento (2)” permite que você altere de CCD para o CAN e vice-versa. ser feito no CCD:
Modifique o ajuste e faça
• Use a tecla “set/save”para armazenar o valor na memória. um teste operacional.

– – –1/1

2 4.2 - Verifique a fonte 2.1 NÃO OK: Verifique o


de alimentação do fusı́vel F118 em tratores
conector de serviço • Ignição LIGADA. sem cabine.
X571.
• Use um multı́metro DQ80744 para verificar a tensão SE OK: O fusı́vel está
no conector de serviço X571 (chicote de serviço): OK: VÁ PARA 2.2

Tensão de alimentação—Especificação
entre o pino B (fio 142) e
o pino A (fio 050):—
Tensão ................................................................. 12 Volts

NOTA: A fonte de alimentação de 12 volts do conector


LX1025890 –UN–06DEC01 de serviço X57 está presente com ignição DESLIGADA
e LIGADA.

2.2 - Verifique o fio positivo 142 e o fio terra 050 OK: Esse tipo de erro
indica um contato solto:
Para obter o diagrama do circuito (SE1, SE2, SE09 e SE17), veja: Verifique se há conexões
soltas, expandidas, fora
• Seção 240-10A, Diagnósticos do Subsistema (sem cabine) —Resumo de do lugar ou corroı́das.
Referências
NÃO OK: Corrija
Para obter a localização do componente e a disposição do pino, veja chicote elétrico. conforme for necessário e
execute um teste
operacional.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-7 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=137
Sistema Elétrico

Problema com a Bateria

Nenhuma função pode ser registrada com a ignição


“ligada”. O motor de partida não liga, ou a rotação não
está suficientemente rápida

212
40
8 GL04739,0000086 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 240-10, Motor de partida e circuito de carga (Cabinado).

• Veja seção 240-10A, Motor de partida e circuito de carga (Sem Cabine).

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado, VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação do bom Verifique a bateria, veja "Verificações da Bateria", Seção 240, Grupo 15. OK: Teste concluı́do, a
funcionamento das bateria está funcionando
funções da bateria corretamente.

NÃO OK: Corrija


conforme for necessário e
execute um teste
operacional.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-8 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=138
Sistema Elétrico

Problema com o Motor de Partida

GL04739,0000087 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

Algumas vezes o motor de partida (M01) não funciona corretamente.


212
40
Referências adicionais:
9

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

• A transmissão deve estar na posição NEUTRAL ou PARK.


Se o interruptor principal (chave) estiver na posição START, deve haver tensão da bateria no pino 50 do motor de
partida. Se o motor de partida funcionar, esta tensão cairá para 8,5 - 10,7 volts.

Para obter informações sobre como consertar, veja Conserto do Motor de Partida.

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado, VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Testes preliminares 2.1 Execute uma inspeção visual no motor do limpador de pára-brisas (M04; debaixo OK: VÁ PARA 3.
do teto) e do conector associado a ele:
NÃO OK: Corrija
❒ Verifique se há sinais de danos ou sujeira. conforme for necessário e
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados nas execute um teste
conexões elétricas. operacional.

2.2 Teste preliminar do circuito do motor de partida:

• Verifique o relé do motor de partida K01.


• Verifique os fusı́veis F13 e F14.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-9 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=139
Sistema Elétrico

3 Verificação dos Verifique os componentes do circuito do motor de partida: NÃO OK: Corrija
componentes do conforme for necessário e
circuito do motor de • Motor de partida (M01) execute um teste
partida • Interruptor (chave) principal (S01) operacional.

Veja as verificações do componente do Motor de Partida e Circuito de Carga do SE1.

Para obter informações sobre como consertar, veja Conserto do Motor de Partida.

212
40
10 – – –1/1

4 Verificação dos NOTA: Desconecte a chave de partida em neutro do chicote elétrico. OK: Se o interruptor
componentes do estiver em ordem, VÁ
interruptor de partida Execute o teste no conector do pino 2 da alavanca de multifunção. PARA 5.
em neutro
Meça a continuidade entre o pino A e o pino B no interruptor. NÃO OK: Substitua o
interruptor e faça uma
Quando o interruptor estiver acionado (nas posições de trava de estacionamento ou verificação operacional.
neutra), ele deve deve se fechar.

Interruptor de partida em neutro—Especificação


Interruptor na posição de
estacionamento ou neutro:—
Continuidade ............................................................................................ A e B fechados
Interruptor na posição de avanço,
reversão ou estacionamento central.—
Continuidade ............................................................................................... A e B abertos

– – –1/1

5 Verificação do Para obter o diagrama do circuito, veja: OK: Verifique se há


circuito do motor de conexões soltas,
partida • Veja seção 240-10, SE1- Motor de partida e circuito de carga. expandidas, fora do lugar
ou corroı́das.
Para obter a localização do componente e a disposição do pino, veja chicote elétrico
do motor W02, chicote elétrico da cabine e/ou chicote do capô W09:
– – –1/1

Problema com a Buzina — Opcional

LT04177,0000157 –54–15FEB05–1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-10 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=140
Sistema Elétrico

Diagnósticos

Às vezes a buzina não funciona corretamente, ela não produz o som correto.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

212
40
– – –1/1 11

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado, VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Testes preliminares 2.1 Faça uma inspeção visual da buzina (H01; atrás da grade frontal) e do conector OK: VÁ PARA 3.
associado a ela:
NÃO OK: Corrija
❒ Verifique se há sinais de danos ou sujeira. conforme for necessário e
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados nas execute um teste
conexões elétricas. operacional.

2.2 Teste preliminar do circuito da buzina:

• Verifique o fusı́vel F115 (sem cabine) e F021/1 (cabinados).

– – –1/1

3 Verificação dos Verifique a buzina (H01) e o interruptor da buzina (S04). Veja as verificações do OK: VÁ PARA 4.
componentes do componente SE03 — Buzina.
circuito da buzina NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-11 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=141
Sistema Elétrico

4 Verificação do fio • Verifique o fio positivo 903/(262). OK: Verifique se há


positivo e do fio terra conexões soltas,
do circuito da buzina • Verifique o fio terra 310 (ponto terra XGND9). expandidas, fora do lugar
ou corroı́das.
Para obter o diagrama do circuito, veja:

• Seção 240-10, Buzina

Para obter a localização do componente e a disposição do pino, veja chicote elétrico


do motor W02, chicote elétrico da cabine e/ou chicote do capô W09:

212
40
12 – – –1/1

Problema com Limpador de Pára-Brisas

GL04739,0000088 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

Algumas vezes o limpador de pára-brisas não funciona corretamente.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado, VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-12 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=142
Sistema Elétrico

2 Testes preliminares 2.1 Faça uma inspeção visual do limpador de pára-brisas (M03; debaixo do teto) e do OK: VÁ PARA 3.
conector associado a ele:
NÃO OK: Corrija
❒ Verifique se há sinais de danos ou sujeira. conforme for necessário e
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados nas execute um teste
conexões elétricas. operacional.

2.2 Teste preliminar do limpador de pára-brisa:

• Verifique o fusı́vel F117.

212
40
– – –1/1 13

3 Verificação dos Verifique os componentes do circuito do limpador de pára-brisa: OK: VÁ PARA 4.
componentes do
circuito do limpador • Motor do limpador (M03) NÃO OK: Corrija
do pára-brisa • Interruptor do limpador (S15) conforme for necessário e
• Interruptor do pára-brisa (S17) execute um teste
operacional.
Veja as verificações dos componentes SE11 e SE12 — Sistema de Limpador/Lavador.

– – –1/1

4 Verificação do Para obter o diagrama do circuito, veja: OK: Verifique se há


circuito do limpador conexões soltas,
de pára-brisa • Seção 240-10, - Limpador e Lavador de Pára-Brisa expandidas, fora do lugar
ou corroı́das.
Para obter a localização do componente e a disposição do pino, veja chicote elétrico
da cabine, chicote elétrico do capô W09 e chicote do teto da cabine W19:
– – –1/1

Problema com o Lavador de Pára-Brisas

GL04739,0000089 –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

• A bomba do lavador está bombeando, mas não puxa água.

• Algumas vezes a bomba do lavador de pára-brisas não funciona corretamente.

Referências adicionais:

• Informações elétricas: Veja seção 210-15, Referências Gerais - Resumo

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-13 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=143
Sistema Elétrico

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado, VÁ PARA 2.
212
40
14 – – –1/1

2 Testes preliminares 2.1 Faça uma inspeção visual da bomba do lavador (M05; no reservatório de fluı́do) e OK: VÁ PARA 3.
do conector associado a ela:
NÃO OK: Corrija
❒ Verifique se há sinais de danos ou sujeira. conforme for necessário e
❒ Verifique se há contatos defeituosos, soltos, frouxos, deslocados ou oxidados nas execute um teste
conexões elétricas. operacional.
❒ Verifique o nı́vel de água no reservatório do fluı́do.

2.2 Teste preliminar do lavador de pára-brisa:

• Verifique o fusı́vel F117.

– – –1/1

3 Verificação dos Verifique os componentes do circuito do lavador de pára-brisa: OK: VÁ PARA 4.
componentes do
circuito do lavador de • Bomba do lavador (M05) NÃO OK: Corrija
pára-brisa • Interruptor do limpador (S15) conforme for necessário e
• Interruptor do lavador de pára-brisa (S16) execute um teste
• Interruptor do pára-brisa (S17) operacional.

Veja as verificações dos componentes SE11 e SE12 — Sistema de Limpador/Lavador.

– – –1/1

4 Verificação do Para obter o diagrama do circuito, veja: OK: Verifique se há


circuito do lavador de conexões soltas,
pára-brisa • Seção 240-10, - Limpador e Lavador de Pára-Brisa expandidas, fora do lugar
ou corroı́das.
Para obter a localização do componente e a disposição do pino, veja chicote elétrico
da cabine, chicote elétrico do capô W09 e chicote do teto da cabine W19:
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-40-14 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=144
Grupo 50
Transmissão SyncroPlus
Problema com a Transmissão SyncroPlus

Sintomas:

• Problema com a embreagem.


• Problema com a marcha e/ou alavanca de grupos.
• A trava de estacionamento não engata/desengata.

