Você está na página 1de 138

ADOLF HITLER

PRINCÍPIOS
AÇAO

A publicação deste trabalho foi autol: ized


pelas edições FRANZ EHER, .de Berhn,
únicos proprietários dos direitos.
AVISO DO EDITOR
Aqui está a primeira exposição da doutrina nacional
socialista pelo chanceler Hitler, publicado
com sua permissão. Contém os textos completos
dos discursos principais, às vezes pouco
conhecido, do Führer. Claro, esta publicação
não leva a qualquer adesão, seja qual for
seja, do editor francês aos princípios
que são expressos nele. Ela só responde
a necessidade de documentação autenticada
sobre a ideologia do Partido Nacional Socialista
e no pensamento de seu líder.
BG

PRIMEIRA PARTE

Só a necessidade provoca grandes revoluções.


NÃO PODEMOS FAZER UMA REVOLUÇÃO REAL
QUE SE AS PESSOAS, PELOS SEUS SENTIMENTOS
ÍNTIMO, PARA ESTA REVOLUÇÃO.
Só podemos fazer isso se as circunstâncias
determinado não vá tão longe quanto
impô-lo. É fácil mudar a forma externa
governo. Mas não teremos sucesso
nunca transformar internamente um povo;
a menos que um processo específico tenha
já mais ou menos realizado por si mesmo; em
a menos que este povo já o reconheça -
se não de forma clara, pelo menos por um sentimento
inconsciente, - que o caminho que ele tomou
é ruim; a menos que esta pessoa já queira
para sair desse caminho, não seja impedido
novamente pela força de inércia da massa e tem
não recebeu o choque libertador: a menos que um movimento,
cujos líderes já viram esta rota

12 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
as notícias não determinam, um belo dia, a nação
para se envolver nele. As pessoas podem na primeira vez
quer se envolver. Também pode parecer que Ele
não o segure. Ele vai entrar, no entanto,. no
no fundo, ele já sente!
ter seguido conscientemente ou não uma vme qm
não era, em última análise, o verdadeiro.
Entre todas as crises que sofremos, e
que basicamente constituem apenas um fenômeno
no geral, aquele que as pessoas mais sentem
profunda é a crise econômica.
A crise política, a crise moral são apenas
muito raramente sentido pelo indivíduo; homem ~
a média não vê, em seu tempo, o que
afeta a comunidade, ele quase não percebe:
vento que o que o atinge pessoalmente. Também
os contemporâneos muito raramente têm?
vislumbre de decadência política ou má qm
se realiza antes deles, enquanto esta decadência
não se estende, por alguma mãe, ao domínio
econômico. Se esta eventualidade ocorrer
então não é mais um problema abstrato
que], concha que podemos observar ou estudar
com terceiros. O indivíduo é encontrado pessoalmente
apreendeu a questão e a crise começa
exercer seus efeitos sobre ele; ele vê então
quão intolerável é a situação existente.
De repente falamos de angústia, de miséria
econômica, e, a partir desse sofrimento,
torna-se possível despertar o entendimento
miséria que por natureza permanece de ordem
há muito escondido do indivíduo. . . . .
Mas é a natureza], que não atinge o pomt Imme-
AOS TRABALHADORES 13
diate foi reconhecido em suas diferentes origens
e, aqui também, não vemos imediatamente
o que em última instância causa essa angústia. II
é compreensível que todos sejam
o prefeito tentou atribuir a culpa a
outros e em particular para tornar a comunidade,
corporações, responsáveis por um estado
de coisas das quais ele mesmo é parcialmente
~ oupa ~ le. Ele então estava muito feliz por ter pouco sucesso
explicar tão claramente tal angústia
que suas verdadeiras causas se tornem visíveis
para um número cada vez maior de pessoas
s; porque é necessário encontrar o chemm
cura.
! Não basta dizer que a crise econômica
o da Alemanha é o sintoma de um
c; I ~ e mo ~ d ~ ale, do caos econômico generalizado;
porque obviamente cada um dos outros povos
pode facilmente usar a mesma desculpa
e o mesmo pretexto para explicar sua crise. II
Muito claro, esta miséria não terá suas origens
tem um fim definitivo do mundo, mas que ela
sempre os tem dentro dos próprios povos
A única coisa plausível é que isso ori ~
gme provavelmente acabará sendo o mesmo em
muitos ~ euples; mas não podemos esperar
render-se a uma praga limitando-se a
creio que é um sinal dos tempos. No contr ~
Primeiro, é preciso descobrir dentro das pessoas, elas mesmas
os órgãos do mal e curá-los onde nós
realmente pode.
Infelizmente, o povo alemão, mais
que qualquer outro, está muito inclinado a

14 PRINCÍPIOS p 'AÇÃO
tais vezes para olhar para longe em vez de considerar
o que está acontecendo em casa. Educação longa
pelo qual ele estava acostumado a negligenciar], es
concepções próprias de seu país, o incita, até
uma hora tão séria, para não considerar o problema
da crise do que de um ponto de vista internacional.
Sim, essa longa educação leva muito
de ser nós para 0 acreditar que não escaparemos do '-
sastre apenas por métodos internacionais. E
no entanto, isso está errado! É obvio que
males internacionais que oprimem alguns
forma como todas as pessoas devem ser eliminadas
por esses mesmos povos. Mas isso não modifica e ~
nada esta verdade que todas as pessoas deveriam conduzir da mesma
sua luta e, acima de tudo, que um povo
pode ser libertado do flagelo por m ~ s "'! ~ es
internacional, se não levar seu próprio Imhative
as medidas necessárias.
Essas medidas nacionais podem obviamente
enquadrar-se nas medidas internacionais.
Apenas, dificilmente iremos subordinar
esta atividade interior à atividade de outros.
A crise na economia alemã não é
apenas uma crise que se traduz em números
É expressa, na primeira linha, pela
desenvolvimento interno, o modo de organização
de nossa vida econômica. E a este respeito, nós
vamos falar sobre uma crise muito específica
que atingiu nosso povo com mais força do que o
outras nações da terra: é a crise que nós
vamos observar nas relações entre capitais,
a economia e as pessoas.
Ela aparece para nós de uma forma singular
PARA OS TRABALHADORES 15
brutal nas relações de nossos empregadores e
de nossa classe trabalhadora. Ela alcançou
este campo tal acuidade que não encontramos
o equivalente em qualquer outro lugar. Se esta crise
não está resolvido, todos os outros experimentos
visando controlar a crise econômica irá provar,
no longo prazo, absolutamente fútil.
Se estudarmos de perto o caráter do movimento
ementou or ~ rier all ~ ma como gradualmente se tornou
desenvolvido ao longo do último meio século,
veremos três causas fundamentais,
quem condicionou este desenvolvimento
especial.
A PRIMEIRA CAUSA ESTÁ NA MODIFICAÇÃO
DA FORMA DE OPERAÇÃO
DA NOSSA AUTO-ECONOMIA.
Essa causa, vemos isso aparecendo em
o mundo inteiro como na Alemanha.
Nasceu no início do século passado para acentuar
nos tempos modernos, uma verdadeira metamorfose
em direção à industrialização chegou
links nesta forma anterior de economia que
Quase poderia chamá-lo de pequeno-burguês
" O resultado é o desaparecimento final
da relação patriarcal entre chefe e
trabalhador. Este processo acelera a partir do momento
onde a ação de papel substitui a "propriedade
Pessoal. Então vemos começar
para afirmar uma dissociação entre aquele
quem cria com a cabeça e quem cria com a mão,
porque, no final das contas, essa diferença é a única
realmente decisivo.

. 16 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
Não é a palavra "propriedade" em si.
que deve ser considerada aqui como característica.
Sabemos de fato que uma quantidade
homens que fundaram nossa produção foram
ponto resultante do que é chamado de "propriedade
», Mas, pelo contrário, do trabalho.
É porque]. A força do punho está, neles,
elevados ao poder do espírito, que eles têm
foram abençoados inventores e organizadores,
para o qual estamos parcialmente em dívida por
nossa vida. Sem a capacidade desses homens, em
Na verdade, nunca teria sido possível para nós fornecer
e manter 65 milhões de pessoas
na superfície limitada de nosso território.
Sem eles, teríamos continuado um país exportador
de trabalho bruto e, obviamente
também, um país que exporta o espírito incorporado em
essa força de trabalho: estímulo cultural para o
resto do mundo. Se esta emigração cessou, nós
devo isso à multidão de homens. nosso
pessoas que, por meio de seu trabalho, emergiram de
massa, criando e garantindo pão para milhões
de pessoas por seu talento e gênio. o
a situação, portanto, não é tal que possamos
falar a priori de líderes empresariais, de um
de um lado, e trabalhadores do outro. Evolução
é só que o espírito sobe,
como sempre, na vida humana, acima
forças elementares. Mas este espirito
não foi de forma alguma um privilégio do
nascimento; nós o encontramos, pelo contrário, em
todos os estratos da nossa sociedade, em todos
as situações de nossa vida coletiva. Podemos
AOS TRABALHADORES 17
realmente dizem que o povo alemão em
todas as suas classes ajudaram a criar esses fatores.
No entanto, a progressiva dissociação entre chefes
e os trabalhadores que vimos um
leva a isso: interesses revelados
como sendo específico para os trabalhadores; e os seus
assim começou a desgraça de nosso desenvolvimento
econômico. Assim que entramos
desta forma, tínhamos que seguir
direções cada vez mais divergentes. Aqui entra
uma lei dominante: se tivermos cometido
uma estrada determinada que é ruim, é
sempre se afasta da razão. É um
experiência que fomos capazes de fazer por um longo
prática de setenta anos. O caminho
escolhido - com todas as consequências para as quais
tinha que acabar - foi tão longe
a razão natural que as pessoas - que dirigiram
eles próprios as pessoas desta forma, -
quando eles foram colocados de lado e questionados
separadamente, teve que reconhecer seu
culpa. É só por causa da compulsão
inerente à organização existente que eles
viram-se impotentes para encontrar o caminho de volta para
razão. Esta dissociação entre patrões e
trabalhadores necessariamente liderados em direções
divergente e foi favorecido - como eu
disse - pela despersonalização da propriedade.
Eu quase poderia dizer que esse equívoco
foi aparentemente corroborado e confirmado
cientificamente. Aos poucos foi surgindo
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 2

1 ~ PRINCÍPIOS DE AÇÃO
uma ideologia que acredita que pode manter o
noção de propriedade, ao passo que, na prática,
aqueles que se beneficiam desta noção não representam
mais do que uma porcentagem mínima do
nação. E, inversamente, surgiu a ideia de que, uma vez que
há apenas uma pequena porcentagem de
beneficiários práticos da propriedade, a ideia de
a própria propriedade deve ser rejeitada. então
uma discussão interminável começou: o
controvérsia sobre a noção de propriedade privada.
Posteriormente, essa controvérsia resultou em
cada vez mais dissociar os dois fatores
fundamentos da vida econômica.
A situação que então se desenvolve torna-se
parcialmente artificial. Assim que os dois
interessados não consideram mais, teoricamente,
sua tarefa como uma tarefa comum, torna-se
claro que só pode haver espaço para
], o trabalhador organizado em frente ao empresário.
É então óbvio que pela força sempre
representado pelo empresário não pode mais
opor-se a que a força centralizada da classe
trabalhoso.
Se seguirmos este caminho, faz sentido
opor a organização dos trabalhadores à organização
líderes de negócios. Obviamente, estes
duas organizações não agirão
uns aos outros com tolerância, eles vão se defender
seus interesses aparentemente opostos, usando
os meios de combate à sua disposição,
isto é, o Jock-out e o strike. Será
às vezes alguns, às vezes outros, que vão ganhar
nesta luta. Em ambos os casos, o todo
AOS TRABALHADORES 19
da nação terá que pagar os custos de combate,
para arcar com os danos resultantes.
Se considerarmos uma disposição do personagem
Alemão que o inclina para a burocracia,
em última análise, isso leva à criação de
uniões cada vez mais complicadas e um único dispositivo
organização cada vez mais enorme. E,
finalmente, não será mais este dispositivo que será usado
às partes interessadas, mas aqueles que vão servir
o dispositivo, para que possamos continuar
a luta para poder justificar sua existência. As vezes
a razão pode intervir repentinamente e dizer:
<< Tudo isso é tolice comparado à pena
dado, o lucro obtido é absolutamente risível;
as sacadas que o aparelho exige de nós,
quando somados, excedem consideravelmente
todos os lucros humanamente possíveis
bles. >> Os sindicatos serão ainda mais
forçados a demonstrar o quanto eles são necessários,
alimentando, em ambos os lados, a luta
entre as partes interessadas. Pode até acontecer que
sindicatos, percebendo esta situação,
procuram se dar bem uns com os outros.
Tudo se resume a isso: o dispositivo A diz: "Eu
estou feliz que o dispositivo B está aqui, porque eu
sempre encontra uma maneira de se dar bem com ele.
Se o dispositivo B não estava lá, e se, em vez de ter
lidar com ele, tive que lutar contra fanáticos
sincero, isso seria pior! Enquanto as pessoas
do dispositivo B, nós os conhecemos exatamente
e sabemos como devemos
leve-nos lá com eles. >> Já encontramos aqui
seu programa. Que devolvamos a César o que é

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
a César, ao povo o que é ao povo, à união
o que está acontecendo com o sindicato! E vamos encontrar bem
um meio de se estabelecer “pacificamente”. As vezes
se transforma em uma comédia desagradável: nós
latimos um para o outro, quebramos lanças,
mas, claro, nunca acabamos
matar - não é possível! Caso contrário, seria
fim dos sindicatos e grupos de empregadores.
Resumindo, todos vivem às custas da comunidade.
Esta luta, que termina em desperdício ilimitado
recursos, capacidade de trabalho, é
uma das razões para o desastre que lentamente
mas certamente estava se preparando.
A SEGUNDA CAUSA DE EVOLUÇÃO NO
O MOVIMENTO DOS TRABALHADORES ALEMÃES É A ENTRADA
EM ESTÁGIO DO MARXISMO.
Filosofia da decomposição, o marxismo tem
rapidamente encontrei no movimento sindical a possibilidade
para liderar, com uma arma absolutamente destrutiva,
seu ataque ao estado e contra], tem
sociedade humana. Não, certamente, para ajudar
o trabalhador - o que representa o trabalhador de um país
algum para esses apóstolos do internacionalismo?
Nada mesmo. Eles nem veem, eles
não são trabalhadores, são "intelectuais
»Estranhos para o povo, uma camarilha que
não sei nada do povo! Mas eles sabiam bem
que enquanto promove suavemente o excesso
outros, a exploração do movimento sindica] jste
foi a maneira mais rápida de obter
um instrumento que os alimentaria e permitiria
para continuar a luta. Porque, durante
AOS TRABALHADORES 21
todas essas décadas, política social-democracia
viveu desta luta, ela foi alimentada por
esta organização de combate.
Os sindicatos foram, portanto, inoculados com esta ideia:
“Você é um instrumento da luta de classes
- e essa luta não encontra, no final,
sua liderança política adequada do que no
Marxismo. >> Agora, o que é mais natural do que
prestar homenagem à gestão? E esta homenagem tem
abundantemente derramado! Esses senhores não
não estão satisfeitos com um décimo, levou-os
taxas de juros consideravelmente mais altas!
Esta luta de classes termina em proclamar que
a união é o puro instrumento de defesa da
interesses econômicos da classe trabalhadora e
deve, portanto, servir aos propósitos da greve geral.
A greve geral surge assim para o primeiro
tanto como meio de poder político,
mostra claramente o que o marxismo esperava
esta arma: ele certamente não estava procurando o
meio de salvar o trabalhador, mas apenas,
ao contrário, um instrumento de combate destinado a
aniquilar o estado oposto ao marxismo.
Nós, alemães, aprendemos pelo exemplo
tão terrível quanto instrutivo quão longe pode
conduza esta loucura coletiva: para a guerra.
Hoje, muitos líderes social-democratas
que o novo espírito desta nova era
transformou-se profunda e completamente,
declara-me com alguma memória
defai1Jante: "Sim, a social-democracia também
uma vez lutou no campo de batalha. "

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
NÃO! MARXISMO NUNCA LUTA
ELE MESMO! É O TRABALHADOR ALEMÃO QUE
Alaúde! ,
Em 1914 o operário alemão, obedecendo
um sentimento espontâneo, quase ousaria dizer
divinador, rompeu com o marxismo e é
voltou para sua nação. Os líderes marxistas não podiam
impedir a evolução que eles estavam vendo
para perseguir. Alguns deles também, muito
além disso, raros seguiram esse desenvolvimento. Nós
sei que um grande homem que joga hoje em dia
na história mundial um papel que podemos
qualificar como decisivo, Benito Mussolini, neste
hora da revelação, encontrou-se ao lado
de seu povo. Na Alemanha, também havia
alguns desses casos. Mas a grande massa
os líderes políticos não atiraram em si mesmos
consequências práticas desta situação,
correspondendo à explosão heróica e imensa
da população trabalhadora alemã. Ela
não foi voluntariamente para a frente;
apesar de todos os seus protestos hoje,
esta mudança moral íntima aparece.
ter sido poupado: trabalhadores caíram,
os chefes cuidadosamente se abrigaram em
a proporção de 99 0/0!
Eles não forneceram esta porcentagem de mortes
e ferido que também vemos
na população em geral. Eles consideraram
que era mais importante continuar
sua atividade política. Então, isso quer dizer em 1914-
1915, eles sentiram que seu dever era
PARA OS TRABALHADORES 23
primeiro em uma reserva prudente, depois em
o recall por trás de alguns "perdidos" e
em uma crescente passividade para com eles.
dever nacional. Finalmente a revolução os trouxe
a realização de seus desejos.
Sobre este assunto, só podemos dizer o seguinte:
se tivéssemos durante a guerra o movimento
sindicalista em nossas mãos; digamos entre
minhas mãos, se ele foi inspirado pelo mesmo falso
objetivo que ele estava realmente perseguindo, teríamos
então nós nacional-socialistas colocamos isso
gigantesca organização a serviço da pátria.
Teríamos dito: "Nós naturalmente sabemos
os sacrifícios necessários, nós somos
prontos para suportá-los nós mesmos, não queremos
não roube de nós; nós somos pelo contrário
absolutamente prontos para lutar também, nós
colocar nosso destino e nossa vida em nossas mãos
todo-poderoso da Providência, como o
outros devem fazer. E então teríamos agido
sem hesitação.
"Porque, trabalhador alemão, teríamos acrescentado,
você tem que admitir: o que é atualmente
em jogo, não é a Alemanha como um estado,
o Império como reino, nem monarquia; esta
não é nem capitalismo nem milícia ~
rism; o que está em jogo é vida ou morte
do nosso povo! Agora nós, trabalhadores alemães
vamos constituir 70% do nosso povo!
É o nosso próprio destino que está em questão! "
Isso é o que deveríamos e poderíamos saber então.
Nós teríamos sabido. Todos nós teríamos puxado o
consequências para a nossa própria vida. Nós em

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
disse: "trabalhador alemão, nós
quer defender seus direitos! »Claro, nós
teria lutado às vezes, naquela época, o Estado,
ou seja, teríamos protestado contra o
delitos e contra os abusos vergonhosos das sociedades
das indústrias de guerra. Teríamos protestado contra
as ações deste pacote de traficantes
e teríamos intervindo para que colocássemos no
razão - se necessário pela corda - tudo isso
canalha.
Também teríamos atirado em qualquer um que tivesse
recusou de qualquer forma seus serviços
para a pátria. Teríamos dito: "Em nós
unindo, nós queremos apenas e apenas
a vitória de nosso povo; porque não está aqui
da vitória de um regime, mas daquilo que
irá preservar nossa vida. E se perdermos o
guerra, não teremos apenas perdido um
dieta, mas milhões de nós nos encontraremos
sem pão. E o primeiro a quem o pão
não faltarão os capitalistas e os
milionários, mas trabalhadores manuais, os
massa pobre. "
Foi um crime não o ter feito.
Não o fizemos, porque, claro, teria sido
contrário ao sentido íntimo do marxismo; este
não tendo outro objetivo senão aniquilar a Alemanha.
Ele esperou até que acreditasse que
o povo alemão e o Reich alemão, enfraquecido por
uma força maior, não conseguia mais resistir
ataques de dentro. Foi então que ele
deu o primeiro golpe.
AOS TRABALHADORES 25
E ele golpeou a Alemanha e, portanto,
ATIRADA NA PRIMEIRA LINHA E MAIS
SÉRIO, O TRABALHADOR ALEMÃO.
Os criminosos de novembro de 1918 não podem
para justificar a quantidade de angústia, sofrimento
e miséria que, desde então, caiu sobre
milhões de pequenas famílias de trabalhadores e
pequenas famílias. É por isso que hoje eles
não deve reclamar de nada. Nós não temos
retaliou contra. Se quiséssemos
exercício, deveríamos tê-los realizado às dezenas
de milhares.
Os líderes social-democratas proclamam bem
muitas vezes eles também estavam na frente. Esses são
os trabalhadores alemães lá. Suponha
que estes ainda eram vagamente
sentiram social-democratas. (Não era do resto
não é o caso e quem estava na frente como
soldado sabe que ninguém pensou em um
se foi.) Mas mesmo assim, quantos
teria sido abjeto da parte desses chefes de
para encantar seu próprio povo, que suportou o
sacrifícios impostos por essas batalhas, frutos de
todo esse sofrimento, toda essa angústia,
de todas essas angústias mortais, desses tormentos,
fome, insônia. Os chefes
social-democratas são incapazes de
absoluto nunca para reparar o dano que, por
este crime ,. eles falaram com nosso povo. Eles não
nunca pode compensar o trabalhador
Isolamento moral alemão sempre mais
terrível em que o mergulharam por

26 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
dezenas de anos, nem da responsabilidade
foi injustamente carregado em novembro de 1918, por
as ações abjetas de um punhado de pessoas irresponsáveis.
Porque, de fato, desde os dias de novembro
1918, o pensamento veio a milhões
Alemães que é o trabalhador alemão que é
culpado do desastre. Aquele que consentiu pessoalmente
tais sacrifícios indescritíveis, quem
encheram nossos regimentos com milhões de infantaria,
foi feito repentinamente, em geral,
responsável pelo que aconteceu com os destruidores
perjuros, mentirosos e degenerados da pátria.
Foi o pior de tudo! Porque é disso
aquela data, por uma grande quantidade
homens na Alemanha, o colapso do
comunidade popular. Milhões de pessoas
desesperados, outros olharam para frente
eles com um olho abatido e não conseguiam mais encontrar
o caminho que conduz ao povo. Colapso
da comunidade popular liderada
o da economia porque a economia não é um
coisa abstrata, é um fato vivo, um dos
funções do organismo popular; sua atividade
e todo o seu funcionamento é determinado por
ser humano. Se os homens estão devastados
não se pode surpreender que, lentamente, a economia
aniquilar-se também inteiramente. A loucura do
pensamento individual resulta em loucura de pensamento
coletivo e acaba destruindo um elemento
cujo colapso causa a própria comunidade
o dano mais sério.
AOS TRABALHADORES 27
A TERCEIRA CAUSA DESTA EVOLUÇÃO
DO MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RESIDE EM
O PRÓPRIO ESTADO.
Talvez houvesse algo, que nós
poderia ter se oposto a esses milhões de homens: teria
sido o Estado, se esse próprio Estado não tivesse sido reduzido a
tornar-se nada mais do que o brinquedo de grupos de interesse.
Não é por acaso que esta evolução
desenvolvimento geral em paralelo com a democratização
de nossa vida pública. Esta democratização
resulta em colocar o estado nas mãos de
certas classes sociais que se identificavam com
propriedade em si, com o mundo corporativo
nele mesmo. A grande massa do povo tinha, além disso,
além disso, a sensação de que o próprio estado não era
não uma instituição imparcial, erguida em cima de
fenômenos transitórios, especialmente porque não incorporou
não é mais uma autoridade objetiva, mas que
pelo contrário, o estado era a manifestação da vontade
interesses econômicos, econômicos de
certos grupos dentro da nação; e o caminho
do qual foi dirigido justificado, aliás, tal
afirmação. A vitória da burguesia política
era nada mais, na verdade, do que o
vitória de uma classe social decorrente de leis econômicas;
de uma classe que por sua vez não percebeu
não menos das condições necessárias para um
verdadeira liderança, de uma classe que, antes de tudo, subordinava
sua política para fenômenos perpetuamente
mudanças na vida econômica e
à influência que esta vida econômica exerce sobre

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
as massas e a opinião pública. Em outros
termos: J, as pessoas se sentiram justificadas
que uma seleção natural ocorre em todos
as esferas da vida, seleção sempre baseada
no valor, e que, em um único domínio,
não funcionou: o da direção de
assuntos politicos. Lá, a seleção obedeceu a um
processo bastante diferente.
Embora consideremos natural
que você só pode ser um soldado se você
foi exercido para este fim, não parecia
óbvio que a liderança política estava reservada para
aqueles que receberam instrução especial
nesta área, provaram sua habilidade.
Pelo contrário, a opinião espalhou-se gradualmente
pouco mais do que pertencer a uma classe
social implicava ao mesmo tempo a capacidade
política de governar um povo. Nós aprendemos
para saber as consequências deste erro. o
classe social que arrogou esta direção tem
falhou a cada hora crítica. Ela estava miseravelmente
desabou no pior momento
que a nação teria experimentado.
Cada batalhão alemão se comportou de maneira diferente
1 Vamos apenas pensar que nosso povo
ainda tinha milhões de homens enfrentando o inimigo.
Todo mundo sabe quanto custa querer e
de energia cada vez que era uma questão de trazer
para o inimigo uma tropa retirada da reserva, e
morte na frente], seus olhos, para voltar para a frente
mesmo assim, sem vacilar. E dentro do
país aqui é um governo recuando,
desmorona diante de um punhado de desertos lamentáveis
PARA OS TRABALHADORES 29
algozes, covardes demais para enfrentar o inimigo,
a retaguarda capitula diante desses covardes 1 Que ninguém finja
portanto, não que não houvesse outra saída.
Para tal governo sozinho, não havia
não 1 Para qualquer outro governo, teria havido
um caminho muito claramente marcado e não teríamos
não teve, posteriormente, necessidade de alegar como desculpa
que tivemos que capitular em algum comando
venha de cima. Em certos momentos de
história, não há comando que
pode forçar um homem, uma administração estatal a
capitular ao infortúnio ou ceder
à mediocridade.
Eu quero acreditar que se alguém tivesse o
direito de capitular, teria sido, aos milhares e
milhares "de casos, o soldado alemão.
por falta de diplomacia desajeitada, ele teve,
a infelicidade de enfrentar quase constantemente
por quatro anos e meio para uma força material
superior e, apesar disso - em seu
convicção ardente de lutar por seu povo,
- ele não atirou desta situação outra
força de vontade do que um leal
soldado: ganhe ou morra!
Não, isso não é uma coincidência: a
o falso raciocínio acabou sendo definitivamente
como tal, em 9 de novembro de 1918; um edifício ilógico
foi definitivamente revelado naquele dia
tão lógico. Era só uma questão de
hora de saber se este edifício levaria
Alemanha irremediavelmente para a ruína ou se
uma força capaz de eliminar esta construção
prejudicial surgiria da própria Alemanha. Je ·

30 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
acredite que no período em que somos ela
foi eliminado para sempre.
Mas nos encontramos por causa disso em um momento
onde não temos apenas que aprofundar
o problema de renovar nosso
Economia alemã, ainda temos que resolver
radicalmente. E não de uma maneira
exterior e olhando para as coisas,
mas procurando as causas internas do
confisco, removendo-os resolutamente. Eu
acredito que devemos começar atacando a nós mesmos
para], 'objeto que, no final, deve ser ~
capital hoje, isto é, ao próprio Estado.
UMA NOVA AUTORIDADE DEVE SER CONFIGURADA
E essa autoridade deve ser independente de
correntes momentâneas do zeitgeist, especialmente
independente das correntes de design
egoísta limitado e restringido por interesses econômicos.
Ele deve formar um governo
que representa uma autoridade real, ou seja
uma autoridade que não depende de uma classe
social tanto faz. Ele deve formar um governo
que pode inspirar cada cidadão
a certeza confiante de que ele não quer outro
coisa que a felicidade do povo alemão, que
o bem do povo alemão, e quem pode dizer
ao mesmo tempo, com uma boa razão de ser independente
dele em todos os sentidos.
Muito se tem falado sobre o período absolutista
do passado, do absolutismo de Frederico, o Grande
AOS TRABALHADORES 31
e o democratismo de nossa era parlamentar.
Visto do ponto de vista do povo, o
período absolutista foi o mais objetivo. Ela
poderia realmente proteger melhor os interesses
da nação; enquanto o regime que o sucedeu
constantemente degenerou até não mais
ser uma representação pura dos interesses de
algumas classes sociais. Encontramos a prova
mais claro na própria ideia da luta de
classes, e em particular neste slogan: "O
dominação burguesa deve ser substituída por
dominação do proletariado II, o que significa
que é apenas uma mudança da ditadura
exercido por certas classes ou castas.
Enquanto queremos a ditadura de
pessoas, ou seja, a ditadura de todo
a comunidade.
Não consideramos como uma totalidade de
a comunidade uma posição social, um elenco;
esses elementos são efêmeros. Esta é a substância
em si mesmo que permanece, uma substância de carne e
sangue: nosso povo. Representa o que é e
o que vai ficar, e é só na frente dele
que devemos nos sentir responsáveis. Apenas então
teremos uma primeira ideia do remédio que
vai curar nosso pior prejuízo econômico e que
será reviver para milhões de homens o
convicção de que o estado não é a representação
interesses de um grupo ou casta, e
que o governo não é o empresário
de um grupo ou de uma casta, mas o
representação do povo como um todo. Sim,
de um lado ou do outro, as pessoas ainda estão hesitando

PHINCIPES D'ACTION
para acreditar, a nova autoridade terá que se impor
para alguns, bem como para outros. Ela vai ter que
faça com que todos saibam que ela não segura
não seu poder do bom prazer de qualquer casta,
mas que ela o tem por lei, e que
esta lei é: precisamos preservar nossa nação.
Também será necessário eliminar todos
sintomas que abusam conscientemente da fraqueza
humano, ser capaz de realizar, obrigado
para ela, uma obra de morte. Se - há quatorze
ou quinze anos, e desde então - não parei de declarar
para a nação alemã que meu dever antes
A história da Alemanha é, aos meus olhos, a aniquilação
Marxismo não está aí para mim
uma frase simples, mas um juramento sagrado que
Vou trabalhar para preencher até o meu último
respiração.
Esta profissão de fé foi inicialmente apenas
de um único homem, deixei claro que
organização poderosa. Eu sei hoje que
mesmo que agradasse ao destino me colocar de lado,
essa luta continuaria, continuaria
para sempre e não terminaria com um
qualquer compromisso. Nós vemos no
O marxismo é o inimigo de nosso povo, que nós
irá destruir, que iremos erradicar até que o
última raiz, rigorosamente, implacavelmente.
Nós sabemos isso. na vida econômica,
interesse só aparece com muita frequência
opor-se um ao outro. O trabalhador sente
em desvantagem, ele também está frequentemente em desvantagem;
por sua vez, o chefe da empresa se vê
TO OUVll.li. <: RS 33
assediado e, na verdade, ele é frequentemente assediado;
o que parece ser um ganho para alguém é c ~ nsi? éré
como uma desgraça para o outro; O que isso faz
o sucesso de um às vezes antecede a perda do outro.
Nós sabemos e vemos isso, e nós
também saiba que em todos os momentos os homens em
sofreram. É precisamente por isso que é
perigoso que uma organização propõe a
propósito exclusivo o uso consciente desses elementos
formidável no projeto de aniquilar um
pessoas inteiras. É bom porque. isso em. e ~ t
bem como para destruir tal orgasmo, tiro ao alvo
tal doutrina que abusa dessas fraquezas
natural tendo suas raízes na insuficiência
até mesmo da humanidade. Nós sabemos
muito bem que o culminar de todas essas teorias,
ou melhor, desta luta para ser o punho e
o cérebro, entre a massa, ou seja, o número,
e a qualidade é: a aniquilação do
pensamento. No entanto, este materialismo, longe de c ~ nsht ~ 1o
um benefício para o número ou para promover 1 boom
do trabalhador, só representa miséria, desolação
e angústia, é realmente apenas um desastre
definitivo.
Conhecemos a crise econômica e
não somos crianças para imaginar
que as dificuldades podem ser removidas do dia
durante a noite por uma simples vontade de fazer
Melhor. Também levamos em consideração os limites
do homem, sabemos que o destino não
pare de brincar com nossas fraquezas e frequentemente
destrói os melhores pensamentos,] tem melhor
vai. Mas temos a empresa resolvida
PRINCÍPIOS DE AÇÃO

34 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
ção e a vontade inabalável de não
Deixe ir. Ao contrário, é necessário lutar constantemente.
e incansavelmente contra esses sintomas
decadentes, - não é tudo alho de vida ~
é uma luta? Devemos nos opor a eles com razão
e colocar acima de tudo o interesse comum. o
primeira tentativa muitas vezes falha, mas o que
não tem sucesso hoje deve ter sucesso amanhã!
E se alguém se opõe a nós: "Você acredita
para que o sofrimento humano desapareça?
>> Então, eu respondo a ele: "Ela vai desaparecer
se algum dia o mundo não contar mais
homens insuficientes. >> Mas temo que
se a insuficiência humana persistir, o sofrimento
também persiste.
Não é em uma geração que podemos
coloque as coisas em ordem para a eternidade!
Cada povo tem o dever de garantir o seu
sai. Cada era tem a tarefa de realizar seu
próprias dificuldades. Não pense sobre qt ~ e ~ all
queria antecipar o futuro em tudo! Não não!
Certamente não queremos que nossos filhos
os parasitas ociosos da vida ou os beneficiários covardes
de 'o que outros terão criado. Não.
“Sempre terá que recomeçar a luta, sempre terá que reconquistar o que deseja.
>> Isso é o que vamos ensinar
homens. Não queremos, não os fazemos acreditar
esta heresia, que tal luta seria contra-natureza
ou indigno da humanidade; mas, pelo contrário,
nossa intenção é convencê-los de que
esta luta da vida é a condição eterna de
seleção e que não haveria espécie humana
AOS TRABALHADORES 35
maine sem esta luta ao longo da vida. O que nós
nos comprometemos hoje, fazemos isso por
nós!
No entanto, ao dominar a atual angústia,
estamos trabalhando para o futuro; porque mostramos
aos nossos descendentes como eles também
terá que agir; assim como aprendemos
do passado o que temos que fazer hoje.
Se a geração anterior pensava assim,
como gostaríamos de nos fazer acreditar,
não estaríamos onde estamos hoje.
Eu não poderia, quanto a mim,
reconhecer como razoável para o futuro este
que eu deveria condenar como falso no
passado. O que me dá, o que nos dá
a vida atual também deve ser justa para o
vida de nossos descendentes. Somos obrigados
agir de acordo com esses princípios.
Devemos, portanto, aceitar a luta até
lute contra o mal que devorou nosso povo
Alemão nos últimos dezessete anos;
contra este mal que nos causou tão terrível
dano, que teria aniquilado a Alemanha se ele
não tinha sido derrotado. Bismarck outrora apelidado
liberalismo, o precursor da social-democracia.
É preciso dizer que a social-democracia
é o precursor do comunismo?
No entanto, o comunismo é o precursor do
morte, a morte do povo, a ruína.
Nós começamos a luta contra ele e nós
continuará até o fim. Como tantas vezes
na história da Alemanha, ainda veremos
uma vez que a angústia é maior

THE 500, AC'tlON


de nosso povo e maior também terá sido o
força que lhe permite embarcar em um caminho
que o leva alto e longe. Desta vez ele
vai encontrar esse caminho e ele já tem, tenho certeza,
empreendido esta marcha.
Chego a outra medida: liberação de
sindicatos atualmente estabelecidos sob a influência de
aqueles que acreditam que ainda podem encontrar em
esses corpos uma última posição de reserva. AT
a este respeito, que eles não
d'illusions!
Nós os sucedemos, não para manter.
no futuro, esses sindicatos como eram,
mas para economizar para o benefício do trabalhador alemão
tudo o que ele investiu lá de suas economias,
para fazê-lo participar também como igual de direito
para o estabelecimento da nova situação, para
eu permito uma colaboração nesta qualidade
iguais em lei. Não é contra ele não, mas
com ele que um estado deve ser criado. Ele não deve
ter a sensação de estar separado, humilhado
e desprezado. Não, é o oposto! Do começo
deste nascimento e desta evolução
criador que queremos incutir no trabalhador o
sentindo que ele é um alemão apreciando o
mesmos direitos de todos os outros. E, aos meus olhos,
direitos iguais nunca foram e nunca serão
nunca nada além da aceitação serena de
deveres iguais.
Então, não falamos apenas sobre direitos,
mas que também falamos de dever!
L., o trabalhador alemão deve tirar milhões
outras pessoas erram sob as quais
AOS TRABALHADORES 37
ele permanece um estranho para o povo alemão e seu
Renascimento. Certamente haverá elementos
quem não vai admitir isso. Nós os encontraremos
entre as pessoas de direita do nosso povo. Acima
tudo isso, o destino virá a ordem
do dia.
Existem homens na Alemanha que, mais
no fundo do coração, não deseje mais nada
do que a grandeza de seu povo. Eles não vão atrasar
para não se darem bem, eles vão se entender
e se às vezes as dúvidas devem
voltar, se a dura realidade atacar um pouco
suas ideias, queremos ser corretores leais
de sua reconciliação.
O dever do governo, correto e leal
intermediário, unirá as mãos novamente
que querem se separar e lembrar constantemente
para a consciência do povo alemão
necessidade da seguinte forma: "Você não deve quebrar
um com o outro, você não deve
lutar com você por um motivo externo, você não
vocês não devem abandonar um ao outro
sob o pretexto de que nosso desenvolvimento social
por séculos seguiu outros caminhos que
no geral não eram felizes, mas
você deve se lembrar constantemente que você
todos têm o dever de manter seu caráter
nacional. »Então haverá um caminho comum,
deve haver um caminho comum! Nascermos
nunca diga que a vida da nação se tornou
impossível porque o tempo presente pode ser
dificuldades. A hora vai passar, mas a vida deve
ser e será.

38 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
Assim, o reagrupamento do movimento operário
O alemão tem grande significado moral. No
completando hoje a reconstrução de
o Estado - resultado de concessões muito grandes
mútuos - queremos que haja cara a cara
dois empreiteiros que ambos, da parte inferior do
coração pensa nacional em princípio, que todos
dois apenas estão diante deles, seu povo que
ambos estejam prontos para desistir de tudo
pensado para servir a este interesse comum. Porque é
só com essa atitude teremos sucesso,
Eu crms, ao sucesso do trabalho final.
É este estado de espírito que decidirá o nascimento ~
nce .do trabalho. EU! não deve haver vencedores
m vamcus, além de um vencedor: nosso
pessoas.
Ele será o vencedor das classes, o vencedor do
castas e no interesse de alguns
grupos. Amsi viremos automaticamente.
a um reenobrecimento da noção de
! trabalhos. Esta também é uma tarefa que não pode
etr. ~ realizado durante a noite. Da mesma forma
que levou muitos séculos para transformar
aos poucos essa noção, da mesma forma será necessária
ainda há tempo para retribuir ao povo alemão?
esses designs em sua originalidade. o
fim do movimento que meus companheiros
de lutt.e, et mm, representons sera de Jaire
do mastro para abrir o maior título de nobreza de
o suposto Nahon. Não é à toa que
nós adicionamos esta palavra à designação de
nosso; movimento, embora anteriormente de "nós
em vez nm. Na verdade, ele não faz!) Informou que
AOS TRABALHADORES 39
ódio e hostilidade de um lado, e mal-entendido
o outro. Mas nós escolhemos esta palavra porque
que queríamos fazer esta noção triunfar
pela vitória do nosso movimento.
Também pegamos porque, em última análise
ao lado do conceito pessoas, encontra-se em
esta palavra a segunda base: a união dos alemães.
Porque aquele que é verdadeiramente uma vontade não pode
que nos reconhecemos orgulhosamente na palavra: trabalhador.
Eu sou, em princípio, o inimigo do retorno a todos
títulos honorários, e acho que não podemos
nada para me censurar sobre este plano. O que eu não
não devo fazer absolutamente, eu não. Eu
não gostaria que eu imprimisse cartões de
visite com títulos que são tão pomposos
premiado neste mundo. Eu não iria querer nada
ver aparecendo em meu túmulo, exceto meu nome sozinho.
Mas pelo curso particular da minha vida, estou
talvez mais capaz do que outro de entender,
para compreender o personagem e toda a vida dos diferentes
Aulas de alemão. Não é porque
que eu pudesse observar esta vida de cima, mas
porque eu mesmo experimentei, porque eu
estava no meio desta vida, porque
destino em seus caprichos ou talvez também
em seus desejos, eu simplesmente projetei
nesta grande massa de pessoas dos homens.
Eu devo ter trabalhado sozinho por anos
como um trabalhador da construção civil e ganhar meu
pão. Eu me encontrei então, pelo segundo
vezes, por anos nesta enorme multidão
como um simples soldado. A vida me deixou livre

40 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
assim como as outras classes de nosso pessoal,
para que eu também saiba disso. Isto é
assim como o destino pode me ter mais do que ninguém
predestinado a ser - se é que posso aplicar isso
qualificador - o intermediário leal.
O LEAL INTERMEDIÁRIO EM TODAS AS COISAS.
Não estou aqui pessoalmente interessado.
Não dependo do Estado nem de serviço público,
Não dependo da economia ou da indústria,
nem qualquer sindicato. eu sou um homem
independente, e não me designei outro
propósito do que ser útil para o povo alemão de acordo com
meus meios e minhas capacidades e especialmente ser
útil para os milhões de homens que, através de seu bem
fé, por sua ignorância e a baixeza de sua
ex-chefes, tantas vezes foram vítimas
você classifica.
Sempre afirmei que nada
não é melhor do que ser o advogado das massas
incapaz de se defender bem.
Eu conheço essas massas e sempre
repita aos nossos intelectuais apenas isto: tudo
Estado que se baseia apenas na elite intelectual
é fracamente construído. Eu conheço esta elite:
sempre sutil, sempre curioso, mas sempre
também preocupado, - sempre flutuando, móvel,
nunca corrigido! Quem afirma ter fundado um estado em
contando exclusivamente com essas classes intelectuais,
vai perceber que ele não constrói com solidez.
Não é por acaso que as religiões são mais
estáveis do que as formas de estado. Eles mergulham
AOS TRABALHADORES 41
geralmente suas raízes mais profundas
no chão; nós não poderíamos concebê-los
sem as massas. Sei muito bem que as classes intelectuais
são facilmente tirados do orgulho de
julgar as pessoas de acordo com as medidas de seus conhecimentos
e sua suposta inteligência; e ainda ele
há coisas aqui que muitas vezes o intelectual
não vê porque ele não pode vê-los. Porque se
as massas são frequentemente pesadas e, para muitos
respeitosos, retrógrados, se não forem tão móveis,
nem tão espiritual, nem tão bom, eles têm
outra coisa: eles têm lealdade e
perseverança.
Posso muito bem dizer que a vitória desta revolução
nunca teria vindo se a grande massa
de nossos pequenos compatriotas não estava atrás
nós em incrível fidelidade e inabalável
perseverança.
Não consigo imaginar nada melhor para o nosso
Alemanha do que integrar com sucesso agora
nos novos cidadãos estaduais desta categoria,
ainda fora de nossas fileiras, para fazer
deles uma das pedras angulares do novo estado.
Um poeta disse uma vez estas palavras:
"A Alemanha alcançará o auge de sua grandeza
quando seus filhos mais pobres se tornaram
seus cidadãos mais leais. " Eu soube
como um soldado na Grande Guerra, durante
quatro anos e meio, esses "filhos mais pobres 11;
Eu conheci esses homens que, talvez não tendo nada
para ganhar para si, tornaram-se
herói sob o único impulso da voz de sangue,
o sentimento de solidariedade nacional.

