Você está na página 1de 44
Especialização Especialização em em Engenharia Engenharia de de Estruturas Estruturas Dimensionamento de vigas
Especialização Especialização em em Engenharia Engenharia de de Estruturas Estruturas
Dimensionamento de vigas
mistas de aço e concreto
segundo NBR 8800:2008
Exemplos
1
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Plano das vigas no pavimento tipo 1
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Plano das vigas no pavimento tipo
1
2
3
4
620
620
620
V1
V1
P1
P1
P1
P1
L1
L1
V2
V2
115
390
115
V4
P2
P3
P2
P3
L2
L2
V3
V5
V3
L2
V4
L2
P2
P3
P2
P3
V2
V2
L1
L1
P1
V1
P1
V1
P1
P
2
ABCD
360 450450
V7V6
V6
315
315
315
315
V6
V6V8
V9
V9
V6
V6V8
V6
V6V7
Momento fletor resistente positivo Dados Geometria 620,0 cm Ações: Peso próprio estrutura: 0,43 kN/m Peso
Momento fletor resistente positivo
Dados
Geometria
620,0 cm
Ações:
Peso próprio estrutura: 0,43 kN/m
Peso próprio laje: 13,19 kN/m
Alvenaria: 5,8 kN/m
Sobrecarga de utilização: 4,44 kN/m
Combinação última normal: 1,25PP+1,35(CP+alv)+1,5SC
1,25*0,43+1,35*(13,19+5,8)+1,5*4,44
Total: 32,83 kN/m
Esforços de cálculo para combinação normal:
Momento fletor: M Sd =157,77 kN.m
Esforço cortante: V Sd =101,79 kN.m
3
Viga BIAPOIADA
Construção ESCORADA
Interação TOTAL
4
Interação TOTAL Momento Momento fletor fletor resistente resistente positivo positivo Dados 80 Geometria da viga
Interação TOTAL
Momento Momento fletor fletor resistente resistente positivo positivo
Dados
80
Geometria da viga de aço
9,5
VS 250 x 33
4,75
d=250 mm; b f =160 mm; t f =9,5 mm; t w =4,75 mm
Distância para as vigas adjacentes:
250
viga esquerda (V1): L 1 =3150 mm
viga direita (V3): L 2 =3150 mm
160
Laje de concreto
h c =80 mm
Conectores tipo pino com cabeça
Diâmetro mínimo: lembrar que h co > 4d co
h co =80 – 15 = 65mm → d co < 16,2 mm
Adotado d co =12,5 mm
Materiais:
Aço: f y =25 kN/cm 2 ; f u =40 kN/cm 2 e E s =20500 kN/cm 2
Concreto da laje: f ck =2 kN/cm 2
Conector: f uco = 41,5kN/cm 2
5
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL Classificação da viga de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
Classificação da viga de aço
80
Propriedades geométricas da viga de aço
80
9,5
A=41,37 cm 2
9,5
4,75
250
I ax =4886,06 cm 4
4,75
250
W a =390,89 cm 3
160
Verificar classificação da viga de aço
160
Compacta, semi-compacta e esbelta
h
231
E
Alma:
=
=
48,63
<
3,76
=
108
seção compacta
t
4,75
f
w
y
Viga contida
lateralmente
b
160
E
f
=
Mesas:
=
8,4
<
0,38
=
10,9
seção compacta
2t
2x9,5
f
f
y
Plastificação total da seção mista
Viga mista biapoiada →→→→ ββββ vm = 1,0
6
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
Construção escorada e interação completa
Largura efetiva da laje:
σ
Viga mista biapoiada:
b
Menor valor entre:
σ m a x
1/4 * L 1 =0,25*620= 155 cm
0,5*(L 1 +L 2 )=0,5*(315+315)=315 cm
Portanto: b=155cm
B
Cisalhamento na interface (V h )
Para interação completa →→→→ Q Rd ≥ V hRd
Linha neutra única: na viga de aço ou na laje de concreto
 bt
0,85f
0,85
2 155
8
c
ck
C
=
=
= 1505,7kN
cd
1,4
1,4
V
hRd
41,37 25
(
)
T
=
Af
=
= 940,2kN
ad
y
a
1,10
Como C cd > T ad →→→→ linha neutra plástica na LAJE
→→→→ Q Rd =940,2 kN
7
Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL Momento fletor resistente positivo Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
Momento fletor resistente positivo
Construção escorada e interação completa
Resistência dos conectores tipo pino com cabeça
Área do conector: A co =0,25*ππππ*(d con ) 2 =1,23 cm 2
Módulo de elasticidade do concreto: E c =4760*(f ck ) ½ =2128,7 kN/cm 2
Resistência de um conector: q Rd
Esmagamento do concreto
Ruptura do conector
0,5A
f
E
cs
ck
c
C
=
1,0 32,1
=
32,1kN
red
1,25
q
Rd
A
f
cs
u
C
=
1,0 40,8
=
40,8 kN
red
1,25
Portanto q Rd =32,1 kN
Entre pontos de
M max e nulo
Número de conectores necessários: ηηηη co
Q
940,2
Rd
η
=
=
= 29,3 conectores/meia viga
co
q
32,1
Rd
8
Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
Momento fletor resistente positivo

Construção escorada e interação completa

Posição da Linha neutra plásticaConstrução escorada e interação completa Linha neutra plástica localizada na altura da laje de concreto se

Linha neutra plástica localizada na altura da laje de concreto see interação completa Posição da Linha neutra plástica   0,85f   b   t   (

 

0,85f

 

b

 

t

 

(

f

 

A

)

a

 

Resistência da laje de concreto

 

y

 

ck

c

 

Resistência da viga de aço

 

1,40

   

1,10

 
     
C cd =1505,7 kN
C cd =1505,7 kN
  1,10         C cd =1505,7 kN T a d =940,2 kN LNP

T ad =940,2 kN

LNP na laje

Resistência ao momento fletor  C cd =1505,7 kN T a d =940,2 kN LNP na laje Força de tração

Força de tração no perfil →

1,10

1,10

Posição da linha neutra →

Resultante no concreto →

a =

=

=

5cm

t

=

8cm

0,85 f

ck

b

0,85

2

155

c

T ad

940,2

1,40 1,40

C cd =

0,85 f

ck

b a

0,85

2

155

5

= 941,1kN

 

