Você está na página 1de 6

SEMINÁRIOTEOLÓGICODO NORDESTE

MEMORIAL IGREJA PRESBITERIANA DA COREIA


POIMÊNICA

RESENHA
PASTORES DA FAMILÍA

JOSÉ JEFFERSON DA SILVA VIEIRA

Teresina
2021
SEMINÁRIO TEOLÓGICODO NORDESTE
MEMORIAL IGREJAPRESBITERIANA DA COREIA

RESENHA

Trabalho apresentado ao Seminário


Teológico do Nordeste Memorial
Igreja Presbiteriana da Coreia como
requisito para aprovação na disciplina
de Poimênica, ministrada pelo
professor: Rev. Jose Alex.

JOSÉ JEFFERSON DA SILVA VIEIRA

Teresina
2021
RESENHA

Jose Jefferson da Silva Vieira

BAUCHAM Voddie Jr. Pastores da família: Chamando e preparando homens para


liderar seus lares. Brasília, DF: Monergismo: 2015. 248p.

Baucham é DMin, Southeastern Baptist Theologiacal Seminary, é também


deão do seminário na África Christian University, em Lusaka [Zâmbia]. É autor de
vários livros, incluindo Família guiada pela fé e O que ele deve ser, Baucham é
também pastor, plantador de igreja e conferencista.

Pastores da família é um livro que visa despertar os homens para exercerem


a liderança na família, de forma como Deus requer em sua palavra. Na parte
introdutória, Baucham chama nossa atenção para o fato de que precisamos de uma
reforma antes de experimentar um avivamento, e isso também se aplica a família.
Nesse livro o autor se propõe a apresentar verdades bíblicas que irão nos conduzir
em busca de um avivamento familiar, tendo em vista que a família esta debaixo da
maldição do pecado, se afastando do propósito pelo qual foi criada. O autor ainda na
parte introdutória do livro apresenta a família como “a pedra angular da sociedade.
Tem se afirmado que o que acontece com a família repercute no mundo” (p. 12), ou
seja, a família é à base da igreja e da sociedade, por isso o autor chama a atenção
do leitor para a árdua responsabilidade que Deus deu ao homem de liderar sua
família, conduzindo-a ao propósito pela qual Deus a criou.

O livro apresenta as tristes conseqüências que a família enfrenta por não ser
liderada como Deus requer em sua palavra, muitos casamentos destruídos ou sendo
destruídos por falta de uma liderança firme e bíblica. Assim como os bons frutos que
estão sendo colhidos por famílias que seus lideres foram despertadas para com a
importância desse princípio. O livro esta dividida em cinco partes sendo elas; A
necessidade de preparar pastores da família, enriquecendo o casamento, instrução
e disciplina dos filhos e avaliação do estilo de vida.

Na primeira parte “A necessidade de preparar pastores da família” (p. 19–56),


o autor parte da premissa que o direcionamento para a família deve partir dos pais,
que antes de pensar em cuidar de qualquer instituição, deve ter em mente o grande
desafio que é cuidar de sua própria família. Nesse sentido muitos pais inclusive
ministros da palavra, podem cair no grave erro de não ter tempo de cuidar de sua
família, entregando esse cuidado a instituições ou a outra pessoas. O autor discorre
sobre o papel da família no Antigo Testamento, mostrando a importância que os
antigos davam ao discipulado familiar, onde os filhos já na tênia idade eram
instruídos e disciplinados nos caminhos do Senhor, assim os pais estavam
cumprindo o mandato de Deus, de governa, apresentado em Gn 1; 28. Para o autor
esse mesmo padrão é apresentado no Novo Testamente, o que seguido resultaria
em homens e mulheres maduros, estando aptos a viver uma verdadeira piedade.
Baucham ainda aborda sobre as características daqueles que são lideres,
mostrando que os mesmos precisam estar atentos para com as características que a
Bíblia apresenta para os mesmos, instruindo suas famílias a viverem de acordo com
o padrão de famílias apresentadas por Deus em sua palavra. O autor conclui essa
primeira parte apresentado à jornada de um pastor, citando as falhas de um pastor
no cuidado para com a sua família, nos ensinado que é possível desempenharmos
um bom trabalho no ministério, mas ser um fracasso na família, desqualificando-se
para a boa obra que Deus nos chamou a desempenhar.

Na segunda parte “Discipulado e evangelismo familiar” (p. 59–102), o autor


começar essa seção trabalhando sobre o que é o evangelho? Chamando a atenção
do leitor para a importância que é, não perder o foco dessa mensagem
poderosíssima. Baucham aborda sobre o grave perigo que nossa família esta
correndo em se deparar com a ira de um Deus, que é justo e santo, e que mostrará
sua ira sobre todo aquele que não tiver sua vida transformada pelo evangelho, por
isso segundo o autor os pais não podem perder tempo, devem constantemente
anunciar as boas novas para todos a começar por sua casa. Outro ponto importante
trabalhado pelo autor é o “catecismo e educação cristã”, ou seja, o método de
ensino através de perguntas e respostas, sendo um método ideal para ser
trabalhado com crianças. Baucham trata sobre o culto familiar, sendo uma da
praticas mais esquecida por toda a igreja de forma geral, o pastor segundo o autor
deve procurar ser exemplo nessa ária, e ensiná-la para o seu rebanho, “pastores da
família precisam considerar a liderança espiritual de suas famílias como uma tarefa
dada por Deus [...] essa é a responsabilidade que Deus deixou a porta de cada
homem que carrega o titulo de pai” (p. 95).