4 ~ PRINCÍPIOS DE AÇÃO
Ninguém tem, mais do que o povo alemão,
o direito de erigir monumentos ao seu
Soldado desconhecido. Este guarda inabalável, que tem
enfrenta o inimigo em incontáveis batalhas,
que nunca vacilou, nunca vacilou,
que deu mil exemplos. de a, coura ~ e ~ n ~ uï,
de fidelidade, abnegação, redução
e de obediência incomparável, devemos
reunir para o estado, devemos ganhá-lo para o Reich
Nascido na Alemanha, para o nosso Terceiro Reich! Isto é
talvez o que possamos trazer para ele
mais valioso.
E como eu conheço essas massas melhor do que
qualquer um, é um eufemismo dizer que estou disposto
para assumir o papel de "intermediário leal", eu
devo acrescentar que estou feliz que o destino
queria me atribuir esta função.
Eu não teria mais orgulho de
minha vida do que ser capaz de me dizer no final de
meus dias: lutei para reunir o trabalhador alemão
para o estado alemão.
(Discurso proferido na frente do
Trabalho. Berlim, 10 de maio de 1935.)
II
NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA
Três anos se passaram desde que eu
teve pela primeira vez a honra de inaugurar
o Salão Automóvel Internacional de Berlim.
Eu ainda estava no comando naquela época por nosso
o falecido presidente do Reich.
Em 11 de fevereiro de 1933, dei esperança de que
o esforço comum de todos os ramos responsáveis
da indústria mecânica poderia levar
para uma melhoria em nossa vida econômica nacional
em uma área onde tínhamos ficado
muito tarde em comparação com o resto do mundo.
Dalls], período do desenvolvimento econômico de
a humanidade que podemos atualmente abraçar,
constantemente notamos que certos ramos
produção tomar, por um tempo, o
não nos outros e dar a seu tempo um
caractere especial.
Novas necessidades nascem, crescem, buscam
e encontrar sua satisfação, então ceda
espaço para outras necessidades e sua satisfação.
Houve momentos em que a força de trabalho

44 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
foi dedicado acima de tudo e acima de tudo a enormes
construções arquitetônicas; outras vezes
ela estimulou a economia ao fabricar certos
produtos da paz ou armas de guerra. Para outros
eras ainda novas senhoras
abrir mão de obra direta para o comércio
e para transporte. Fabrica
de xvm • pertencem ao caráter deste
período, bem como meio século depois, o
construção de ferrovias, locomotivas
e as carroças anunciaram o início? '
novo tempo. Então será o ~ echm ~ ue
iluminação elétrica moderna qm conterá
desenvolvimentos econômicos inesperados.
A eletricidade começa sua marcha vitoriosa.
Atende todas as indústrias de todos
povos.
50 anos atrás, um alemão o fez. velho
sonho de um carro se movendo por conta própria
forças. Ele então abriu uma nova filial
atividade e, aos poucos, a produção de, s. rnoteu ~ s
conquistou lugar de destaque na economia
mundo atual. O cavalo e o boi qm desde
os milênios de evolução humana demoraram
sua força para os homens, teve que ceder
colocar na máquina. Faça o motor do ~ urnani ~ é. r ~ çut
uma força que pode ser usada em todos e que está condicionada a
revolução mais decisiva que podemos
salvar desde o início ~ td ~ la, vida
cultura da humanidade. Podemos avaliar
desde a primeira vista em quantos dornai-
nes motorização foi um estímulo, em cornbien
das indústrias, ela trouxe mudanças
NO INb US'rlUI <: AU'l'OMOBil: .E: 45
radicais. O desenvolvimento do automóvel,
invenções que resultaram dele,]. 'aviação especialmente,
impossível sem ele, deu após a introdução
Qu um pulso de ferrovia de uma gama.
irnrnense ao transporte humano. A velocidade de
tráfego e, portanto, a vida humana aumentou.
Continentes são conectados em poucos dias,
desertos perderam seu caráter assustador, o
tempo de jornadas árduas é encurtado e usado
para um trabalho mais lucrativo.
Surgiram novas indústrias importantes.
Física e química trabalham mão
na mão para apresentar problemas técnicos
e para a realização material desses problemas.
Devido às condições especiais de
sua construção, o motor não requer apenas
novos metais e ligas, mas novos
fontes de energia para seu aproveitamento;
também a humanidade é obrigada a cuidar de
a questão das matérias-primas essenciais
para o motor. Se, nos tempos mais recentes,
pastagens ou minas de sal foram decisivas
para a existência e destino de
algumas tribos, se, mais tarde, as minas de ferro
onde os metais dominaram a ação política de
povos, hoje é carvão e petróleo,
produtos vitais essenciais que determinam
em última análise, diretrizes políticas e
econômico.
Há quanto tempo temos desistido de
ver o povo alemão que, por seu caráter,
sua evolução e suas necessidades vitais devem ser
contado entre os primeiros, para ser vis-à-vis

46 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
do resto do mundo, e em uma área também
preponderante do que a motorização, tão vergonhosamente
tarde. A atmosfera de decadência corruptora
do passado recente é responsável por tais
fatos que parecem: queridos por Deus. Talvez em
foram eles justificados pela falta de
de disposição, uma incapacidade do povo
Alemão. É fácil mudar a inferioridade
de um regime a um compl, exe de inferioridade de um
pessoas.
Porque os homens tendem a esquecer
muito rápido, acho que este dia é particularmente auspicioso
para estabelecer os pontos que causaram, psicologicamente,
o triste declínio da nossa indústria
mecânicos e, portanto, aqueles de
nosso transporte; isto é, de um ramo considerado
atualmente como o mais poderoso
e que, portanto, parece chamado para marcar nosso
hora de um determinado selo.
1. - DA RESPONSABILIDADE DO CONSUMIDOR
DE NOSSA DECADÊNCIA CAI
NA TEORIA IGUAL; 'ÁREA DE
SOCIAL-DE :! \: IOCRATES.
Estes defendiam o necessário retorno da humanidade
no primitivo e alegou ser capaz de encontrar
desta forma, a base favorável à proletarização
do padrão de vida. Esta tendência de
primeiro começou a partir desta concepção limitada de que:
progresso humano tendo sua raiz no
massa coletiva, é portanto em relação a esta
massa que deve ser estimada. Agora a verdade é
que, e espiritualmente e objetivamente, cada
NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 47
o progresso humano é o trabalho de alguns indivíduos.
Espiritualmente porque a invenção nasce de
a imaginação de um indivíduo e não é o resultado
de um esforço coletivo.
Objetivamente porque cada invenção
humano - seja seu valor reconhecido ou não
- inicialmente parece ser uma diversão: este adicional
para o dia a dia, um item de luxo
para um círculo mais ou menos restrito. Toma
o caso de nossos dois grandes inventores Benz e
Daimler: foram considerados pelos membros
da comunidade amigável como um louco; esta
não acontece uma vez por acaso, mas infelizmente
frequentemente.
O verdadeiro desenvolvimento do progresso é
possível apenas se respeitarmos a força criativa
Individual; é uma função da receptividade
intelectual ou a decadência material de
o indivíduo.
O estado marxista, a fim de alcançar a humanidade,
"Mancando de muletas espirituais
comunidade ”, pede emprestado de países com economias
com base no indivíduo seus engenheiros, seu
químicos, seus fabricantes, seus diretores e seus
fiscais que, graças a eles, ele administra sua economia
Marxista, não invalide minha tese. É o
caso contrário, prova de sua precisão. Isso quer
para dizer precisamente que o resto do mundo foi capaz de alcançar
seu grau de cultura sem bolchevismo,
mas que o último, mesmo em sua forma original,
não pode existir sem a ajuda de outros
países, não comunistas.

o RlNCtPES D1 ACT10N
Este ponto é importante saber porque
a intensificação dos meios de transporte mecânicos
a velocidade será baseada na liberdade completa
que vamos deixar nosso pessoal usar esses
meio de transporte, liberdade]) Apenas legal,
mas também, acima de tudo, liberdade psicológica.
Comprar um carro também não é muito anti-social
do que costumava ser para colocar um azulejo
em sua janela no momento em que outros colocam lá
pele oleosa. A evolução de uma invenção
necessariamente começa com alguns para vencer
um círculo cada vez maior até
todos participam dela.
Portanto, não é por acaso que a Alemanha,
então governado por marxistas e pela Rússia
União Soviética Comuno-Marxista, acusado,
como uma porcentagem de automóveis, a figura
mais baixo; eles são os segundos responsáveis.
2. - LONGO PRAZO, A IDEOLOGIA DA MASSA
TORNA-SE DE GOVERNADORES E VICE
VERSA.
Além disso, defendendo as concepções absurdas de
as massas, os governantes marxistas consideraram
o automóvel não como uma necessidade,
mas, pelo contrário, como um supérfluo, e o oprimiu
impostos, de acordo com as teorias primárias.
Que eles seguiram você], o processo prova
quanto nossos economistas burgueses foram
sem fôlego. Porque a chamada teoria de
imposto de luxo é um absurdo onde quer que luxo
promete se tornar um bem geral, de acordo com
NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 49
previsões humanas. Devemos acima de tudo nos proteger
para taxar as produções que são
na curva de evolução para tributar apenas
aqueles cuja evolução pode ser considerada
como concluído.
Nem é necessário mencionar que
negligenciado por esses erros ou que nos abstivemos
simplesmente de quaisquer medidas especiais
apropriado para apoiar a evolução desta indústria
automóvel que prometeu tanto.
Bu ~ e ~ ux de percepção e instruções policiais
~ mam na mão para melhor
estrangular e destruir a evolução do automobilismo
Alemã e, portanto, a indústria automobilística;
e não podemos recusar este elogio
aos governos marxista e central: eles
sucesso. um mirablt> mento. Enquanto nos Estados Unidos
23 milhões de carros estiveram em circulação enquanto
que produzimos anualmente de 3 a 4 milhões
carros novos, os esforços combinados de
operações populares e estados foram bem-sucedidos
para colocar o número de automóveis em
Alemanha para quase 450.000 e o
produção para o ano de 1932 em 46.000. ·
3. - A TERCEIRA PESSOA RESPONSÁVEL PELA DECADÊNCIA
É A AUTO-ECONOMIA ALEMÃ.
Se já fosse uma pena que os governos
das pessoas e do estado dominado por
idéia ~ tal não mostrou qualquer compreensão.
Na evolução da motorização, é
tão infeliz quanto a economia alemã é
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 4

~ ·
50 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
ser deixado inconscientemente para
tal erro. Ela não viu claramente
que o automóvel deve se tornar um instrumento
da comunidade, que caso contrário, há
nenhuma possibilidade de evolução para ela? Ou
o automóvel é um artigo de luxo caro e,
o longo, sem grande importância para a economia
das pessoas, e, ou dará um Imenso
boom para uma economia à qual é
apropriado, e então o luxo de alguns
se tornará um objeto de necessidade para todos. E
Quase temo que a atual indústria automobilística
ainda não percebi que
seu desenvolvimento na Alemanha não pode realmente
ser feito se a tabela de preços do carro
é estabelecido em paralelo com a receita de
possíveis compradores.
É muito fácil responder à pergunta de
número de carros que a Alemanha pode suportar.
a) O DESEJO DE POSSUIR UM AUTOMOTIVO
É ASSEGURADO TAMBÉM PRONUNCIADO EM
SOMENTE EM QUALQUER OUTRO PAÍS.
Embora eu quase pudesse dizer di.r ~ que tínhamos visto
privar nosso povo desse desejo. O número
enormes, únicos, os visitantes desta feira são
a melhor prova. É a melhor resposta
para aqueles que acreditaram, há alguns anos,
ser capaz de renunciar completamente a posições e posições
porque eles os encontraram sem mteret e
sem importância. Nós afirmamos que as pessoas
Alemão sente a mesma necessidade de se ajudar
NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 51
de um automóvel do que o povo americano. Isto é
uma ideia superficial para achar natural
para os Estados Unidos as cifras de 3 milhões
de carros para produção anual e 24 milhões
em circulação e admissão para a Alemanha
que, é verdade, apenas metade do
Número da população dos EUA, números
de 500.000 ou 600.000. Não, o desejo de comprar existe
também entre as pessoas na Alemanha.
b) MAS A CONDIÇÃO DE CONCLUSÃO
DO DESEJO DE COMPRA NÃO PODE SER OUTRO
NA ALEMANHA DO QUE O RESTO DE
MUNDO,
Isso significa que o preço de um automóvel
deve se adequar à renda de seu possível comprador.
Podemos, portanto, dizer que haverá
pessoas propensas a comprar um carro ao preço
20.000 marcos porque eles têm uma renda em
resultado. Mas o número deles não será muito
Aluna. Baixando o preço. em 10.000 marcos
já fornecerá um número maior de compradores
desta categoria. E baixando o preço de
o automóvel de 5.000 marcas atrairá atenção
ainda mais pessoas que serão capazes de
coloque esse preço.
Se eu espero chegar à Alemanha com uma única figura
vendas de 3 a 4 milhões de carros, o preço
e os custos de manutenção desses automóveis devem
variam de acordo com a renda de 3 ou 4 milhões
compradores potenciais. Eu recomendo para a indústria
automóvel para estabelecer, deste ponto de vista, um
quadro geral da situação financeira e

52 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
poder de compra de 4 ou 5 milhões de alemães
o que está em melhor situação.
Então você vai entender porque eu saio
prepare o trabalho com firmeza inabalável
preliminar para a criação do automóvel
alemão popular e por que quero ter sucesso
para um resultado positivo.
Não tenho dúvidas de que o gênio dos engenheiros em
a quem esta tarefa foi confiada, que amanhã será
construtores movidos pela compreensão do
nível mais alto da economia nacional terá sucesso em
fazer os custos de compra, combustível e manutenção
deste automóvel proporcionalmente suportável
para a renda da grande massa de
nosso povo. Veja como esta questão tem
foi lindamente resolvido na América.
É um erro lamentável acreditar que
tal desenvolvimento pode empurrar o comprador de carro
caro para comprar o automóvel popular.
Não, o carro popular será comprado por
milhões de pessoas e assim centenas de milhares
dos homens, de acordo com o
de seu padrão de vida, encontrará mais
facilmente o caminho para um carro melhor
· E mais bonita. O automóvel Ford não tem
substituiu carros melhores e mais antigos
queridos da América, pelo contrário ela deu
despertando e mobilizou a enorme massa de
Compradores americanos, que mais tarde
beneficiou a indústria automotiva de
luxo.
Mesmo se encontrarmos 2 ou 3 milhões de compradores
para um novo carro alemão popular
NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 53
No entanto, algumas pessoas continuarão naturalmente
comprar um carro mais caro
~ porque o melhor ~. Por outro lado, uma grande par ~
ele nunca será capaz de comprar um carro caro
não porque ela não vai gostar de tal mar ~
isso, mas simplesmente porque sua renda
Eu? Odeste não vai permitir. Excluir tudo
apenas esses milhões de pessoas do prazer de um
um meio de transporte tão moderno de modo a não
correu; ~ ed, que um ou outro dos
favorecido n comprar um automóvel barato
seria não apenas imoral, mas também econômico
irracionalmente irracional. Isso é equivalente a querer
parar artificialmente, por razões egoístas
e míope, a evolução mais formidável
Da indústria.
Eu sei que coloquei a economia alemã
~ antes de uma grande tarefa, mas também sei que
o alemão também é capaz de fazer isso
qll: e quico ~ que in Ie: resto do mundo. Probiernes
que encontraram sua solução em um ponto
da terra deve ser capaz de encontrá-lo também
Na Alemanha. E então a exportação in nomb.
dois países da nossa pobre Europa não serão possíveis
que se chegarmos a um novo estabelecimento
preços, estes dependendo do lado deles
o nível de produção alcançado em
nosso próprio país.
Ainda outra razão nos força a liderar
gastando nosso pessoal em um mercado
econômico onde podemos satisfazê-lo. Ele tem
uma vez existiu uma época em que não era muito
nobre repreender um ser humano por sua renda

54 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
modesto ou mesmo a miséria que o oprimiu.
Com a civilização internacional sabemos
hoje jornalistas e políticos,
eles geralmente pertencem a
"Povo eleito", que com prazer malicioso
lembrar: diariamente com insistência isso
verdade, infelizmente muito exata, que nós
são um povo pobre de "fome"
a quem o bom Deus faz sofrer um castigo especial
e merecido por privá-lo alternadamente
manteiga, margarina, 1 banha, ovos,
etc etc.
Esses observadores de nossa miséria, objetivamente,
Está certo. Temos muitas pessoas
em uma terra restrita. Vacas, porcos e
ovelhas nos abandonam porque a terra
para sua criação, sentimos falta. Que camponês
e o fazendeiro alemão conseguiu extrair
nosso. sol é realmente um milagre.
Estamos ainda mais comprometidos em estabelecer
as despesas do nosso povo, menos pelas teorias,
do que criando um estimulante natural.
Quantas dificuldades desapareceriam se alguns
milhões de pessoas queriam se restringir
no consumo de alimentos
que não são absolutamente essenciais,
para transformar seu poder de compra em um
área onde poderíamos facilmente satisfazê-los
economicamente. Do ponto de vista de
a economia nacional, vejo uma ação de
grande alcance na criação de um automóvel
provável de ser comprado. pelo grande
massa de 2, 3 ou 4 milhões de cidadãos que podem
NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 55
também garantir sua manutenção. E eu te pergunto
acreditar que as dificuldades não podem ser removidas
a economia global está sofrendo atualmente
que se os interesses da comunidade tomarem
a etapa. em certas considerações não razoáveis
em alguns interesses egoístas. Porque
quando há lucro para todos, deve, em última análise,
ter lucro para cada indivíduo:
Há apenas 4 anos, industriais,
que vocês sentiram por si mesmos até o que
ponto cai uma economia nacional que perdeu:
aquelas vistas amplas. Vamos todos considerar este tempo
como um aviso e como uma lição
para o futuro. Ou a concepção econômica de
O Nacional-Socialismo terá sucesso na Alemanha,
ou a economia alemã será gradualmente
paralisado como era o caso há alguns anos
anos.
Mas gosto de acreditar que nós. nós temos o direito,
vendo esta feira de produção anual
Automóvel alemão, para empreender com um
orgulhoso da tarefa que nos foi confiada.
Porque veja o que conquistamos este ano na Alemanha
graças à boa conduta do Estado e
a Economia Nacional Socialista que penetrou
nosso povo apesar das esperanças de nossos inimigos;
Compare a turbulência econômica e as eternas
lutas de outros países com os pacíficos
tranquilidade da nossa indústria nacional. ao lado
o mérito devido às suas próprias habilidades,
ao gênio de nossos inventores, nossos técnicos,
nossos químicos, nossos gerentes de fábrica e
nossos comerciantes, não nos esqueçamos de nosso trabalhador

56 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
Alemão quem, percebendo a situação
de nosso povo e de nossa economia, avalia
financeiramente é excelente e muitas vezes único
força de desempenho e habilidade, em um
inspirado, podemos dizer, por um idealismo
Nacional Socialista. ,
Este Salão do Automóvel não é só
um magnífico exemplo de nossa habilidade em
a indústria de motores técnicos também é um
exemplo de razão e discernimento econômico
de todos os participantes, uma conquista
possível graças à paz econômica interna
do país.
E se no futuro devermos muito grandes nós
são impostos, teremos tanto menos
direito de duvidar de suas realizações, que o que
realizado hoje nos permite ter esperanças
o mais alto. Eu gostaria especialmente de citar
dois exemplos:
1. - O PROBLEMA DO COMBUSTÍVEL ALEMÃO,
QUE VOCÊ PODE MEDIR ESPECIALMENTE
HOJE A IMPORTÂNCIA PODE
SEJA CONSIDERADO RESOLVIDO.
A questão do combustível alemão não se coloca
Mais. É especialmente nesta área complexa
que nossos químicos e inventores realmente têm
faz criações admiráveis. Ter confiança em
nosso espírito de tomada de decisão para realização prática
de suas criações teóricas.
NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 57
2. - VOCÊ ENCONTRARÁ PARA O PRIMEIRO
TIMES, NESTA EXPOSIÇÃO, PNEUS
EM BORRACHA SINTÉTICA ALEMÃO.
Estou feliz em poder anunciá-lo a você, em
você e o povo alemão: os testes realizados
no Reichswehr por cerca de um ano,
mostrado que esta borracha sintética é 10
em 30 0/0 mais forte e mais durável do que borracha
natural.
O povo alemão poderá ver em poucos
horas o que mostramos de novidade e
beleza neste salão. Mas o que ele não pode
ver, é a infinita assiduidade, o imenso esforço que
está por trás desse trabalho comunitário.
E o que ele pode não notar também,
são as centenas de milhares de famílias que
assim encontraram seu pão de cada dia. Na minha capacidade
de Fuhrer do povo alemão, eu gostaria
acima de tudo, pergunte a todos os alemães honestos,
quando todos estão se perguntando se deveriam comprar
um automóvel e qual, para abordar um
pensei em todas essas famílias alemãs.
O governo manterá sua posição sobre
parafusos de motorização. O Estado Nacional Socialista
apoiará todos. seus pontos fortes a tarefa
que ele se impôs.
Ele ajudará a produção por todos os meios,
tornar mais fácil comprar um carro, aumentar
produção de combustível alemão e vai construir
as rodovias indispensáveis.
Isso representa nosso antigo programa de

58 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
1933, e será o do futuro também. No
agradecendo a todos vocês que participaram do
este ótimo trabalho e vocês, líderes corajosos,
que conquistaram prêmios internacionais
para nossos automóveis e motocicletas, eu
declara aberto este Salão Internacional do Automóvel
de Berlin 1936.
(Discurso proferido na abertura do Salão
do automóvel. Berlim, fevereiro de 1936.)
III ·.
SOBRE RAÇA E CULTURA
Em 30 de janeiro de 1933, o governo político
do Reich foi confiada ao Partido Nacional Socialista.
No final de março, a revolução nacional-socialista foi
acabado externamente. Terminado até
nossa ascensão ao poder. Mas sozinho, aquele que
não entendi o caráter deste imenso
luta, poderia acreditar na luta por nossa
Ideias. Este seria o caso se o movimento nacional-socialista
não tinha outros projetos além daqueles
velhas festas habituais. Na verdade, com o
tomada de poder, estes parecem ter alcançado
o pico de seus desejos e, ao mesmo tempo,
o ideal de sua existência.
Mas para concepções filosóficas, a chegada
ao poder político é apenas a condição
preliminar para a realização de seu verdadeiro
missão.
Já a palavra "Weltanschauung" (concepção
filosófico) expressa a vontade de basear
todas as ações em um design preconcebido
e, portanto, abertamente em uma tendência. Isto
pode estar certo ou errado: é em qualquer caso
o ponto de partida para tomar uma posição

60 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
todos os fenômenos e eventos do
vida e, além disso, uma ordem que vincula e compromete por
Qualquer ação. Quanto mais essa noção se funde
com as leis naturais da vida orgânica, mais
seu uso consciente será útil na vida de um
pessoas. Do qual podemos deduzir que as pessoas inocentes
e o primitivo carrega em seu instinto a ideia
mais filosófico natural, e isso o torna
tira automaticamente o máximo
instintivo e mais útil em todos os assuntos
vital.
Um homem saudável e bem constituído é muito naturalmente
carregou em sua vida para ir para
soluções que são do seu interesse, bem como
as pessoas encontrarão pelo simples instinto de conservação
a posição adequada para as necessidades de
a vida dele. A igualdade dos seres vivos de uma raça específica
assim, torna desnecessária a criação de regras
e leis de restrição. Mas quando há
mistura de indivíduos de diferentes raças, a posição
está com problemas e não conseguiremos renderizar
uniforme apenas pela força, pela lei, pela linguagem,
as reações diversas e compartilhadas de tais
pessoas antes da vida. .
Porque as raças humanas desejadas diferem:
as rendas da Providência não receberam o
mesma carga cultural, será decisivo para a sua
conduta e sua formação de conhecimento de vida, em
cruzando-os, qual das partes pode estabelecer
como válido nos vários campos
da luta pela existência a concepção que
é natural para eles. .
Todas as filosofias encontradas na história
SOBRE RAÇA E CULTURA 61
telhado são compreensíveis apenas em relação
aos objetivos e concepções de vida de alguns
corridas. Portanto, é muito difícil tomar uma posição.
pela precisão ou imprecisão de tais
ideias, se], 'não examinamos seus efeitos sobre
o homem em quem queremos ver usado.
Uma ideologia que para um povo é de nascimento,
sua expressão vital mais natural
pode significar para outro de caráter estrangeiro
uma ameaça pesada e até mesmo seu fim.
Mas em nenhum caso um povo, composto de
diferentes núcleos de raças, não podem ser deixados
guiar por muito tempo por duas ou três ideologias,
e construir de acordo com eles. Isso necessariamente leva
mais cedo ou mais tarde a desintegração de tal reunião
contra a natureza. Para evitá-lo é importante
portanto, conhecer a parte racial que por sua
personagem irá predominar sua concepção filosófica.
Isso é o que então corrige a linha
qual a evolução de um povo irá se desenvolver.
Cada raça atua para a manutenção de sua existência
pelos pontos fortes e valores dos quais é
naturalmente dotado. ·
Só o homem heróico pensa e
age heroicamente. A Providência o predispôs a isso.
Aquele que por sua natureza, isto é, fisicamente,
já é pouco heróico, demonstra em
sua luta pela vida apresenta falta de coragem.
É possível que os elementos menos corajosos
de um líder comunitário em seu
acorde aqueles que têm em si disposições
de heroísmo e, assim, fazê-los perder seu caráter
o mais íntimo. Finalmente, o homem da natureza

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
heróico pode colocar sob sua influência elementos
opostos.
SOCIALISMO NACIONAL
É UMA FILOSOFIA.
Tocando homens pertencentes à predisposição
a esta ideia e agrupá-los em
uma comunidade orgânica, torna-se a festa
daqueles que, por seu caráter, vieram
de uma raça específica.
Certamente ele reconhece a substância racial variada
de nosso povo. Longe dele a ideia de empurrar
esta mistura que é o todo da expressão
vital para a nossa nação. Ele conhece o dele
as capacidades são condicionadas por sua composição
r.ac1ale. Mas ele quer que o governo político
cultura e cultura da nação recebe o
e ~. a expressão da corrida que, graças às suas disposições,
criado por seu heroísmo, uma aglomeração
de várias partes, o povo alemão.
O Nacional-Socialismo professa a doutrina da
a rev ~ l ~ ris ~ ti? n do sangue da raça e da personalidade,
ams1 que a doutrina das leis eternas
da seleção.
Portanto, constitui conscientemente a antítese
formalidade da ideia internacional cara a], uma democracia.
A ideia nacional-socialista necessariamente leva
para uma nova orientação em quase
todos os domínios da vida racial. Hoje,
a soma dos efeitos desta grande revolução
Espiritualidade só pode ser avaliada aproximadamente.
Assim como os homens faziam
SOBRE RAÇA E CULTURA 63
só compreendido durante uma longa evolução
a relação entre procriação e nascimento,
então hoje só a humanidade
vê a importância das leis de raça e
de hereditariedade. Este conhecimento e atenção claros
que será emprestado a ele um dia servirá
base para o desenvolvimento futuro.
Com base neste conhecimento, a longo prazo,
qualquer trabalho criado só pode ser preservado por
as próprias forças que o criaram, o nacional-socialismo
irá atribuir uma influência dominante e
dará assim um efeito contínuo a este personagem
particular do povo alemão que permitiu,
ao longo dos séculos, sua unificação. Mas pelo
que a missão do Nacional-Socialismo receba seu
justificativa moral, terá que levantar o alemão
do abismo de uma concepção exclusivamente materialista
no auge de uma representação digna
do que queremos dizer na noção:
"homem". Porque, se este último realmente deve
ser considerada uma forma superior de vida,
ele deve se separar da besta.
Se em seu esforço ele permaneceu apenas no
limites de suas necessidades primitivas, ele nunca
teria subido acima da esfera animal. ele
Aqui também o homem deve obedecer à lei de
Providência. O fato de que parte da raça humana
realmente atingiu o objetivo de seu dever de casa
da vida satisfazendo suas necessidades mais materiais,
é natural naqueles, mas seria contra
natureza que tem, outra parte, eleita pela Providência
em um. retornos de design superior, contra
sua consciência despertou, contra as queimaduras de constrangimento

64 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
de seu ser, à concepção primitiva de
vida ou, o que é a mesma coisa, se deixar ser
trazer de volta pela violência. É um mal entendido
vivo. A discórdia está inevitavelmente entre estes
povos em que dois complexos raciais
diferente por seu caráter desejado], para desenvolver
livremente. O homem que, para contentamento
e a plena satisfação de sua vida tem
precisa apenas comer e beber, nunca
incluindo aquele que prefere racionar seu pão
diariamente para saciar a sede de sua alma e
a fome de sua mente. Acrescento que é falso
. acreditar que o homem pode compreender ou compreender
para si mesmo o que a Providência terá
não dado à sua raça. Para manter qualquer
sociedade humana, certos princípios devem ser
quebrado sem levar em conta todos os detalhes que são ou
não discordo deles. Também é necessário
que a imagem cultural de um povo seja formada
de acordo com seus melhores elementos e graças a
propagadores de sua cultura nascidos com este único propósito.
Mas o que falta em uma compreensão profunda
para aqueles que não nasceram para este fim, este
que eles nunca vão entender em seus
alma e consciência, deve por uma educação
apropriado para inspirar respeito. Além do que, além do mais,
eles devem entender que é aqui que a coisa real está
expressão vital de parte de seu povo, e
eles têm que viver com isso.
Por isso e sempre, os filósofos
não apenas determinou o personagem
da política, mas ainda eram o
reflexão da vida cultural. Os poetas cantaram
SOBRE CORRIDA E CULTURA 65
heróis, quando uma era heróica colocou esses
por último em primeiro plano, mas daqui a pouco
contrário, guiado por homens não heróicos,
eles desceram às planícies da vida cotidiana.
Porque você nunca pode separar a arte de
o homem. O slogan de que a arte deve ser antes de tudo
internacional não tem sentido e é bobo. Se por
educação podemos aprender algumas lições
da vida, é preciso nascer para a arte, ou seja:
a disposição e, portanto, o dom está em
fora de qualquer educação e faz parte do
soma da hereditariedade. Portanto, não é forçado que
cada um é um artista criativo, porque ele
parte da raça talentosa; mas é apenas um
tal raça que o verdadeiro gênio pode surgir
e só ela será capaz de sentir e compreender.
É o sinal da abjeta decadência espiritual
de um passado recente que se poderia falar de um
ideal artístico sem condicioná-lo à corrida.
Le Grec n'a jamais construit international, mais
Grego; deixe-me explicar: cada corrida é claramente
marcado por sua própria caligrafia em], o livro de
arte, a menos que seja, como por exemplo
Judaísmo, destituído de qualquer capacidade
produtivo artístico. Se as pessoas imitarem uh
arte estranha à sua raça, isso de forma alguma constitui
prova de que a arte é internacional, mas
só que é possível copiar uma coisa
experienciado ou criado intuitivamente.
Não podemos falar de um verdadeiro entendimento
de um povo na arte de outro que não
onde, apesar do clima, apesar das diferenças em
línguas encontramos a mesma origem racial. ele
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 5

66 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
como resultado, não é mais uma filosofia baseada em
a ideia racial tem uma influência dominante na
um povo, mais iremos seguir, não só politicamente
mas também culturalmente, as semelhanças
deste povo com outros povos ou estados
vivendo tendo vivido em condições raciais
semelhante; e que sejam quais forem os séculos
que os separam.
Se o mundo exterior muda, a disposição
interior das próprias raças não mudará
não.
Séculos passam mas não muda nada também
contanto que a própria massa de herança não
não será corrompido por sangue.
É por isso que o ideal de beleza das pessoas
e os estados antigos serão eternos enquanto
que vai viver na terra dos homens tendo
o mesmo temperamento e a mesma origem. Isto
não são a pedra ou a forma morta que
são eternos em sua beleza, mas apenas
homens que devem sua origem ao mesmo
raiz. Portanto, também é um erro
acreditar que a força criativa primitiva de um
raça recebe, governada ou regulamentada por lei
qualquer estilo, o fQrm de suas expressões
cultural artístico. Não: o povo está incerto
em seu instinto porque ele se tornou de uma raça impura
só precisa da regra para não
perder o magnífico fio descoberto um dia, em
sua simplicidade natural, por representantes
de uma raça escolhida. Além disso, é risível pensar
que podemos encontrar um novo estilo de
vida, cultura e arte, e assim um esclarecimento
SOBRE RAÇA E CULTURA 67
ção da raça sem renovação filosófica;,
também é ridículo acreditar que o
a natureza confiará a qualquer um os meios para realizar
esta tarefa divinatória.
O poder não foi dado a todos os gregos
construir o Partenon. Mas quando um
O grego criou esta maravilha que todos sabiam
foi a proclamação mais poderosa
de temperamento e espírito grego.
Assim, a tendência baseada em uma filosofia
racial de uma época também determinará a tendência
e a alma da arte. A corrida que coloca seu selo
ao longo de toda a vida de um povo, então cuida de sua
forma os deveres do art. Tão transformada ela
resolve todos os problemas impostos pela meta de
alcance e os materiais a serem usados de acordo com
sentido da obra de arte. Apenas a mente humana
mais claro pode encontrar os caminhos da beleza
linda. Mas a última pedra de toque é
execução clara e útil. Isso não tem nada a
fazer com esta chamada << teoria da objetividade
>> quem não quer entender que o homem
não deve confundir a primitividade animal com
beleza harmoniosa.
Não é dado a todo artista encontrar
esta última perfeição. Mas todos devem buscar
para alcançá-lo. Todas as pessoas estão presas
dentro de seus limites naturais.
O artista, personificação da elite do povo,
sempre estará à frente do conhecimento geral
e médias.
Ele vai inconscientemente encontrar a forma que sentiu
e visto por ele como o da beleza do

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
mais alto e mais alto, muitas vezes acontece de ser
depois de séculos de utilidade absoluta.
O verdadeiro artista pode encontrar na realidade um
solução antes da chamada ciência exata
pode fornecer prova da exatidão do
disse solução. Nós sabemos que na idade média e
nos tempos modernos, o homem ariano-nórdico
sempre encontrou a síntese entre
conjunto de tarefas, o objetivo a ser alcançado e o material
dado. Seu espírito criativo livre ainda é
permaneceu igual a si mesmo. E se por séculos
certas filosofias como uma expressão externa
de outra nacionalidade forçada a humanidade
sob as leis de estilo, talvez filosoficamente correto
por enquanto, mas inaplicável
ao verdadeiro caráter dos arianos, o último
ainda procurei uma saída
em seu próprio mundo.
Portanto, não é surpreendente que em sua arte cada
era política e heróica busca um link
com um passado não menos heróico. Os gregos
e os romanos são próximos dos alemães porque
que todas as raízes são encontradas em um
raça fundamental. É por isso que as conquistas
imortais de povos antigos exercem
sempre uma atração sobre os descendentes
relacionado a eles por raça. Porque ele é
melhor imitar coisas boas do que produzir
novo mau, as criações intuitivas de
esses povos podem, sem dúvida, preencher hoje,
como estilo, sua missão educacional
e diretor. Mas na medida em que a mente
Nordic está experimentando seu renascimento, ele terá que
SOBRE CORRIDA E CULTURA 69
resolver com clareza e estética os problemas
cultura do presente, assim como seus ancestrais. não
seria ridículo, infantil, evitar tormes na arte
clássico e tradicional. Seria pouco
inteligente para afastar outro conhecimento
e experiências de vida sob o pretexto de que
as gerações anteriores já os haviam encontrado.
A humanidade iria degenerar, a cultura iria retroceder
se temíamos o desenvolvimento de tradições
arte e cultura utilizáveis. E
isso sob o pretexto de que elementos decadentes
anarquistas ou estranhos à raça gostariam
atearam fogo a todas as conquistas do passado.
Mas, no entanto, uma raça criativa não deve
não ser capaz de somar as conquistas
de seus partidários uma lei tirânica que limita ou
violando qualquer outro esforço próprio.
ESTÁ SOMENTE NO PASSADO E NO PRESENTE
UNIDO PARA QUE O FUTURO SEJA CONSTRUÍDO.
O objetivo declarado, as capacidades construtivas do
hora atual, bem como materiais técnicos
são os elementos dos quais a mente verdadeiramente criativa
formará obras. Ele .não temerá
usar a soma dos bens, encontrados e
transmitido; ele será corajoso o suficiente para se ligar a ele
o que ele mesmo encontrou. Porque também é
mesquinho querer negar na construção
de um teatro as aulas que temos
nega os séculos, que é insuportável d! f vg-u ~ '
lOir dá uma fábrica de máquinas em elr, c-: 2 · tricity o símbolo da arquitetura
greoqû .. ~ àti. • r1.-. · •
Gótico. Portanto, ele é gerenciado por rr,
(./~ (! .•
': IJ l1 f. \' ~ F
\ ... (:. •li ~
"C ... L- ~.,. ·: V

70 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
errado falar sobre um novo estilo a procurar.
Mas podemos apenas esperar que], sejam mais capazes
pode ser designado pelo destino para
resolva as tarefas que enfrentamos hoje
como no passado, os povos arianos por meio de
a idade os havia alcançado. Nós queremos usar
e desenvolver livremente o que estes têm para nós
transmitido. A arte dos antigos era apenas
o resultado de uma evolução muito extensa. Ele importa
do que enfatizar o que é consciente
na substância racial de nosso povo, proclamando
a soberania de seu personagem, seu
própria filosofia, vamos criar um núcleo que
pode desenvolver os efeitos criativos durante
longos anos.
Por sorte, qualquer época que tenha uma filosofia
nebulosa e, consequentemente, um espírito liberal,
é incerto no domínio cultural. Desde a
quase um século, as artes e filosofias de
quase todas as eras passadas foram
experimentado e abandonado. Esta incerteza encontrou
no culto primitivo dos cubistas e dadaístas
sua expressão mais típica. marxismo
necessariamente leva ao niilismo não só
politicamente, mas também culturalmente. Enquanto
do que a indústria de arte oficial da virada do século
só pode deixar a impressão mais nojenta,
outros fizeram um trabalho importante
preparativos para o renascimento dos povos.
Assim, em AJJemagne, graças ao nacional-socialismo
que é a realização de muitos
pressentimentos proféticos e quem é
com base em conhecimento científico real 1
SOBRE CORRIDA E CULTURA 71
ques, foi executado inconscientemente o trabalho
preparatório para o renascimento artístico de
Homem ariano.
A TECNOLOGIA MODERNA FORÇA O HOMEM A
PROCURE SEU PRÓPRIO CAMINHO.
Pelo propósito e pelos materiais foram encontrados
e desenvolveu novos formulários. quem em
a estética de muitas máquinas respirou
mais], 'espírito grego que muitas construções
incompreendido. Técnica, terra explorada
recentemente, deve ser um monumento
satisfação espiritual de um ponto de vista moderno
e de um ponto de vista estético. Usando materiais
novo como latão, ferro, vidro,
concreto, o desenvolvimento técnico, portanto, necessariamente levará
um caminho consistente com o propósito das construções
e materiais. Mas aqui também ele
não é dado ao homem comum para perceber
obras imortais. Quem está procurando por algo novo
apenas para o novo se perderá facilmente
no campo da], loucura. Há coisa
mais estúpido executado em pedra ou em materiais
pode com mais facilidade passar a ser
a última novidade real que ele não era
permitido, nos tempos antigos, em cada
louco para ofender a sociedade com reclamações
de seu cérebro doente. Sozinha, a alma ignorante
acredite em fazer algo original sob o rótulo
“Algo novo a todo custo”. Que levamos
cuidado com experiências como
prova da importância de tal homem e
tal trabalho.

