Você está na página 1de 4

AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA

PROPOSTA SIMPLES DE PROJETO DE PESQUISA

A IMPORTÂNCIA DO ENSINO DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PARA


CIRANÇAS E ADOLESCENTES DE ESCOLAS DO VALE DO SÃO FRANCISCO

ABRIL 2011

CURSO DE DIREITO
AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO FACULDADE DE CIÊNCIAS
APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA
AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO
FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA

TÍTULO DA PROPOSTA: A Importância do Ensino do ECA para Crianças e Adolescentes de Escolas


do Vale do São Francisco.

1. COORDENAÇÃO DA ATIVIDADE (TITULAR)


NOME: ______________________________________________________
TITULAÇÃO MÁXIMA: _______________________________________________
CURSO: Direito
CARGA HORÁRIA SEMANAL DESTINADA À PESQUISA: _____________
CPF: ________________________________________________
E-mail: _______________________________________
Telefones: Resid. ____________ / Cel.: ____________________

2. COLABORADOR (ES)
NOME: _________________________________________
TITULAÇÃO MÁXIMA: ______________________________________.
CURSO: ____________________________________
CARGA HORÁRIA SEMANAL DESTINADA À PESQUISA: _______________
CPF: ___________________
E-mail: _______________________________
Telefones:Resid.: ___________________ Cel.: ____________________

3. PERÍODO DE REALIZAÇÃO:
DATA DE INÍCIO: ___________/2011 DATA DE TÉRMINO: _____________________

4. PREVISÃO DE RECURSOS MATERIAIS / INFRA-ESTRUTURA:


• Sala com lousa, pincel para lousa, apagador para lousa, papel ofício para trabalhos com os
voluntários e apresentação dos processos e resultados, cadernos, borrachas, canetas, etc. para o
desenvolvimento do projeto;
• Um computador e uma impressora que serão utilizados para pesquisa de dados, confecção de
relatórios e painéis, etc.
Ressalta-se, entretanto, que poderá ser utilizada uma sala das escolas onde a pesquisa campo desenvolver-
se-à, assim como sua infra-estrutura (computadores, impressora, mesas e cadeiras). Quando em comum
acordo entre o pesquisador e o(a) Gestor(a) da escola.

ESTRUTURA DA PROPOSTA

1. INTRODUÇÃO E DESCRIÇÃO DA PROPOSTA


Uma comunidade que não conhece aos seus Direitos e Deveres dificilmente poderá comunicá-los sua
importância no contexto mais amplo da sociedade em seu sentido amplo e restrito. No sentido amplo seria
a Socidade-Estado, e no sentido estrito, seus familiares e amigos. Assim sendo, levar crianças e
adolescentes a descobrirem formas de olhar e apreciar seu contexto social, educacional, familiar, etc. de
maneira a estimular entre si atitudes que contribuam para o seu desenvolvimento de maneira a inserir-se
conscientemente desde cedo na Sociedade é tarefa fundamental de todos aqueles que pretendem

CURSO DE DIREITO
AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO FACULDADE DE CIÊNCIAS
APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA
AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO
FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA

tecnicamente intervir no contexto social, pois, somente assim, tem-se a real oportunidade de ações e
responsabilidades compartilhadas, valores que devem ser cada vez mais assumidos pelos profissionais
contemporâneos, frente às novas perspectivas colocadas pelo contexto atual.
Entre essas perspectivas destacam-se o processo de conscientização para os Direitos e Deveres d
Criança e do Adolescente e seus reflexos sobre a constituição da identidade e o despertar de um sentimento
coletivo de cidadania levando-se em conta a idade psicológica de cada um e seu contexto social.
Na página da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por exemplo, pode-se ver na guia “Missão
Estados Unidos-Basil”1 considerações acerca da Declaração dos Direitos Humanos em relatório sobre
Direitos Humanos em 2009 no Brasil, a Secretária de Estado - Hillary Rodham Clinton relata que com a
reeleição do Presidente Luis Inácio Lula da Silva, o Governo Federal não cometeu abusos, mas os
Governos estaduais cometeu alguns excessos como: violência contra crianças, inclusive abuso sexual,
trabalho infantil no setor informal etc.
No relatório2 consta que apesar da lei proibir o abuso ou negligência de Crianças ou Adolescentes, o
abuso incluindo estupro, molestação e engravidamento de meninas por outros membros da família e
exploração sexual e do trabalho infantil foram um problema significativo.
Estudos que levam em consideração a disseminação do estudo do Estatuto da Criança e do
Adolescente com a participação da comunidade vêm se tornando cada vez mais comuns, servindo de
subsídio a vários tipos de estudos de profissionais de diferentes campos do conhecimento, dentre os quais
se encontram os bacharéis em Direito.
O que leva as crianças e os adolescentes, mais facilmente, a reconhecerem e conscientizarem-se a
respeito, não só de sues Direitos e Deveres, como também dos Direito e Deveres da Fa,ília, do Estado, da
Escola, etc.
Projetos como “Eco do ECA”3 idealizado por uma pedagoga de uma cidadezinha de Minas Gerais,
ganhador do prêmio ECA na Escola" do 2º Concurso "Causos" do ECA promovido pelo site pró-menino4
teve como objetivo a disseminação do ECA em mais de 20 comunidades rurais e urbanas da cidade do Vale
do Jequitinhonha.
“ Para tentar modificar o cenário de pobreza e negligência, os educadores da cidade se juntaram e,
unidos pelo mesmo ideal, escreveram o projeto. Assim, o ECA foi divulgado em 20 comunidade
rurais e urbanas da cidade por meio do teatro, produção de textos, música, palestras, entre outras