212
50
GL04739,000008A –54–22MAR05–1/1 1

Diagnósticos

Referências adicionais:

• Veja seção 250-20, Transmissão SyncroPlus —Resumo de Referências

• Veja seção 250-15, Transmissão SyncroPlus —Vista dos Pórticos de Teste e Unidades Sensoras

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado, VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Teste preliminar da Veja seção 250-05, Verificações Introdutórias para Transmissão e Diagnóstico OK: VÁ PARA 3.
transmissão Hidráulico.
NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

3 Execução de uma Veja seção 250-10, Transmissão SyncroPlus—Verificação Operacional. OK: VÁ PARA 4.
verificação
operacional NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-50-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=145
Transmissão SyncroPlus

4 Transmissão— Veja seção 250-15, Transmissão SyncroPlus—Verificação do Sistema. OK: Diagnóstico


Verificações no concluı́do.
sistema
NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.

212
50
2 – – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-50-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=146
Grupo 55
Transmissões PowrQuad
Problema com a Transmissão PowrQuad

Sintomas:

• Problema com a embreagem.


• Problema com a modulação de avanço/reversão.
• Problema com a marcha e/ou alavanca de grupos.
• A trava de estacionamento não engata/desengata.
212
55
GL04739,000008B –54–22MAR05–1/1 1

Diagnósticos

Referências adicionais:

•Ver seção 255-15. Transmissão PowrQuad—Pórticos de Teste

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado, VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Teste preliminar da Veja seção 250-05, Verificações Introdutórias para Transmissão e Diagnóstico OK: VÁ PARA 3.
transmissão Hidráulico.
NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

3 Verificação Veja seção 255-10, Transmissão PowrQuad—Verificação Operacional. OK: VÁ PARA 4.
operacional
NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-55-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=147
Transmissões PowrQuad

4 Transmissão— Veja seção 255-15, Transmissão PowrQuad—Verificação do Sistema. OK: Diagnóstico


Verificações no concluı́do.
sistema
NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.

212
55
2 – – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-55-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=148
Grupo 56
Sistemas de Acionamento
Problema com a TDP

Sintomas: • Patinagem da TDP (quando opera sob carga)

• A TDP não funciona. Os sintomas indicam uma falha mecânica, elétrica ou


• A TDP não pára de funcionar. hidráulica da TDP.

212
56
GL04739,000008C –54–22MAR05–1/1 1

Diagnósticos

Referências adicionais:

• Informações elétricas:Veja seção 210-15. Referências Gerais - Resumo

• Veja seção 256-20. Sistemas de Acionamento—Resumo de Referências

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado:
• Se a TDPnão funcionar
ou não parar de
funcionar, VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação do Endereço de acesso BCU 07: OK: VÁ PARA 3.


interruptor da TDP
BCU 07 –– Status, Interruptor da TDP (S21)—Especificação NÃO OK: VÁ PARA:
TDP desengata:—Status .......................................................................................... XX01 Teste do circuito para
TDP engatada:—Status ........................................................................................... XX10 interruptor da TDP (S21)

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-56-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=149
Sistemas de Acionamento

3 Verificação da NOTA: O fornecimento de amperagem e tensão só pode ser verificado com o teste de OK: VÁ PARA 4.
solenóide da TDP chicote elétrico DFLX14. Nos seguintes casos a BCU interrompe imediatamente o
fornecimento de energia: • Chicote interrompido (fio desconectado ou defeituoso). • NÃO OK: VÁ PARA:
Válvula solenóide defeituosa. Teste de chicote/circuito
para válvula solenóide da
Especificações da válvula solenóide da TDP (Y04)—Especificação TDP (Y04)
Verificação da resistência:—Resistência
na bobina solenóide ....................................................................... 10 - 12 ohms a 20°C
Tensão com a TDP desengatada:—
Tensão .................................................................................................................... 0 Volts
Tensão com a TDP engatada:—Tensão ............................................................. 12 Volts
Verificação da amperagem com a TDP
212 engatada:—Amperagem ..................................... 1 - 1.2 amps em 20°C e tensão média
56 de 12 volts
2 – – –1/1

4 Verificação do Verificação da pressão do freio e da embreagem da TDP. Veja seção 256-15, OK: VÁ PARA 5.
sistema hidráulico da Verificação da Pressão na TDP. E veja seção 256-15, Sistemas de Acionamento—
TDP Tabela de Resultados do Teste. NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
1. Verifique a pressão quando o freio da TDP engatar. execute um teste
2. Verifique a pressão quando a embreagem da TDP engatar. operacional.
3. Verifique a modulação.

– – –1/1

5 Verificação de sinais Motivos para falha no funcionamento da TDP, mesmo havendo pressão: NÃO OK: Corrija
de danos mecânicos conforme for necessário e
na TDP • A válvula solenóide está presa. execute um teste
• A válvula de modulação está presa. operacional.
• As passagens de óleo na embreagem TDP estão entupidas.
• Falha mecânica na TDP. OK: Diagnóstico
• Falha no sistema de acionamento. concluı́do.

Motivos para a TDP não parar de funcionar:

• Defeito no freio a disco.


• Defeito no pistão da embreagem.
• Defeito na mola de retorno do pistão.

– – –1/1

Diagnóstico de patinagem da TDP (quando opera sob carga).

O sintoma indica uma falha mecânica, elétrica ou hidráulica da TDP.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-56-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=150
Sistemas de Acionamento

1 Verificação da NOTA: O fornecimento de amperagem e tensão só pode ser verificado com o teste de OK: VÁ PARA 2.
amperagem na chicote elétrico DFLX14. Nos casos a seguir a BCU interrompe imediatamente o
válvula solenóide da fornecimento de energia: NÃO OK: Verifique a
TDP • Chicote interrompido (fio desconectado ou defeituoso). conexão terra da válvula
• Válvula solenóide defeituosa. solenóide. Veja:Teste de
chicote/circuito para
Especificações da válvula solenóide da TDP (Y04)—Especificação válvula solenóide TDP
Verificação da amperagem com a TDP (Y04)
engatada:—Amperagem ..................................... 1 - 1.2 amps em 20°C e tensão média
de 12 volts

212
56
– – –1/1 3

2 Verificação do Verificação da pressão do freio e da embreagem da TDP. Veja seção 256-15, OK: VÁ PARA 3.
sistema hidráulico da Verificação da Pressão na TDP. E veja seção 256-15, Sistemas de Acionamento—
TDP Tabela de Resultados do Teste NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
1. Verifique a pressão quando o freio da TDP engatar. execute um teste
2. Verifique a pressão quando a embreagem da TDP engatar. operacional.
3. Verifique a modulação.

– – –1/1

3 Causas da patinagem • Desgaste da embreagem da TDP OK: Diagnóstico


da TDP (quando • Vazamento ou entupimento na passagem de óleo na embreagem da TDP ou na concluı́do.
opera sob carga). válvula.
NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-56-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=151
Sistemas de Acionamento

212
56
4

TM4952 (31OCT07) 212-56-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=152
Grupo 60
Direção e Freios
Problema com os Freios

Sintomas: • A pressão não pode ser mantida.

• Pedais do freio tocam o chão.

212
60
GL04739,000008D –54–22MAR05–1/1 1

Diagnóstico

Referências Adicionais:

• Veja seção 260-20. Direção e Freios, Operação - Resumo de Referências.

• Veja seção 260-15. Sangria dos Freios (Válvula do Freio)

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento de Códigos de Diagnóstico de diagnósticos de falhas
Falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado:
VÁ PARA 2.• todos os
outros: VÁ PARA 3.
– – –1/1

2 Verificação Para uma verificação operacional, veja: Seção 260-10, Verificação do Freio. OK: Teste concluı́do.
operacional
NÃO OK: VÁ PARA 1.

– – –1/1

3 Verificação do Veja a seção 260-15, Verificação do Sistema de Freios OK: Teste concluı́do.
sistema de freio
Para sangria, veja: NÃO OK: Corrija
Seção 260-15, Purga dos Freios. conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-60-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=153
Direção e Freios

Problema com a Direção

Sintomas: • A função da direção está lenta ou com problemas.

• A direção está dura.

212
60
2 GL04739,000008E –54–22MAR05–1/1

Diagnósticos

Referências adicionais:

• Veja seção 260-20, Direção e Freios, Operação - Resumo de Referências.

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação Para uma verificação operacional, veja: Seção 260-10, Verificação da Direção. OK: Teste concluı́do.
operacional
NÃO OK: VÁ PARA 3.

– – –1/1

3 Verificação do Verifique o sistema de direção. OK: VÁ PARA 4.


sistema de direção
NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-60-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=154
Direção e Freios

4 Verificação do Veja: OK: Teste concluı́do.


sistema hidráulico • Seção 270-15, Verificação do Sistema Hidráulico de PFC.
• Seção 270-15, Verificação do Sistema Hidráulico de PC. NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

212
60
3

TM4952 (31OCT07) 212-60-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=155
Direção e Freios

212
60
4

TM4952 (31OCT07) 212-60-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=156
Grupo 70
Sistema Hidráulico
Problema com o Eixo Oscilante

O eixo oscilante não está funcionando corretamente ou


não funciona.

212
70
GL04739,000008F –54–22MAR05–1/1 1

Diagnósticos

Referências adicionais:

• Veja seção 270-20. Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Veja seção 270-20. Sistema Hidráulico de PC—Resumo de Referências.

•Veja seção 245-BCU. Calibração e Endereços de Entrada, Controle do Levante

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Teste preliminar do Veja seção 250-05, Verificações Introdutórias para Transmissão e Diagnóstico OK: VÁ PARA 3.
sistema hidráulico Hidráulico.
NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-70-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=157
Sistema Hidráulico

3 Verificação Seção 270-10, Controle do Levante - Verificação Operacional OK: Diagnóstico


operacional concluı́do.

NÃO OK: Se não


nenhum código de
diagnóstico de falhas foi
salvo durante a
verificação operacional:
VÁ PARA 4.

