Você está na página 1de 55

Manual de ação

do Apoio Jovem

Procedimentos e normas
para um desempenho
de acordo com a visão

1
Manual de Ação do Apoio Jovem

Todos os direitos reservados na língua portuguesa para a Editora e Livraria


Adhonep, Caixa Postal 13617, Rio de Janeiro, Cep 20210-972, Tel: (21)
2602-4460, Fax: (21) 2701-6473, E-mail: publicacoes@adhonep.org.br

© 2003 por Adhonep

Organização, Liderança, Normatização, Procedimentos.

1ª Edição

Realização:
Associação de Homens de Negócio – Brasil

2 Manual do Apoio Jovem


manual
O início de tudo
de ação

A Adhonep – Associação de Homens de Negócio


do Evangelho Pleno – é um trabalho sério, relevante,
que alcança milhares de homens e mulheres de
todos os continentes, promovendo eventos nos
melhores lugares, criando oportunidades para
comunhão. Pessoas que jamais iriam às igrejas
encontram na Adhonep o ambiente que procura-
vam, e, por isso, se aproximam de Deus.
No Brasil, a Associação foi estabelecida de
forma definitiva em 1982 pelo empresário Custódio
Rangel Pires, Presidente Nacional da Adhonep.
Outra colaboração importante é a da empresária
Rozane Rangel Cunha, Secretária Executiva
nacional e internacional, que começou ao lado de
Custódio produzindo a revista A Voz, e coordena
a área editorial da Associação desde as primeiras
publicações distribuídas no país.
A Adhonep é isso: dedicação, paixão pelas almas,
prazer pelo Evangelho. É mais do que uma simples
organização – é um ministério, é o seu ministério.

3
ESTRUTURA DA ASSOCIAÇÃO

Concílio Global

Presidente Nacional

Comitê Executivo

Diretor Regional

Representante de Campo

Presidente de Capítulo

Apoio Feminino
Apoio Jovem
Ministério de Prisões

Quando você forma a equipe


certa, o potencial dispara!

4 Manual do Apoio Jovem


ESTRUTURA DO APOIO JOVEM

Coordenador(a)

Vice-Coordenador(a)

1º e 2º Secretário(a)

1º e 2º Tesoureiro(a)

Diretorias
(Música, Eventos e convites,
Sócias, Recepcionistas, Livraria,
Oração e jejum, Som e Jovem-voz)

Quanto mais fortes a relação e a


ligação entre as pessoas, maior será a
probabilidade do liderado querer ajudar
o líder. Mantenha contato contínuo com
seus liderados. Estimule e incentive
o trabalho na Adhonep

5
Conheça o nosso Apoio J
Nome Nº

Cargo Nome Telefone

Coordenador(a)
Vice-Coordenador(a)
1º Secretário(a)
2º Secretário(a)
1º Tesoureiro(a)
2º Tesoureiro(a)
D. Músíca
D. Eventos
D. Sócios
D. Recepcionistas
D. Oração
D. Som
Jovem-Voz
E. Nacional (21) 2602-4460

Não existem líderes do tipo “cavaleiro solitário”. Pense nisso:


liderando ninguém. Ou está? Forme uma equipe, influencie as pe
6 Manual do Apoio Jovem
eça o nosso Apoio Jovem

Nome Telefone E-mail

(21) 2602-4460 apoiojovem@adhonep.org.br

ipo “cavaleiro solitário”. Pense nisso: se você está só, não está
á? Forme uma equipe, influencie as pessoas e produza resultados.
7
8 Manual do Apoio Jovem
Índice

Líderes do Futuro .........................................11

A visão do Apoio ......................................... 13

Organograma jovem .................................... 17

Diretoria jovem ............................................ 23

Pronto para começar .................................... 29

Trabalhe com vontade.................................. 31

Finanças saudáveis ...................................... 35

Como realizar um evento ............................. 39

Reunião do Apoio ........................................ 43

Seja bem-sucedido! ..................................... 51

9
10 Manual do Apoio Jovem
manual
Líderes do futuro
de ação

O Apoio Jovem à Adhonep desenvolve um


trabalho relevante, promovendo eventos direcio-
nados em todo o Brasil. São encontros descontraídos
de grupos de jovens que se reúnem para compar-
tilhar experiências, trocar idéias, falar das vitórias
e conquistas em todas as áreas.
O projeto desenvolvido pelo Apoio Jovem
começou no Brasil e agora já está se espalhando
por vários países. Com dinamismo e força os jovens
vêm conquistando seu espaço, levando alegria e
esperança através das pessoas que participam dos
eventos promovidos pela Associação.
A força dos jovens cresce de forma definitiva,
em todos os segmentos da sociedade. Por isso o
Apoio Jovem é ativo, sempre agindo de forma
contextualizada, sem atropelos, para atingir suas
metas. A Adhonep está atenta para não ser surpre-
endida pelas mudanças, para não usar linguagem
ultrapassada, para não realizar uma abordagem
infeliz, para alcançar jovens de todas as áreas.

11
Todos os meses a equipe do Apoio Jovem
prepara eventos de bom nível.
Todos os eventos (coquetéis, reuniões, shows,
etc) acontecem mensalmente, sempre nos melhores
“points” da cidade. Ali são divulgados os eventos
da Adhonep dirigidos não só ao público jovem como
também a seus familiares, sempre lembrando que
o Presidente de Capítulo tem que estar ciente.
A visão refere-se à realização de um trabalho obje-
tivo e direcionado a colaborar com a Associação,
evangelizando com jovens para alcançar outros
jovens. O Apoio Jovem é uma eficiente estratégia
para ganhar vidas, mediante a qual são alcançadas
jovens que a Igreja não consegue alcançar. Na
Associação, líderes inspiram e motivam, são jovens
dispostos que recebem o amor de Deus e o dão a
outros; disponíveis a partilhar a fé.
Cada jovem é um líder em potencial. Ele toma
a iniciativa de alcançar outros jovens para Cristo,
assumindo a responsabilidade e levando-os a fazer
parte da missão da Adhonep – a Grande Comissão.
O que é um Apoio Jovem saudável? É Aquele que
está cumprindo a visão original: ganhar jovens para
Cristo. E está crescendo tanto espiritual quanto
numericamente. Tem uma visão para a comunidade
e para o mundo, é atraente, produz simpatia, atrai
pessoas, confrontando a sociedade com os padrões
de Deus, sem aniquilar a alegria e a liberdade.