Na terceira parte “O propósito do casamento” (p. 105–142), o autor trata sobre


o casamento, mostrando que o casamento tem como objetivo a procriação, portando
tem que ser entre um homem e uma mulher, e que a maternidade é vista por Deus
como uma benção. Alem disso o casamento tem como propósito a santificação, ou
seja, por causa da impureza que há no coração da humanidade, Deus nos
proporciona meios para lutar contra essas impurezas, sendo uma delas o
casamento. Para o autor o casamento deve ser uma das partes centrais na vida do
pastor, ao homem é dada a ordem que ele seria uma só carne com sua mulher,
assim o autor desperta a atenção do leitor para o risco de outras coisas ou outras
pessoas ocuparem essa posição que deve ser dado apenas ao casamento, como
carreira, filhos, reputação, trabalho e etc. Baucham nessa seção ainda trata da
liderança masculina como um dos mais importantes pilares do casamento, modelo
esse que é apresentado por Deus como o ideal para a família, no entanto o autor
aborda sobre as más interpretações, tanto daqueles que se dizem serem cristãos
como daqueles que não professam o cristianismo, e que, portanto apresentam uma
visão distorcida do que é o casamento. De acordo com o autor esse seria um dos
grandes motivos pelos quais o pastor deve exercer a liderança no seu lar, para
proteger sua família de tais distorções, e preparar seus filhos para o casamento.
Na quarta parte “Instrução e disciplina dos filhos” (p. 145 – 189), Baucham
parte da premissa que todos estão sob as conseqüências da queda, que a criança,
portanto já é gerada com uma natureza corrupta, inclinada a ser desobediente aos
pais e acima do que tudo a Deus. O autor lembra os grandes debates que o teólogo
Agostinho travou na idade media defendendo que não há qualquer bem no homem
pós a queda, dentre eles com Pelágio que pensava de forma contraria. Defendendo
a visão de Agostinho o autor chama a atenção do leitor para a importância da
disciplina, fazendo assim uma distinção entre disciplina normativa, que são as
instruções que os filhos devem receber de seus pais, e a disciplina corretiva que
seria em ultima instancia quando os filhos não obedecem às instruções dos pais, a
aplicação de uma disciplina física orientada pelos princípios bíblicos. Baucham nos
lembra que a presente sociedade em que estamos inseridos em passos largos tem
se levantado contra a disciplina bíblica, o que não podemos nos curvar diante de tal
posição. “Como resultado, os pastores da família não podem se dar ao luxo de
serem passiveis nesse assunto” (p. 142).

Na quinta e ultima parte “Avaliação do estilo de vida” (p.193 – 237), o autor


começa essa seção abordando sobre a importância do pastor da família garantir que
toda a sua família faça parte de uma igreja saudável, sendo uma família exemplar,
para o rebanho que ele pastoreia. Terrível coisa para um ministro seria ele tentar
conduzir a igreja que ele pastoreia nos caminhos do Senhor, e ao mesmo tempo
negligenciar o pastoreio para com sua família. Baucham ainda aborda sobre o bom
uso do nosso tempo, nos lembrando que de forma perfeita Deus criou o tempo, e
distribuiu esse tempo em sete dias, de maneira que posamos dedicar ao Maximo
desse tempo ao reino de Deus, de acordo com o autor o pastor pode cair na
armadilha de não administrar bem o seu tempo, trazendo assim grandes transtornos
para seu ministério, e acima do que tudo para o reino de Deus. Para o autor outra
forma do pastor avaliar o seu estilo de vida, é desempenhar bem suas obrigações
para com o reino de Deus, como embaixador de Cristo, assim também como
cidadão terreno. O ultimo capitulo desse livro é abordado de forma especial, a triste
situação das mães solteiras, que criam seus filhos sem a presença do pai, o autor
levanta a preocupação com essa situação apontando que a igreja do Senhor Jesus
não pode cruzar os braços diante dessa situação. O livro termina com dois
apêndices fornecendo ferramentas que podem ser úteis na liderança masculina.

O livro é um tratado de como os pastores da família podem desempenhar


suas funções de líder, o autor em todos os pontos que levanta, tem como objetivo
preparar homens para assumirem a liderança de seu lar, e conduzirem suas famílias
nos caminhos do Senhor. O autor desperta o leitor para o grande perigo que a
família esta correndo quando os homens não assumem o papel de cabeça de sua
família, mostrando que alguém certamente assumirá. Voddie mostra que a família
esta sempre em constantes ataques, pois ela é base da igreja assim como de toda a
sociedade, uma vez que a família é desestabilizada, conseqüências terríveis virão
sobre a igreja e toda a sociedade. Portanto o autor mostra que o pastor, assim como
todo homem são guardiões de suas respectivas famílias.

O livro está estruturado em suas duzentas e quarenta e oito paginas, dividido


em cinco partes já mencionadas acima. O autor abordou vários assuntos muito bem
escolhidos, para a temática do livro, transitou com simplicidade e ao mesmo tempo
com muita profundidade em todos os capítulos. O livro apresenta uma leitura
simples e ao mesmo tempo agradável, de forma geral o autor foi muito feliz na forma
como apresentou o tema, bem como o seu desenvolvimento.

Você também pode gostar