Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

CENTRO DE CIÊNCIAS - CC
DEPARTAMENTO DE FÍSICA

SILVIO NICHOLAS CRUZ DE OLIVEIRA

5ª prática de Física Experimental 1: Lei de Ohm

Fortaleza
2021
Procedimento Experimental:
A prática sobre a lei de Ohm foi desenvolvida a partir do uso de um amperímetro, de
um voltímetro e de diferentes resistores sendo que o voltímetro está em paralelo com o
resistor e o amperímetro está em série no circuito. A lei de Ohm enuncia que: “A tensão
aplicada entre os terminais de um condutor é diretamente proporcional à intensidade de
corrente que o atravessa”.

Na primeira parte do experimento, foram identificadas as resistências nominais e as


tolerâncias dos resistores da prática.

R1 R2 R4
Resistência Nominal (Ω) 180 1200 7,5

Tolerância (%) ± 5 (J) ± 5 (J) ± 5 (J)

Na segunda parte do experimento, a tensão e a corrente foram medidas para os


resistores 1,2 e 4. Utilizando a resistência nominal calculada previamente e os valores
de voltagem dados na tabela, foi possível mensurar a amperagem do sistema.
Resultados experimentais para R1
V (Volt) I (mA) V/I (Ω)
5,00 26,7 187,2
10,00 53,4 187,2
15,00 80,1 187,2
20,0 106,8 187,2
25,0 133,5 187,2
30,0 160,3 187,1

IR1 = 200 mA => Escala escolhida do amperímetro


Resultados experimentais para R2
V (Volt) I (mA) V/I (Ω)
5,00 4,2 1190
10,00 8,4 1190
15,00 12,6 1190
20,0 16,8 1190
25,0 21,0 1190
30,0 25,3 1186

IR2 = 200 mA => Escala escolhida do amperímetro

Resultados experimentais para R4


V (Volt) I (mA) V/I (Ω)
5,00 0,66 7,5
10,00 1,32 7,5
15,00 1,98 7,5
20,0 2,64 7,5
25,0 3,30 7,5
30,0 3,96 7,5

IR4 = 10 A => Escala escolhida do amperímetro


Questionário:
1- Determine o valor médio da resistência de cada um dos resistores obtido
“experimentalmente” (média dos resultados das tabelas 5.2, 5.3 e 5.4). Indique
os valores utilizados.
Para R1:
187,2+187,2+187,2+187,2+187,2+187,1
= 187,18 Ω
6

Para R2:
1190+1190+1190+1190+1190+1186
= 1189,33 Ω
6

Para R4:
7,5+7,5+7,5+7,5+7,5+7,5
= 7,5 Ω
6

2- Trace, em um mesmo gráfico, a tensão versus corrente elétrica para os dados das
Tabelas 5.2 e 5.3.
3- O que representa a declividade do gráfico da questão 1? Determine a declividade
para o resistor R1 e também para o resistor R2. Indique os valores utilizados nos
cálculos.
A declividade de uma reta é a tangente trigonométrica de sua
inclinação, representada por m na equação reduzida da reta
(y= mx + b). Com isso a declividade representa a resistência:
(𝑦−𝑦0 )
tg α = m = , logo:
(𝑥−𝑥0 )

(15,00−10,00) 𝑉
R1: tg α = m =
(80,1−53,4) 𝑥 10−3 𝐴
= 187, 2 Ω

(15,00−10,00) 𝑉
R2: tg α = m = = 1190 Ω
(12,6−8,4) 𝑥 10−3 𝐴
4- Faça o gráfico da tensão versus corrente elétrica para os dados da Tabela 5.4

5- Determine a intensidade da corrente que percorreria o resistor R4 se o mesmo


fosse submetido a uma tensão de 50 V.
U=Rxi
𝑈 50 𝑉
i= = = 6, 66 𝐴
𝑅 7,5 Ω

6- Classifique os resistores R1, R2, e R4 como ôhmico ou não-ôhmico. Justifique.


Os 3 resistores são ôhmicos, pois obedecem a lei de Ohm, suas resistências
são constantes e o comportamento no gráfico é linear.
Conclusão:
Na prática sobre lei de Ohm, foi verificado como funciona a lei experimentalmente,
utilizando-se para a medição o voltímetro e o amperímetro. Com isto pôde ser medido,
para cada resistor utilizado, sua resistência real e comparar com a resistência nominal
baseado nas cores do resistor. Através das medições feitas, foi possível esboçar um
gráfico tensão elétrica x corrente elétrica para verificar o comportamento dos resistores
e a partir deste comportamento, calcular a resistência utilizando a declividade de cada
um dos resistores utilizados. O que pôde-se concluir, baseado no esboço do gráfico e
nos cálculos com a declividade é que os 3 resistores seguem a lei de Ohm por terem,
graficamente, um comportamento linear, e por terem valores constantes, baseado nos
cálculos.

Você também pode gostar