12 Manual do Apoio Jovem


manual
A visão do Apoio
de ação

O(a) Coordenador(a), a equipe e os sócios devem


ter sempre em mente a visão da Associação de
Homens de Negócio. Ou seja, saber que a função da
Adhonep não é a de substituir igrejas. Deus mostrou
a Demos Shakarian que leigos e ministros trabalha-
riam juntos para uma grande colheita de almas nos
últimos dias, levando o Reino a profissionais, auto-
ridades e empresários de destaque nos principais
lugares; criando oportunidades para que todos
possam prosperar, restaurar a família e viver em paz.
E o Apoio Jovem é a multiplicação desse fruto,
pois é resultado do desejo profundo que surgiu no
coração do Presidente Nacional Custódio Rangel
Pires. Esta é uma visão que foi dada ao Sr. Custódio.
Ele fundou este trabalho na Adhonep com a
permissão de Demos Shakarian, ou seja, inaugurou
a atuação dos Apoios Jovem e Feminino. E agora
muitas nações estão abrindo Apoios nos Capítulos
a fim de alcançar para Cristo outros jovens da
sociedade, e por extensão influenciar os seus

13
familiares e amigos a conhecer a Adhonep, e por
intermédio da Associação ser igualmente tocados
pelo Evangelho.
O Apoio Jovem trabalha para reestruturação
de famílias e formação de cristãos fortes, todos pre-
parados para a volta de nosso Senhor Jesus Cristo.
Qual é a função do Apoio Jovem?

01. Realizar eventos de acordo com a visão.


02. Realizar coquetéis e eventos mensais.
03. Distribuir as revistas A Voz e Resposta.
04. Participar dos Seminários do Capítulo.
05. Participar do Clamor do Povo de Deus.
06. Apoiar o Ministério de Prisões.
07. Manter o sócio comum e o Sociouro em dia.
08. Incentivar a adesão de novos sócios.
09. Promover reuniões e manter a comunhão.
10. Motivar os sócios para a Convenção Nacional.
11. Realizar programações alternativas (festas).
12. Manter o Escritório Nacional bem informado.

A Adhonep não é uma religião; não tem função


de igreja. Portanto, o Apoio Jovem não realiza as
coisas que a igreja realiza, não repete as estratégias
que a Igreja já utiliza. O seu objetivo principal é
que amigos compartilhem Jesus com outros amigos.
Nas reuniões e nos encontros comuns é muito
difícil falar-se de algo que preencha o coração de

14 Manual do Apoio Jovem


A visão do Apoio

um jovem. Mas é disso que


as pessoas mais necessitam
na vida. Assim, todo jovem A função do
que já experimentou um Apoio Jovem
milagre recebido de Deus, é trabalhar
e deseja narrar o fato e com- visando a
partilhá-lo com um amigo, reestruturação
encontra na Adhonep uma de famílias e
grande oportunidade. O a formação de
Escritório Nacional da cristãos fortes
Adhonep é um centro de
orientação onde um repre-
sentante poderá ajudá-lo. Ele apoiará e dará todas
as condições para que você possa participar. Ter
compromisso com a visão é colocar-se nas mãos de
Deus para ser um jovem de valor e a visão alcance
o foco perfeito do Senhor.

A NOSSA VISÃO – Alcançar jovens para Deus e


trazer de volta as que se afastaram.

O NOSSO ALVO – Jovens que a Igreja não alcança,


que jamais iriam às programações cristãs; pessoas
de difícil acesso, mas que precisam de Deus.

A NOSSA ESTRATÉGIA – Promover eventos.

O NOSSO MÉTODO – O Apoio escolhe o “point”

15
da cidade e promove um evento jovem. Tudo de
acordo com a realidade da comunidade local.

OS RESULTADOS – Deus age quando a visão é


obedecida, salvando vidas difíceis de alcançar pelo
método comum de evangelização.

16 Manual do Apoio Jovem


manual
Organograma Jovem
de ação

O Apoio Jovem é um “braço” da Associação.


Funciona como Departamento do Capítulo. Ou
seja, sem o Capítulo não há trabalho com jovens.
E o maior interessado pelo sucesso do Apoio Jovem
deve ser o Presidente do Capítulo.
Cada associado precisa ter consigo e ler o exem-
plar do Manual do Apoio Jovem para ampliar a
visão sobre o trabalho. O Manual fica à disposição
no Escritório Nacional. E como nos outros Apoios,
no começo de cada ano, e nas reuniões o Conse-
lheiro e o Coordenador devem sempre promover
a leitura dos livros: O Povo mais Feliz da Terra,
Liderança Eficaz, Autoridade Espiritual e ainda
da obra Fidelidade traz Sucesso.

1. Objetivos do Apoio Jovem

• Alcançar os jovens de todos os lugares.


• Promover eventos sociais para alcançar
resultados espirituais.

17
• Divulgar e explicar as atividades da Associa-
ção de Homens de Negócio: coquetéis, reuniões,
cafés da manhã, almoços, festas, Seminários,
Encontros Estaduais, a Convenção e outros eventos
como o Clamor do Povo de Deus.
• Sustentar a Adhonep e seus oficiais em oração.
• Promover a comunhão entre os jovens.
• Promover a união e o bom relacionamento
entre os associados do Apoio, a fim de proporcionar
confraternização e crescimento espiritual nas
várias cidades.
• Reunir nos eventos pelo menos 50% de jovens
não-cristãos.
• Oferecer oportunidade aos jovens de exercer
dons espirituais, num trabalho direcionado ao
crescimento espiritual das sócios.
• Transmitir a visão da Adhonep e do Apoio
Jovem a diferentes denominações.
• Promover reuniões semanais do Apoio de
acordo com a visão e ministrar a respeito de tópicos
de estrutura refente ao Apoio Jovem.