212
70
2 – – –1/1

4 Verificação da Veja a seção 270-15, Válvula do Levante Hidráulico — Verificação da Profundidade na OK: VÁ PARA 5.
pressão e das qual as Válvulas de Pressão e de Descarga Estão Parafusadas.
válvulas de descarga NÃO OK: Regule as
válvulas de pressão e de
descarga e calibre o
controle do levante.
– – –1/1

5 Verificação do motor Veja: OK: VÁ PARA 6.


de passo e da válvula • Seção 270-15, Verificação do Motor de Passo e da Válvula do Eixo Oscilante.
do levante hidráulico • Seção 270-15, Válvula do Eixo Oscilante — Verificação de Vazamentos. NÃO OK: Conserte
• Seção 270-15, Válvula do Eixo Oscilante — Verificação da Válvula de Alı́vio de quando necessário e
Pressão. calibre o controle do
levante hidráulico.
– – –1/1

6 Verificação do Veja: OK: Teste concluı́do.


sistema hidráulico • Seção 270-15, Verificação do Sistema Hidráulico de PFC.
• Seção 270-15, Verificação do Sistema Hidráulico de PC. NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.
– – –1/1

Problema com o Controle Remoto do Eixo


Oscilante

O eixo oscilante não está funcionando corretamente ou


não funciona.

GL04739,0000090 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 212-70-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=158
Sistema Hidráulico

Diagnósticos

Referências adicionais:

• Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PFC—Resumo de Referências.

• Veja seção 270-20, Sistema Hidráulico de PC—Resumo de Referências.

• Veja a seção 245-BCU, Calibração e Endereços de Entrada do Controle do Levante.

• Endereço BCU 122 — Calibração do Controle do Levante. 212


70
– – –1/1 3

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado: VÁ PARA 2.

– – –1/1

2 Verificação dos Endereço de acesso BCU 167 . OK: VÁ PARA 3.


ajustes do interruptor
do controle remoto Para válvulas de entrada, veja o endereço de BCU 167 — Endereço de Entrada dos NÃO OK: Modifique o
na BCU. Componentes do Eixo Oscilante. ajuste, confirme e faça
um teste operacional.

– – –1/1

3 Verificação da Veja a seção 270-15, Válvula do Levante Hidráulico — Verificação da Profundidade na OK: Calibre o controle do
pressão e das qual as Válvulas de Pressão e de Descarga Estão Parafusadas. levante.
válvulas de descarga
NÃO OK: Regule as
válvulas de pressão e de
descarga e calibre o
controle do levante.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-70-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=159
Sistema Hidráulico

212
70
4

TM4952 (31OCT07) 212-70-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=160
Grupo 90
Cabine do Operador
Problema com o Sistema de Ar-condicionado

O sistema de ar-condicionado não está funcionando


corretamente ou não funciona.

212
90
GL04739,0000091 –54–22MAR05–1/1 1

Diagnósticos

CUIDADO: Siga as normas de segurança quando trabalhar no sistema de ar-condicionado. Veja


Sistema de Ar-condicionado (Resumo de Referências)

Referências adicionais:

Informações elétricas: Veja a seção 210-15. Referências Gerais - Resumo

Resumo de Referências. Veja 290-20. Operação do Ar-condicionado/Aquecedor/Aberturas de Ar.

Veja seção 240-10. Esquema Elétrico do Ventilador e Sistema de Ar-condicionado

Veja seção 240-26. Chicote Elétrico - Ventilador e Ar-condicionado.

– – –1/1

1 Acesso aos códigos NOTA: O diagnóstico dos códigos de falhas associados a esse sintoma pode ajudar a OK: Para obter
de diagnóstico de corrigi-lo, por isso, faça o diagnóstico desses códigos primeiro. informações sobre como
falhas processar os códigos de
NOTA: Anote os procedimentos de processamento dos códigos de diagnóstico de diagnósticos de falhas
falhas antes de iniciar o diagnóstico, veja a seção 245-05, Acesso aos Endereços e relevantes, veja a Seção
Códigos de Diagnósticos de Falhas. 211.

NÃO OK: Se nenhum


código de diagnóstico de
falha associado ao
sintoma estiver
armazenado, VÁ PARA 2.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-90-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=161
Cabine do Operador

2 Verificação 2.1 - Verificação operacional: OK: VÁ PARA 2.2


operacional e
verificação visual Faça uma verificação operacional. NÃO OK: Corrija
conforme for necessário e
execute um teste
operacional.

2.2 - Verificação visual: OK: VÁ PARA 3.

• Verifique a tensão da correia (compressor) NÃO OK: Corrija


• Os filtros de ar da cabine devem ser limpos. conforme for necessário e
212 • Os dutos de ar não devem estar obstruı́dos. execute um teste
90 • Verifique se as linhas não estão danificadas. operacional.
2 • As mangueiras não podem estar amassadas ou presas.
• O condensador e evaporador não podem estar sujos.
• Todos os cabos elétricos devem estar em ordem.
• Observe se ocorre algum ruı́do anormal durante a operação.
• Verifique se há manchas de óleo no condensador, compressor e nas conexões
(vazamentos).

– – –1/1

3 Verificação no Verifique o sistema de ar-condicionado. Veja a seção 290-15, Explicação das NÃO OK: Corrija
sistema de Verificações conforme for necessário e
ar-condicionado execute um teste
operacional.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 212-90-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=162
Seção 213
Diagnóstico do Sistema
Conteúdo

Página

Grupo 45—Componentes Eletrônicos


CAN BUS de 29 bits - Verificação (Tratores
Cabinados) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .213-45-1
Teste do circuito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .213-45-1

213

TM4952 (31OCT07) 213-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=1
Conteúdo

213

TM4952 (31OCT07) 213-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=2
Grupo 45
Componentes Eletrônicos
CAN BUS de 29 bits - Verificação (Tratores Cabinados)

Informações Gerais: O terminal ativo (A14 ou A62) também fornece:


• as linhas de comunicação CAN BUS com a tensão
A transferência de dados no CAN BUS de 29 bits do portador CAN BUS de 2.5 volts.
acontece via linhas de comunicação CAN+ (fio 934) e • as linhas de tela CAN BUS e assim o terminal
CAN- (fio 935). As linhas de comunicação CAN são passivo (A15 ou A61) com 12 volts.
protegidas por um fio ativo (fio 932) e um fio terra (fio
930) (essas são as linhas de tela). Essas linhas são Além da fonte de alimentação via resistor terminal
trançadas para reduzir a interferência eletromagnética. ativo, cada unidade de controle individual envia uma
tensão de transmissão para o CAN BUS.
Os resistores terminais (A14 e A15 ou A61 e A62)
localizam-se no inı́cio e no fim das linhas de Instruções para diagnóstico:
comunicação CAN-BUS. Os resistores terminais são
necessários para reduzir as falhas nas linhas de • Veja seção 245-20. Sistemas de Barramento de
comunicação. Dados — Resumo de Referências.
213
Os resistores terminais A14 e A15 têm designs 45
diferentes: O terminal ativo A14 possui 6 pinos e o •Veja seção 240-10. Diagnósticos do Subsistema 1
terminal passivo A15 possui 4 pinos. (Cab) — Sumário de Referências
Os resistores terminais A61 e A62 possuem o mesmo
design. Atribuindo os pinos diferentemente, eles são
utilizados como um terminal passivo (A61, 4 fios) ou
um terminal ativo (A62, 6 fios).

GL04739,0000092 –54–06JUN05–1/1

Teste do circuito

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 213-45-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=165
Componentes Eletrônicos

1 Verifique a tensão do 1.1 - Tensão do CAN BUS: OK: VÁ PARA 1.2
CAN BUS de 29 bits
1. Ignição LIGADA. NÃO OK: Se a tensão do
2. Use um multı́metro DQ80744 para verificar a tensão CAN-BUS medida for
no conector de serviço X571: inferior ao que deveria
ser: VÁ PARA 2.
Tensão no CAN BUS de 29 bits (conector de serviço
X571)—Especificação NÃO OK: Se a tensão do
CAN+ entre o pino C (fio CAN-BUS medida for
934) e o pino A (fio superior ao que deveria
050):—Tensão ............................................. 2.5 -2.9 volts ser: Verifique possı́veis
CAN- entre o pino D (fio curto circuitos nas linhas
LX1025890 –UN–06DEC01 935) e o pino A (fio de comunicação:
X571 Conector de 050):—Tensão ............................................. 2.1 -2.5 volts • CAN+ (fio 934)
serviço de 9 pinos • CAN- (fio 935).
(CAN-BUS)
IMPORTANTE: Para o CAN BUS de 29 bits funcionar
corretamente, a tensão medida pelo multı́metro
DQ80744 em CAN+ deve ser de pelo menos 0.1 volts
213 superior à tensão em CAN-.
45
2
1.2 - Tensão da tela: OK: Teste concluı́do.

NOTA: O terminal passivo (A15 ou A61) é fornecido com a tensão via linhas da tela. NÃO OK: Verifique as
linhas da tela:
• Positivo (fio 932)
1. Puxe o conector X227 ou X614 que conduz ao • Terra (fio 930).
terminal passivo (A15 ou A61), para fora do chicote
do teto da cabine (W19).
2. Use o multı́metro DQ80744 para verificar a tensão no
conector X227 ou X614:

Tela do CAN BUS (conector X227)—Especificação


entre o pino C (fio -930) e
o pino F (fio +932):—
Tensão ................................................................. 12 Volts

Tela do CAN BUS (conector X614)—Especificação


entre o pino A (fio -930) e
o pino B (fio +932):—
Tensão ................................................................. 12 Volts
CQ237170 –UN–16MAR05

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 213-45-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=166
Componentes Eletrônicos

2 Verificação da tensão NOTA: A fonte principal do CAN BUS de 29 bits é via resistor terminal ativo A14 ou OK: VÁ PARA 3.
do portador do A62 (tensão do portador de 2.5 volts) Se houver um problema na fonte principal
CAN-BUS (fusı́vel queimado, diodo ou resistor terminal com defeito), o CAN BUS é retirado de NÃO OK: VÁ PARA 4.
ação, embora não esteja necessariamente inativo. Cada unidade de controle envia
uma tensão adicional de transmissão no CAN BUS. Se todas as unidades de controle
forem desconectadas, a tensão pura do portador (2.5 volts) será enviada para o CAN
BUS.

2.1 - Teste preliminar:

Verifique a fonte de alimentação do resistor terminal ativo (A14 ou A62):

• Fusı́vel F118.
• Diodo K09/2.

2.2 - Verifique a tensão do portador:

Resumo das unidades de controle


Unidade de Controle Fusı́vel 213
BCU Unidade de controle básico F03/1 (ELX) 45
3
1.

