Você está na página 1de 12

EXERCÍCIOS DO LIVRO

2.12) O departamento de custos da Companhia


Companhia Exemplar Ltda determinou os seguintes
seguintes dados de
custos para o ano 2008:

Estoques em 01/01/08:
Matéria-prima $ 40.000,00
Produtos em processo $ 80.000,00
Produtos acabados $ 50.000,00

Estoques em 31/12/08:
Matéria-prima $ 50.000,00
Produtos em processo $ 40.000,00
Produtos acabados $ 60.000,00

Matéria-prima comprada $ 360.000,00


Mão-de-obra direta $ 160.000,00
Custos indiretos de fabricação $ 150.000,00

As vendas foram de 4.000 unidades a $ 200,00 por unidade. As despesas totalizaram $


100.000,00. Apresente
Apresente o lucro líquido da empresa por meio de uma DRE.

3.7 O gerente de vendas da empresa Desper Ltda está preocupado com a contínua queda das vendas
de seus produtos. Como ele baseia o preço de venda nos custos, chegou à conclusão que os
cálculos dos custos poderiam estar influenciando esta redução da produção. Em função disso, fez
um levantamento das seguintes informações:

Custos fixos ($/mês) 300.000,00


Padrão eficiente de produção (un/hora) 150
Jornada de trabalho (h/mês) 200

Além destes dados, foram ainda levantadas algumas informações relativas à utilização da
capacidade instalada da empresa:

Março Abril Maio Junho Julho


Custos variáveis ($) 450.000 405.000 405.000 315.000 270.000
Produção realizada 30.000 27.000 27.000 21.000 18.000
Tempo trabalhado (horas) 200 200 180 150 140

Pede-se:
a) Calcular os custos unitários do produto para os 5 meses analisados, considerando o custeio
integral.
 b) Calcular os custos unitários do produto para os 5 meses analisados, considerando o custeio
variável.
c) Calcular os custos unitários do produto para os 5 meses analisados, considerando o custeio por
absorção ideal. Mensurar os desperdícios.
desperdícios.
d) Separar os desperdícios dos custos, classificando-os em custos eficientes, desperdícios por
ociosidade e desperdícios por ineficiência.
e) Caso a empresa utilize o princípio do custeio integral e calcule seus preços de venda
multiplicando o custo unitário (integral) por 1,3 (lucro de 30% sobre os custos), quais seriam
esses preços? Qual seria a margem de lucro sobre os custos ideais?
3.8) Você deseja fazer um levantamento dos custos e desperdícios da empresa Multiprod S.A. e
obtém os seguintes números relativos ao último mês de produção:

Produto P1 P2
Tempo-padrão de produção 1 h/un 0,5 h/un
Produção boa 100 unidades 80 unidades
Custos variáveis unitários $15/un $20/un

Esses dois produtos são fabricados em uma única máquina, a qual trabalha numa jornada regular de
trabalho de 200 horas. Sabendo-se que os custos fixos de produção somam $50.000/mês:
a) Quais são os custos unitários dos dois produtos, segundo o princípio do custeio por absorção
ideal? Mensure os desperdícios.
 b) Quais são os custos unitários dos dois produtos, segundo o princípio do custeio variável?
c) Quais são os custos unitários dos dois produtos, segundo o princípio do custeio integral?
d) Considerando que, no mês analisado, essa máquina tenha trabalhado apenas 180 horas, detalhe
os custos e desperdícios mensais da empresa, classificando-os em eficientes (ideais), ociosos e
ineficientes.
e) Se a empresa desejar obter um lucro de 40% sobre seus custos ideais, qual deverá ser o preço de
venda para cada um dos seus produtos? A empresa terá lucros com esse nível de preços?
f) Para evitar que a empresa tenha prejuízo, qual a margem de lucro mínima sobre seus custos
ideais que ela deveria praticar?
g) Considere agora que tenha havido 20 unidades refugadas do produto P1 e 10 do produto P2, as
quais resultaram em perda de MP e foram descartadas. Detalhe os custos e desperdícios mensais
da empresa, classificando-os em eficientes, ociosos, custos de refugos e ineficientes.
h) Considere que as unidades refugadas podem ser vendidas a $5/un para o produto A e a $10/un
 para o produto B e refaça o item anterior.
i) Além das unidades refugadas, houve também 5 unidades do produto P1 e 10 unidades do
 produto P2 que foram retrabalhadas (unidades defeituosas). Detalhe os custos e desperdícios
mensais da empresa, classificando-os em eficientes, ociosos, custos de refugos, custos de
defeituosos e ineficientes.
 j) Refaça os itens “e” e “f” considerando as suposições dos itens “g”, “h” e “i”.