2. O perfil do sócio

Quem pode ser sócio do Apoio Jovem? Qual-


quer pessoa solteira A PARTIR DOS 16 ANOS que
aceitar a Jesus como Senhor e Salvador, sem
barreiras religiosas ou problemas doutrinários. A

18 Manual do Apoio Jovem


Organograma jovem

Adhonep não é uma igreja,


mas um veículo de evange- O líder
lização que alcança a todos. precisa saber
Toda pessoa que se torna qual é a
associada passa a ter um sua meta e
compromisso, aliança. E navegar em
aliança é um pacto recípro- direção a ela.
co. Os sócios do Apoio Jovem Ele sabe
cooperam com o empenho o que fazer
para que o trabalho cresça. para alcançar
seus objetivos
3. O perfil do Oficial

• Cristão autêntico, dedicado.


• Tem compaixão pelas almas, amor pelas vidas.
• Comprometido com as metas e propostas, que
assimilou bem a visão objetiva dos trabalhos da
Adhonep e do Apoio Jovem.
• Bom anfitrião, tratável, comunicativo e
amável, especialmente nas atividades com jovens.
• Conhece bem a estrutura da Associação.
• Ético, equilibrado, com domínio próprio.
• Comprometido com a visão, cumprindo as
tarefas que lhe são delegadas, para que quando em
posição de destaque seja por sua vez respeitado e
acatado em virtude do exemplo, prestando assim
obediência ao Senhor e às autoridades.
• Sóbrio, vigilante, vivendo no temor do Senhor.

19
• Comprometido com a oração.
• Discreto, sempre com elegância e classse.
• Presente, ativo, comparecendo e participando
de todas as reuniões, demonstrando prazer em
compartilhar desse ministério.

4. O trabalho dos Oficiais e Diretores

A estrutura organizacional do Apoio Jovem é


formada pelo quadro de Oficiais: Coordenador,
Vice-Coordenador, Secretário, Tesoureiro e
Diretoria (Jovem-Voz, Som, Eventos, Sócios,
Recepcionistas, Livraria, Oração e Visitação).
O Coordenador de Apoio Jovem é indicado pelo
Presidente do Capítulo. O Coordenador escolhido
organiza então a equipe do Apoio Jovem que irá
trabalhar ao seu lado.
Observe agora todas as funções e atribuições
específicas de acordo com os cargos. Nesta seção
veremos apenas as funções da Diretoria Central:

a) Coordenador(a)

É responsável pelas reuniões e eventos do


Apoio. Pode no entanto delegar a outros oficiais e
sócios responsabilidades para atividades específi-
cas. É responsável pelo bem-estar espiritual.
Aprova os preletores e os que dão testemunho

20 Manual do Apoio Jovem


Organograma jovem

com sua Diretoria. Examina, para aprovação, a


propaganda e a promoção para todas as reuniões,
bem como os programas especiais do Apoio Jovem.
Mantém contato com o Presidente de Capítulo,
com os sócios e com o Departamento do Apoio
Jovem no Escritório Nacional, enviando relatórios,
informando atividades e notícias.

b) Vice-Coordenador(a)

Trabalha em conjunto com o Coordenador,


apoiando e substituindo quando necessário.

c) Secretário(a)

Faz anotações nas reuniões; mantém em dia as


atas; envia anúncios, e conserva atualizada a lista
de endereços postais. Mantém os sócios do Apoio
Jovem informados acerca de reuniões futuras,
eventos, eleições e outras questões de interesse
mútuo. Envia o FIJ para o Escritório Nacional,
organiza o cadastro dos sócios. Mantém contato
com os visitantes dos eventos através das listas de
convidados. Cabe também a listagem de endereços
e o preenchimento do FIJ (Formulário de Informa-
ção do Apoio), que deve ser enviado ao Escritório
Nacional via Fax ou EXTRANET (seção exclusiva
dos oficiais), na página da Adhonep na Internet.

21
Se o Apoio desejar pode ter mais um Secretário, que
assumirá os encargos do primeiro na sua ausência.

d) Tesoureiro(a)

Mantém os registros exatos e atualizados das


finanças do Apoio, inclusive das receitas e despesas.
Abre uma conta, na qual duas pessoas assinam
pelo Apoio. Paga todas as contas e emite todos os
recibos. Prepara relatórios financeiros. Todos os
cheques do Apoio devem requerer duas assinatu-
ras, usualmente a do Tesoureiro e a do Coordenador.
O Tesoureiro também apresenta relatórios assina-
dos sobre o montante das ofertas, após cada reunião.
Se o Apoio desejar pode ter mais um Tesoureiro, que
assumirá os encargos do primeiro na sua ausência.

22 Manual do Apoio Jovem


manual
Diretoria Jovem
de ação

Qualquer colaborador da equipe de oficiais


pode ser nomeada pelo(a) Coordenador(a):

1. Diretor(a) de Música

Coordena a música nos eventos. Entra em


entendimento com os músicos para o acompanha-
mento. No evento é bom ter um fundo musical.
Apoia o Diretor de Som com a aparelhagem.

2. Diretor(a) de Eventos e Convites

Trabalha em estreita cooperação com o


Coordenador e com o local do evento, a fim de
estabelecer o tipo de serviço. É responsável pela
distribuição dos convites. Promove o evento.

3. Diretor(a) de Sócios (Expansão)

É o responsável pelo crescimento do Apoio.