Ignição DESLIGADA.
2. Todas as unidades de controle do trator devem ser
desconectadas do CAN BUS de 29 bits (retire os
fusı́veis):
3. Ignição LIGADA.
4. Use um multı́metro DQ80744 para verificar a tensão
no conector de serviço X571:

Tensão do portador de 29 bits do CAN BUS (no


conector de serviço X571)—Especificação
CAN+ entre o pino C (fio
LX1025890 –UN–06DEC01 934) e o pino A (fio
X571 Conector de 050):—Tensão .............................. 2.5 volts (+/- 0.1 volts)
serviço de 9 pinos CAN- entre o pino D (fio
(CAN-BUS) 935) e o pino A (fio
050):—Tensão .............................. 2.5 volts (+/- 0.1 volts)

– – –1/1

3 Isole o circuito com NOTA: Reconecte cada unidade de controle no CAN BUS de 29 bits. Cada vez que OK: Verifique se há
defeito uma unidade de controle é reconectada, meça a tensão do CAN-BUS novamente. contatos defeituosos,
soltos, frouxos,
1. Ignição LIGADA. deslocados ou oxidados
2. Reconecte todas as unidades de controle, uma após a outra, no CAN BUS de 29 nos conectores e nas
bits recolocando os fusı́veis. unidades de controle.
3. Cada vez que você reconectar uma unidade de controle, use o multı́metro
DQ80744 para verificar a tensão no conector X571: NÃO OK: Conserte o
respectivo circuito da
Tensão no CAN BUS de 29 bits (conector de serviço X571)—Especificação unidade de controle
CAN+ entre o pino C (fio 934) e o pino conforme necessário e
A (fio 050):—Tensão .................................................................................... 2.5 -2.9 volts repita o teste.
CAN- entre o pino D (fio 935) e o pino A
(fio 050):—Tensão ........................................................................................ 2.1 -2.5 volts
– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 213-45-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=167
Componentes Eletrônicos

4 Verifique as linhas de 4.1 - Verifique a continuidade das linhas de comunicação e se há curto-circuitos OK: VÁ PARA 4.2.
comunicação 934 e internos:
935 NÃO OK: Verifique o
1. circuito das linhas de
comunicação:
Este teste deve ser realizado com a energia desligada. • CAN+ (fio 934).
• Ignição DESLIGADA. • CAN- (fio 935).
• Puxe o fusı́vel BAT (F04/10) para fora do
informador básico..

2. Retire o resistor terminal A14 ou A62 no chicote do


capô W9 e substitua-o com a ferramenta especial
DFLX12 (veja seção 299-05, DFLX12—Ferramenta
Especial de 11 bits e 29 bits do CAN BUS).
3. Verifique a continuidade das linhas de comunicação e
a existência de curto-circuitos internos (esse teste
LX1025890 –UN–06DEC01 não pode ser usado para verificar o aterrarramento
das linhas de comunicação e curtos nos circuitos
externos!):
213 Use um multı́metro DQ80744 para verificar a
45 resistência no conector de serviço X571:
4
Verificação do CAN BUS de 29 bits (conector de
serviço X571)—Especificação
entre o pino C (CAN+, fio
934) e o pino D (CAN-,
fio 935):—Resistor .............................. 120 ohms (+/- 1%)

NOTA: A ferramenta especial—DFLX12 toma uma


resistência de 120 ohms (+/- 1%).

Com o chicote principal do CAN BUS conectado


(linha principal/conexões conectadas dentro de vários
chicotes elétricos), esse teste pode ser conduzido em
cada interface do CAN BUS (isto é, em cada
conexão da unidade de controle).

4.2 - Verifique as linhas de comunicação quanto a curtos no terra: OK: Nenhum curto no
terra: OK
Verifique os fios 934 e 935 quanto a curto no terra do conector de serviço X571.
NÃO OK: Repare
conforme necessário e
repita este teste.

– – –1/1

TM4952 (31OCT07) 213-45-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=168
Seção 220
Motor
Conteúdo

Página

Grupo 10—Verificações Operacionais


Segurança. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .220-10-1
Testes Preliminares do Motor . . . . . . . . . . . . .220-10-1

Grupo 15—Testes e Ajustes


Teste de Dinamômetro . . . . . . . . . . . . . . . . . .220-15-1

220

TM4952 (31OCT07) 220-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=1
Conteúdo

220

TM4952 (31OCT07) 220-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=2
Grupo 10
Verificações Operacionais
Segurança

CUIDADO: Sempre desligue o motor antes CUIDADO: Quando o teste é realizado com o
de conectar o equipamento de testes ao motor ligado, há o risco de ferimentos
trator. causados pelas peças em movimento.

CUIDADO: Sempre engate a trava de


estacionamento ao realizar testes com o
motor ligado.

GL04739,0000093 –54–22MAR05–1/1

Testes Preliminares do Motor

Antes de fazer um ajuste no motor de um trator, de óleo. Com o motor ligado, inspecione o lı́quido de
determine se uma regulagem poderá restaurar a arrefecimento para verificar se há bolhas de ar. Ambas
eficiência operacional. Se houver dúvidas, os testes as condições indicariam problemas que exigem
preliminares a seguir o ajudarão a determinar se o reparos no motor no lugar de uma regulagem.
motor deve ser submetido a uma regulagem. Realize
220
os seguintes testes: Realize um teste de dinamômetro e registre a
10
potência. Repita o teste de dinamômetro após a 1
Após o motor ficar desligado por várias horas, remova regulagem de modo a comparar a potência antes e
cuidadosamente o bujão de dreno do cárter e observe depois desta regulagem.
se há presença de água. Algumas gotas podem
aparecer devido à condensação, mas um pouco mais Meça a compressão conforme descrito no Manual
do que isso indica problemas que exigem reparos no Técnico “Motores”.
motor no lugar de uma regulagem.

Com o motor desligado, inspecione o lı́quido de


arrefecimento do motor para ver se há uma pelı́cula

GL04739,0000094 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 220-10-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=171
Verificações Operacionais

220
10
2

TM4952 (31OCT07) 220-10-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=172
Grupo 15
Testes e Ajustes
Teste de Dinamômetro

Se possı́vel, teste o motor em um dinamômetro antes 1. Conecte o dinamômetro à TDP do trator conforme
de ele ser regulado. descrito nas instruções do fabricante.

Este teste indica se uma regulagem é suficiente para 2. Opere o motor com metade da carga até que o
restaurar o motor ou se é necessária uma vistoria. lı́quido de arrefecimento e o óleo do motor tenham
atingido a temperatura normal de funcionamento.
O bom rendimento do motor depende em grande parte
do seguinte: 3. Faça o motor funcionar em alta rotação.

• um suprimento adequado de ar e combustı́vel limpo 4. Aumente gradualmente a carga do motor até que a
• boa compressão rotação caia para a rotação nominal.
• compasso apropriado da bomba de injeção e da
válvula para a boa combustão 5. Leia a potência no dinamômetro.
• temperaturas de ar e combustı́vel apropriadas
Compare a leitura com as especificações de potência
Realize o teste de dinamômetro da seguinte maneira: da TDP.

220
15
1

GL04739,0000095 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 220-15-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=173
Testes e Ajustes

220
15
2

TM4952 (31OCT07) 220-15-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=174
Seção 230
Sistemas de Combustı́vel, Admissão de Ar e
Refrigeração
Conteúdo
Página

Grupo 15—Testes e Ajustes


Testes & Ajustes—Resumo de
Referências . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .230-15-1
Informações de Segurança . . . . . . . . . . . . . . .230-15-1
Explicação das Verificações . . . . . . . . . . . . . .230-15-1
Segurança. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .230-15-2
Ferramentas Especiais . . . . . . . . . . . . . . . . . .230-15-2
Especificações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .230-15-5
Teste do Sistema de Admissão de Ar . . . . . . .230-15-6
Verificação de Vazamentos no Sistema de
Refrigeração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .230-15-8
Teste da Temperatura sob a qual a
Válvula Termostática se Abre . . . . . . . . . .230-15-10
Regulagem da Alavanca do Acelerador
Manual e do Pedal do Acelerador . . . . . . .230-15-11
Regulagem do Pedal do Acelerador . . . . . . .230-15-12

Grupo 20—Teoria da Operação


230
Descrição do Componente - Resumo de
Referências . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .230-20-1
Sistema de Combustı́vel - Descrição. . . . . . . .230-20-1
Sistema de Admissão de Ar - Teoria da
Operação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .230-20-2
Tensionador da Correia de Acionamento
Automático - Teoria da Operação . . . . . . . .230-20-3

TM4952 (31OCT07) 230-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=1
Conteúdo

230

TM4952 (31OCT07) 230-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=2
Grupo 15
Testes e Ajustes
Testes & Ajustes—Resumo de Referências

• 230-15. Explicação das Verificações • 230-15. Teste da Temperatura em que o Termostato


• 230-15. Segurança se abre
• 230-15. Ferramentas Especiais • 230-15. Alavanca do Acelerador Manual e do Pedal
• 230-15. Especificações do Acelerador
• 230-15. Teste do Sistema de Admissão de Ar • 230-15. Ajuste do pedal do acelerador
• 230-15.Verificação de Vazamentos no Sistema de
Refrigeração

GL04739,0000096 –54–22MAR05–1/1

Informações de Segurança

combustı́vel são tratados no manual técnico


CUIDADO: Não fume ou deixe faı́scas ou
dos motores.
fogo de qualquer natureza nos arredores ao
testar o sistema de combustı́vel.

NOTA: A bomba de injeção de combustı́vel, os bicos


de injeção de combustı́vel e o filtro de

GL04739,0000097 –54–09MAY05–1/1
230
15
1
Explicação das Verificações

O teste aplicável deverá ser realizado se um


CUIDADO: Sempre obedeça às medidas de
componente não estiver operando ou estiver operando
segurança descritas neste grupo ao realizar
precariamente, ou se um componente tiver sido
testes nos sistemas de combustı́vel,
consertado.
refrigeração e admissão de ar.
Em qualquer um dos casos, siga a seqüência de
Os testes a seguir são usados para examinar e ajustar
testes e use os dados de testes aplicáveis.
componentes individuais de motores.