3.9) O sr. Sandoval Faiate era gerente de uma grande empresa de confecções, mas resolveu montar
seu próprio negócio, uma pequena empresa de conjuntos de moletons: a “Veste Bem”. Os custos
mensais da empresa são os seguintes:
Matéria-prima: $40.000,00
Salários e encargos: $4.000,00
Energia elétrica: $400,00
Aluguel: $500,00
Seguros e impostos: $100,00
Depreciação: $150,00
Outros: $50,00
Todos os itens, com exceção da matéria-prima, podem ser considerados fixos. O sr.
Sandoval considera que seu produto é de boa qualidade e, assim, fixa o preço de venda
considerando um lucro de 50% sobre os custos (custeio integral). Da forma que está estruturada, o
sr. Sandoval estima que a empresa “Veste Bem” poderia produzir até 5.000 conjuntos por mês, mas,
no último semestre, somente 4.000 conjuntos por mês foram confeccionadas. Com base nestes
dados, pede-se:
a) Calcule o custo do conjunto pelo custeio integral e o preço de venda a ser fixado.
 b) Calcule o custo do conjunto pelo custeio ideal e estime os desperdícios.
3.14) A empresa  Desper Ltda  compra matéria-prima a R$0,10 por kg e a processa, gerando um
único produto, o qual é vendido no mercado por R$0,35/kg. O processamento é efetuado através de
equipamento automatizado, que processa até 1.000 kg de matéria-prima por dia, com um
rendimento padrão de 0,8 kg de produto acabado por kg de matéria-prima. As despesas
contabilizadas pela empresa nos últimos 6 meses são as seguintes (V - custo variável; F  –   custo
fixo):

- Matéria-Prima R$ 16.000,00 (V) - Outros materiais R$ 1.300,00 (V)


- Mão-de-obra R$ 10.000,00 (F) - Energia R$ 1.000,00 (F)
- Encargos R$ 4.000,00 (F) - Depreciação R$ 2.000,00 (F)
- Embalagem R$ 2.300,00 (V) - Outras despesas R$ 1.000,00 (F)

 No último semestre (180 dias), foram processados 160.000 kg de matéria-prima, sendo que a
empresa trabalhou efetivamente 170 dias (o equivalente a 10 dias não foi trabalhado por várias
razões, como quebras de máquinas, manutenção, falta de matéria-prima, entre outras). Nesse
 período, foram produzidos 120.000 kg de produto acabado.

Considerando-se que não houve variação nos estoques:

a) Calcular o custo unitário do produto considerando o custeio integral.


 b) Calcular o custo unitário do produto considerando o custeio variável.
c) Calcular o custo unitário do produto considerando o custeio ideal. Suponha que não tenha havido
desperdícios relacionados à embalagem e aos outros materiais.
d) Quantificar os desperdícios relacionados com os custos fixos no semestre, classificando-os em
ociosidade e ineficiência.
e) Quantificar os desperdícios relativos à matéria-prima incorridos neste semestre, separando-os em
normais e anormais.

4.1) Ronaldo resolveu abrir uma loja de doces na praia de Canasvieiras para vender brigadeiros.
Para isso, tomou suas economias de $10.000,00 e as investiu na loja, que iniciou suas atividades em
 janeiro de 2008. Os brigadeiros (ou negrinhos, dependendo da região) são feitos de acordo com uma
receita de família e têm um sabor especial. Os custos variáveis são estimados em $10,00 para cada
lote de 50 brigadeiros. Os custos fixos mensais são compostos basicamente de:

Salários (mais encargos) do gerente da loja: $1.000,00


Salários (mais encargos) dos 2 atendentes: $ 600,00 cada um
Aluguel da loja: $1.500,00
Depreciação de instalações e equipamentos: $ 100,00.
O preço de venda (descontados os tributos) dos brigadeiros é $1,00 por unidade. No
 primeiro ano de funcionamento, as vendas trimestrais foram as seguintes:

 janeiro a março: 30.000 brigadeiros.


abril a junho: 6.000 brigadeiros.
 julho a setembro: 6.000 brigadeiros.
outubro a dezembro: 20.000 brigadeiros.

