Você está na página 1de 4

CLIMATOLOGIA

08
EXERCÍCIOS DE VERIFICAÇÃO
01 03
Em função de sua extensão territorial, o Brasil possui uma rica
diversidade de climas. Dentre eles, o que é influenciado pela massa
polar atlântica que ocorre no Sul de São Paulo, em pequena porção
meridional do Mato Grosso do Sul e nos estados do Sul do país, é
o:

a) tropical de altitude.
b) equatorial.
c) subtropical.
d) tropical atlântico.

02
Analise os dados de precipitação média anual para as localidades.

Fonte: https://pt.climate-data.org/

Após a análise e interpretação do gráfico ao lado, assinale a


alternativa que apresenta, apenas informações CORRETAS.

a) O gráfico representa o clima tropical úmido, comum nas


áreas litorâneas do território brasileiro; a vegetação
Disponível em https://pt.climate-data.org/. correspondente é a mata atlântica.
b) Tropical típico é o clima representado no climograma
"A velha identificação desse setor costeiro de exceção - o 'cabo frio' acima, localizado principalmente no Brasil central; sua
- possibilitou interpretar a combinação de fatores que responde vegetação correspondente é o cerrado.
pela presença de aludido reduto de caatingas na referida região". c) O clima evidenciado no gráfico é o subtropical, típico na
(AB´SÁBER, 2003). região sul do Brasil; a Araucária angustifólia, também
chamada de pinheiro do paraná, é a formação arbórea
Com base na análise dos dados de precipitação média anual, na mais encontrada nesse tipo climático.
localização das estações meteorológicas e em seus conhecimentos d) A região do semiárido brasileiro é a única que suporta o
sobre a dinâmica climática e oceanográfica da região, responda: gráfico acima, devido à grande diferença de precipitação;
a vegetação típica correspondente é a caatinga.
a) Que fenômeno oceanográfico ocorre nas águas
oceânicas da região de Cabo Frio-RJ? 04
b) Qual é a atividade de extração mineral conhecidamente Observe os gráficos e as informações abaixo.
associada à região de Cabo Frio-RJ? Explique como um
fenômeno natural que ocorre na região corrobora para a GRÁFICO I
existência dessa atividade.
c) Qual a explicação física para a redução das precipitações
em Cabo Frio-RJ e qual sua manifestação na paisagem
continental?

No verão, a atuação da mEa provoca o aquecimento da


temperatura com chuvas rápidas e torrenciais; no inverno, ocorre
o domínio das mEc, com possibilidade de atuação da mPa,
provocando queda brusca da temperatura.

MEDENSINA ENEM E VESTIBULARES 1


GRÁFICO II II. A massa tropical continental – MTC – forma-se na região
central da América do Sul no final do inverno e início da
primavera.
III. A massa tropical atlântica – MTA – possui características
de umidade e temperatura baixas, além de alta pressão.
Está correto o que se afirma em
a) II e III apenas.
b) I e III apenas.
c) I e II apenas.
d) I, II e III.

07
O verão é caracterizado pela atuação da mTa e da mTc, com
Regiões áridas e semiáridas do mundo
períodos quentes e chuvas regularmente distribuídas; no inverno,
além da atuação da mTa, também ocorre a atuação da mPa,
ocasionando quedas na temperatura.
FERREIRA, G. M. L. Atlas geográfico: espaço mundial. 3ª. Ed.
São Paulo: Moderna, 2010. p. 113. (Adaptado)

A partir da análise dos gráficos e das características apresentadas,


é correto afirmar que os Gráficos I e II representam,
respectivamente, os climas

a) Litorâneo Úmido e Tropical de Altitude.


b) Equatorial Subúmido e Litorâneo Úmido.
c) Equatorial Úmido e Subtropical Úmido.
d) Litorâneo Úmido e Equatorial Úmido. SALGADO-LABOURIAL, M. L. História ecológica da Terra.
São Paulo: Edgard Blucher, 1994 (adaptado).

