Você está na página 1de 4

EPS http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio.

asp#ancora_8

Disciplina: CCJ0057 - MEDIAÇÃO DE CONFLITO Período Acad.: 2018.2 (G) / EX

Prezado (a) Aluno(a),

Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para
sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha.

Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. Aproveite para se
familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.

1. A propósito dos meios de resolução de conflitos individuais e coletivos do trabalho, assinale a alternativa CORRETA:

de acordo com a jurisprudência do TST, o ajuizamento de dissídio coletivo de natureza econômica depende de
comum acordo entre as partes envolvidas, resguardando-se ao Poder Judiciário o exame da razoabilidade de
eventual recusa manifestada pelo suscitado;
havendo conflito intersindical acerca da titularidade da representação dos interesses individuais e coletivos de
determinada categoria, a mediação respectiva não poderá ser processada no âmbito do Ministério do Trabalho e
Emprego;
nenhuma das respostas é correta.
os conflitos individuais de trabalho devem ser submetidos a prévia tentativa de conciliação se existir, na localidade da
prestação de serviços, Comissão de Conciliação Prévia no âmbito da empresa ou do sindicato da categoria ou órgão
do Ministério do Trabalho e Emprego;
o exercício da função arbitral pelos órgãos do Ministério Público do Trabalho é admissível tanto em conflitos coletivos,
quanto em litígios individuais;

Explicação:

GABARITO B - o exercício da função arbitral pelos órgãos do Ministério Público do Trabalho é admissível tanto em conflitos
coletivos, quanto em litígios individuais;

LC 75/93, uma vez que a lei não menciona se a arbitragem se aplicaria a conflitos coletivos ou individuais: Art. 83. Compete
ao Ministério Público do Trabalho o exercício das seguintes atribuições junto aos órgãos da Justiça do Trabalho: XI - atuar
como árbitro, se assim for solicitado pelas partes, nos dissídios de competência da Justiça do Trabalho;

2. Encontramos no Judiciário e em outras Instituições , o que chamamos de lógica determinista binária. Identifique nas
respostas abaixo, uma de suas características:

a solução do problema é realizada pelas partes


o diálogo entre as partes é valorizado
a perpetuação do litígio é inevitável
a comunicação restaurativa das relações é estabelecida entre as partes
a resolução do conflito é negociada

Explicação:

1 of 4 28/10/2018 14:17
EPS http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio.asp#ancora_8

A alternativa que atende o comando da questão só pode ser: “a perpetuação do litígio é inevitável”. Todas as demais
alternativas trabalham, segundo um paradigma novo que vislumbra que:

As relações sociais são extremamente ricas em detalhes emocionais e culturais e, ao mesmo tempo, demasiadamente
frágeis. Diante dessas características, os conflitos não podem ser tratados de forma generalizada e superficial, sendo
necessária e fundamental uma ruptura com o paradigma vigente que é o da lógica determinista binária. O paradigma da
lógica determinista binária é o paradigma do ganhar/perder, em que a perpetuação do litígio é quase inevitável, podendo
chegar a níveis patológicos. Quem é ferido, quer ferir, depois há o revide, e, por causa dessa reação, ocorre outra reação.
Essa situação é infinitamente alimentada pelos sentimentos que desperta. As partes são dominadas pela emoção, perdem a
noção de responsabilidade pelos seus atos e a importância de uma convivência pacífica com o próximo.

Fonte: Material didático do Curso – Aula 01.

Gabarito Coment. Gabarito Coment. Gabarito Coment.

3. A mudança de paradigmas para o manejo dos conflitos, ao invés de privilegiar os processos litigiosos, deve-se buscar o
entendimento entre as partes, sempre, visando à manutenção e responsabilização correlatas. Desta maneira, percebe-se
claramente a importância desta nova postura que :

aumenta o número de encaminhamentos de processos para o Judiciário


enfatiza a dependência das pessoas das decisões estabelecidas por terceiros
reforça a manutenção da relação de poder construída pelas partes
privilegia a formação de novos paradigmas em substituição ao do ganhar/perder
busca estabelecer uma hierarquia na comunicação entre as pessoas

Explicação:

A alternativa correta é: privilegia a formação de novos paradigmas em substituição ao de ganhar/perder. Os novos


paradigmas trabalham com a perspectiva de que as:

Relações sociais são extremamente ricas em detalhes emocionais e culturais e, ao mesmo tempo, demasiadamente frágeis.
Diante dessas características, os conflitos não podem ser tratados de forma generalizada e superficial, sendo necessária e
fundamental uma ruptura com o paradigma vigente que é o da lógica determinista binária. O paradigma da lógica
determinista binária é o paradigma do ganhar/perder, em que a perpetuação do litígio é quase inevitável, podendo chegar a
níveis patológicos. Quem é ferido, quer ferir, depois há o revide, e, por causa dessa reação, ocorre outra reação. Essa
situação é infinitamente alimentada pelos sentimentos que desperta. As partes são dominadas pela emoção, perdem a
noção de responsabilidade pelos seus atos e a importância de uma convivência pacífica com o próximo.

(material didático do Curso – Aula 01)

As demais opções estão incorretas, porque os métodos de composição extrajudicial:

- visam a que justamente não ocorra o “ aumento do número de processos para o Judiciário”.

- devem reduzir e não enfatizar “a dependência das pessoas das decisões estabelecidas por terceiros”. As partes devem
chegar à solução final.

- consideram as partes em equilíbrio, sem que se busque “estabelecer uma hierarquia na comunicação entre as pessoas”.

- não “reforça a manutenção da relação de poder construída pelas partes”, na verdade trata como iguais.

Gabarito Coment. Gabarito Coment.

4. Marque a alternativa correta:

Dentre as alternativas abaixo, qual delas não representaria um problema de acesso à Justiça :

Inexistência de audiências conciliatórias antes de audiência com juiz detentor de poderes de


jurisdição.

Supremacia do interesse privado no paradigma jurídico adotado na Constituição de 1988.

2 of 4 28/10/2018 14:17
EPS http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio.asp#ancora_8

A explosão das relações de consumo como consequência das garantias individuais e proteção à
propriedade.

Prestação de jurisdição estatal sem custas judiciais ou advoca cias.
Burocracia estatal estruturada com ênfase no processualismo.

Explicação:

O enunciado da questão traz o tema do acesso à Justiça, no país. As alternativas abaixo não se coadunam com esse
objetivo, quais sejam;

Burocracia estatal estruturada com ênfase no processualismo.

Inexistência de audiências conciliatórias antes de audiência com juiz detentor de poderes de jurisdição.

Supremacia do interesse privado no paradigma jurídico adotado na Constituição de 1988.

A explosão das relações de consumo como consequência das garantias individuais e proteção à propriedade.

A alternativa que está de acordo com o aumento da procura pelo Judiciário, e, assim, pelo acesso à Justiça estatal, no Brasil,
posteriormente à promulgação da Carta de 05 de outubro de 1988 é:

Prestação de jurisdição estatal sem custas judiciais ou advocatícias.

Gabarito Coment.

5. As relações sociais são extremamente ricas de detalhes emocionais e culturais, e, ao mesmo tempo (e também por esta
razão) demasiadamente frágeis. Diante desta fragilidade e alcance, não podem os conflitos serem tratados de forma
superficial e generalizada, sendo necessária e fundamental uma ruptura com o paradigma vigente. A lógica determinista
binária, nos meios extrajudiciais de resolução de conflitos , representa:

ganhar/perder
ganhar/ganhar
perder/perder
arriscar/perder
trabalhar/descansar

Gabarito Coment. Gabarito Coment.

6. Analise o texto a seguir apresentado e marque a opção correta.Vivemos uma realidade complexa e de transformações
sociais cada vez mais aceleradas, em que o operador do direito não deve se restringir ao simples enquadramento dos
fatos dentro da legislação.O formalismo dos procedimentos processuais jurídicos demandam tempo para solução dos
litígios e o tempo pode ser um inimigo da função pacificadora.

A primeira frase do texto está certa e a segunda frase do texto está errada.
O texto está parcialmente certo.
A primeira frase do texto está errada e a segunda frase do texto está correta.
O texto está integralmente certo
O texto está integralmente errado

Gabarito Coment.

3 of 4 28/10/2018 14:17
EPS http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio.asp#ancora_8

7. Os Métodos Extrajudiciais de Solução de Conflitos surgem em nossa cultura, como uma forma de resolução de conflitos
que irá beneficiar a todos. Apesar disto, pensa-se que há, sem dúvida, a necessidade de observância de um certo
formalismo no procedimento processual, por constituir garantia de legalidade e imparcialidade no exercício da jurisdição.
Sucede que este formalismo significa:

maior autonomia das pessoas envolvidas no conflito


rapidez na resolução de lides
necessidade de buscar soluções nas situações antigas
diminuição do número de procedimentos legais
aumento do tempo para a solução dos litígios

Gabarito Coment. Gabarito Coment. Gabarito Coment.

8. Em relação aos diversos meios de solução de conflitos com a Administração Pública, é correto afirmar que

os conflitos que envolvem equilíbrio econômico-financeiro de contratos celebrados pela Administração Pública com
particulares não podem ser submetidos às câmaras de prevenção e resolução administrativa de litígios, exceto
quando versarem sobre valores inferiores a quinhentos salários-mínimos.
mesmo as controvérsias que somente possam ser resolvidas por atos ou concessão de direitos sujeitos a
autorização do Poder Legislativo estão incluídas na competência das câmaras de prevenção e resolução
administrativa de conflitos.
o procedimento de mediação coletiva, para solução negociada de conflitos, no âmbito da Administração Pública
estadual, não pode versar sobre conflitos que envolvem prestação de serviços públicos, salvo se esses serviços
públicos forem relacionados a transporte urbano.
é facultado aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios suas autarquias e fundações públicas, bem como às
empresas públicas e sociedade de economia mista federais, submeter seus litígios com órgãos ou entidades da
Administração Pública federal à Advocacia-Geral da União, para fins de composição extrajudicial do conflito.
a instauração de procedimento administrativo para resolução consensual de conflito no âmbito da Administração
Pública interrompe a prescrição, exceto se se tratar de matéria tributária.

Explicação:

GABARITO A - é facultado aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios suas autarquias e fundações públicas, bem como
às empresas públicas e sociedade de economia mista federais, submeter seus litígios com órgãos ou entidades da
Administração Pública federal à Advocacia-Geral da União, para fins de composição extrajudicial do conflito.

Lei 13.140/2015, art. 37. É facultado aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, suas autarquias e fundações
públicas, bem como às empresas públicas e sociedades de economia mista federais, submeter seus litígios com órgãos ou
entidades da administração pública federal à Advocacia-Geral da União, para fins de composição extrajudicial do conflito.

4 of 4 28/10/2018 14:17