Com base nestas informações, pede-se:

a) A loja do Ronaldo deu lucro ou prejuízo em 2008?


 b) Quantos brigadeiros, no mínimo, a loja deve vender mensalmente para não ter prejuízo?
c) Considerando que o Ronaldo deseja receber uma remuneração de 2% ao mês sobre o capital
empregado, quantos brigadeiros, no mínimo, a loja deve vender mensalmente?
d) Quantos brigadeiros, no mínimo, a loja deve vender para não ter problemas de caixa no curto
 prazo?
e) Quantos brigadeiros Ronaldo deve vender para obter um lucro mensal de $1.000?
f) Ronaldo está pensando em alterar o salário do gerente para $400 por mês mais comissão de
$0,05 por unidade vendida. Qual seria o novo ponto de equilíbrio?
g) Voltando à situação original, Ronaldo cogita reduzir o preço de venda de abril a setembro para
$0,70, a fim de aumentar as vendas. Qual seria o mínimo que ele precisaria vender mensalmente
 para não diminuir o lucro da empresa?
h) Considerando os dados originais, Ronaldo está preocupado com o desempenho da loja nos
meses de abril a setembro e cogita um fechamento temporário neste período, Com isso, poderia
dispensar os 2 atendentes, eliminando os custos correspondentes. Esse fechamento temporário é
vantajoso para Ronaldo?
i) Baseando-se nos dados originais, Ronaldo cogita instituir para o pessoal uma comissão de $0,05
 por unidade vendida acima do ponto de equilíbrio para incentivar as vendas. Supondo-se vendas
de 6000 unidades mensais no ano de 2000, qual seria o lucro?
 j) Outra alternativa para incrementar as vendas é investir $1.000 por mês em propaganda. Quantas
unidades a mais devem ser vendidas mensalmente para compensar esse investimento? (Baseie-
se nos dados originais)

4.5) Uma empresa fabrica um único produto, que é vendido por um preço de R$1,00/un. Num
determinado período, seus custos totais foram os seguintes:
MP = $ 12.000,00 MOD = $ 6.000,00
CIF fixos = $ 27.000,00 CIF variáveis = $ 4.500,00
A empresa possui capacidade para produzir 100.000 unidades, porém, no período
considerado, produziu apenas 90.000 unidades. Considerando que os custos de MOD sejam
variáveis:
a) Quantos itens a empresa deve fabricar (e vender) para que não tenha prejuízo?
 b) Qual foi o lucro da empresa?
c) Qual nível de atividades resultará num lucro de $10.000?

4.7) João Valentão tem uma fábrica de luvas de boxe, na qual pode produzir até 1.000 pares por
mês, os quais são vendidos a R$10/par. Em julho, João conseguiu produzir e vender apenas 700
 pares. Para isso, teve os seguintes custos:

MP=R$3.500 MOD (fixo)=R$700 Outros custos (fixos)=R$1.400

a) Qual foi o resultado da empresa em julho?


 b) Quantos pares de luvas João deve produzir e vender para não ter prejuízo?
c) Quantos pares de luvas João deve produzir e vender para obter um retorno de 2% ao mês sobre
os R$10.000 que investiu na empresa?
d) Se João tivesse conseguido produzir e vender 800 pares de luvas, qual teria sido o lucro da
empresa?

5.2) A empresa Matéria Ltda trabalha com os seguintes padrões de MP e MOD:


MP: 2 m/un. a $4/m
MOD: 1,5 horas/un. a $5/h
No período, foram produzidas 100.000 unidades. Para isso, foram utilizados 220.000 metros
de MP e 160.000 horas de mão-de-obra direta. O custo de MOD foi $784.000. Durante o período,
foram comprados 100.000 metros de MP, ao custo total de $405.000. Considerando esses dados,
 pede-se para determinar e analisar as variações de MP e MOD.

5.3) A empresa  Multi S.A  fabrica dois produtos (A e B) e usa o método do custo-padrão para
controlar seus custos de MP. Na fabricação do produto A, é usada 1 unidade de MP, enquanto que
na fabricação do produto B despendem-se 2 unidades de MP. O custo padrão da MP é $20/un. Num
 período, a empresa fabricou 200 produtos A e 300 produtos B. Neste período, foram compradas 900
unidades de MP, a um custo total de $19.800,00 e foram utilizadas 820 unidades de MP. Determinar
e analisar a variação de MP.