23
Convida pessoas a se filiar e cria maneiras de aumentar
o número de sócios. Em todos os eventos deve haver
uma mesa para cadastramento e adesão tanto do
sócio comum como também do Sociouro.
Cada convidado que aceita Jesus pode tornar-
se sócio da Adhonep imediatamente. O Diretor de
Sócios deve ser atuante, agil. Ele não perde nunca
a oportunidade de ter novos sócios em cada evento.
Deve sempre ter em mãos vários formulários de
sócio comum e Sociouro, orientando e convidando
as pessoas para que se associem. Sempre tem como
meta aumentar o número de sócios do Apoio.
Deve também ter a listagem de todos os sócios para
monitorar o pagamento de anuidades, mantendo
todos em dia. A medida que se aproximam as datas
de vencimento, ele entra em contato para que a
renovação seja automática. Ninguém deve ficar de
fora da aliança deste Ministério. Temos que ter
jovens vitoriosos e não vencidos. Envie para o
Escritório Nacional todos os formulários dos novos
sócios e das renovações.
Sócios comprometidos recebem a unção deste
ministério. São parte dos benefícios que envolvem
este trabalho. Há legalidade de Deus e no Reino
Espíritual para estabelecer e derramar bênçãos em
todas as áreas. Há autoridade espiritual repreendendo
o devorador, determinando a prosperidade. Mas
quando um sócio deixa de pagar sua anuidade,

24 Manual do Apoio Jovem


Diretoria jovem

quebra a aliança com o


ministério, ficando fora da Compartilhe
legalidade que há nesta a visão.
unção. O valor da anui- Liderança é
dade é ínfimo. Portanto, é influência.
uma questão de compro- Seja exemplo
misso com a Adhonep e com para os jovens
a expansão do Reino de do Apoio, e
Deus em toda a Terra. Ele leve cada
também organiza visitas para líder ao seu
convidados de primeira ponto máximo
vez, mantendo um cadastro
atualizado. Também orienta os novos cristãos,
dando o suporte inicial até que estejam filiados a
uma comunidade cristã.

4. Diretor(a) de Recepcionistas

Separa jovens para uma comissão oficial de


boas-vindas, imbuída da grande responsabilidade
de garantir que sócios e visitantes se sintam bem-
vindos. Treina sua equipe para ser a expressão
física daquilo que o Apoio é ou deve ser.
Outros deveres podem incluir o levantamento
de ofertas e a distribuição de pedidos de filiação.
Cabe-lhe também o recolhimento das fichas
de convidados e relatório sobre o número de jovens
presentes no evento.

25
5. Diretor(a) da Livraria

Nos coquetéis e demais eventos do Apoio,


não pode faltar a mesa com os livros da Adhonep!
Não é somente uma fonte de renda, mas também é
uma fonte de edificação para os sócios e convida-
dos. O Escritório Nacional oferece livros com
grandes descontos para uma boa margem de lucro.
O Coordenador jamais deve deixar de ter uma mesa
de exposição com livros e publicações nos eventos.

6. Diretor(a) de Oração

Exerce o seu ministério como uma chamada


específica de Deus. É a casa de força de onde o
Apoio tira os resultados milagrosos: jovens salvos
e cristãos cheios do Espírito Santo, curas e bênçãos
de todo tipo. Ele reúne todos os pedidos de oração
em prol do Apoio e convidados e os apresenta para
oração durante as reuniões. Sua maturidade é de
grande importância. Promove reuniões de oração,
jejum e aconselhamento.

7. Jovem-Voz

Faz com que exemplares das revistas A Voz


estejam em exposição em todos os eventos. Deve
encorajar os jovens no sentido de a assinarem e

26 Manual do Apoio Jovem


Diretoria jovem

distribuírem, além de iniciar outros métodos


amplos de distribuição. A arrecadação acontece nos
eventos. As ofertas não são para o Apoio, mas uma
contribuição voluntária para aquisição de revistas.
Esta oportunidade pode ser extendida aos visitantes.

8. Diretor de Som

É responsável pela instalação da aparelhagem.


O sistema de som é de tremenda importância,
porque nada desvia mais a atenção dos ouvintes
do que um equipamento com defeito, pois não per-
mite aos presentes prestar atenção ao que se fala.

27
28 Manual do Apoio Jovem
manual
Pronto para começar
de ação

O Coordenador do Apoio Jovem é escolhido pelo


Presidente. O novo Coordenador do Apoio indica
então os jovens para as demais funções.
É importante destacar que a adesão ao Apoio
Jovem só compreende as atividades do próprio
Apoio, não proporcionando qualquer oportuni-
dade de gestão no Capítulo.
Cada associado precisa ter consigo e ler o exem-
plar do Manual do Apoio Jovem para ampliar a
visão sobre o trabalho. O manual fica à disposição
no Escritório Nacional. E como nos outros Apoios,
no começo de cada ano, e nas reuniões, o Coordenador
deve sempre promover a leitura dos livros: O Povo
Mais Feliz da Terra, Liderança Eficaz, Autoridade
Espiritual e ainda da obra Fidelidade traz Sucesso.
A visão precisa ser ensinada, ele mantém a direção.

1. Como atrair novos sócios

É preciso destacar os benefícios da filiação:

29
• A filiação ao Apoio Jovem identifica o sócio
com o alcance mundial da organização que está na
vanguarda do que Deus vem realizando.
• Os sócios recebem uma carteira exclusiva e
personalizada, um pino de lapela com a logomarca
da Associação e assinaturas da revista A Voz e
do jornal INFORMAdhonep.
• As anuidades são enviadas diretamente ao
Escritório Nacional, para extensão e frutificação
do ministério global da Adhonep.

Trate seus sócios como pessoas especiais.


Recrutar novos sócios também requer uma
atenção especial aos pormenores. Procure por
jovens que talvez se interessem em comparecer a
uma reunião da Associação. Descubra se são
convertidas ou não. Visite-os, ou telefone. Dê-lhes
um exemplar das revistas A Voz; diga que vai orar
em prol de seus negócios e de sua família. Quais
são as metas do Apoio? Quais são os jovens da cidade
que você gostaria de atrair para suas reuniões?
Se um jovem escrever no cartão de visitas que
está interessado em saber mais acerca da Adhonep,
envie-lhe um pedido de filiação. Depois, telefone
ou visite. Faça listas: sócios, possíveis futuros sócios
e visitantes, para que recebam acompanhamento.