GL04739,0000098 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 230-15-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=177
Testes e Ajustes

Segurança

pressão antes de desconectar a linha


CUIDADO: Desligue o motor antes de
hidráulica ou qualquer outra linha. Antes de
verificar qualquer componente localizado
restaurar a pressão do sistema, verifique se
próximo às peças em movimento.
todas as conexões estão bem presas e
todas as linhas bem afixadas.
CUIDADO: Sempre desligue o motor antes
de conectar o equipamento de testes ao
CUIDADO: Para evitar a possibilidade de
trator.
infecção grave, procure assistência médica
imediatamente caso seja ferido por
CUIDADO: Sempre engate a trava de exposição ao combustı́vel sob pressão.
estacionamento ao realizar testes com o
motor ligado.
CUIDADO: Quando o teste é realizado com o
motor ligado, há o risco de ferimentos
CUIDADO: O combustı́vel que vaza sob causados pelas peças em movimento.
pressão pode penetrar na pele e provocar
sérios ferimentos. Evite o perigo aliviando a

GL04739,0000099 –54–22MAR05–1/1
230
15
2
Ferramentas Especiais

NOTA: Pedir as ferramentas conforme catálogo de


ferramentas especiais código: TM22431, ou de
acordo com as informações fornecidas no
Catálogo SERVICEGARD dos E.U.A. ou no
Catálogo de Ferramentas de Microfichas da
Europa (MTC).
Algumas ferramentas podem estar disponı́veis em um
fornecedor local.

SERVICEGARD é marca registrada da Deere & Company

1
Este Manual disponibiliza ferramentas exclusivas da John Deere Brasil.
Continua na próxima página LT04177,0000158 –54–29JAN07–1/6

TM4952 (31OCT07) 230-15-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507
PN=178
Testes e Ajustes

Kit de medição de pressão . . . . . . . . . . . . . FKM10002

Medição da pressão do ar no sistema de admissão

–UN–13MAY96
FKM10002
LT04177,0000158 –54–29JAN07–2/6

FKM10242 –UN–25JUL94

Medidor de pressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . FKM10242

Medição da pressão do ar no sistema de admissão

LT04177,0000158 –54–29JAN07–3/6

Bomba . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . D05104ST

Verificação de vazamentos no sistema de refrigeração

230

–UN–09DEC96
15
3

D05104ST
LT04177,0000158 –54–29JAN07–4/6

Adaptador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . JDG839

Verificação de vazamentos no sistema de refrigeração

–UN–09DEC96
D05104ST

Continua na próxima página LT04177,0000158 –54–29JAN07–5/6

TM4952 (31OCT07) 230-15-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=179
Testes e Ajustes

Tacômetro digital portátil. . . . . . . . . . . . . . . . . JT05719

Contador de rotações (rpm)

–UN–23MAR98
JT05719
LT04177,0000158 –54–29JAN07–6/6

230
15
4

TM4952 (31OCT07) 230-15-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=180
Testes e Ajustes

Especificações

Item Medida Especificação

Sistema de refrigeração

Pressão de teste Pressão 50 a 60 kPa


0.5 a 0.6 bar
7 a 8.7 psi

Tampa do tanque de expansão

Pressão sob a qual a válvula de Alta pressão 70 a 90 kPa


alta pressão se abre 0.7 a 0.9 bar
10 a 13 psi

Pressão sob a qual a válvula de Baixa pressão 10 kPa


baixa pressão se abre 0.1 bar
1.5 psi

Sistema de admissão de ar

Interruptor de baixa pressão no Baixa pressão 584 a 685 mm H2O


sistema de admissão de ar 23 a 27 Pol H2O
5.9 a 6.9 kPa
230
59 a 69 mbar 15
0.86 a 1 psi 5

Pressão de admissão de ar—valor Pressão 3 kPa


mais baixo 30 mbar
0.44 psi

Pressão de admissão de ar—valor Pressão 8 kPa


mais alto 80 mbar
1.16 psi

Sistema de combustı́vel

Pressão do sistema de Pressão 15 kPa


combustı́vel 0.15 bar
2.18 psi

Continua na próxima página GL04739,000009A –54–09MAY05–1/2

TM4952 (31OCT07) 230-15-5 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=181
Testes e Ajustes

Item Medida Especificação

Taxa de fluxo da bomba de Fluxo do sistema 100 litros por hora


transferência de combustı́vel (26.4 galões americanos por hora)

Taxa de fluxo da bomba de Fluxo do sistema 110 litros por hora


transferência de combustı́vel (com (29 galões americanos por hora)
a bomba de injeção Lucas)

GL04739,000009A –54–09MAY05–2/2

Teste do Sistema de Admissão de Ar

NOTA: Depois de o motor ter sido regulado ou


consertado, verifique sempre o sistema de
admissão de ar e o interruptor de baixa pressão.

–UN–23FEB05
1. Limpe o filtro de ar.

2. Conecte o medidor de pressão (A).

CQ235540
3. Faça o motor funcionar até que atinja a temperatura
de operação.
230
15 4. Faça o motor funcionar em alta rotação. A—Medidor de pressão FKM104171
6 B—Mangueira de pressão FKM102091
C—Conector KJD101481
A leitura da pressão no medidor deve estar entre as
seguintes especificações:

Especificação
Pressão de admissão de ar—
valor mais baixo—Pressão................................................................ 3 kPa
30 mbar
0.44 psi

Especificação
Pressão de admissão de ar—
valor mais alto—Pressão .................................................................. 8 kPa
80 mbar
1.16 psi

Se a pressão estiver acima do maior valor, há uma


restrição no sistema de admissão de ar. Determine a
causa e conserte-a.

1
Incluı́do no conjunto do medidor de pressão FKM10002
Continua na próxima página LT04177,000016A –54–09MAY05–1/2

TM4952 (31OCT07) 230-15-6 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=182
Testes e Ajustes

Teste do Interruptor de Baixa Pressão no Sistema de


Admissão de Ar

1. Execute as mesmas preparações conforme descrito


em “Teste do Sistema de Admissão de Ar”. Veja

–UN–14FEB01
"Teste do Sistema de Admissão de Ar" neste Grupo.

2. Faça o motor funcionar em alta rotação.

LX1026460
3. Cubra parcialmente a entrada do filtro de ar (A) com
um papelão (B). Aumente gradualmente a restrição.

4. Meça a pressão baixa quando a luz de advertência


começar a brilhar.

NOTA: As especificações da pressão são válidas a uma


temperatura ambiente de 23°C (73.4°F).

O interruptor de baixa pressão (C) deve estar entre os


seguintes valores:

Especificação
Interruptor de baixa pressão—
valor mais baixo—Pressão.......................................... 584 a 685 mm H2O
23 a 27 Pol H2O
5.9 a 6.9 kPa
59 a 69 mbar
0.86 a 1 psi
230
15
Especificação
7
Interruptor de baixa pressão—
valor mais alto—Pressão ............................................................... 6.9 kPa
69 mbar
1 psi

O interruptor de baixa pressão deverá fechar entre os


dois valores. Caso não feche, ele deverá ser substituı́do.

LT04177,000016A –54–09MAY05–2/2

TM4952 (31OCT07) 230-15-7 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=183
Testes e Ajustes

Verificação de Vazamentos no Sistema de


Refrigeração

1. Verifique se há vazamentos ou outros danos no


radiador, tanque de expansão, mangueiras do lı́quido

–UN–02FEB01
refrigerante, bomba do lı́quido refrigerante e faça as
reparações necessárias.

2. Limpe a parte externa do radiador e endireite aletas

LX1025445
empenadas.

3. Como mostra a ilustração, conecte a bomba


D05104ST e o adaptador JDG839 ou um aparelho de
teste comercial do radiador (A) ao tanque de expansão
(B).

4. Verifique o sistema de refrigeração com a pressão a


seguir.

Especificação
Teste de pressão—Sistema de
refrigeração—Pressão ............................................................ 50 a 60 kPa
0.5 a 0.6 bar
7 a 8.7 psi

Continua na próxima página GL04739,000009B –54–22MAR05–1/2


230
15
8

TM4952 (31OCT07) 230-15-8 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=184
Testes e Ajustes

NOTA: Os reparações no radiador devem ser feitos


somente por mecânicos experientes ou em
oficinas especializadas.

Verificação da tampa do tanque de expansão

–UN–28MAR96
1. Verificar rachaduras e a fragilidade da vedação de
borracha. O anel de vedação deve estar macio e
firmemente assentado.

LX014033
2. Remova a tampa (A) do tanque de expansão e teste-a
com a bomba D05104ST e o adaptador JDG839 ou
com um radiador comercial e o aparelho de teste da
tampa de pressão (B).

Pressão sob a qual a válvula de alta pressão se abre.

Especificação
Tampa do tanque de expansão—
Pressão de abertura—Pressão .............................................. 70 a 90 kPa
0.7 a 0.9 bar
10 a 13 psi

Especificação
Tampa do tanque de expansão—
Pressão de abertura—Baixa
pressão ............................................................................................ 10 kPa
0.1 bar
14.5 psi 230
15
9

GL04739,000009B –54–22MAR05–2/2

TM4952 (31OCT07) 230-15-9 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=185
Testes e Ajustes

Teste da Temperatura sob a qual a Válvula


Termostática se Abre

1. Remova a válvula termostática.

2. Inspecione visualmente a válvula termostática para


detectar corrosão ou danos. Substitua a válvula
termostática por um jogo completo, conforme
necessário.

CUIDADO: NÃO deixe a válvula termostática ou


o termômetro apoiado na lateral ou no fundo do
recipiente ao aquecer água. Poderá se romper
se superaquecer.

–UN–23NOV97
3. Suspenda a válvula termostática e um termômetro em
um recipiente com água.

4. Mexa a água à medida que ela aquece. Observe a

RG5971
abertura da válvula termostática e compare as
temperaturas com as especificadas na tabela a seguir.

NOTA: Devido às tolerâncias variáveis de diferentes


fornecedores, a temperatura da abertura inicial e
da abertura total podem variar um pouco das
temperaturas especificadas.
230
15 ESPECIFICAÇÕES DO TESTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA
10 Taxa nominal Abertura inicial (extensão) Totalmente aberta
(nominal)
82°C (180°F) 80-84°C (175-182°F) 94°C (202°F)

5. Remova a válvula termostática do recipiente e observe


seu fechamento à medida que esfria. Sob ar ambiental
a válvula deve se fechar completamente. O
fechamento deve ser suave e lento.

6. Substitua as duas válvulas se uma delas apresentar


algum defeito.