6.1) Uma empresa compra matéria-prima a R$0,10 por Kg e a processa, gerando quatro produtos
finais: produto A e produto B, em embalagens de 1 e 5 quilos cada. O produto A é vendido no
mercado pelos preços de R$0,25 e R$1,00 (embalagens de 1 e 5 Kg, respectivamente), ao passo que
os preços de venda do produto B são R$0,30 e R$1,10 (embalagens de 1 e 5 Kg). A estrutura
organizacional da empresa é composta por: Administração, Manutenção, Processamento,
Embalagem e Vendas.
As atividades da Administração  são voltadas principalmente para o gerenciamento de
 pessoal, enquanto as atividades de Manutenção  estão basicamente relacionadas com o
funcionamento dos equipamentos de processamento e embalagem. O Processamento  é efetuado
através de equipamento automatizado, que processa 1.000 Kg de matéria-prima por dia, gerando os
 produtos A e B com o mesmo esforço. A Embalagem  é feita por meio de equipamento
automatizado, sendo que o esforço despendido para embalar uma unidade independe do peso da
mesma. Vendas  preocupa-se em faturar os pedidos e o esforço para a emissão de cada fatura é
 praticamente constante.
Os custos contabilizados pela empresa nos últimos 6 meses são os seguintes:

- Mão-de-obra R$ 7.500,00
- Matéria-Prima R$ 16.100,00
- Outros materiais R$ 1.000,00
- Energia Elétrica R$ 1.000,00
- Depreciação R$ 2.000,00
- Outros custos R$ 2.000,00

A produção do semestre foi:

- Produto A (1 Kg): 50.000 Kg (50.000 unidades)


- Produto A (5 Kg): 80.000 Kg (16.000 unidades)
- Produto B (1 Kg): 10.000 Kg (10.000 unidades)
- Produto B (5 Kg): 20.000 Kg ( 4.000 unidades)

Outras informações são apresentadas a seguir :

Adm. Manutenção Processam. Embal. Vendas


 N° funcionários 2 2 3 3 2
Potência instalada ( HP ) 50 100 500 300 50
Tempo de manutenção (h) - - 600 400
Valor dos equipamentos (R$) 300 1.200 5.000 3.000 500
A contabilidade informa a distribuição das seguintes espécies de custo:

Adm. Manutenção Processam. Embal. Vendas


Mão-de-obra 1.500,00 1.000,00 1.500,00 1.500,00 2.000,00
Outros materiais 150,00 200,00 300,00 200,00 150,00
Outros custos 700,00 100,00 100,00 100,00 1.000,00

Além disso, sabe-se que, neste período, foram emitidas 200 faturas para o produto A1, 200
faturas para o produto A5, 200 faturas para o produto B1, e 200 faturas do produto B5.

Pede-se :
a) Determinar os custos dos departamentos através da matriz ou folha de localização de custos
(usar os seguintes centros de custos: Administração, Manutenção, Processamento,
Embalagem e Vendas).

 b) Efetuar o rateio secundário da Manutenção para Processamento e Embalagem e determinar


o custo de cada produto (excluindo as despesas). Qual é o produto mais lucrativo (A ou B) por
essa visão?

c) Efetuar o rateio secundário dos centros Administração e Manutenção para Processamento,


Embalagem e Vendas e determinar o custo de cada produto (incluindo as despesas). Qual é o
 produto mais lucrativo (A ou B) por essa visão?

d) Calcular a variação nos custos da matéria-prima (custo padrão).

6.4) Cleomar Ceneiro resolveu investir suas economias em uma pequena fábrica de móveis.
Inicialmente, produzia apenas um modelo de cadeira. Mais tarde, porém, diversificou sua produção
e passou a fabricar, também, mesas de dois tamanhos diferentes. Logo, sentiu falta de informações
sobre os custos envolvidos na fabricação de seus produtos. Primeiramente, fez um levantamento da
quantidade de madeira (a única matéria-prima envolvida na fabricação dos produtos) necessária
 para a fabricação dos produtos. A madeira é adquirida em chapas e em caibros, todos com
dimensões padronizadas. No mês de abril, cada chapa custou $10 e cada caibro, R$5. Os dados
levantados estão apresentados na tabela a seguir:

Produto Cadeira Mesa pequena Mesa grande


Chapas de madeira utilizadas (chapas/un) 0,25 0,5 1
Caibros utilizados (caibros/un) 1 1,2 1,2

 Num segundo momento, Cleomar percebeu que os demais itens de custos eram importantes
e resolveu empregar o método dos centros de custos para a alocação dos custos indiretos aos
 produtos. Tais custos totalizaram $10.000 em abril. A fábrica foi dividida em dois centros de custos
diretos (corte e montagem) e dois centros indiretos (administração geral e manutenção). Os custos
indiretos podem ser divididos em 6 espécies, sendo que, em abril, os valores foram:

Salários = $6.000,00
Materiais de Consumo = $2.000,00
Aluguel = $1.000,00
Energia Elétrica = $500,00
Depreciação = $300,00
Diversos = $200,00
Para realizar a alocação dos custos aos centros, são apresentadas, ainda, as seguintes
informações:

Centro Administração Manutenção Corte Montagem


Salários ($) 2.000,00 500,00 1.400,00 2.100,00
Materiais Consumo ($) 100,00 400,00 500,00 1.000,00
Área (m2) 70 30 100 300
Potência instalada (kW) 0,5 1 6 0,5
Valor equipamentos ($) 1.500,00 1.500,00 6.000,00 1.000,00
 Número de funcionários 2 2 3 5
Tempo de manutenção(h) - - 45 5

A alocação do item “diversos” é feita igualmente para os centros de custos. Os custos da


Administração são distribuídos aos demais centros de acordo com o número de funcionários. Além
desses dados, Cleomar apurou a produção em abril e o tempo de passagem dos produtos pelos
centros diretos (a unidade de trabalho em ambos os casos é o tempo).

Produto Cadeira Mesa pequena Mesa grande


Produção (un.) 500 200 400
Tempo no setor de corte (min/un.) 2 1,2 1,5
Tempo no setor de montagem (min/un.) 5 2 2

Com base nessas informações, Cleomar pede que os custos dos 3 produtos sejam calculados
 para o mês de abril (pelo custeio integral).

7.9) Uma pequena empresa trabalha com 2 produtos padronizados e também fabrica produtos sob
encomenda. Para isso, utiliza as seguintes operações: cortar, usinar, pintar e embalar. O dono
resolveu utilizar o ABC para calcular os custos de transformação dos produtos, bem como para
conseguir uma visão horizontal de seu sistema produtivo. Resolveu iniciar a aplicação no setor
industrial. Primeiramente, procedeu ao mapeamento do processo, definindo um dicionário com 8
atividades: A1 - planejar e controlar, A2 - manter equipamentos, A3 - movimentar materiais,
A4 - cortar, A5 - usinar, A6 - preparar equipamento de pintura, A7 - pintar e A8 - embalar.
Em seguida, procedeu-se o levantamento dos recursos envolvidos com a execução das atividades no
mês de junho, constituídos em pessoal, energia elétrica, depreciação de equipamento, aluguel,
material de consumo e diversos.
O pessoal  envolvido consiste em 6 funcionários, com custo de $9400/mês, os quais
apresentaram estimativas para os percentuais do tempo dedicado a cada atividade. As estimativas e
os custos individuais foram:

funcionário custo($) A1 A2 A3 A4 A5 A6 A7 A8
abastecedor 1000 0 0 70 0 0 20 0 10
 pintor 1500 0 0 20 0 0 20 60 0
embalador 1200 0 0 10 20 20 0 0 50
operário 1200 0 0 10 40 40 0 0 10
mecânico 1500 20 80 0 0 0 0 0 0
gerente 3000 60 5 5 5 5 5 10 5

O custo de energia elétrica  do setor industrial foi $500. Por ser de valor relativamente
 pequeno, decidiu-se simplificar sua análise e distribuí-lo pela potência instalada. Foram
considerados os equipamentos e iluminação nos setores nos quais as atividades eram executadas
(juntamente com uma estimativa do uso da iluminação comum). A depreciação, no valor de $750
no mês, é identificada com cada equipamento (10% da depreciação do equipamento de pintura foi
associada com a “preparação”). O aluguel do período foi $2000 e é distribuído de acordo com a
área utilizada. Para as áreas comuns, foi feita uma distribuição considerando-se a intensidade de uso
 pelas atividades (medido de forma subjetiva). Os materiais de consumo principais são a tinta para
 pintura, materiais para manutenção, fitas adesivas, formulários e “toner” para impressora. Os mais
importantes foram rastreados e os demais tiveram seus consumo estimados. O custo de junho foi
$770. Os custos diversos totalizaram $280 e foram divididos igualmente entre as atividades.
A seguir, é a presentado o rastreamento dos custos de “depreciação” e “materiais de
consumo, bem como informações para a distribuição de outros itens às atividades.