05 No Hemisfério Sul, a sequência latitudinal dos desertos


Leia o texto a seguir. representada na imagem sofre uma interrupção no Brasil devido à
seguinte razão:
Valores anormais de um estado climático médio observado ao
a) Existência de superfícies de intensa refletividade.
longo do tempo são comumente chamados de ‘eventos extremos’.
b) Preponderância de altas pressões atmosféricas.
Esses eventos ocorrem em escalas temporais que variam de horas,
c) Influência de umidade das áreas florestais.
dias e até mesmo milênios [...]. Dependendo das vulnerabilidades
d) Predomínio de correntes marinhas frias.
existentes, esses eventos podem impactar seriamente os sistemas
e) Ausência de massas de ar continentais.
humanos atingidos, ocasionando um desastre natural. Dessa
forma, a ocorrência de desastres suscitam e expõem a
vulnerabilidade das populações, alterando o funcionamento das 08
sociedades e o bem-estar social. A média da amplitude térmica na cidade de Cuiabá (MT) durante
Extremos climáticos e desastres naturais. Osvaldo Luiz Leal de Moraes e José Antônio o mês de junho é de 15,2°C, ao passo que em Salvador (BA) é de
Marengo Orsini. Revista Opiniões. Disponível em: 4,8°C. Considerando-se a localização geográfica dessas cidades,
<https://florestal.revistaopinioes.com.br/revista/detalhes/9-extremos-climaticos-e- o principal fator climático responsável por essa diferença na
desastres-naturais/>. Acesso em: 14 mar. 2019.
amplitude térmica é a:
Conforme o texto, há eventos extremos correlacionados com o a) altitude
tempo e com o clima. São exemplos de eventos extremos ligados b) latitude
ao tempo: c) longitude
d) pressão atmosférica
a) extremos de chuvas e enchentes que ocorrem com e) maritimidade/continentalidade
frequência cada vez maior durante alguns dias de verão
em grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. 09
b) tendências positivas na frequência de noites e dias quentes
e tendências negativas na frequência de noites e dias frios,
consistentes com um cenário de aquecimento global.
c) aumento na intensidade de episódios e frequência de dias
com chuva intensa num período de mais de três décadas.
d) aumento da intensidade dos raios solares observados na
superfície terrestre devido à redução da camada de
ozônio.
e) aumento dos índices de evapotranspiração, contribuindo
significativamente para aumentar as temperaturas e a
quantidade de chuvas no verão em áreas urbanas.

06
Considerando a atuação e a dinâmica das massas de ar na
América do Sul, analise as seguintes afirmações:

I. A massa de ar equatorial continental – MEC – atua na


porção centro-ocidental da planície Amazônica e tem,
como uma de suas características, elevada temperatura.
.
2 MEDENSINA ENEM E VESTIBULARES
direção sul. Outro fator é a disposição do relevo em
A análise dos climogramas e os conhecimentos sobre a consideráveis altitudes, com médias acima de 3.000
biogeografia do espaço brasileiro permitem afirmar: metros, que torna o clima com características de
temperado a frio em uma área considerável do território
a) A floresta aciculifoliada e as pradarias mistas ocorrem em brasileiro.
áreas controladas pelas condições climáticas d) Um dos fatores que determina as condições climáticas
representadas em I. brasileiras é a sua configuração geográfica com o
b) A vegetação estépica, formada por arbustos de galhos território em disposição triangular, cuja maior extensão
retorcidos e gramíneas, ocorre em áreas identificadas dispõe-se nas proximidades da Linha do Equador,
pelo climograma II. afunilando-se em direção sul. Outro fator atuante em
c) As características vegetais do clima semiárido, território brasileiro é a maritimidade, pois o litoral tem
representado no gráfico III, incluem a baixa diversidade, uma considerável extensão e é banhado por águas
a ausência de endemismo e o caráter perenifólio. quentes. A continentalidade, porém, não é considerada
d) A vegetação do clima cartografado em IV apresenta uma um fator climático que influencia o território brasileiro.
diversidade de associações vegetais que variam conforme
o relevo, os solos, a altitude e a latitude.
e) O climograma V é típico de regiões cujas florestas são
eteróclitas, densas, caducifólias, pouco devastadas e
fontes de madeira de lei.

10
A imagem abaixo aborda a tipologia climática do território
brasileiro, que resulta da conjunção entre elementos atmosféricos
e fatores geográficos.