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
DURANTE TODOS OS PERÍODOS DO DESTINO
DADO UMA MISSÃO MUITO PEQUENA ELEITA
PARA CRIAR OBRAS GENUÍNAS
NOVO E ETERNO.
Responsável por decidir o futuro, é
educadores de uma nação para ensinar
homens o respeito devido a essas grandes mentes. Porque
eles representam o tipo humano que tem mais
grande valor entre um povo. Eles não criaram nada
com o único propósito de dominar por uma imaginação
maladiv ~, com o único propósito de criar
novo a todo custo, mas bom porque queria
criar o melhor e porque eles tiveram que
crie-o.
O "nunca existiu" não é um
prova da qualidade do trabalho, pois esta pode
bem que seja prova de inutilidade
cc nunca existiu. ”Consequentemente, se um assim chamado
artista concebe seu trabalho de uma forma incompreensível,
produções reais também
no passado do que no presente, não permanecerá
Não menos; enquanto a gagueira
artística da pintura de tais charlatões,
música, escultura ou arquitetura
será apenas a prova de
a extensão da decadência de uma nação.
Também é impossível que um desses charlatães
tão desprovido de caráter pode
modificar repentinamente e criar trabalhos melhores.
Sem valor ii é e sem valor permanecerá.
Ele é um fracasso porque a vocação dada por
o Todo-Poderoso e, portanto, a distinção natural
SOBRE RAÇA E CULTURA 73
falhou com ele. Quer se destacar ou atrair
atenção por loucuras conscientes prova
não só falta de sentido artístico,
mas também uma falha moral: a arte é uma missão
sublime digno de fanatismo. Quem foi escolhido
pela Providência para revelar aos contemporâneos
a alma das pessoas, faça-a ressoar ou faça
falar as pedras, sofrerá a força onipotente
quem o domina; ele vai falar sua própria língua,
mesmo que os contemporâneos não entendam
não ou não quero entender. Ele vai sofrer
antes todas as misérias do que se tornar um
uma vez infiel à estrela que o guia.
O Movimento Nacional Socialista e o Governo
não deve permitir no campo
cultural, seja medíocre ou animador,
mudar repentinamente de bandeira, entrar novamente,
como se não houvesse nada, no novo
Estado, a fim de se inserir no campo artístico
e cultural mais uma vez a direção.
Não sabemos se o destino vai trazer
os homens que podem nos dar um
expressão cultural comparável ao objetivo político
Da nossa era. Mas sabemos que em
nenhum caso os representantes da decadência passada
deve de repente se tornar os porta-bandeiras
do futuro. Ou sua produção
foi realmente sentido e então eles devem ser
colocado sob observação médica como perigoso
para o bem público, ou sua produção
foi apenas uma especulação e eles devem ser trancados
por fraude. Em nenhum caso nós
quero deixar esses indivíduos distorcerem o ex

74 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
pressão cultural de um país que é nosso e
não deles.
CONTRA O ANTIGO, O NOVO ESTADO
ANEXARÁ ESPECIFICAMENTE A
PROBLEMAS DE CULTURA.
Nacional-Socialismo dando preferência
para aqueles de nosso povo que um dia começaram
e completou nosso movimento, deve a eles em
trazer a evidência moral. Contentamento
as necessidades básicas estão enraizadas em
o caráter do homem. Isso não dá
não o direito de dirigir ou mesmo comandar
der outras pessoas. Apenas a capacidade pode
designar alguém como eleito para ascender e
erradicar as características comuns da vida. Mas é
sempre o governo que terá que m aterial
ment para promover as condições para a atividade artística.
Mesmo se um povo morrer e se os homens
estão em silêncio, as pedras vão falar. Cada
grande época política na história de
mundo irá demonstrar a validade de sua existência
pelos documentos mais visíveis de seu
valor: por meio de suas realizações culturais.
A opinião de que as questões culturais devem
Sente-se em tempos difíceis
Ciles é tão louco quanto perigoso.
Aquele que quer estimar e julgar a cultura
de acordo com seu benefício material não tem ideia de
seu caráter e seus deveres. Este design
é perigoso porque traz de volta todos
a vida em um nível onde apenas o medíocre permanece
juiz. Especialmente em tempos de crise e
SOBRE CORRIDA E CULTURA 75
das misérias, é importante fazer
todos os homens que uma nação ainda tem
uma missão maior do que se perder em
um egoísmo econômico. Monumentos culturais
da humanidade sempre foi o altar
permitindo que o homem tome conhecimento
de sua missão superior e sua maior dignidade
Alto.
As pessoas que não querem mais admitir têm
perdeu a melhor parte de seu sangue e sua
o desaparecimento é apenas uma questão de tempo.
Convencido do valor intrínseco das pessoas
Alemão, queremos cuidar para que ele tenha, por
através de seu governo, a oportunidade
para provar o seu valor, que artistas alemães
tornar-se ciente da tarefa cujo
cobrar a nação. E já que a tolice e a injustiça
parecem governar o mundo, vamos convidá-los
para levar conosco, pela arte alemã,
a defesa do povo alemão.
(Discurso proferido no Congresso do Partido
Nacional Socialista. Nuremberg, 1933.)

IV
NA ARTE
Quando em 27 de fevereiro de 1933 o incêndio de] .a
a cúpula do Reichstag começou a corar o
céu, parecia que a fatalidade havia causado
incendiários comunistas como se para sinalizar
mais uma vez para a Nação, à luz de um
imensa tocha de fogo a grandeza da curva
histórico.
A sombra da revolta iminente do bolchevismo
ameaçadoramente estendido sobre o Reich.
Um dos maiores desastres sociais e
economia ameaçou varrer a Alemanha.
Todos os fundamentos da vida coletiva foram
abalado. Já no passado as circunstâncias
muitas vezes exigiu a coragem de muitos
de nós; durante a grande guerra
primeiro, e também depois na longa luta
liderado por movimento e contra inimigos
da nação. Mas o que foi todo esse heroísmo
em comparação com o que tivemos que implantar
no momento em que assumiríamos o

78 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
governo do Reich e, assim, tomar um
responsabilidade pela existência ou não existência
de nosso povo. Quão difícil foi
nossa tarefa inicial; nós tivemos que levar tudo
medidas susceptíveis de prevenir ainda mais o
catástrofe, ao mesmo tempo repelir o último
assalto aos destruidores da Nação e
Reich. Foi uma luta feroz contra os elementos
e os sintomas da desintegração alemã
dentro e fora contra o nosso
inimigos de fora interessados em nosso desastre.
Um dia notaremos com espanto que
ao mesmo tempo em que o Nacional-Socialismo e seu
líderes estavam lutando uma batalha heróica pela vida e
da morte a arte alemã recebeu o primeiro
impulsos que deveriam reanimá-lo e ressuscitá-lo.
Frações foram quebradas, particularismo
regional desapareceu e o Reich restaurou sua soberania
único e exclusivo. Enquanto o centro
e o marxismo espancado e processado em
suas últimas trincheiras estavam morrendo, enquanto
que os sindicatos estavam desaparecendo e que
Idéias Nacional-Socialistas de uma ousadia
excepcionais, foram alcançados ponto a ponto, nós
ainda encontrou tempo para lançar as bases
do novo templo da Deusa da Arte.
Portanto, a mesma revolução que varre um estado,
estabelece lá as sementes de um novo e elevado
cultura. E não em um sentido negativo! Porque o que
quais foram as contas que tivemos que acertar
com os autores dos ataques criminosos
cultura, não perdemos nosso tempo
SOBRE ART 79
para julgar os corruptores de nossa arte. Sempre,
além disso, nossa resolução foi tomada: nós
não vamos nos envolver em debates intermináveis
com homens que - a julgar por seus
obras - eram tolos ou impostores.
Sempre consideramos os escritos criminosos
desses Erostrates de nossa cultura, e qualquer
explicação teria terminado para eles com o
prisão ou asilo para pessoas insanas; se eles realmente
. Eu acreditava nos discursos fantasiosos de que eles
produzido, ou eles reconheceram que seu
produções eram apenas as deformações de
tendências tristes. Para não mencionar esses "intelectuais
»Judeo-bolcheviques que descobrem em
cultura um meio eficaz de agradar as nações
civilizou sua segurança moral, para minar sua estrutura
interno e agir em conformidade. Nós
foram resolvidos para. fornecer ao novo estado um clima
conducente à sua 'tarefa cultural. E nós éramos
assim como decidiu não deixar participar em
nenhum caso com essa renovação cultural esses retóricos,
dadaístas, cubistas, futuristas, intimistas ou
objetivistas. Vamos manter esta resolução
ainda mais firmemente porque resulta de
conhecimento que temos do caráter de
esta decadência cultural. Esta decisão será
tanto mais inabaláveis quanto temos
não corrigir e neutralizar um sintoma de
decadência passada, mas para dar à premie: ro
Estado puramente alemão com cara de asno, ..
turel nos próximos séculos.
Não devemos nos surpreender se no momento em que
viva duas objeções contra nosso

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
objeções de esforço que, além disso, sempre
também acompanhou eventos artísticos
o passado. Eu não quero parar em
observações desses enganadores que, embora gratos
internamente nosso ideal cultural,
nunca hesite em seu ódio intransponível
do povo alemão. e seu futuro para aumentar
todos), objeções, reservas e acusações
susceptível de nos incomodar. Basicamente, sua reprovação
é sempre o melhor incentivo.
Eu só quero aqui refutar as objeções levantadas
por homens de mente estreita, talvez
mas geralmente de boa fé.
O primeiro :
Na presença de tarefas políticas esmagadoras
e as condições econômicas que nos incumbem, o momento
ele não é mal escolhido para lidar com problemas
cultural e artístico que, em outros
circunstâncias e em outros séculos, poderia
tem sua importância, mas que hoje não
dificilmente são urgentes? É trabalho prático
não mais importante do que preocupações
arte, teatro, música, todas as coisas talvez
muito bom mas, enfim, sem importância
vital. É certo levantar construções
monumental em vez de ser limitado, em
um pragmatismo sóbrio, com tarefas mais materiais
do momento?
E a segunda objeção:
Podemos hoje sacrificar para
Arte enquanto ao nosso redor são tantos
pobreza, miséria, angústia e lamentação?
Não é arte no final
SOBRE ART 81
Eu tenho. luxo de uma pequena minoria, enquanto
f audrmt garantir o pão necessário para todos?
Eu considero útil revisar rapidamente '
mencione essas objeções e responda a elas.
Eu
Na época em que vivemos, está bem indicado
ocupar a opinião pública com problemas
Arte e não seria mais justo voltar a ela ~
mais rápido para voltar a ele talvez
mais tarde, quando as dificuldades serão superadas
político e econômico atual? AT
Eu respondo isso:
ARTE NÃO REPRESENTA NA VIDA DE HU
MAINE UM FENÔMENO QUE PODEMOS CHAMAR,
DESCOLAR OU PÔR PARA DORMIR
São as capacidades culturais de um povo
um pnon existe ou não existe. Eles
pertencem a), 'conjunto complexo de valores ~
racial s. e .disposições de um povo.
Mas a função correspondente a essas capacidades
e quem cria a obra de arte obedece à mesma lei
desenvolvimento e realização de que qualquer
outra atividade humana. Assim como não podemos
suspender por um determinado tempo em um
As pessoas estudam matemática e física
sem Ele passar por uma regressão significativa
comparado. para o resto do mundo, o mesmo
não se pode suspender a atividade da mente para
PRI: ~ CIPES DE AÇÃO 6

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
um certo período sem uma regressão de
cultura geral e um declínio definitivo.
É, por exemplo, impossível interromper
mesmo temporariamente a manifestação da arte do
mais original do que o período postantic produzido,
a ópera, para encontrá-la mais tarde com
o mesmo brilho. O criador da obra de arte em
música, como os artistas em outros lugares, têm
precisam de aplicação e treinamento constantes
contínuo; e é o mesmo para
o público se quiser manter intacta · sua receptividade.
E essa observação se aplica a todas as artes.
Nenhuma era pode se dar ao luxo de
livre do dever de incentivar as artes. A nação
arriscaria perder não apenas o
capacidade de criação artística, mas também a
compreensão e sentimento artístico. Porque
esses dois dons estão intimamente misturados.
O artista criativo provoca e enobrece por meio de sua
trabalha os poderes da receptividade artística
da nação. O sentimento de arte, assim desenvolvido
e fortificado, torna-se como solo fertilizado
e uma base para o florescimento, desenvolvimento
e], 'despertando novos talentos criativos.
Se, portanto, por sua própria natureza, a atividade artística
de uma nação não pode suportar ser
suspenso por mais ou menos tempo
sem preconceito, acho que seria justamente
particularmente prejudicial suspendê-lo quando
as dificuldades políticas e econômicas do momento
requer reforço da estrutura
moralidade de uma nação. Isso é o que é preciso
Compreendo.
SUH L'ART 83
TODO O TESTEMUNHO DAS GRANDES OBRAS
EM ALTO GRAU DE CULTURA HUMANA,
SEMPRE REPRESENTOU O
MELHORES CONQUISTAS DA VIDA COLETIVA.
Grandes obras materiais ou puramente espirituais,
sempre encontramos neles], esse personagem
profundo de um povo. Ele nunca é mais
necessário para trazer uma nação de volta ao que existe
tem eterno nele apenas em um tempo quando
problemas políticos e econômicos que o fazem duvidar
de sua missão. Quando uma pobre alma humana,
assediado por preocupações, dúvidas de grandeza
e o futuro de seu povo, é quando ele
é hora de revivê-lo, exaltando os altos
e eternas virtudes interiores de sua raça, em
apresentando-lhe as obras-primas que não afligem
político e econômico não pode alcançar.
E mais as necessidades legítimas de uma nação
não são reconhecidos, reprimidos ou simplesmente contestados,
o mais importante é provar seu direito superior
revelando o valor de seu couro.
Este valor, como mostra a história,
permanece mesmo depois de séculos a testemunha
indestrutível não só de grandeza
povos, mas também seu direito moral de
l'existência.
Mesmo que os últimos sobreviventes de um povo
infeliz teve que ficar em silêncio, as próprias pedras
iria começar a remar. E a história não concede
pouca atenção a um povo que não
sabia como construir um prédio.

PIUNCIPES D'ACTION
O que seriam os egípcios sem as pirâmides
e seus templos, sem a decoração de sua vida humana,
o que seriam os gregos sem Atenas e
sem a Acrópole, o que seria Roma sem seus monumentos,
o que seriam nossas gerações de imperadores
Alemães sem catedrais e suas províncias,
o que seria a Idade Média sem suas prefeituras
e seus salões de guilda? E o que seria
], As religiões estão sem suas igrejas e catedrais?
Que um dia haveria um povo maia,
não saberíamos ou negligenciaríamos se,
poderosas ruínas de cidades e restos de
povos lendários não chamavam atenção
mentes e a investigação de cientistas:
Nenhuma pessoa sobrevive às obras que testemunham
de sa culture!
Então, se a arte tem repercussões e efeitos
mais poderoso mais durável do que qualquer outro
atividade humana, devemos nos dedicar a ela tanto
mais quando as circunstâncias políticas gerais
e econômicos. deprimidos e
perturbar. E nada pode deixar mais claro
para uma nação que retrocessos políticos não
são apenas fugazes, em comparação com seu tamanho permanente.
A arte pode dar às pessoas isso
momento o mais belo consolo em criá-lo
acima da mesquinhez da hora, acima
da estupidez de seus algozes. mesmo
derrotado, um povo que produz obras imortais
em face da história torna-se o verdadeiro vencedor
de seus adversários.
11. seria errado objetar que uma pequena minoria
do povo sozinho participa da Arte através
SOBRE ART 85
inteligência ou sentimento. Ou o mesmo
objeção se aplica a qualquer outra atividade nacional,
porque quase não há qualquer atividade nacional em
que todo o povo pode levar
compartilhar, pelo menos diretamente. Quem se atreveria a afirmar
que a grande massa de uma nação está interessada
diretamente para o progresso mais recente feito pelo
Química, Física ou qualquer outro campo
científico ou intelectual?
PELO CONTRÁRIO, ESTOU CONVENCIDO DE QUE ARTE,
PRECISAMENTE PORQUE ELE É A EMANAÇÃO
MAIS DIRETO E FIEL
DA ALMA DE UM POVO, CONSTITUI O
FORÇA QUE MODELOS INCONSCIENTEMENTE DE
A MANEIRA MAIS ATIVA DA MASSA DE
PESSOAS.
Desde que, no entanto, esta arte seja um reflexo
sincero de alma e temperamento de raça
e não ser uma deformação dele.
E esta é a pedra de toque mais segura
do valor ou não valor de uma arte. o
a condenação mais esmagadora de todo o dadaísmo
das últimas décadas é o fato de que
grande massa do povo se afastou disso e não
mostrou pouco interesse nesta piada
Judeo-Bolchevique.
Em suma, esses discursos não eram mais
apenas honrado com atenção mais ou menos sincera
de seus fabricantes. Obviamente, então o
círculos interessados na arte em um povo
encolher e são compostos apenas de
fracos de espírito, isto é, degenerados, -

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
uma minoria graças a Deus! - · ou os interessados
para a destruição da nação. Mas, se nós
vamos desconsiderar essa atividade distorcida,
não tendo nada a ver com arte, podemos
diga que vai beneficiar ainda mais para o todo
da nação que ele levanta, vai se elevar acima
interesses especiais para servir à dignidade
de um povo.
FELIZ A NAÇÃO CUJA ARTE É
TÃO ALTO QUE DEIXA A TODOS UMA SATISFAÇÃO.
Como no número de artistas
criadores, dificilmente alguns alcançam o
a mais alta perfeição humana, assim também a compreensão
o total não pode ser prerrogativa de todos
Na mesma medida. Mas o caminho que leva
a alturas de compreensão total podem
dê a cada homem uma satisfação íntima
independentemente da etapa onde i1. Pare. Movimento
Nacional-Socialista deve, uma vez que se dá
significado revolucionário, mudando seu
reivindicações em realizações, justifique-as por um
trabalho cultural criativo. H deve convencer o
pessoas de sua missão em geral e da missão
parte particular, colocando-o sob
olhos uma prova tangível de seu gênio cultural.
A tarefa do nacional-socialismo será facilitada
se ele consegue penetrar nas pessoas de
a grandeza de seus objetivos, graças ao
que sempre surgiu de grandes obras
arte e acima de tudo grandes obras arquitetônicas.
SOBRE O ART 87
Quem quer instilar orgulho nas pessoas deve a ele
dar a oportunidade visível.
O trabalho e os sacrifícios que a construção custou
ction .du Par, thenon só ocorreu
fOis, mas o orgulho dos gregos era eterno
e a admiração do mundo contemporâneo e de
a posteridade nunca vacilará. Então todos nós
deve formar o desejo fervoroso de que 'Providência
nos concede grandes mestres que irão ressoar
em nossas almas, vai se eternizar nas pedras.
Certamente sabemos que há mais do que em qualquer outro lugar
aplica a frase amarga: "Muitos
acredite ser chamado, mas poucos são escolhidos. "
. ~ ais, conv ~ nos ~ a ter no campo político
encontra 1 expressão exata do personagem
e a vontade de vida do nosso povo, nós
também acreditamos ser capaz de reconhecer e
para encontrar o complemento cultural apropriado para
este personagem e esta vontade.
Vamos descobrir, vamos encorajar
artistas que saberão imprimir o novo estado alemão
do selo cultural da raça germânica
em seu elemento eterno.
II
A segunda objeção é que daqui a pouco
de angústia material, devemos desistir
qualquer atividade artística, que não represente
soma que um luxo válido para os tempos de
prosperidade, mas mudou enquanto
as estritas necessidades materiais de cada um não são

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
não satisfeito. Esta objeção sempre surge
como uma sombra contra toda criação de arte;
como sempre acompanha toda a criação
da arte, da miséria. Porque quem pode acreditar sinceramente
que sempre houve um grande período de atividade
artística onde a pobreza não estaria presente?
Podemos imaginar que na época em que o Egito estava construindo
seus templos e pirâmides, ou quando
Babilônia floresceu seus esplendores, esses povos
não tiveram miséria em suas fileiras?
Levantamos essa objeção ou podemos levantá-la
em todos os momentos de grandes criações
patrimônio cultural da humanidade, sobre todos
criadores. A melhor resposta é perguntar
outra questão, que é esta. Nós pensamos
que não teria havido miséria se], es Gregos
não tivesse construído a Acrópole, que haveria
nenhuma pobreza humana se a Idade Média
desistiu de construir suas catedrais? Para
dê um exemplo mais perto de nós: quando
Louis l "r fez de Munique uma cidade da arte,
fez exatamente as mesmas objeções contra
suas despesas. Portanto, teria havido na Baviera
dos destituídos e dos pobres que desde então
que Louis pr começou suas grandes construções?
E para dar um exemplo mais presente
acessível ao nosso entendimento: o nacional, ..
o socialismo embelezará ao máximo a Alemanha
altas manifestações culturais em todos
áreas. Devemos desistir porque
ainda existe miséria entre nós e que existe
ainda vai ter amanhã? Antes de nós
a miséria não existia?
SOBRE ART 89
É exatamente o oposto!
Se a humanidade não tivesse enobrecido seu próprio
existência através de grandes criações artísticas,
ela não teria encontrado o caminho que, partindo do
angústia material da existência primitiva,
ascender a uma humanidade superior. Alcançar
finalmente para uma ordem social, que, embora
mostrando e reconhecendo os grandes valores
vida eterna de um povo, não negligenciamos
que o cuidado da vida coletiva e da], pela vida
Individual.
É por isso que menos preocupação com a cultura
existe entre um povo, inferior é geralmente
seu padrão de vida e, portanto, mais profundo
também a miséria de seus cidadãos.
Todo progresso humano nasce e decola
retirando uma força de trabalho usada anteriormente
em um ramo necessário para a existência, e em
transferindo-o para outra filial recentemente
aberto e que não foi materialmente
e acessível apenas intelectualmente
um pequeno número de homens.
A arte como embelezamento da vida segue
da mesma maneira. Mas não deveria ser
concluir que é a expressão em tudo
de tendência "capitalista". Pelo contrário
:
Todas as grandes obras da humanidade têm
teve sua origem no sentimento da comunidade
e estão, portanto, em sua gênese e em
sua essência, a expressão da alma e ideais
da comunidade.
Não é por acaso que todos

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
são as grandes comunidades filosóficas de
a humanidade é perpetuada por grandes criações
cultural. E os tempos de concentração
religiosos mais afastados de contingências
materiais são aqueles que podem ser
para reivindicar maiores criações culturais.
Por outro lado, o Judaísmo, inteiramente infectado com
capitalismo, nunca teve uma arte própria e
sempre terá.
Embora seja precisamente o povo judeu que
por longos períodos de incomensurável
fortunes individueUes, il n'a jamais pu
ascensão à arquitetura e música que
são específicos para ele. O próprio templo de Jerusalém
deve sua última forma à colaboração
arquitetos estrangeiros, assim como hoje
ainda construção da maioria das sinagogas
foi confiada a artistas alemães,
Francês ou italiano.
É por isso que estou convencido de que alguns
anos de governo do estado nacional
socialista vai trazer para o povo], e alemão
no campo cultural de maiores conquistas
do que todas as últimas décadas de dieta
Judaico. E estamos orgulhosos disso por um fato providencial
o maior arquiteto (1) que a Alemanha
possui desde Schinkel, foi capaz de construir
no novo Reich e para o nosso movimento,
seu primeiro e infelizmente único
monumentos de pedra, testemunho imperecível
(1) PL Troost, arquiteto, amigo do Chanceler,
faleceu recentemente.
ON AHT 91
gnages de um muito nobre e verdadeiramente
Germânico.
No entanto, para refutar mais particularmente,
a segunda objeção, pode-se mostrar que
grandes criações culturais humanas, em
pegando para eles parte do salário que
caso contrário, teria sido gasto em outro trabalho
humano, custa tanto quanto. Estes crél: \ tions
cultural, considerada de uma forma puramente
material, sempre foi remunerativo
para os povos, especialmente porque enobrecendo
homens em geral, eles contribuíram
para elevar e elevar o padrão de
vida.
Eles reviveram a consciência popular e
daí a capacidade produtiva individual. Certamente,
uma pré-condição é essencial aqui.
ART, POUH ATINGE SEU PROPÓSITO, DEVE SER
VERDADEIRAMENTE O INTERPRETADOR DO GRANDE E
BONITO, A EXPRESSÃO DO QUE É
NATURAL E SAUDÁVEL,
Não é neste caso de sacrifícios dos quais não
seja digno. Caso contrário, cada marca
gasto é muito. Porque a partir daí a arte não representa
além de um elemento de saúde moral e, no
excedente, construtor e eterno, mas um sinal de
degeneração e, conseqüentemente, declínio. o que
que chamamos de "culto do primitivo" não é de forma alguma
a expressão de uma alma ingênua e intacta,
mas a marca da depravação, doentia e
completamente podre.

92 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
Quem se compromete a desculpar as pinturas
e esculturas - para citar apenas um
exemplo notável - de nossos dadaístas, cubistas
e futuristas, ou nossos chamados impressionistas,
sob o pretexto de que é uma forma de expressão
"Primitivo", este não tem a menor
ideia do fato de que a arte não tem uma missão
para lembrar aos homens], seus sintomas de
degeneração, mas sim lutar contra
destacando o que é eternamente saudável e
lindo. Se tais spoilers afirmam querer
expressar por este "culto ao primitivo" o sentimento
do povo, então nosso povo em qualquer caso
já há séculos emergiu da "primitividade
>> · defendido por esses bárbaros. Não somente
ele não entende seus excessos, mas ele
olhe para esses "fabricantes" como charlatães
ou tolos!
Além disso, o Terceiro Reich não pretende
para deixá-los circular entre as pessoas. Nós
procurou uma desculpa para eles após o fato: ser
notado, foi dito ser necessário para um certo
hora de ser inspirado apenas por isso
método. Mas este argumento é, em nossa opinião,
nada menos do que uma desculpa, ele destaca a falta
caráter absoluto de tais personagens.
E, além disso, essas explicações vêm em um momento
ma1 escolhido e na frente de homens que
não se prestam a isso. Porque, se hoje um compositor
que são lembrados de seu monstruoso
aberrações ingenuamente pede desculpas, alegando
que sem sua cacofonia ele não teria anteriormente
mesmo atraiu a atenção, vamos dar o seu
SOBRE ART 93
triste argumento uma resposta muito clara: nós
somos encontrados, politicamente falando,
na frente da mesma loucura.
Devíamos ter, para atrair mais facilmente
sobre nós a atenção do público, faça para
oportunismo o mesmo sacrifício, quer dizer
que deveríamos ter sido mais bolcheviques
do que os próprios bolcheviques. Nós
comprometeu-se, pelo contrário, a nos perguntar
lutadores isolados contra a corrente da corrupção
política geral e, após quinze
anos, nós lentamente nos rendemos
mestres desta loucura.
NOSSA SIMPATIA E NOSSA CONSIDERAÇÃO
VÁ SÓ PARA OS HOMENS QUE ESTÃO EM
OUTRAS ÁREAS A CORAGEM DO NE
NÃO DOBRE, NEM FAÇA REFERÊNCIAS
NA FRENTE DO CANAILLE OU EU, UMA LOUCURA BOLCHEVISTA,
MAS QUEM, COM UM CORAÇÃO VALIOSO,
PERSUADIDOS DE SUA MISSÃO, LUTA
ABERTO E HONRA PARA
SUAS IDEIAS.
Que ninguém vem nos dizer também
que a arte tem o dever de servir à realidade e
que, conseqüentemente, ele deve incluir em suas considerações
e em 'suas produções não apenas
o que agrada aos homens, mas também o que
o que os desagrada, não só o belo, mas
também o feio. Claro, a arte sempre lidou com problemas
vida trágica, o eterno antagonismo
do Bem e do Mal, do Útil e do Desnecessário, em
integrando-os em suas criações, mas não

I: J4 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
para garantir o triunfo do que é prejudicial,
pelo contrário, para demonstrar a necessidade vital
do que é bom e útil. A arte não tem por
missão de cavar através do lixo por causa de
lixo, para pintar o homem só quando ele está
degenerar, para apresentar às mulheres
cretinismo e torná-lo o símbolo da maternidade,
ou idiotas falsificados e fazer um
exemplo de energia.
Se for um chamado "artista", ao empreender
para .picture man é inspirado apenas por
o que é inferior e mórbido, deixe-o fazer,
mas em um momento em que seu ponto de vista é
tolerado. Este período é para nós agora
passado e, consequentemente, estes "obcecados com
arte '' viveram.
E se continuarmos neste capítulo mais
além de severos e intransigentes, somos
convencido de estar certo. Porque o artista que
Providência designa dar a um povo
saudável, uma forma viva e visível de expressão,
nunca vai seguir o caminho de tais aberrações.
Então, não viemos aqui para falar sobre um
<1 ameaça à] liberdade da arte. '' Não mais do que
não se pode dar a um assassino o direito de
matar seu vizinho, sob o pretexto de que ele não deve
para não violar sua liberdade, não podemos mais
dê a qualquer um o direito de matar a alma de um
pessoas sob o pretexto de que devemos dar rédea solta
para a fantasia confusa e desordenada
este indivíduo.
Sabemos que as criações artísticas de
SOBRE ART 95
presente, especialmente no campo da arquitetura,
deve ser projetado para ser eterno
pela beleza das proporções e deve ser
projetado para ser atualizado por sua necessidade
conveniente.
Quase não há uma palavra em que seja praticado
nesta área mais absurdo do que o
palavra “objetividade” · Todos os arquitetos realmente
grandes construíram objetivamente, ou seja
que eles satisfizeram em suas construções
sob condições impostas pela concessionária.
Essas funções não foram consideradas por todos
te ~ 1ps como tendo a mesma importância e, por
smte, foram tratados de forma diferente. É um
erro capital em imaginar que um Schinkel não teria
não foi capaz de construir um banheiro
moderno. Primeiro, a higiene de seu tempo era
bem diferente do que ele é hoje, e segundo
essas coisas ainda não foram concedidas
a importância atribuída a eles hoje.
Mas, é um erro muito maior
pensar que um edifício satisfatório hoje
de um ponto de vista artístico poderia
não tão bom para ser satisfatório do ponto de vista
de necessidade.
Não é de forma alguma um presente especial de um artista,
mas um pré-requisito sempre óbvio
que ele pode atender aos requisitos com antecedência
generalidades básicas de objetivos práticos
de uma construção. O que é mais
importante é que ele dá à tarefa imposta
uma forma adequada para seu propósito e que é o
expressão claire.

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
Se eu continuar colocando os problemas de arquitetura
no primeiro plano dessas considerações
sobre a cultura é que os temos
mais no coração. Se o destino quisesse nos negar
hoje um grande compositor ou um grande
pintor ou um grande escultor, podemos
pelo que já temos remédio. em
esta deficiência, se não absolutamente pelo menos
relativamente. Nossa nação pode mostrar
obras tão imensas tão eternas nessas áreas
que ela pode muito bem se confinar, durante
algum tempo para mantê-los cuidadosamente.
Por outro lado, conosco, a conquista de grandes
tarefas no campo da arquitetura não sofrem
sem procrastinação.
A necessidade exige essa realização, da mesma forma
aquela habilidade que de outra forma não desapareceria
pequeno. .
Mas, é muito difícil para um povo de qm,
por quase décadas, tem sido o. brinquedo
impostores espertos ou lunáticos doentios,
agora encontre uma atitude clara, no
campo da arquitetura, sem ceder
por meio de imitação estúpida ou em confusão
desenfreado.
O que mais importa me parece ser o primeiro
uma separação entre arquitetura monumental
arquitetura pública e privada. O prédio público
deve representar a comunidade com dignidade e
cumprir sua missão perfeitamente em detalhes
especial. A solução de tal tarefa não pode ser
não encontrado em uma fatuidade fora de época, nem
SOBRE ART 97
em uma "modéstia)) tão falsa. Porque
hoje estamos tentando muito explicar
a incapacidade de encontrar uma fórmula estética
arquitetônico, pela `` modéstia)) do arquiteto,
modéstia que não está na mente de
l'arquitetura.
Em qualquer caso, esta "modéstia JJ, que não é a
mais frequentemente do que a estreiteza artística
por parte do arquiteto, não pode ser
assimilado com objetividade, como fazemos se
alegremente. Objetividade nada mais é do que
construção de um edifício de acordo com os objetivos do seu destino.
A verdadeira modéstia aqui consistiria em obter
efeitos máximos com mínimo
de meios. Mas nós confundimos este mínimo de
significa com o mínimo de aptidões que devem
então ser compensado por um máximo de explicações
mais ou menos claro. No entanto, os edifícios devem
falam por si. Nós não construímos
ter o pretexto de uma dissertação literária,
não mais do que pode com conversa
transformar uma construção ruim em
um bem.
O verdadeiro arquiteto, por intuição profissional: fundamentos
do objetivo exigido, encontrará a solução mais adequada
claro, e isso sem um manual filosófico. ele
terá sucesso, por exemplo, em caracterizar claramente
pelo seu exterior um teatro, tendo em conta
e seu propósito e ambiente cultural histórico.
Ao fazer isso, ele levará tanto em consideração
alguns dados fundamentais baseados na arte
e a história exige que a tarefa em mãos
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 7

98 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
impostas pelo presente. Portanto, não será inspirado
nem um templo grego, nem um burguês romântico,
nem um silo de grãos. Ele não vai desistir do trabalho
materiais modernos e sua adaptação
artística, e não terá medo de
assumem novamente elementos de formas que,
no passado de predisposições especiais para
nossa raça, são suscetíveis ao desenvolvimento,
mesmo enobrecido e pode ser considerado
como os símbolos da linguagem da arquitetura
Alemão.
Uma das características do artista realmente
talentoso é ser capaz de expressar em palavras
novas idéias usuais. No entanto, ainda há
quantidade de tarefas modernas para as quais
o passado não fornece exemplos nem precedentes.
Mas neles precisamente o verdadeiro gênio
encontra a possibilidade de dar formas artísticas
e novos meios de expressão. No
conciliar o objetivo a ser alcançado, a tarefa a ser cumprida
com os materiais do presente, o verdadeiro artista
vai buscar esta síntese que, solução óbvia
muito anterior à concepção matemática,
representa uma intuição real e, portanto, merece
para ser qualificado como arte.
A MEDIDA DE APRECIAÇÃO DA BELEZA SERÁ
SEMPRE ÚTIL.
E essa é a tarefa do artista. Para experimentar, para entender
e apreciar o útil, essa é a tarefa de
agentes de], 'artistas que têm a responsabilidade
ordenando e premiando
trabalhos públicos.
SOBRE ART 99
Em princípio, em todas as tarefas realmente
importante, agentes e artistas
quem realiza este trabalho não deve esquecer
que o trabalho deve ser feito dentro de um período determinado,
e constituem uma realização artística eterna.
Para tanto, é necessário que as tarefas
Eu realmente ótimo em uma era ser realizada
com um espírito de grandeza, quer dizer que
ordens públicas, se a sua realização
deve representar um valor eterno, deve ser
encontrar em proporção aos designs em
outras áreas da vida.
É IMPOSSÍVEL DAR A UM POVO
UM TÔNUS VIGOROSO SE O GRANDE
CONSTRUÇÕES DA COMUNIDADE NE
NÃO ELEVE SIGNIFICAMENTE ACIMA
TRABALHOS QUE PRECISAM DE MAIS OU
MENOS SEU NASCIMENTO E SUA MANUTENÇÃO
TEM INTERESSES INDIVIDUAIS CAPITALISTAS.
Hoje é impossível dar
construção estadual ou partidária a amplitude
monumentos públicos de dois ou três séculos atrás
porque a concepção burguesa e capitalista
no campo do edifício tem precedência sobre tudo.
Isso dá às cidades da antiguidade e
idade média suas características, tão dignas de admiração,
não é], as vastas proporções das casas
burgueses, mas aqueles, muito maiores,
edifícios dedicados à vida coletiva.
Não foi o último, mas as construções
indivíduos que eram mais difíceis

;
100 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
ciles para descobrir, porque eles desapareceram
em sua sombra. Contanto que os recursos
características de nossas grandes cidades atuais
será "chamativo", 'olho', lojas de departamentos, bazares,
hotéis, prédios de escritórios em forJ :! 1º arranha-céu,
não pode haver questão de arte, nem de
cultura genuína. Seria apropriado aqui se forçar
à simplicidade. Infelizmente na época
burguês o desenvolvimento da arquitetura
o público teve que sofrer com a preferência dada
edifícios usados na vida empresarial do
capitalismo privado. Ou la grande mission cu], turelle
do Nacional-Socialismo consiste precisamente
abandonar essa tendência.
ESTAS NÃO SÃO APENAS CONSIDERAÇÕES
ARTÍSTICAS, MAS TAMBÉM CONSIDERAÇÕES
POLÍTICAS QUE DEVEM US
DETERMINAR, OLHOS FIXOS
ÓTIMOS EXEMPLOS DO PASSADO, PARA DAR
NO NOVO REICH, UMA ENCARNAÇÃO CULTURAL
DIGNO DELE.
Nada é melhor feito para silenciar
a pequena crítica que a linguagem eterna de
grande arte. Diante de suas manifestações, os séculos
curvar-se em silêncio respeitoso. Maio
Deus nos deu o gênio que nos tornará capazes
para realizar tarefas proporcionais a
a grandeza de], uma nação.
As grandes e heróicas coisas que nosso povo produziu
em 2.000 anos de história, está entre os
eventos de maior prestígio da humanidade. Há sim
SOBRE ART 101
teve séculos na Alemanha - como no
resto da Europa - onde as obras de arte responderam
para a grandeza das almas dos homens. Nosso
catedrais sublimes e solitárias expressam-se sem
sem dúvida, o magnífico sentimento artístico de
aqueles tempos. ' Eles nos forçam a nos curvar
com veneração diante dessas gerações capazes
para perceber seus grandes pensamentos em seus
trabalho.
Desde então, na evolução mutante do destino,
nosso povo teve períodos de ascensão
e declinar. Nós mesmos temos sido testemunhas
de seu heroísmo que desafiou um mundo em armas,
de seu desespero sem limites e sua comovente
desordem. Através de nós, em nós, a nação surgiu.
E se hoje quisermos confiar em
Arte alemã. De grandes novas tarefas, nós
faça isso não apenas para satisfazer
esperanças do presente, mas também para continuar
a tradição transmitida ao longo dos séculos.
Ao homenagear este eterno gênio nacional,
nós perpetuamos no presente o grande
espírito do poder criativo do passado! o
os homens crescerão em proporção às tarefas
preencher, e não temos o direito de duvidar
que uma vez que o Todo-Poderoso nos dá o
coragem de exigir obras imortais, é
capacitar nosso pessoal para realizá-los.
Nossas catedrais são testemunhas de grandeza
o passado. Um dia iremos medir o tamanho
do nosso tempo com os valores da eternidade
que ela vai sair. É apenas com este design
que a Alemanha experimentará um florescimento

102 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


notícias de sua arte e que nosso povo terá
consciência de ser chamado para destinos superiores.
~ (Discurso proferido no Congresso Nacional
. Socialista. Nuremberg, 1935.)
v
A LA :J EUN ESSE A LLEMANDE
Juventude alemã! Pela terceira vez
você atende à minha chamada: você é o
50.000 delegados de uma comunidade crescente.
A importância do que você representa aqui
cada ano sempre aumentou.
Não apenas por número, mas, nós
observemos: por valor. Se eu me lembrar
minha primeira e segunda chamada, e se eu
compare-os com os de hoje, posso ver
uma evolução que podemos observar atualmente
em todo o resto da Alemanha.
Nosso pessoal está visivelmente se tornando mais disciplinado,
mais difícil, mais enérgico e isso é juventude
que dá], 'exemplo. O ideal do homem
em nosso povo nem sempre foi o mesmo.
Houve um tempo - parece distante - e você

lü4 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


mal entendo mais - onde o ideal
do jovem alemão consistia em ser capaz
absorva cerveja e álcool sem prejudicar.
Com alegria, agora vemos que
este ideal não existe mais, que deu lugar ao de
juventude endurecida pelos tempos, àquela de
homem enérgico e alerta. Não importa
sabe quantos copos de cerveja um menino pode
bebida, mas quantos golpes ele pode aguentar;
não importa quantas noites
festas que ele pode suportar, mas quantos quilômetros
ele pode andar. O ideal não é mais representado
pelo pequeno burguês que faz o que importa
atrás de sua mesa cheia de latas de cerveja,
mas pelo rapaz e rapariga saudáveis
e disciplinado.
No momento, queremos fazer outra coisa
de nossa juventude alemã do que o que estava fazendo
dela o passado. O menino alemão do futuro deve
seja rápido e hábil, rápido como um galgo, forte
como couro, duro como o aço de Krupp.
Para que nosso povo não desapareça sob
os sintomas de degeneração do nosso tempo,
temos que criar um novo homem.
Não falamos, mas agimos.
Nós nos propusemos a educar este povo
de uma nova maneira, para dar-lhe uma educação
que começa com a juventude como nunca
terminar . . No futuro o jovem vai passar
de uma escola para outra. Vai começar com
a criança para acabar com o velho lutador de
movimento. Ninguém deveria ser capaz de dizer que ele
haverá um tempo para 'ele quando ele será deixado para ele ~
PARA A JUVENTUDE ALEMÃO 105
até. O dever de todos é servir aos seus
pessoas e ele deve preparar seu corpo para este serviço,
treinar, exercitar e fortalecer para ele seu
mente.
Quanto mais cedo esses preparativos começarem, melhor
isso custa. No futuro não iremos negligenciar
dez ou quinze anos na educação de jovens,
a fim de ser obrigado a reparar os danos posteriormente.
Queremos carregar desde o início no coração
da juventude o espírito que consideramos
como o único espírito possível da grande Alemanha,
um espírito que garante o futuro. Não somente
nós queremos, mas vamos. Você
você é um estágio nesta evolução; tu es
já muito mais enérgico e mais disciplinado
de três anos atrás. E eu sei que vai ficar melhor
ainda nos próximos anos, sempre mais.
Chegará o tempo em que o povo alemão vai assistir
com alegria sua juventude.
Será nossa confiança, nossa tranquilidade.
Vamos nos aproximar de nossa velhice sabendo que
a luta não terá sido em vão. Já atrás de nós
ouvimos a marcha de nossa juventude.
Esta caminhada é o espírito da nossa mente, é
nossa firmeza, nossa disciplina; é a vida de
nossa raça.
Vamos treinar para que cada tempestade
nos encontra fortes. Nós nunca esqueceremos
nem todas as nossas virtudes e todos os nossos
forças só podem ser eficazes obedecendo
em uma única vontade, em um único comando.
Agora estamos reunidos aqui não por

