Você está na página 1de 13

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA – ESTÁCIO / FIB

ESTÁGIO CÍVEL I – NPJ Fratelli Vita

Aluno(a): JOHNATHAN WILLAMS N. CARVALHO


Matricula: 201702186091
Professor: FABIO COSME FIGUEREDO

Dados do processo
Vara nº: 14ª Vara Cível da Comarca de Campo Grande/MS
Processo: 0807821-87.2015
Tema: Ação Monitória
Tipo de Audiência: Instrução e Julgamento
Presidente do ato: Juiz José de Andrade Neto
Autor(es) do processo: Oronaldo Dell Vale Palhano
Advogado(a)(s) autor: Leonardo Ros Ortiz e Dr. Hualter Tarouco Batista
Réu (ré)(s): Calpolli Brasil Inc Ltda Me, representada por Sr. Dorival Minateli
Advogado(a)(s) réu: Hilda Priscila Correia Araújo e Dr. Sérgio Adilson de
Cicco

RELATÓRIO DE AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO

ATOS PROCESSUAIS PRATICADOS: Petição inicial, embargos monitórios,


impugnação aos embargos monitórios, termo de audiência e sentença.

RESUMO DOS FATOS: Ação monitória, juiz tentou acordo. O autor quis saber
acerca do interesse de acordo do réu. Os cheques foram emitidos para um
serviço. A proposta do réu é sobre o interesse de pagar a diferença, as 5
certidões. O autor tem interesse em receber R$100.000,00 (cem mil reais). As
testemunhas do réu não compareceram. Não houve acordo.
rata-se de audiência de
instrução decorrente da ação
monitória proposta, re-
Querendo a citação do réu
para satisfazer o credor,
pagando o montante de
R$ 15.910,04. Aberta a
audiência, o juiz explicou
que a audiência seria para
Proceder a oitiva de duas
testemunhas, uma do
embargante e outra do
embar-
Gado. O juiz determinou
precluso o direito do
embargante de ouvir
testemunhas
Pois o mesmo não juntou o
valor atinente à diligência,
para que fossem intima-
Das, e tampouco as levou
para a audiência. Foi feita a
oitiva da testemunha do
Embargado, ora autor da
ação monitória. Em
alegações finais, a parte
embar-
Gada reiterou os termos da
contestação apresentada aos
embargos. O juiz de-
Clarou improcedentes os
embargos e, em seguida,
proferiu a sentença, onde o
Embargante ficaria
condenado ao pagamento das
custas relativas aos embar-
Gos. Explicou que, havendo
o trânsito em julgado, estava
o embargado, autor
rata-se de audiência de
instrução decorrente da ação
monitória proposta, re-
Querendo a citação do réu
para satisfazer o credor,
pagando o montante de
R$ 15.910,04. Aberta a
audiência, o juiz explicou
que a audiência seria para
Proceder a oitiva de duas
testemunhas, uma do
embargante e outra do
embar-
Gado. O juiz determinou
precluso o direito do
embargante de ouvir
testemunhas
Pois o mesmo não juntou o
valor atinente à diligência,
para que fossem intima-
Das, e tampouco as levou
para a audiência. Foi feita a
oitiva da testemunha do
Embargado, ora autor da
ação monitória. Em
alegações finais, a parte
embar-
Gada reiterou os termos da
contestação apresentada aos
embargos. O juiz de-
Clarou improcedentes os
embargos e, em seguida,
proferiu a sentença, onde o
Embargante ficaria
condenado ao pagamento das
custas relativas aos embar-
Gos. Explicou que, havendo
o trânsito em julgado, estava
o embargado, autor
rata-se de audiência de
instrução decorrente da ação
monitória proposta, re-
Querendo a citação do réu
para satisfazer o credor,
pagando o montante de
R$ 15.910,04. Aberta a
audiência, o juiz explicou
que a audiência seria para
Proceder a oitiva de duas
testemunhas, uma do
embargante e outra do
embar-
Gado. O juiz determinou
precluso o direito do
embargante de ouvir
testemunhas
Pois o mesmo não juntou o
valor atinente à diligência,
para que fossem intima-
Das, e tampouco as levou
para a audiência. Foi feita a
oitiva da testemunha do
Embargado, ora autor da
ação monitória. Em
alegações finais, a parte
embar-
Gada reiterou os termos da
contestação apresentada aos
embargos. O juiz de-
Clarou improcedentes os
embargos e, em seguida,
proferiu a sentença, onde o
Embargante ficaria
condenado ao pagamento das
custas relativas aos embar-
Gos. Explicou que, havendo
o trânsito em julgado, estava
o embargado, autor
Trata-se de audiência de
instrução decorrente da ação
monitória proposta, re-
Querendo a citação do réu
para satisfazer o credor,
pagando o montante de
R$ 15.910,04. Aberta a
audiência, o juiz explicou
que a audiência seria para
Proceder a oitiva de duas
testemunhas, uma do
embargante e outra do
embar-
Gado. O juiz determinou
precluso o direito do
embargante de ouvir
testemunhas
Pois o mesmo não juntou o
valor atinente à diligência,
para que fossem intima-
Das, e tampouco as levou
para a audiência. Foi feita a
oitiva da testemunha do
Embargado, ora autor da
ação monitória. Em
alegações finais, a parte
embar-
Gada reiterou os termos da
contestação apresentada aos
embargos. O juiz de-
Clarou improcedentes os
embargos e, em seguida,
proferiu a sentença, onde o
Embargante ficaria
condenado ao pagamento das
custas relativas aos embar-
Gos. Explicou que, havendo
o trânsito em julgado, estava
o embargado, auto
Trata-se de audiência de
instrução decorrente da ação
monitória proposta, re-
Querendo a citação do réu
para satisfazer o credor,
pagando o montante de
R$ 15.910,04. Aberta a
audiência, o juiz explicou
que a audiência seria para
Proceder a oitiva de duas
testemunhas, uma do
embargante e outra do
embar-
Gado. O juiz determinou
precluso o direito do
embargante de ouvir
testemunhas
Pois o mesmo não juntou o
valor atinente à diligência,
para que fossem intima-
Das, e tampouco as levou
para a audiência. Foi feita a
oitiva da testemunha do
Embargado, ora autor da
ação monitória. Em
alegações finais, a parte
embar-
Gada reiterou os termos da
contestação apresentada aos
embargos. O juiz de-
Clarou improcedentes os
embargos e, em seguida,
proferiu a sentença, onde o
Embargante ficaria
condenado ao pagamento das
custas relativas aos embar-
Gos. Explicou que, havendo
o trânsito em julgado, estava
o embargado, auto

Você também pode gostar