GL04739,000009C –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 230-15-10 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=186
Testes e Ajustes

Regulagem da Alavanca do Acelerador


Manual e do Pedal do Acelerador

1. Remova o cabo da alavanca do acelerador (A).

2. Mude a alavanca do acelerador para parado em


marcha lenta. Em seguida mova a alavanca cerca de 1
mm (0,0349 pol.) para a posição marcha lenta alta.

IMPORTANTE: Para remover toda a folga da alavanca


do pedal do acelerador, ela deve
atingir a dimensão “a“ sob seu
próprio peso, ou seja, não a force.

3. Ajuste a alavanca do pedal do acelerador (C) para dar


uma dimensão “a” de 95 mm (3,74 pol.) entre o tapete
do piso (D) e a curvatura da borda inferior da alavanca
do pedal do acelerador (seta).

–UN–13AUG01
4. Reinstale o cabo lembrando-se de manter estas
regulagens. Use o rosqueamento no suporte do cabo
(B) para ajustar o cabo à extensão exigida.

LX1026468
A alavanca (E) não deve tocar o tubo da estrutura do
cabo. Se o cabo precisar ser ajustado no garfo ou
extremidade esférica, lembre-se de manter uma
profundidade de rosqueamento adequada de pelo 230
menos 6 mm (0,236 pol.) 15
11

GL04739,000009D –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 230-15-11 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=187
Testes e Ajustes

Regulagem do Pedal do Acelerador

IMPORTANTE: Para remover toda a folga da alavanca


do pedal do acelerador, ela deve
atingir a dimensão “a“ sob seu

–UN–13JUN00
próprio peso, ou seja, não a force.

1. Afrouxe a porca autofrenante (A), remova o tirante de


retenção (B) e ajuste o garfo (C) de modo que a

LX1024835
dimensão “a” (mencionada abaixo) seja obtida.

2. Ajuste a alavanca do pedal do acelerador (D) para dar


Articulação do pedal do acelerador
uma dimensão “a” de 92 mm (3,62 pol.) verticalmente
entre o tapete do piso (D) e a curvatura da borda
inferior da alavanca do pedal do acelerador (seta).

3. Aperte a porca autofrenante (A) e reinstale o tirante de


retenção (B).

–UN–13JUN00
LX1024834
GL04739,000009E –54–22MAR05–1/1
230
15
12

TM4952 (31OCT07) 230-15-12 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=188
Grupo 20
Teoria da Operação
Descrição do Componente - Resumo de Referências

• 230-20, Sistema de Combustı́vel - Descrição • 230-20, Tensionador da Correia de Acionamento


• 230-20, Sistema de Admissão de Ar - Teoria da Automático - Teoria da Operação
Operação

GL04739,000009F –54–22MAR05–1/1

Sistema de Combustı́vel - Descrição

230
20
1

–UN–01MAR05
CQ235960

A—Tanque de combustı́vel C—Pescador com bóia E—Bomba de injeção F—Injetor


B—Filtro de combustı́vel D—Bomba manual

Com bomba de injeção de combustı́vel Lucas: combustı́vel é puxado do tanque pela bomba de
transferência e transportado por meio do filtro até a
O sistema de combustı́vel consiste no tanque de bomba de injeção (E). O excesso de combustı́vel da
combustı́vel (A), na unidade sensora do medidor de bomba de injeção retorna para o tanque pela linha de
combustı́vel (D), na bomba de transferência de retorno.
combustı́vel (C) e no filtro de combustı́vel (B). O

LT04177,000015F –54–15FEB05–1/1

TM4952 (31OCT07) 230-20-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=189
Teoria da Operação

Sistema de Admissão de Ar - Teoria da Operação

–UN–21SEP01
230
20
2

LX1025419
A—Aberturas de admissão de C—Saı́da F—Tubo de saı́da G—Interruptor de baixa
ar D—Elemento do filtro primário pressão
B—Carcaça do filtro de ar E—Elemento secundário
(segurança)

As aberturas de admissão (A) provocam um O filtro secundário (de segurança) (E) evita que a
movimento giratório do ar (possivelmente sujeira entre no motor quando o filtro primário estiver
contaminado) sugado pelo motor fazendo com que o em manutenção e também assegura que, no caso do
ar atinja a carcaça do filtro de ar (B). elemento primário falhar, o ar não filtrado não entre no
motor.
A pressão baixa criada pelas aletas do ventilador ao
redor do elemento primário do filtro (B) separa a maior Um interruptor de baixa pressão (G) localizado na
parte da sujeira e das partı́culas de poeira do ar e as saı́da de ar junto com uma luz de advertência indica o
expele pelos dutos de saı́da (C). O restante da sujeira status da corrente (veja o Manual do Operador).
é removido à medida que o ar flui pelo elemento do
filtro primário (D) e do secundário (de segurança) (E)
antes de ser sugado para o motor e pelo duto de
saı́da (F).

GL04739,00000A0 –54–22MAR05–1/1

TM4952 (31OCT07) 230-20-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=190
Teoria da Operação

Tensionador da Correia de Acionamento


Automático - Teoria da Operação

A correia é tensionada pelo rolete intermediário (A), o


qual, por sua vez, é mantido no lugar por uma mola
localizada no interior da unidade de amortecimento da

–UN–09DEC96
mola (B).

A—Rolete do tensor

LX013989
B—Unidade de amortecimento da mola
C—Correia de transmissão

GL04739,00000A1 –54–22MAR05–1/1

230
20
3

TM4952 (31OCT07) 230-20-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=191
Teoria da Operação

230
20
4

TM4952 (31OCT07) 230-20-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=192
Seção 240
Sistema Elétrico - Tratores Cabinados
Conteúdo

Página Página

Grupo 05—Caixa de Fusı́veis Grupo 05K—Conector de Reboque


Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-05-1 Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05K-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-05-2 Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05K-2

Grupo 05A—Circuito de Partida e de Carga Grupo 05L—BCU - Pisca Direcional e Alerta


Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05A-1 Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-05L-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05A-2 Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-05L-2

Grupo 05B—Luzes de Aviso do Painel Grupo 05M—BCU - Controle Eletrônico do Levante


Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05B-1 - 6415/6615
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05B-2 Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05M-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05M-2
Grupo 05C—Luzes e Sinaleiras
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05C-1 Grupo 05N—BCU - Controle Eletrônico do Levante
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05C-2 - 7515
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05N-1
Grupo 05D—Luzes de Trabalho Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05N-2
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05D-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05D-2 Grupo 05O—BCU - Freios
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05O-1
Grupo 05E—Rádio, Luz do Teto, Luz do Cônsole e Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05O-2
Luz Giratória
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05E-1 Grupo 05P—BCU - Conector de Serviço
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05E-2 Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05P-1 240
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05P-2
Grupo 05F—Buzina e Tomada Acessória
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-05F-1 Grupo 05Q—BCU - TDP
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-05F-2 Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05Q-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05Q-2
Grupo 05G—Ventilador e A/C
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05G-1 Grupo 05R—BCU - Sensor de Rotação do Motor
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05G-2 Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05R-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05R-2
Grupo 05H—Alarme e Luz de Ré
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05H-1 Grupo 05S—BCU - Tração Dianteira
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05H-2 Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05S-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05S-2
Grupo 05I—Limpador e Lavador do Pára-brisa
Dianteiro Grupo 05T—BCU - Bloqueio do Diferencial
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05I-1 Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-05T-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05I-2 Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-05T-2

Grupo 05J—Limpador e Lavador do Pára-brisa Grupo 10—Testes de Componentes


Traseiro Motor de Partida e Circuito de Carga . . . . . . .240-10-1
Teoria de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05J-1
Diagrama Elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 240-05J-2 Continua na próxima página

TM4952 (31OCT07) 240-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=1
Conteúdo

Página Página

Verificações no motor de partida (M01) . . . . .240-10-1 B14 - Interruptor de termostato e


Verificações no alternador (G02). . . . . . . . . . .240-10-2 compressor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-8
Verificações da bateria (G01) . . . . . . . . . . . . .240-10-5 B15 - Interruptor de pressão do sistema de
Painel de Instrumentos . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-8 ar-condicionado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-8
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . . .240-10-8 B19 - Sensor da tração direita - 6415/6615. . .240-15-9
Buzina - Opcional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-10 B20 - Sensor da tração esquerda -
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-10 6415/6615 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-9
Circuitos de Iluminação . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-11 B21 - Sensor de posição de controle do
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-11 levante. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-10
Luzes de Serviço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-13 B27 - Potenciômetro de sensibilidade . . . . . .240-15-10
Testes de Componentes . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-13 B29 - Sensor de temperatura do óleo da
Luz do Teto. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-14 transmissão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-11
Testes de componentes . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-14 B30 - Sensor de temperatura do óleo
Ventilador, Ar-condicionado e Controle hidraulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-11
Automático do Ar-condicionado . . . . . . . . .240-10-14 B31 - Sensor de pressão do óleo da
Testes de componentes . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-14 transmissão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-12
Sistema do Limpador e Lavador de B36 - Interruptor da partida em neutro . . . . .240-15-12
Pára-brisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-17 B41 - Potenciômetro de tração - 7515. . . . . .240-15-13
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-18 B49 - Interruptor do alarme de ré . . . . . . . . .240-15-14
Luz Giratória - Opcional . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-19 B88 - Interruptor do freio . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-15
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-19 E01 - Luz dianteira direita . . . . . . . . . . . . . . .240-15-15
Controle Eletrônico do Levante . . . . . . . . . . .240-10-19 E02 - Luz dianteira esquerda . . . . . . . . . . . .240-15-16
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-19 E09-R - Luz de serviço dianteira direita . . . .240-15-16
TDP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-21 E09-L - Luz de serviço dianteira
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-21 esquerda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-17
BCU (Avanço) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-22 E10-R - Luz de trabalho frontal direita -
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-22 opcional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-17
Bloqueio do Diferencial . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-23 E10-L - Luz de trabalho frontal esquerda -
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-23 opcional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-17
Unidade de Luz Sinalizadora e de Alerta . . .240-10-24 E11-1 - Luz de serviço traseira direita. . . . . .240-15-18
240
Testes de Componentes . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-24 E11-2 - Luz de serviço traseira esquerda . . .240-15-18
Sistema de Freios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-10-25 E12-2 - Luz do console . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-19
Verificações dos componentes . . . . . . . . . . .240-10-25 E15-R - Luz de trabalho frontal direita -
opcional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-19
Grupo 15—Conectores E15-L - Luz de trabalho frontal esquerda -
A01 - Caixa de fusı́veis e relés . . . . . . . . . . . .240-15-1 opcional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-19
A02 - Caixa de fusı́veis 2 . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-2 E27 - Luz giratória. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-20
A03 - Unidade de realimentação . . . . . . . . . . .240-15-3 F13 - Fusı́vel principal. . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-20
A08 - Luz do teto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-3 F14 - Fusı́vel principal. . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-21
A29 - Assento pneumático e limpador G01 - Bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-21
traseiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-4 G02 - Alternador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-22
A60 - Rádio. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-4 H01 - Buzina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-22
B01 - Sensor de rotação do motor . . . . . . . . .240-15-5 H34 - Pisca direcional dianteiro esquerdo . . .240-15-23
B02 - Sensor da luz de advertência de H42 - Pisca direcional dianteiro direito . . . . .240-15-23
restrição no filtro de ar. . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-5 K01 - Relé de partida . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-24
B03 - Unidade sensora do medidor de K24 - Válvula de corte da bomba injetora . . .240-15-24
combustı́vel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-6 K28 - Relé do alarme de ré. . . . . . . . . . . . . .240-15-25
B04 - Sensor da luz indicadora da M01 - Motor de partida . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-26
pressão de óleo do motor . . . . . . . . . . . . . .240-15-6 M02 - Compressor de ar-condicionado . . . . .240-15-27
B07 - Sensor de pressão no filtro de óleo da M03 - Motor do limpador de pára-brisa . . . . .240-15-27
transmissão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-7 M04 - Motor do limpador de pára-brisa . . . . .240-15-28
B08 - Sensor de temperatura do lı́quido de
arrefecimento. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-7 Continua na próxima página