=

1,40

1,40

9

9C cd = 0,85 f ck b a 0,85 ⋅ 2 ⋅ 155 ⋅ 5 =

T ad

=

(A f

y

)

a

=

41,37 25

= 940,2kN

Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
Construção escorada e interação completa
Resistência ao momento fletor
b
(0,85 f ck)/1,40
tc
a
C
=
941,1kN
cd
hF
Ccd
LNP
tf
d1
d1
CG
T
=
940,2kN
d
h
ad
tw
Tad
f y/1,10
a 
M
T
0,5d
+
h
+
t
=
1,0 940,2 (12,5
+
0
+ −
8
2,5)
=
16925 kN.cm
Rd
vm
ad
F
c
2
M
=
16925 kN.cm
Momento fletor resistente de cálculo:
Rd
Momento fletor solicitante de cálculo:
M
=
15777 kN.cm
Sd
10
Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL Momento fletor resistente positivo Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
Momento fletor resistente positivo
Construção escorada e interação completa
Viga de aço
Testadas:
VS 300 x 43 → não passou na flexão (M Rd =10188kN.cm)
VS 350 x 58 → ok!!!! (M Rd =19892kN.cm)
Para viga mista
VS 250 x 33
11
Viga BIAPOIADA
Construção ESCORADA
Interação PARCIAL
12
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Construção escorada e interação parcial
Momento fletor solicitante de cálculo: M Sd =15777 kN.cm
Escolha do grau de interação:
valores mínimos: para perfil de aço com mesas de áreas iguais
Le=6,2m (distância entre pontos de momento nulo)
E
1 −
(0,75
0,03L )
0,40 se L
25m
e
η=
e
578 f
y
1se L
>
25m
e
E
L
6,20m
→η= −
1
(0,75
0,03L )
0,4
e =
e
578 f
y
η = 0,2 < 0,4 → mínimo η = 0,4
Adotado grau de interação η=0,5
L=620cm
13
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Construção escorada e interação parcial
Cisalhamento na interface (V h )
Para interação parcial → Q Rd = η * V hRd
0,85f
bt
0,85
2 155
8
ck
c
C
=
=
= 1505,7kN
cd
1,4
1,4
V
hRd
41,37 25
(
)
T
=
Af
=
= 940,2kN
ad
y
a
1,10
V hRd =940,2 kN
Número de conectores para interação parcial
Fluxo de cisalhamento a ser resistido
Q
=η⋅
V
=
0,5 940,2
=
470,1kN
Rd
hRd
Q Rd =0,5*940,2=470,15 kN
n co =Q Rd /q Rd com q Rd =32,1 kN
n co =14,68 conectores para meia viga
14
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Construção escorada e interação parcial
Resistência ao momento fletor
bef
0,85 fcd
Ccd
tc
a
LNP
(na laje)
hF
fyd
tf
yc
Cad
yp
LNP
(no perfil)
d
h
tw
Tad
yt
fyd
(A f )
y
a
T
=
=
940,2kN
Resultante na viga de aço →
ad
1,10
Para interação parcial →
C
=
Q
=
470,15 kN
cd
Rd
15
Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Momento fletor resistente positivo Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Momento fletor resistente positivo
Construção escorada e interação parcial
Resultante de compressão na viga de aço C ad :
1
 (Af
)
1
 41,37 25
y
a
C
=
− C
=
− 470,15
=
235,04 kN
ad
cd
2
1,10
2
1,10
Interação parcial → duas LN: uma na laje e outra na viga de aço
a: linha neutra na laje de concreto
C
470,15
cd
a =
=
= 2,5 cm
0,85 f
b
0,85
2 155
ck
1,40
1,40
y p : linha neutra na viga de aço – a partir da face inferior da laje
Verificar se LNP está na mesa superior ou na alma
C ad =235,04 kN
Contribuição da mesa superior: (Af y ) tf / 1,10=345,45 kN
Se C ad ≤ (Af y ) tf / 1,10→ linha neutra na mesa superior
Caso contrário, LNP na alma
∴ LNP na mesa superior
16
Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Momento fletor resistente positivo Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Momento fletor resistente positivo
Construção escorada e interação parcial
Resistência ao momento fletor
∴ LNP na mesa superior
C
ad
y p =
t
=
0,59 cm
f
A partir da face da mesa superior da viga de aço
(A f )
y
tf
y
p
y c =
=
0,29 cm
Pto de aplicação da força T ad : y t
y
2
p
y
t
(
)
(
)
(
)
h
t
0,5h
+
t
+
b
t
(
0,5t
)
+
t
y
b
d
t
y
w
f
f
f
f
f
p
f
f
p
y
=
= 8,91cm
t
(
)
h
t
+
b
t
+
b
t
y
w
f
f
f
f
p
a
M
C
(
d
y
y
)
+
C
t
+
h
+ −
d
y
=
13158,4 kN.cm
Rd
vm
ad
t
c
cd
c
F
t
2
17
Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Momento fletor resistente positivo Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Momento fletor resistente positivo
Construção escorada e interação parcial
Momento fletor resistente de cálculo:
M
=
13158,4 kN.cm
Rd
Momento fletor solicitante de cálculo:
M
=
15777 kN.cm
Sd
OPÇÃO: ALTERAR O GRAU DE INTERAÇÃO
18
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Construção escorada e interação parcial: ηηηη=0,8
Como o momento fletor resistente de cálculo é MENOR que o
momento fletor solicitante de cálculo é preciso aumentar a
resistência da viga mista
Uma opção é aumentar o grau de interação η, por exemplo, para:
η=0,8
0,85f
bt
0,85
2 155
8
ck
c
C
=
=
= 1505,7kN
cd
1,4
1,4
V
hRd
V
940,2kN
41,37 25
(
)
hRd =
T
=
Af
=
= 940,2kN
ad
y
a
1,10
Número de conectores para interação parcial
Q Rd =0,8*940,2=752,2 kN
n co =Q Rd /q Rd com q Rd =32,1 kN
∴ n co =23,5 conectores para meia viga
19
Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Momento fletor resistente positivo Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Momento fletor resistente positivo
Construção escorada e interação parcial: ηηηη=0,8
Resistência ao momento fletor
bef
0,85 fcd
Ccd
tc
a
LNP
(na laje)
hF
fyd
tf
yc
Cad
yp
LNP
(no perfil)
d
h
tw
Tad
yt
fyd
(A f )
y
a
T
=
(Af )
= 940,2kN
Resultante na viga de aço:
ad
y
a
T
=
1,10
=
940,2kN
ad
1,10
C
=
Q
=
752,2 kN
Para interação parcial →
cd
Rd
C
=
Q
=
752,2 kN
cd
Rd
20
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Construção escorada e interação parcial: ηηηη=0,8
Resistência ao momento fletor
Resultante de compressão na viga de aço C ad :
1
 (Af
)
y
a
C
=
− C
=
94,03 kN
ad
cd
2
1,10
Para interação parcial temos duas linhas neutras: uma na laje e outra na viga
de aço
C
cd
linha neutra na laje de concreto →
a
=
= 4,0 cm
0,85 f
b
ck
1,40
yp: linha neutra na viga de aço – a partir da face inferior da laje
Verificar se LNP está na mesa superior ou na alma
C ad =94,03 kN
Contribuição da mesa superior: (Afy)tf / 1,10=345,45 kN
Se C ad ≤ (Afy)tf / 1,10→→→→ linha neutra na mesa superior
Caso contrário, LNP na alma
∴∴∴∴ LNP na mesa superior
21
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Construção escorada e
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Construção escorada e interação parcial: ηηηη=0,8
Resistência ao momento fletor
∴ LNP na mesa superior
y p
C ad
y p =
t
=
0,24 cm
f
(A f )
y
tf
y t
Pto de aplicação da força T ad : y t
(
)
(
)
(
h
t
0,5h
+
t
)
+
b
t
(
0,5t
)
+
t
y
b
d
t
y
w
f
f
f
f
f
p
f
f
p
y
=
= 11,26 cm
t
(
)
h
t
+
b
t
+
b
t
y
w
f
f
f
f
p
 C
a
(
d
y
y
)
+
C
t
+
h
+ −
d
y
=
14624 kN.cm
M Rd
vm
ad
t
c
cd
c
F
t
2
Momento fletor resistente de cálculo:
=
14624 kN.cm
M Rd
Momento fletor solicitante de cálculo:
=
15777 kN.cm
Adotar interação total
M Sd
22
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL

Detalhes da viga mista

Conector:Detalhes da viga mista 9 ,5 4 ,7 5 2 5 0 70mm 1 6 0

9 ,5 4 ,7 5 2 5 0 70mm 1 6 0
9 ,5
4 ,7 5
2 5 0
70mm
1 6 0

8 0

Diâmetro: 12,5mmda viga mista Conector: 9 ,5 4 ,7 5 2 5 0 70mm 1 6 0

Altura: h ≥ 4φφφφ =4*12,5=50mm → → → → h c = φφφφ=4*12,5=50mm h c =

Número total de conectores: 2*29,3≥ 4 φφφφ =4*12,5=50mm → → → → h c = = 59 conectores Laje de

= 59 conectores→ → h c = Número total de conectores: 2*29,3 Laje de concreto armado Altura: 8

Laje de concreto armado→ → → h c = Número total de conectores: 2*29,3 = 59 conectores Altura: 8

Altura: 8 cmh c = Número total de conectores: 2*29,3 = 59 conectores Laje de concreto armado 9

9 ,5 4 ,7 5 2 5 0 1 6 0
9 ,5
4 ,7 5
2 5 0
1 6 0

8 0

23

23de conectores: 2*29,3 = 59 conectores Laje de concreto armado Altura: 8 cm 9 ,5 4

 
Viga BIAPOIADA Construção NÃO ESCORADA

Viga BIAPOIADA Construção NÃO ESCORADA

Viga BIAPOIADA Construção NÃO ESCORADA
 
 
  Interação TOTAL

Interação TOTAL

24
24

24

Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL Momento fletor resistente positivo Verificação em duas etapas:
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
Momento fletor resistente positivo
Verificação em duas etapas:
Fase construtiva:
Viga de aço isolada verificada para as ações de construção
Utilização:
Viga mista
Ações de construção:
Combinação: 1,25PP+1,35CP
PP=0,43 kN/m
CP=13,19 kN/m
25
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL 1a. Etapa: viga de aço
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
1a. Etapa: viga de aço isolada VS 250 x 33
Flambagem Local
Flambagem local da mesa (FLM)
b
E
f
s
λ=
b
=
8,42
<λ =
0,38
E
f
p
s
λ=
2t
=
8,42
<λ =
0,38
f
= 10,88 = 10,88
M rkm = momento de plastificação
p
f
y
2t
f
f
y
M
=
1,12 W
f
=
10944,8 kN.cm
pl
a
y
∴∴∴∴ M rkm =10944,8 kN.cm
Flambagem local da alma (FLA)
h
h
E
s
λ=
=
48,7
<λ =
3,76
= 107,7
M rkm = momento de plastificação
p
t
h
f
w
p
y
M
=
1,12 W
f
=
10944,8 kN.cm
pl
a
y
∴∴∴∴ M rka =10944,8 kN.cm
26
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL 1 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
1 a . Etapa de verificação: viga de aço isolada
Flambagem Local
Flambagem lateral com torção (FLT)
L
E
b
s
λ=
=
12,63
<λ =
1,76
= 50,4
p
r
f
M rkm = momento de plastificação
y
y
M
=
1,12 W
f
=
10944,8 kN.cm
pl
a
y
∴ M rkflt =10944,8 kN.cm
∴ para flambagem local, M rkflt =10944,8 kN.cm
Momento resistente de cálculo M Rd :
M
Verificação da resistência ao momento fletor
Rk
M
=
=
9949,8 kN.cm
Rd
1,10
Momento fletor resistente de cálculo:
M
=
9949,8 kN.cm
Rd
Momento fletor solicitante de cálculo:
M
=
8814 kN.cm
Sd
27
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL 1 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
1 a . Etapa de verificação: viga de aço isolada
Verificação da flecha na viga de aço – ELS
combinação para cálculo da flecha
Peso próprio + Carga Permanente: q=13,33 kN/m
Flecha no meio do vão:
4 4
5q L
5q L
⋅ ⋅
δ=
δ=
=
= 2,56cm
2,56cm
384 E
384 E
I
I
s
s
ax
ax
δ>δ
→ NÃO Ok!!!!
max
L
Flecha máxima:
δ
=
= 2,07cm
max
300
28
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL 1 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
1 a . Etapa de verificação: viga de aço isolada
Alterando as dimensões da viga
VS 350 x 39
d=350 mm; b f =180 mm; t f =9,5 mm; t w =4,75 mm
Flambagem Local
Flambagem local da mesa (FLM)
M rkm =18161,5 kN.cm
Flambagem local da alma (FLA)
M rka =18161,5 kN.cm
Flambagem lateral por torção (FLT)
M rkflt =18161,5 kN.cm
Momento resistente de cálculo: M Rd =16510,5 kN.cm
Momento solicitante de cálculo: M Sd =8814 kN.cm
29
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL 1 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
1 a . Etapa de verificação: viga de aço isolada
Verificação da flecha na viga de aço – ELS
combinação para cálculo da flecha
Peso próprio + Carga Permanente: q=13,33 kN/m
0,33 + 13
Flecha no meio do vão:
4
5q L
δ=
= 1,1cm
384 E
I
s
ax
Flecha máxima:
L
δ
=
= 2,07cm
max
300
30
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
2 a . Etapa de verificação: viga mista Determinar a largura efetiva da laje b
2 a . Etapa de verificação: viga mista
Determinar a largura efetiva da laje
b
= mínimo[L/4;0,5(L
+
L )]
=
155 cm
1
2
Verificar:
Cisalhamento na interface → Q Rd : mínimo (T ad , C d )
(A f
)
0,85 f
b
t
y
a
ck
c
T
=
=
1134 ,6 kN
(
A
⋅ f y
)
a
ad
1,10
1,40
1,10
1,40
∴ Q Rd =1134,6 kN
1505,7 kN
>
1134,6 kN
ok
Resistência dos conectores → q Rd =mínimo (ruptura do conector,
esmagamento do concreto)
0,5A
f
E
cs
ck
c
C
=
1,0 32,1
=
32,1kN
red
1,25
q
q Rd =32,1 kN
Rd
A
f
cs
u
C
=
1,0 40,8
=
39,3 kN
red
1,25
31