106 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


acaso, não porque todos fazem o que querem
por favor, mas porque a juventude do Reich era
convocado por seu líder e porque este é único
pedido se transformou em milhares de pedidos individuais.
Porque cada um desses pedidos encontrou
a obediência de milhões de meninos na Alemanha.
Assim nasceu uma organização, e assim nasceu
manifestação de hoje, esta chamada.
Nada é possível se não houver vontade
quem comanda, a quem os outros devem
obediência, vontade que vai de cima para baixo de
a escala. Isso é o que constitui, ao lado da educação
e treinamento corporal, o segundo
grande tarefa.
Somos uma "suíte" (Gefolgschaft):
como a palavra indica, continuação significa seguir,
siga voluntariamente. Devemos educar nosso
pessoas de tal forma que sempre, se alguém
é escolhido em algum lugar para pedir, o
outros reconhecem que seu destino é o dele
obedecer, porque talvez já faz um tempo isso
será deles para comandar, outros para obedecer.
Este é o princípio do estado autoritário e não
o da democracia fraca e falante, o princípio
do estado autoritário onde todos se orgulham
ser capaz de obedecer, sabendo disso: se tenho que mandar,
Vou encontrar exatamente a mesma disciplina.
A Alemanha não é um galinheiro em
que todos correm, gargalham e cantam em confusão;
nós somos um povo que aprende com
juventude, obediência e ordem.
E se outras pessoas não nos entendem
não. O que a maioria das pessoas não
PARA OS JOVENS ALEMÃES 107
não entender nunca foi pior
para isso, pelo contrário.
Nós não cruzamos nossas mãos sobre nosso aed
. 0 naux e isso: é impossível, não há nada a fazer.
Não, havia algo a fazer, e nós
fez isso. E você, meus meninos e minhas meninas,
você agora é uma testemunha viva do
sucesso do nosso trabalho. Vocês são testemunhas de que
nossa ideia ganhou vida em nosso império
Alemão. E você é a prova de que nossa ideia
agora encontrou sua realização.
Acredite em mim, chegará o dia em que a juventude
Alemão terá um rosto lindo e puro
e radiante. Ela será saudável, franca, sincera,
paz corajosa e amorosa.
Não somos briguentos. Se o resto
do mundo ignora nossa disciplina, o que pode
nós? De nossa disciplina nascerá menos que
guerras do que o caos democrático e parlamentar!
Seguiremos nosso próprio caminho e não queremos
não invadir a dos outros. que
outros também nos deixam a paz
nossa rota. Esta é a única condição em nosso
amor pela paz, que somos forçados a
para posar. Não machuque ninguém, não tolere isso
não pertence a ninguém.
É indicando e assim fixando o caminho
du Peup], e alemão que acredito conseguir isso
que pouco a pouco outras pessoas nos entendam
e assim nos estenda a mão da fraternidade.
Mas nunca esqueceremos que amizade é
merecido e concedido apenas por aquele que é forte.
Portanto, queremos ser fortes; este será nosso

108 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


lema. Eu te dou a responsabilidade
para transformar esse desejo em realidade. Você representa
o futuro, você é o futuro do Reich alemão.
(Endereço dado ao "Jeunesse
Hitler >>. 1935.)
NÓS
NA DOUTRINA
NACIONAL SOCIALISTA
Camaradas do partido!
Nacional-Socialistas!
Existe um momento em que podemos melhorar
que esta semana do Congresso Nacional Socialista
desvie o olhar dos eventos de
presente, olhar para o passado e
para o futuro? Porque apesar de inebriante
sejam todas as impressões que emergem
destes dias, o mais comovente é e continua sendo
para nós, o fenômeno representado por nosso
pessoas, um fenômeno que nunca vai aparecer para nós
em nenhum lugar melhor e mais claro do que aqui.
Quem não se emociona pensando que esses milhares
de homens, desfilando a esta hora diante de nossos olhos,
não são apenas indivíduos que
mover no presente, mas a expressão eterna
da vitalidade do nosso povo, também
no passado do que no futuro?
Eles são os mensageiros da existência histórica

110 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


da nação alemã. Sua juventude radiante
é para nós o fiador da vitalidade intacta
de nossa raça. Essas centenas de milhares de homens
testemunhar, nós sentimos, de uma vontade
de vida deslumbrante. O caminho que eles seguem, nosso
as pessoas o seguem há séculos, e é o suficiente para nós
fechar os olhos por um momento para nos imaginarmos
ouça a marcha à frente de todos
ancestrais de nossa raça. E já pensamos que podemos ouvir
ressoar, esta marcha, nas formas de
o futuro.
Esta demonstração da vida eterna de nosso
as pessoas, portanto, criam uma atmosfera favorável
para nós considerarmos algumas questões
que, subindo acima do tempo, tem significado
eterno.
Como pode este povo, que parece avançar de um
não seguro e inabalável, ele poderia, durante
sua história, tão frequentemente perdendo seu verdadeiro
caminho? Os eventos dolorosos que
escureceram a vida da nação alemã
foram as consequências de uma incapacidade de
dominar os problemas da vida? Eles tiveram seu
origem na falta de coragem, em um
auto-sacrifício insuficiente ou desamparo
tomar grandes resoluções?
. Não!
Pode não haver pessoas que deveriam ter
mostrar mais coragem do que o povo alemão
para manter sua existência nacional. Não há
nem um povo cujo destino exigia
sacrifícios maiores e mais dolorosos.
De seu meio surgiram resoluções que incluem
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 111
tenda entre as mais ousadas de todas
coragem do homem deu aos seus empreendimentos.
Nós somos, nós, homens que o destino
testemunhou sacrifícios sangrentos, o inabalável
coragem da vida, da imolação estóica
daqueles destinados à morte,
da audácia ilimitada da qual a vontade foi inspirada
e o espírito resoluto de grandes líderes militares.
Não! Nenhuma nação o fez, no altar de
Deus que testa os homens, sacrifica mais
maior que o nosso.
E ainda assim tivemos que observar por nós mesmos
quão pouco eles nos relataram em
história, em comparação com os sucessos de outros povos.
Ao observar esta realidade objetivamente e
sem ilusão, sentimos o dever - em
a própria virtude de nossa preocupação com o futuro
de nosso pessoal - para investigar as causas de
assim.
Porque não podemos nos explicar pura e simplesmente
tal fenômeno, invocando a falta
grandes homens, não mais do que pode ser
considere os sucessos persistentes de uma nação
como o produto de uma série ininterrupta de
gênios! Não! O motivo mais profundo deste
a deficiência histórica está na falta, infelizmente!
tão frequentemente observado conosco, de coesão interna
e, portanto, consistência interna
da nação; e também em uma construção frequentemente
perigoso e inevitavelmente defeituoso em
nossa constituição estadual. Exame do

112 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


gênese histórica de nosso povo no.us permite
para fazer uma série de contatas amargas.
Quando os alemães apareceram
pela primeira vez em], 'história de "? ne moda ~
visíveis para nós, seus descendentes, eles constituem
certamente uma grande família de sangue,
mas pelo jeito que eles veem e sentem que não
ainda não é um povo. Por suas tradições
história, seu modo de vida e sua linguagem,
as tribos alemãs daqueles tempos idos são
tão diferentes uns dos outros que apenas alguns
poucos heróis particularmente favorecidos viram
como um lindo sonho a possibilidade de reunir
esses ramos da raça em uma entidade,
mesmo que fosse político.
O mais tardar em ep. 1933, nós lutamos contra
essas concepções de tribos e regiões, contra
sobrevivências e tradições. Nós também
não estamos surpresos que o esforço, tentado por um
príncipe querusco, para reunir as tribos alemãs,
só teve sucesso durante um período em que todos
se sentiu ameaçado com o mesmo e sério
perigo.
A homogeneidade racial dessas tribos tem] Jemandes
poderia talvez, sob ameaça do estranho,
impor-se na consciência de alguns indivíduos,
mas quase toda a comunidade foi
ainda não consegui reconhecer o personagem
natural e, portanto, necessário deste homogé ~
neity. Não havia nem comunidade espiritual,
nem uma comunidade política e organizacional
que teria sido mais forte do que o sentimento de solidariedade
da tribo. Todos nós sabemos que o primeiro
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 113
meu esforço de união do qual), 'a história nos deixou
a memória fracassada da vivanl mesmo da ousadia
herói que o havia tentado. Mas muito poucos se rendem
levar claramente em consideração o fato de que em
redemoinhos da grande migração de povos, portanto
apenas trezentos anos depois, história
não encontra mais traços mais ou menos precisos
dos vários elementos desta primeira união
Alemães.
Disto podemos deduzir a descoberta
a seguir: a reunião dos membros destes
antigas tribos alemãs em uma nação
poderia ser feito por meio de treinamento
nacional consciente ou mesmo voluntário, mas
apenas em termos de uma formação de estado inspirada
outras intenções. Isso significa que o
primeira união, na forma de um Estado, de indivíduos
Alemães, só poderia ser alcançado por um
repressão da vida étnica particular de
cada uma das tribos alemãs. Mas assim
criou automaticamente um antagonismo entre
organização estatal e particularismo étnico
de cada tribo; e isso enquanto
os alemães não deixaram de ser exclusivamente
], estão cientes de membros de suas tribos e não
não se tornou membro consciente de um
nação. Adaptação dura e dolorosa que durou
Durante séculos. Ela exigiu o sacrifício de incontáveis
qualidades e características individuais.
Talvez seja permitido lamentá-los em
detalhe, mas não devemos no entanto condenar
história porque o caminho a seguir para
unificar dezenas de tribos a] Jemandes em
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 8

114 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


uma nação alemã unitária precisava de uma repressão
mais ou menos difícil, dezenas de
milhares de vítimas e a destruição de tradições
às vezes muito bonito. .
É um absurdo lamentar
sobre os sacrifícios individuais que esta gênese de
O povo alemão exigiu, tanto no campo
religiosos do que no domínio do estado. o que
estes séculos viram o colapso, foi fatalmente
colapso. Não julgue os motivos de ação de
aqueles que foram os diretores do primeiro
grandes formações estaduais ~ llemandes. o
Providência que queria as várias variedades
Os alemães um dia fizeram apenas um povo
usou-os para alcançar esta gênese. Who
pode revelar ou analisar pensamentos íntimos,
concepções e], são móveis destes grandes elll; pereurs
crermains que impiedosamente, além do
destino::. tribos particulares, trabalharam no
comunidade alemã maior? Deve ser admitido
como um fato providencial que dois
apoios foram oferecidos a eles sem os quais as fundações
dos estados germânicos, sementes do futuro
Povo alemão, ou não poderia ter subsistido
ou pelo menos não poderia ter sido criado em
um período tão curto de tempo. Porque as pessoas
apareça para nós no campo da história
que quando, unidades orgânicas, estão perto de alcançar
o máximo de sua força, sua vitalidade
e sua influência. Nós ignoramos mais
freqüentemente a duração da evolução preliminar. ele
é certo que nenhuma formação de estados germânicos
não era concebível sem os Estados de
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 115
]. antiguidade e sem o suporte ideológico do Cristianismo.
Nós também não poderíamos imaginar
além disso, sem estes apoiam o destino da Europa,
nem de todo o mundo, especialmente no que diz respeito
a raça branca.
Diante de tendências absolutamente divergentes
das diferentes tribos, o Cristianismo; ofl'rit
como a primeira comunidade conscientemente
sentido e desejado. Ele encontrou uma base religiosa e
filosófico para a construção de uma forma
de estado que não era possível com as tribos.
Mas, historicamente, foi preciso seguir esse caminho
se quiséssemos que eu destinava incontáveis
Clãs alemães finalmente se fundiram na unidade
de um povo. Foi apenas nesta plataforma
em primeiro lugar religiosos e afirmam que durante
muitos séculos as peculiaridades de
cada clã poderia nivelar e nivelar,
desaparecer na frente de novos personagens
de uma comunidade de sangue e, portanto,
mesmo cimentando uma união mais profunda. Qualquer
o nascimento ocorre na dor, o de
povos também. Devemos acusar a história de seguir
maneiras que a Providência não poderia ser melhor
escolher, já que no final eles tiveram que
alcançar mais rapidamente a meta a que aspiramos?
Nesta gênese do povo alemão, a oposição
entre a ideia e o estado, a meta do estado e fa
nação era um fenômeno inevitável e lamentável,
mas necessário enquanto as pessoas
não tinha ido além de seu espírito de clã inconsciente
e estreito para entrar gradualmente
no plano da nação, finalmente reconhecido como necessário

116 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


seguro e natural. Os homens que eram os instrumentos
desta História atuou em um
Providência que decidiu que nós, alemães
se tornaria um povo. E aqui duas observações
são necessários: 1 ° CRISTÃO oferecido a
o primeiro esboço germânico do Estado, ou seja
para o primeiro agrupamento de todos os clãs
Alemães, uma unidade dep:;: tssant, uma herança
espiritual comum de idéias filosóficas
e religiosos e, portanto, morais. Ele cortou o que
teve que ser abatido para que nosso povo pudesse
emergir das confusões de sua existência mesquinha
de clãs, com a consciência limpa de um Estado forte e,
conseqüentemente, para a Unidade da nação; 2 ° O PRINCÍPIO
OF THE KINGDOM inspirado na antiguidade substituído
instituição feudal, levou a uma organização
mais adequado, especialmente estabilizado o que existe :: tlt
já.
Por muitos séculos foi nesta dupla
plano organizado pela coesão dos clãs alemães.
As vítimas deste desenvolvimento foram
incontáveis, e trágico foi o destino de muitos
despossuídos e vencidos. Mas de qualquer forma
foram os erros e problemas daqueles tempos,
na vazante e no fluxo dos séculos é realizado
o doloroso parto da Nação Exigente.
Quando a crise religiosa estourou no
Povo alemão e que o cristianismo começou
para ser dividido em confissões, o elemento religioso
que foi uma das bases da formação do
nosso estado alemão desapareceu cada vez mais na frente de
o outro elemento. Os princípios transcendentes
perdendo sua nitidez,], as formas de órgão
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL SOCIALISTA 117
nisaJ somos puramente o governo, eles ganharam
de! Importância para encontrar sua expressão
último; na monarquia absoluta, que logo
decima por sua vez. Porque depois da separação
c? nfessi? nne ~ teria abalado a plataforma religiosa
euse, o espírito da Revolução Francesa destruiu
a plataforma monárquica.
Fermento de decomposição - é assim que
~ u ~ Momm ~ en appel1: el ~ Judaism- começa
se apropriaram dos princípios da autoconsciência
. dos povos para fazê-los passar por uma transformação
tão insanos quanto perigosos e
em seguida, desencadeie-se sobre a humanidade na forma de
Socialismo marxista. Através da democracia parlamentar
a dissolução da realeza é realizada
e, portanto, do Estado organizador.
, O fato de que as denominações cristãs participam
alugar, eles também, para], 'estabelecimento parlamentar
democrática e mesclada com a luta anárquica,
não conseguiu interromper a lenta dissolução e não
causou danos irreparáveis ao Cristianismo.
Porque quem trabalha para o estabelecimento de
a democracia acontece, queira ou não o aliado
do marxismo internacional e ajuda a destruir
a estrutura de um estado que foi construído e que
cresceu em todas as outras condições. Qualquer
col. O desenvolvimento desta política significa o reconhecimento
nce de p :: incipes prejudiciais, aprovação
de métodos qm, fundamentalmente falsos e ilógicos
~ u yomt d ~ vue al ~ emand, só pode prejudicar
em! Estado ~ ta la J? -Ação. A monarquia parlamentar,
democrático e constitucional ou
república parlamentar e democrática,

118 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


não foram possíveis em AJJemagne e mais cedo ou
mais tarde entrariam em colapso.
Além disso, não se pode organizar uma coletividade
em dois ou três princípios irredutíveis
opostos. É impossível fazer igualdade
universal o princípio da vida política
e estabelecer, por outro lado, o da diferenciação
valores individuais como base da vida
econômico.
É impossível estabelecer a administração de
o exército com base no princípio da responsabilidade pessoal,
e a direção política do Estado em
a da democracia parlamentar e consequentemente
de irresponsabilidade pessoal. É impossível
negar a diversidade de capacidades individuais]
es e suas consequências no campo
política, e admitir ao mesmo tempo no
domínio econômico essa diversidade e repercussões
em propriedade privada.
Este desacordo em princípios fundamentais
do Reich Parlamentar Democrata explica
por que sua posição sempre foi instável e
indeciso diante dos perigos. Isso é quando
intencionalmente intervém o marxismo que aplicou
sua tática de deixar de lado princípios e
fundamentos essenciais da moral das pessoas
e estados, e substituí-los por mais
materiais.
E assim o criminoso conspiratório contra a sociedade
humano, longe de ser rejeitado, tornou-se membro
de uma nova comunidade. Alta traição
tornando-se uma virtude, o traidor escapou do desprezo. sim
nós o glorificamos], amargo diante do inimigo, o covarde
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 119
torna-se um herói. Se definirmos roubo como o
recuperação de uma desapropriação, o ladrão fica
encontra o criador promovido de uma nova empresa. sim
o assassino só se tornou tal como resultado de
lamentável peculiaridade sociológica de sua
temperamento, a sociedade não terá mais que considerá-lo
do que com a pena concedida às vítimas. Do
desta forma, toda virtude será condenada,
cada vício se tornará um ideal.
Contra este ataque do Judaísmo Bolchevique, o
fraco estado democrático teve que sucumbir a
quase automaticamente, sem ser capaz de se defender.
Religiões e monarquias
as políticas democráticas tiveram que ser derrotadas. Todos
essas instituições foram incapazes de resistir
efetivamente a este novo método de agressão.
E se muitos outros estados ainda não
desabou durante esta luta, este fato, longe
para negar o que eu coloquei, apenas demonstrar
que a realização desses fenômenos históricos
requer um longo período de tempo. Lá
teve um resgate real apenas quando das profundezas
da consciência popular surgiu
novos princípios ~ e novas formas
defesa.
Esta defesa não pode triunfar se for
puramente passivo; ela não tem chance de dominar
definitivamente o flagelo destrutivo do bolchevismo
que se ele se basear em um
doutrina inatacável, uma organização positiva
da vida das pessoas e, portanto, um novo
Forma de Estado.
Mas, para chegar a um julgamento saudável dos profissionais

120 PIUNCIPES D'ACTION


problemas raciais, é preciso, antes de tudo, escolher um
terreno firme como ponto de partida de uma filosofia
geral; seja qual for o caminho
consideramos o mundo, o ponto de vista contemplativo
sempre será decisivo.
O PONTO DE PARTIDA DA DOUTRINA NACIONAL-
SOCIALISTA NÃO ESTÁ NO ESTADO
MAS NAS PESSOAS.
Ou seja, para poder examinar, apreciar
e corrigindo oportunamente a forma externa
de organização racial, é preciso entender
acima dele, o fim do qual é o meio. Isto é
porque o Nacional-Socialismo considera que o
nó de todos os problemas deve ser pesquisado
nesta substância viva que a evolução de
A história nos permite nomear "Pessoas
aUemand ».
Dois mil anos atrás, esse povo não existia
de uma forma concreta. Além disso, formações de estado
Aparições germânicas mais tarde fundaram seu
existência em outras bases. Mas hoje esta
pessoas é uma realidade histórica e viva, e para
a primeira vez que ele nos dá a possibilidade de
distinguir claramente entre o fim e os meios.
Agora reconhecemos nas pessoas
o elemento real e duradouro, vemos nele
o único fim. Sua conservação cria a condição
da existência e eficácia da Idéia. E ele
aniquilação tornaria qualquer ideologia sem valor
e sem consistência real.
Da mesma forma, as religiões só têm significado como
que ajudam a conservar a substância vital
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 121
orgulha-se de humanidade. Porque uma vez que os povos
desapareceram, nem os estados que formaram,
as religiões que praticavam não sobrevivem a eles.
Cada pessoa que desaparece carrega consigo
, suas instituições políticas e religiosas e
ideias que os dominam. Mas porque no
vida humana, é frequentemente observado que o simples
significa subir gradualmente ao posto de fim,
é provável que os sacerdotes dos astecas gostem
os dos incas foram convencidos e proclamados
que os antigos mexicanos não estavam lá
apenas para eles e para suas doutrinas. Contudo,
quando esses povos desapareceram, nada restou
pregadores e padres. Se hoje
O bolchevismo conseguiu destruir certos povos,
nada restaria de seus projetos
real, religioso, suas formas de estado, seu documento ~
trígonos ou qualquer uma de suas organizações. o
Providência na criação do homem criado nele e
em sua preservação, o objetivo da ação humana.
O objetivo original e natural de todo ideal, de
qualquer instituição de um povo não pode, portanto, ser
do que manter a substância corporal saudável e pura
e moral ele recebeu de Deus.
Deste princípio reconhecido segue o critério de
todos os fenômenos da vida de um povo, para
decidir sobre sua administração, ou seja, julgar
se eles são usados para a preservação das pessoas ou se eles
ameaçar prejudicá-lo ou até aniquilá-lo.
A luta pela vida sendo assim estabelecida, nossa única
dever é descobrir e garantir as condições
adequado para alcançar esta conservação. Se o
O Partido Nacional Socialista quer justificar o seu fim,

122 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


Ele deve primeiro assegurar a liderança política
da nação esta elite que, em quase
todas as áreas da vida, resulta espontaneamente
da seleção natural e desempenha o papel
líder.
Conscientemente ou não, todas as profissões
são recrutados finalmente sal, uma vocações. Isto
que chamamos de escolha de carreira é
soma que a seleção que as carreiras realizam
dentro da comunidade, atraindo para eles
indivíduos que são capazes de exercer sua
atividade.
A instituição alemã mais forte do passado
foi quem praticou a seleção mais rigorosa,
ou seja, o exército. Como o exército
é recrutado conscientemente por meio de um
seleção de homens adequados para manuseio
armas, então o Partido deve tomar como
tarefa de coletar e educar os elementos
da nação digna de liderança política. Isto
aptidão não depende da posse de
capital, cultura pessoal ou nascimento,
que a vocação militar não depende de terceiros
qualificações burguesas.
O único fator determinante é uma predisposição
moral, uma aptidão. Constitui] .a
vocação. Assim como o exército está em casa
permanente que abriga vocações militares,
os mantém e permite que floresçam, d ~
mesmo a organização do partido deve dar o
vocação política o quadro visível que
adequado e a possibilidade de desenvolver,
melhorar.
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 123
A FESTA E O EXÉRCITO
O partido e o exército não podem, portanto, ser
que as instituições socialistas nas melhores
significado da palavra, porque eles não podem ser construídos
inspirado por considerações capitalistas, mas
apenas aptidão racial. Eles também devem
para penetrar esta lei suprema de sua
existência que sua organização repousa acima de tudo
no princípio das capacidades e que os mais dotados
deve retornar ao lugar que lhe convém. Exército e
Parte será, portanto, as manifestações de um verdadeiro
democracia digna desse nome, uma democracia
que não garante poder ao incapaz pelo
votação parlamentar e jogo de votação
anônimo, confiando assim à comunidade com
peso morto, mas, ao contrário, uma democracia
que serve a comunidade apoiando o
maior responsabilidade por parte dos mais capazes,
e isso em todas as áreas da existência.
O exército, por um lado, uma instituição homogênea, tem
não só para garantir sua própria manutenção
como a liderança militar do povo,
também tem o dever de educar, instruir e
treinar todo o povo no sentido de sua missão
n militar. O Partido Político, por outro lado,
não tem apenas a tarefa de manter
como uma organização fundamental de], tem direção
político, deve também educar e instruir
continuamente a nação no sentido de seu
design de defesa. Deve incorporar em
o círculo mais próximo de sua organização os conduz

124 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


patriotas reconhecidos como aptos e que a Providência tem
destinado a se tornar, por sua vez, personalidades
dirige an tes.
A ideia de defesa e, portanto, do serviço militar
compulsório encontra seu apoio, sua organização,
sua expressão no exército. A ideia nacional.
e-socialist tem seu centro organizacional em
a festa. O Partido representa a concepção política,
consciência política e vontade política.
Sua missão é, em primeiro lugar, garantir,
em todas as áreas da vida, uma direção
do povo adequado à sua ideologia; em segundo lugar,
para colocar esta concepção política em
a ordem firme de um sistema, e assim garanti-lo
e estabilizá-lo para sempre. É por isso que
ele deve cumprir], uma missão histórica para examinar
a substância racial intrínseca de nosso povo,
estudá-lo em todos os seus valores e em todos
suas falhas, e ele deve tirar as conclusões práticas
conhecimento assim adquirido:
1 o Para todas as atividades nacionais em
todas as áreas da vida, ele representará e determinará
os principais objetivos emergentes dessas descobertas;
2 ° Irá harmonizar a vida pública efetiva
com as obrigações decorrentes dessas condições
inerente ao próprio caráter de nosso
pessoas;
3o Ele cumprirá esta tarefa com convicção, confiante
em si mesmo, sem se permitir
desviar pelas dúvidas que seriam sugeridas a ele
quanto ao seu direito de realizar esta tarefa.
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 125
No fato de sua existência historicamente indiscutível
reside o dever de fazê-lo, o sucesso
de seu trabalho posteriormente justifica este direito.
A história não tira esse direito, assim como a experiência
prova isso, para aquele que era muito fraco para
para subsistir ou que era muito incapaz e, portanto,
muito pouco qualificado. A graça de Deus não.
a], há muito tempo foi concedido apenas àquele que o merece.
Mas quem fala e age em nome de um povo
criado pelo Todo-Poderoso atua neste nome também
contanto que ele não peque ou seja contra a existência.
nem contra o futuro da obra do Criador colocado
nas mãos dele. Então é bom que a conquista
de poder está sempre associado a batalhas difíceis.
O que foi conquistado com dificuldade, nós
geralmente defende com ainda mais bravura.
Mas quanto mais firme o regime estadual, mais
grande será a vantagem para os povos.
No entanto, se é missão do Partido formar um
organização na qual] ~ elite polida ~ iq ~ 1e. do
nação encontra garantia de controle eterno
ele deve garantir que o governo
tem um caráter estável do ponto de vista ideológico.
Ele também irá realizar uma missão histórica
para criar em sua organização as condições de
estabilidade exigida pelo governo, por
a se], ecção, formação e orientação deste grupo
direção. Nesse sentido, manterá o princípio
estabelecendo que todos os alemães deveriam receber
ideologicamente uma educação nacional-socialista,
que os melhores nacional-socialistas
tornarem-se membros do Partido e que finalmente
126 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
melhores membros do partido assumem a liderança
do Estado.
O Partido fornecerá, no futuro, ao estado alemão
os líderes supremos e gerais, escolhidos em seu
peito, e então ele formará, por meio de seus ensinamentos,
para o Estado Nacional Socialista, o Povo Nacional
socialista que deveria servir de apoio.
Disto resulta a definição clara das missões
do Estado e da Parte.
A missão do Estado é dar continuidade à administração
organizações públicas tradicionais
no quadro e com a ajuda das leis.
A missão do Partido é:
1 o Garantir o desenvolvimento de sua organização
interior criando uma célula estável e
eterna doutrina nacional-socialista;
2 ° Para educar todas as pessoas no sentido de
essas idéias;
3o Colocar os indivíduos assim educados ao
disposição do Estado para ser seus chefes e,
ao mesmo tempo, os servos fiéis. Além do que, além do mais,
o princípio de respeitar e manter
habilidades recíprocas serão observadas.
Esse é o objetivo.
Ainda estamos hoje, é verdade,
em plena liquidação de uma revolução, do
revolução nacional-socialista; que significa
que a tomada do poder será completada aos poucos
tomando direção. Isso requer um longo
período de transição. Os fermentos do velho
Estado, quer dizer], os partidários do velho mundo
partes, que não puderam ser eliminadas imediatamente
e completamente, é necessário exercitar, em
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL SOCIALISTA 127
muitos pontos, controle • cuidadoso do
desenvolvimento, quando ainda não está totalmente
e absolutamente nacional-socialista. Através
Portanto, pode acontecer que o Partido esteja
obrigado a intervir onde o curso de condução
do Estado claramente se opõe aos princípios
Nacional-Socialistas, por admoestações
se necessário, por ajustes. ·Contudo,
esta recuperação não pode mais ocorrer hoje
apenas através do Partido e
serviços estatais nacional-socialistas competentes.
O objetivo final é reunir todos os alemães
para a parte por meio de explicação e
doutrina partidária e não colocar, no futuro,
a disposição da organização das pessoas e
o estado, apenas nacional-socialistas.
Este Nacional-Socialismo irá, portanto, representar o
base ideológica da existência e, portanto,
da organização do Reich como um estado nacional-socialista.
The national-socia] jsme, como uma concepção
filosófico, se ele não quiser se sacrificar
ele mesmo, é forçado a ser intolerante,
isto é, defender e impor justiça
de seus projetos em todas as circunstâncias.
Aquele que empreende esta missão histórica
deve se submeter a princípios severos. o
os princípios mais rigorosos e uma tenacidade de
ferro sozinho é capaz de unir uma nação, já
em desvantagem por sua composição interna
insuficientemente homogêneo, para fazer um
bloco resistente e garantir direção eficaz
Política.

128 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


Por mais que o pacifista doente seja incapaz de
compreender a gravidade e exclusividade da educação
Prussiano no exército, tantos
os homens de hoje relutam em reconhecer
a necessidade de intolerância nacional-socialista,
ou seja, na realidade, a necessidade de
profundo senso de responsabilidade. Objeção
que este personagem é estranho à mentalidade alemã
é um absurdo. Não se trata de discutir
o que é estranho ou não à natureza das pessoas
Alemão, mas o que é útil para ele. Talvez] .e
jovem soldado novo no exército
ele vai achar singular, no início, ter que
obedecer cegamente às ordens recebidas. Mas isso
obediência beneficia a comunidade e, portanto,
para ele mesmo.
Quando uma organização está confiante de que tem
uniu em suas fileiras a elite de homens capazes de
para cumprir as tarefas que], eur são confiadas, ela tem
o direito de estabelecer as condições de princípio a partir das quais
depende do cumprimento da missão que
se impôs.
Em todos os casos, sendo conduzido de maneira uniforme
e efetivamente por um movimento político
grave responde mais ao caráter alemão,
é mais digno dele e ele é mais dele], utário do que
o método que, permitindo a cada cidadão
viver de acordo com seu caráter e suas faculdades, traz
uma nação a ser completamente dissociada para se tornar
finalmente o início de um povo mais forte,
porque mais homogêneo e, consequentemente, para
passam por uma forma de estado que não lhe convém
não.
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 129
Isso é o que todos na Alemanha devem considerar.
'
O Partido Nacional Socialista tem grandes conquistas
para seu crédito.
Estes não são nossos capitães da economia, nem
nossos professores, nossos cientistas, nosso solo, datas,
nem nossos artistas, nem nossos filósofos, nem nossos pensadores,
nem nossos poetas que arrancaram nosso povo], e
do abismo, mas são exclusivamente os soldados
políticas do nosso Partido. Nós não sentimos
embora os primeiros efeitos de seus
trabalho, sua importância será apreciada um dia
pela posteridade.
Tudo pode entrar em colapso, exceto o Partido. Isto é
realmente uma coisa maravilhosa que as pessoas
Alemão conseguiu se beneficiar do enorme
força de autoridade que reside na existência e
na solidez de tal movimento. Como
de pessoas razoáveis, estão entre outras pessoas
ficaria feliz em ver sua nação ter
de uma organização autoritária tão firmemente
fundada do que aquela que a atual Alemanha tem
e que poucos outros estados têm
fora dele.
Quanto mais vezes ameaçam se tornar incertos
e perturbado, quanto mais o valor de uma instituição aumenta
restaurando princípios claros para um povo
e preciso, e quem tem a coragem de enfrentar o
os problemas mais sérios do presente, inclusive a novidade
não foi estudado ou
solução.
O povo alemão já encontrou
o vínculo de um pensamento forte unindo milhões
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 9

130 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


de concidadãos na mesma concepção. e
na ação resultante.
Um ponto de vista foi encontrado e esclarecido, é
decisivo por séculos. Está na utilidade interna
desta ideia fundamental que reside
fonte de todas as interpretações futuras, e
isso é o que torna as extensões e
acréscimos que continuamos dando à ideia.
No entanto, como este design ainda é jovem
e apenas começa a se desenvolver,
é ainda mais necessário reconhecer a autoridade
da Parte como controle final
e como juiz de último recurso. Alguém
não entende isso é incapaz de
pense historicamente, de forma construtiva e produtiva.
Talvez seja mais fácil de entender
tudo isso se voltarmos para a comparação
com o exército. O desejo e a vontade de durar e
como resultado da defesa da própria vida certamente existe
de alguma forma nas profundezas do ser e
sentimento de todos os homens. Porém este
o instinto não pode ser exercido de forma prática e útil
que se a liderança disciplinada é
dado na organização viva do exército.
Só esta organização impede o instinto
de conservação existente em todos os homens
não degenera em uma luta confusa de concepções,
entendimentos e opiniões. Ela envia o
vontade do indivíduo para uma vontade indomável
coletivo.
E quando as opiniões sobre a necessidade da luta,
no significado de uma atividade bélica, no personagem
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 131
era de uma guerra ou a maneira de fazê-la mudar
ou divergente, é tanto mais necessário,
na presença de desordem ameaçadora, deixe o rude
e a liderança firme do exército define uma diretriz
uma orientação única. '
Nos primeiros dias de tentativa e erro,
apercepção e compreensão, além de design
nacionalista] .e-socialista terá sido objeto de
indivíduos diferentes com interpretações divergentes
e incerto, mais tudo isso será encontrado
ainda em evolução, mais será necessário
para evitar esta multidão de apreciações e
de deduções por uma gestão forte e, se for
necessário, rigoroso, do Partido, bem como mantendo
cego para sua autoridade. É interesse
mais alta nacional e, portanto, o dever
supremo de todo homem que se sente com seu povo
e lutar por isso.
Não é uma questão de discutir falibilidade ou
infalibilidade. Assim como não podemos permitir
para um comandante do exército, para o comandante de um
corpo de tropas e muito menos simplesmente
soldado para medir contra suas idéias e
suas opiniões a correção de uma ordem que foi
dado, não permitiremos que em
liderança política e na interpretação de
seus objetivos o indisciplinado pode desculpar
s ~: m ação, alegando que seu próprio conceito
está correto ou destacando o erro de
idéias ou ordens dadas pelo Partido.
O Partido exige que sua concepção em todos
pontos relativos à liderança política do povo
ser aceito como o único válido. Isto é

132 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


tanto mais necessário quanto em seu próprio
classifica este princípio como um, borda seguida com fanatismo
escrupuloso, isto é, se o Partido
exige a submissão do povo à sua vontade,
a submissão deve ser a lei inescapável dentro do Partido.
Nada pode dispensar da obediência a este
princípio. Aquele que de alguma forma
violá-lo, violar ao mesmo tempo o princípio que
cobriu-o e que agora o abandona ao seu
torre. Aquele que, em qualquer lugar,
torna-se infiel a um princípio, não deve ser esperado
que este princípio tem mais
valor para aqueles no partido que estão abaixo
dele. Este é o significado profundo deste velho
Provérbio germânico que diz que "infidelidade
mata seu próprio mestre n.
E, acima de tudo, é impossível exigir
toda a nação respeito e obediência
maior para as ordens do partido do que
o próprio membro do Partido não está preparado para
mostrar ao seu superior.
A este respeito, devo falar claramente contra
esta frase que ouvimos tantas vezes repetida
nos círculos burgueses: "O Führer, sim,
muito bem; mas a festa é outra
caso! não
Não, senhores.
O FUHRER É A PARTE, E A PARTE,
ESTE É O FUHRER.
Assim como eu sou apenas um membro deste
Festa, da mesma forma, esta é apenas parte de
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 133
Eu mesmo. Não sei quando vou fechar o
olhos, mas o que eu sei é que a festa vai continuar
existir e que acima de todas as individualidades,
tanto o fraco quanto o forte, ele moldará
com sucesso o futuro de nossa nação
Alemão; isso, eu acredito, eu sei disso!
O Partido garante a estabilidade do
liderança do povo e do Reich e, por conta própria
estabilidade, garante nesse sentido o
necessário.
É neste terreno sólido que o
constituição do novo Reich alemão. Isto é
este partido, modelador de concepções filosóficas
e mestre dos destinos políticos alemães,
que tem a missão de dar o Führer ao
nação e, conseqüentemente, ao Reich. Mais este princípio
Será estabelecido, mantido como natural e
indiscutível, mais forte será a Alemanha! E
Eu exército, que representa organicamente e grupos
a força defensiva de nosso povo, deve manter
para o Führer, dado pelo Partido ao
nação, lealdade e obediência dentro deste
força militar confiada a ele e mantê-lo
sempre à sua disposição. Na verdade, cada novo
Führer torna-se a partir de sua proclamação o mestre
do Partido, o Chefe do Reich e o Comandante
supremo das forças armadas.
Se esses princípios se tornarem a base inabalável
das pessoas e da estrutura de], 'Estado
Alemão, a Alemanha será capaz de enfrentar todos
tempestades futuras.
Esses dois suportes do novo Reich devem
ser inspirado pela ideia de que eles não serão capazes de fazer

134 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


enfrentando suas tarefas apenas pela união. As festas
dá o povo para o exército e o povo dá para
exército], os soldados e ambos juntos dão
assim, para o Reich alemão, a garantia de
calma interior e força para aguentar.
Hoje eu ainda posso gostar de mim
Führer do Reich e da Nação trazem para este
minha ajuda e conselho, mas os princípios
deve encontrar o caminho para o eterno do indivíduo.
Führers virão e morrerão, mas
A Alemanha deve viver! E só esta declaração
de continuidade levará a Alemanha a esta vida.
Todos nós seremos julgados algum dia por como e
de acordo com a solidez histórica do que nós
vamos construir hoje.
Fomos marcados pelo destino, por
guie o povo e o exército, para escrever a história
no sentido mais elevado da palavra. Providência
nos deu o que ela se recusou a
milhões de homens. Vendo nosso trabalho, o
os séculos mais distantes ainda evocarão nossa
memória. Nossa qualidade mais notável e
o mais nobre será para a posteridade que em um
dias de infidelidade geral e traição, ele
foi capaz de formar na Alemanha um sindicato de
sem precedente.
Uma página na história do mundo será
consagrado, eJ.le será dedicado a homens que,
do Partido Nacional Socialista e do exército
Alemão, construiu o novo Reich alemão
e consolidou. Então vamos descansar imortalizados
no panteão da história, todos juntos
ligada por esta fidelidade indissolúvel como em
SOBRE A DOUTRINA NACIONAL-SOCIALISTA 135
tempo de grande luta e de grande colheita.
O Sétimo Congresso do Partido se aproxima rapidamente
de seu fim. Movido para o fundo do meu coração,
centenas de milhares de nossos lutadores voltam
na existência diária, isto é
na batalha. Ela vai encontrá-los armados com um novo
coragem, nova perseverança e
cheio de um novo e sólido espírito de decisão.
Eles vão pensar naqueles dias, naqueles tempos históricos
com profunda emoção, regozijando-se com o
perspectiva da próxima chamada que reunirá
novos velhos companheiros lutadores e o
jovem guarda.
É nesta esperança confiante e feliz que
nós saudamos nosso povo alemão e nosso
movimento nacional-socialista incomparável.
Viva o Partido Nacional Socialista, nosso povo
Alemão, o Reich e seu exército!
(Discurso proferido no Congresso Nacional Socialista
Nuremberg, • setembro de 1935.)

SEGUNDA PARTE
..

DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS


Eu
Discurso proferido no Reichstag em 21 maf1935,
para justificar o rearmamento da Alemanha.
Deputados,
Homens do Reichstag Alemão,
A pedido do Governo Alemão, o
Presidente do Reichstag, nosso camarada Goering,
convocou esta assembleia para me dar
Ja a possibilidade de formular, na minha qualidade de representante
do natio!: 'Alemão, esclarecimentos
que considero necessário para
compreensão de atitude e decisões
do governo alemão em geral
problemas atuais.
É com esta intenção que me dirijo
hoje para você e, portanto, para todos
Pessoas alemãs. Eu também me dirijo a todos

140 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


aqueles que, no mundo, por dever ou
por interesse, também se esforça para fazer um
ideia de como projetamos esses prob],
ths. Fico feliz em poder dar aqui estes
esclarecimento, porque este modo de apresentação pública
é a melhor maneira de evitar o perigo
quem reside - como mostra a experiência
- nas várias interpretações dadas a
conversas privadas e entregues fragmentariamente
à publicidade.
Mas o que, aos meus olhos, dá minha declaração
uma utilidade particular é que não
não só me dá o direito, mas me impõe
], o dever de ser absolutamente franco e de falar
com toda a sinceridade de diferentes problemas. o
A nação alemã tem o direito de exigir isso de mim
e estou determinado a desistir. Eu costumo ouvir
expresso, em países anglo-saxões, o
lamento que a Alemanha tenha partido precisamente
princípios do design democrático
do Estado, princípios que esses países consideram
como particularmente sagrado. Esta opinião
é baseado em um erro grave. Alemanha ela
também, tem uma constituição "democrática". o
Atual governo alemão do estado nacional
socialista também foi resultado de votos populares
e também se sente responsável por
para o povo. Não importa quantos mais
ou menos voz do que, nas diferentes
país, um cidadão deve se reunir para ser nomeado
deputado. Existem países onde o número de votos
a reunião para ser eleita deve ser de 20.000; no
outros, basta obter 5.000 ou 10.000;
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 141
em outros enco:.: e, 60.000 são necessários, ou
Mais.
O POVO ALEMÃO, ELE, ELEITO POR 38 MILHÕES
COM UM ÚNICO SÓCIO PARA O
REPRESENTAR,
Este é talvez um dos mais
fundamentos que distinguem a situação na Alemanha
e de outros países. Mas isso significa
que me sinto tão responsável por
do povo alemão do que qualquer parlamento.
Eu ajo em virtude de sua confiança e seu
mandato.
O povo alemão, portanto, tem o direito de
de uma declaração como a de hoje
que discutimos, direta e abertamente
as questões que agitam o resto do mundo também
embora sua própria nação. E eu acolho isso.
Porque eu devo, na minha qualidade de Führer e Chanceler
da nação, como Chefe de Governo
do Reich, infelizmente,
às vezes, decisões que por si mesmas são
já pesado o suficiente, mas os ~ oids.
s: ainda aumenta devido ao fato de que não está aberto para mim
para compartilhar minha responsabilidade nem especialmente para
descarregar-me sobre os outros. Eu também pelo menos
o desejo de dar à própria nação um
visão geral das minhas ideias, para permitir que ele entenda
mais facilmente decisões e ações
esse resultado. Mas quanto mais essas decisões
são sérios, mais eu desejo colocá-los de acordo
com minha consciência diante de Deus e das pessoas
que ele me comissionou para servir.

142 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


Quando há dois anos, em 30 de janeiro de 1933, o
o falecido presidente do Reich me chamou para
o novo governo e administrar o negócio
estado, havia entre nosso povo
milhões de cidadãos - e entre eles muitos
patriotas - que duvidaram do ~ ucesso de ~ ~ um
tarefa que fui encarregado de cumprir. Uma alegria
perfídia e preocupação com o futuro estavam neste
pessoas, então tão profundamente divididas. De fato,
se nossa situação parecia boa para o nosso
inimigos de dentro, nossos verdadeiros amigos, eles, os
considerada, pelo contrário, trágica.
Em muitas áreas, a vida nacional
foi ameaçado da forma mais grave. .
Para muitos cidadãos - e é compreensível
- o primeiro desastre econômico. t ~ u ~ ie
permanece, mas para o observador mais informado, foi
claro que era apenas uma das consequências,
o resultado inevitável, e de uma série, de
causas internas, causadas em parte por 1 pedido
social, em parte por meio de organização política,
mas acima de tudo por razões morais. Ser
dada a enorme multiplicidade de tarefas, o personagem
aparentemente inextricável da situação,
a insuficiência de todos os meios até então empregados,
foi preciso muita coragem para não
desesperar e trabalhar sem demora para sair
a nação da miséria e da decadência.
Do ponto de vista econômico, nos encontramos
antes da seguinte situação:
Depois de uma guerra de quatro anos, que por
ela mesma, já havia causado o todo
a economia nacional de terríveis danos, nosso
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 143
inimigos vitoriosos forçam o povo alemão
aceitar uma paz ditada por eles. Desprezo
de todo bom senso político e econômico, este
a paz reivindica o equilíbrio de forças tais
que existiam no final da guerra a fundação
vida jurídica imutável dos povos.
Sem levar em consideração as condições ou
leis da vida econômica, e mesmo em oposição
direto com eles, nós temos, por um lado, aniquilado
possibilidades econômicas, mas, por outro lado,
formulamos reivindicações além de qualquer
realidade. Sob a designação geral de "reparos
», Procedemos à destruição de], 'ecbnomie
Alemão. Este desprezo incompreensível
da razão econômica mais elementar provocou
então a seguinte situação:
1 o A nação tem um excedente de mão de obra;
2 ° Ela sente uma forte necessidade de substituir
bens vitais correspondentes ao seu alto nível
existência habitual e que havia sido retirada
pela guerra, inflação e reparações;
3 ° Ela sofre de falta de comida e
matérias-primas que podem ser explicadas pelo estreito
espaço onde sua vida está encerrada;
4o O mercado internacional onde deveria
encontre as saídas que são necessárias para eles
para se levantar, é muito restrito e é, em
além disso, constantemente reduzido, na prática, por
muitas medidas e por um desenvolvimento
necessariamente resultante das circunstâncias.
Não é uma honra do sentido econômico
de nossos adversários políticos da época não ter

144 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


comecei a reconhecer a impossibilidade de
Alemanha continuará a cumprir obrigações
ilimitado, às vezes até mal compreendido ~ se:
feridas, que depois de seus métodos tinham até
a economia alemã e que, além disso,
o de outros países também teria sido alcançado:
O resultado dessa loucura foi para a Alemanha
uma indústria paralisada, uma agricultura destruída,
uma classe média arruinada, um negócio
anêmica toda a economia esmagada por dívidas das finanças públicas shakes 'es J.
usque
desde sua fundação, 6 milhões e meio de desempregados
declarou, na verdade, mais de 7 milhões
e meio desempregado.
Só para lidar com este ca ~ astro .: Rfue
econômica, era preciso tomar decisões
extremamente completo. Até então, graças a
tradições econômicas, graças à sua participação
para o comércio mundial, o povo alemão poderia
dê vida a sua riqueza em um espaço pequeno
em homens. Enquanto esta situação continuar
mantida, os 67 milhões de alemães restringiram
em um território estreito não poderia apenas
enfrentar as necessidades de sua própria existência
mas eles também representaram um útil
fato econômico para o resto do universo.
O curso da guerra e ainda mais as consequências da
a política do pós-guerra pode ser considerada
um dia como uma refutação clássica,
ainda terrível, desta opinião ingênua - mas
infelizmente muito ancorado no cérebro
mais do que um estadista pré-guerra -
que a prosperidade econômica de uma nação europeia
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 145
~ ee ~ não ~ sabemos ~ ser II_tieux favorecido apenas por
a aniquilação econômica de outra nação.
Os encargos econômicos impostos à nação
Alemão pela paz por um lado, e a desvantagem
onde está do outro em sua economia
interior e exterior, restringe tudo
governo, goste ou não, de manter
conta das realidades presentes. Somos todos
convencido de que uma aplicação absoluta da ideia
autarquia econômica em todos os estados, como
que ameaça configurar hoje não
saberia ser imprudente e, em seu c ~ nsec ~
estes, prejudiciais a todas as pessoas. É, economicamente
falando, irracional de fazer
de países naturalmente agrários e produtores
de matérias-primas de países artificialmente
industriais e, reciprocamente, para forçar
países industrializados superpovoados com uma produção de
matérias-primas - ou mesmo substitutos
destes. Essa evolução terá um dia para
Europa de consequências extremamente infelizes e
perniciosos. , Infelizmente não é em
poder da Alemanha para mudar essa tendência
que podemos qualificar como insanos se nós
lugar .para você? ' ponto de vista econômico um pouco
superior. Na medida em que o
falta de lojas internacionais nós
fo ~ ce para imitar nossas compras, devemos - de modo a não
deixar a força de trabalho alemã
- tentar ou produzir nós mesmos em
1 '~ i, de matérias-primas complicadas de rocédés
faltamos ou tentamos, quando
esta produção é impossível, a partir de seus
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 10

146 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


encontre um equivalente. Mas há um problema aqui
que só podemos resolver ~ com a ajuda de uma economia
conduzido metodicamente.
Um negócio perigoso, claro, porque a economia
dirigido muito facilmente leva à burocratização
e, assim, sufocando a iniciativa
indivíduo, o criador eterno.
E não podemos desejar por causa de
nosso povo que uma economia está se aproximando; .ocha ~ t
da economia comunista paralisa energia
produtor, diminui o rendimento, al que pe ~ t
dar todo o nosso trabalho principal, reduzir
em vez de melhorar o nível de existência
da nação. O perigo da economia gerenciada é
aumentado ainda mais pelo fato de que é muito
inclinado a abolir a dura lei da seleção econômica
do melhor e a aniquilação de
fraco, ou pelo menos para restringir seu
efeitos para garantir a manutenção de uma média
mesmo medíocre; e isso em detrimento das habilidades
superior, trabalhador, mais obstinado e
valores mais completos, dos quais segue um
diminuição do lucro coletivo.
Se, no entanto, apesar dessas reservas, nós
no entanto, estamos engajados nisso
maneira que foi apenas sob o império do mais severo
das necessidades. Alguns anos atrás, nós
teria considerado absolutamente impossível
o que foi alcançado durante esses dois anos
e meio: a distribuição metódica do tr ~ va1l
para a população, regulamentação metódica
mercado e a definição metódica de preços e
salários.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 147
Só tivemos sucesso porque, além
essas medidas econômicas que parecem tão áridas,
estávamos usando a energia viva de todos
pessoas.
Mas primeiro foi necessário criar para este fim
toda uma série de condições materiais e psicológicas.
Para garantir a operação de
a economia nacional, era essencial para
para reduzir o movimento incessante à calma absoluta
salários e preços.
Também foi necessário remover todos
interferência que não foi baseada no interesse
economia superior da nação e, portanto,
para suprimir organizações de classe
dos dois campos que viveram na política de
salários e preços. A destruição dos sindicatos
de combate, tanto empregadores como trabalhadores,
exigiu o desaparecimento similar de partidos políticos
mantido por esses grupos de partes interessadas e
pressionando-os de volta. Esta medida necessária
a adoção de uma nova constituição, construtiva
e vivo, bem como uma nova estrutura
Reich interno e Estado. E se quiséssemos
que era algo diferente de uma modificação da organização
puramente externo, era preciso treinar
as pessoas a uma nova concepção e a um
nova existência social. No entanto, estes são
tarefas, cada uma das quais poderia preencher um século e
para a realização de quais povos e
Os estados já quebraram. Mas o sucesso de tal
programa, que, ou então, tem sucesso em grande
ou é condenado antecipadamente nos detalhes,
depende de duas condições, a saber], tem paz

148 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


interior da nação e o tempo disponível.
Nós, alemães, só podemos deplorar
que o resto do universo ainda dá
tão pouco vale a pena considerar cuidadosamente o que
aconteceu na Alemanha durante os últimos dois
anos e meio e sem estudar
natureza de uma concepção filosófica, portanto
todos esses resultados apenas fluem.
Na verdade, o programa, bem como a execução
tarefas que dão à Alemanha
hoje seus personagens originais são exclusivamente
da ideologia nacional-socialista,
eles são o trabalho do "partido socialista nacional,
sua organização, sua própria energia
e da qual ele é a fonte jorrando. Na Alemanha,
nos últimos dois anos, foi realizado
uma revolução em que a média da humanidade
ainda não compreendeu toda a grandeza.
A amplitude e profundidade desta revolução
permitiu-lhe tratar com indulgência
seus antigos adversários. Indulgência de forma alguma
vindo de um sentimento de fraqueza, mas de
a convicção de imensa superioridade, bem como
daquela confiança absoluta que a vitória dá.
Esta nova Alemanha não pode, portanto, ser
comparado com o do passado. As ideias dele são
notícias como suas ações.
A FORMA BURGUESA DE PATRIOTISMO DO COCARDIADOR
TORNE-SE PARA TODOS NÓS
TÃO ARCAICO QUANTO AS TENDÊNCIAS EM
INTERNACIONALISMO MARXISTA,
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 149
Se a Alemanha atual se declarar a favor
paz, isso não é um gesto de
fraqueza, nem um gesto de covardia. Ela defende
paz em virtude de uma nova concepção que
o nacional-socialismo é feito de pessoas e
o Estado.
Na verdade, considera que a incorporação,
pela força, de um povo para outro povo
que é essencialmente estranho para ele, não só
não é um objetivo político digno de ser
perseguido, mas no final das contas resulta em
comprometer a unidade interior e, a longo prazo,
para minar a força do povo conquistador. Isto é
por que sua doutrina é dogma rejeitar
a ideia de assimilação nacional. então
encontra a crença burguesa em um
<< Germanização> l possível. Nós nem temos o
desejo ou intenção de roubar minorias
estrangeiras suas particularidades étnicas, suas
idioma ou cultura, para forçá-los a substituir
esses elementos por uma cultura alemã
o que seria contrário a eles. Nós não damos
de instruções para germanizar substantivos
não alemão; pelo contrário, não desejamos
Nada como isto. Nossa doutrina étnica considera
qualquer guerra destinada a subjugar e subjugar
um povo estrangeiro como um ato que,
mais cedo ou mais tarde deve mudar a estrutura interna
do próprio país vitorioso, enfraquecê-lo e, finalmente,
faça dele um perdedor!
Mas também não acreditamos que
Europa, na época em que o princípio foi proclamado
nacionalidades, povos cristalizados em suas

150 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


a estrutura nacional ainda pode ser despojada.
Encontramos, em]. 'História dos últimos 150
anos, uma superabundância de exemplos que,
a este respeito, constituem lições e
avisos. Uma guerra futura não valeria a pena
nada para os estados nacionais da Europa - em
além de um enfraquecimento temporário do inimigo
- caso contrário, pequenas alterações de borda,
mudanças absolutamente desproporcionais
aos sacrifícios feitos.
Mas o estado de guerra permanente, que ameaça
de guerra manter entre os diferentes
povos, e quem talvez seja considerado
tão útil para algumas pessoas que encontram lá
um interesse político ou econômico, não
para aqueles povos que estão sobrecarregados de desgraças.
A QUANTIDADE DE SANGUE QUE FOI ESPALHADA
POR 300 ANOS NO CONTINENTE EUROPEU
PERMANECERÁ FORA DE TODA PROPORÇÃO
COM O RESULTADO.
A França é, de fato, permaneceu França,
Alemanha permaneceu Alemanha, Polônia,
Polônia, Itália, Itália. As expansões
territorial, aparentemente essencial, que
egoísmo dinástico, paixão política e
cegueira patriótica provocada pela disseminação
fluxos de sangue, nunca teve por
resultado, do ponto de vista nacional, do que riscar
a epiderme dos povos, sem poder modificar
essencialmente seu caráter fundamental. sim
esses estados se dedicaram a objetivos mais sábios
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 151
se apenas parte de seus sacrifícios, o
resultado certamente teria sido maior
e mais durável.
Ao defender, hoje, em plena liberdade,
como um nacional-socialista, esta concepção, j) e
Inspira-me por outra observação:
QUALQUER GUERRA TEM PRIMEIRO O EFEITO DE
CONSUMA MESMO A FLOR DA ELITE.
No entanto, já não existe espaço livre na Europa.
Qualquer vitória - sem poder remediar em que
seja para as doenças profundas sofridas por
Europa - no máximo, não terá sucesso
apenas para aumentar de um ponto de vista numérico
a população de um estado. Mas se as pessoas seguram
tanto a este aumento da população,
eles podem obtê-lo sem lágrimas por algum método
mais simples e acima de tudo mais natural.
Uma política social sólida pode, trazendo
um povo para cumprir o seu dever, para "crescer e
multiplicar ”, acrescente, em alguns anos, a
o número da população nacional mais crianças
de seu próprio sangue que uma guerra não
poderia, por meio de conquista, adicionar
novos elementos estrangeiros.
Não, a Alemanha Nacional Socialista quer
Paz. Ela o quer em virtude de suas convicções
mais íntimos filosóficos. Ela quer
também em virtude desta observação, bastante simples
e tudo elementar, que nenhuma guerra
poderia eliminar as causas essenciais
da angústia que tudo
Europa, mas só poderia piorar.

152 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


A Alemanha de hoje se dedica à imensa tarefa
para curar suas feridas internas. Nenhum de nossos
projetos materiais não serão concluídos antes das dez ou
vinte anos. Nenhuma das tarefas de natureza ideal
que são atribuídos a nós não podem ser concluídos
antes dos 50 ou talvez até 100 anos. eu costumava
começou a revolução nacional-socialista
criando o movimento de onde veio, e,
desde então, tenho liderado a ação. Eu sei disso
todos nós, enquanto estivermos, não veremos
que o primeiro começo deste vasto desenvolvimento
renovador. O que eu poderia desejar
além de tranquilidade e paz! Se nós
objeta que esse desejo é apenas o dos líderes,
Eu responderei: basta que os chefes e
os governos querem paz; porque os povos
eles próprios nunca desejaram o
guerra!
A alemanha precisa de paz e ela quer
a paz! Quando eu ouço um estadista
Os ingleses afirmam que tais garantias não
não são nada e que a garantia da sinceridade reside
apenas na assinatura afixada sob o
tratados coletivos, eu imploro ao Sr. Eden para
considere que é em qualquer caso um
seguro. Muitas vezes é muito mais fácil
para registrar um nome sob os tratados, reservando
em si mesmo a liberdade de examinar por último
analisa a atitude que se tomaria para um
hora decisiva, do que reivindicar publicamente,
diante de uma nação inteira, de uma política
quem serve a paz rejeitando_
as premissas da guerra.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 153
PODERIA TER COLOQUE MINHA ASSINATURA
DEZ TRATADOS, MAS O PESO DESTES
OS ATOS NÃO TERÃO O MESMO VALOR
QUE A DECLARAÇÃO QUE FIZ NO
FRANÇA, DURANTE O PLEBISCITO DE LA SARRE.
Se, como Führer e representante da nação
Alemão, dou garantia à cara de
mundo e meu povo que o problema de
Saar uma vez resolvido, o povo alemão não
apresentará mais reivindicações de terras para
Eu respeito a França, esta é uma contribuição
para a paz cuja importância excede a de
muitas assinaturas afixadas em muitos
tratado.
Eu acredito que esta declaração legal deveria
terminar uma discussão que continuou se
muito tempo entre as duas nações. Se tivermos
feito, é na convicção de que um conflito e
os sacrifícios que isso acarretaria para as duas nações
seria desproporcional ao assunto de
a briga.
Se, no entanto, for considerado que basta tomar
nota desta deciaration, naturalmente só nos restou,
do nosso lado, para levar também
nota de resposta.
Mas devo protestar aqui contra qualquer tentativa
que consiste em julgar de forma diferente da
valor das declarações conforme necessário. sim
o Governo alemão afirma, em nome de
Povo alemão, não tem outro desejo senão o
paz, ou então esta afirmação tem tanto movimento
154 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
deles como sua assinatura na parte inferior de qualquer
pacto, ou então esta assinatura não terá mais que
valor que] uma declaração legal.
É estranho ver como, na vida
história dos povos às vezes produz
reais inflações de ideias que não resistem
um exame rigoroso e razoável, e. Desde a
algum tempo, o mundo vive por exemplo em
uma verdadeira mania de colaboração coletiva,
segurança coletiva, obrigações coletivas,
etc. Tudo parece, à primeira vista,
tem conteúdo concreto, mas se olharmos para ele
de perto, tudo isso dá pelo menos a possibilidade
múltiplas interpretações.
O que significa colaboração coletiva?
Quem vai determinar o que é colaboração coletiva
e o que não é?
Não temos essa ideia de colaboração
interpretado da maneira mais diferente desde
17 anos?
Eu acredito que estou expressando a verdade ao dizer que ao lado
de muitos outros direitos os estados vitoriosos
reservaram o direito, pelo Tratado de
Para ir, para definir como último recurso o que
é "colaboração coletiva ll e o que não é.
Se eu me permitir aqui criticar este método,
é porque não poderíamos demonstrar melhor
a necessidade inerente do último
decisões tomadas pelo governo do Reich
e despertar uma melhor compreensão do nosso
verdadeiras intenções.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 155
A ideia atual de colaboração coletiva de
nações é, em princípio e em essência, a propriedade
propriedade intelectual do presidente Wilson dos Estados Unidos.
A política pré-guerra tinha acabado
. todos influenciados pela ideia de alianças entre nações
que interesses comuns unidos. AT
certo ou errado, consideramos, eu digo, que este
político foi o responsável pela guerra mundial.
e. O fim de. esta guerra foi acelerada 'desde os meses até],' Alemanha, pela
doutrina contida nos 14 pontos de Wilson
e nos 3 outros que os completaram mais
tarde. A seguinte ideia foi expressa lá, em
o objetivo essencial], para evitar o retorno de tal
desastre para a humanidade.
"A paz não deve ser uma paz legal
unilateral, mas uma paz de igualdade para todos e,
conseqüentemente, uma paz de lei geral
deve ser uma paz de reconciliação, de desarmamento
de tudo e, consequentemente, de segurança para
para nós. tudo
Este pensamento foi coroado pela ideia
uma colaboração coletiva internacional de
todos os estados e todas as nações dentro
da Liga das Nações devo afirmar aqui mais uma
uma vez que não havia, no final da guerra,
pessoas que acolheram essas ideias com mais
fervor do que o povo alemão. Seus sofrimentos
e seus sacrifícios eram infinitamente mais
maiores do que os de outros povos que tiveram
participou da guerra. Confiante nas promessas
Soldados americanos, os soldados alemães
baixou as armas.

156 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


Ao ditar ao povo alemão em 1919, o
paz de espírito, demos o golpe de misericórdia
para a colaboração coletiva dos povos. No
na verdade, em vez de], 'igualdade de todos, estabelecemos
uma classificação entre vencedores e perdedores;
em vez de um direito igual para todos, estabelecemos
uma diferenciação entre os povos com
direitos e povos privados de direitos; ao invés de
reconciliação de todos, decretamos o castigo
daqueles que sucumbiram; ao invés de
desarmamento internacional, nós desarmamos sozinhos
o vencido; em vez da segurança de todos, nós
estava preocupado apenas com a segurança dos vencedores.
No entanto, tínhamos reservado expressamente em
o "Diktat" de Versalhes que desarmamento
da Alemanha iria apenas preceder e renderizar
, possível desarmamento de outros. E isto
um exemplo mostra o quanto a ideia de colaboração
coletivo foi violado precisamente
por aqueles que são hoje os primeiros mais
abacates barulhentos.
É com verdadeiro fanatismo que a Alemanha
tinha cumprido as condições que lhe foram impostas
pelo Tratado de Paz. Do ponto de vista
financeiro, até a completa sacudida de seu
finanças; do ponto de vista econômico, até
a ruína total de sua vida econômica; perfeito
perspectiva militar, até toda a incapacidade de
para se defender. Eu me lembro mais uma vez aqui em
seu esboço, fatos apenas nus]. não conseguia
desafio e quem testemunha como
A Alemanha executou os tratados.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 157
Nós destruímos no exército:
59.000 canhões e tubos de canhão,
130.000 metralhadoras,
31.000 lançadores de minas e tubos de lançadores
minas,
6.007.000 rifles e rifles,
243.000 tubos de metralhadora,
28.000 carros de metralhadoras,
. 4.390 carruagens de lança-minas,
38.750.000 projéteis, ·
16.550.000 granadas de mão e granadas de rifle
60.400.000 foguetes carregados, '
491 milhões de munições para armas de mão,
335.000 toneladas de invólucros de projéteis,
23.515 toneladas de cartuchos e cargas
vários,
37.600 toneladas de pó,
79.000 medidores de parafuso,
212.000 telefones,
1.072 lança-chamas, etc., etc.
Nós também destruímos:
Trenós, oficinas de rolamento, veículos para
armas de defesa antiaérea, front ends de
~ as ~ as de a.cier, as máscaras antigas, as maquinas de
1 velho mdustne de guerra, canos de rifle.
Nós também destruímos:
Armamentos aéreos.
15.714 aviões de combate e bombardeio,
27.757 motores de aeronaves.
Armamentos navais.
26 edifícios de linha,
4 navios de guerra da guarda costeira,
4 cruzadores blindados,
19 pequenos cruzadores,
21 navios, escolas e edifícios especiais,
83 torpedeiros,
315 submarinos.

;
158 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
Finalmente, foram destruídos:
Veículos de todos os tipos, de veículos de combate a
gás, bem como meios de proteção contra gás,
explosivos, projetores, instrumentos de mira,
dispositivos para medir distâncias e dispositivos
localizando por som, instrumentos ópticos de todos
como arreios, todos os hangares de aviões e aeronaves,
etc.
Fazendo isso e literalmente se abandonando,
Alemanha criou todas as condições
NECESSÁRIO PARA COOPERAÇÃO COLETIVA
no sentido indicado pelas ideias do Presidente
Wilson.
No entanto, este desarmamento da Alemanha uma vez
realizado, o mundo deveria ter feito o mesmo
para restaurar a igualdade.
As muitas vozes que, entre outros povos
e nos outros estados não falhou
levantar-se para protestar contra o não cumprimento
desta obrigação, constituem um
prova que apóia nossa maneira de ver as coisas. Eu
Vou me limitar a apontar as palavras de alguns
daqueles homens que não podem ser, é claro,
considerados amigos da alemanha
atual, e, portanto, refutarei as declarações de
aqueles que, alheios, não querem saber disso
o Tratado de Paz não continha obrigações
contratos de desarmamento para
Alemanha apenas mas também para outros
Estados.
Lord Robert Cecil, membro da delegação
Britânico na Conferência de Paz de Paris
e chefe da delegação britânica à Conferência
do Desarmamento (Revue de Paris, 1924,
no 5) :
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 159
"As leis militares do Tratado de Versalhes
e outros tratados de paz começam com um
preâmbulo da seguinte forma: de modo que se torne possível
para prosseguir com a limitação geral de
~ rmeme ~ ts de todas as nações, Alemanha
compromete-se a respeitar escrupulosamente as cláusulas
forças militares, navais e aéreas que se seguem. Isto
o preâmbulo contém um compromisso É um
promessa solene feita por J, ers crouverneII_
len! s para a d.e ~ ocracia ~ de todos os estados que têm
assinar os projetos de paz. A menos que ela seja
realizada, o. sistema estabelecido por tratados de paz
não pode ser estabilizado, e mesmo o desarmamento
parcial assim alcançado cessará, em pouco tempo,
ser e a força de trabalho. >>
O Sr. Paul-Boncozzr declarou em 8 de abril de 1927 a
a. décima terceira sessão da Comissão Preparatória
na Conferência sobre Desarmamento de
Liga das Nações :
"É correto que o preâmbulo da Parte V
do Tratado de Versalhes visa limitações de armamento
I_lts imposto à Alemanha como
condição e precedente de uma limitação geral
armamentos. Isso é mesmo o que distingue
muito claramente esta limitação de outras limitações
sembJ, ~ bles, que poderiam ter sido impostos
em J, endema de guerras, ao longo da história
e quem, além disso, geralmente tinha sido
bastante ineficaz. Desta vez, o que dá
atribuir seu valor a esta estipulação é que
~ não ~ é apenas ~ uma condição imposta
1 um dos signatários do Tratado; é um dever,
uma obrigação moral e legal feita

160 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


outros signatários para limitar
geral. >> • •
Declaração do Sr. Henderson, 20 de janeiro
1931: .
"Cabe a nós convencer nosso
parlamentos e nossos povos que todos os membros
da Empresa estão vinculados a este p ~ ht ~ que
do desarmamento coletivo por ~? bhgahm: ~ s
solene que a drmt nos impõe tão bem
internacional como honra nacional. ,.
Devo lembrar ao Conselho que 1 arhcle. ~
do Pacto, o Preâmbulo da Parte V do Tratado
de Vers ~ ilJes, a Ata Final do
Locarno e as resoluções aprovadas. este ano
pela Assembleia desde 1920 significam que
todos os membros do desfile da Sociedade de Nahons,
nesta área, a mesma res ~ on ~ capacidade?
Todos nós assumimos obhgatwns;
se não fizermos isso, onde podemos
questionar nossas intenções pacíficas ~ e
a influência e autoridade da Société des Natwns
Pode sofrer. "•. •
Declaração de M. Briand, 20 de janeiro de 19,31
<< Em nome do meu país, uno forças
às palavras eloqüentes pelas quais ~ Ele é nosso
presidente abriu este debate ... I ~ reis?
você - eu tive a oportunidade de dizer freque ~ ment
_ que as obrigações contraídas
nações, ao assinar o artigo 8 do Pacto de
Liga das Nações, não pode permanecer alfabetizada
morto. Eles constituem um compromisso seguro,
e um país que gostaria de evitá-lo desonraria a si mesmo.
»
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 161
Parecer do Sr. Vandervelde, Ministro dos Negócios
estrangeiros da Bélgica, membro do
beJ, ge na Conferência de Paz em 27 de fevereiro.
Fevereiro de 1927:
<< ••• O dilema agora se coloca: ou,
os outros poderes terão que reduzir sua força
estes combatentes proporcionais ao Reichswehr,
ou, o Tratado se tornará nulo e sem efeito e a Alemanha
irá reivindicar o direito às próprias forças
capaz de defender a integridade do seu território.
Na presença de tais fatos, duas conclusões
são necessários: o primeiro é muito eficiente
medidas de controle relativo; o segundo,
é que o desarmamento será geral], ou não
não vou ... "
Em 29 de dezembro de 1930, o mesmo ministro escreveu
em, Le Populaire:
"Seria um pedaço de papel do Tratado
de Versalhes do que perder PaulBoncour
chamada obrigação moral e legal
daqueles que impuseram o desarmamento
derrotou a Alemanha para preparar seu desarmamento
Na mesma medida. "
Lord Robert Cecil, em seu discurso no rádio
de 31 de dezembro de 1930, declarou:
“O desarmamento internacional corresponde a
nossos interesses nacionais mais importantes. Nós
assegurado não uma vez, mas em momentos diferentes ~
seus tempos, a obrigação de reduzir e limitar
os armamentos das nações que emergiram vitoriosas
da guerra mundial, e além disso
para o desarmamento que fizemos
um dever para com nossos antigos inimigos. Nós destruímos
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 11

162 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


têm plena confiança nas obrigações internacionais,
se não cumprirmos a promessa
que fizemos. A este respeito, eu considero
de importância secundária que nós
não teria nada para responder se nossos antigos inimigos
reivindicou de nós o direito, para eles,
para ser capaz de rearmar. >>
Citemos ainda outra declaração de
M. Paul-Boncour, datado de 26 de abril de 1930, em
o jornal:
“Finalmente, aí. você não tem que ser um profeta, ele
apenas tenha seus olhos abertos para ver
que, em caso de falha final do trabalho de desarmamento
ou mesmo simplesmente seu adiamento
indefinido, a Alemanha se libertou de outros
restrições estão prestes a abalá-lo e não
não sofre mais, sozinho, as limitações das armas
que este próprio tratado especificava como a condição,
mas também a promessa de uma redução
geral. Não temos mais escolha. >>
Mas o que aconteceu?
Enquanto a Alemanha, fiel ao tratado imposto,
tinha cumprido suas obrigações, os demais signatários
do tratado: os chamados estados vitoriosos,
posteriormente negligenciado para cumprir, por sua vez
as cláusulas do tratado.
Quando tentamos hoje desculpar estes
violações por lacunas, não é
realmente não é difícil refutar os sofismas produzidos.
Para nosso espanto, ouvimos,
hoje, estadistas estrangeiros
afirmar que tínhamos a intenção de executar
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 163
essas cláusulas, mas que a hora desse cumprimento
ainda não tinha chegado.
Porquê então?
Todas as condições exigidas para o desarmamento
outros foram um], ors absolutamente realizados.
1 o A Alemanha se desarmou. Os Estados
estranhos não poderiam realmente reivindicar que
o menor perigo os ameaçava de um
Estado que, do ponto de vista militar, era completamente
desprovido de poder?
E ainda assim, tal desarmamento teria dado
à existência da Liga das Nações se
grande força interior que nenhum estado teria
se atreveu a usar a força posteriormente contra um
Estados participantes neste desarmamento coletivo.
A oportunidade teria sido excelente para transformar
nos fatos internos das manifestações
exterior, e ainda mais facilmente
que:
2 ° Todas as condições políticas exigidas
foram realmente realizados. Porque se alguma vez houve
uma democracia estava na Alemanha. Tudo tinha
foi copiado fielmente e exatamente no grande
modelos existentes. Não era nacional-socialismo
que reinou na Alemanha. Nacionalismo
o próprio burguês tinha, por isso
diga, se foi. Da social-democracia para
democracia, passando pelo Centro, é
implantou todo um arco-íris de festas que não
não apenas externamente semelhante
os de outros países, por seus projetos, mas

164 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


que também se sentiam ligados a eles por um programa.
Então, o que esperávamos?
Quando poderia haver uma oportunidade
melhor organizar a cooperação coletiva,
que naquela época quando reinava exclusivamente
na Alemanha o mesmo espírito político que deu
para outros países suas características características:.
que? Não! os tempos eram bons, os tempos
tinha vindo, mas a vontade não estava lá.
Mas, vendo como os outros signatários
do Tratado de V er sasilles foram mostrados
infiel aos seus compromissos, nem quero
não me baseie no fato de que eles não desarmaram.
Porque mesmo se pensarmos que devemos conceder aos homens
daqueles dias passados a desculpa de alguns
hesitação sobre o desarmamento, será
por mais difícil que seja encontrar motivos tendo
pode ter dado origem a um rearmamento que sempre
cada vez mais intensivo.
Isso é decisivo: não só os outros
Estados não desarmaram, mas ao contrário, eles
completaram, melhoraram e, assim, aumentaram seus
armamentos ao extremo. A objeção de que
teríamos, em parte, procedido à redução
força de trabalho não joga aqui realmente qualquer
papel, porque esse downsizing foi mais
que foi amplamente compensado pela melhoria
técnica de armamento sistemático
moderno. Além disso, seria apenas um jogo para
a qualquer momento para recuperar o atraso
esta redução.
E é importante levar isso em consideração: nós temos,
durante as negociações de desarmamento,
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 165
mais tarde tentei distinguir entre
armas tendo um caráter mais defensivo e
aqueles que eram mais destinados ao ataque.
, EU. deve notar aqui que}, 'Alemanha não tinha
nenhuma daquelas armas designadas mais
como ofensivas. Eles foram completamente
destruído. E é importante observar novamente
que precisamente essas armas ofensivas e designadas
como tal foram desenvolvidos, aperfeiçoados
e ~ .augmen.tées pelos outros signatários
do tratado de paz, de forma extraordinária.
A Alemanha destruiu todos os seus aviões.
Ela não só se encontrava indefesa em
em relação à arma aérea ativa, mas
viu-se desprovido de meios passivos de defesa
antiaéreo.
~ Durante este tempo, os outros signatários do
tra.zte, não só se esqueceu de destruir
avzon. s que possuíam, mas, pelo contrário, continuaram a desenvolver sua aviação
em
uma medida extraordinária.
A velocidade dos aviões de combate, por exemplo
f, ut uma distância de 220 quilômetros, que o atingiu
no final da guerra, até quase 400 quilômetros
para os tipos mais modernos, obrigado
? u ~ novas melhorias feitas. Quando
no armamento do avião, foi transportado 2 mitra ~
lleuses a 3, 4 e 5, então substituídos por de
pequenas metralhadoras. O teto foi levantado
de 6.000 metros no final da guerra, para 9.000,
10.000 e 11.000 metros.
Em vez de destruir aviões militares,
como a Alemanha fez, oh

166 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


instou-os a melhorar, desenvolver e
substitua-os por tipos cada vez maiores
e mais sofisticado. Capacidade de carga
realizado no final da guerra, de 500 a
1.000 quilogramas em média foram transportados
com um peso de 1.000 a 2.400 quilogramas. o
velocidade alcançada então, em média 125 a 160 quilômetros,
foi aumentado para 250 e até 280 quilômetros
para bombardeiros noturnos e 350 quilômetros
para bombardeiros diurnos! O teto
que era, no final da guerra, de 3.000 a
4.000 metros, foi aumentado para 6.000, 7.000 e finalmente para
9.000 metros!
O armamento da aeronave foi aumentado de 2, 3 e
4 metralhadoras com 4, 6 e até 8 metralhadoras
e finalmente o canhão foi introduzido. Os pontos turisticos
foram aperfeiçoados de uma forma tão engenhosa
que declaramos abertamente sermos capazes
aniquilar, com segurança inexorável, os objetivos
visadas. Os bombardeiros de mergulho foram
uma inovação completa. O efeito explosivo de
bombas foram sentidas desde o fim da guerra,
cada vez mais perto do solo. Nós aperfeiçoamos
também, por meio de novas invenções, a técnica
gases. Para destruir assentamentos habitados,
encontramos novas bombas incendiárias
que, de acordo com o que eles afirmam
os periódicos técnicos das várias marinhas
aéreo, absolutamente não pode ser
extinto. Dispositivos de localização de direção e
os dispositivos de mira desses bombardeiros têm
foi constantemente aperfeiçoado e, finalmente, -
último triunfo da ideia de desarmamento, ~
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 167
disseram-nos aviões capazes de decolar
não tripulado e lançar bombas sobre
objetivos indefesos e simples
controle remoto.
Não apenas o número de aeródromos
não foi reduzido; mas foi aumentado em todos os lugares.
Os navios de guerra eram
equipado com aviões. Mas, não apenas dotamos
navios de guerra de aeronaves de combate e
aviões de bombardeio
apoio, também viemos para
construir navios porta-aviões gigantescos,
e tudo isso em nome do "desarmamento"
de uma arma ofensiva! E tudo isso para realizar
a cláusula estipulada no Tratado de Versalhes
e exigindo que outros países
resolver na Alemanha que realizou a destruição
de seus aviões!
Alemanha, de acordo com as obrigações que
foram impostos, destruíram seus tanques de tempo
de], guerra mundial. Ela assim destruiu e
removeu mais uma arma ofensiva, na conclusão
do tratado.
O dever de outros Estados teria sido
colocar, por sua vez, para destruir seus tanques de
combate. .
Agora, não só esta destruição não
ocorreu, mas a arma em questão estava constantemente
aperfeiçoado não apenas em termos de
velocidade, mas ainda sob o relatório
resistência e capacidade de ataque. o
velocidade dos tanques que, em tempo de guerra
mundo, era de 4 a 12 quilômetros, era por

16S PRINCÍPIOS DE AÇÃO


a 30, 40, 50 e finalmente a 160 quilômetros
na hora.
Considerando que], 'a Alemanha não tinha mais um
apenas rio e tanque, a França passou do tipo
médio de 10 a 14 toneladas, a tipos pesados de
25 a 30 toneladas e finalmente para os tipos mais pesados
de cerca de 90 toneladas.
Durante a guerra, qualquer
tanque pode ser perfurado por um
13 mm, os novos monstros de guerra
foram equipados com armadura de 50 a 60 mm e são
portanto invulnerável, mesmo para os projéteis de
artilharia de campanha. Paralelo à melhoria
terrível responsabilidade desta arma, sob
a proporção de velocidade, peso, capacidade
cruzar vaus, estanqueidade ao gás,
o campo de visão e a espessura da blindagem,
um grande desenvolvimento estava acontecendo
armas de ataque desta máquina de guerra. Em
em vez de metralhadoras ou canhões de 40 a
50 mm, combinações foram usadas. Do
tanques armados com canhões de 75 mm, 100 mm,
de 150 mm e mais não são de forma alguma], na fantasia,
mas uma realidade terrível.
Ao mesmo tempo que a Alemanha estava destruindo
seus tanques e esperou de outros
a realização da mesma destruição, esses
outros estados construíram mais de 13.000 novos
tanques e melhoraram e aumentaram este
arma cada vez mais terrível.
Nos termos do Tratado de Versalhes,], 'Alemanha
teve que destruir toda a sua artilharia pesada.
Essa destruição também aconteceu. Mas durante
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 169
que as armas pesadas e os terços mor da Alemanha
foram demolidos por tochas e
que, reduzidos a pedaços, iriam terminar seu
existência nos altos-fornos, não só
os co-signatários do tratado não
não, como nós, a destruição de sua artilharia
pesadas, mas, ao contrário, empreenderam
em casa, o mesmo trabalho de desenvolvimento construtivo,
melhoria e melhoria.
Enquanto por muito tempo não havia mais
de argamassa 420 mm, aprendemos que as fábricas
Os franceses conseguiram fazer um morteiro
de 540 mm.
Fizemos, como novidade, canhões
longa trajetória, com alcance de 60 a 120 km.
A artilharia], urde e a artilharia muito pesada, a
tipos recentes e mais modernos foram compartilhados
de certa forma. engenhoso em cargas,
transporte prático e equipamento de tração, em
para aumentar sua mobilidade com a ajuda de tratores
rodado e rastreado.
E isso com uma arma oii "ensive no máximo
ponto, arma para a qual a Alemanha não tinha nada
equivalente a se opor e em relação ao qual
ela foi privada até mesmo de meios puramente
defensiva.
Gás: de acordo com o Tratado de Versalhes,
Alemanha deve novamente como condição
antes do desarmamento de seus adversários
- destrua todas as suas armas no campo
gás e essa obrigação que ela tinha
assumido, ele o cumpriu. Em], outros estados,