TM4952 (31OCT07) 240-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=2
Conteúdo

Página Página

M05 - Bomba do lavador de pára-brisa . . . . .240-15-28 X430 - Conector (W08 e W30) - 7515. . . . . .240-15-54
M06 - Bomba do lavador de pára-brisa . . . . .240-15-28 X430 - Conector (W08 e W30) - Sem
M07 - Motor do ventilador . . . . . . . . . . . . . . .240-15-29 levante. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-56
M08 - Motor de passo de controle do X431 - Conector (W08 e W28) . . . . . . . . . . .240-15-58
levante. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-29 X450 - Conector (W02 e W08) . . . . . . . . . . .240-15-60
M10 - Motor do ventilador . . . . . . . . . . . . . . .240-15-30 X473 - Conector (W01 e W08) . . . . . . . . . . .240-15-62
P24-1 - Painel de instrumentos . . . . . . . . . . .240-15-30 X504 - Conector (W08 e W09) . . . . . . . . . . .240-15-63
P24-2 - Painel de instrumentos . . . . . . . . . . .240-15-31 X505 - Conector (W08 e W09) . . . . . . . . . . .240-15-65
P24-3 - Painel de instrumentos . . . . . . . . . . .240-15-31 X547 - Conector (W02 e W03) . . . . . . . . . . .240-15-66
R03 - Resistores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-32 X571 - Conector de serviço (Barramento
S01 - Chave de partida . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-32 CAN) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-67
S04 - Interruptor da buzina . . . . . . . . . . . . . .240-15-33 X612 - Conector dos alto-falantes . . . . . . . . .240-15-67
S08 - Interruptor da sinaleira direcional. . . . .240-15-33 X616-1 - Unidade de Controle Básico
S09 - Interruptor de luz . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-34 (BCU) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-68
S10 - Interruptor de farol alto/baixo . . . . . . . .240-15-34 X616-2 - Unidade de Controle Básico
S14 - Interruptor do ventilador. . . . . . . . . . . .240-15-35 (BCU) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-69
S15 - Interruptor do limpador de X616-3 - Unidade de Controle Básico
pára-brisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-35 (BCU) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-71
S18 - Interruptor do limpador traseiro . . . . . .240-15-36 XGND1 - Aterramento da cabine. . . . . . . . . .240-15-72
S20 - Interruptor do pára-brisa . . . . . . . . . . .240-15-36 XGND2 - Aterramento da cabine. . . . . . . . . .240-15-72
S21 - Interruptor da TDP. . . . . . . . . . . . . . . .240-15-37 XGND6 - Aterramento do limpador
S22 - Interruptor do bloqueio do traseiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-73
diferencial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-37 XGND9 - Aterramento do motor . . . . . . . . . .240-15-73
S36 - Interruptor de luz giratória . . . . . . . . . .240-15-38 XGND10 - Aterramento do teto da cabine. . .240-15-74
S42 - Interruptor de alimentação . . . . . . . . . .240-15-38 XGND58 - Aterramento do chicote do
S59 - Interruptor das luzes dianteiras . . . . . .240-15-39 ventilador e A/C . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-74
S62 - Interruptor de pisca alerta . . . . . . . . . .240-15-39 Y03 - Válvula solenóide da tração
S63 - Interruptor da tração dianteira . . . . . . .240-15-40 dianteira. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-75
S68 - Interruptor de controle externo do Y04 - Solenóide da TDP . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-75
levante. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-40 Y05 - Válvula solenóide do bloqueio do
240
S92-1 - Interruptor de faróis de serviço frontal diferencial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-76
- opcional. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-41
S92-2 - Interruptor de faróis de serviço
traseiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-41
S105 - Interruptor das luzes traseiras -
opcional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-41
W25 - Antena de rádio . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-42
X05 - Conector de reboque . . . . . . . . . . . . . .240-15-42
X37 - Tomada acessória . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-43
X37 - Conector (W05 e W08) . . . . . . . . . . . .240-15-43
X40 - Conector (W22 e W23) . . . . . . . . . . . .240-15-44
X42 - Conector (W21 e W22) . . . . . . . . . . . .240-15-44
X67 - Conector (W05 e W06) . . . . . . . . . . . .240-15-45
X106 - Sinaleira traseira, luzes de freio e
sinaleira direcional (direita) . . . . . . . . . . . .240-15-45
X107 - Sinaleira traseira, luzes de freio e
sinaleira direcional (esquerda) . . . . . . . . . .240-15-46
X182 - Conector (W08 e W26) . . . . . . . . . . .240-15-47
X234 - Conector (W30 e W31) . . . . . . . . . . .240-15-48
X400 - Conector (W08 e W19) . . . . . . . . . . .240-15-49
X411 - Conector (W02 e W04) . . . . . . . . . . .240-15-51
X430 - Conector (W08 e W30) -
6415/6615 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .240-15-52

TM4952 (31OCT07) 240-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=3
Conteúdo

240

TM4952 (31OCT07) 240-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=4
Grupo 05
Caixa de Fusı́veis
Teoria de Operação

Os fusı́veis F13 e F14 recebem energia da bateria e do


alternador e alimentam, através dos demais fusı́veis,
todos os componentes do trator.

Relação dos componentes e circuitos alimentados pelos


fusı́veis:

F101 — Alimentação da chave de partida (S01)


F102 — Alimentação do relé dos componentes eletrônicos
(K101)
F103 — Alimentação da válvula de corte da bomba
injetora (K24)
F104 — Alimentação do painel de luzes de aviso (P24),
do interruptor da sinaleira direcional (S08), do
interruptor da TDP (S21), do interruptor da tração
dianteira (S63) e do interruptor do bloqueio do
diferencial (S22)
F105 — Alimentação da BCU
F106 — Alimentação da BCU e do interruptor de pisca
alerta (S62)
F107 — Alimentação da BCU
F108 — Alimentação do interruptor do freio (B88)
F109 — Alimentação do interruptor de luz (S09)
F110 — Alimentação da luz alta (E01 e E02)
F111 — Alimentação da luz baixa (E02)
F112 — Alimentação da luz baixa (E01)
F113 — Alimentação da sinaleira traseira esquerda (E13)
e da sinaleira do reboque
F114 — Alimentação da sinaleira traseira direita (E14), da
sinaleira do reboque e do rádio (A60)
F115 — Alimentação do rádio (A60) 240
F116 — Alimentação do painel de luzes de aviso (P24), 05
1
do interruptor da luz giratória (S36), da luz do teto
(A08) e do conector de serviço (X571)
F117 — Alimentação dos limpadores de pára-brisa
dianteiro e traseiro
F118 — Fusı́vel do A/C
F119 — Fusı́vel do A/C
F120 — Fusı́vel do A/C

AS60558,0000A49 –54–04OCT07–1/1

TM4952 (31OCT07) 240-05-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=195
Caixa de Fusı́veis

Diagrama Elétrico
CQ280649 –UN–04OCT07

W1 W8 W9 W26
S09
F13 0
60 A 1

222

182

162

135
2
A E 002 G01 3
G02 158
1A 3A 2A 1E C
A02
103
F14 B M
80 A
G01 002
E A 145 S01 S01 B14
G02 F021/1 F023/3 F023/2 F023/1 H
15 A 10 A 20 A 10 A

152
L
042

012

145

158

212

022

205
1E 3E 2E 1A
X473 X473 X505 X505 X505 X504 X504 X182
2 1 3 7 6 3 2 2

072

012

012

145
145
A01
042

012

152

158

212

022

205
K101
F102 F109 K103
30 A 87a
30
20 A
042 132 87a
072 072 012 012 012 30 158 212
169 169

022
87
K104 K106 87

012
86 85
87a 87a
30 30 86 85 F111
232 167 10 A
F101 F106
085

20 A 15 A F104 F108 87 87 F116 F113 F115 F103 F118


10 A 20 A 15 A 10 A 10 A 10 A 10 A
192

85 86 85 F119 86 85
F105 K108 F107 20 A
15 A 10 A F110
F120 F112 F114 F117
222

310

159

310

144

310
86 15 A
30 A 10 A 10 A 15 A
092

112
172

192

310

973

882

273

222

310

216

242

159

310
139

142

144

310
124

114

128

118

122

236

264

215
S01 F021/1 S10 S10
XGND1 XGND1 XGND1 XGND1

W8

AS60558,0000A1D –54–08OCT07–1/2

TM4952 (31OCT07) 240-05-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=196
Caixa de Fusı́veis

A01—Caixa de fusı́veis e relés F105—Fusı́vel de 15A F119—Fusı́vel de 20A S10—Interruptor de farol