Base unidade A1 A2 A3 A4 A5 A6 A7 A8
Potência W 400 440 640 2000 2880 400 5000 740
área m2 12 24 50 24 48 8 60 24
depreciação $ 80,00 15,00 4,00 50,00 100,00 50,00 450,00 1,00
materiais de consumo $ 50 100 5 20 40 5 500 50
dedicação manutenção % - - 0 20 40 0 40 0

Para a identificação dos custos dos produtos, resolveu-se, primeiramente, identificar as


atividades indiretas (A1 e A2) com as demais atividades, ao invés de distribuir diretamente seus
custos aos produtos. A base para distribuir os custos da A1 para as demais foi o tempo do gerente
dedicado às demais atividades (excluindo-se A1 e incluindo-se A2). O custo da A2 foi distribuído
levando-se em conta uma estimativa do mecânico sobre o tempo de manutenção associado com as
atividades diretas (apresentado na tab ela anterior como “dedicação manutenção”). Os
direcionadores de custos das atividades A3 e A6 são os lotes processados, ao passo que o tempo é
usado para direcionar as demais.
Todos os produtos são fabricados a partir de um único tipo de matéria-prima, a qual custa
$2/kg. No mês considerado, além dos 2 produtos padronizados (PP1 e PP2), a empresa fabricou
mais um produto por encomenda (PE1). As quantidades de MP utilizadas para os produtos PP1,
PP2 e PE1 foram 1000 kg, 750 kg e 400 kg, respectivamente. Os tempos padrão dos produtos
 padronizados nas atividades produtivas, o tempo total dedicado ao produto sob encomenda e os
lotes de produção associados com eles foram:

A3 A4 A5 A6 A7 A8
tempo unitário PP1 (min/un) - 5 10 - 10 5
tempo unitário PP2 (min/un) - 10 15 - 15 5
tempo total PE1 (minutos) - 4000 2500 - 1000 5000
lotes de produção PP1 20 20
lotes de produção PP2 25 25
lotes de produção PE1 20 20
 No período, foram produzidas 1000 un. do PP1, 500 do PP2 e 200 do PE1. Com base nestas
informações:

a) Calcule os custos das atividades.


 b) Distribua os custos das atividades A1 e A2 para as demais.
c) Calcule os custos dos produtos em junho.

7.10) Considerando a empresa anterior (exercício 7.9), o vendedor necessita de um procedimento


sistematizado para realizar o orçamento para possíveis clientes. Usando as informações do ABC e
considerando um nível de atividades normal, o dono chegou aos seguintes custos orçados:
matéria-prima = $2,00/kg
movimentação = $30,00/lote
corte = $0,15/min
usinagem = $0,14/min
 preparação equipamentos = $17,00/lote
 pintura = $0,25/min
embalagem = $0,13/min

Há dois clientes potenciais que desejam orçar dois pedidos. O vendedor passou para o engenheiro
os projetos dos produtos orçados, sendo estimadas as seguintes informações:

 pedido 1 pedido 2
número de unidades solicitadas (un) 90 450
quantidade unitária de MP necessária (kg/un) 4 3
tempo unitário no corte (min/un) 10 5
tempo unitário na usinagem (min/un) 15 10
tempo unitário na pintura (min/un) 20 15
tempo unitário na embalagem (min/un) 5 6
quantidade de lotes de produção (lotes) 10 20

Além disso, considera-se que haverá uma quebra de 10% sobre as quantidades produzidas,
isto é, pode-se contar somente com 90% da produção. Com base nestes dados, calcule os custos
totais orçados para os dois pedidos, considerando que apenas as unidades boas serão pintadas e
embaladas.