170 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


a atividade dos laboratórios de química consistia em
naturalmente não para abolir esta arma, mas,
pelo contrário, para aperfeiçoá-lo em proporções
extraordinário. Abertamente,
nós jogamos de vez em quando através do
mundo as incríveis notícias da descoberta
um novo gás ainda mais mortal do que
outros, bem como novas e novas conchas.
é uma bomba.
Submarinos: aqui novamente, de acordo com
parágrafos do Tratado de Versalhes e em vista
para tornar o desarmamento internacional possível,
A Alemanha cumpriu fielmente suas obrigações.
Qualquer coisa que pareça um submersível
foi serrado com tocha, estripado e triturado
Sem restrições.
Não só o mundo não seguiu isso
exemplo, mas - muito mais - não foi
contente em manter seu equipamento de guerra, ele
nunca parou de completá-lo, aperfeiçoá-lo
e aumentá-lo. O aumento do deslocamento
acabou atingindo 3.000 toneladas, enquanto
que reforçando o armamento, fomos capazes de
Peças de 200 mm. O número de tubos lancetorpille
foi aumentado por unidade de submarino,
seu calibre foi ampliado, enquanto o escopo
e o efeito explosivo do torpedo em si foram
amplificado. O alcance desses submarinos
cresceu enormemente em relação ao desempenho
durante a guerra, tivemos sucesso em mergulhos
dispositivos mais profundos e de visão
foram engenhosamente aperfeiçoados.
Essa foi a contribuição para o desarmamento
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 171
de Estados que se comprometeram pelo Tratado de
Versalhes a seguir o exemplo dado pela Alemanha
e, conseqüentemente, destruir a arma do submarino.
Esses são apenas alguns fatos. Nós
poderia à vontade adicionar a ele e], completá-los
em todos os aspectos. Juntos, eles constituem
prova - que pode ser estabelecida a qualquer momento
por documentos - que viola
obrigações do Tratado de Versalhes, não apenas
o desarmamento não aconteceu, mas
pelo contrário, um contínuo
aumento e maior desenvolvimento de
máquinas de guerra do mais alto poder.
Então, fizemos o que era absolutamente contra nós
. não apenas as intenções do presidente
“Tilson, mas ainda assim, na opinião dos representantes
muito eminente de nossos adversários, contra
obrigações assumidas pelo fato de
assinatura do Tratado de Versalhes.
Se esta não for uma ruptura retumbante de
contrato e rescisão unilateral - desde um
parceiros cumpriram suas obrigações sem
restrição nenhuma - alguém pode se perguntar
o que rima com a assinatura de mais tratados no futuro.
E não há pretexto bom nem bonito
com licença!
Porque, absolutamente indefeso e privado
armas, a Alemanha realmente não era
muito perigoso para outros estados.
Embora espere em vão por anos
a observação do Tratado de Versalhes de], além de
de seus adversários, a Alemanha sempre permaneceu

172 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


disposto a prestar-se a uma verdadeira colaboração ~
mento coletivo. Sr. Eden acredita que em todos os lugares
estávamos prontos para estabelecer uma paridade resultando em
por uma fixação quantitativa da força de trabalho. Se ele
então é ainda mais lamentável que
não tirou quaisquer consequências práticas disso
Estado de espirito. Não foi a Alemanha que fez
falhar a proposta de um exército de 200.000
homens para todos os estados:; Europeus, mas
bem, os outros Estados que não queriam desarmar.
E, finalmente, também não era a Alemanha
que rejeitou o projeto de mediação inglês
na primavera de f934, mas o governo
Francês que, em 17 de abril de 1934, interrompeu as negociações.
Às vezes ouvimos uma esperança expressa
No momento, a esperança que a Alemanha apresenta
em si um pJ, um · Construtivo. No entanto, este é
não uma vez, mas várias vezes,
que apresentei projetos desse tipo.
Se tivéssemos aceitado meu plano construtivo
de um exército de 300.000 homens, muitas preocupações
pode ser menos pesado agora
e muitas cargas mais leves.
Mas é quase inútil apresentar
planos construtivos, se podemos esperar
antes da sua recusa.
Se, no entanto, decidir apresentar
novamente um esboço de nossos pensamentos, é
isso em consideração ao meu dever que é
fazer de tudo para tornar a Europa segura
interior necessário e aos povos europeus
o sentimento de sua solidariedade. Os outros estados
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 173
não tinha cumprido sua obrigação até agora
desarmamento e, além disso, todos os
limitação em J, um assunto foi o assunto de um
recusa. Eu me vi constrangido, como "Führer"
da nação alemã, responsável "Führer"
diante de Deus e diante de sua consciência, na presença
o desenvolvimento de novas convenções
militar, a fixação de 960.000 homens de
soldados da paz do exército russo, e para o novo
a introdução na França do
dois anos, para me restaurar, em nome de
direito superior da nação à vida, igualdade
de seus direitos, essa igualdade que ela tinha
negado internacionalmente. Não está aqui,
Alemanha que violou uma obrigação contratual
imposto sobre ele, mas os estados que têm
constrangimento a este ato autônomo. Porque a introdução
serviço obrigatório na Alemanha e
publicação da lei sobre a formação do novo
Exército alemão foi apenas o retorno
da Alemanha para uma situação de igualdade de direitos, e
não constituiu uma ameaça a ninguém de sua parte,
mas garantiu sua segurança.
E aqui não posso prescindir de expressar minha
espanto com uma observação que saiu dos lábios
pelo Primeiro Ministro da Inglaterra, Sr. MacDonald
que, em conexão com o restabelecimento do exército solicitado,
disse que outros estados tinham, portanto,
estava certo em adiar seu desarmamento. sim
esta concepção se torna generalizada, podemos esperar
a discussões muito edificantes. De fato,
sob este projeto, qualquer quebra em
contrato será posteriormente legitimado

174 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


pelo fato de o segundo contratante, de sua
_lado, provavelmente fará o mesmo. Então,
A e B celebram um contrato. B faz, A faz
foge de suas obrigações. Depois de anos de
intimação de sua parte, B acaba declarando que
o contrato não é mais válido para ele: em quê,
A teria o direito de descobrir que, como resultado,
sua separação anterior era agora moralmente
justificado, visto que B também emerge
hoje de suas obrigações.
Eu gostaria agora de falar, pelo menos brevemente,
acusações e imputações das quais
o restabelecimento do exército alemão foi
o objeto.
É declarado que a Alemanha: 1 o não está ameaçada
por pessoa e que, consequentemente, 2 ° não entendemos
não por que ela está se rearmando.
Alguém poderia replicar o argumento perguntando
porque a outra parte que, em todos
caso, deve ser menos ameaçado por um
Alemanha desarmada do que um AJ, desarmada Alemanha
não foi ameaçado por isso, não,
por sua vez, cessou seus armamentos? Mas se nós
afirma que, ao se rearmar, a Alemanha está ameaçando
outros estados, então deve-se admitir que
o rearmamento destes constituídos, para o
menos, uma ameaça totalmente diferente para
Alemanha fraca e desarmada.
Eu acredito que aqui existem apenas duas alternativas
:
Ou os armamentos são uma ameaça
para a paz, então eles a representam para
todos os Estados; ou eles não são uma ameaça
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 175
de guerra, e então eles não estão ameaçando
nenhum deles. É inadmissível que um grupo
dos Estados apresenta seus armamentos como uma forma pacífica
ramo de oliveira e de outros semelhantes
o forcado do diabo. Um tanque é um
tanque e bombardeie uma bomba. Lá
só vai ter uma das partes que vai rali
à ideia de que o mundo deve ser perpétuo
divididos em estados com direitos desiguais. A nação alemã,
em qualquer caso, não está disposto a admitir
que a consideramos e a tratamos para sempre
como um povo de segunda classe ou um povo
de direito menor. O amor pela paz é talvez
maior conosco alemães do que
entre outros povos, porque somos nós que temos
o mais sofreu com esta guerra infeliz.
Nenhum de nós pretende ameaçar
qualquer pessoa. No entanto, cada um de nós é
totalmente decidido a garantir igualdade para seu povo e
guarde para ele. E essa igualdade também é a condição
sine qua non de qualquer colaboração. conveniente
e coletivo!
Contanto que nos alimentemos neste plano
qualquer motivo ulterior, podemos
tributando antecipadamente a realização de um
colaboração europeia eficaz e frutuosa.
Na posse de direitos iguais aos dos outros
poderes, a Alemanha nunca se recusará a
participar no trabalho oferecendo paz
entre as pessoas, bem como seu progresso e
bem estar econômico. Mas aqui eu mesmo não posso
proibindo críticas de certos métodos que,
inspirado pelo espírito do "Diktat" de Versalhes,

176 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


são certamente as causas de], 'falha de mais de um
esforço meritório no entanto.
O universo hoje está em uma era de
conferências.
Se tantas dessas reuniões forem absolutamente
sem resultado, a causa dessas falhas reside
muitas vezes já na forma como estabelecemos o
programa e cujo objetivo é definido.
Esta empresa se sente - como todas as outras
além disso - a necessidade de fazer algo
pela paz da Europa, que considera comprometida.
Agora, em vez de primeiro apresentar a ideia geral
da convenção para todos os estados que estamos considerando
participar, expressando o desejo
conhecer suas respectivas concepções e {
aqueles de seus governos sobre
meios e métodos aplicáveis ao processamento
e para a solução dessas questões, dois ou três
chancelarias elaboram um programa entre si
final. Porque não podemos, muitas vezes,
defender-se da impressão de que a ideia que presidiu
no desenvolvimento das decisões a serem tomadas um
foi influenciado em parte por J, seu desejo de provocar,
graças a uma mistura do aceitável e
o inaceitável, o fracasso certo do projeto às custas
daqueles que mais tarde são convidados a assiná-lo.
Pelo fato de dois ou três Estados concordarem
até o menor detalhe em um programa de pré-requisitos.
não corrigido, tudo o que resta é notificar o
programa assim desenvolvido para o Estado posteriormente
convidado, ressaltando que este programa
é um todo indivisível e deve ser
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 177
aceito em bloco ou rejeitado em bJ, oc. Como ele
pode ser encontrado, em tal programa, muito
boas sugestões, o Estado que não dá o seu
assentimento a todo o projeto incorre em responsabilidade
também ter falhado no
partes úteis. Essa forma de agir estranhamente se assemelha
à política de certos comerciantes de
filmes que, em princípio, apenas alugam o
filmes ruins e bons. Mas tal método
é apenas a sobrevivência atávica de um processo
cuja origem e exemplo devem ser buscados
nas negociações do chamado tratado de
paz assinada em V ers ailles. Estabelecemos um programa,
é notificado, como um ukase, a um
terceiro, e então declarar que o todo é um
tratado solenemente assinado. Fica com esta receita
que tentamos, na época, trazer para
um fim benéfico desejado por todos os povos,
a luta mais formidável da história mundial!
As consequências deste processo foram
certamente mais do que lamentável, e isso: não
apenas para os vencidos, mas também para os
vencedores.
No que diz respeito à Alemanha, acho que devo
formular, em relação a essas tentativas, o
seguintes afirmações: não vamos participar
não há mais conferências no programa de
que não teremos colaborado a partir de
começar.
Não é mais nossa opinião quando dois ou
três estados compõem o menu de um tratado,
vamos convidar um terceiro para provar o
primeiro curso! O que não significa que nós
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 12
178 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
não reservará a liberdade de ratificar
tratados posteriores pela única razão
que não teríamos participado de sua escrita
ou em conferências preliminares. Não!
Pode ser que um tratado seja adequado para nós
na forma final dada a ele
e parece útil para nós, embora não tenhamos
ponto participou de sua redação ou da conferência
que o configurou como uma resolução para uma série de estados.
Se sim, não hesitaremos em confirmar
"Post festum" um tratado por nosso
consentimento e pela nossa adesão. E o governo
do Reich deve reservar o direito de
decidir sozinho neste caso.
Mas devo enfatizar mais uma vez que o
método que consiste na elaboração de projetos
programa para conferências com título
"Tudo ou nada" parece errado para mim.
Eu considero, em geral, que tal
princípio não pode ser praticamente aplicado a
vida politica. Acho que teríamos conseguido
muito mais para a pacificação europeia,
se tivéssemos nos contentado em perceber, em cada
caso, o que foi realmente alcançável. No
nos últimos anos, quase não discutimos qualquer proposta
de pacto em que não havia
ou o outro que todos teriam aceitado sem
nenhuma dificuldade. Mas, alegando que existia,
ligações indissolúveis entre pontos aceitáveis
e outros pontos mais delicados, até mesmo inadmissíveis
para alguns estados, preferimos reduzir
destruir o lado bom do projeto e fazer
falhar em tudo.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 179
Também me parece arriscado buscar,
na tese da indivisibilidade da paz, um
pretexto para construções destinadas a menos
servir a segurança coletiva do que contribuir,
sabendo ou não, para a preparação coletiva
de la guerr:e.
O conflito mundial deve, a este respeito,
ser um aviso terrível. eu não acredito
não que a Europa sobreviva pela segunda vez
para tal desastre. Agora este desastre
pode acontecer com mais facilidade quando
a possibilidade de localizar pequenos conflitos é
cada vez mais enfraquecido por uma rede de inextricabJ,
obrigações internacionais que se sobrepõem
e se cruzam, e cada um aumenta
dia o perigo de se envolver no conflito
um número considerável de estados e grupos
dos Estados. Com relação à Alemanha,
Não quero deixar dúvidas sobre
os seguintes pontos:
A ALEMANHA ACEITOU E GARANTIU, POR
UMA ÚNICA DECLARAÇÃO, NO
FRANÇA, AS FRONTEIRAS COMO ESTÃO
EXISTE DESDE O PLEBISCITO DO
SARRE.
Alemanha, esquecendo o passado, concluiu com
Polônia, um tratado que exclui qualquer recurso a
força e que constitui mais uma contribuição
mais do que precioso para a paz europeia, tratado
que não só queremos respeitar cegamente,
mas sobre o qual temos
do que um desejo: o de vê-lo continuar e

180 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


renovar constantemente, bem como apertar
nossas relações amigáveis que nunca cessarão de encontrar
um novo alimento. Nós fizemos isso bem
que assim renunciemos, por exemplo, definitivamente
na Alsácia-Lorraine, um país para o qual
já travamos duas grandes guerras. Mas
queríamos economizar para o futuro,
especialmente para o nosso povo alemão,
novos sacrifícios sangrentos. Nós somos
convencido de ter assim feito o maior
serviço não só ao nosso povo, mas também
para esta região de fronteira. Nos queremos
nosso lado, faça o que for necessário para
para alcançar paz verdadeira, amizade verdadeira
com o povo francês. Nós reconhecemos
o estado polonês como o lar de um grande povo,
animado por um profundo sentimento nacional;
reconhecemos tudo isso com tudo], tem compreensão,
toda a cordial amizade dos nacionalistas
sincero. Mas todos decidiram que somos
poupar o povo alemão de um novo
derramamento de sangue - mesmo quando esta atitude
envolve um sacrifício por nós, não pensamos
não envolver nosso sangue impensadamente
a favor dos interesses estrangeiros. Nós
não tenho intenção de vender, por
contrato, nosso povo alemão, seus homens e
seus filhos para um possível conflito que], concha cujo
não seríamos nem a causa nem os mestres.
O soldado alemão é muito precioso para nós e
nosso povo é muito querido para nós para nós
pode se reconciliar com nosso senso de responsabilidade
o fato de nos vincular por obrigação
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 181
assistência que não pode ser prevista
escopo.
Acreditamos que também estamos servindo melhor à causa
de paz, porque não há nada igual para dar
a cada Estado o necessário sentimento de sua responsabilidade
do que não saber com antecedência se
pode ou não contar, para um conflito, com
grandes e poderosos aliados militares: finalmente, existem
tem coisas que são possíveis e coisas que
são impossíveis.
Como exemplo, gostaria de falar brevemente
do Pacto Oriental que nos foi proposto. ·
O pacto, conforme apresentado a nós, contém
uma obrigação de assistência que, nós
estão convencidos, pode levar a consequências
o que é absolutamente impossível
medir o alcance.
O Reich alemão, e particularmente o
Governo atual, não tenho outro desejo
do que manter com todos os estados vizinhos
relações pacíficas e amigáveis. Nós experimentamos
esses sentimentos não apenas em relação
grandes estados que nos cercam, mas ainda
no que diz respeito aos pequenos estados vizinhos. sim nós
considere precisamente a existência desses estados,
contanto que seja verdadeiramente independente,
como fator de paz e neutralidade
precioso para nossas fronteiras, por si só se
totalmente aberto e tão indefeso.
Mas tão profundo é o nosso amor pela paz,
tanto quanto somos incapazes de prevenir, precisamente
no Oriente, os conflitos eclodiram entre
Quaisquer estados. Determine o que é a aprovação

182 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


sor é, em um caso, um infinitamente
difícil em si. Não há autoridade no mundo
que Deus fez, embora clarividente, quem
pode ver onde está a verdade eterna.
Uma vez que a fúria da guerra é desencadeada por
gente, estamos começando a praticar
máxima: o fim justifica todos os meios. E daí
a humanidade geralmente perde rapidamente
a noção clara de justo e injusto.
PJ, nós vinte anos se passaram desde o início de
A guerra mundial. E cada nação vive em
a santa convicção de que a direita estava do seu lado
e o mal do lado do inimigo. Eu temo que assim que
o início de um conflito, as obrigações de assistência
resultam menos em ajudar a reconhecer
o agressor do que vir em socorro da maioria
capaz de servir aos próprios interesses do
que voa em seu auxílio. Pode ser mais
útil para a paz que, em caso de conflito, o mundo
imediatamente separado das duas partes interessadas,
em vez de começar do início,
tratado, na luta. No entanto, além de
a partir dessas considerações de princípio, é
aqui novamente um caso especial. Alemanha hoje
é um estado nacional-socialista.
A IDEOLOGIA QUE NOS DOMINA É DIAMETRALMENTE
OPOSTO ÀQUELE DE
RÚSSIA SOVIÉTICA.
O Nacional-Socialismo é uma doutrina que não
diz respeito, exclusivamente, ao povo alemão.
O bolchevismo proclama que tem uma missão
internacional.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 1 ~ 3
Nós, nacional-socialistas, acreditamos que
o homem não consegue encontrar o seu
felicidade que -em seu povo, e. Vivemos no
a crença de que a felicidade e a atividade de
A Europa está inextricavelmente ligada à existência
um sistema de estados nacionais independentes e
livre. O bolchevismo prega o estabelecimento
de um Império Mundial e conhece apenas seções
de uma Central Internacional.
Nós, nacional-socialistas, reconhecemos
a cada povo o direito de viver o seu
própria vida interior, de acordo com suas necessidades
peculiar ao seu gênio particular.
O bolchevismo, pelo contrário, desenvolve
teorias de caráter doutrinário que devem ser
aceito por todos os povos, independentemente de suas
espírito particular, às suas predisposições especiais,
às suas tradições.
O Nacional-Socialismo defende a solução
problemas, questões e tensões da natureza
social, dentro da própria nação, e esta
por métodos que são compatíveis com nosso
concepções, tradições e condições nos campos
geral: intelectual, cultural e econômico.
Bolchevismo prega a luta internacional
Aulas. a revolução internacional e meu.
diale com armas de terror e violência.
Nacional-Socialismo luta pela conciliação
e a equalização lógica de antagonismos
vital e para a solidariedade de todos em vista
de realizações comuns.
O bolchevismo ensina que devemos quebrar um

184 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


alegada supremacia de classe e substituí-la
por], uma ditadura de violência exercida por um
outra classe.
O Nacional Socialismo não atribui nenhum valor
a uma supremacia, simplesmente teórica, de
A classe trabalhadora; por outro lado, ele atribui
ainda mais prêmios para melhorias práticas
condições de vida e padrão de existência de
esta aula.
O bolchevismo luta por uma teoria e
sacrifica milhões de homens por ele, incomensurável
valores da cultura e tradições mi],.
lenários, e perante nós apenas um
nível inferior de existência.
Como nacional-socialistas, somos:
cheio de admiração e estima por
grandes conquistas do passado, não só
dentro do nosso povo, mas ainda além do
fronteiras. Estamos felizes em pertencer
para uma comunidade de cultura europeia que
marcou, em grande medida, o mundo
corrente da impressão de sua mente.
O bokhevismo rejeita esse passado cultural e
afirma que a história da civilização e da humanidade
não começou realmente até a data de
nascimento do marxismo.
Como nacional-socialistas, nós não
talvez nem sempre, de um ou de outro
período, de acordo com nossas organizações eclesiásticas.
Mas nós não defendemos
irreligião, nem a ausência de fé, e nós não
não quero que nossas igrejas se tornem
clubes ou cinemas.
1
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 185
Bolchevismo ensina ateísmo e atua em
resultado.
Como nacional-socialistas, vemos
na propriedade privada uma fase superior
de desenvolvimento], oppement econômico da humanidade
quem regula a administração das coisas produzidas
de acordo com a diferença no trabalho realizado, mas quem,
no geral, torna isso possível e garante a todos
o benefício de um padrão de vida mais elevado.
O bolchevismo não só destrói propriedade
setor privado, mas também a iniciativa privada e
gosto por responsabilidades. Assim, em um
países como a Rússia, op], nosso grande estado agrícola
do mundo, era impossível prevenir
milhares de homens morrendo de fome. UMA
tal desastre transplantado para a Alemanha seria
inimaginável porque, em última análise, a Rússia
conte dez habitantes da cidade apenas para noventa
camponeses; Alemanha, ao contrário, setenta e cinco
cidadãos por vinte e cinco camponeses!
Esta apresentação pode continuar indefinidamente.
Nacional-socialistas, bem como BoJ, chévistes
estão convencidos de que um mundo os separa, um
insondável e impossível de cruzar o abismo. Mas
também há mais cadáveres entre nós
de quatrocentos camaradas nacional-socialistas
milhares de outros nacional-socialistas pertencem a
agarrar-se a outras organizações também caiu
lutando contra os insurgentes bolcheviques; Há sim
tem entre nós milhares de soldados e pessoas
policiais que foram baleados e massacrados em
defendendo o Reich e os países alemães contra
os ataques eternos da revolução comunista

186 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


naires, e apenas nas fileiras do Partido Nacional
socialista, contamos mais de quarenta
três mil feridos! Milhares deles
permaneceram cegos ou aleijados
para o resto de suas vidas.
ENQUANTO NÃO SE TRATA DE BOLQUEVISMO
QUE DE UMA MATÉRIA RUSSA, NÃO
SEM JUROS. CADA PESSOA
DEVE FAZER SUA SALVAÇÃO DO SEU CAMINHO. MAS
SE BOLCHEVISM QUISER EXERCITAR SEU
INFLUÊNCIA NA ALEMANHA, SOMOS
SEUS INIMIGOS MAIS FORTES E
MAIS FANÁTICO.
Um fato é certo, é que o bolchevismo
se considera uma ideia revolucionária
alcance universal, como um movimento
revolucionário mundial, e proclamá-lo.
Vou apenas convocar alguns aqui
eventos revolucionários dos quinze
anos, estabelecendo como a imprensa
Bolcheviques, literatura bolchevique e homens
Estado, bem como os oradores bolcheviques
links declarados abertamente
quem], unir-se a estes eventos e gabar-se deles
até.
1918. - Novembro: Revoluções na Áustria e
Na Alemanha.
1919.- Março: Revolução proletária na Hungria;
insurgência na Coréia. Abril: revolução
dos soviéticos na Baviera.
1920. - Setembro: Ocupação de fábricas por
os trabalhadores, na Itália.
/
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 187
1921. - Março: Insurreição da vanguarda
proletário na Alemanha.
1923.- Outono: Crise revolucionária na Alemanha.
1924. - Dezembro: Levante na Estônia.
1925. - Abril: Insurreição no Marrocos.
1927. - Julho: Levante em Viena.
1928. - abril: Explosão na catedral de
Sofia.
Desde 1925. - Movimento revolucionário em
China.
1926. - Dezembro: Nas Índias Orientais Holandesas
(Java) desencadeia uma insurreição comunista,
felizmente comprimido em tempo útil.
1927. - Desenvolvimento da revolução em
China; movimento comunista negro
Estados Unidos; prisão de oficiais comunistas
nos Estados Bálticos.
192 ~. - Desenterramos () organizações comuns.
es. na Espanha, Portugal, Hungria,
Bolívia, Letônia, Itália, Finlândia Estônia
Lituânia, Japão; com ~ excesso unista ~
China; Bombas comunistas na Argentina.
1929. - Maio: Barricadas em Berlim. Agosto: Con ~
ès com ~ unist ~ ondial << Contra o imperialismo
"; msurrechon na Colômbia. setembro
: Explosão de bomba na Alemanha.
Outubro: Bolcheviques, da Rússia,
invadir a Manchúria.
1930. - Fevereiro: Comunista liderado na Alemanha.
Março: Congresso Comunista Mundial
"O desempregado". Maio: Insurreição do Milho

188 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


exército munista na China. Junho-julho: Repressão
do movimento comunista na Finlândia;
guerra civil fomentada pelos comunistas em
China.
1931. -Janeiro: Luta com bandos comunistas
na China; divulgações oficiais em
conspirações comunistas nos Estados Unidos. Maio :
A revolução irrompe na Espanha. Junho julho :
Novas lutas com bandas comunistas,
na China. ,
1931. - Agosto: Luta contra], e comunismo em
Argentina; encerramento da Delegação Comercial
comunista na América do Sul;
prisões, etc., etc.
Pode-se citar indefinidamente ... 1
Eu li na última fala do guarda de
Selos ingleses, se não me engano, que a União
dos soviéticos não tem tais tendências e
particular não tem tendência militar agressiva.
Ninguém ficaria mais feliz do que nós se ele
foi provado no futuro que este projeto é baseado
em fatos reais. Mas o passado fala contra
eu e. Se eu negar, permita me opor a este julgamento
minha própria opinião, posso pelo menos
demonstrar que o sucesso da minha própria luta em
a vida não é precisamente o único resultado
de uma incapacidade que seria por acaso fortemente
marcado em casa. Eu acho que me dou um pouco
essas coisas. Comecei meu trabalho aqui em
Alemanha na época em que o bolchevismo
celebrou seus primeiros sucessos neste país:
a primeira guerra civil. Quando, depois
quinze anos que o bolchevismo contou em
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 189
nosso país 6 milhões de apoiadores, o número
meu era de 13 lacaios.
Durante a luta decisiva, ele sucumbiu. o
O nacional-socialismo destruiu a Alemanha e
talvez, com ela, toda a Europa no
o desastre mais terrível de todos os tempos.
Se aqueles que, na Europa Ocidental, usam
um julgamento sobre estes assuntos, possuído], um
mesma experiência prática que eu, acredito
que eles acabariam fazendo uma concepção completa
diferente das coisas. Se minha luta tivesse
falhou, e se o motim bolchevique tivesse primeiro
triunfou na Alemanha, então, eu sei, a grandeza
de nossa conquista histórica certamente
não contestado. No momento, eu
só posso me apresentar como um aviso, talvez
zombado pelo resto do mundo. Contudo,
. no que diz respeito à Alemanha, em plena consciência
Sou obrigado a notar que os motins
e], as revoluções comunistas na Alemanha
nunca poderia ter acontecido sem a preparação
intelectual e material feito pelo
bolchevismo universal. Seus líderes mais importantes
foram, por seus atos revolucionários
na Alemanha, não só aconselhado e patrocinado
por], na Rússia, mas também celebrado e condecorado
neste país, e até mesmo chefes nomeados de
Corpo do exército russo. Esses são fatos.
NENHUMA GUERRA EUROPEIA PODE SER
DE ALGUNS BENEFÍCIOS PARA A ALEMANHA.
O que queremos é liberdade e independência.
Para isso, também estávamos prontos

190 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


assinar pactos de não agressão com todos
os estados que são nossos vizinhos. Se nós exceto alguns
Lituânia, não é porque nós
quero uma guerra com ela, mas é porque
que não podemos concluir tratados políticos
com um estado que não respeita as leis
o mais elementar da vida comum de
homens. Há motivos para lamentar], o fato de que,
em muitos casos, a dispersão de nações
Países europeus dificultam o estabelecimento de fronteiras
nacional correspondente às nacionalidades,
ou que certos tratados conscientemente não
nenhuma consideração da homogeneidade nacional. E
quando os homens os experimentam: -Ihêur ser
arrancado à força de seu povo, é tudo
mais repreensível para atormentá-los e], es
maltratar. Algumas semanas atrás eu li, em
um grande jornal internacional, um comentário
dizendo que a Alemanha poderia desistir facilmente
no Território Memel e que já está
alto o suficiente. Este distinto raspador esquece
que 140.000 homens ainda têm
também um direito à vida e que não é
nem um pouco se], 'Alemanha
quer ou não quer, mas
pergunta: eles querem ser alemães ou não?
No entanto, eles são alemães. Por um ataque
evento repentino que ocorreu em meio à paz e
sancionou que, após o fato, eles foram arrancados do
Reich e, como punição pelo que resta
ligados ao povo alemão, são perseguidos,
nós os torturamos e os atualizamos, os tratamos da maneira
o mais bárbaro. O que diria na Inglaterra ou
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 191
na França, se os nacionais dessas nações
sofreu um destino tão triste 1 Considere
como um crime que merece ser punido o sentimento
humano pertencer a um povo cujo
separou você pela força, contra todos os direitos e
aspiração legítima, isso equivale a contestar o
direito que é concedido até mesmo a cada animal:
o direito de apego ao mestre e ao antigo
comunidade natural. Na Lituânia, 140.000
Os alemães estão privados deste direito.
Portanto, faz tanto tempo que o estacionado,
responsável pelo Estatuto Memel será
impotente para trazer a Lituânia de volta ao respeito
direitos humanos mais básicos, nós
não terá, do nosso lado, nenhuma possibilidade de
concluir qualquer tratado de qualquer natureza com aquele Estado.
Exceto esta exceção - que pode ser removida
a qualquer momento pelas grandes potências
responsável, - estamos prontos para aumentar,
por um tratado de não agressão e exclusão
força, a sensação de segurança em todos
dos estados vizinhos da Alemanha, um sentimento que
vamos lucrar como eles. Mas não somos nós
não é possível complementar tais tratados por
compromissos de assistência que não são suportáveis
para nós, tanto do ponto de vista do nosso
concepção de mundo do que de um ponto de vista político
e objetivo. Nacional-Socialismo não pode
não chame o povo alemão para lutar por
a conservação de um sistema que, pelo menos em
nosso próprio estado é revelado como nosso inimigo
o mais implacável.
Compromisso com a paz, sim 1 Quanto a

192 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


assistência de Bokhevism in ca ~ de
conflito, nós não queremos e não sentimos
não em condição de concedê-lo.
EM OUTRA PARTE, VEMOS NA CONCLUSÃO
PACTOS DE ASSISTÊNCIA QUE SOMOS
SÃO CONHECIDOS, UM DESENVOLVIMENTO QUE
SE DESTACA EM QUALQUER PONTO DO TREINAMENTO
ANTIGAS ALIANÇAS MILITARES.
Nós nos arrependemos, principalmente porque
o tratado de aliança militar franco-russa tem, sem
sem dúvida introduz um elemento de insegurança
no único tratado de segurança mútua, realmente
claro e valioso na Europa, ou seja, o .tratado
de Locarno. As prisões que, nestes
nos últimos tempos foram feitas de vários lados
as obrigações legais decorrentes desta notícia
aliança provavelmente vem de cramtes
análogos e prova, tanto pelo que ~ ti ~ ns que
pelas respostas, quantas são ams1 ac ~ ru
o número de casos que provavelmente darão
às diferenças de opinião. O governo
Alemão ficaria particularmente grato
para receber uma interpretação autêntica
repercussões e efeitos que a aliança militar
franco-russe a sur les engagements contractue],
s dos vários signatários do Tratado de Locarno.
Além disso, ele não gostaria de aumentá-lo.
a menor dúvida sobre sua própria opmwn, a saber
que ele considera que essas alianças militares são incompatíveis
com o espírito e a letra do Pacto de
A liga das nações.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 193
Desde que o conceito de pacto
a não interferência não terá sido definida
extremamente preciso, também será
impossível assinar pactos deste tipo que
aceitar obrigações limitadas de assistência e
assistência. Nós alemães teríamos
na verdade, mais do que qualquer outro, motivo para
nos parabenize porque podemos finalmente encontrar um
uma forma ou um método para impedir ou
impedir a ação de forças externas sobre o
vida política interna dos povos. Alemanha
não tem sido, desde o fim da guerra mundial,
uma vítima de tal interrupção contínua?
Nosso Partido Comunista era a seção
de um movimento tão] jdemel11: estabelecido no exterior
e recebeu suas diretrizes políticas.
Todas as revoltas na Alemanha foram
inspirado de fora e recebido apoio material.
O que todo o universo sabia muito bem
bem sem ser movido de outra forma.
Todo um exército de emigrados atua do exterior
contra nos.
Em Praga, Paris e outras cidades nós
continua imprimindo jornais revolucionários
Alemães que são então introduzidos em
contrabando para a Alemanha. Apelos para violência
encontre o homei1. o mais ansioso não
apenas nestes órgãos, mas ainda em
outros jornais importantes. Estações de transmissão
imigrantes ilegais convidam a ataques de fora
Alemanha. Outros fazem em alemão
propaganda para organizações terroristas
banido na Alemanha. Tribunais
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 13

194 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


são abertamente constituídos no exterior para
tentativa de intervir na administração do
Justiça alemã, etc., etc. Alguns interessados
que somos nós mesmos para pôr fim
a tais tentativas e métodos, não queremos
entretanto não. para correr o risco imenso
que no caso de uma definição insuficiente de tal
fatos, um regime que, dentro, não tem ~ · ~ utres
bases legais que a violência considera
o primeiro levante veio como uma interferência
de influências estrangeiras e, por
manter-se, convocar o suporte planejado
por tratados. -. ,.
Dificilmente contestaremos que as frentes políticas
da Europa não coincidem. não e, .n ~ pode
não coincidir com as fronteiras das idéias de
aquela parte do mundo. .
Desde a introdução do Cristianismo, alguns
nossas ideias estão se espalhando na comunidade
dos povos europeus e destinos europeus
e além das fronteiras estaduais e nacionais
'' relatórios criados e elementos de
ligações ~ n. Quando, por exemplo, um membro de um
gabinete estrangeiro lamenta que a Alemanha
Eu ~ não sei mais algumas idéias
admitido na Europa Ocidental, deveria então
deduzir logicamente que, inversamente, os designs
do Novo Reich não pode ficar
sem efeito em nenhum dos países alemães.
O alemão não pretende e ainda
menos], tem vob longe de interferir na a ffa'i res
interior da Áustria, anexando ou
reconecte-o. No entanto, dado o elemento
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 195
plano de solidariedade resultante dos municípios
origens nacionais, o povo e o governo
Os alemães naturalmente querem
o direito dos povos à autodeterminação não
não apenas reconhecido por povos estrangeiros,
mas também em todos os lugares para o povo alemão.
Quanto a mim, acredito que no longo prazo é
nenhum regime que resista se não estiver ancorado
nas pessoas, se não for sua emanação e
se não for desejado pelo povo.
Que não haja tal dificuldade entre
Alemanha e Suíça, em grande parte de raça pura
Germânico, i1. você só tem que atribuir isso
o fato de que a independência da Suíça é real
e que ninguém duvida que o Governo
deste país é a verdadeira expressão de
vontade do povo.
Nós, alemães, temos todos os motivos para
felicite-nos por termos um Estado nas nossas fronteiras
tendo uma porcentagem muito alta da população
Germânico, um estado de solidez em tudo
julgamento e na posse de uma verdadeira independência
e eficaz. Alemanha se arrepende muito
mais], uma tensão resultante do conflito com
Áustria que causou uma perturbação na
nossas relações anteriormente boas com a Itália,
Estado com o qual temos, além disso,
nenhuma oposição de interesses.
Se eu passar dessas considerações gerais para
fixação mais precisa dos problemas atuais
que surgem, vejo-me levado a formular
como segue a posição assumida pelo Governo
alemão:

196 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


1. - AS DECLINAS DO GOVERNO ALEMÃO
A DECISÃO TOMADA EM GENEBRA EM 17 DE ABRIL.
NÃO É A ALEMANHA QUE UNILATERALMENTE TEM
VIOLOU O TRATADO DE VERSALHES.
O TRATADO DE VERSALHES / FOI VIOLADO UNILATERAL
ASSUNTO> PONTOS CONHECIDOS
E, PORTANTO, CANCELADO PELOS PODERES
QUE NÃO PODERIA RESOLVER EM
AVANÇANDO O DESARMAMENTO DA ALEMANHA
REIVINDICADO POR ELES, DE SEUS PRO-
PRÉ DESARMAMENTO, PREVISTO NO TRATADO.
Esta nova discriminação infligida pela
Resolução de Genebra para a Alemanha coloca o governo
Alemão incapaz de retornar
dentro da Liga das Nações antes
os pré-requisitos para uma verdadeira igualdade,
direitos para todos os participantes foram alcançados.
Para tanto, o Governo Alemão considera
como essencial para estabelecer "? ne sepa:
relação precisa entre o Tratado de Versalhes,. Sediada
em uma distinção entre vampiros e vamcus,
e a Liga das Nações, que deve se basear em
uma estimativa igual e em direitos iguais
de todos os seus membros.
Esta integridade de direitos deve se estender a todos
as funções e todos os direitos materiais do
vida internacional.
2. - O GOVERNO ALEMÃO, NO
CONTINUAÇÃO DO NÃO CUMPRIMENTO DAS OBRIGAÇÕES
DE DESARMAMENTO POR PARTE DE
OUTROS ESTADOS, POR SEU LADO, LIBERADOS
ARTIGOS QUE, SEGUINDO O
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 197
CARGA, AGORA IMPOSTA UNILATERAL
PARA A ALEMANHA, CONTRA O TRATADO,
REPRESENTE PARA ESTA NAÇÃO A
CARGA E DISCRIMINAÇÃO DURÁVEL
ILIMITADO.
O governo alemão, no entanto, declara
de forma solene que essas medidas tomadas
por ele se relacionam exclusivamente com os pontos
que constituem para o povo alemão um
discriminação moral e material. É por isso que
o governo alemão respeitará
absolutamente artigos sobre viver juntos
das nações, incluindo prescrições
territorial, e só será alcançado por um acordo
revisões pacíficas inevitáveis durante
Tempo.
3. - O GOVERNO ALEMÃO NA INTENÇÃO
NÃO ASSINAR QUALQUER TRATADO COM ELE
PARÓQUIA NÃO EXECUTÁVEL, MAS IRÁ MMCUTER
ESCRUPULOSAMENTE TODOS TRATADOS VOLUNTARIAMENTE
ASSINADO, MESMO SE TIVER SIDO
ESCRITO ANTES DE SEU ACESSO À ENERGIA.
É por isso que ele vai observar e cumprir todas as
as obrigações que outros contratantes têm
vai mostrar vontade de aderir. O governo
Alemão vê respeito pela zona desmilitarizada
uma contribuição para a pacificação de
Europa que, para um Estado soberano, é de uma
peso incrível. Ele acha que tem que apontar
que a contínua acumulação de tropas, de], 'outros
lado da fronteira, dificilmente pode ser considerado

PRINCÍPIOS DE AÇÃO
derivado como um complemento ao seu próprio
esforços.
4. - O GOVERNO ALEMÃO ESTÁ PRONTO
PARTICIPAR DE UM SISTEMA EM TODAS AS VEZES
DE COOPERAÇÃO COLETIVA, TENDO
COM O PROPÓSITO DE ASSEGURAR A PAZ EUROPEIA.
Mas ele considera necessário que nós
leve em consideração a lei do eterno "devir",
mantendo aberta a maneira de revisar o
tratado. Ele vê nesta possibilidade de evolução
resolvido por tratado um elemento de garantia
pela paz, e ele considera a sufocação de
qualquer evolução necessária, como compressão
pode causar 4 explosões.
5. - O GOVERNO ALEMÃO É
AVISO DE QUE A RECONSTRUÇÃO DE UM
A COOPERAÇÃO EUROPEIA NÃO PODE OCORRER
SOB CONDIÇÕES
CONCEDIDO UNILATERALMENTE.
Ele achou que era melhor, já que
os interesses do partido nem sempre são os melhores
mesmo, estar sempre satisfeito com um mínimo
em vez de frustrar essa cooperação por
apresentando um máximo de demandas inatingíveis.
Ele também está convencido de que este acordo, visando
a um objetivo grandioso, só pode ser alcançado por
passos.
6.- O GOVERNO ALEMÃO ESTÁ PRONTO,
EM PRINCÍPIO, A SER CONCLUÍDO, COM CADA
ESTADOS VIZINHOS, NON-DOIS PACT
DISCURSOS HISTÓRICOS 199
AGRESSÃO E PARA COMPLETÁ-LOS POR
TODAS AS DISPOSIÇÕES, COM O OBJETIVO DE ISOLAR
OS BELIGERANTES E LOCALIZAR
A LAREIRA.
Ele está pronto, em particular, para aceitar todos
obrigações resultantes destes relativamente
a entrega de equipamentos e armas em
tempo de paz ou tempo de guerra, e quem
são assumidos e respeitados por todos os contratantes.
7.- O GOVERNO ALEMÃO ESTÁ PRONTO,
PARA CONCLUIR O PACTO DE LOCARNO, A
PARTICIPE DE UMA CONVENÇÃO AÉREA
E DISCUTIR AS CLÁUSULAS.
8. - O GOVERNO ALEMÃO FEZ
CONHEÇA AS PROPORÇÕES DAS REORGANIZAÇÕES
DO NOVO EXÉRCITO ALEMÃO.
IJ, não se desviará dela em nenhum caso. Ele não pode
veja, na execução de seu programa, um
ameaça a qualquer outra nação, nem
em terra, no ar ou no mar. Ele está pronto para
a qualquer momento para se impor, em seus armamentos,
as limitações que outros estados aceitarão
eles também. O governo alemão já,
espontaneamente, dá a conhecer certas limitações
detalhes precisos de seus projetos. Ele então deu o
melhor prova de seu desejo de evitar
corrida armamentista sem fim. O fato de ele ter
armamentos aéreos alemães limitados], um
base de paridade com as várias outras principais