30 Manual do Apoio Jovem


manual
Trabalhe com vontade!
de ação

O que é um Apoio saudável? É aquele que está


cumprindo a visão original da Associação: ganhar
jovens para Cristo. É o que está crescendo espi-
ritual e numericamente. Um Apoio saudável tem
uma visão para sua comunidade e para o mundo,
desfruta reputação sólida, que honra a Cristo.

1. O lugar certo para um coquetel

Não vá atrás de preços mais baratos para seu


local de reuniões. Procure qualidade. Isso não
significa que deva esbanjar dinheiro. A boa mor-
domia cristã pede um encontro com o executivo do
clube ou do restaurante, que coordena o serviço da
alimentação para os eventos de todos os tipos.

2. Estabeleça seus alvos

Atitudes certas precisam de alvos certos. O en-


tusiasmo mais brilhante acaba murchando, quando

31
não há algo bonito, concreto, em cuja direção dirigi-
lo. O Apoio precisa estabelecer alvos primários e
secundários, e depois prosseguir com entusiasmo
no sentido de os alcançar. Lembre-se do provérbio:
“Se você fixar sua mira no nada, certamente o
atingirá!”. Estabeleça alvos com relação ao número
de almas que devem ser salvas, visitantes a freqüen-
tar cada reunião, pessoas a serem curadas e batizadas
com o Espírito Santo e a quantia a ser angariada
para metas específicas da Adhonep. Faça com que
todos se envolvam, e com entusiasmo, de modo
que você e eles juntos cultivem e garantam para si
muitos alvos e a responsabilidade de alcançá-los ou
até mesmo ultrapassá-los. Nos eventos do Apoio,
40% a 50% dos presentes devem ser pessoas que não
receberam a Jesus.

a) Alvos Primários

Ver jovens alcançados, levar novos visitantes e


ver cristãos curados e batizados com o Espírito
Santo a cada evento.

b) Alvos Secundários

Oferecer aos cristãos um lugar de refrigério e


renovação espiritual, bem como de comunhão
cristã. Desenvolver um quadro de sócios grande

32 Manual do Apoio Jovem


Trabalhe com vontade

e sensível. Dar oportunida-


de aos jovens de se envolver Lembre-se: o
no ministério, e ajudá-los no Apoio Jovem
processo de amadurecimen- existe para
to espiritual. Dar às pessoas ganhar jovens
oportunidade de contribuir para Jesus.
financeiramente e alcançar Rapazes e
resultados frutíferos. Não moças que
esqueça que a Adhonep é jamais iriam
um dos ministérios mais às igrejas!
eficazes no mundo, quando
a meta é alcançar vidas.
Sempre que um novo sócio se filiar ao seu Apoio,
explique-lhe que sua taxa de filiação não será usada
para pagar salários ou despesas administrativas
locais, e sim para alcançar os incrédulos para Jesus
Cristo. E distribuir as revistas A Voz e Reposta.
Se o Apoio não está trabalhando bastante para
distribuir as revistas na comunidade, você está
perdendo uma oportunidade preciosa, não somente
de ganhar almas, mas também de fazer propaganda
do Apoio, com um simples carimbo no espaço para
endereço nas contracapas.
O Apoio Jovem é o retrato de sua liderança.
Como ele é e o que realiza são resultados das suas
atitudes. Se você espera o pior, certamente o terá.
Mas se espera o melhor, suas atitudes positivas
levarão os sócios e oficiais ao máximo potencial.

33
Mantenha os novos decididos integrados com
o Apoio Jovem, recebendo o carinho de todos e o
acompanhamento do Diretor de Sócios. Encaminhe
as pessoas às comunidades cristãs mais próximas,
dê suporte, coopere.

34 Manual do Apoio Jovem


manual
Finanças saudáveis
de ação

O jovem é um líder em potencial, o futuro do


trabalho realizado pela Adhonep. É por isso que o
ensino é fundamental. Suas ações devem ser
coordenadas de acordo com a visão para que a
Adhonep tenha um crescimento saudável, sólido
e fundamentado por muitos anos.
O Coordenador do Apoio precisa mostrar que
cada sócio deve pagar seu dízimo na igreja onde
congrega – isto é fundamental. O cristão não pode
administrá-lo pessoalmente, na forma em que deseje.
Suas ofertas e contribuições, no entanto, podem
ser entregues no lugar que ele próprio decidir, com
liberalidade. A Bíblia diz que o Senhor derramará
bênçãos sem medida e as janelas do céu serão aber-
tas para os que honram a Deus (Ml 3.10-12).
O cristão que é fiel ao Senhor nas suas finanças
tem autoridade para ordenar que Satanás retire as
mãos de seus negócios e do seu dinheiro.
Em resposta, Deus repreende o devorador e
sempre providencia novos meios para que o sucesso

35
e a prosperidade se transformem em realidade.
A fidelidade ao Senhor nas finanças gera frutos
em todas as áreas. O sócio da Associação deve ser
treinado na Palavra para que o diabo não se atreva
a devastar sua vida na área financeira.
Todos devem saber que quando Deus estabelece
uma aliança, estabelece de forma definitiva. Sócios
e líderes do Apoio têm uma aliança com a Adhonep.
É imprescindível a manutenção das anuidades em
dia. Deve haver uma consciência coletiva.
O Apoio Jovem é próspero quando permanece
fiel à visão, com o envolvimento de todos.