31 1,25 q ≤  q Rd =32,1 kN Rd A f  cs u C

C

d

0,85 f

= ck

b

t

c

= 1505,7 kN

Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL 2 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
2 a . Etapa de verificação: viga mista
Verificar:
Número de conectores para interação completa → n=Q Rd /q Rd
Q
Rd
n =
= 35,4 para meia viga
q
Rd
Posição da linha neutra plástica
Como C d > T ad → LNP na laje de concreto
T
1134,6
ad
a =
t
=
6,03 cm
8 cm
c
0,85 f
b
0,85
2 155
ck
1,40
1,40
Componente C cd :
0,85 f
ba
0,85
2 155
6,03
ck
C
=
=
= 1134,6 kN
cd
1,40
1,40
32
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação TOTAL 2 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação TOTAL
2 a . Etapa de verificação: viga mista
Verificar:
Resistência ao momento fletor
a 
M
T
d
+
h
+
t
Rd
vm
ad
1
F
c
2
 33,1
6,03 
M
=
1,0 1134,6
+ +
0
8
Rd
2
2
M
=
24433,6 kN
Rd
Momento resistente de cálculo: M Rd =24433,6 kN.cm
Momento solicitante de cálculo: M Sd =15777 kN.cm
33
Viga BIAPOIADA
Construção NÃO ESCORADA
Interação PARCIAL
34
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL 1 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
1 a . Etapa de verificação: viga de aço VS 350 x39
Já verificada e ok!!!!
2 a . Etapa de verificação: viga mista
Viga de seção compacta
Grau de interação: η=0,4
Largura efetiva: b=155cm
Cisalhamento na interface: V hRd
T ad =1134,6 kN
C cd =1505,4 kN
∴ V hRd =1134,6 kN
Força a ser transferida pelos conectores: Q Rd =0,4*1134,6 = 453,8 kN
Resistência dos conectores: q Rd
q Rd =32,03 kN
Q
458,8
Rd
Número de conectores →
=
= 14,2
n co =
q
32,03
Rd
35
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL 2 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
2 a . Etapa de verificação: viga mista
Posição da LNP (duas linhas neutras) lembrar que C cd =Q Rd
a: na laje de concreto
C
453,8
cd
a =
=
= 2,41cm
0,85 f
b
0,85
2 155
ck
1,40
1,40
Resultante de compressão na viga de aço
1
 (Af
)
1
y
a
C
=
− C
 =
=
ad
cd
2
1,10
(1134,6 453,8) 340,4 kN
2
y p : linha neutra na viga de aço – a partir da face inferior da laje
Verificar se LNP está na mesa superior ou na alma
C ad =340,4 kN
Contribuição da mesa superior: (Af y ) tf / 1,10=17,1*25/1,10=388,6 kN
Se C ad ≤ (Af y ) tf / 1,10→ linha neutra na mesa superior
Caso contrário, LNP na alma
∴ LNP na mesa superior
36
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL 2 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
2 a . Etapa de verificação: viga mista
LNP na mesa superior
Posição de LNP
C
340,4
ad
y p =
t
=
0,95
=
0,76 cm
f
(A f
)
427,5
y
tf
1,10
Pto de aplicação da resultante de compressão na laje de concreto y c :
y
p
=
0,38 cm
y c =
2
Pto de aplicação da resultante de tração y t :
h
t
(
0,5h
+
)
(
)
(
)
t
+
b
t
(
0,5t
)
+
t
y
b
d
t
y
w
f
f
f
f
f
p
f
f
p
y
=
= 10,9 cm
t
(
)
h
t
+
b
t
+
b
t
y
w
f
f
f
f
p
Resultante de compressão na laje = resistência da ligação aço-concreto
C cd =453,8 kN
37
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL 2 a . Etapa de
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
2 a . Etapa de verificação: viga mista
Momento fletor resistente de cálculo
2,41
M
=
1,0 340,4
(
33,1
10,9
0,38
)
+
453,8
 8
+ 0 + 33,1− 10,9 
Rd
2
M
=
20583,3 kN.cm
Rd
Momento resistente de cálculo: M Rd =20583,3 kN.cm
Momento solicitante de cálculo: M Sd =15777 kN.cm
38
Momento fletor resistente positivo Momento fletor resistente positivo Interação PARCIAL Síntese dos resultados:
Momento fletor resistente positivo
Momento fletor resistente positivo
Interação PARCIAL
Síntese dos resultados:
Momento solicitante de cálculo: M Sd =15777 kN.cm
Construção escorada: Viga VS 250 x 33
1.
Interação completa:
M Rd =16925 kN.cm
60
conectores em toda a viga
2.
Interação parcial :
M Rd =13158,4 kN.cm e 14624 kN.cm (ηηηη=0,5 e 0,8 respectivamente)
Respectivamente, 30 e 47 conectores em toda a viga
Construção NÃO escorada: VS 350 x 39
3.
Interação completa :
M Rd =24433,6 kN.cm
71
conectores em toda a viga
4.
Interação parcial :
M Rd =20583,3 kN.cm (ηηηη=0,4)
29
conectores em toda a viga
39
Estado limite de serviço
40
Estado limite de serviço Estado limite de serviço Verificação de deslocamentos
Estado limite de serviço
Estado limite de serviço
Verificação de deslocamentos

Propriedades geométricas da seção transformada

Região de momento positivoPropriedades geométricas da seção transformada Construção escorada e interação total I ef = I + a

Construção escorada e interação totalda seção transformada Região de momento positivo I ef = I + a Q Rd V

I ef

= I +

a

Q Rd V hRd
Q
Rd
V
hRd
V h R d =940,3kN

V

hRd =940,3kN

I a =4886,06 cm 4

I a =4886,06 cm 4

viga de aço isolada
viga de aço isolada

viga de aço isolada

(

I

tr

I

a

)

seção mista homogeneizada
seção mista homogeneizada

seção mista homogeneizada

Cálculo da inércia transformada I t r tr

E

c

=

4760

⋅

f

ck

=

4760

⋅

20

=

21287,7MPa

Es 205000

E

21287,4

c

b

n

155

9,63

41

41f ck = 4760 ⋅ 20 = 21287,7MPa Es 205000 E 21287,4 c b n 155

n =

=

= 9,63

b tr =

=

= 16,1cm

Estado limite de serviço Estado limite de serviço Verificação de deslocamentos Propriedades geométricas da
Estado limite de serviço
Estado limite de serviço
Verificação de deslocamentos
Propriedades geométricas da seção transformada
Para região de momento positivo
Cálculo da inércia transformada I tr
2
Área de concreto transformada
A
= b
⋅ t
= 16,1⋅ 8 = 128,76cm
ctr
tr
c
Posição da LNP da seção de aço: y a =12,5cm
Centro de gravidade da seção transformada: y tr
A
y
+
A
(
d
+
0,5t
+
h
)
41,37 12,5
+
128,76 ⋅ (25
+
0,5
8
+
0)
a
ctr
c
F
y
=
=
= 24,98cm
tr
A
+
A
41,37
+
128,76
ctr
y
tr < d →
linha neutra na viga de aço
Distância do topo da laje até a LN caso esta esteja na laje: a tr
a
=
d
+
t
y
=
25
+
8
24,98
=
8,02cm
tr
c
tr
Momento de inércia da seção transformada: I tr
3
b
t
2
tr
c
I
=
I
+
A
(
y
y
)
+
+
A
(
d
+
t
+
h
y
) 2
tr
a
tr
a
ctr
c
F
tr
12
3
16,1 8
I
=
4886,06
+
41,37
(
24,98
12,5
)
2
+
+
128,76
(
2
4
25
+ +
8
0
24,98
)
=
20298,3cm
tr
12
42
Estado limite de serviço Estado limite de serviço Verificação de deslocamentos
Estado limite de serviço
Estado limite de serviço
Verificação de deslocamentos
Propriedades geométricas da seção transformada Para região de momento positivo Inércia transformada I tr Inércia
Propriedades geométricas da seção transformada
Para região de momento positivo
Inércia transformada I tr
Inércia efetiva I ef
Q
940,3
Rd
4
I
= I +
(
I
I
)
=
4886,06
+
(
20298,3
4886,06
)
=
20298,3cm
ef
a
tr
a
V
940,3
hRd
Flecha máxima
L/300 = 6200/300 = 2,07cm
Combinação de ações para cálculo da flecha
Peso próprio + carga permanente + 0,4 * sobrecarga
0,33 + 19 + 0,4*4,44 = 21,11kN/m
Flecha na viga biapoiada

δ=

5qL

4

5 0,2111

(

620

)

4

0,98cm

 

2,07cm

 

ok!!!