7.11) (adaptado de Novaes, A.G. “Logística e gerenciamento da cadeia de dist ribuição”. Rio de
Janeiro: Campus, 2001.) Um centro de distribuição (CD) tem uma área de 5.000 m 2 e movimenta
15.600 t/ano. Os produtos distribuídos podem ser classificados em três categorias básicas:
alimentícios não-perecíveis, enlatados e artigos de higiene e beleza. O lucro de cada categoria,
sem considerar os custos do CD, é apresentado na tabela a seguir:

Categoria de produto alimentícios enlatados higiene/bele Total


za
Vendas anuais 20.400.000 12.000.000 6.600.000 39.000.000
Custos de aquisição, 18.400.000 10.800.000 6.355.000 35.555.000
administração e
comercialização (exceto CD)
Lucro (desconsiderando CD) 2.000.000 1.200.000 245.000 3.445.000

Os custos anuais relacionados ao centro de distribuição totalizaram $624.000, sendo


divididos em:

- Mão-de-Obra direta = $262.000


- Supervisão = $66.000
- Equipamentos = $132.000
- Instalação predial = $164.000

Atualmente, estes custos são rateados aos produtos de acordo com seus custos de aquisição,
administração e comercialização. Para aplicar o ABC, foram identificadas 4 atividades:
recebimento, inspeção e controle, armazenagem e expedição. A distribuição dos custos de MOD
às atividades é efetuada considerando o número de empregados equivalentes envolvidos com cada
atividade. Tal informação foi obtida por meio de pesquisa com funcionários sobre o tempo dedicado
a cada atividade e ponderando-se pelos salários, sendo uma simplificação do custo despendido nas
atividades. De forma análoga, o custo de supervisão foi distribuído de acordo com estimativas do
uso dos tempos dos supervisores. Os custos dos equipamentos envolvem depreciação, custos de
operação e manutenção, sendo identificados diretamente com cada atividade. Finalmente, os custos
com instalações prediais envolvem depreciação predial, iluminação, seguro e limpeza, sendo
distribuídos às atividades considerando-se a área ocupada. A tabela a seguir apresenta estes dados.

Atividade recebimento inspeção armazenagem expedição


 No de empregados equivalentes 10 10 18 12
Uso do tempo de supervisão (%) 35 25 20 20
Equipamentos ($) 25.000 7.900 58.100 41.000
Área (m2) 1.250 500 2.500 750

O direcionador de atividade para recebimento foi o número de notas recebidas. Para a


inspeção e controle, foi criado um “fator de complexidade” para a inspeção de cada categoria, por
causa da dificuldade em se encontrar alguma variável física ou operacional que representasse o
consumo desta atividade. Assim, o direcionador desta atividade ficou sendo o fator de
complexidade multiplicado pelo número de notas. Para a armazenagem, decidiu-se que não seria
viável levantar o tempo de permanência (número de  pallets  multiplicado pelo tempo de
 permanência individual), por ser uma informação considerada cara. Observou-se que havia posições
reservadas a  pallets de cada categoria e, em conversa com o gerente, percebeu-se que tal alocação
respondia satisfatoriamente às necessidades reais. Portanto, as posições de pallets tornaram-se o
direcionados da armazenagem. Por fim, o número de caixas despachadas foi escolhido como o
direcionador da expedição. Todas estas informações encontram-se na próxima tabela.

Categoria de produto alimentícios enlatados higiene/beleza Total


 Número de notas recebidas 6.570 2.330 4.800 13.700
Fator de complexidade para 3 1 5 -
inspeção (fator/nota recebida)
Posições de pallets 725 317 358 1.400
número de caixas enviadas 330.000 173.000 700.000 1.203.000

Com base nestas informações, pede-se:

a) Distribua os custos do CD aos produtos considerando o método atual.


 b) Distribua os custos do CD aos produtos considerando o ABC.
c) Compare os resultados obtidos, analisando os motivos das diferenças encontradas.