1. Como ter um Apoio Jovem com bom fluxo de caixa

a) Aplique pequenas taxas

O Apoio pode acrescentar uma percentagem no


preço do convite dos eventos. Tire ofertas nas
reuniões, e envie o dízimo delas ao Escritório
Nacional. Tire oferta nos eventos com o objetivo
específico de aplicá-la à revista A Voz. Sua cidade
deve estar impregnada de revistas.

b) Tenha uma boa livraria

Muitos Apoios têm uma boa receita com a venda


de livros, fitas de vídeo e CD’s adquiridos no

36 Manual do Apoio Jovem


Finanças saudáveis

Escritório Nacional, além


de assegurar sócios e con-
A forma como
vidados edificados com a
você pensa
Palavra. Há Apoios que
afeta o modo
se mantêm só com a venda
de encarar
de literatura.
a jornada.
Pense com
2. A livraria é essencial
qualidade,
seja positivo,
Todo Apoio deve ter
vitorioso
uma livraria. Não é apenas
uma estratégia para ajudar
no fluxo de caixa, mas também um meio de auxiliar
os sócios a obter amadurecimento espiritual. O
Coordenador deve incentivar cada sócio a ler bons
livros, principalmente a Bíblia, diariamente.
O Escritório Nacional oferece livros com preços
acessíveis, prazos especiais, concedendo ao Apoio
uma boa margem de lucro. Com a Livraria, o Apoio
terá um meio eficaz para levantar fundos e cobrir
despesas, tais como: assinaturas da revista A Voz
para convidados, despesas com Preletores etc.
O Coordenador deve indicar uma pessoa
confiável como Diretor da Livraria do Apoio, cujos
pedidos ao Escritório Nacional ficarão sob sua
responsabilidade. Ele também será responsável
por guardar todo o material da Livraria e prestar
contas, mensalmente, da compra e venda de livros.

37
O Diretor de Livraria só pode comprar em nome
do Apoio enviando à Adhonep um documento de
autorização assinado pelo Coordenador.
Nos eventos do Apoio deve ser montado um
stand para exposição dos livros, com a presença
dos Diretor de Livraria, encarregado do atendimento
aos interessados.

38 Manual do Apoio Jovem


manual
Como realizar um evento
de ação

Freqüentemente jovens que se converteram por


meio dos eventos da Associação dizem que foi a
alegria contagiante que lhes chamou a atenção e
lhes abriu a alma à mensagem de salvação.
Mas como conseguir este resultado? Mantendo
a visão da Adhonep. O resultado positivo sempre
vale o preço que se paga por ele, pois a segunda
alternativa é um Apoio Jovem limitado com o
potencial não alcançado. O sucesso exige esforço.
Em todos os eventos, mantenha a visão. Siga os
padrões já consagrados, encontrados nos livros
Liderança Eficaz e O Povo mais Feliz da Terra.
A única diferença reside no fato de que os
eventos do Apoio Jovem são mais flexíveis, ou seja,
com muita descontração e informalidade. Porém:

• Lembre-se que organização é fundamental.


• Mantenha o estilo das preleções e músicas.
• O testemunho deve ser de acordo com a visão.
• Os oficiais devem trabalhar com dedicação.

39
Programando um Evento
Antes Oração e jejum; metas de expansão;
do evento participação de sócios e oficiais

O Preletor Convide com antecedência; ouça o


principal testemunho; oriente; assuma despesas

Cantores Mostre a visão; cantores não podem


e músicas falar; música instrumental

A direção da O mestre-de-cerimônias deve ser


programação treinado para agir dentro da visão

O local O melhor lugar; combine o serviço;


do evento venda convites antecipadamente

Testemunhos Apenas 5 minutos; sócios do Apoio

Diretorias Ligue para todos; repasse tarefas

O que é Adhonep Oficial do Apoio; mostre a visão

Revistas Distribua com fartura nas mesas

A contribuição Para compra das revistas

O estilo da Descontração, informalidade;


programação testemunhos e música na visão

A estratégia Festa; NÃO É UM CULTO;


certa do Evento linguagem jovem, contextualizada

O trabalho Valorize os convidados; associe os


do Apoio novos cristãos; cadastre os visitantes

40 Manual do Apoio Jovem


Como realizar um evento

Roteiro-Modelo de um Evento
Na entrada, convites serão vendidos Tesoureiro
com o controle dos convidados D. Eventos

Os convidados recebidos de forma D. Recepcionistas


calorosa. Controle dos visitantes D. Eventos

Os Recepcionistas orientam os D. Recepcionistas


convidados, sócios conduzem às mesas D. Eventos

Abertura do evento – apresentação;


leitura bíblica (opcional) Tempo - 0:00

Serviço (coquetel, refeição, etc.);


falar sobre o que é Adhonep Tempo - 0:15

Término do serviço – falar do Apoio Tempo - 1:00

Dois depoimentos dentro da visão Tempo - 1:05

Música especial Tempo - 1:15

Revistas – contribuição Tempo - 1:20

Música especial Tempo - 1:35

Preletor Principal – convite ao altar Tempo - 1:40

Fim da programação Tempo - 2:20

Oração de cura e libertação, Preletora


para jovens que foram à frente Oficiais

Ministração especial pelo batismo


no Espírito Santo – local reservado D. Oração

41
42 Manual do Apoio Jovem
manual
Reunião do Apoio
de ação

Temos que sempre comunicar, comunicar a


visão. Sem visão não há direção. A visão tem que
ser clara. Todos têm que saber para onde estamos
indo. Para isso existe a Reunião do Apoio:

• Organizar, avaliar e comentar os eventos do


Apoio, principalmente coquetel, almoço, café da
manhã, Clamor, SATL’s, lual, festa, etc.
• Verificar as questões administrativas.
• Estabelecer metas e alvos mensuráveis.
• Reafirmar o compromisso com o ministério.
• Treinar Preletores e testemunhos.
• Treinar mestres-de-cerimônias.
• Treinar a realização de eventos.
• Manter a visão original da Associação.
• Ler capítulos dos livros-chave (O Povo mais
Feliz da Terra, Liderança Eficaz, etc).
• Explicar a importância do Clamor.
• Explicar a importância do Seminário.
• Motivar para a Convenção Nacional.