 

=

=

<

 

384 E

s

I

tr

384 20500 20298,3

 
43

43  = = < →   384 E ⋅ s ⋅ I tr 384 20500 20298,3

s ⋅ I tr 384 20500 20298,3 ⋅ ⋅   43 Viga CONTÍNUA Análise ELÁSTICA-LINEAR 44
s ⋅ I tr 384 20500 20298,3 ⋅ ⋅   43 Viga CONTÍNUA Análise ELÁSTICA-LINEAR 44

Viga CONTÍNUA Análise ELÁSTICA-LINEAR

s ⋅ I tr 384 20500 20298,3 ⋅ ⋅   43 Viga CONTÍNUA Análise ELÁSTICA-LINEAR 44
44

44

s ⋅ I tr 384 20500 20298,3 ⋅ ⋅   43 Viga CONTÍNUA Análise ELÁSTICA-LINEAR 44

Análise ELÁSTICA-LINEAR

Sistema de piso misto

1 2 3 4
1
2
3
4
 
   
   
   
 
   
A
A
A  
A  
A  
 
A  
         
 

VE

VI

VE

4x2,5=10m

VS 400x49

VS 400x49

 
 
   
   
   
 
   
B
B
B
B
B
B
         
 

3x9,0=27m

45

45VS 400x49 VS 400x49       B             3x9,0=27m

Vigas contínuas Vigas contínuas Análise ELÁSTICA-LINEAR Ações: g 1 = 6,5kN/m (permanente, atuante antes da
Vigas contínuas
Vigas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Ações:
g 1 = 6,5kN/m (permanente, atuante antes da cura do concreto)
g 2 = 5,0kN/m (permanente, atuante após a cura do concreto)
q 1 = 2,5kN/m (sobrecarga de construção, atuante antes da cura
do concreto)
q 2 = 25,0kN/m (sobrecarga de utilização, atuante após a cura do
concreto, 70% de curta duração)
Materiais:
Aço das vigas: MR-250 (f y = 250MPa; f u = 400MPa)
Laje mista: h=145mm (h F =75mm; capa de 70mm)
Armadura da laje: CA-50 (f y = 500MPa)
Concreto: C20 (f ck = 20MPa) – densidade normal (γγγγ c = 24kN/m 3 )
46
 

Análise ELÁSTICA-LINEAR

Hipóteses:

 
a) construção escorada

a) construção escorada

b) a viga de aço é contida lateralmente na fase construtiva  

b) a viga de aço é contida lateralmente na fase construtiva

 
c) a viga de aço atende à verificação de força cortante  

c) a viga de aço atende à verificação de força cortante

 

Seção transversal

 
 
  perfil soldado VS 400x49 A = 62 cm 2 I x = I a =

perfil soldado VS 400x49 A = 62 cm 2 I x = I a = 17.390 cm 4 W x = 870 cm 3 Z x = 970 cm 3 I y = 1.267 cm 4 r y = 4,52 cm I t = 14,61 cm 4

 
47
47

47

 

Análise ELÁSTICA-LINEAR

 

Largura efetiva da laje (b ef )

 

Vãos da viga 

 

VE → → → → L 1 = 9m L 1 = 9m

 
VE → → → → L 1 = 9m  

VI → → → → L 2 = 9m L 2 = 9m

Momento POSITIVO POSITIVO : POSITIVOPOSITIVO:

 
Menor valor entre:

Menor valor entre:

   

 

1

4

 

1

4

   

b

ef 1pos

2

1

8

5

L

1

=

2

1

8

5

9

=

1,8m

)

 

  2

(

L

d

+

L

e

)

=

2

 

(

2,5

+

2,5

=

2,5m

 

 

1

 

7

1

7

 

b

ef

2pos

2

8

10

L

2

=

2

8

10

9

=

1,575m

 

1

2

(

L

d

+

L

e

)

=

1 (
2

2,5

+

2,5

)

=

2,5m

48  
48  

48

 
Análise ELÁSTICA-LINEAR Largura efetiva da laje (b ef ) Momento NEGATIVONEGATIVO: Menor valor entre: 1
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Largura efetiva da laje (b ef )
Momento NEGATIVONEGATIVO:
Menor valor entre:
1
(
L
L
)
1
(
+
9
+
9
)
1
2
2 ⋅
1
(
L
+
L
)
=
2
(
= 1,125m
1
9
+
9
)
8
1
2
2 ⋅
4
=
2
8
4
= 1,125m
b
ef 1neg
8
4
8
4
b
1
1
ef 1neg
(
(
1
L
+
L
)
=
)
1
2,5
+
2,5
=
2,5m
e
 2
(
d
L
+
L
)
=
2
(
2,5
+
2,5
)
=
2,5m
d
e
 2
2
 
1 1
(
(
L
L
+ +
L
L
)
)
1 1
(
(
9
9
+ +
9
9
)
)
1
1
2
2
2 ⋅
2 ⋅
=
=
2 2
= 1,125m
= 1,125m
8 8
4
4
8 8
4
4
b b
≤ ≤
 
ef
ef
− −
2neg
2neg
1 1
1 1
(
(
L
L
+
+
L
L
)
)
=
=
(
(
2,5
2,5
+
+
2,5
2,5
)
)
=
=
2,5m
2,5m
d
d
e
e
 2
 2
2 2
49
Análise ELÁSTICA-LINEAR Inércia da seção mista NÃO FISSURADA btr E 20500 s η = =
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Inércia da seção mista NÃO FISSURADA
btr
E
20500
s
η
=
=
= 9,63
E
E
2128,7
c
1
1
2 ⋅
L
=
2
9
=
2,25 m
1
8
8
b
b
=
2,25 m
ef
ef
1
1
(
L
+
L
)
=
(
2,5
+
2,5
)
=
2,5 m
d
e
 2
2
bf
b
225
ef
b
=
=
= 23,36 cm
y
0,5
d
=
0,5 40
=
20 cm
tr
a =
η
9,63
E
2
A
= b
⋅ t
= 23,36 ⋅ 7 = 163,55 cm
ctr
tr
c
A
y
+
A
(
d
+
0,5t
+
h
)
62 20
+
163,55
(
40
+
0,5
7
+
7,5
)
a
ctr
c
F
y
=
=
= 42,48 cm
tr
A
+
A
62
+
163,55
ctr
50
ytr
a
hf
tc
ya
tf
dad
Vigas Vigas contínuas contínuas Análise ELÁSTICA-LINEAR Inércia da seção mista NÃO FISSURADA a = +
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Inércia da seção mista NÃO FISSURADA
a
= +
d
t
+
hf
y
=
40
+ +
7
7,5
42,48
=
12,02 cm
c
tr
btr
Posição da LN transformada
y tr (42,48) > d (40 cm) →→→→ LN na laje
bf
3
b
a
2
tr
I
=
I
+
A
(
y
y
)
+
+
b
a
(
0,5
a
) 2
tr
ax
tr
a
tr
12
3
23,36 12,02
(
2
I
=
62
42,48
20
)
2
17390
+
+
+
23,36 12,02
(
0,5 12,02
)
=
61266 cm
3
tr
12
51
ytr
a
hf
tc
ya
tf
dad
Vigas Vigas contínuas contínuas Análise ELÁSTICA-LINEAR
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR

Momento fletor solicitante de cálculo

Momento fletor solicitante de cálculo Combinação última normal Carga distribuída q = 1,35 ⋅ (g 1

Combinação última normal

Carga distribuídafletor solicitante de cálculo Combinação última normal q = 1,35 ⋅ (g 1 + ) +

q = 1,35 ⋅ (g 1 + ) + 1,5 ⋅ q = 1,35 ⋅
q
=
1,35
(g 1
+
) +
1,5
q
=
1,35
(6,5 5,0) 1,5 25 53kN / m
+
+
=
g 2
2

53 kN/m

⋅ (6,5 5,0) 1,5 25 53kN / m + + ⋅ = g 2 2 53

Usando I tr =61266 cm 4 e A total =A ctr +A s = 163,55+62=225,55 cm 2

52

52

Vigas Vigas contínuas contínuas Análise ELÁSTICA-LINEAR Momento fletor resistente positivo Tramo 01 Largura
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momento fletor resistente positivo
Tramo 01
Largura efetiva positiva: b 1pos =180 cm
Resultantes de tração (T ad ) e compressão (C cd ):
(A (A f f
) )
62 25
y
a
62 25
T
y
a
T
ad
= =
= =
= = 1409,1kN 1409,1kN
ad
1,10 1,10
1,10 1,10
0,85 f
b
t
0,85 2,0 180
7
ck
c
C
=
=
= 1530 kN
cd
1,40
1,40
Posição da LN: como T ad < C cd →→→→ LN na laje
1409,1
a =
=
6,45 cm
t
=
7 cm
c
0,85
2 180
1,40
53
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momento fletor resistente positivo
Tramo 01
Valor de ββββ vm →→→→ 0,95 para vigas contínuas
  d
a 
M
T
+
h
+
t
Rd
vm
ad
1
F
c
− 2
6,45 
M
=
0,95 1409,1
20
+
7,5
+
7
=
41869 kN cm
Rd
2
54
Vigas Vigas contínuas contínuas Análise ELÁSTICA-LINEAR Momento fletor resistente positivo Tramo 02 Largura
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momento fletor resistente positivo
Tramo 02
Largura efetiva positiva: b 2pos =157,5 cm
Resultantes de tração (T ad ) e compressão (C cd ):
(A f
)
62 25
y
a
T
=
=
= 1409,1kN
ad
1,10
1,10
0,85 f
b
t
0,85
2,0 157,5
7
ck
c
C
=
=
= 1338,7 kN
cd
1,40
1,40
Posição da LN: como T ad > C cd →→→→ LN na viga de aço
Compressão na viga de aço C ad :
(
)
 Af
1
1
y
a
C
=
− C
=
[1409,1 1338,7] 35,2 kN
=
ad
cd
2
1,10
2
55
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momento fletor resistente positivo
Tramo 02
Posição da LN na viga de aço →→→→ na mesa ou na alma?
(A f
)
20 0,95
25
y
tf
C ad (35,2) <
=
= 431,8 kN
1,10
1,10
→→→→ LNP mesa superior
C
35,2
ad
y
=
t
=
0,95
=
0,08 cm
p
f
(A f
)
20
0,95 25
y
=
0,5
y
=
0,5 0,08
=
0,04 cm
y
tf
c
p
1,10
1,10
2
(
)
(
)
h
t
(
0,5h
+
t
)
+
0,5
b
t
+
t
y
b
d
t
y
w
f
f
f
f
p
f
f
p
y
=
t
(
)
h
t
+
b
t
+
t
y
b
w
f
f
f
p
f
2
38,1 0,63
(
0,5 38,1
+
0,95
)
+
0,5
20 0,95
+
(
0,95
0,08
)
20
(
40
0,95
0,08
)
y
=
= 18,9 cm
t
38,1 0,63
+
20 0,95
+
(
0,95
0,08
)
20
56
Análise ELÁSTICA-LINEAR Momento fletor resistente positivo Tramo 02 Valor de ββββ vm →→→→ 0,95 para
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momento fletor resistente positivo
Tramo 02
Valor de ββββ vm →→→→ 0,95 para vigas contínuas
 t
c
M
 C
(
d
y
y
)
+
C
+
h
+ d −
y
Rd
vm
ad
t
c
cd
F
t
2
 7
M
=
0,95
35,2
(
40
18,9
0,04
)
+
1338,7
+
7,5
+
40
18,9
=
41527 kN cm
Rd
2
Resumo de momentos positivos:
Tramo 01: M Rd1pos =41869 kN.cm
Tramo 02: M Rd2pos =41527 kN.cm
57
Análise ELÁSTICA-LINEAR Momento fletor resistente negativo Apoio 02 Largura efetiva negativa: b 1neg =157,5 cm
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momento fletor resistente negativo
Apoio 02
Largura efetiva negativa: b 1neg =157,5 cm
Verificação da flambagem lateral com distorção
Cálculo da altura hp: altura da porção comprimida da alma
b
t
(
0,5
t
)
+
d
t
(
0,5
h
+
t
)
+
b
t
(
d
0,5
t
)
+
A
(
d
+
d
)
f
f
f
w
f
f
f
f
sL
a
y
=
hp
A
+
A
sL
20 0,95
(
0,5 0,95
)
+
40 0,63
(
0,5 38,1
+
0,95
)
+
20 0,95
(
40
0,5 0,95
)
+
9,8
(
40
+
12,5
)
=
y hp
62
+
9,8
AsL
y
=
24,77 cm
hp
(y
)
h
=
2
t
=
2
(24,77 0,95) 47,64 cm
=
p
hp
f
h
E
s
Se
p ≤
3,76
=
108
sem FLD
t
f
bf
w
y
58
yhp
tf
dad
   

Análise ELÁSTICA-LINEAR

 

Momento fletor resistente negativo

 
Apoio 02  

Apoio 02

 
 
Força resistente nas barras da armadura longitudinal: T d s

Força resistente nas barras da armadura longitudinal: T ds

 
 

Tds

sL

f

ys

1,15

 

At fy/1,10

fy/1,10

d2

d1

ypn

T

ds

=

A

=

9,84 50

1,15

= 427,8 kN

 
 
d3 yc
d3
yc

Ac fy/1,10

Posição da LNP: medida a partir do topo da viga de aço 2 A f

Posição da LNP: medida a partir do topo da viga de aço

2

A

f

 

fy/1,10

T

ad

T

ds

f

y

1409,1

427,8

 

2 0,95

20 25

 

t

1,10

=

0,95

+

1,10

= 5,06 cm

 
 

y

pn

=

f

+

2

t

w

f

y

 

2 0,63

25

 

