Você está na página 1de 4

A CONTABILIDADE NO BRASIL NO SÉCULO XXI

PARCIANELLO, Andressa1; MARETH, Taciana2

Palavras-Chave: Evolução da Contabilidade. Século XXI. Brasil.

1. Introdução
A Contabilidade vem evoluindo paralelamente ao progresso da humanidade,
prestando um serviço de extrema relevância para a sociedade e servindo como ferramenta de
gestão e controle. No entanto, a Contabilidade no Brasil tem sofrido algumas alterações, com
intuito de tornar-se uma ciência com uma linguagem global.
Segundo Sá (2008), percebe-se vários acontecimentos marcantes da Contabilidade no
Brasil, desde as primeiras eras até o século XX, conforme o Quadro 01.
Períodos Acontecimentos
Era Paleolítica Início da Contabilidade no Brasil, época da criação da “conta” (registro contábil), o homem
(10 mil anos a.c) primitivo habitava as cavernas e produzia pinturas. Podendo ser o registro contábil
considerado como a primeira manifestação racional expressa pelo homem.
Chegada dos primeiros colonizadores no Brasil em 1.500, Pero Vaz de Caminha seria o
primeiro contador em terras brasileiras, trazido por Cabral, pois era de costume nas
expedições marítimas possuir um profissional da escrita. Consequentemente, os primeiros
Séc. XV contadores se implantaram em Salvador, posteriormente em São Paulo, Rio de Janeiro e
outras regiões.
Processo das partidas dobradas, Luca Pacioli na Itália, editara o primeiro livro impresso em
1494.
Tráfego de escravos, nas expedições marítimas para o transporte de africanos possuía
registros contábeis específicos, com levantamento de situações sobre o movimento relativo a
Séc. XVI cada uma das viagens. Como havia um imposto sobre a transação de escravos e uma
batimento sobre a rejeição daqueles quando com defeitos físicos, por isso sempre existia um
escrivão ou contador de nau de frota.
Com o apogeu da exploração mineral do ouro no Brasil, (ciclo do ouro em Minas Gerais),
Séc. XVIII houve a imposição do tributo “quinto”, estabelecido em 1710 e passou a exigir controles
contábeis específicos.
Em 1808 foi criado o Banco do Brasil, influências patrimoniais e financeiras modificaram o
ambiente econômico.
Em 1831 criaram-se as “Aulas do Comercio” no Maranhão, e nos fins do século XIX ainda o
modelo estava presente quanto à adoção das cadeiras e Contabilidade.
Obra mais antiga de Contabilidade escrita por um brasileiro foi editada em 1837 no Rio de
Séc. XIX Janeiro, sob o título: Metafísica da Contabilidade Comercial, de autoria do maranhense
Estevão Rafael de Carvalho.
Evolução do prestígio profissional do contador no Brasil, aliado ao movimento cultural
desenvolvido na França pelos precursores de uma Contabilidade Científica. Ampliação do
mercado de trabalho do contabilista no Brasil, a consolidação deste de forma oficial, a
promulgação no reinado de Dom Pedro II do Código Comercial de 1850.
Continua
1
Universidade de Cruz Alta. E-mail: andressa_parcianello@yahoo.com.br
2
Universidade de Cruz Alta. E-mail: tacianamareth@yahoo.com.br
Continuação
Períodos Acontecimentos
Em 1922, estava aprovado o trabalho importante que marcou época na Contabilidade
Governamental do Brasil, denominado “Instruções para o serviço de escrituração por
partidas dobradas nas Contadorias Seccionais e na Contadoria Central da República”.
Fortalecimento dos primeiros movimentos associativos da profissão.
Em 1924 ocorreu o primeiro Congresso Brasileiro de Contabilidade, na cidade do Rio de
Janeiro.
Influência da Escola Italiana na literatura Contábil Brasileira.
O Patrimonialismo, a partir da década de 30 se introduziu fortemente na cultura contábil
brasileira.
Séc. XX Criação do Conselho Federal de Contabilidade pelo Decreto-Lei nº. 9.295 de 1946
(surgimento oficial dos bacharéis em Ciências Contábeis).
Evolução tecnológica na escrituração contábil a partir do fim da primeira metade do século
XX.
Incursão brasileira na comunidade internacional contábil na década de 60.
Fortalecimento também na década de 60 a Influência anglo-saxônica.
Criação da Lei 6.404/76, das Sociedades por Ações e a CMV – Comissão de Valores
Mobiliários pela Lei nº. 6.385/76.
Primeira corrente de pensamento científico de origem brasileira amadurecida na década de
80: o Neopatrimonialismo.
Nos anos 90, no Brasil, algumas instituições começaram a apresentar o Balanço Social
(evidente no século XXI).
Quadro 01 - Evolução da Contabilidade no Brasil
Fonte: Adaptado de Sá (2008)
Schmidt (2000) complementa, expondo que a Contabilidade brasileira pode ser
divida em dois estágios de desenvolvimento, anteriores a 1964 e posterior a 1964. Essa
divisão deve-se em função que em 1964 o professor José da Costa Boucinhas introduziu o
método norte-americano de ensino da Contabilidade, substituindo as influências dos autores e
das escolas de pensamento italianas.
A Contabilidade no Brasil sempre esteve em constante mudanças, entretanto no
último século, essas mudanças foram mais intensas. Neste sentido, o objetivo deste estudo é
evidenciar as principais alterações da Contabilidade no Brasil no século XXI.
2. Metodologia e/ou Material e Métodos
Do ponto de vista da abordagem do problema, esse estudo classifica-se como
qualitativo, pois de acordo com Marconi e Lakatos (2004) essa metodologia analisa e
interpreta aspectos mais profundos, descrevendo a complexidades do comportamento
humano. Para tanto, nesse estudo foram evidenciadas as principais alterações da
Contabilidade no Brasil no século XXI.
Do ponto de vista dos procedimentos técnico a pesquisa classifica-se como
bibliográfica. Segundo Gil (2002) a pesquisa bibliográfica é desenvolvida com base em
materiais já elaborados, principalmente livros e artigos científicos. Dessa forma, os dados do
presente estudo foram coletados através de livros e de sites pesquisados na Internet.
3. Resultados e Discussões
No intuito de atingir o objetivo proposto, ou seja, evidenciar as principais alterações
da Contabilidade no Brasil no século XXI foram realizadas pesquisas e identificados alguns
acontecimentos importantes, que estão expostos a seguir:

· A legislação comercial com a Lei nº 6.404/76, sobre as Sociedade por Ações mostrou
grande avanço, principalmente com as alterações realizadas pela Lei nº 11.638/07 com
finalidade de padronização e harmonização entre os países, através das Normas
Internacionais de Contabilidade (BRAGA ; ALMEIDA, 2008).

· Criação do Comitê de Pronunciamento Contábeis (CPC) pela Resolução CFC nº.


1.055/05, idealizado a partir de objetivos de algumas das melhores áreas acadêmicas,
governamentais e da iniciativa privada. Desenvolveu-se em função das necessidades da
convergência internacional das normas contábeis, centralização na emissão de normas
dessa natureza e representação e processo democráticos na produção dessas informações
(CPC, 2010).

· Criação do projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) pelo Decreto nº.
6.022/07, fazendo parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal
(PAC 2007-2010) e constitui-se em um avanço na informatização da relação entre o fisco
e os contribuintes. Possuindo como composição três grandes subprojetos: Escrituração
Contábil Digital, Escrituração Fiscal Digital e a NF-e - Ambiente Nacional (RFB, 2010).

· Criação do Simples Nacional, um regime tributário diferenciado, simplificado e


favorecido previsto na Lei Complementar nº. 123/06, aplicável às Microempresas e às
Empresas de Pequeno Porte, a partir de 01 de junho de 2007 (RFB, 2010).

· A partir do ano de 2000, mediante a Resolução CFC nº. 853/99, o Exame de Suficiência
era um dos requisitos para obtenção do registro profissional. Porém em 2005, suspendeu-
se em todo o Brasil, sendo que os Conselhos Regionais recebiam as solicitações de
registro e deviam acatá-las, sem a aprovação do Exame. Atualmente, segundo a aprovação
da nova Lei de Regência da Contabilidade (Lei nº. 12.249, de 11 de junho de 2010), a
partir de 18 de junho de 2010 retorna o Exame de Suficiência para os profissionais da
Contabilidade (CFC, 2010).
Além dessas alterações, enfatiza-se que as entidades mais atuantes no campo contábil
têm sido o CFC – Conselho Federal de Contabilidade, o IBRACON – Instituto dos Auditores
Independentes do Brasil e a CVM – Comissão de Valores Mobiliários. Sendo que o Banco
Central e a Receita Federal também atuam como apoio nas legislações Contábeis.

4. Conclusões
O constante avanço ocorrido na sociedade, aliado a globalização, tem provocado
alterações substanciais na Contabilidade. Dessa forma, as economias estão mais interligadas e
os países estão em busca de uma parametrização contábil em âmbito internacional. Em
virtude disso, a Contabilidade evidencia-se como uma ferramenta essencial, principalmente
fornecendo aos seus usuários externos e internos informações padronizadas sobre a situação
econômica e financeira das entidades.
Dessa maneira, percebe-se que a Contabilidade no Brasil segue o seu curso rumo à
evolução. Com o passar dos anos a Contabilidade brasileira sofreu a influência de escolas e de
pensadores de outros países, que foram relevantes para o desenvolvimento da mesma. Além
dessa influência, atualmente, têm-se vários Órgãos, Leis, Decretos e Pronunciamentos ligados
a Contabilidade, assim como, uma extensa riqueza em metodologias de autores e de obras
brasileiras, tornando-se dessa forma uma ciência de grande valia para a sociedade.

Referências
BRAGA, Hugo R.; ALMEIDA, Marcelo C. Mudanças Contábeis na Lei Societária. São
Paulo: Atlas, 2008.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Disponível em:


<http://www.cpc.org.br/oque.htm>. Acesso em 22 de jun. de 2010.

GIL, Antonio C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

MARCONI, Marina A.; LAKATOS, Eva M. Metodologia Científica. São Paulo: Atlas,
2004.

SÁ, Antônio L. História Geral da Contabilidade no Brasil. Brasília: Conselho Federal de


Contabilidade, 2008.

SCHMIDT, Paulo. História do Pensamento Contábil. Porto Alegre: Bookman, 2000.

SPED. Disponível em:


<http://www1.receita.fazenda.gov.br/sobre-o-projeto/apresentacao.htm>. Acesso em: 19 de
jun. de 2010.

SIMPLES NACIONAL. Disponível em:


<http://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/sobre/perguntas.htm>. Acesso em: 19
de jun. de 2010.

SUSPENÇÃO DO EXAME DE SUFICIÊNCIA. Disponível em:


<http://www.crcrs.org.br/noticias/aviso.htm> Acesso em 21 de jun. de 2010.

Você também pode gostar