Você está na página 1de 4

RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo relatar a experiência do Estágio Supervisionado II do


Curso de Biblioteconomia da Uniasselvi. Devido ao momento pelo qual o mundo passa,
este relatório atende as orientações do Plano de Trabalho adaptado à
Covid19, onde apresenta as atividades desenvolvidas atendendo as necessidades do alunado
de forma remota de modo a contribuir com a aprendizagem, minimizando os impactos da
suspensão das aulas presenciais. O estágio foi desenvolvido em 4 etapas sendo elas:
catalogação de 5 livros, elaboração de boletins informativos, elaboração do paper final, e
socialização, possibilitando um maior aprendizado para o estagiário e uma visão ampla a
carreira profissional.

INTRODUÇÃO

O estágio é o período de exercício pré-profissional, do curso de


Biblioteconomia, em que o acadêmico permanece em contato direto com o
ambiente de trabalho, desenvolvendo atividades profissionalizantes,
programadas ou projetadas, avaliáveis, com duração limitada e supervisão
docente. O estágio supervisionado oferece condições para o acadêmico
planejar e executar atividades, aprofundar os conhecimentos teórico-práticos
de campo específico de trabalho e praticar a vivência efetiva de situações reais
de vida e trabalho num campo profissional (UNIVERSIDADE...,1999, p. 1).
Devido ao atual momento em que o país vem enfrentando uma
pandemia, e com o isolamento social, o estágio Supervisionado teve que ser
adaptado de forma que as atividades desenvolvidas foram de forma remota.
Seguindo as orientações do plano de trabalho adaptado à Covid19,
foram desenvolvidas quatro etapas.
A primeira etapa desenvolvida foi a elaboração de uma ficha de
catalogação de 5 livros sugeridos.
A segunda etapa foi a elaboração de um boletim informativo de novas
aquisições dos livros catalogados, para uma biblioteca fictícia.
A terceira etapa do estágio foi a elaboração do paper final. Que é um
relatório descrevendo todas as etapas do estágio. A quarta e última etapa será
a socialização do estágio, onde os alunos terão que apresentar o estágio para
a turma.
O estágio é uma etapa muito importante para a formação profissional, e
apesar das atividades serem de forma remota, contribuiu muito para o
aprendizado e pra o crescimento profissional.

REFERENCIAL TEÓRICO

O estágio supervisionado, dentro do curso de Biblioteconomia, é


concebido como um campo de treinamento, ou seja, um espaço de
aprendizagem de um fazer concreto, onde várias atividades de aprendizagem
profissional se apresentam para o estagiário, tendo em vista a sua formação.
De acordo com Buriolla (1999 p. 17), O estágio supervisionado é uma
experiência onde o estagiário tem a oportunidade de aprofundar teoricamente o
que se está executando na prática, ou seja, o estágio oferece a oportunidade
de exercer a teoria que o aluno aprendeu na faculdade no decorrer do curso.
Imprescindível na formação profissional, através dele o aluno desenvolve a sua
aprendizagem prática, o seu papel profissional, a sua responsabilidade,
compromisso, espírito crítico, criatividade e demais atitudes e habilidades
profissionais esperadas em sua formação.
Diante de um contexto mundial vivido neste ano, é muito importante
ressaltar que, foi-se necessária uma mudança/adaptação na realidade de toda
humanidade. Um isolamento devido a Pandemia da Covid 19. É possível
perceber que as estratégias preventivas foram realizadas, no sentido de
produzir ou reforçar hábitos de autocuidado, reduzir os riscos de adoecimento
mental e físico, além de estimular uma ética comunitária que se considera
escassa na vida das grandes cidades. Sendo assim, o estágio teórico, foi de
grande importância, pois várias descobertas aconteceram neste processo, uma
dinâmica diferente, mas rica em conhecimento principalmente por proporcionar
oportunidades de conhecer as funções do bibliotecário e descobrir inúmeras
formas de chegar e interagir ao conhecimento mesmo estando em casa.
Pode-se observar que a atuação do bibliotecário no mercado de trabalho
é muito ampla, sendo ele o responsável pelo gerenciamento da informação
registrada nos mais diferentes suportes, em todos os níveis e áreas do
conhecimento. Fornece informações em tempo hábil, participando, de modo
decisivo, da formação intelectual do cidadão. O bacharel em biblioteconomia
desenvolve atividades de planejamento, execução, implantação e organização
de unidades de informação dos setores público e privado, de acordo com seu
campo de atuação.
O bibliotecário tem na informação o seu instrumento de trabalho.
Deve ser capaz de selecionar as principais fontes de informação para
determinados assuntos e estar apto a registrar e tratar documentos,
utilizando diferentes técnicas manuais e automatizadas de
armazenagem e informação. Sua habilitação lhe permite ainda fazer
pesquisas bibliográficas, organizar e administrar bibliotecas e centros
de documentação (UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO
NORTE, 2004).
Uma das atividades desenvolvidas durante o estágio foi a catalogação
de livros, que é uma atividade fundamental em todos os tipos de bibliotecas. O
serviço de catalogação é responsável pela descrição informacional de livros e
documentos diversos, realizada com base em regras internacionais que
norteiam a forma para descrever os dados que caracterizam um material
bibliográfico.
Para catalogar livros, por exemplo, é necessário que o bibliotecário
registre os dados do título, autor(es), tradutor(es), número da edição, editor,
local, data de publicação, número de páginas e ISBN da obra. Atualmente, o
código mais utilizado no Brasil é o AACR2 (Código de Catalogação Anglo-
Americano, 2ª. edição).
Segundo Alves (2013), o estágio é de suma importância, devido às
novas exigências e desafios que surgem na sociedade, fazendo com que os
profissionais desenvolvam, além das capacidades técnicas, atitudes de
liderança, criatividade, ética e adaptabilidade perante rápidas mudanças, sejam
elas informacionais, sociais ou de cenários. Neste sentido, destaca-se o
cenário da pandemia da Covid-19, que impossibilitou as vivências sociais
devido a questões de saúde pública, mas que também exigiu das bibliotecas
formas de manter contato, informar e atender as demandas de suas
comunidades que se encontravam isoladas.
Alves, M. A. M. (2013). Estágio: utopia ou realidade? a experiência da coordenação de
estágio da escola de biblioteconomia da unirio pratica training: utopia or reality? the
experience report of practical training coordination of the library science course at unirio.
Revista ACB, 18 (1), 829– 845. Recuperado de http://hdl.handle.net/20.500.11959/
brapci/76700

Brasil. (2008). Lei no 11.788, de 25 de setembro de 2008. Diário Oficial [da] República
Federativa do Brasil, Brasília, DF, 26 de set. de 2008. Recuperado de https://www.planalto
.gov.br/ccivil_03/_ato2007-10/2008/lei/l11788.htm

BURIOLLA, Marta Alice Feiten. Estágio Supervisionado. 2 ed. São Paulo: Cortês, 1999.

UNIVERSIDADE Federal do Rio Grande do Norte. Disponível em:. Acesso em: 13 ago.
2004.

Você também pode gostar