Você está na página 1de 14

MELHORES SETUPS MANO CALL

BANDEIRA DE BAIXA EM FORMA DE TOPO DUPLO


Acontece quando o mercado já está em uma tendência previa de baixa, ou após fortes
rompimentos de baixa, o mercado corrige forma o primeiro topo, logo após vem uma perna
pequena de baixa e uma tentativa de uma segunda perna de alta, que chega a testar a máxima
da perna anterior, também é uma armadilha de segunda perna, quando na analise tecnica
tradicional arma um pivô de alta, mas o rompimento do topo falha e acaba sendo uma
armadilha para os compradores. A venda vem justamente quando falha esse rompimento ou
nem chega a tentar romper e deixa uma bora barra de sinal, como nesse caso, na barra T2.

Alvo: no caso daria para traçar mais de um alvo, o primeiro seria em parciais nos fundos
prévios, o outro seria a altura do topo duplo jogado pra baixo (linhas vermelhas), e o ultimo
seria na perda do fundo, traçando a projeção da altura desse TR jogado pra baixo, traçado com
a régua. (TR = trading range)
CVC também fez um contexto bem parecido após um forte rompimento de baixa que
foi abaixo de uma LTA, o mercado fez um pullback até a barra T1, uma pequena perna de baixa
+ - até metade da perna de alta do pullback, e uma segunda perna de alta (T2), que falhou em
romper o topo, novamente uma second leg trap e uma bandeira de baixa em forma de topo
duplo, o primeiro alvo baseado na altura do TR que formou o topo duplo foi atingida, mas
também daria pra traçar alvos maiores na perda do fundo prévio, ou ir realizando parciais em
suportes prévios. Também houve o mesmo setup mais embaixo nos topos A e B

O STOP FICA UM POUCO ACIMA DA BARRA DE SINAL OU DO TOPO DUPLO


Obviamente uns dão stops e outros falham em romper o fundo e buscar um movimento
projetado, por isso é sempre bom realizar parciais. Mas no geral é um ótimo setup com boa
taxa de acerto basta saber identifica-los.

BANDEIRA DE ALTA EM FORMA DE FUNDO DUPLO

É o mesmo princípio do setup anterior, porém obviamente o contrário, funciona melhor


quando o mercado já vem de uma tendência de alta, faz uma correção que também pode ser
uma second leg trap, onde parece que vai fazer um pivô de baixa mas falha em romper o
fundo. O primeiro alvo é o topo prévio e o segundo seria em um movimento projetado
baseado na altura do fundo duplo.
Em alguns casos falha em atingir o movimento projetado, e em outros vai além do projetado
dando continuidade a tendência.

Alguns não são tão óbvios nem tão perfeitos, mas tem o mesmo efeito.
Vários exemplos na mesma tendência de alta do SPX, o ideal é esperar uma boa barra de sinal
para comprar, e deixar o stop abaixo do fundo.

Obviamente alguns falham, mas é um ótimo setup, principalmente em fortes tendências.


M2B MOVING AVERAGE TOUCH WITH DOUBLE BOTTOM BUY
Traduzindo do Al Brooks para nossa língua “sinal de compra com fundo duplo tocando
na média móvel”. É como uma bandeira de alta em forma de fundo duplo, porém em cima da
media móvel de 20 períodos exponencial. É preciso que tenha uma tendência de alta previa
para que se tenha mais assertividade, em lateralidades não funciona muito bem, quanto mais
forte for a tendência melhor.

Eu uso como setup de continuação de tendência, deixo o stop no fundo e realizo


parcial em alvos 2x1, 3x1. Em tendências boas é melhor vender metade em um alvo 2x1
tirando o risco da operação, e carregar o resto fazendo parciais mais acima ou zerar quando
surgir um sinal de reversão da tendência.
Os fundos não precisam estar necessariamente no mesmo nível, e também não precisa
necessariamente tocar a media, chegando próximo pra mim eu já considero. O stop pode ser
no fundo 1 ou no fundo 2, no fundo 2 provavelmente tem uma probabilidade maior de ser
violinado. Você pode ir colocando sua ordem acima de máximas de barras anteriores até que
ela seja acionada, ou esperar uma boa barra de sinal.

Como nesse caso você poderia ter comprado com uma ordem stop acima da barra 1
ou comprado o fechamento ou acima da barra 2 aumentando suas probabilidades já que a
barra 2 foi uma boa barra de alta.

M2S MOVING AVERAGE TOUCH WITH DOUBLE TOP SELL


“Sinal de venda com topo duplo tocando na média móvel”, é o mesmo princípio do
M2B porém ao contrario obviamente.
Esse deu ruim, acontece....

WEDGE BULL FLAG

Existem vários tipos de wedge, mas a minha preferida é a que acontece na média
móvel, quando o preço faz três puxadas de baixa e deixa uma boa barra de sinal de compra,
também uso como um setup de continuação de tendência e vou realizando lucros em locais
específicos, 2x1 ou topos prévios, movimentos projetados do tipo perna 1 = perna 2
Também da pra usar a contagem de pernas do Al Brooks, H1 (high 1) seria a primeira
tentativa de retomada da tendência de alta, H3 seria equivalente a compra na retomada de
alta após o fundo da wedge, o stop ficaria no fundo da wedge.

No caso da perda do fundo da wedge, vale a pena reavaliar se o mercado está


entrando em uma tendência de baixa. Essa é uma das vantagens da contagem de pernas do Al
Brooks.
Uma tentativa de retomada, H1 por exemplo, falha quando a barra seguinte vai abaixo
da barra H1, e ai a próxima barra que vai acima da máxima da barra anterior é considerada H2,
a contagem as vezes nem sempre é clara pois é interpretativa.

Essa por exemplo ficou um pouco mais complicada a contagem, principalmente das 3
puxadas de baixa nas barras 1, 2 e 3. E também houve uma H4, mas no caso eu consideraria
meus stop abaixo da barra 3, onde seria o stop da H3, se o mercado perdesse esse fundo eu
reavaliaria a tendência de alta, e consideraria a possibilidade de uma tendência de baixa ou
uma lateralidade.

WEDGE BEAR FLAG


É o inverso da wedge bull flag, nesse caso o preço faz três puxadas de alta, e três
tentativas de retomada da baixa (L1 = LOWER 1).
Ás vezes a primeira puxada acontece antes de ser formado o fundo da wedge, e fica
um pouco mais complicado contar 3 tentativas de retomada de baixa, mas a interpretação é a
mesma e vale fazer uma venda em uma boa barra de sinal após a terceira puxada da wedge.

Você também pode gostar