43
Roteiro-Modelo de reunião
Abertura Coordenador; apresentação dos
20:00 convidados; leitura da Palavra

Oração/Louvor Intercessão pelos sócios, pelas


20:15 famílias, pelos pais e temas

Testemunhos No máximo três depoimentos de 5


20:25 minutos; compartilhar bênçãos

Administrativo Relatórios dos diretores; análise dos


20:40 eventos; balanço financeiro

Desafios Alvos para os próximos meses;


21:20 oração pelos eventos e líderes

Encerramento Oração final; confraternização entre


21:30 os sócios, líderes e convidados

MANTENHA Aproveite as conversas para manter


A VISÃO os padrões e alvos originais

AVALIAÇÃO Analise o desempenho dos Diretores

HORÁRIO Comece e termine no tempo previsto

BUDGET Faça o orçamento de todos os custos,


DO APOIO minimize gastos; organize eventos
RELATÓRIOS Use os modelos e prepare o FIJ,
E ATAS requerimentos e a Ata da reunião

Aproveite todos os momentos para


TREINAMENTO
treinar Preletores e líderes

44 Manual do Apoio Jovem


Reunião do Apoio

1. Diretor(a) de Revistas

O Diretor deve apresentar relatório de quantas


revistas estão sendo distribuídas em vários lugares
como consultórios médicos, dentários, advocacia,
butiques, hospitais etc. A reposição semanal ou
quinzenal como está sendo feita? (Liderança Eficaz
pg. 97 a 102). Programa a distribuição em feiras,
eventos da cidade, nos melhores sinais de transito
nos fins de semana, nos pontos turísticos.
A revista A Voz vai onde você não pode ir – pe-
riódico quatro cores, alto nível em design gráfico,
não usa termos religiosos. Seus depoimentos são
contagiantes e milhares de vidas encontram a Jesus
Cristo como Salvador através dela. Programa a
realização do Projeto Verão com a participação
do Escritório Nacional. Providencia o mailing de
autoridades, profissionais e empresários.

2. Diretor(a) de Livraria

Apresenta relatório de quantos livros foram


vendidos, o resultado financeiro da livraria etc.

3. Diretor(a) de Sócios

Integra os novos decididos, apresentar relató-


rio de quantas fichas de convidado foram preenchidas.

45
Divide as fichas com seu grupo para telefonemas,
visitação (se a pessoa aceitar) e visitas ao local de
trabalho (se for requisitado). Convida estas pessoas
para os eventos e acompanha o novo decidido até
que escolha uma igreja e permaneça.
Apresenta relatório de quantos novos sócios
ele conseguiu em cada evento. Cada jovem que
aceita a Jesus pode se tornar um novo sócio.
Este pode ser um elo para mantê-lo firme no
Apoio e no Senhor. O Diretor de sócios mantém as
associados em dia. Coloca uma mesa para adesão e
renovação de anuidades em todos os eventos do
Apoio, e durante a reunião apresenta estatísticas
de crescimento e estratégias específicas.

3. Diretor(a) de Recepção

Apresenta a escala de jovens que ficarão na


recepção dos eventos. Supervisiona suas atividades.

4. Diretor(a) de Eventos

Apresenta relatório dos melhores locais da


cidade para os eventos, verifica e negocia os preços,
maneja bem com o preço do salão, tenta conseguir
um local de graça, vê o menu, os arranjos das me-
sas, toalhas etc. Apresenta locais onde podem ser
divulgados os eventos do Apoio.

46 Manual do Apoio Jovem


Reunião do Apoio

Providencia toda a di-


vulgação dos eventos nas A Diretoria
principais colunas sociais, de sócios
jornais e revistas – orar deve ser ativa.
pedindo a direção de Deus. Toda pessoa
que aceita a
5. Som e Música Jesus nos
eventos pode
Apresenta relatório do se tornar
som, quem será o cantor ou sócia da
a cantora, decide também Associação
quantas músicas, etc.

6. Diretor(a) de Oração

Marcar jejum e oração por todos os eventos que


serão realizados, vigílias etc. A parte espiritual é pla-
nejada em função de ganhar toda a cidade para Jesus.

Durante a reunião são resolvidas todas as ques-


tões pendentes e definidas as ações seguintes. A
Diretoria de Oficiais aproveitam para:

• Verificar as Finanças – o Tesoureiro traça


novas estratégias para levantar fundos, como as
ofertas semanais dos sócios, venda de livros etc.
Mas todas as ofertas dos eventos são destinadas a
aquisição da Revista A Voz. Realiza o budget do

47
Apoio – todo orçamento tem uma entrada e uma
saída. Mas na Adhonep não é assim. O budget é
diferente: há uma saída, a entrada é posterior. O
Coordenador do Apoio estabelece metas (compras
de revista, despesas com Preletores e eventos etc.).
• Envia o dízimo para o Escritório Nacional.
• Avaliar e planejar Eventos – depois do evento,
avaliar a participação de cada Diretor, do Preletor,
etc. Projetos são feitos.
• Preencher relatórios – o Secretário preenche
o FIJ (Formulário de Informação do Apoio Jovem)
para enviar ao Escritório Nacional (FAX ou
EXTRANET) no dia seguinte após o evento.
• Definir Preletor – na Reunião do Apoio é
escolhido o próximo Preletor. Se morar perto, deve
ser convidado a comparecer na Reunião para dar
o testemunho e para que o Apoio possa verificar se
o depoimento está de acordo com a visão.
• Treinar novos Preletor – o Apoio sempre
precisa de mini-testemunhos e de um principal .
• Treinar mestres-de-cerimônias – instrua
jovens que possam ser mestre-de-cerimônias.
• Incentivar o Ministério de Prisões – mostra
ao Apoio o trabalho realizado nos presídios, toda
a literatura distribuída, a ressocialização e a reinte-
gração do preso quando está livre, de acordo com
o manual do Ministério de Prisões. Todo jovem que
se identifica com o trabalho pode participar.

48 Manual do Apoio Jovem


Reunião do Apoio

7. Final da Reunião

O Coordenador pode estipular que cada sócio


leia em casa de 2 a 3 capítulos dos livros O Povo
mais Feliz da Terra e/ou Liderança Eficaz, e comente.
Aproveite a oportunidade para orar por todos.
Lembre-se: a Adhonep não é igreja! A Reunião
do Apoio não pode se tornar um culto de igreja.
Como treinar Preletores?
Como preparar testemunhos para os eventos?
Como preparar mestres-de-cerimônias?
Como ver os resultados do trabalho?
Faça reuniões do Apoio de acordo com a visão!