GABARITO
1) Gab: C
2) Gab:
a) O fenômeno oceanográfico que ocorre nas águas de Cabo Frio-RJ é a
ressurgência.
b) A atividade corroborada pelas condições naturais é a extração de sal
marinho. A ressurgência, fenômeno em que ocorre o movimento ascensional de águas
mais profundas e frias em direção à superfície marinha, promove a diminuição da
precipitação pluviométrica, pois implica menor evaporação e precipitação, condição
fundamental para a concentração do mineral nas salinas instaladas na região.
c) A redução das precipitações em Cabo Frio-RJ é provocada pela menor
temperatura das águas oceânicas, o que diminui a capacidade de evaporação e,
assim, dificulta a formação de mecanismos de precipitação. Além disso, a maior
atuação de ventos diminui a capacidade atmosférica de formação de núcleos
higroscópicos. Entre as manifestações na paisagem continental, estão a menor
Fonte: MENDONÇA e DANNI-OLIVEIRA (2007, p. 151). densidade da cobertura vegetal, com características xerófitas, a formação de dunas e
a formação de lagos e lagunas em razão do processo morfológico de deposição de
A esse respeito, assinale a alternativa correta. sedimentos.

3) Gab: B 4) Gab: C 5) Gab: A 6) Gab: C 7) Gab: C 8) Gab: E


a) A dinâmica das massas de ar e de frentes frias interfere 9) Gab: D
nas ocorrências climáticas brasileiras. A Massa Tropical 10) Gab: B
Continental (MTC) evidencia-se como um bolsão de ar de a) Alternativa incorreta: De acordo com MENDONÇA e DANNI-OLIVEIRA
(2007, p. 109), a MTC se forma na região central da América do Sul e não no
características próprias, formando-se na região Nordeste Nordeste do Brasil, como a alternativa está sugerindo. De acordo com os mesmos
do Brasil, no final do inverno e início da primavera, antes autores ela é uma massa de ar quente e seca e não quente e úmida como a alternativa
de começar a estação seca. Assim, sobre a área, forma- sugere.
se uma condição de divergência atmosférica, que dá b) Alternativa correta: A dinâmica das massas de ar e frentes, das quais as
que mais interferem no Brasil são a Equatorial (continental e atlântica), a Tropical
origem a uma massa de ar quente e úmida. (continental e atlântica) e a Polar Atlântica (MENDONÇA e DANNI-OLIVEIRA, 2007,
b) A dinâmica das massas de ar e de frentes frias interfere p. 150). Na Massa de Ar Equatorial Continental (MEC) a célula de divergência dos
nas ocorrências climáticas brasileiras. A Massa de Ar alísios, ou doldrums, localizada na porção centro-ocidental da Planície Amazônica,
produz uma massa de ar cujas características principais são a elevada temperatura, a
Equatorial Continental (MEC), localizada sobre a Planície proximidade da Linha do Equador, e a umidade. A massa que ali se origina apresenta
Amazônica, possui características de elevadas uma singularidade em relação às massas continentais: é úmida, pois se origina sobre
temperaturas e de alta umidade e se origina sobre uma uma superfície com farta e caudalosa rede de drenagem coberta por uma exuberante
superfície com farta e caudalosa rede de drenagem e densa floresta, além de ter sua atmosfera enriquecida com a umidade oceânica
proveniente de leste (ZCIT) e de nordeste (MEAN) (MENDONÇA e DANNI-OLIVEIRA,
coberta por uma exuberante e densa floresta, além de ter 2007, p. 108).
sua atmosfera enriquecida com a umidade oceânica c) Alternativa incorreta: MENDONÇA e DANNI-OLIVEIRA (2007, p. 149)
proveniente de leste e de nordeste. tratam da influência da altitude nos climas brasileiros, diferente do que a alternativa
sugere, não há no Brasil região ou regiões com altitudes acima de 3000 metros que
c) Um dos fatores que determina as condições climáticas possam caracterizar um clima de temperado a frio por conta da altitude.
brasileiras é a configuração geográfica com o território d) Alternativa incorreta: De acordo com MENDONÇA e DANNI-OLIVEIRA
em disposição triangular, cuja maior extensão dispõe-se (2007 p. 149), há atuação e influência tanto de maritimidade quanto de
nas proximidades da Linha do Equador, afunilando-se em continentalidade nos climas brasileiros e não apenas de maritimidade, como a
questão afirma.

MEDENSINA ENEM E VESTIBULARES 3


4 MEDENSINA ENEM E VESTIBULARES

Você também pode gostar