A02—Caixa de fusı́veis 2 F106—Fusı́vel de 15A F120—Fusı́vel de 30A alto/baixo
B14—Interruptor de termostato F107—Fusı́vel de 10A G01—Bateria W01—Chicote da alimentação
e compressor F108—Fusı́vel de 20A G02—Alternador W08—Chicote da cabine
F13—Fusı́vel de 60A F109—Fusı́vel de 20A K101—Relé para alimentação W09—Chicote do capô
F14—Fusı́vel de 80A F110—Fusı́vel de 15A de componentes W26—Chicote do ventilador e
F021/1—Fusı́vel de 15A F111—Fusı́vel de 10A eletrônicos A/C
F023/1—Fusı́vel de 10A F112—Fusı́vel de 10A K103—Relé para farol baixo X182—Conector (W8 e W26)
F023/2—Fusı́vel de 20A F113—Fusı́vel de 10A K104—Relé do ventilador X473—Conector (W01 e W08)
F023/3—Fusı́vel de 10A F114—Fusı́vel de 10A K106—Relé para farol alto X504—Conector (W08 e W09)
F101—Fusı́vel de 20A F115—Fusı́vel de 10A K108—Diodos de proteção X505—Conector (W08 e W09)
F102—Fusı́vel de 30A F116—Fusı́vel de 15A S01—Chave de partida XGND1—Aterramento da
F103—Fusı́vel de 10A F117—Fusı́vel de 15A S09—Interruptor de luz cabine
F104—Fusı́vel de 10A F118—Fusı́vel de 10A

AS60558,0000A1D –54–08OCT07–2/2

240
05
3

TM4952 (31OCT07) 240-05-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=197
Caixa de Fusı́veis

240
05
4

TM4952 (31OCT07) 240-05-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=198
Grupo 05A
Circuito de Partida e de Carga
Teoria de Operação

A chave de partida (S01) recebe alimentação da bateria


(G01) através dos fusı́veis F13 e F101.

Ao acionar S01 para a posição Acc, o fio 212 (acessório)


será energizado.

Ao acionar S01 para a posição Run, os fios 212 e 192


são energizados e a válvula de corte (K24) da bomba
injetora é acionada através do fusı́vel F103.

Ao acionar S01 para a posição Start e ao fechar o


contato do interruptor de partida em neutro (B36), o relé
de partida (K01) é acionado liberando corrente da bateria
para o motor de partida (M01) através do fio 309.

O terminal ELX na chave de partida (S01) não recebe


energia durante a partida.

A válvula de corte (K24) da bomba injetora é desacionada


quando a chave de partida voltar para a posição Off,
desligando o motor.

Durante o funcionamento do motor o alternador fornece


corrente para os circuitos elétricos do trator e mantém a
carga da bateria.

A luz indicadora do alternador é alimentada com 12V no


painel de luzes. A luz indicadora se acende quando
aterrada por meio do terminal D+ do alternador. Quando o
motor está funcionando, a corrente passa do terminal D+
do alternador para a luz indicadora. Quando os dois lados 240
da luz indicadora são alimentados com energia, a luz não 05A
1
se acende.

NOTA: Para ver a alimentação do painel de luzes de


aviso verifique o diagrama “Luzes de Aviso do
Painel”.

AS60558,0000A0E –54–10SEP07–1/1

TM4952 (31OCT07) 240-05A-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=199
Circuito de Partida e de Carga

Diagrama Elétrico
CQ280594 –UN–03OCT07

W1 W8 W9
S01

A
B

Acc
Off
Run
Start
A B

G01 F13 A01 311


60 A ST
X473 X504
050 - + 002 042 042 092 092 192
E A 2 1 BAT1 ELX
F101
20 A 022
F14 BAT2 IGN
80 A X473
012 012 212
E A 1 ACC

385
AID
X504
310 310
17 GND
XGND1
X504
385 385 385
F103 5
X450 10 A
212
3 212 212
264 264 022 022 022
8 2
X547
002 002 002
1
K24 X504
30 B+ 192 192 192
K101 6
1 3

2 4
K01 M01 M G02 G
X450 X504 P24-2
X547 50 D+ 306 306 306 306 P24
15 30 B
309 309
2
310 310 X504
10
311 311 311
XGND9 4

X431
311 311 311
39
B36

X547 X450 X431


506 506 506 506 506 506 311
3 7 41 B A

W3 W2 W8 W28
AS60558,0000A30 –54–08OCT07–1/2

TM4952 (31OCT07) 240-05A-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=200
Circuito de Partida e de Carga

A01—Caixa de fusı́veis e relés K01—Relé de partida W01—Chicote da alimentação X450—Conector (W02 e W08)
B36—Interruptor da partida em K101—Relé para alimentação W02—Chicote do motor X473—Conector (W01 e W08)
neutro de componentes W03—Chicote do relé de X504—Conector (W08 e W09)
F13—Fusı́vel de 60A eletrônicos partida X547—Conector (W02 e W03)
F14—Fusı́vel de 80A K24—Válvula de corte da W08—Chicote da cabine XGND1—Aterramento da
F101—Fusı́vel de 20A bomba injetora W09—Chicote do capô cabine
F103—Fusı́vel de 10A M01—Motor de partida W28—Chicote da extremidade XGND9—Aterramento do
G01—Bateria P24-2—Painel de instrumentos dianteira da transmissão motor
G02—Alternador S01—Chave de partida X431—Conector (W08 e W28)

AS60558,0000A30 –54–08OCT07–2/2

240
05A
3

TM4952 (31OCT07) 240-05A-3 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=201
Circuito de Partida e de Carga

240
05A
4

TM4952 (31OCT07) 240-05A-4 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=202
Grupo 05B
Luzes de Aviso do Painel
Teoria de Operação

A alimentação do painel de luzes é através do fusı́vel


F104 e do relé K101, o relé é energizado pela chave de
partida. Outra linha de alimentação é através do fusı́vel
F116.

O painel de luzes recebe os seguintes sinais da BCU:

• Sinal do sensor de rotação do motor através do fio 341


• Sinal do pisca direcional direito através do fio 107
• Sinal do pisca direcional esquerdo através do fio 125
• Sinal do bloqueio do diferencial através do fio 927
• Sinal da TDP através do fio 552
• Sinal da tração dianteira através do fio 517

O interruptor S10 aciona o aviso de luz alta através do fio


159.

O interruptor S09 aciona o aviso de luzes de trabalho


através do fio 145.

A corrente para a iluminação dos instrumentos vem do


terminal C do interruptor de luz S09 através do fio 158.

O sinal do sensor de temperatura do lı́quido de


arrefecimento (B08) é através do fio 329.

O sinal do sensor de restrição no filtro de ar (B02) é


através do fio 351.

O sinal do sensor da pressão de óleo do motor (B04) é


através do fio 347. 240
05B
1
O sinal do alternador (G02) é através do fio 306.

O sinal do sensor de temperatura do óleo hidraulico (B30)


é através do fio 602.

O sinal do sensor de pressão do óleo da transmissão


(B31) é através do fio 503.

O sinal da unidade sensora do medidor de combustı́vel


(B03) é através do fio 353.

O sinal dos sensores de temperatura (B29) e de pressão


(B07) no filtro de óleo é através do fio 606.

AS60558,0000A44 –54–11SEP07–1/1

TM4952 (31OCT07) 240-05B-1 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=203
Luzes de Aviso do Painel

Diagrama Elétrico
CQ280648 –UN–03OCT07

W2 W8 W9
B08
X450 X504 P24-1
329 329 329 329
B A 11 20 E
B02 X504 P24-3
050 39 050 050 050
19 H
P
XGND2 X504 P24-1
B04 310 351 351 351 351
2 1 12 29 G
P
XGND9 X505 P24-3
347 347 347 347
B A 13 27 B
X504 P24-2
306 306 306 306
G02 15 30 B
A01
X505 P24-1
012 142 142 142
F14 20 H
F116 K101 P24-3
15 A 159
87a F104 S10 G
042 132 30 10 A X505 P24-1
F13 072 973
23 973
A
F102 87
30 A K108
86 85 X504 P24-1
85 86
192 192 085 310 310
S01 17 D
P24-3
145
F
X431 P24-1
310 310 310 S09 158 P24
1 B
X616-3 X504 P24-1
341 341 341
XGND1 3E1 21 F
107 X504 P24-2
3H4
107 107 107
3H3 26 D
X505 P24-1
927 927 927
3C2 18 J
BCU X505 P24-2
552 552 552
3C1 17 A
125 125 125
3G3 19 E
B30 3G4 125 X505 P24-3
517 517 517
T 3B2 21 C
B31 X431 X505 P24-2
602 602 602 602
B A 15 29 F
P
X431 X505 P24-3
503 503 503 503 503
B A 14 28 A
B03
X431 X504 P24-1
310 353 353 353 353
C A 22 24 C
B29 B07
T P
X431 X504 P24-2
510 606 606 606 606
B A B A 40 27 C

W28 W8 W9
AS60558,0000A1F –54–08OCT07–1/2

TM4952 (31OCT07) 240-05B-2 Tratores 6415, 6615 e 7515


110507

PN=204
Luzes de Aviso do Painel

A01—Caixa de fusı́veis e relés B29—Sensor de temperatura K108—Diodos de proteção X431—Conector (W08 e W28)
B02—Sensor da luz de do óleo da transmissão P24-1—Painel de instrumentos X450—Conector (W02 e W08)
advertência de restrição B30—Sensor de temperatura P24-2—Painel de instrumentos X504—Conector (W08 e W09)
no filtro de ar do óleo hidraulico P24-3—Painel de instrumentos X505—Conector (W08 e W09)
B03—Unidade sensora do B31—Sensor de pressão do S01—Chave de partida X616-3—Conector da BCU
medidor de combustı́vel óleo da transmissão S09—Interruptor de luz XGND1—Aterramento da
B04—Sensor da luz indicadora F13—Fusı́vel de 60A S10—Interruptor de farol cabine
da pressão de óleo do F14—Fusı́vel de 80A alto/baixo XGND2—Aterramento da
motor F102—Fusı́vel de 30A W02—Chicote do motor cabine
B07—Sensor de pressão no F104—Fusı́vel de 10A W08—Chicote da cabine XGND9—Aterramento do
filtro de óleo da F116—Fusı́vel de 15A W09—Chicote do capô motor
transmissão G02—Alternador W28—Chicote da extremidade
B08—Sensor de temperatura K101—Relé para alimentação dianteira da transmissão
do lı́quido de de componentes
arrefecimento eletrônicos

AS60558,0000A1F –54–08OCT07–2/2