200 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


nações do Ocidente permitem, a qualquer momento, consertar
um limite máximo, que a Alemanha comprometerá
formalmente para ser respeitado também.
A limitação da marinha alemã para
35 0/0 da frota inglesa, a facilidade representa uma proporção
ainda 15 0/0 menos que o total de
a frota francesa. Como lemos em diferentes
pressione comentários que esta reivindicação
era apenas o começo e ela iria inchar
especialmente com a posse de colônias, 1ª
O governo alemão declarou formalmente
que este requisito era definitivo e
não provisório: a Alemanha não tem intenção
ni], e poder e ela não experimenta o
precisa participar de uma nova corrida para
armamento naval, seja o que for.
O governo alemão reconhece espontaneamente
a importância vital e, portanto, a legitimidade
da predominância naval do Império
Britânicos, absolutamente como somos
determinados, nós outros, a fazer o que for necessário
para a proteção de nossa existência
continente e nossa liberdade. O governo
Alemão tem, muito sinceramente, a intenção
fazer todos os esforços para estabelecer e manter
relações com o povo e o estado inglês
para prevenir para sempre entre os dois
povos o retorno de uma luta como a anterior,
o único até agora que os viu lutar.
9. - O GOVERNO ALEMÃO ESTÁ PRONTO
PARTICIPAR, DE MANEIRA ATIVA, DE
TODOS OS ESFORÇOS DESENVOLVIDOS EM VISTA DE
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 201
“PRÁTICA II” LIMITAÇÃO DE ARMAS.
Na minha opinião, a única possibilidade de conseguir isso
büt é o retorno às idéias da antiga Convenção
da Cruz Vermelha de Genebra. n não admite
primeiro, quanto possível, que uma exclusão
progressiva, ao mesmo tempo que uma prescrição
armas e métodos de combate que, portanto,
por sua própria natureza, discordo com
a Convenção de Genebra já em vigor.
Ele acredita ainda que, como o uso de balas
dum-dum já foi defendido e, claro
em geral, também foi praticamente evitado,
também podemos ter sucesso na defesa
o uso de certas armas e para evitá-lo
também, praticamente. Ele quer dizer com essas armas em
em primeiro lugar todos aqueles que, na luta,
trazer morte e destruição, menos para
soldados combatentes do que mulheres e crianças
não tomar parte no combate real.
O Governo Alemão considera que
falsa e ineficaz a ideia de suprimir
aviões, deixando livre o bombardeio.
Mas ele considera possível proibir um
forma internacional o emprego de certos
armas, por serem contrárias às leis das nações, e
discriminar nações que se usam em urtant
tais armas, colocando-as sob a proibição da humanidade,
de seus direitos, de suas leis.
Ele acredita que também neste caso nunca iremos
a um resultado que proceda gradualmente.
Assim: proibido lançar bombas

202 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


gazogènes, incendiaires ou explosives e~ ?eh?rs
de uma zona de combate real. Este hm1tatwn
pode ser-P-2 continuado até discriminação completa
evento de bombardeio internacional.
Mas, enquanto as próprias bombas forem lançadas
permanece livre, qualquer limitação do número de aeronaves
bombardeio parece infrutífero, dado
a possibilidade de substituí-los rapidamente.
Mas se o próprio bombardeio é
esticrmatizado como ato bárbaro. Contrário à lei 5
pessoas, construção de aviões de bombardeio
em breve será considerado supérfluo
e desnecessário e será encerrado automaticamente. •
Se, graças à Convenção da Cruz Vermelha de
Em Genebra, já foi possível evitar gradualmente a possível morte de feridos sem
eles
defesa ou prisioneiros, ele também deve ser
possível proibir, por uma convenção
Analocrue o bombardeio aéreo contra a populación
n 'civil, indefeso, para arri. criança verme 111
é proibição absoluta.
A Alemanha vê, de uma forma tão fundamental
para lidar com este problema, um maior
apaziguamento e maior segurança das pessoas
que em todos os pactos de assistência e em
todas as convenções militares.
10.- O GOVERNO ALEMÃO ESTÁ PRONTO
PARA APROVAR QUALQUER LIMITAÇÃO TENDO
PARA FINS DE REMOÇÃO DE ARMAS
LOURDES ESPECIALMENTE LIMPO PARA ATAQUE.
Essas armas incluem: primeira artilharia
os tanques mais pesados, então os mais pesados.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 203
Dadas as formidáveis fortificações do
Fronteira francesa, tal exclusão internacional
da arma de ataque mais pesada daria
automaticamente para a França um segurança
cem por cento. \
11. - ALEMANHA DECLARA PRONTO PARA
APROVE QUALQUER LIMITAÇÃO DE CALIBROS
ARTILHARIA, NAVIOS DE
LINHA, CRUZEIROS E TORPEDOS.
O governo alemão declara sua disponibilidade,
Da mesma forma; aceitar qualquer limitação internacional
o movimento das embarcações. finalmente, o
O governo alemão está pronto para aceitar o
J. imitação do movimento de barcos torpedeiros ou
até mesmo sua remoção completa, no caso
uma regulamentação internacional semelhante.
Além disso, ele dá a garantia de que está se recuperando,
em geral, a qualquer limitação de
armamentos ou qualquer supressão de armamentos,
internacional e eficiente, ao mesmo tempo
limite de tempo.
12. - O GOVERNO ALEMÃO É
AVISO PRÉVIO. QUE TODAS AS TENTATIVAS FIZERAM
COM VISTA PARA REALIZAR ACORDOS DE USO
ACORDOS INTERNACIONAIS OU ENTRE
MÚLTIPLOS ESTADOS SOOTHING EFFECTIVE
CERTAS TENSÕES EXISTENTES ENTRE
OS ESTADOS DETERMINADOS PERMANECERÃO VÃO,
ATÉ QUE AS MEDIDAS NECESSÁRIAS TENHAM SIDO
NÃO É PRECISO PARA TER SUCESSO

204 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


EVITE A OPINIÃO PÚBLICA DE
PESSOAS NASCIDAS, OU ENVENENADAS, POR
PESSOAS MALICIOSAS, NA FORMA DE DISCURSOS,
ESCRITAS, FILMES, PEÇAS
TEATRO.
13; - O GOVERNO ALEMÃO É
SEMPRE PRONTO PARA PARTICIPAR DE UM CONTRATO
PARADA E PREVENÇÃO INTERNACIONAL
EFICIENTEMENTE QUALQUER TENTATIVA
DE INTERFERÊNCIA DE FORA PARA DENTRO
ASSUNTOS DE ESTADO.
No entanto, ele deve exigir que tal regulamentação
seja internacional e beneficie todos
Estados. No entanto, dado que em países
cujo governo não é apoiado pelo
confiança geral do povo, revoltas
dentro do país pode ser atribuído a
interferência de fora, é importante
que a noção de interferência seja claramente definida
in ternationalement.
Deputados!
Homens do Reichstag alemão!
Eu tentei fazer uma apresentação para vocês
pensamentos que nos movem hoje. Qual
quaisquer preocupações pesam sobre nós no
detalhe, considero incompatível com
meu dever como chefe da nação e sorte] jer
do Reich para expressar a menor dúvida quanto a
a possibilidade de manter a paz. As pessoas
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 205
eu quero isso. Governos - deve ter o
meios de protegê-lo. Eu acredito que a restauração
da força armada alemã constituirá
parte dessa paz. Não porque nós
pretendemos dar-lhe uma escala insana,
mas porque o único fato de sua existência
preenche um vazio perigoso na Europa. Alemanha
não pretende aumentar indefinidamente
armamentos. Não temos dez
mil aviões bombardeios e nós não
construir. nós não; pelo contrário, 'impusemo-nos um limite susceptível ~
garantir, segundo nossa convicção, a proteção
da nação alemã sem bater
a ideia de segurança coletiva e seus regulamentos
nós. Nenhum ~ 1s deseja nada melhor do que
veja um regulamento deste tipo nos], aiser o
meios de empregar a atividade de nosso pessoal para
produções mais úteis do que fabricação
ferramentas destinadas à destruição de vidas
recursos humanos e riqueza.
Acreditamos que se os povos do universo
poderia concordar em aniquilar em um
gesto comum todas as suas bombas incendiárias,
gás ou explosivos, eles certamente encontrariam
Mais lucro do que usá-lo para matar uns aos outros
mutuamente.
Quando eu falo essa língua, eu não falo mais
como representante de um estado indefeso, ao qual
uma. tal ato por parte de outros não
apenas vantagens sem impor a ele
de títulos. Eu não pretendo me intrometer
às discussões que surgiram aqui e ali no

206 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


últimos tempos quanto ao valor do exército nacional
e ao de outros exércitos, ou à falta
coragem do soldado estrangeiro ao contrário
a], tem bravura excepcional da própria nação.
Todos nós sabemos, infelizmente! quanto
milhões de adversários destemidos e heróicos
encontraram-se na nossa frente durante a guerra
global. E para nós, a história alemã pode
certamente testificamos que temos
menos frequentemente conhecida a arte de viver razoavelmente
do que morrer apropriadamente.
Eu sei que se o país fosse atacado, o
Cidadão alemão iria cumprir mais do que nunca o seu
dever do sol.dat, porque quinze longos anos de experiência
ensinou-lhe qual o destino de
povos derrotados. Esta profunda convicção nós
impõe uma grande responsabilidade a todos e
existe até uma obrigação suprema.
Não consegui terminar o discurso melhor do que
Eu acabei de pronunciar na sua frente; quem são os meus
camaradas de combate e homens de confiança
da nação, que renovando nossa profissão
de fé pela paz. A natureza do nosso
nova constituição nos dá os meios para
colocar . terminar na Alemanha para uma excitação guerreira.
Que outras pessoas tenham sucesso em dar
uma expressão corajosa com aspirações
verdade em seus corações. Qualquer um que brande em
Europa, a tocha incendiária da guerra,
pode desejar aquele caos. Quanto a nós, nós
viver na fazenda persuasão de que o que
nossa hora está chegando, este não é o
queda do Ocidente, mas sua ressurreição.
DOIS FALAS HISTÓRICAS 207
Que seja dado à Alemanha para trazer
contribuição imperecível para este grande trabalho
esta é a nossa esperança orgulhosa e nossa firmeza ~
boa convicção.

Discurso proferido no Reichstag em 7 de março de 1936,


o dia da entrada das tropas alemãs em
Rhineland.
Homens do Reichstag alemão!
O presidente do Reichstag alemão, nosso
camarada Goering, convocou você de mim
nesta sessão para que você possa ouvir
uma declaração do Governo do Reich sobre
as perguntas que todo o povo alemão
julgue, como vocês, que eles apresentam
uma importância que qualificamos como decisiva.
Quando naqueles dias cinzentos de novembro
1918, a cortina caiu sobre a tragédia sangrenta
da grande guerra, milhões de seres
humanos em todo o mundo
respirar. Como o anúncio de uma primavera
a seguir, uma esperança soprada sobre os povos
que não apenas pensou que um dos piores
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 14

210 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


desastres da história aconteceram,
mas ainda dominava que um grande era
de erros e miséria estava em um ponto de viragem
Da história.
Através de todos os gritos de guerra, as ameaças
feroz, acusações, maldições e
condenações, a humanidade percebeu l: ech?
declarações do Presidente dos Estados Unidos, ou
era sobre uma nova era e um
mundo melhor. .
Um novo pedido foi elaborado em 17 pontos,
quem deveria esboçar uma carta comunitária
dos povos e da humanidade .. O que são
os críticos que poderiam ser ou
foram o objeto que eles tinham sem, fazer a você uma vantagem;
o conhecimento de que pura recuperação
e simples do antigo estado de coisas e do retou ~
às instituições e concepções do passado
inevitavelmente teve que resultar novamente
às mesmas consequências. E o que havia
atraente nessas teses é que eles tentaram
com uma grandeza indiscutível para dar
novas leis para a vida comum dos povos
e dar uma nova vida a eles, da qual
nascer e crescer esta instituição que,. chamado
Liga Universal das Nações, não deveria
apenas para aproximar os povos, mas para aproximá-los
internamente. por .d ~ cumprimentos mútuos
e por uma compreensão recíproca. ,
Não há pessoas que se abandonam
mais do que o povo alemão na atração ~ ec ~
miragem. Ele teve a honra de ser contrariado
luta contra um mundo inteiro, e a desgraça de
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 211
sucumbir nesta luta. Derrotado, ele se viu
amaldiçoado como responsável por um conflito que ele
não tinha sentido nem desejado. O povo alemão
acreditou nessas teses com a força de
nação que desesperou do mundo e de si mesma.
Ele, portanto, embarcou em um caminho que deveria ser
O mais doloroso de sua história. Todos nós,
temos sido vítimas por muitos anos
desta fé imaginária e nós tivemos que
suportar as consequências atrozes. eu não tenho
para lembrar aqui as decepções cruéis do povo
aiJ.emand. Eu não quero falar sobre a dor
da aflição, do desespero de que aqueles anos foram
realizado para o povo alemão e para
nós. Fomos arrastados para uma guerra
dos quais éramos igualmente inocentes ou culpados
do que os outros. Mas justamente porque
nossos sacrifícios foram os maiores, estávamos
mais acessível a uma crença em
tempos melhores.
Porém não somos os únicos, nós
os vencidos, que experimentaram como
miragem de uma nova era humana
uma realidade sombria; havia também o
vencedores.
Já que os estadistas da época
reuniu-se em Versalhes para decretar um novo
regime mundial, dezessete anos se passaram
decorrido. É mais do que suficiente para julgar
tendências gerais de uma evolução. Ponto
não há necessidade de pesquisar e coletar
as críticas que a literatura e a imprensa têm
faça este período para chegar a um juiz

212 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


decisivo; não, apenas dê uma olhada em
o mundo atual, na vida real, em suas esperanças
e suas decepções, em suas crises e lutas,
para receber uma resposta inequívoca no
julgamento desta evolução.
Longe de as tensões serem gradativas
relaxado, longe dos contrastes que separam
os homens são: atenuados, vemos
infelizmente a preocupação e as preocupações aumentam bastante
essa diminuição. . .
Suspeita e ódio, inveja e ganância
desconfiança e calúnia são os sentimentos ~
ts que visivelmente e obviamente dominam
As pessoas. A paz que uma vez serviu
da pedra angular eterna na tumba - da
guerra tornou-se a semente mortal de notícias
querelas. Em todos os lugares que usamos nosso
olha, vemos a explosão da agitação aumentando
interior ou exterior. Isso não acontece
de um ano em que, em vez dos sinos da paz,
o ouvido não percebe em qualquer lugar da terra
o choque de armas.
Como então ficar surpreso que tão profundo
decepção abala], 'alma das pessoas
fé no valor de uma ordem universal que
parece comprometido de uma forma catastrófica?
Novas ideias procuram se apoderar de
homens, e aqueles que eles ganharam sobem
imediatamente para novas conquistas. A história
reconhecerá um dia que, desde o fim do
guerra, a terra foi abalada por convulsões
moral, política e econômica, tais
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 213
que geralmente não ocorre até depois
milênios para dar seus significados particulares
e seus personagens para povos e continentes.
Pense nisso: desde 1918, a tensão entre
as pessoas se tornaram muito piores do que agora
nunca tinha estado antes. A revolução bolchevique
não só imprime seu selo
externamente em um dos maiores países em
mundo, mas o coloca internamente em um
oposição filosófica e religiosa completa,
com as nações que], 'cercam.
Não é só], ideologias
humanitário, econômico e político
desmoronar e enterrar seus representantes,
partidos, organizações e estados; não é um
mundo de ideias que está desmoronando, é um
deus que é destronado, religiões e igrejas
que exterminamos, uma crença na vida futura que
desaparece, enquanto este mundo está condenado a incontáveis
tormentos é proclamado como o
apenas realidade existente. Impérios e reinos
se deterioram e até mesmo desaparecem gradualmente das memórias,
enquanto outras pessoas abandonam
suas democracias parlamentares para erguer para
seu lugar - novas formas políticas. Em paralelo,
princípios econômicos que passaram
outrora para ser a base de:
a sociedade humana é superada e substituída por
máximas contrárias. Durante este tempo, o
horrores do desemprego, miséria e fim
~ baseado nas pessoas e liderar
seu redemoinho de milhões de seres humanos. o
homens espantados. descobrem que o deus do ~

214 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


auerre não removeu sua armadura, mas que ele b • •
avanços na terra mais fortemente esmagados
do que nunca. Se uma vez centenas de homens nulos
armado levantou para defender os gols
de uma política imperialista ditada pelos interesses
de uma dinastia, governo ou ~
nação, hoje os milhões de sol, dats qm
prepare-se para lutar, treinando os povos
em seu rastro, levante-se para defender novos
ideolocrias como a revolução mundial,
Bolchevismo ou mesmo para defesa
deste ídolo "Chega de guerra! >>
Deputados! Se eu colocar esses fatos diante de seus olhos e
sob aqueles do povo de Jemand, é menos pulso;
sentir a trágica grandeza da época em que
nós só vivemos para mostrar insuficiência espiritual
daqueles que então alegaram ser chamados
a ser estabelecido em nome de uma nova era
de desenvolvimento pacífico e prosperidade feliz.
Há mais um fato que eu quero ver
neste momento: não depende de nós
a responsabilidade por tal desenvolvimento,
porque depois do terrível desastre e durante
o período de humilhação e desamparo
onde lutamos, não tínhamos nem o
força ou poder para oferecer ideias ao mundo,
e menos ainda para prescrever leis para isso. Este privilégio
foi reservado para o Poderoso que governou
b então a terra. Quanto à Alemanha, foi durante
mais de quinze anos entre os governados.
Se eu menciono isso, é porque eu gostaria
também fazer o povo alemão entender,
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 215
e talvez também para outras pessoas, que seguindo
falsos princípios com os quais necessariamente acabamos
resultados falsos. Que tivemos, nós, particularmente
sofrer de um parei de desenvolvimento 1,
é, em parte, como eu disse, a consequência
da queda profunda onde nós
tinha sido treinado. Mas se o mundo inteiro
não foi poupado por esta série ininterrupta
de tensões e crises, isso se deve ao
da razão e do bom senso com o qual
considerou e lidou com os problemas que concerniam
povos, individualmente ou
em seu relacionamento com o outro. ·
No entanto, o ponto de partida desta evolução foi
este tratado fatal que o futuro se parecerá
uma obra de cegueira e paixão humana
irracional, e que vai ficar na história
o exemplo típico de como se deve
não acabe com as guerras se não quiser
mergulhar os povos em uma nova desordem.
É o espírito deste tratado que, dado o
vínculos estreitos que o ligam à constituição
da comunidade das nações, pesadas desde o início
na Liga das Nações e removeu seu
valor.
Desde então, houve um desacordo entre os
princípio, apenas lógica, de uma Liga das Nações
composto por membros livres e iguais, e a distinção
colocado por], o Tratado de Versalhes entre
conquistados, ou seja, sem direitos, e conquistadores,
ou seja, ter todos os direitos.
É a atmosfera moral deste tratado que tem
também gerou a estreiteza de visão com a qual

216 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


foram abordados um grande número de problemas
questões políticas ou econômicas globais. Do
fronteiras foram traçadas entre os povos sem
que foram levadas em consideração as necessidades óbvias de
a vida ou tradições do passado, o pensamento dominante
foi de vingança e retaliação
e, como consequência natural, o medo de
a vingança sempre possível por parte dos vencidos.
Em certo ponto, os estadistas teriam o
possibilidade, por um simples apelo à razão e
no coração dos milhões de soldados pertencentes a
exércitos de povos beligerantes, para gerar
caminho para um entendimento fraterno facilitando
mundo, e isso por séculos, a cooperação
entre estados e nações. Agora isso é exatamente
o oposto aconteceu.
E a pior parte é que o espírito de
o ódio que anima este tratado vai se infiltrar na mentalidade
geral dos povos, que começou a infectar
opinião pública e que ajudou a triunfar
de irracionalidade. Os problemas básicos de
a vida internacional foi ignorada e
espalhe por toda parte o veneno destrutivo de um cego
fanatismo.
Não podemos ignorar ou contestar isso hoje
ainda o mundo está sujeito a duras
ensaios. O que é mais irritante é que
espíritos não são apenas cegos '
para ver as causas desses infortúnios, mas que
homens festejam com o infortúnio de alitres,
e que muitas vezes temos uma alegria maliciosa
observar em discussões públicas
perigos e ameaças que comprometem
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 217
possibilidades de existência deste ou daquele outro
pessoas.
É lamentável, por exemplo, que o mundo
não quero se preocupar em entender
as causas que tornam isso tão difícil para as pessoas
Alemão mantendo sua existência
Mas o que é impressionante é demais
de organizações de imprensa observam todos os dias
com verdadeira satisfação as preocupações de que
necessariamente acompanhado pela existência de nosso
pessoas. Contanto que sejam apenas escritores
sem importância, ainda acontecendo, mas é
ré,. gre, t ta. ble, q ue, estadistas 'também'
s mentos para descobrir nos manifestos
ou imaginações de miséria ~ e miséria ~
t d't ~ n pe ~ 1p ~ e pistas agradáveis para
a situação geral e seu futuro.
, Tudo isso começou em 1918. Foi então que
Está. estabelece esta "arte de governar" que cria
estupidamente dos problemas que seus autores
então não tem mais coragem de resolver ou quem
perpetuamente arrancar recriminações deles
ansioso. Com este design esquecemos
completamente que desmembram os estados e
pessoas, apesar de sua história, não é
suprimir o fator histórico real que forma
um povo, e que tais medidas o tornam
apenas difícil ou mesmo impossível de defender
de seus interesses vitais, a organização de
tudo existe. É esse mesmo aenre de falha ::. que cometemos, no caso da Alemanha,
começando por quebrar a fibra perene que se ligava
para o resto do mundo uma nação de 65 mil

218 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


leões de habitantes, e isso de forma metódica,
quase científico, despojando-o de
todas as suas relações econômicas, confiscando
todo o seu capital no exterior, destruindo
seu comércio, cobrando este povo com
dívida incrível no valor de números astronômicos,
em seguida, abrindo créditos para ele em
ser capaz de pagar essas dívidas e em
forçando-o a desenvolver sua exportação para todos
preço para poder atender aos interesses desses .créditos
finalmente fechando todas as aberturas para ele. Amsi,
nós mergulhamos este povo na pobreza,
miséria terrível e depois disso foi acusado
incapacidade de pagar ou falta de vontade!
Isso é o que mais tarde foi chamado de "política
sage >>. •., • •
Deputados do Reichstag alemão! SE eu estou acostumado a
demorar tanto tempo nesses problemas
psicológico, é porque eu sabia
convencidos de que nunca chegaremos a uma especificação
real da humanidade se não modificarmos
a concepção da organização
relações internacionais entre os povos.
Tensões, pesadas com consequências, observadas
na Europa, venha dessa concepção maluca
de acordo com o qual acreditamos que podemos pagar
para sacudir os interesses mais naturais
Povos. Existem atualmente políticos
que parecem estar satisfeitos apenas se em
povos vizinhos a relação entre as necessidades.
e as possibilidades de existência também são desfavoráveis
que possível. O pior é este relatório
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS ~ 19
vá, mais triunfante lhes parece o sucesso de
sua política de alta clarividência.
Eu gostaria que isso fosse], ou seja, ser uma lição para
as pessoas na Alemanha e que ele não caia
falhas semelhantes. Eu gostaria da nação
Alemão aprende a considerar as pessoas como
da realidade histórica que um fantasioso poderia
desejo pela inexistência, mas do qual, de fato, o
supressão seria inimaginável, e eu acredito nisso
pretende criar um antagonismo
entre essas realidades históricas e a satisfação
necessidades, o que torna possível para eles manter
sua existência.
Em suma, essas realidades históricas e suas demandas
perfeitamente concebível vital. Eu vou querer.
sd ~ nc. que o povo AlJemand compreendeu o
motivos da política externa
Nacional Socialista, uma política que
exemplo tão doloroso para a Alemanha
que um povo de 33 milhões de habitantes
acesso ao mar apenas através de um antigo território de
Reich, mas que reconhece como irracional
Porque impossível, querer puramente e
apenas para desafiar um estado tão grande, o direito
para acessar o mar. Este não pode ser o significado
nem o objetivo de uma política externa de longo alcance
para derivar de situações que exigem imediatamente impeneus ~~~
não deve ser modificado. É possível que
pohbciens, aproveitando em particular de
seu << poder n, cometa tais violati.
são de interesses naturais e vitais. Mas mais estes
vwlatwns será forte e frequente, quanto mais será
forte pressão de energias, forças de bateria

220 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


mulées e abusados e, finalmente, ocorrerá emento
l'explosão.
A partir de tudo isso, haverá uma duplicação de
novas táticas de pressão que, por sua vez,
irá gerar uma contrapressão de energias
vital das pessoas atingidas. E é assim que
mundo está ansioso e preocupado, em
a expectativa de explosões ameaçadoras e persiste
não reconhecer que, na realidade, apenas a falta de razão
de seus chamados estadistas é a causa
deste desenvolvimento ameaçador. Quantas preocupações seriam
poupado para a humanidade e em particular para
Povos europeus se as condições tivessem sido respeitadas
da vida natural e óbvia, se nós
levado em consideração na organização política
espaço de vida na Europa, bem como no
colaboração econômica. Isso absolutamente me parece
necessário se quisermos obter no futuro
resultados melhores e mais satisfatórios do que
a hora atual.
E isso é especialmente verdadeiro para a Europa.
OS POVOS EUROPEUS NÃO CONSTITUEM
DEFINITIVO, QUE UMA GRANDE FAMÍLIA EM
A SUPERFÍCIE DO MUNDO.
Talvez os povos da Europa estejam discutindo
frequentemente, mas eles ainda estão unidos por
um parentesco de natureza, aliança ou afinidade;
de um ponto de vista moral e cultural, bem como
ponto de vista econômico são inseparáveis
· E não se poderia imaginar tal dissociação.
Qualquer tentativa de considerar e
resolver problemas europeus que não sejam
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 221
segundo as leis de uma razão fria e superior.
isto é, claro, causa reações que serão desagradáveis
e ~ ble.s para todos. Vivemos em uma era
onde há um movimento interno entre os povos
adaptação social. O estadista que não vai
não consegui reconhecer o espírito desta época e, por
de concessões, não terá sido capaz de apaziguar as tensões
dentro. de seu próprio povo e, se possível,
o ~ supridor, será varrido pelas explosões
que necessariamente trará relaxamento ou, este
qm é ainda mais provável, vai embora, por
começar, um caos de ruínas.
Se o estadista age com sabedoria, restringindo
os .. encrenqueiros inúteis, ele precisa, por outro lado,
? beir às ondas visíveis de seu tempo e
evoluir para esse equilíbrio social que se recusa a
um extremo sem cair em outro. Nós
agora pode prever que em todos os lugares
na Europa, onde não teremos evoluído
1lla superior, as tensões irão apenas
cr01tre e ~, smvant a corrente espiritual da época.
e, forçará uma solução. Tal
princípios aplicados com sabedoria dentro
:: os estados também devem estar em seus relatórios
entre eles SI 1 entende-se com sabedoria organizar e
uma família de pessoas como ela
e. ~ Iste .en Europ ~. Não é razoável
Eu poderia imaginar, em uma casa tão estreita
do que a Europa, manter a longo prazo uma comunidade
de povos que teriam estatutos e
diferentes classificações jurídicas.
Qualquer tentativa nesta direção resulta em acúmulo
a energia e força de vontade daqueles que

222 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


são afetados pela injustiça e, por sua vez, quais
é bastante natural, para criar um surto de
psicose de angústia nos cortes.
Uma questão política, não apenas a consideração
como irracional, mas eu seguro
tão tolo e, além disso, muito perigoso.
Eu a considero tão particular
prejudicial se adicionado a uma campanha de excitação
intelectuais que, vindos de literatos
míope e fanático internacionalmente
conhecido, mobiliza,
5
favor dessa loucura, paixão
massas populares desencadeadas e lucinadas.
Ao expressar esses medos, eu não me importo
o que expressar o que milhões de seres humanos
sentir, sentir e observar sem poder
talvez tenha uma ideia das causas raízes.
Mas eu, senhores do ReiChstag,
Eu tenho], estou feliz em explicar meus projetos para você
porque eles explicam ao mesmo tempo o nosso
experiências políticas, nosso trabalho no
pessoas e nossa atitude na política externa.
Uma vez que o resto do mundo pa ~ le freq ~ emment
de uma "questão alemã", é U! Ile de se
tenha uma ideia objetiva desta questão. . Para
muitos, esta "questão" é a da dieta
Alemão, a diferença que mal temos
entre o regime alemão e o outro
regime, no chamado "rearmamento"
considerado uma ameaça e em
todas as consequências fantasmagóricas que
pensamos que podemos esperar esse rearmamento.
Para muitos, essa questão reside na alegada
o sabor da guerra do povo alemão, em
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 223
sua agressão latente ou em seu
habiJ, foi diabólico em enganar o adversário.
Não, senhores políticos! O problema
O alemão é de natureza diferente!
67 milhões de homens vivem na Alemanha
certo. um solo muito limitado que não está em toda parte
fértil, que perfaz 142 habitantes em números redondos
por Jcm2. ·
Esses homens não são menos diligentes do que
os outros povos da Europa, mas eles têm
precisa como eles. Eles não são menos inteligentes,
mas também não estão menos ansiosos
.de viyre .. Eles também querem
ser metralhado, a todo custo, heroicamente,
para alguma quimera que, digamos, os franceses
ou .J.es inglês! Mas nem eles são
mães corajosas e, em qualquer caso, eles têm
não menos honra do que os cidadãos ~ outros
países da Europa. Eles já foram atraídos para
a g ~ erz: e à laquepe eles também acreditavam pouco
do que outros europeus e dos quais eles são exatamente
.tão pouco responsáveis quanto eles.
. Le Jeun ~ ~ llemand que atualmente tem vinte
a ~ s, tinha exatamente um ano de idade na época
que imediatamente precedeu a guerra e
no momento em que quebrou. Então não podemos
gqere para torná-lo responsável por este desastre
Povos. E mesmo o mais jovem alemão
que o o ~ tinha. poderia torná-lo responsável tinha
Em seguida, vm.gt-cmq anos, que era a idade em que
poderíamos começar a votar na Alemanha.
Atualmente, esta geração tem, portanto, cinquenta
anos, pelo menos, o que significa que a esmagadora
1
1
1

224 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


maioria dos homens que compõem o povo
Alemão foi forçado pela força das circunstâncias
para ir para a guerra - assim como as massas
atual sobrevivente do povo francês ou inglês.
Bons cidadãos, então eles cumpriram seu dever,
se eles tivessem idade suficiente para fazer isso, assim como
cidadãos franceses e ingleses honestos. Mau
cidadãos, eles não cumpriram o seu dever, talvez
foram aproveitadores de guerra ou
trabalhou para a revolução. Mas esta categoria
as pessoas não estão mais em nossas fileiras,
a maioria deles vive como emigrantes com
algum anfitrião internacional.
Este povo alemão tem tantas qualidades quanto
outros povos e naturalmente também tantos
de fraquezas e falhas. Agora, a questão alemã
é o fato de que, por exemplo, ainda
em 1935, este povo sofreu um
de seu direito de expiação por uma falta que ele,
nunca cometido, insuportável para um povo
preocupado com sua honra, doloroso para um
pessoas trabalhadoras, revoltadas por um povo
inteligente.
A questão alemã também consiste em
isso que, por um sistema de atos e medidas
excitações absurdas e odiosas, nós nos esforçamos
para tornar sua luta ainda mais difícil, já se
difícil, para a existência. E não só
torne mais difícil por meios artificiais
mas também por meios tolos. Porque o
resto do mundo não tem nenhum lucro
deste agravamento das possibilidades de vida para
Alemanha.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 225
Pelo chefe da Hom AU
oito vezes menos dr ;: eterr. emand tem dez-
Russo. Entendemos que, por exemplo, o
apenas um deve retornar n ra co ~ bi ~ n este fato para ele
existência, piolho; ~~ rea ~~ dif.fi ~ Ele ~ sua luta por
san german was p ~ uotldie.n. Se J, e pagável,
se o pequeno 1 não for TÃO fedorento, tão capatalente
organlfs! ti ~ olnle ~ land não tinha um verdadeiro
irmão para garantir e. , eu seria quase mposd'habitantes
M . XIs ence de ses 67 millions
aqueles que ainda pensam na tolice de
.dificuldades, experiências: t ~: ~: tr ~ ~ econnais ~ ant .ces difgner
nossa miséria na criança em saulinaux,
em Ubli. arhdes de jourrenees,
espionando o ~ mof: ~ wns ~ t em confenuação
sinais interiores de nossa mudança
antes de {nosso você ~ então se espalhar triunfante,
aparentemente tinha ~ onde. Eles seriam
muito mais que este ~ enuement foi ensio:
ç ~ s por nosso tr: v: ~ an ~, SI no ~ s ne. ter sucesso
sempre suprir nossa inteligência em
Eles não percebem o nulf.ou ae tal situação.
tian aJJemande r 't ~ m: nt conta que a questão
. véspera iria mais cedo SE as habilidades d. . Eu no aspecto
nascido em di. e esses milhões de homens
, mmuer e seu r. '' assim, produzindo o local para amolecer,
trança, mas loucamente n ~~. só no começo
C'est 1, e po Ihque.
tem uma das perguntas todas
todos estão interessados, pedidos e o
. . o que é esse p bl,
mamhen de possibilidades, d. ro eme
ser resolvido com t. Sexto da alemanha
nascido no ano qualquer OUDay ano mais bem sucedido
Alemão ple 'campc omme J e de' si · re que le peu-
PRINCÍPIOS DE AÇÃO
rena e respeito, em seu
15

;
226 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
interesse próprio, entre outros povos, ~ nenhuma solução
feliz com essas questões da vida ou
morto.
Supere essas dificuldades na Alemanha ~,
é, antes de tudo, assunto do próprio povo alemão
e isso não tem que interessar], e o resto do
mundo. Não afeta os interesses dos outros
povos apenas pelo fato de que o povo: nand,
na resolução desta questão, é obhge manter
relações econômicas com outros
povos como compradores e vendedores ;, ur .. ~ t, deste
ponto de vista, ainda seria do interesse destes
outras pessoas para entender nosso problema,
isto é, entender que quando uma pessoa
de 40, 50 ou 60 mHlions ré.clame du, pam,
esta não é uma manifestação de maldade
diabólico por parte do reino ou algum
governos, mas vamos parar
na presença da expressão natural do instinto
da vida. Deve ser entendido que
povos saciados são mais razoáveis do que
pessoas famintas e governos
não deve estar apenas interessado no
suprimentos suficientes para seus próprios povos
mas também por Estados e povos
vizinhos e que, conseqüentemente, é ~ es ~ de
o interesse geral no mais alto sentido de
prazo, para facilitar um esforço para mamt ~ mr
sua existência. Antes da guerra, os designs
eram diferentes e fomos tão longe quanto che ~ querido
um motivo de guerra na ideia de que a ~ pa: ser de
a família européia está tão ocupada
melhor do que o outro seria pior,.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 227
O POVO ALEMÃO NÃO PRECISA DE AJUDA
ESPECIAL PARA MANTER SUA EXISTÊNCIA.
SÓ ELE NÃO QUER SUAS CHANCES
SÃO MAIS BAIXOS DO QUE OS DE
OUTRAS PESSOAS.
Esta é a primeira pergunta alemã.
A segunda pergunta alemã é a seguinte
: como a situação geral, bem como
as condições da luta econômica do povo
Alemães, são extraordinariamente desfavoráveis,
mas como, por outro lado, sua inteligência, sua
dHigência e, conseqüentemente, seu padrão natural de
a vida é muito alta, é preciso dobrar
ao extremo todas as energias para controlar
esta primeira pergunta alemã. Nós não saberíamos
além disso, para ter sucesso apenas se as pessoas tiverem, em
política externa, o sentimento de igualdade
direitos e segurança política. Ele é im_
possível, a longo prazo, processar e conduzir
nele vem um povo valente, imbuído de sentimento
de honra. Nada poderia demonstrar melhor
o apego à paz do povo alemão
que o fato de que, apesar de suas capacidades e
sua coragem e seus próprios adversários
não vai negá-los a ele, e apesar do grande número
de sua população, só garantiu
tão modesto de território e bens materiais.
Mas precisamente esse traço de caráter de
o alemão que deve ser dobrado sobre si mesmo,
não permita que ele seja privado de seu
seus direitos ou ser maltratado.
O desastroso Tratado de Versalhes, por querer

22 ~ PRINCÍPIOS DE AÇÃO
do ponto de vista moral, os ~ resultados d, e _la
guerra, e isso de uma forma que é. 1 história,
criou essa questão alemã qm, tanto
que não está resolvido, pè ~ e dang ~ reusem ~~ t
na Europa, e cuja solução seria uma libertação
para o nosso continente. .
Após a assinatura do Tratado de Versalhes, e_n
1919, comecei a resolver um problema
para toda esta questão. ,
- Não é que eu queira fazer? seriamente
França ou \ l algum outro país, mas porque
o povo alemão não pode ser, 1 ~ longo, para apoiar
], ao sofrimento que me causou, Ele não
não deve, ele não quer suportar! .
Em 1932, a Alemanha estava às vésperas de um
Debacle bolchevique. Que caos como este
em um país tão grande teria sido para a Europa,
alguns estadistas, os europeus terão
talvez ainda a oportunidade de perceber isso
em outro lugar.
Em qualquer caso, superei a crise. Alemão,
crise manifestando-se especialmente no momento de
visão econômica, que apelando a todos
forças psíquicas e morais, es de meu país.
O homem que queria salvar a Alemanha ~ ub? L:
chévisme teve que fazer a pergunta de 1 eg ~ hte
direitos da Alemanha e resolvê-lo. Cel_ tem,
não para prejudicar outras pessoas, mas,
pelo contrário, para salvá-los talvez mais um
grande infortúnio prevenindo uma catástrofe
cujas consequências supremas para a Europa
teria sido inimaginável. Porque o fato de a Alemanha
recuperou seus direitos iguais teve
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 229
sem consequências dolorosas para as pessoas
Francês.
POR OUTRO LADO, A REVOLUÇÃO VERMELHA E O COLAPSO
DO REIQUE TERIA SIDO
À ORDEM E ECONOMIA DA EUROPA
A MAIORIA DO QUE: OES HOMENS
DOS ESTADOS EUROPEUS NÃO MEDEM,
ALAS! TODO ALCANCE.
A luta que eu lutei por três anos
para a restauração de direitos iguais de
A Alemanha não cria, portanto, um problema
Europeu, mas é a solução. Isto é
uma tragédia que precisamente o Tratado de Versalhes
criou uma situação cuja manutenção
parece indispensável para o povo francês, porque
que ele acredita que está de acordo com seus interesses. Ambos
os benefícios reais desta situação foram mínimos
para os franceses tomados individualmente, tanto
a correlação não natural estabelecida entre
discriminação contra o povo alemão, resultante da
Tratado de Versalhes, e os interesses franceses foram
limitar. Talvez devêssemos atribuir também aos fracos.
Alemanha pós-guerra de caráter
e nossos governos da época, especialmente
de nossas partes, a responsabilidade de não ter
suficientemente esclarecido ao povo francês
e para seus estadistas sérios a imprecisão
esta forma de ver. Porque mais governos
quem veio antes de nós era mau,
mais eles tinham que temer um despertar nacional
do povo alemão. Muito maior

230 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


era, portanto, o medo de qualquer retorno de
a alma nacional sobre si mesma e, conseqüentemente, tanto
mais compreensível seu próprio consentimento
para a difamação internacional do povo
Alemão com o qual gostávamos em todos os lugares. Eles
literalmente precisava dessa vergonhosa
segurar para apoiar seu triste regime.
O desastre iminente mostrou eloquentemente
onde este sistema levou a Alemanha.
Ele era naturalmente difícil, na presença
de um pensamento tão ancorado nas mentes de nossos vizinhos,
para provar que o restabelecimento da igualdade
direitos da Alemanha não só fazem
não foi prejudicial para eles, mas constituiu
até mesmo, no final, uma vantagem direta
de uma perspectiva internacional. Deputados, membros de
Heichstag, você conhece da maneira mais difícil
que eu tive que me comprometer, uma vez que este fatídico
30 de janeiro de 1933, para atirar nas pessoas], e alemão
de sua situação indigna, para assegurá-lo, gradualmente,
seus direitos iguais sem tirá-lo
da comunidade política e econômica
Nações europeias e, em particular,
sem a liquidação das consequências
de uma velha inimizade pode gerar
um novo. Tenho certeza que a história vai confirmar
um dia que em nenhum momento da minha
atividade em favor do povo alemão que tenho
perdi de vista o dever de casa que tenho e que nós
todos nós temos vis-à-vis a manutenção da cultura
e civilização europeia.
Mas uma das condições de existência da Europa
cuja característica reside precisamente
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS Q31
na multiplicidade de suas culturas, está a presença
Estados nacionais independentes.
Gratuito para cada povo da Europa ter o
convicção de que foi ele quem fez a contribuição
o mais amplo de nossa cultura ocidental.
Em suma, não queremos desistir
nada que os diferentes povos trouxeram
a esta cultura e 'não quero discutir
da importância desta contribuição, reconhecemos
felizmente aquela emulação europeia
está sem dúvida na fonte dos sucessos
Europeia nos mais variados domínios
da cultura humana. Além disso, alguns dispostos
que devemos colaborar na atividade deste
Mundo cultural europeu como membro
livres e iguais em direitos, como somos
implacável e determinado a permanecer o que nós
estão.
Durante esses três anos, tenho constantemente
se esforçou - ai de mim! muitas vezes em vão! -
para encontrar uma base de entendimento com as pessoas
Francês. Quanto mais nos afastamos da amargura
da guerra mundial e os anos que
seguido, mais o mal desaparece nas memórias
deixar a primeira fila para o bonito
aspectos da vida, conhecimento e experiência.
Aqueles que uma vez entraram em confronto no enne '
implacáveis, considerem um ao outro hoje, olhem um para o outro
mutuamente como lutadores
valente de uma luta épica do passado e se consideram
novamente como representantes e
os promotores de uma grande cultura universal
e humano. Por que não seria possível