49
50 Manual do Apoio Jovem
manual
Seja bem-sucedido!
de ação

O segredo do sucesso é a liderança.


O aperfeiçoamento da líder é o único meio de
levar o Apoio Jovem ao patamar seguinte. O Co-
ordenador deve formar uma equipe. Deve fazer
líderes para todas as áreas do seu Apoio.

1. Crescimento Explosivo

A matemática do líder gera crescimento explosivo.


Duas táticas para o crescimento explosivo:

• Líderes que desenvolvem subordinados geram


crescimento no seguinte ritmo: desenvolvem uma
pessoa de cada vez. Logo: Some dez subordinados
e seu Apoio terá a força de dez pessoas.
• Líderes que desenvolvem outros líderes mul-
tiplicam o crescimento, pois para cada líder que
lapidam, ganham todos os subordinados. Logo:
Some dez líderes e o seu Apoio terá dez vezes a força
dos subordinados e líderes que influenciam.

51
2. Atraindo líderes ou seguidores?

O próximo passo é desenvolver líderes de líde-


res. Com este modelo, praticamente não há limites
para o Apoio Jovem.
Para somar crescimento, líderes subordinados...
Para multiplicar crescimento, líderes de líderes...
Outro aspecto que deve ser considerado quando
você tiver que escolher a liderança que pretende
levar na jornada é a existência de dois tipos de
líderes: aqueles que atraem seguidores e aqueles
que atraem outros líderes.
Líderes que atraem e agrupam pessoas não são
capazes de fazer nada além daquilo que podem
tocar ou supervisionar pessoalmente.
Entre as pessoas com quem interagem, apenas
uma é influenciada: o seguidor.
Mas os Líderes que atraem outros líderes,
quando interagem, influenciam uma quantidade
bem maior de pessoas. Seu time pode ser incrível,
especialmente se os líderes convocados também
atraírem outros líderes.
Mas além do fator de influência, existem outras
diferenças entre as pessoas que atraem seguidores
e os que atraem líderes.
Uma coisa é você atrair pessoas e tê-las ao seu
lado na jornada do sucesso. Mas uma coisa bem
diferente é equipá-los para a viagem. As melhores

52 Manual do Apoio Jovem


Seja bem-sucedido

pessoas sempre fazem mais


do que convidar: criam os Crie um
meios para chegar lá. Uma ambiente de
coisa é você ter pessoas ao crescimento,
seu lado num bom Apoio. forme novos
Outra coisa é preparar lí- líderes, gere
deres para que sejam novos oportunidades,
e bons Coordenadores de seja criativo,
Apoio Jovem. Pense nisto desenvolva
quando estiver procurando a comunhão,
líderes em potencial: Uma dedique-se!
pessoa de carisma atrai
pessoas para si, mas ainda assim pode não ser capaz
de conduzir pessoas na jornada do sucesso.
O líder que também é um preparador pode
equipar um exército de pessoas bem-sucedidas,
capazes de ir a qualquer lugar e fazer praticamente
qualquer coisa.

3. Líderes possuem atitudes positivas incomuns

Você já aprendeu sobre como é importante ter


uma atitude positiva. É ele que determina até onde
você poderá chegar na jornada de sucesso.
Agora você precisa tomar cuidado para não
subestimar a importância da atitude positiva nas
pessoas que o cercam. Porque ao viajar com outras
pessoas, sua velocidade será sempre equivalente a

53
da pessoa mais lenta do grupo. Ou seja, isso
significa que você só irá até onde a pessoa mais
fraca conseguir chegar.
Ter pessoas com atitudes negativas durante a
jornada é a mesma coisa que tentar correr com uma
bola de ferro presa no tornozelo. Você conseguirá
caminhar por algum tempo, mais vai se cansar
rapidamente e, com certeza, não será capaz de ir
até onde tinha planejado.

4. Líderes vivem de acordo com seu compromisso

Tem-se falado que compromisso é outra palavra


para sucesso, e isto é mesmo verdade.
O jornalista Walter Cronkite disse: “...Ninguém
se transforma num sucesso sem que tenha dado
a este jogo da vida tudo o que conseguiu”.
O compromisso leva uma pessoa a um patamar
completamente novo quando se trata de sucesso.

3. Líderes são leais

A última característica que você deve procurar


nas pessoas que deseja levar na jornada de sucesso
é a lealdade. Embora a lealdade por si só não garan-
ta o sucesso da outra pessoa, a falta dela é a certeza
de ruína para um relacionamento.
Pense nisso: se um líder em potencial, aquele

54 Manual do Apoio Jovem


Seja bem-sucedido

que você está procurando, não é leal, ele está auto-


maticamente descartado. Nem mesmo pense em
levá-lo com você na jornada, pois no final ele o terá
ferido mais do que ajudado. Mas o que significa
para as outras pessoas “serem leais a você”?
O milionário e filantropo Andrew Carnegie
disse: “Nas piores circunstâncias, nas maiores
incapacidades, as pessoas com potencial fazem as
coisas acontecerem. Líderes influenciam outras,
liderança é a chave”.
Tudo começa e termina na liderança. Isso é um
fato, pois a habilidade de uma pessoa fazer as coisas
acontecerem nos outros e através deles depende in-
teiramente da capacidade que ele tem de liderá-los.
Sem liderança não há trabalho cooperativo e as
pessoas fazem o que querem.
Portanto, não deixe de considerar a seguinte
questão quando analisar as pessoas ao seu redor:
a influência delas está aumentando ou diminuin-
do? Você será capaz de saber se alguém é um ex-
líder ou um líder em potencial examinando as
oscilações em seu nível de influência.
Um bom juiz de líderes em potencial não olha
apenas para a pessoa: ele observa aqueles a quem
ela influencia. Quanto maior a influência, maior
será o potencial para liderar e maior será a capaci-
dade de conseguir pessoas para trabalhar a seu lado
e realizar a visão da Adhonep!

55