8.3) Uma empresa fabrica 2 produtos a partir do mesmo material, o qual é comprado em chapas de
100cm x 200cm, custando, cada uma, $ 200 ($100/m 2). O processo de transformação é
composto por cinco operações: corte, furação, dobra, tratamento químico e embalagem. Os
tempos unitários de passagem dos produtos pelas operações, em horas, são:

Produto Corte Furação Dobra Tratamento Embalagem


P1 0,10 h 0,06 h 0,10 h 0,14 h 0,10 h
P2 0,10 h 0,10 h 0,14 h 0,20 h 0,10 h

A empresa resolveu usar o método da UEP para o tratamento dos custos de transformação e o
método do custo padrão para os custos de matéria-prima. Para a determinação dos potenciais
 produtivos dos postos operativos (operações), resolveu-se usar os seguintes itens de custo:
mão-de-obra direta, mão-de-obra indireta, manutenção, materiais de consumo, energia elétrica
e depreciação. O cálculo dos índices de custos dos postos operativos (foto-índices)
considerando-se estes itens de custos é apresentado a seguir:

Foto-Índices ($/h)
Item Corte Furação Dobra Tratamento Embalagem
MOD 10,00 30,00 30,00 40,00 30,00
MOI 8,00 20,00 30,00 20,00 20,00
Manutenção 4,00 10,00 30,00 5,00 -
Mater. Cons. 6,00 20,00 20,00 45,00 10,00
En. Elétr. 3,00 10,00 25,00 3,00 -
Depreciação 4,00 25,00 40,00 2,00 -
TOTAL 35,00 115,00 175,00 115,00 60,00

 Num determinado período, foram fabricados 2000 produtos P1 e 1000 produtos P2. Foram
consumidas 3100 chapas da matéria-prima (2060 para P1 e 1040 para P2) e os custos de
transformação totalizaram $337.000,00. Com base nesses dados, pede-se:
a) Calcular os custos de matéria-prima unitários dos dois produtos considerando o custeio
integral.
 b) Determinar os potenciais produtivos dos postos (considerar P1 como produto-base).
c) Encontrar as equivalentes dos produtos, em UEPs.
d) Calcular os custos de transformação unitários dos dois produtos no período
e) Sabendo-se que o tempo disponível (e utilizado) em todos os postos operativos era 600
horas, calcular a eficiência e a produtividade horária (em UEP/h).

8.4) A empresa MISTA S.A. fabrica 3 tipos de bonés (liso, serigrafado e bordado) e deseja
informações de custos para orientar a determinação de um preço de venda referencial para seus
 produtos. Sua estrutura organizacional é dividida em Administração, Produção e Vendas. Resolveu
utilizar um método misto entre o ABC e o método da UEP. O método da UEP engloba a fabricação
(pertencente ao setor de produção), enquanto o ABC engloba a Administração, Vendas e parte da
Produção. Foram definidas 4 atividades: analisar crédito e cobrar, recrutar funcionários, planejar a
 produção e faturar. Na parte da fabricação, foram definidos 4 postos operativos: serigrafia, bordado,
costura e acabamento, os quais possuem, respectivamente, os potenciais produtivos 8 UEP/min, 12
UEP/min, 7,2 UEP/min e 5,6 UEP/min. As atividades planejar a produção e faturar são diretas em
relação aos produtos. Os custos da atividade recrutar funcionários são distribuídos de acordo com o
número de funcionários envolvidos com as demais atividades e com o setor de fabricação. Os custos
da atividade analisar crédito e cobrar são transferidos integralmente para a atividade faturar. Os
direcionadores de atividades, os custos indiretos e o número de funcionários equivalentes
relacionados com as atividades e o setor de fabricação são:
Recrutar func Analisar crédito Planejar Faturar Fabricação
Direcionadores Número de Direto Ordens Pedidos UEPs
func. (exclusiva) (lotes)
Custos ($) 1500 500 1000 2000 12136
 Número de - 2 1 1 11
Func.
Os tempos de passagem dos produtos pelos postos operativos, em min/un, são:
Produtos \ Postos Serigrafia Bordado Costura Acabamento
Operativos
Boné Liso - - 10 5
Boné Serigrafado 5 - 10 5
Boné Bordado - 5 10 7
Finalmente, as quantidades produzidas, os direcionadores e os custos diretos (MP) associados aos
 produtos constam na tabela a seguir:
Produtos Quantidade Nº Ordens MP ($/un)
Pedidos Prod.
Boné Liso 4000 50 100 3
Boné Serigrafado 1000 20 50 3
Boné Bordado 2000 30 100 4
Com base nestes dados, calcule:
a) Os custos unitários dos produtos.
 b) A eficiência e produtividade horária (em UEP/h) do posto operativo “acabamento”,
sabendo-se que o mesmo dispunha de 800 horas no período.

Você também pode gostar