1
Disponível em:<https://brazil-pt.cms.getusinfo.com/democracia.html>, Acesso: 03/04/2011.
2
Disponível em: <https://brazil-pt.cms.getusinfo.com/pt/key-reports/relatrio-sobre-direitos-humanos-2009/brasil.html> Acesso
em: 03/04/2011.
3
Disponível em:< http://www.promenino.org.br/TabId/77/ConteudoId/daae8268-61fa-433e-a934-7be837b05e24/Default.aspx>
Acesso em: 3/04/2011.
4
Iniciativa da Fundação Telefônica que busca contribuir para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes por meio da
disseminação da informação, do apoio das organizações que lidam com esta temática e da sensibilização da população em geral.
Os objetivos do portal são conscientizar e responsabilizar o cidadão em relação aos direitos da criança e do adolescente,
fortalecer os atores do Sistema da Garantia de Direitos para que desempenhem seu papel de forma mais eficaz e eficiente e
utilizar as tecnologias da informação e comunicação (TICs) em prol da causa dos direitos da criança e do adolescente.
O portal contém conteúdos qualificados aos que atuam tanto na promoção como na defesa dos direitos. Oferece conteúdos para
os temas do combate ao trabalho infantil, medidas sócio-educativas e trabalho em rede, temas estes prioritários para o portal.
O público-alvo do portal inclui os Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselhos Tutelares e demais
organizações que fazem atendimento direto ou indireto a crianças e adolescentes, além da população em geral.
No Brasil, o projeto nasceu de uma parceria com o Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor
(CEATS/FIA), foi lançado em novembro de 2003.
CURSO DE DIREITO
AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO FACULDADE DE CIÊNCIAS
APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA
AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO
FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA

tantas atividades. "O projeto alcançou as 11 maiores escolas da rede municipal e estadual de ensino
do município. Em Turmalina, o ECA ecoou", contou a autora.”5

Da mesma forma, as recentes idéias sobre o Ensino de Direitos Humanos vêm demonstrando que sem a
participação social, a implementação de um determinado plano de aula que traga à tona o ensino de
legislação da Criança e do Adolescente para crianças e adolescentes torna viável até mesmo o
comportamento em sal de aula. Ao estudar seus direitos e deveres como cidadãos, deverá ser resgatada a
importância do respeito com o outro, e neste ‘outro’ estão inclusos famílias, amigos, profissionais da escola
que estuda, na busca por justiça social e melhor qualidade de vida no seu ambiente social. Estimular a visão
e o olhar sobre a família e escola como entidades importantes para sua sobrevivência em sociedade que
venham a combinar a diminuição das desigualdades e a ampliação da cidadania. Assim, ao conduzir esta
pesquisa espera-se, posteriormente, levar o cidadão ou “devolver” o cidadão à própria sociedade.
Diante dessas tendências apontadas, surgiu a idéia deste projeto, isto é, ensinar direitos e deveres para esses
pequeninos Seres Humanos que são na verdade o futuro deste país, conjugando numa só matriz o
conhecimento inovador com a cidadania competente. Pretende-se, portanto, fazer com que eles tomem
conhecimento de que há coisas que podem, coisas que devem e coisas que não devem e não podem fazer,
procurando associar a reflexão empírica e teórica sobre os processos educacionais, pois o exercício
intelectual pode ser um poderoso aliado na luta por uma sociedade mais equilibrada, partindo-se de
cidadãos mais conscientes de sua cidadania.
Como forma de viabilizar a ideia aproximando-a da realidade, dos recursos e dos limites acadêmicos
propõe-se o início da tarefa a partir da elaboração de estudo preliminar das escolas dos bairros de cada

2. OBJETIVOS
• Objetivo geral da proposta:
• Objetivos específicos:
• Objetivos para o Curso e para a Instituição:
• Resultados esperados:

3. JUSTIFICATIVA/RELEVÂNCIA SOCIAL

4. METODOLOGIA

5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

5
Disponível em: http://www.promenino.org.br/TabId/77/ConteudoId/daae8268-61fa-433e-a934-
7be837b05e24/Default.aspx Acesso em: 3/04/2011.
CURSO DE DIREITO
AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO FACULDADE DE CIÊNCIAS
APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA