Você está na página 1de 26

COMO IDENTIFICAR ERROS NO CNIS E REALIZAR

SUA RETIFICAÇÃO
O QUE É O CNIS

CNIS é uma sigla que significa “Cadastro Nacional de Informações Sociais”. Ele é como se fosse um

relatório de informações do trabalhador e é o documento mais importante no universo

previdenciário.

É um banco de dados do governo federal criado em 1989 que armazena informações trabalhistas e

previdenciárias dos trabalhadores brasileiros.


CNIS COMO PROVA

Os dados constantes no CNIS relativos a vínculos, remunerações e contribuições valem

como prova de filiação à previdência social, tempo de contribuição e salários de contribuição.

Decreto 3.048/99, Art. 19. Os dados constantes do Cadastro Nacional de Informações Sociais – CNIS relativos a vínculos, remunerações e
contribuições valem como prova de filiação à previdência social, tempo de contribuição e salários-de-contribuição.

IN 77/2015, Art. 58. A partir de 31 de dezembro de 2008, data da publicação do Decreto nº 6.722, de 30 de dezembro de 2008, os dados
constantes do CNIS relativos a atividade, vínculos, remunerações e contribuições valem, a qualquer tempo, como prova de filiação à
Previdência Social, tempo de contribuição e salários de contribuição.
COMO RETIRAR O CNIS?
• Diretamente na agência do INSS

• Pelo portal MEU INSS

DICA PRÁTICA: Se for requerido direto na APS, Peça para o servidor verificar se a pessoa não
possui mais de um NIT (Número de Identificação do Trabalhador), se houver peça a unificação
dos números.

Não se esqueça de levar os documentos (RG e CPF) para que o servidor possa fazer a consulta
adequadamente.
ACERTO DO CNIS

 Quando houver erros no CNIS, cabe ao segurado o ajuste das informações e a retificação destas.
(ART.681 e 682, IN77/2015).

 Nos casos de dados divergentes ou extemporâneos no CNIS o INSS deverá fazer uma carta de
exigências ao segurado elencando os documentos necessários que ele deverá apresentar para
comprovação (Art. 682, § 1º, IN77/2015) – Infelizmente na prática raramente acontece!
ACERTO DO CNIS
Fique atento na análise do extrato de CNIS

• Vínculos que não constam no CNIS;

• Vínculos com registro extemporâneo;

• Vínculos sem data final de encerramento;

• Vínculo com registro divergente ao efetivamente trabalhado;

• Vínculo com regime previdenciário errado;

• Cargos em comissão ou RPPS;

• Vínculo originário de reclamatória trabalhista.


ACERTO DO CNIS

 De acordo com o Memorando-Circular Conjunto n. 56 /DIRBEN/DIRAT/INSS, de 03/11/2016.- A


retificação do CNIS pode ser realizada a qualquer momento sem necessidade de agendamento.

 É importante destacar que não é preciso requerer um benefício para pedir a retificação do CNIS, de
acordo com o Art. 61 da IN 77/2015
ACERTO DO CNIS

 É muito comum apareçam “indicadores” no CNIS. Sempre que aparecer um indicador, no final do
documento vem o significado da sigla.

 Quando existem indicadores, na maior parte das vezes é preciso retificar as informações.
ACERTO DO CNIS

 É muito comum apareçam “indicadores” no CNIS. Sempre que aparecer um indicador, no final do
documento vem o significado da sigla.

 Quando existem indicadores, na maior parte das vezes é preciso retificar as informações.
ACERTO DO CNIS

• EXEMPLOS:

• Vínculos extemporâneo – vínculo que foi incluído fora do prazo. Ex.: empregador deixa de
recolher na data correta. A informação entra no CNIS, mas com anotação pendência (PEXT –
recolhimento fora do prazo). Será necessário apresentar documentos contemporâneos à época da
atividade que comprovem que realmente aquele vínculo realmente existiu.
ACERTO DO CNIS

• EXEMPLOS:
 Vínculos que não constam no CNIS – é possível comprovar o vínculo com outros documentos. Por
exemplo: CTPS sem rasuras e sem nenhum vício; documentos do art. 59.

 Vínculo sem data final de encerramento – será preciso fazer prova da data final. A CTPS serve se
não tiver vício. Outros documentos: extrato analítico do FTGS; declaração do empregador
autenticada; ficha de registro; rescisão de contrato de trabalho (mais utilizado) – é comum o
trabalhador ter isso guardado; demais documentos do art. 59.
ACERTO DO CNIS

• EXEMPLOS:
 Dados divergentes entre CNIS e CTPS – deve-se fazer prova dos dados corretos com os mesmos
documentos já mencionados

 Vínculo de reclamação trabalhista – a reclamação trabalhista, por si só, NÃO garante a


informações no CNIS e a contagem do tempo, servem apenas como início de prova.
ACERTO DO CNIS

• EXEMPLOS:
 Dados divergentes entre CNIS e CTPS – deve-se fazer prova dos dados corretos com os mesmos
documentos já mencionados

 Vínculo de reclamação trabalhista – a reclamação trabalhista, por si só, NÃO garante a


informações no CNIS e a contagem do tempo, servem apenas como início de prova.
ACERTO DO CNIS

 ATENÇÃO: Vínculo de reclamação trabalhista (IN 77/2015)

Art. 71. A reclamatória trabalhista transitada em julgado restringe-se à garantia dos direitos trabalhistas e, por si só, não
produz efeitos para fins previdenciários. Para a contagem do tempo de contribuição e o reconhecimento de direitos para os fins
previstos no RGPS, a análise do processo pela Unidade de Atendimento deverá observar:

I - a existência de início de prova material, observado o disposto no art. 578;


II - o início de prova referido no inciso I deste artigo deve constituir-se de documentos contemporâneos juntados ao processo
judicial trabalhista ou no requerimento administrativo e que possibilitem a comprovação dos fatos alegados;
III - observado o inciso I deste artigo, os valores de remunerações constantes da reclamatória trabalhista transitada em julgado,
salvo o disposto no § 3º deste artigo, serão computados, independentemente de início de prova material, ainda que não tenha
havido o recolhimento das contribuições devidas à Previdência Social, respeitados os limites máximo e mínimo de contribuição; e
IV - tratando-se de reclamatória trabalhista transitada em julgado envolvendo apenas a complementação de remuneração de
vínculo empregatício devidamente comprovado, não será exigido início de prova material, independentemente de existência de
recolhimentos correspondentes.
ACERTO DO CNIS

 ATENÇÃO: Vínculo de reclamação trabalhista (IN 77/2015)

§ 1º A apresentação pelo filiado da decisão judicial em inteiro teor, com informação do trânsito em julgado e a planilha de cálculos
dos valores devidos homologada pelo Juízo que levaram a Justiça do Trabalho a reconhecer o tempo de contribuição ou homologar
o acordo realizado, na forma do inciso I do caput, não exime o INSS de confrontar tais informações com aquelas existentes nos
sistemas corporativos disponíveis na Previdência Social para fins de validação do tempo de contribuição.

§ 2º O cálculo de recolhimento de contribuições devidas por empregador doméstico em razão de determinação judicial em
reclamatória trabalhista não dispensa a obrigatoriedade do requerimento de inclusão de vínculo com vistas à atualização de
informações no CNIS.

§ 3º O disposto nos incisos III e IV do caput não se aplicam ao contribuinte individual para competências anteriores a abril de 2003
e nem ao empregado doméstico, em qualquer data.
ACERTO DO CNIS

 ATENÇÃO: Vínculo de reclamação trabalhista (IN 77/2015)

Art. 72. Tratando-se de reclamatória trabalhista que determine a reintegração do empregado, para a contagem do tempo de
contribuição e o reconhecimento de direitos para os fins previstos no RGPS, deverá ser observado:

I - apresentação de cópia do processo de reintegração com trânsito em julgado ou certidão de inteiro teor emitida pelo órgão onde
tramitou o processo judicial; e
II - não será exigido início de prova material, caso comprovada a existência do vínculo anteriormente.