232 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


para pôr fim à luta secular inútil que tem
trouxe, não poderia e não trará para
nenhum dos dois povos uma decisão final,
e por que não substituir este conflito por
Considerações inspiradas por uma razão superior?
\
O POVO ALEMÃO NÃO ESTÁ INTERESSADO
O QUE O POVO FRANCÊS ESTÁ SOFRENDO.
E CONVERSÃO: QUE VANTAGEM HAVERIA?
PARA A FRANÇA PARA O QUE ALEMANHA
FALL IN DISTRESS?
De que lucro o camponês francês tiraria
má situação do camponês alemão, e
Inversamente? Qual a vantagem do trabalhador francês
ele se retiraria da privação do trabalhador alemão?
E que benefício haveria para a Alemanha,
para o operário alemão, para as aulas
médio e para o povo da Alemanha neste
que a França foi atingida pelo infortúnio?
Eu tentei resolver os problemas na Alemanha
De uma odiosa teoria da luta de classes
no sentido da razão nacional superior
e eu cheguei lá. Porque não poderíamos
para libertar este problema de antagonismos gerais
entre nações e estados da Europa de sua atmosfera
de loucura e paixão, para colocá-lo
sob a luz suave do entendimento supremo?
Uma vez eu jurei para mim mesmo lutar com
tenacidade e coragem para direitos iguais de
Alemanha e da mesma forma que eu quero fazer
triunfar sobre este princípio: o sentimento de responsabilidade
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 233
capacidade de compreender mutuamente
e cooperação europeia.
E se do lado dos meus adversários internacionais
Eu sou objetado hoje que eu recuso
no entanto esta cooperação com a Rússia, eu
vejo-me obrigado a responder da seguinte forma.
NÃO RECUSO E NUNCA RECUSOU
PARA COLABORAR COM A RÚSSIA, MAS EU
RECUSA-SE A COLABORAR COM O BOLQUEVISMO
QUEM RECLAMA A DOMINAÇÃO DE
MUNDO.
~ Eu sou alemão, amo ele e meu povo ·
sms profundamente apegados. E eu sei que ele faz
pode ser feliz vivendo do seu próprio jeito e
de acordo com sua natureza. Eu não quero o horror
da ditadura do ódio internacional ao comunismo
cair sobre este povo que, se eles são capazes
chorar, também é e sempre foi
capaz de rir com vontade.
Eu tremo pela Europa só de pensar nisso
que iJ, aconteceria ao nosso velho continente superpovoado
se a ruptura desta ideologia asiática
de destruição e convulsão de todos
os valores adquiridos devem garantir o triunfo
da revolução bolchevique.
\
Posso passar aos olhos de muitos homens
de estados europeus por um aviso fantasioso
ou em qualquer caso inconveniente. Mas isso
olhos dos líderes tirânicos do bolchevismo
internacional do mundo eu passo por um de
seus maiores inimigos, é para mim um

234 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


grande honra junto com! a. ~ ustificação
do meu comportamento na frente da posterita.
Eu não posso impedir outros estados de
se envolver da maneira que eles acreditam que deveriam ou ~
pelo menos poder seguir, mas quanto a m01
Eu saberei como impedir AJJemagne de cometer
também, neste caminho de perdição. .
E eu acredito que esta perdição comn: encera: t
quando o governo quer emprestar
a uma aliança com tal doutrina
aniquilação.
Não vejo possibilidade de explicar ao trabalhador
Alemão, o perigo que isso representaria para
Alemanha, a calamidade do caos bolchevique
o que me comove neste ponto, se, como Führer,
Eu mesmo manifestei a intenção de tomar
contato próximo com este risco.
Como estadista e como Führer, tudo
o que espero e exijo de cada um dos meus compatriotas,
Eu tenho que fazer isso também
Não acredito que um contato mais íntimo com
uma concepção que para um povo corrompe,
pode ser útil para estadistas.
Nós temos na história alemã
dos últimos vinte anos teve suficientemente a oportunidade
para acumular experiências a este respeito.
O primeiro contato com o bolchevismo, em 1917,
nos trouxe a Revolução para nós mesmos um ano
mais tarde. O segundo é o suficiente para trazer o Allèmaane
daqui a alguns anos à beira do abismo
comunista. Quebrei esses links e, com isso, subtraí
Alemanha para este desastre. Nada
pode me determinar a adotar outra linha
1
~
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 235
de_ conduta conforme dita minha experiência,
razão e previsão. E eu sei que este conviehon
tornou-se o tesouro intelectual de tudo
nosso movimento nacional-socialista.
Com tenaz perseverança encontraremos
a solução de tensões • e problemas sociais
Alemães em processo de desenvolvimento contínuo,
garantindo-nos assim o benefício de uma calma
desenvolvimento de que beneficiarão todos os nossos concidadãos.
As tarefas renovadas que resultarão
pois seremos preenchidos com a alegria de
aquele que só pode viver em trabalho de parto e
em uma missão a cumprir.
Se eu transpor essa atitude de princípio para
o dom ame. , a política geral da Europa,
este dermere parece-me ser dividido em
duas partes. O primeiro é formado por estados
nahonal autônomo e independente, dos povos
ao qual estamos unidos por mil laços
variado histórico e cultural e ao qual nós
quero permanecer unido para sempre o mesmo
que para nações independentes e livres dos continentes
extra-europeu. A outra parte da europa
é aquele governado por esta doutrina intolerante
um bolchevique que aspira exercer a dominação
nacional universal, que preconiza a aniquilação
os valores imanentes mais duradouros,
transcendente e sagrado para
nós, isso em vista de um outro mundo cuja cultura,
o aspecto e o conteúdo nos preenchem
de horror.
Não queremos ter com este mundo
relacionamentos que não sejam essenciais para

236 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


relações políticas e econômicas internacionais
d'usage.
Mas há algo infinitamente trágico
no fato de que o resultado de esforços sinceros
que temos buscado por
longos anos para ganhar confiança, simpatia
e os bons sentimentos do povo francês
foi a conclusão de uma aliança militar,
cujos começos conhecemos hoje,
mas cujas consequências finais - a menos
que a Providência não mostra para
humanidade de mais misericórdia do que faz
mérito - talvez seja incalculável.
NOS ÚLTIMOS TRÊS ANOS I
FORÇADO PARA CRIAR, LENTAMENTE
MAS COM PERSEVERANÇA, OS BÁSICOS DE UM
CONTRATO FRANCO-ALEMÃO.
Ao fazer isso, sempre evitei qualquer dúvida
como um dos pré-requisitos para este
acordo era igualdade absoluta de direitos e, por
portanto, uma equivalência nos direitos das pessoas
Alemão, estado alemão. Eu considerei isso
acordo não apenas como um problema para
resolver por pactos, mas como um problema
que deve primeiro ser levar em consideração
a psicologia dos dois povos, porque a sua preparação
não deveria ser apenas um negócio
do intelecto, também deve ser uma questão de
sentindo-me. É por isso que fui feito
frequentemente], reprovo que minhas ofertas de amizade não
não continha nenhuma proposta concreta. Isto
não está correto.
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 237
Que concreto poderia ser proposto para
1 ~. relaxamento das relações franco-alemãs, eu
é proposto com coragem e concretamente.
Não hesitei em aderir à proposta no passado
uma limitação das forças armadas para
200.000 homens. Quando esta proposta foi
abandonado ~ por seus autores responsáveis, eu
endereço sms para o povo francês e para "ux govern ~
Edições europeias com uma nova proposta
também tangível. Mas esta proposta, que
de 300.000 homens, também sofreu um
recusa.
. Apresentei uma série de outras propostas.
hons co-cretes, a fim de desintoxicar o apimon
público nos diferentes estados, também
isso para. sujeitar a conduta da guerra a
princípios mais elevados e, portanto, última
análise, leva ao desarmamento ainda mais
certo. ~ ele era progressivo. Apenas uma dessas propostas
10 ~ 1s ~ llemandes foi realmente levado para
c? n ~ Ideratwn. Um governo inglês no sentido
realista apoiou minha proposta de estabelecer entre
a frota alemã e a frota britânica
uma relação permanente correspondente às necessidades
s da segurança alemã levando em consideração
ao mesmo tempo, enormes interesses transoceânicos
de um grande império mundial,. E sou eu
bem permitido apontar que esta convenção é
r. permanece até hoje a única tentativa prática
limitação de armamentos, o único real ~
adequado ao problema e, portanto,
também, o único que teve sucesso.
O governo alemão é, você sabe ,.

238 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


disposto a concluir este acordo por um
acordo qualitativo com a Grã-Bretanha.
PROCLAMOU O PRINCÍPIO MUITO CONCRETO
QUE OS PROGRAMAS COLETIVOS DE UM
A PACTOMIA INTERNACIONAL TAMBÉM TEM
POUCAS CHANCES DE REALIZAÇÃO QUE
PROPOSTAS GERAIS DE DESARME- '
AVANÇO UNIVERSAL ATUALMENTE
NÃO REALIZÁVEL.
Eu afirmo que não se pode abordar tal
questão apenas em estágios sucessivos. Isso é ~ então
porque eu fiz uma proposta concreta para
pacto aéreo, baseado na paridade de forças entre
França, Grã-Bretanha e Alemanha.
O resultado desta iniciativa foi inicialmente um
minha apresentação não foi levada em consideração !? n,
então a introdução, no campo do eqml ~ bre
Europeu, de um novo fator do Leste Europeu-Asiático,
cujo escopo militar escapa
qualquer cálculo.
Por vários anos tenho estado ocupado
propostas concretas; só eu não tenho site
não declarar que a preparação psicológica ~
de um entendimento sempre me pareceu pelo menos tão bom
importantes do que as chamadas propostas concretas,
e nesta área fiz mais do que qualquer
mesmo um estado sincero do exterior nunca
tinha o direito de esperar que sim. Eu fiz desaparecer de
a atmosfera, na Alemanha, a reivindicação eterna
para a revisão das fronteiras na Europa.
Infelizmente, muitas vezes somos de opinião,
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 239
e especialmente estadistas do exterior,
que esta atitude e as ações resultantes
são. sem grande importância. Deixe-me
É permitido apontar que eu também teria
hien pu, como alemão, apresentar, como
p7ogr ~ até mesmo, por caneta ou por palavra, o
restabelecimento das fronteiras 19H, bem como
os mestres e os líderes de opinião
O público francês fez isso pela França
depois de 1871.
Aqueles que me criticam não devem recusar ~
nós reconhecemos que eu seria capaz de agir
tão.
É muito mais difícil para um nacionalista
para pregar a reconciliação ao seu povo
do que a violência.
. Provavelmente teria sido mais fácil para mim excitar
os instintos de vingança para despertar e
para cultivar o sentimento de que um entendimento europeu.
necessário. Isso é o que eu tenho
feito. Limpei a opinião pública alemã
desses tipos de ataques contra nossos vizinhos.
DISTRIBUI DA IMPRENSA ALEMÃO TODOS
MANIFESTAÇÃO DE ÓDIO EM DIREÇÃO
PEUPJ "E FRANCÊS.
Eu me esforcei para despertar, na juventude
d; nosso país, um entendimento pelo ideal
tal compreensão, e este esforço certamente
Não em vão. Algumas semanas atrás, quando
A francesa gostosa desfilou no Estádio Olympiq? -
e, ~ Gar ~ msch-Partenklrchen, eles tinham, eu
crms, 1 ocasião para notar que J, ponto I

240 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


conseguiu modificar os sentimentos nesta direção
do povo alemão.
E essa disposição de buscar e alcançar
tal compreensão importa mais do que sutil
cálculos de estadistas com vistas a
mundo de uma rede de legal e
materialmente inextricável.
Este esforço foi duplamente difícil para mim porque
que ele me deixou, ao mesmo tempo, claro
Alemanha dos nós complexos de um tratado
que a privou de seus direitos iguais e em
a manutenção de que o povo francês - erradamente
ou com razão, é secundário - pensei que viu seu
interesse.
Eu ainda tinha, justamente porque sou
um nacionalista alemão, para fazer um sacrifício
particularmente doloroso para o povo alemão.
Nós nunca tentamos até agora, em tudo
menos recentemente, para puramente e
simplesmente para uma nação que havia perdido um
guerra, seus direitos de soberania sobre importantes
e antigas partes de seu território.
É apenas no interesse deste acordo
que fiz este sacrifício, o mais pesado
que poderíamos ter imposto sobre nós de um ponto de vista político
e moral; Eu queria continuar apoiando isso
mais, acreditando em manter
um contrato que pode contribuir
para desintoxicar a atmosfera política entre
França e Alemanha, entre Inglaterra e
Alemanha, e provavelmente fortalecerá o sentimento
segurança mútua.
Tenho frequentemente, também antes desta assembleia
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS Z41
Olá, deixe claro que não apenas estávamos
pronto para apoiar esta contribuição tão extraordinariamente
pesado, a fim de garantir a paz de
Europa, contanto que os outros empreiteiros
cumpririam suas obrigações, acrescentei
que consideramos este contrato como o único
possível tentativa, porque concreta, de criar
Segurança europeia.
Deputados, vocês conhecem o conteúdo e o espírito
deste contrato. Seu objetivo era prevenir,
para sempre, J, recurso à força armada, entre
França e Bélgica por um lado, Alemanha
o outro. Pactos de aliança já concluídos antes
pela França, infelizmente resultou
um primeiro teste; Contudo
ela ainda não estava removendo o espírito do pacto
Reno de Locarno. Foi a Alemanha que trouxe
a contribuição mais pesada para este pacto,
porque enquanto a França eriçou sua fronteira
ferro, concreto, armas e acumulados
guarnição, fomos forçados a manter totalmente
desarmou nosso território ao lado de
o Oeste. E ainda assim mantivemos o contrato,
na esperança de servir à causa da paz
União Europeia e contribuir para um entendimento entre
pessoas fazendo esta contribuição se
doloroso para um grande poder. '
Mas este pacto de Locarno é contradito pela
convenção que a França concluiu no ano passado
com a Rússia, um acordo que já tem
assinado e que acaba de ser ratificado pela Câmara
dos deputados.
Como resultado deste novo Franco-
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 16

;
242 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
O poder militar ameaçador soviético de ~ n
imenso império é introduzido em, plem
centre de l'Europe, par la vo1e de la Tcheco~lovaquie,
quem acabou de concluir um c ~~ 1Ventl? n
semelhante com a Rússia. O que há ma? Mls:
sível aqui é que, no caso de um conflito qU1
ocorreria na Europa Oriental, esses dois estados,
de acordo com suas convenções, e sem contar
de uma decisão que já foi feita ou deveria
ser levado pela Liga das Nações, empreender
para decidir por conta própria as questões
de culpa e decidir em conformidade
se surgirem as obrigações de assistência mútua,
ou não, jogar. .
É impossível entender o ~ ffirn.wtl ~ n
de acordo com o qual a obrigação de um f01s shpul.ee
seria então removido sob uma restrição
aditivo. Na verdade, eu não posso, em um
cláusula, estipular determinado procedimento, que constitui
uma rescisão expressa de um compromisso por
em outro lugar válido e, portanto, conferir este procedimento
um caráter obrigatório, para estabelecer em
outra cláusula que não deve ser vi, mais velho c ~ s
outras obrigações. Neste caso, a primeira obhaation
não seria razoável e, conseqüentemente, 0
seria incompreensível. ,
Este problema é antes de tudo um problema político
e, como tal, deve ser apreciado em
todo}, a magnitude de sua grave importância.
A FRANÇA NÃO CONCLUIU ESTE PACTO COM
QUALQUER PODER EUROPEU.
Mesmo antes do Pacto do Reno, havia
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 243
aventuras de assistência mútua, bem como com o
Tchecoslováquia do que com a Polônia. Alemanha
não se ofendeu, não só
porque esses pactos, contra o pacto
Franco-soviético, submetido a decisões
da Liga das Nações, mas porque, também
bem a Tchecoslováquia de al, mas especialmente a
Polônia, sempre seguirá primeiro uma política
inspirados em seus próprios interesses nacionais.
A Alemanha não deseja atacar esses países, e
ela também não acha que ele tem interesse
desses estados para liderar um ataque à Alemanha.
Mas acima de tudo: a Polônia continuará sendo a
Polônia e França permanecerão França, enquanto
que a Rússia dos soviéticos é a representante
organizado, na forma de um estado, de uma ideologia revolucionária.
Sua concepção do estado é um
profissão de fé a favor da revolução
global. É impossível dizer se este design
não vai ganhar amanhã ou depois de
na França.
Se sim - e como estadista
Alemão, tenho que levar em conta essa possibilidade
- é então certo que este novo Estado
Bolchevique seria uma seção da Internacional
Bolchevique, ou seja, não seria
não dois Estados diferentes que decidiriam, de acordo com
sua própria avaliação objetiva, a questão
agressão e não agressão, mas um
única autoridade falando sem apelação. E
esta autoridade, em uma eventualidade semelhante,
não seria mais Paris, mas Moscou.
Se a Alemanha, já por motivos territoriais

244 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


riales, não é de forma alguma capaz de atacar
A Rússia, esta, por outro lado, poderia, obrigado
na virada de suas posições avançadas, para acionar
um conflito com a Alemanha.
A designação do agressor sendo então independente
decisões da], Liga das Nações,
a solução seria certa de antemão. Afirmação
ou a objeção de que a França e a Rússia não
não faria nada que pudesse atrair sanções
possível, e aquele da Inglaterra
ou. da Itália, é irrelevante, porque
que é impossível prever o que pode
ser sanções eficazes contra um conjunto
tão esmagador e unido pela mesma ideologia
do que através de sua aliança militar.
Temos relatado anos com
se preocupar com os perigos desse desenvolvimento.
Não devido ao fato de que temos que
temem mais do que os outros, mas porque eles
pode um dia ter consequências terríveis para
toda a Europa. Tentamos dissipar nossas preocupações
tão sério, objetando que todo o dispositivo
As forças armadas da Rússia estavam inacabadas, difíceis de manejar e inutilizáveis
em uma guerra.
Europeu. Nós sempre refutamos isso
opinião, não que tenhamos, de certa forma
a convicção de que a Alemanha seria
em estado de inferioridade, mas apenas porque
todos nós sabemos dar números
a importância que eles merecem.
É por isso que somos particularmente
grato pelas explicações que o Sr. Herriot
deu à Câmara dos Deputados,
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 245
sobre a importância militar ofensiva da Rússia.
Sabemos que essas explicações foram fornecidas
ao Sr. Herriot pelo Governo Soviético
ele mesmo, e estamos convencidos de que
este governo não terá dado falso
indicações para aquele que, na França, foi a inspiração
espiritualidade do novo pacto, bem como
não questionamos a veracidade do
informação reproduzida por M. Herriot. Agora, de
esta informação segue, em primeiro lugar, que
o exército russo tem uma força de paz de 1 milhão
350.000 homens, em segundo lugar que sua força
de guerra e suas reservas somam 17.500.0UO
homens, em terceiro lugar que ela tem a arma
os tanques de batalha mais poderosos de todos os tempos
e o quarto da aviação mais importante
que existe no mundo.
O engajamento no tabuleiro de xadrez da Europa Central],
e deste formidável fator militar, do qual
temos sido elogiados pela mobilidade, pela excelente gestão,
e quem estaria pronto para entrar a qualquer momento
online, destrói qualquer equilíbrio europeu genuíno.
Também evita qualquer estimativa possível
os meios de defesa necessários, na terra
e no ar, para estados europeus interessados,
especialmente para a Alemanha, o único considerado
como adversário.
Esta formidável mobilização do Oriente contra
A Europa Central não está apenas em contradição
com a letra, mas com o próprio espírito
do Pacto de Locarno. Não somos só nós,
partes interessadas, que têm esse sentimento; uma quantidade
homens perspicazes de todo o mundo

246 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


espancar a mesma opinião que encontramos em todos os lugares
testemunho jornalístico e político.
Em 21 de fevereiro, um jornalista francês falou
dirigiu-se a mim e pediu-me uma entrevista.
Como me disseram que era
de um daqueles franceses que se esforçam, da mesma forma
que nós, para encontrar uma forma de reconciliação
entre os dois povos, eu não queria recusar,
especialmente porque tal recusa poderia ter sido
interpretado como uma marca de desdém para
no que diz respeito à imprensa francesa. Então eu dei
as mudanças solicitadas, como eu as tenho
dado na própria Alemanha, abertamente,
centenas, milhares de vezes, e tentei, novamente
uma vez, para se dirigir ao povo francês,
para pedir a ele este acordo que nos mantém
para o coração tão fortemente e que gostaríamos de ver
realizado. Eu então expressei meu profundo pesar
ameaçando o desenvolvimento que continua em
França após a assinatura de um pacto que
não justificou - estamos convencidos disso -
não precisa, mas que, caso aconteça,
não poderia deixar de criar uma situação
notícia. Como você sabe, esta entrevista
foi inicialmente mantido em segredo, por razões
que não sabemos, e só foi publicado
um dia após a ratificação do pacto pelo
Câmara dos Representantes.
Claro, estou sempre pronto, para o futuro,
de acordo com o que eu disse durante
desta entrevista, para servir sinceramente ao
por causa dessa reaproximação franco-alemã,
porque vejo nele o elemento necessário de
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS
Segurança europeia contra perigos incalculáveis,
porque eu não posso conceber onde
nem veja por nenhum dos dois povos
o menor benefício possível resultante de
outra atitude e porque vejo, pelo contrário,
perigos internacionais gerais
extremamente sério. No entanto, apesar disso,
Eu me vejo forçado, pela conclusão final de
este pacto, para realizar uma revisão do novo
situação criada, para deduzir as consequências
requeridos.
Essas consequências são muito graves. Nós
lamentamos amargamente, eu primeiro; Mas
Tenho a obrigação não só de consentir
sacrifícios ao entendimento europeu: eu também devo
Leve em consideração os interesses do meu próprio povo!
Contanto que um sacrifício seja apreciado e compreendido
pela outra parte, eu quero fazer isso de coração
e aconselhar ao povo alemão. Mas logo
no instante em que fica estabelecido que este sacrifício é
deixou de ser considerado ou estimado em seu valor justo por
o parceiro, ele então necessariamente representa
um fardo unilateral para a Alemanha, isto é
diga discriminação intolerável.
Nesta hora histórica e neste mesmo lugar,
Eu quero repetir o que eu disse no meu primeiro
grande discurso proferido no Reichstag,
em maio de 1933: o povo alemão apoiará
em vez de toda miséria e angústia do que
renunciar ao que a honra o ordena
e seu desejo de liberdade e direitos iguais.
Se o povo alemão tiver algum valor
para uma colaboração europeia, não

24 ~ PRINCÍPIOS DE AÇÃO
pode ter esse valor apenas como parceiro
que valoriza sua honra e tem direitos
igual. No momento em que deixa de ter este valor
moral, perde ao mesmo tempo todo o valor.
conveniente. Eu não quero que estejamos errados
nós mesmos, não mais do que eu quero trapacear
o outro afirma, apresentando um povo
o que seria inútil, porque seria desprovido
do sentimento mais natural de honra.
Eu também acredito que mesmo neste momento quando ele
deve ver essas verdades amargas e tomar
decisões tão sérias, é importante defender
com ainda mais coragem a ideia de uma colaboração
Europeu e buscar novos
meios de garantir a possibilidade de resolver estes
perguntas em um sentido benéfico para todos.
É por isso que tentei expressar,
na forma de propostas concretas, o sentimento
do povo alemão, preocupado com sua segurança
e pronto para fazer qualquer sacrifício para salvar
sua liberdade, mas sempre movido pela vontade
para participar de uma colaboração europeia
realmente sincero com base na igualdade.
Então é só depois de muito tempo
lutando comigo mesmo que me decidi,
em nome do Governo do Reich, para fazer
entregar ao Governo francês e à
outras potências signatárias do Pacto de Locarno,
o seguinte Memorando:
MEMORANDO.
Assim que o pacto assinado em 2 de maio de 1935,
França e União das Repúblicas Socialistas
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 249
Soviéticos, era conhecido, o Governo Alemão
foi rápido em apontar para
outras potências signatárias do Pacto do Reno
de Locarno que as obrigações assumidas por
França no novo pacto não foram
compatível com os compromissos por ela assumidos
no Pacto do Reno. O governo alemão
não falhou, na época, motivar
sua opinião, tanto do ponto de vista jurídico
isso de um ponto de vista político: legalmente
pelo memorando aHemand de 25 de maio
1935, politicamente durante as várias conversas
postagens diplomáticas
do memorando. Governos de
poderes signatários em questão não desconhecem
não isso, nem as respostas que deram por
escrito no memorando alemão, nem os argumentos
que eles argumentaram por meio de canais diplomáticos,
seja por declarações públicas,
não poderia mudar o ponto de vista do governo
Alemão.
Na verdade, toda a discussão que ocorreu
sobre esses assuntos, por meio dos canais diplomáticos ou
público desde maio de 1935, só confirmou
a visão do governo alemão
como ele disse desde o início.
1. Não se contesta que o pacte franco:.
União Soviética ou apenas dirigida contra a Alemanha.
2. Não é contestado que neste pacto o
França, em caso de conflito entre AIJema

250 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


gne e a União Soviética, assume compromissos ~
que excede em muito o obligah? ~~ qtu
lhe incumbem de acordo com o Pacto do
Nações. Esses novos compromissos obhg ~ nt,
na verdade, a França deve agir
militar ~ contra a Alemanha, mesmo que
pode motivá-la por uma recomendação ~ i ~~ ou
por uma decisão do Conselho da Sociedade de
Nações.
3. Não é contestado que, em a. tal caso, o
A França reserva-se o direito de determinar seu
própria autoridade que é o agressor. .
4. Assim, fica estabelecido que a França tem pns,
em relação à União Soviética, seus compromissos
que praticamente terminam em permitir
para agir possivelmente con :; tempo se nem o ~ ato de
a Liga das Nações, o pacto do Reno que
referidos já não estavam em vigor.
Este resultado do pacto franco-soviético é
não descartada pela reserva formulada pela França, Y
e segundo o qual ela não se considera
como obrigado a uma ação militar controlada
Alemanha, caso esta ação exponha
a uma sanção da polícia
: Itália e Grapde-Bretagne. Para esta reserva
um fato decisivo já se opõe: é que o
O impacto do Reno não é baseado apenas em
obrigações de garantia assumidas pela Grã-Bretanha
e Itália, mas primeiro no
obrigações que regem a relação entre
França e Alemanha. . .
Portanto, só é importante saber se o
França, ao aceitar as obrigações do pacto
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 251
com a União Soviética, permaneceu no
limites impostos a ela, no que diz respeito à Alemanha,
pelo Pacto do Reno.
O governo alemão é forçado a
observe que este não é o caso.
"O PACTO RHÉNAN DEVE TER POR PROPÓSITO
PARA GARANTIR A PAZ DA EUROPA OCIDENTAL
PELO FATO DE QUE A ALEMANHA DE A
PARTE, FRANÇA E BÉLGICA, POR OUTRO
PARTE, EM SEUS RELATÓRIOS CONJUNTOS,
NUNCA RENUNCIARIA A NENHUM REMÉDIO
PARA ARMS.
.se, quando o Pacto do Reno foi concluído,
exceções foram feitas ao princípio de
esta renúncia à guerra, - exceções excedendo
o direito de legítima defesa, devemos
buscar a razão política exclusivamente em
~ e ~ ~ que a França já havia tomado, antes,
no que diz respeito à Polônia e à Tchecoslováquia
os compromissos determinados que ela não queria
não sacrificar a ideia de uma garantia absoluta de
a paz. para o leste. Alemanha, forte em pureza
de seus mtenhons, então concordou em acomodar
dessas restrições. Ela fez não
objeção aos pactos concluídos com a Polônia
e Tchecoslováquia - e que o representante
da França havia depositado no tapete verde de
Locarn ?, -, então. Nós a condição muito óbvia de que
esses rascunhos estavam de acordo com], 'espírito do pacto
Rhine, e que não continham nenhuma cláusula
qualquer sobre as modalidades possíveis
aplicação do artigo 16 do So

252 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


sociedade das Nações, uma cláusula semelhante a essa.
encontrado no novo pacto franco-soviético.
O conteúdo desses acordos específicos comunicados
na época no governo alemão
correspondia, além disso, a esta exigência. o
exceções cedidas no pacto r h.'e nan ne
não são, é verdade, expressamente previstos no
único lucro da Polônia e da Tchecoslováquia,
eles são formulados em uma era abstrata.
No entanto, todas as negociações iniciadas
sobre este assunto foram apenas destinados a
reconciliar a renúncia franco-alemã ·. .do
recorrer às armas e ao desejo da França de
manter as obrigações já contraídas ~ por
ela. Se a França, com base na termologia
resumo relacionado com as possibilidades de recurso
ao mesmo tempo admitido no pacto do Reno, em
lucro ~ para concluir com, a. Estado p ~ ü ~ s ~ mento
armou um novo tratado de aliança contra
Alemanha, se a França continuar a exportar
tais restrições decisivas no escopo de
renúncia de armas, acordado entre ela e
Alemanha, e se, ao fazê-lo, não
mesma conta - como foi dito pl ~ 1s h ~ ut
- limites legais formalmente estabelecidos,
ela por acaso criou uma situação inteiramente
novo e destruído não só
no espírito, mas na letra, o sistema político
do Pacto do Reno.
Os últimos debates e votações no Parlamento
Os franceses mostraram que, apesar das representações
formulado pela Alemanha, o ~ rance
decidiu entrar em vigor definitivamente
'' DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 253
o pacto franco-soviético. Uma conversa
diplomata até demonstrou que a França
considera-se, doravante, vinculada ao
assinatura aposta por ela na parte inferior deste pacto
2 de maio de 1935. Em vista de tal desenvolvimento
da política europeia, o Governo ~
alemão não pode permanecer inativo, se ele segura
não deixar ir e não desistir
interesses do povo alemão que ele tem o
dever de salvar.
DURANTE AS NEGOCIAÇÕES QUE FORAM
LOCALIZAR NOS ÚLTIMOS ANOS, O
O GOVERNO ALEMÃO NUNCA
FALHOU EM SALIENTAR QUE ELE OBSERVARIA
E CUMPRIR TODAS AS OBRIGAÇÕES
DECORRENTE DO PACTO RHÉNAN, TAMBÉM HÁ MUITO TEMPO
QUE OS OUTROS PODERES SIGNATÁRIOS
DESTE CONTRATO SERIA RESOLVIDO
TENHA FÉ.
Nem é preciso dizer que, em relação à França,
esta. edição ~ o ~ tão óbvia não pode mais ser
considerada cumprida. Ofertas amigáveis
e as garantias pacíficas de que], 'Alemanha
continua repetindo para ele, a França respondeu
por uma aliança militar com a União Soviética,
que é dirigido exclusivamente contra a Alemanha
e que constitui uma violação do pacto
reno. ·
Dè ~ lo_rs, o Tratado de Locarno perdeu sua
significando mtrmseque e praticamente deixou de existir.
.. A Alemanha, portanto, não se considera mais
hee desligou aquele pacto caduco. O governo

,.
254 PRINCÍPIOS DE AÇÃO
O alemão agora é forçado a fazer
diante da nova situação criada por este
aliança, situação que é agravada? t ~
fato de que o tratado franco-soviético está completo: e
por um tratado paralelo de aliança entre a Tchecoslováquia
e a União Soviética. No interesse
lei elementar que todo povo tem de
garantir suas fronteiras e salvaguardar suas
possibilidades de defesa, o governo alemão
a, conseqüentemente, reintegrado, i na data de
até hoje, a plena e total soberania de
Reich na zona desmilitarizada do Reno.
No entanto, para evitar qualquer interpretação
errado de suas intenções e descartar
dúvida sobre o caráter puramente defensivo
desta medida, bem como para testemunhar a
seu desejo inabalável e ardente de vê-lo se tornar realidade
uma genuína pacificação da Europa, e
aquele entre nações que gozam dos mesmos direitos
e com o mesmo respeito, o Governo Alemão
declara-se pronto para contratar novas ações
para a construção de um sistema garantidor ~~ de
Paz europeia com base nas propostas
Segue:
1. O governo alemão está pronto
entrar imediatamente em negociações com
França e Bélgica, a fim de constituir,
em ambos os lados, uma zona desmilitar .de ~
dois lados da fronteira e dar ao pnon
seu consentimento a qualquer projeto, o que
seja qual for a profundidade esperada e os efeitos práticos,
sujeito a paridade absoluta.
2. O Governo alemão propõe a
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 255
fins garantem a integridade e inviolabilidade de
fronteiras para], 'oeste, para concluir um pacto de
não agressão entre Alemanha, França e
Bélgica, pacto para o qual ele está pronto para definir a duração
Aos 25 anos.
3. O Governo alemão deseja convidar
Inglaterra e Itália assinam este tratado como
de poderes de fiador.
4. O Governo Alemão concorda
no caso do governo real da Holanda
e onde os outros contratantes assim o desejarem.
considere apropriado incluir a Holanda em
este sistema de tratado.
5. O governo alemão está pronto para
fortalecer ainda mais essas convenções de segurança
entre as potências ocidentais, para concluir um
pacto aéreo que provavelmente impede o auton;
estado e efetivamente o perigo de agressão
repentino pelo ar.
6. O Governo alemão reitera a sua oferta
para concluir pactos de não agressão _ ana ~
ogues ao que ele concluiu com a Polônia -
também com os outros estados limítrofes
Alemanha ao leste. Como o governo
O lituano, nos últimos meses, modificou
em certa medida, sua atitude em relação
o Território Memel, o Governo
a] Jemand retira a exceção que ele teve que fazer
anteriormente vis-à-vis a Lituânia e declara
pronto para também assinar com este país um semelhante
pacto de não agressão, sujeito a um
desenvolvimento efetivo de autonomia garantida
no Território Memel.

256 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


. do Allernadne e do
7 A edalidade de droüs :; tee on
• ::> d leine soberaname
recuperação e saRp. h. tanto agora e
todo o território de elc e da conSienfin alemã
acqm.s, o Gouv. er, n emen. 1 razão principal
dère como suppru ~ e ~ t · ~ fora da Sociedade
para o qual o Reic e al At retornar. ele
N t. Portanto, é pré
de íons. É a expectativa de que em um
expresso ao mesmo tempo será esclarecido por
lapso de tempo acordado ~ · 1 é a questão de
voie d e ne.g.o ciat. ions arnifc,a e de colonies et 1a
igualdade de direitos em .ma ~~: ~ ato da Empresa
questão da separação do Tratado de Verdes
Nações com causas
sangra. ll · • d 1 Neste momento, histo ~ i-
Deputados do ReichstalÏ. alguns são de bonde
aquele de onde as tropas emanavam. tempo de
1 futura guarnição. 1
para ocupar. a oeste de Relc l,
paz nas provações de um pronome duplo
nós u ~ üsson ~ all: ~ es profundidades de
fession de fOl sacree venan
nossa consciência: nós fazemos
Primeiro nos sermões q ~: sance ni nenhum
não desista de nossa violência
ret ~ li honradamente na pior das hipóteses
ple e su ~ com erd nunca se mover na frente
angústia em vez de limite
ela; . 'afirmação da vontade de
Juntos em} ,, o acordo entre os pode funcionar
· Ainda mais ~ com nossos vizinhos
ples da Europa, em parhcu Ier
do oeste. . . . acho que posso saber
Após três anos, / direitos iguais de
ficar surpreso que a luta por e
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 257
A Alemanha agora atingiu seu termo. Eu
também acredito que, com isso, o primeiro desaparece
razão pela qual nos retiramos
anteriormente de colaboração coletiva europeia.
Além disso, se agora estamos dispostos a
voltar a esta colaboração, é com o desejo
sincero que esses eventos e. uma olhadela
olhar para aqueles anos pode contribuir
para desenvolver uma compreensão deste
cooperação também entre outros povos
d'Europe.
Não temos reivindicações de terras
a ser apresentado na Europa. Acima de tudo nós sabemos
que todas as tensões resultantes sejam de delimitações
territoriales inintelligentes ou de disproportions
entre os números da população e o
espaços disponíveis para eles, não podem
A Europa vai ser dizimada pelas guerras. Mas
esperamos que o bom senso humano ajude
para suavizar o que esta situação pode ter
of dou], oreux e suavizará desacordos latentes
por meio de evolução lenta em uma cooperação
pacífico. E acima de tudo eu experimento neste dia
mais do que nunca a necessidade de reconhecer o
obrigações impostas a nós pela recuperação
da nossa honra nacional e da nossa liberfê,
obrigações não apenas no que diz respeito ao nosso
pessoas, mas também em relação a outros estados
Europeus.
Eu gostaria aqui de lembrar aos estadistas
da Europa as ideias que formulei a partir deste
tribuna nos 13 pontos do meu último discurso,
dando-lhes], 'garantia de que nós
PRINCÍPIOS DE AÇÃO 17

258 PRINCÍPIOS DE AÇÃO


muito alemães, estamos todos prontos para acomodar ~
leia o possível e o necessário para a realização
daqueles ideais que não são fantasias.
Camaradas do partido! Eu tenho três anos
a responsabilidade do governo da Alemanha,
isto é, dos destinos do povo alemão.
Os sucessos que a Providência me permitiu
vencer para nossa pátria durante
desses três anos são ótimos. Em todos], es
áreas do nosso nacional, político e
econômica, nossa situação melhorou. Mas
hoje também devo confessar que
neste período de tempo, muitas preocupações me têm
oprimido e inúmeras noites sem dormir
seguiram-se dias cheios de trabalho.
Eu só pude realizar o que fiz porque
que eu nunca me considerei o
ditador do meu povo, mas apenas como
seu “Führer n, e conseqüentemente, seu procurador.
Uma vez eu lutei por quatorze anos por
ganhar o apoio do povo alemão para o meu
ideais e, graças a sua confiança, fui chamado
pelo venerável marechal de campo. Mas desde que eu tenho
tirei todas as minhas forças da felicidade de ser
indissoluvelmente unido ao meu povo e como
homem e como “Führer n.
Eu não posso fechar este período histórico de
restauração da honra e liberdade de
meu povo, sem pedir a ele agora para me conceder
depois e, assim, conceder a todos
meus colaboradores e companheiros lutadores são
aquiescência em tudo que ao longo dos anos
DOIS DISCURSOS HISTÓRICOS 259
n ~ e ~) tive que executar, aprovar todos os meus
muitas vezes decisões aparentemente arbitrárias
as medidas rigorosas que tive que tomar,
todos os ~ sacrificados ~ que eu tive que exigir.
Também me enviei um sms. Resolvi dissolver o Reichstag
na data deste dia, para que o povo alemão
pmsse comentário sobre minha gestão e sobre
dos meus colaboradores. .
No centro desses três anos, a Alemanha
recupera sua honra, recupera sua fé, supera
mais doloroso de sua crise econômica e
finalmente entrou no caminho de um novo e ~ sor
cultural. Isso é o que eu acho que posso dizer
em minha alma e consciência, diante de Deus.
, Eu agora peço ao povo alemão para
para confirmar na minha fé, para me conferir novamente
pa ~ la, força de. sua vontade a força que tenho
m01-mesmo precisa estar sempre pronto para funcionar.
por favor salve sua honra e a dele
liberdade, para poder garantir seu bem-estar econômico;
Eu também peço a ele e acima de tudo que me encoraje
na minha luta pela verdadeira paz.
FJN

ÍNDICE
ATENÇÃO. . • • •. • 7
PRIMEIRA PARTE:
1. - Aos Trabalhadores. . 0 • • 0 • 0 0 0 0 0 • 0 • 0 0 0 0 0 0 11
II. - Na indústria automotiva. 0 • 0 0 0 0 0 0 43
III. - Sobre raça e cultura. 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 59
IV. - Sobre o art. 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0. 0 0 0 ••••• 0. 77
V. - À Juventude Alemã. 0 0 0 0 0 0 0 0 • 103
VI. - Sobre a doutrina nacional-socialista. 109
SEGUNDA PARTE
Dois discursos históricos. . 0 0 0 ° 0 0 0 0 • 0 0 0 • 0 • 139

;
ESTA EDIÇÃO (2 • IMPRIMIR) FOI
ACHI !: VÉE D 'PRIMI !: R ON PRESSES DE
IMPRESSÃO MODERNA, 177, ROUTE DE
CHATILLON, EM MONTROUGE (SEINE) O
TRÊS SETEMBRO MIL NI!: UF CEM TRINTA •
Sllt.

Você também pode gostar