1,10

 

1,10

 
 
Porção de área tracionada

Porção de área tracionada

 

A

at

A at A A ac ac = t f ⋅ b f + ( y np

A

A

ac

ac

= t

f

b

f

+

(

y

np

t

f

)

t

w

= 0,95 20 + 5,06 0,95 0,63 = 21,59

(

)

Porção de área comprimida

= A A

= A A

at

at

= 62 21,59 = 40,41cm

= 62 21,59 = 40,41cm

2

2

cm

2

 
  59
  59

59

Vigas Vigas contínuas contínuas Análise ELÁSTICA-LINEAR Momento fletor resistente negativo Tds fy/1,10 d1 At
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momento fletor resistente negativo
Tds
fy/1,10
d1
At fy/1,10
Apoio 02
ypn
d2
Posição do CG da área tracionada
d3
2
(
)[
(
)
]
0,5b
t
+
t
y
t
0,5
y
t
+
t
f
f
w
np
f
np
f
f
y
=
at
yc
Ac fy/1,10
A at
fy/1,10
2
0,5 20
0,95
+
0,63
(
`5,06
0,95
)[
0,5
(
5,06
0,95
)
+
0,95
]
y
=
= 0,78 cm
at
21,59
Posição do CG da área comprimida
2
[
(
)
2
]
0,5b
t
+
t
0,5
d
y
t
+
t
f
f
w
np
f
f
y
=
ac
A
ac
2
[
2
]
0,5 20
0,95
+
0,63
0,5
(
40
5,06
0,95
)
+
0,95
y
=
= 9,24 cm
ac
40,41
60
Vigas Vigas contínuas contínuas Análise ELÁSTICA-LINEAR Momento fletor resistente negativo Apoio 02 1125
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momento fletor resistente negativo
Apoio 02
1125
distância do CG da armadura a LNP
Tds
d
= y
+
d
=
5,06
+
12,5
=
17,56 cm
fy/1,10
d1
yt
1
pn
a
At
ypn
LNP
At fy/1,10
d2
distância da área tracionada a LNP
d3
Ac
d
= y
0,5
y
=
5,06
0,5 0,78
=
4,67 cm
2
pn
at
yc
Ac fy/1,10
distância da área comprimida a LNP
fy/1,10
= d −
y
y
=
40
5,06
9,24
=
25,7 cm
d 3
pn
ac
A
f
d
A
f
d
at
y
2
ac
y
3
M
=
T
d
+
+
Rd,neg
ds
1
γ
a γ
a
21,59 25 4,67
40,41 25 25,7
M
=
427,8 17,56
+
+
=
33406,8 kN cm
Rd,neg
1,10
1,10
Resumo de momentos negativos:
Apoio 02: M Rd,neg =33406,8 kN.cm
61
Vigas contínuas Vigas contínuas Análise ELÁSTICA-LINEAR
Vigas contínuas
Vigas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momentos solicitantes após redistribuição ParaPara seseççãoão compactacompacta ee modelomodelo nãonão
Momentos solicitantes após redistribuição
ParaPara seseççãoão compactacompacta ee modelomodelo nãonão fissuradofissurado
Classe da seção mista: M neg
Compacta
Modelo não fissurado
30%
ValoresValores iniciaisiniciais
RedistribuiRedistribuiççãoão dede momentosmomentos negativosnegativos
ApoiosApoios 22 ee 3:3:
M
= ⋅
0,7
M
=
0,7 429,3
=
300,5 kN cm
Sd1 red
Sdneg
M
= ⋅
0,7
M
=
0,7 429,3
=
300,5 kN cm
Sd2 red
Sdneg
62

62= 300,5 kN cm ⋅ Sd1 red − Sdneg M = ⋅ 0,7 M = 0,7

Análise ELÁSTICA-LINEAR Momentos solicitantes após redistribuição RedistribuiRedistribuiççãoão dede
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Momentos solicitantes após redistribuição
RedistribuiRedistribuiççãoão dede momentosmomentos positivospositivos
VigaViga V2:V2: internainterna
M
=
M
+
0,3M
=
107,3
+
0,3 429,3
=
236,1kN cm
Sd,pos,Re d
Sd,pos
Sdneg
VigaViga V1:V1: externaexterna ----------------------------fazerfazer equilequilííbriobrio dede momentosmomentos
M
=
397,1kN cm
397,1kN cm
Sd,pos,red
63
Vigas contínuas
Análise ELÁSTICA-LINEAR
Diagrama de momentos solicitantes após redistribuição
Verificação dos momentos fletores
Tramo 01:
Momento positivo solicitante: M Sd1pos =397,1 kN.m
Momento positivo resistente: M Rd1pos =418,7 kN.m
Tramo 02:
Momento positivo solicitante: M Sd2pos =236,1 kN.m
Momento positivo resistente: M Rd2pos =415,3 kN.m
Apoio 02:
Momento negativo solicitante: M Sd2neg =300,5 kN.m
Momento negativo resistente: M Rd2neg =334,1 kN.m
64

Vigas contínuas

Análise ELÁSTICA-LINEAR

Diagrama de momentos solicitantes após redistribuição

Diagrama de momentos solicitantes após redistribuição
Diagrama de momentos solicitantes após redistribuição
Diagrama de momentos solicitantes após redistribuição
Diagrama de momentos solicitantes após redistribuição
Diagrama de momentos solicitantes após redistribuição
Diagrama de momentos solicitantes após redistribuição
65

65

de momentos solicitantes após redistribuição 65 Viga CONTÍNUA Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Modelo NÃO

Viga CONTÍNUA Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Modelo NÃO FISSURADO

momentos solicitantes após redistribuição 65 Viga CONTÍNUA Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Modelo NÃO FISSURADO 66 33
momentos solicitantes após redistribuição 65 Viga CONTÍNUA Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Modelo NÃO FISSURADO 66 33
66

66

momentos solicitantes após redistribuição 65 Viga CONTÍNUA Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Modelo NÃO FISSURADO 66 33

Vigas contínuas

Análise RÍGIDO-PLÁSTICA

Procedimento

 
Determinar:

Determinar:

Momentos fletores solicitantes de cálculoRÍGIDO-PLÁSTICA Procedimento   Determinar: Inércia da seção mista (fissurada ou não fissurada)

Inércia da seção mista (fissurada ou não fissurada) 

 

Momentos resistentes positivosda seção mista (fissurada ou não fissurada)   Momentos resistentes negativos Capacidade resistente da

Momentos resistentes negativosou não fissurada)   Momentos resistentes positivos Capacidade resistente da viga: momento resistente negativo

Capacidade resistente da viga: momento resistente negativo 

 

(M

Rdv )

Esforços solicitantes (valores de cálculo)

Calcular os momentos

Calcular os momentos

67
67

67

Análise RÍGIDO-PLÁSTICA

Determinar a resistência ao momento fletor com base no método rígido-plástico.

Sistema de piso mistoao momento fletor com base no método rígido-plástico. 1 2 3 4     A  

1 2 3 4
1
2
3
4
 
   
   
   
 
   
A
A
A  
A  
A  
 
A  
         
 

VE

VI

VE

4x2,5=10m

VS 400x49

VS 400x49

 
 
   
   
   
 
   
B
B
B
B
B
B
         
 

3x9,0=27m

68

68

Vigas Vigas contínuas contínuas Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Ações: g 1 = 6,5kN/m (permanente, atuante antes da
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Ações:
g 1 = 6,5kN/m (permanente, atuante antes da cura do concreto)
g 2 = 5,0kN/m (permanente, atuante após a cura do concreto)
q 2 = 25,0kN/m (sobrecarga de utilização, atuante após a cura do concreto,
70% de curta duração)
Materiais:
Aço das vigas: MR-250 (f y = 250MPa; f u = 400MPa)
Laje mista: h=145mm (h F =75mm; capa de 70mm)
Armadura da laje: CA-50 (f y = 500MPa)
Concreto: C20 (f ck = 20MPa) – peso normal (γγγγ c = 24kN/m 3 )
Seção transversal
perfil soldado VS 400x49
A
= 62cm 2
Ix
= Ia = 17.390cm 4
Wx = 870cm 3
Zx = 970cm 3
69
Vigas contínuas Vigas contínuas Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Largura efetiva da laje (b ef ) Vãos da
Vigas contínuas
Vigas contínuas
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Largura efetiva da laje (b ef )
Vãos da viga
VE →→→→ L 1 = 9m
VI →→→→ L 2 = 9m
Momento positivo:
b tr
Viga VE: b ef-1pos =1,8m
Viga VI: b ef-1pos =1,575m
Momento negativo:
Apoio 2: b ef-2neg =1,125m
Apoio 3: b ef-3pos =1,125m
bf
Inércia da seção mista NÃO FISSURADA
E
20500
s
η
=
=
= 9,63
y
=
20cm
a = 12,02 cm
E
E
2128,7
a
c
2
b
=
2,25m
A
= 163,55 cm
ef
ctr
b
=
23,36 cm
y
=
42,48 cm
tr
tr
70
ytr
a
hf tc
ya
tf
dad

Vigas contínuas

Vigas contínuas Vigas contínuas Análise RÍGIDO-PLÁSTICA

Vigas contínuas

Análise RÍGIDO-PLÁSTICA

Momento fletor solicitante de cálculo Combinação última normal 53 kN/m q = 1,35 ⋅ g
Momento fletor solicitante de cálculo
Combinação última normal
53 kN/m
q = 1,35 ⋅ g
(
+ g
)
+ 1,5 ⋅ q
1
2
2
Momento fletor resistente positivo
Tramo 01 →→→→ LN na laje
T
=
1409,1kN
=
1530 kN
a = 6,45 cm
ad
C cd
41869 kN cm
M Rd1pos =
71

71

Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Momento fletor resistente positivo Tramo 02 →→→→ LN na viga de aço: na
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Momento fletor resistente positivo
Tramo 02 →→→→ LN na viga de aço: na mesa superior
T
=
1409,1kN
y
=
0,08 cm
ad
p
M
41527 kN cm
Rd2pos =
C
=
1338,7 kN
y
=
0,04 cm
cd
c
C
=
35,2 kN
ad
y
18,9 cm
t =
AsL
Momento fletor resistente negativo
Apoio 02
h
47,64 cm
2
p =
A = 21,59 cm
y
=
0,78 cm
at
at
y
=
5,06 cm
2
bf
A = 40,41 cm
d
=
17,56 cm
pn
ac
1
T
=
427,8 kN
y
=
9,24 cm
d
=
4,67 cm
ds
ac
2
M
33406,8 kN cm
Rd,neg =
d
=
25,7 cm
3
72
yhp
tf
dad
Vigas Vigas contínuas contínuas Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Momentos fletores resistentes Resumo de momentos
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Momentos fletores resistentes
Resumo de momentos positivos:
Tramo 01: M Rd1pos =41869 kN.cm
Tramo 02: M Rd2pos =41527 kN.cm
Resumo de momentos negativos:
Apoio 02: M Rd,neg =33406,8 kN.cm
Obs.:
No sistema contínuo, a ligação é de resistência total, portanto a rótula plástica
está associada à viga e não à ligação.
O momento negativo corresponde à capacidade da viga.
Portanto:
M Rdv =33406,8 kN.cm
73
Vigas Vigas contínuas contínuas Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Momentos solicitantes MomentoMomento nono tramotramo
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Momentos solicitantes
MomentoMomento nono tramotramo internointerno
53,0 kN/m
2
2
q
L
53
9
M
=
=
= 536,88 kN.m
Sd,q
8
8
9,0 m
MRd,v
MRd,v
334
53
334
q
9,0 m
(
L
z
)
z
M
=
M
M
M
No meio do vão →→→→ z=4,5
Sd
Sd,q
Rd,v
Rd,v
L
L
(
9
4,5
)
4,5
M
=
536,88
334
334
= 202,9 kN.m
Sd,max +
9
9
M
415,27 kN m
M
<
M
ok!
Rd2pos =
Sd,max
+
Rd2pos
74
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Momentos solicitantes MomentoMomento nono tramotramo internointerno MomentoMomento nono
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Momentos solicitantes
MomentoMomento nono tramotramo internointerno
MomentoMomento nono tramotramo externoexterno
53
334
MRd,v
q
9,0 m
334
334
382,6
75
382,6
Vigas Vigas contínuas contínuas Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Momentos solicitantes MomentoMomento nono tramotramo
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Momentos solicitantes
MomentoMomento nono tramotramo externoexterno
M
418,7 kN m
M
382,6 kN.m
M
<
M
ok!
Rd1pos =
1 =
Sd,max
+
Sd,max
+
Rd1pos
Verificação dos momentos fletores
Tramo 01:
Momento positivo solicitante: M Sd1pos =382,6 kN.m
Momento positivo resistente: M Rd1pos =418,7 kN.m
Tramo 02:
Momento positivo solicitante: M Sd2pos =202,9 kN.m
Momento positivo resistente: M Rd2pos =415,3 kN.m
Apoio 02:
Momento negativo solicitante: M Sd2neg =334 kN.m
Momento negativo resistente: M Rd2neg =334 kN.m
76
Vigas Vigas contínuas contínuas Análise RÍGIDO-PLÁSTICA Momentos solicitantes 77 Viga SEMICONTÍNUA Análise
Vigas Vigas contínuas contínuas
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Momentos solicitantes
77
Viga SEMICONTÍNUA
Análise RÍGIDO-PLÁSTICA
Modelo NÃO FISSURADO
78

Análise RÍGIDO-PLÁSTICA

Verificar a resistência ao momento fletor admitindo:

Sistema semicontínuoVerificar a resistência ao momento fletor admitindo: Método rígido-plástico ligação mista → → → →

Método rígido-plásticoao momento fletor admitindo: Sistema semicontínuo ligação mista → → → → semi-rígida e de

admitindo: Sistema semicontínuo Método rígido-plástico ligação mista → → → → semi-rígida e de

ligação mista semi-rígida e de resistência parcial

Detalhe similar às ligações pré-qualificadas (com capacidade de rotação adequada)→ → → → semi-rígida e de resistência parcial 1 2 3 4     A

1 2 3 4
1
2
3
4
 
   
   
   
   
 
A
A
A  
A  
A  
A  
 
 

VE

VI

VE

4x2,5=10m

VS 400x49

VS 400x49

 
 
   
   
   
   
 
B