Art. 73. Nas situações previstas nos arts. 71 e 72, em caso de dúvida fundada, o processo deverá ser enviado à Procuradoria
Federal Especializada junto ao INSS - PFE-INSS Local, após o servidor emitir relatório fundamentado, com ciência da chefia
imediata e trânsito pelo Serviço/Seção de Administração de Informações do Segurado, ficando pendente a decisão em relação ao
cômputo do período.
ACERTO DO CNIS

 ATENÇÃO: Vínculo de reclamação trabalhista (IN 77/2015)

Art. 74. Se com base no início de prova material, restar comprovado exercício da atividade do trabalhador, o reenquadramento
deste em outra categoria de filiação, por força de reclamatória trabalhista transitada em julgado, deverá ser acatado pelo INSS,
mesmo que os documentos evidenciem categoria diferente.

Art. 75. Quando se tratar de ofício da Justiça do Trabalho determinando a inclusão, exclusão, alteração ou ratificação de vínculos e
remunerações e a averbação de tempo de contribuição ou outra determinação decorrente de reclamatória trabalhista, o
documento deverá ser encaminhado à PFE-INSS Local para conhecimento e adoção das medidas cabíveis.
ACERTO DO CNIS

 PRECFACULTCONC – Recolhimento ou período atividade de contribuinte facultativo concomitante com outro


TFV - A sigla PRECFACULTCONC no CNIS indica a contribuição como facultativo em concomitância com eventos
que descaracterizam a condição de segurado facultativo. São vários motivos que podem fazer essa sigla
aparecer no CNIS, como concomitância com contribuições em outras categorias, vínculo em aberto, benefício
previdenciário por incapacidade ativo, etc.

O importante nesse caso é analisar a situação do seu cliente. Por Exemplo: Vinculo em aberto – Realizar o
“fechamento do vinculo” através de documentos, colocando sua data fim e pedir o reconhecimento das
contribuições como facultativo.
ACERTO DO CNIS
 PREM-FVIN – Remunerações posteriores ao fim do vínculo de trabalho : A sigla PREM-FVIN no CNIS
indica remunerações após o fim do vínculo de trabalho. Esse período não será computado para o
tempo de contribuição. Caso o seu cliente tenha realmente continuado a trabalhar na empresa, é
necessário provar a continuidade do vínculo para validar essas contribuições.

 PADM-EMPR – Inconsistência temporal, admissão anterior ao início da atividade do empregador:


A sigla PADM-EMPR no CNIS indica que a admissão foi anterior ao início das atividades da empresa.
Nesse caso, é necessário comprovar o início do vínculo empregatício através de provas
documentais.
ACERTO DO CNIS
 IEAN (25) – Exposição à agentes nocivos no grupo 25 anos: A sigla IEAN (25) no CNIS indica a exposição a
agente insalubres do grupo de 25 anos. Essa sigla tem duas variações:

• IEAN (20) indica período de exposição a agentes insalubres do grupo de 20 anos | IEAN (15) indica período de
exposição a agentes insalubres do grupo de 15 anos

Essa indicação não é prova plena da atividade especial. Apesar da sigla IEAN (25) ser forte indicador da atividade
especial, ela, por si só, não é prova plena da atividade especial. Colete todas as provas para comprovar o período
especial.
RESUMO DO PASSO-A-PASSO PARA ANÁLISE DO CNIS

1- Identificar se tem vínculo empregatício que não consta no CNIS do segurado

2- Identificar se há vínculos em aberto- Com data início| Sem data fim

3- Verificar se há vínculos constantes no CNIS que não são do segurado.

4- Verificar todos os períodos em que o segurado estava trabalhando- mês a mês e observar se

foram recolhidos mensalmente os Salários de Contribuição, caso esteja faltando algum (ns) mês (es)

precisa retificar a informação junto ao INSS

5-Verificar se há indicadores no Vínculo, se houver vá até a legenda ao final do CNIS, verifique o que

significa e retifique a informação junto ao INSS.


Análise de CNIS – EXEMPLO 01
Análise de CNIS – EXEMPLO 01
Análise de CNIS – EXEMPLO 02
Análise de CNIS – EXEMPLO 02

Ausência de
Contribuições

Ausência de
Contribuições
@missaoadvogada

Missão Advogada

profelaineoliveiraadv@gmail.com

Você também pode gostar